Jornalismo

Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel) repudia requerimento de Renan Calheiros sobre quebra de sigilo da Jovem Pan na CPI da Covid

Foto: Reprodução

A Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel), que representa os veículos de comunicação com sede no Brasil, repudiou o pedido de quebra de sigilo bancário da Rádio Jovem Pan feito pelo senador Renan Calheiros na CPI da Covid-19. Em nota, a associação afirmou que analisou o documento e não encontrou informações que respaldassem a medida e afirmou que a imprensa não é foco dos trabalhos da CPI.

“A Abratel, ao analisar o referido documento, não identificou nenhuma informação que respaldasse ou legitimasse tal medida. A imprensa, que é um serviço essencial para o país, não é o foco dos trabalhos desenvolvidos pela CPI”, diz o comunicado emitido pela Abratel. Além disso, a Associação disse acreditar que o requerimento será rejeitado ou retirado e que, caso isso não ocorra, será aberto um precedente “gravíssimo”. “Acreditamos que o requerimento será retirado ou rejeitado, caso isso não ocorra, estaremos diante de um precedente gravíssimo, desnecessário e equivocado, ferindo as liberdades de impressa e expressão”, diz a nota.

Jovem Pan

Opinião dos leitores

  1. Esses palhaços estão tudo doidos, atiram pra tudo que é lado, e não acham nada.
    Kkkkkkkk.
    Lascou se Renan.
    Kkkkkķkkk
    Voto limpo já!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Narrador gaúcho chama atacante Lucas Braga de ‘crioulinho’; Santos repudia fala

Foto: Ivan Storti – 3.fev.2021/Santos FC

O Santos repudiou por meio de nota publicada em seu site o termo ‘crioulinho’, usado pelo narrador Haroldo de Souza, da Rádio Grenal, do Rio Grande do Sul, para se referir ao atacante Lucas Braga durante partida do clube contra o Grêmio, na tarde de quarta-feira (3) – o confronto terminou empatado em 3 a 3.

O termo foi usado pelo narrador ainda no começo da partida, aos 17 minutos do primeiro tempo, em diálogo com o repórter Bruno Flores, que estava no campo.

“Aquele crioulinho que está lá na ponta esquerda do time do Santos, quem é ele?”. Flores respondeu que a posição era ocupada pelo atacante Lucas Braga, ao que Souza completou: “Ah, o Lucas Braga que está caído lá. É o moreno, né? Moreno, cidadão de cor, numa boa”.

A conversa entre os dois pode ser conferido a partir de 1h03m20s na transmissão disponibilizada pela rádio em seu canal no YouTube.

Como o nome sugere, a Rádio Grenal é uma estação voltada 24 horas por dia ao universo do futebol, com foco em assuntos relacionados aos dois clubes gaúchos: Grêmio e Internacional (Grenal). A emissora pertence à Rede Pampa de Comunicação e não tem relação direta com os dois times.

Antes de ser locutor esportivo, Haroldo Souza foi vereador em Porto Alegre. Ele ingressou na política em 1998, onde permaneceu até 2012. Nesse período, chegou a presidir a Câmara de Porto Alegre em algumas ocasiões.

“O Santos FC não vem por meio desta apenas lamentar ou repudiar os termos racistas utilizados pelo narrador Haroldo de Souza, da Rádio Grenal”, afirmou o clube paulista, na nota.

O time afirmou ainda que usará seu Departamento Jurídico para tomar medidas cabíveis e que esperava uma reação efetiva da empresa.

“É no silêncio, na omissão, na relativização frente ao preconceito que o racismo cresce silenciosamente e se estabelece de forma estrutural em nossa sociedade.”

Além do clube da Vila Belmiro, a empresa MMC Sports, que gerencia a carreira de Braga, também se manifestou nas redes sociais contra o fato e repudiou a atitude de Souza.

“A MMC repudia veementemente a maneira com a qual seu atleta, Lucas Braga, foi referido em transmissão oficial da Rádio Grenal no jogo entre Santos e Grêmio nesta quarta-feira”, diz o texto.

“Nos sentimos enojados de ter de responder a uma situação como essa, inexplicável em todos os sentidos. Acreditamos ser um extremo absurdo a forma com a qual o locutor Haroldo de Souza se referiu ao atleta, proferindo pronomes racistas e o fazendo com naturalidade”, completou a empresa..

Em nota publicada em suas redes sociais após o episódio, a Rádio Grenal disse não compactuar “com qualquer tipo de atitude discriminatória a quem quer que seja, pautando sua atuação através do respeito a todos, sem exceção”.

“Salientamos nosso apreço à sociedade em geral, sem qualquer tipo de discriminação”, diz o texto.

Outros casos de racismo contra atletas do Santos

Em 2014, quando era goleiro do Santos, Aranha foi chamado de “preto fedido” e “macaco” por torcedores do Grêmio em jogo contra no Rio Grande do Sul. O episódio foi captgado por câmeras de TV e o clube gaúcho acabou punido com a exclusão da Copa do Brasil.

No mesmo ano, ao voltar a jogar no estádio do clube gaúcho, Aranha foi vaiado a partida interira por parte expressiva da torcida do Grêmio.

No ano passado, o ponta Marinho foi alvo de fala racista do comentarista Fabio Benedetti, conhecido como Chef Benedetti, na transmissão da partida contra a Ponte Preta pela Rádio “Energia 97” durante partida do Campeonato Paulista.

“Eu vou falar assim: ‘Você é burro, você está na senzala, você vai sair do grupo uma semana para pensar sobre o que você fez'”, disse Benedetti sobre o que falaria ao jogador, pouco depois dele ser expulso.

Marinho se manifestou em Story publicado em sua conta no Instagram sobre o caso de Lucas Braga.

“Racista de m****!”, escreveu o jogador santista. “Lamentável ter que ouvir isso desse mal informado que vive na sociedade para agredir verbalmente alguém! Seu preconceituoso.”

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. ô mimimi da bixiga, nam!

    Tô aqui esperando para ver o rapaz chorando na TV dizendo que está deprimido e pedindo uma idenização.

  2. Nessa geração Nutella que estamos, onde reclamam até do leite moça (será pela cor?), é um verdadeiro samba do criolo doido nesse país.

  3. Dias chatos e cheio de hipocrisia e inversões de valores. Díficil viver livremente sem estar sem taxado o tempo todo.
    Onde "crioulinho" é ofensivo, discriminatório?
    O cara tem a pele mais escura e isso não o diminue em nada!
    Tenho amigos de pele escura, de cor bem mais "queimada" que parece um brigadeiro, assim está certo ou também não pode?
    Então chamar alguém de branco, branquinho, mestiço, indiozinho é preconceituoso e errado? Que m…. de mundo é esse?
    Isso vai levar a nada com coisa nenhuma.
    O respeito as pessoas é independente da cor ou religião.
    A pessoa ser digna independe da cor ou religião.
    A pessoa ser arrogante, prepotente, faltar com a educação, sem educação , sem cultura, se achar acima dos outros, independe de cor ou religião. A vida social parece estar de cabeça para baixo

  4. Então não pode chamar de neguinho, escurinho.
    Culpa dos lacradores de plantão. Ouve um tempo que era mais fácil viver no Brasil.
    Quem viveu a década de 80, sabe o que estou falando.

  5. Estamos em uma época que a palavra é racista não importa o contexto. Eu cresci com meu pais me ensinando que uma pessoa pode ser racista, que atitudes podem ser racistas… Mas palavras… Vamos banir logo do dicionário…

  6. Rapaz , coitado dos jogadores de 70…o Gérson "canhotinha de ouro" disse muitas vezes em entrevistas " agente chegava no Pelé e dizia , Ow CRIOLO , vou mandar a bola no seu peito e você faz o resto…." Hoje ele seria execrado?
    Agora tudo eh racismo , preconceito , politicamente correto , etc…..até o Tom e Jerry estão sentindo na pele…..

  7. O Povo brasileiro foi endemoniado pela esquerda. Qual problema de chamar o cara de crioulinho? Que coisa ridícula esse povo lacrador! Achp até um modo carinhoso. Minha mãe era morena clara, meu padastro a chamava carinhosamente de nêga. Vamos polemizar temas importantes, o narradpr pelo que ouvi, em nenhum momento quis menosprezar o jogador, PELO AMOR DE DEUS!

  8. É muito mi mi mi. Daqui a pouco vão dá um jeito de excluir certas cores. Aode é que tem racismo aí?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Fecomércio repudia ato do MLB contra votação do novo Plano Diretor de Natal e diz que invasão foi um atentado

NOTA DE REPÚDIO

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do RN vem a público REPUDIAR VEEMENTEMENTE os atos cometidos na manhã da segunda-feira, 25 de janeiro de 2021, por um grupo de pessoas que invadiu a quadra de esportes da Praça Augusto Leite (Zona Leste de Natal), onde estava sendo realizada a pré-conferência para escolha de parte dos delegados que irão votar a minuta do novo Plano Diretor de Natal.

O ato, um verdadeiro atentado à democracia, se configurou, ainda, como um absurdo desrespeito a um trabalho sério, transparente e plural que vem sendo realizado há quase dois anos em torno da formatação desta minuta que, a nosso ver, terá como maiores beneficiários a cidade de Natal e toda a sua população.

Vale destacar que as atuais regras estão em vigor desde 2007 e encontram-se em flagrante descompasso com as atuais necessidades sociais, econômicas e ambientais da nossa cidade. O setor produtivo, tendo à frente a Fecomércio e o Sinduscon, vem se envolvendo ativamente nas discussões em torno da construção do novo Plano Diretor desde o seu início.

Foi com este foco que, entre outras tantas ações, promovemos, no ano passado, o Seminário e Workshop “Desenvolve Natal, por um Plano Diretor mais justo e sustentável econômica, ambiental e socialmente”, em parceria com a seccional potiguar do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB RN).

O evento foi realizado para convidados e contou com a participação de autoridades, vereadores, empreendedores, arquitetos, professores e representantes de entidades de representação e de ensino superior, como Crea, UFRN, CAU e OAB, entre outras, além dos conselhos ligados à ocupação do solo urbano em Natal. Dele surgiu um conjunto de sugestões que visam nos conduzir a uma cidade inclusiva e melhor para todos.

Entre os dados que foram debatidos, destaca-se o fato de que, em virtude do engessamento imposto pelo atual arcabouço jurídico da capital, envolvendo principalmente as áreas urbanística e ambiental, o crescimento da nossa região metropolitana nos últimos anos vem se dando nos municípios vizinhos (Parnamirim, Macaiba, São Gonçalo e Extremoz) e em bairros periféricos de Natal (Nossa Senhora da Apresentação e Lagoa Azul). Acontece que são regiões desprovidas de infraestrutura urbana, enquanto os bairros natalenses que a têm estão com a sua população em acentuado decréscimo, alguns em visível processo de degradação urbana, como é o caso de Ribeira e Cidade Alta.

O IBGE mostra que a Região Metropolitana de Natal teve, entre os anos 2000 e 2016, um aumento populacional de 358.327 habitantes, sendo 54,8% nos municípios vizinhos e 45,2% nos novos bairros das regiões Norte e Oeste. Por outro lado, nos bairros mais centrais houve, um decréscimo populacional de 1.718 habitantes, no mesmo período.

Ressalte-se que viabilizar a correção desta distorção impactará diretamente na melhoria de vida de todos os natalenses, sobretudo daqueles das camadas sociais mais baixas, que hoje se encontram forçados a fixar suas moradias em locais distantes do Centro da capital, o que pressiona o trânsito, os sistemas de transportes públicos e redunda em mais tempo de deslocamento diário destas pessoas, com uma perda contundente da sua qualidade de vida.

É por uma Natal melhor para seus cidadãos e mais atraente a novos investimentos que queremos um novo e mais moderno Plano Diretor. E esperamos que a sua discussão possa seguir de maneira ordeira, transparente, plural e democrática.
Pelo bem de todos nós.

FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DE BENS, SERVIÇOS E TURISMO DO ESTADO DO RN (FECOMÉRCIO RN)

Opinião dos leitores

  1. Protesto! Hj foram eles, amanhã pode ser os contrários a eles. Protesto, direito constitucional! Saibam diferenciar.
    Muita tempestade num copo d'água.
    Vamos lembrar dos protestos no Ceará … Ouve até disparo de amar de fogo.
    Atenção Guarda Municipal, PMs e APC, amanhã podem ser vocês que queiram apoio da sociedade.
    Não tinha ninguém armado. Querem aterrorizar o ato pacifico.

  2. A sociedade civil organizada, pelo bem de Natal, deveria se contrapor a esse estado de coisas, basta de aceitar que os vândalos ligados as esquerdas, a mesma esquerda que destruiu o país, instintucionalizando a corrupção como forma de governar, continue a destruir Natal. Somos hoje a pior e mais atrasada capital do Nordeste, onde vamos parar? Temos que combater os vândalos e marginais da esquerda. Por onde anda a Polícia Militar do RN?

    1. Vagabundo , vá arrumar um serviço , esses vermes parasitas PTralhas são a favor da desgraça , João Pessoa está lindíssima , mas aqui por causa desses VAGABUNDOS virou uma cidade FAVELA

    2. O que houve, Brasil? Está com algum problema psiquiátrico sério e fica descontando seus traumas em qualquer mensagem? Tá maluco, criatura? Que sujeitinho sem noção, meu Deus!
      Só rindo?????

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

INVASÃO DO MLB EM VOTAÇÃO: Aldo Clemente repudia ato ‘antidemocrático’ liderado por vereadora do PT contra Plano Diretor de Natal

O vereador Aldo Clemente (PDT) se manifestou em relação a invasão promovida pelo Movimento de Lutas nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB) que acabou por suspender o processo de votação do Plano Diretor de Natal. O ato foi registrado nessa segunda-feira (25) e contou com a participação e liderança da vereadora Brisa Bracchi (PT).

“Manifesto minha total indignação e repudio ao ato lamentável que assistimos. Uma ação antidemocrática e que desrespeita a sociedade natalense. Um verdadeiro atentado a democracia. Protesto claramente com interesses políticos, que só prejudica a Natal e que tem como único objetivo travar um debate que se arrasta há 13 anos”, disse Aldo Clemente.

O vereador disse ainda que o debate sobre o Plano Diretor de Natal é fundamental para o futuro da cidade. “E isso não pode mais esperar. Temos uma legislação defasada, que impede o crescimento da capital. Vamos atualizar o projeto, permitindo que Natal possa retomar seu desenvolvimento perdido nos últimos anos e manter a preservação do meio ambiente”, finalizou.

Opinião dos leitores

  1. Sinceramente, gostaria que alguém me explicasse o que esse MLB, pode acrescentar a nível de discussão positiva para a nossa cidade de Natal. Já são 13 anos perdidos. Perde-se empregos, turismo, qualidade de vida etc. Esse movimento entende muito bem de bagunça e, fazer o jogo do partido mais corrupto da história Repúblicana do Brasil. João Macena.

  2. Vereador Aldo Clemente, parabéns pela magnífica posição tomada em relação ao assunto acima, que seu mandato seja pautado pela coerência e em favor da nossa cidade.

    1. Se vc adensa prédios, as pessoas moram de forma mais concentrada e se reduz a necessidade de se construir vias. Dá até para as pessoas dispensarem carro. Deveriamos ter zonas sem limite de gabarito.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

OAB-RN repudia humilhação e tese de “estupro culposo” no caso Mariana Ferrer

Em meio a polêmica do caso Mariana Ferrer com a divulgação da absolvição do réu acusado de estupro e divulgação do vídeo da audiência com cenas que geraram revolta na comunidade jurídica, a Comissão da Mulher Advogada da OAB-RN soltou nota de repúdio sobre o episódio, confira na íntegra.

Nota de Repúdio AQUI no Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

  1. Atenção OAB!
    A tese de estupro culposo é Fake News.
    Em nenhum momento, a sentença do Juiz e o relatório do Ministério Público fala em estupro culposo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Globo repudia campanha de intimidação a William Bonner

Foto: Reprodução Globo

A Globo divulgou nesta terça-feira (26) uma nota de repúdio a uma campanha de intimidação ao jornalista William Bonner, registrada nos últimos dias.

A nota cita o uso indevido do CPF do filho do jornalista por um fraudador que inscreveu o jovem no programa de auxílio emergencial do governo a pessoas vulneráveis que perderam renda na pandemia. O próprio Bonner denunciou o fato publicamente na semana passada, em sua conta no Twitter, e seus advogados alertaram a Caixa para a fraude e apresentaram notícia crime ao Ministério Público Federal.

Falhas no sistema de checagem do benefício tornam possível a ação de estelionatários. No caso do filho de Bonner, sua renda familiar nem permitiria a concessão do benefício. Mas o site da Dataprev informava que o pedido fraudulento havia sido aprovado. Alertada pelos advogados de Bonner, a Caixa suspendeu o processo de pagamento, que se daria numa conta virtual criada para o estelionatário.

A nota divulgada hoje pela Globo informa que o jornalista e uma de suas filhas também receberam mensagens de WhatsApp, originadas de número telefônico com o prefixo 61, de Brasília, com dados fiscais sigilosos dele e da família. E declara apoio da empresa ao jornalista na busca e na punição dos responsáveis pelo desrespeito ao sigilo previsto na Constituição.

Leia a íntegra da nota da Globo:

A Globo repudia a campanha de intimidação que vem sofrendo o jornalista William Bonner e se solidariza com ele de forma irrestrita. Há dias, um fraudador usou de forma indevida o CPF do filho do jornalista para inscrever o jovem no programa de ajuda emergencial do governo para os mais vulneráveis da pandemia, para isso se aproveitando de falhas no sistema, que não checa na Receita Federal se pessoas sem renda são dependentes de alguém com renda, fato denunciado publicamente pelo próprio jornalista que apresentou notícia crime junto ao Ministério Público Federal no Rio de Janeiro.

Agora, tanto o jornalista quando a sua filha receberam por WhatsApp em seus telefones pessoais mensagem vinda de um número de Brasília com uma lista de endereços relacionados a ele e os números de CPFs dele, de sua mulher, seus filhos, pai, mãe e irmãos, o que abre a porta para toda sorte de fraudes.

A Globo o apoiará para que os autores dessa divulgação de seus dados fiscais, protegidos pela Constituição, sejam encontrados e punidos. William Bonner é um dos mais respeitados jornalistas brasileiros e nenhuma campanha de intimidação o impedirá de continuar a fazer o seu trabalho correto e isento. Ele conta com o apoio integral da Globo e de seus colegas e está amparado pela Constituição e leis desse país.

G1

Opinião dos leitores

  1. Não é este País que quero para os meus Filhos, tudo isso tem apoio do Presidente na forma de seus Filhos, até quando ?

  2. Eleitor querido,eu n sei se vc sabe,mas a maior autoridade desse país,a qual vc cita,faz apologia a ditadura o tp inteiro,inclusive homenageou o ustra.entao meu caro,é o sujo falndo do mau lavado…

  3. Essa globo? é muito petulante , passa o dia patrulhando e bisbilhotando a vida da maior autoridade do país , tentando a todo custo desestabilizar o governo.Traidores da nação , seu fundador andava de braços dados com os generais nos anos de chumbo. Agora que arrotar dignidade . Porque não patrulharam o pt nos 16 anos de corrupção avassaladora ? Prefiro um presidente honesto que fale palavrões do que um ladrão com discurso chulo e populista ! !!

    1. Presidente honesto?Que o diga os inúmeros funcionários fantasmas de seu gabinete e suas respectivas contas bancárias a serviço do mito. Rs

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Deputado Allyson Bezerra repudia “mentiras divulgadas pela prefeita de Mossoró” sobre combate a Covid-19

Foto: Divulgação

O Deputado Estadual Allyson Bezerra (Solidariedade) repudiou “as mentiras divulgadas pela Prefeitura de Mossoró”, assim descreve em nota, relacionadas a ações de combate ao Coronavírus no município. Ele se posicionou sobre o assunto durante sessão ordinária remota da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte nesta quinta-feira (30). Veja manifesto abaixo:

Allyson destacou que o Executivo Municipal usa de mentiras para fazer politicagem e enganar a população mossoroense. Citou três casos ocorridos recentemente.

Segundo ele a Prefeitura divulgou que a UPA do Belo Horizonte seria referência para atendimento de pacientes com Coronavírus a partir de 20 de abril, mas até o momento a promessa não foi concretizada.

“A prefeita ousa fazer politicagem, ousa enganar a população, ousa trabalhar com as mesmas mentiras, as mesmas inverdades que pautaram sua vida política. Até hoje a UPA não é referência ainda. Até hoje isso não é realidade. Ontem relatei aqui um óbito, hoje relato mais um óbito de um vizinho meu, que infelizmente não teve a atenção devida na UPA, não por parte dos servidores e sim pela falta de estrutura da unidade”, disse.

Ele explicou também que a Prefeitura de Mossoró divulgou que implantaria leitos de UTI no Hospital São Luiz para atender esses pacientes já na terça-feira (28).

“Mais uma enganação. Mais uma mentira. O hospital de campanha será aberto amanhã e na verdade já conta com esses leitos. Será uma administração feita pela Associação de Proteção e Assistência à Maternidade e Infância de Mossoró (APAMIM), numa ação conjunta da Justiça Federal, Ministério Público Estadual e do Trabalho, em parceria com o Estado e Município”, disse Allyson.

“Enquanto a prefeita de Mossoró divulga que na terça os leitos do São Luiz já estavam abertos, três pacientes aguardavam na UPA do Santo Antônio transferência para UTI”, disse ele.

De acordo com o parlamentar, a Prefeitura divulgou essa semana mais uma mentira. Desta vez relacionada a contagem de pacientes recuperados da Covid-19. “Disseram que 70% dos pacientes já estavam recuperados. A Prefeitura pegou dados de recuperados em um dia e de infectados em outra semana. Maquiando os dados. Na verdade, o índice de recuperação é de 50,06%”, relatou.

“São três mentiras, três inverdades que eu como deputado estadual, como mossoroense, como membro da bancada da região Oeste, tenho a responsabilidade de vir aqui e relatar. Mossoró tem alto índice de óbito por Covid-19 e a administração é péssima, não está tendo a devida condição técnica e capacidade para enfrentar esse problema e ousa mentir, enganar e perseguir aqueles que falam a verdade, fica o nosso repúdio a atitude da prefeita”, concluiu.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

“Reitero nosso repúdio às ideologias totalitárias e genocidas, como o nazismo e o comunismo, bem como qualquer tipo de ilação às mesmas”, diz Bolsonaro

Foto: Reprodução/Twitter

O presidente Jair Bolsonaro, através das redes sociais, comunicou o desligamento do então secretário de cultura, Roberto Alvim. “Um pronunciamento infeliz. Ainda que tenha se desculpado, tornou insustentável a sua permanência”, disse.

Bolsonaro ainda reiterou repúdio “às ideologias totalitárias e genocidas, como o nazismo e o comunismo, bem como qualquer tipo de ilação às mesmas”.

Opinião dos leitores

  1. Passando só para lembrar o cunho ideológico nazista do governo Bolsonaro. "Não se enganem, tudo que Roberto Alvim falou é o que pensa esse governo"

    1. Se fosse como você está dizendo seu babaca, ele não teria tirado o secretário.

    2. Esperando o Governo nazista começar a prender o jogar na câmara de gás comunistas sonsos e parasitas como você. Mas está demorando demais.

    3. Ah partidinho nefasto tão roubando até energia (gato)
      Isso pode cidadão atento!!!
      Ou tu és o olheiro dos guerrilheiros para avisar se a polícia vem vindo

    4. Bruno, como você é inocente. O cara só foi demitido por causa da repercussão entre os apoiadores, caso contrário estaria lá igual ao plantador de laranja e o cara da sexta.

  2. Ter exonerado foi a coisa mais certa, mas ver as viúvas de Stalin, os deputados que participaram da homenagem a revolução russa na câmara, os apoiadores de Cuba, Venezuela e Irã ficarem recriminando o ex ministro, é cinismo demais, é falta de caráter, oportunismo barato, fedentina mental e pior, esses mesmo se intitulam de democratas. Não tá fácil não esse país.

  3. Isso Ricardo, principalmente quando 01 partido só faz o que seu dono manda e o resto obedece sem contestação, como acontece democraticamente desde sempre no PT.
    O resto é fascismo, ditadura e tudo mais que não seja democrático.
    Democracia real só no PT, na Venezuela, em Cuba e outros bons exemplos de governo ou estou invertendo tudo?

  4. Não existe esse negócio de um governo democrata onde tem um nazista. O que existe é governo nazista.

    1. Com base em Vossa crítica, acredito ser um conhecedor. Se assim for, gentileza, discorra sobre o assunto.: Alemanha Nazista.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Zenaide repudia proposta de extinção de pequenos municípios

Fotos: Fernando Oliveira

Presente na mesa de abertura da Mobilização Contra a Extinção de Municípios, nesta terça-feira (03), a senadora Zenaide Maia (Pros-RN) repudiou a proposta do governo de fusão de cidades pequenas. A mudança consta da Proposta de Emenda à Constituição 188/2019, a PEC do Pacto Federativo, em análise no Congresso Nacional; e pode significar a extinção de 1.217 municípios com menos de cinco mil habitantes e que não atingem o mínimo de 10% dos impostos sobre suas receitas totais. Essas unidades da federação abrigam mais de quatro milhões de pessoas e seriam impactadas com a perda de receitas, entre outros prejuízos, caso tivessem que se fundir a cidades maiores.

“Essa PEC deveria ser devolvida. Não deveria ser analisada por nenhuma Comissão. É a proposta mais indecente, porque quer tirar até a cidadania!”, disse a senadora durante o evento, organizado pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM), que aconteceu no auditório Petrônio Portela, do Senado Federal, em Brasília.

Zenaide ponderou, ainda, que a extinção de municípios não é solução para sair da crise. “Está faltando dinheiro? Invista na geração de emprego e renda. Isso não é inventar a roda”, defendeu a parlamentar.

Opinião dos leitores

  1. Pobre RN, só Senadores chibatas, tinha que extinguir mesmo os Municípios de uma rua só, mas pelos currais não passa. Ainda dizem que o País tem jeito.

  2. Eu votei na senhora mas nesta causa não estás me representando! O governo federal poderá corrigir um erro que foi a criação de diversos municípios que não tem condição alguma de se manter!

  3. Acho que as notícias sobre Zenaide Maia são tantas que deveriam vir com a informação INFORME PUBLICITÁRIO

  4. "Tirar a cidadania" que tese furada é essa? É que panancéia demagógica é essa de investir na "geração de emprego e renda" ? Quem deve? O governo? Tirando dinheiro de que áreas? Vai mexer em direito salarial adquirido de servidores e pensionistas? Vai aumentar a carga tributária ou cobrar de quem não tem como pagar? Vai dar calotes em dívidas? Depois de anos de PT ainda tem alugém com dois neurônios funcionais que acredite nessse papo keynesiano de que burocratas sabem mais o que fazer com o dineiro (do contribuinte) para induzir o desenvolvimento?

  5. Lógico, é uma prática da família dessa camuflada, há décadas, usar essas cidadelas como curral eleitoral. Além do mais, os salários desses prefeitos dessas microcidades juntamente com sua equipe de auxiliares, praticamente saqueiam quase 100% do que supostamente poderia ser investido no povoado, deixando seus cidadãos sem terem suas reais nescessidades mínimas atendidas. Qualquer pessoa em sua sã consciência sabe que é totalmente impossível o estado manter essa casta de marajás subtraindo o dinheiro que poderia ser usado para minorar o sofrimento das pessoas.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Frente Parlamentar em Defesa das mulheres faz homenagem na Câmara Municipal de Parnamirim e repudia assassinato de enfermeira

Foto: Divulgação

A Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos das Mulheres, através de sua presidente, a vereadora Ana Michele, realizou na manhã desta segunda-feira18), no plenário da Câmara Municipal de Parnamirim, uma mobilização intitulada “Dayana, vive! Dayana, presente!”.

O ato foi uma homenagem à técnica de enfermagem do Samu e enfermeira Dayana Deyse Oliveira de Lima, assassinada no último dia 11, na porta de sua casa, na Zona Norte de Natal. A jovem que deixa dois filhos pequenos foi aluna da vereadora Ana Michele durante sua graduação.

Ana Michele ocupou a tribuna e fez um discurso emocionante. “Dayana não era uma estranha, era minha aluna. Sempre dedicada e determinada, vivia sorrindo. O mínimo que podia fazer, era não me calar. Nós mulheres, não podemos nos calar! É muito difícil estar aqui, mas é necessário! Trago aqui o meu repúdio, a minha solidariedade, a minha voz. Nós enquanto frente parlamentar, temos que estar atentos às políticas públicas e que possamos fazer mais, mobilizações ou movimentos e que sejam permanentes”, disse.

Demais vereadores também se manisfestaram

As vereadoras Kátia Pires e Rhalessa Freire, além dos vereadores Pastor Alex e Abidene Salustiano apartearam o discurso de Ana Michele e também se solidarizaram à família da vítima. “Inadmissível que o homem, que não é Deus, resolva tirar a vida de uma mulher. Não podemos deixar que o caso de Dayana não seja mais um no meio de centenas de vidas de mulheres assassinadas por homens que ainda veem a figura feminina como única e exclusivamente objeto de posse”, enfatizou a vereadora Kátia Pires.

A sessão ordinária também contou com a presença de representantes do Conselho Regional de Enfermagem do Rio Grande do Norte (COREN-RN),SAMU Metropolitano, e amigos de Dayana.

A Câmara Municipal de Parnamirim reitera que repudia qualquer ato de violência, independente de gênero, idade, raça ou religião. E que a casa do povo Parnamirinense estará sempre atuante, para que medidas sejam sempre tomadas em prol da sociedade.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Vasco repudia e se desculpa por cantos homofóbicos em São Januário: “Preconceito é crime”

Vanderlei Luxemburgo chegou a pedir para torcedores pararem com gritos homofóbicos — Foto: Getty Images

O Vasco divulgou uma nota oficial nesta segunda-feira repudiando e pedindo desculpas pelos cantos homofóbicos ocorridos em São Januário na partida contra o São Paulo, no domingo. O jogo chegou a ser interrompido pelo árbitro Anderson Daronco.

– O Club de Regatas Vasco da Gama lamenta e repudia qualquer canto ou manifestação de caráter homofóbico por parte de alguns de seus torcedores. Da mesma forma, a Diretoria Administrativa do Clube manifesta seu pedido de desculpas a todos que, corretamente, se sentiram ofendidos por este comportamento – diz uma parte da nota.

O clube afirmou ainda que o combate aos gritos não deve acontecer apenas pelo temor de uma punição esportiva, mas “por uma questão de cidadania e respeito ao próximo e cumprimento da lei”.

– Preconceito é crime – complementa a nota.

Os gritos fizeram com que o jogo fosse interrompido pelo árbitro Anderson Daronco. Ele chegou a informar ao quarto árbitro e ao técnico Vanderlei Luxemburgo. Imediatamente, os auto-falantes de São Januário alertaram os torcedores para que não houvesse esse tipo de manifestação.

STJD prometeu punir cantos homofóbicos

Após a Copa América, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva passou a punir com multa ou até perda de pontos clubes cujos torcedores cantarem gritos homofóbicos nos estádios. A Procuradoria, caso identifique a ocorrência de homofobia ou haja o relato em súmula por parte de algum árbitro, então, poderá denunciar o clube dos autores da discriminação. É o artigo 243-G do Código Brasileiro de Justiça Desportiva que tratará do caso.

Leia a nota oficial do Vasco:

“Em relação ao episódio registrado na partida deste domingo (25/08) contra o São Paulo, o Club de Regatas Vasco da Gama lamenta e repudia qualquer canto ou manifestação de caráter homofóbico por parte de alguns de seus torcedores. Da mesma forma, a Diretoria Administrativa do Clube manifesta seu pedido de desculpas a todos que, corretamente, se sentiram ofendidos por este comportamento.

O combate a este tipo de postura – iniciado ainda em campo, quando o técnico Vanderlei Luxemburgo, os jogadores, parte da torcida e o próprio Vasco da Gama, através do sistema de som do estádio, clamaram para que os gritos cessassem – não deve ser motivado pelo receio de punição desportiva (perda de pontos), mas, sim, por uma questão de cidadania e respeito ao próximo e cumprimento da lei.

Preconceito é crime. E se existe um Clube no Brasil historicamente habituado a levantar a voz contra qualquer tipo de discriminação este é o Vasco da Gama, dono da história mais bonita do futebol. Assim foi com a resposta histórica de 1924; assim é com os cantos que o torcedor vascaíno entoa orgulhosamente na arquibancada enaltecendo a luta do Clube a favor de negros e operários.

A plateia de um estádio de futebol e a sociedade de maneira geral passam por um processo de aprendizado e conscientização necessário para que atos de preconceito fiquem no passado – um triste passado, diga-se. A Diretoria Administrativa do Club de Regatas Vasco da Gama compromete-se em promover ações educativas neste sentido junto ao seu torcedor, certa de que encontrará em cada vascaíno um aliado no combate a qualquer tipo de discriminação. O Vasco é a casa de todos.”

Globo Esporte

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Deputado Federal General Girão diz que não foi consultado e repudia falsa informação que gerou críticas da Associação de Oficiais Militares do RN

NOTA OFICIAL

Foto: Reprodução

Eu, Deputado Federal General Girão, tendo em vista ataques que venho recebendo da Associação de Oficiais Militares do Rio Grande do Norte, relativos ao sistema de proteção atualmente em discussão na Câmara dos Deputados, repudio veementemente a falsa informação que eu tenha me negado a assinar a emenda apresentada pelo Deputado Capitão Augusto. Sequer fui consultado a respeito. Em um ambiente democrático, causa espécie ser publicamente acusado sem ter a oportunidade de exercer o direito básico à ampla defesa e ao contraditório.

Devidos a problemas de saúde, estive afastado da Câmara desde meados de junho e fui submetido, em 1o de julho, a uma cirurgia cardíaca para troca de válvula e correção de um aneurisma de aorta ascendente. Sob prescrição médica, somente ontem retornei, ainda com restrições, às minhas atividades parlamentares. Talvez por isso não tenha assinado a citada emenda.

Todavia, esclareço ainda que entendo ser preciso discutir, aperfeiçoar e consolidar o sistema de gestão estadual das corporações policiais, que há anos estão à mercê de atitudes ideológicas de determinados governadores, debilitando as estruturas de comando, com graves consequências para a Segurança Pública.

De todo modo, repudio manifestações falaciosas com objetivos político- partidários, em busca de cisões, ao tempo em que reafirmo meu posicionamento a favor das Polícias Militares e dos Corpos de Bombeiros Militares. O momento é de união, em torno de objetivos maiores. Brasil Acima de Tudo!

Brasília, DF, 21 de agosto de 2019

General Girão
Deputado Federal (PSL/RN)

Opinião dos leitores

  1. Tiramos membros de oligarquias , na representação no Senado pelo RN, grande Vitória do povo, que só não foi completa porque botaram o PT para Governar o Estado, agora esses eleitos fazendo besteira,só contribui para na próxima eleição, as velhas raposas voltarem ao comando!.?

  2. Esse é mais um forasteiro da politica, foi um péssimo secretário de segurança e muito conversador foi eleito na onda Bolsonaro, na próxima eleição cai fora.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Adepol repudia denúncias apresentadas contra delegados

Na manhã desta segunda-feira (9), a Associação dos Delegados da Polícia Civil do RN (Adepol) emitiu uma nota repudiando as denúncias encaminhadas, anonimamente, para a Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos em desfavor de cinco delegados, que viraram matéria na Tribuna do Norte desde domingo e que foram reproduzidas por este blog.

O manifesto de repúdio veio por forma de nota assinada pela presidente da Adepol, Ana Cláudia Saraiva. Na nota,ela também defendeu a apuração de toda e qualquer denúncia, mesmo as anônimas, por entender que é da natureza do serviço público prestar informações e esclarecimentos para que não pairem dúvidas sobre a idoneidade e o trabalho de cada um.

Mesmo assim, ela ressalta que denúncia não apresenta qualquer consistência e não traz indícios ou evidências que possam balizar as acusações.

Leia a nota na íntegra:

A Associação dos Delegados de Polícia Civil do Rio Grande do Norte (Adepol) repudia a reportagem, publicada no último domingo no jornal Tribuna do Norte, sobre denúncia apócrifa que expõe à execração profissionais que têm uma vida dedicada à carreira de delegados de polícia.

Ao mesmo tempo em que defende a apuração de toda e qualquer denúncia, mesmo as anônimas, por entender que é da natureza do serviço público prestar informações e esclarecimentos para que não pairem dúvidas sobre a idoneidade e o trabalho de cada um.

A reportagem faz citação a supostos e diversos fatos que teriam ocorridos em épocas distintas, por pessoas diferentes, sem que haja qualquer ligação entre eles.

Os delegados citados na reportagem têm relevantes serviços prestados à sociedade, mesmo assim tiveram os nomes expostos perante a opinião pública com base uma denúncia anônima e sem a existência de nenhuma acusação oficial.

Em nenhum momento a denúncia publicada pelo jornal apresenta qualquer consistência ou traz indícios ou evidências que possam balizar as acusações.

Os delegados citados manifestaram interesse na apuração dos fatos já que a reportagem expôs a vida dos profissionais e de suas famílias como se os mesmos fossem matadores de bandidos, numa grave ofensa aos direitos e garantias fundamentais de tais profissionais.

A afirmação a “ordem é matar”, incita o ódio daqueles que transgridem a lei contra os profissionais que têm o dever de combater o crime.

Por fim, a Adepol confia na lisura, eficiência e isenção do trabalho que será realizado pela comissão designada pela Delegacia Geral de Polícia (Degepol) para apurar as denúncias encaminhadas à Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos. Com a certeza de que será assegurado o princípio constitucional da ampla defesa e do contraditório, antes de pais e mães de família terem suas fotos e nomes expostos.

Ana Cláudia Saraiva
Presidente da Associação dos Delegados de Polícia Civil

 

Relembre o nível das denúncias:

Entenda quem é quem no caso dos delegados denunciados

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *