FOTOS: Governo inicia curso para formação de novos policiais militares no RN

FOTOS: ELISA ELSIE

O Governo do Estado realizou nesta quinta-feira, 02, a cerimônia de apresentação dos novos alunos-soldado do curso para formação de praças da Polícia Militar. Os alunos foram selecionados por concurso público que prevê a contração de mil novos policiais. O curso é dividido em duas turmas, uma com aulas e instruções no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (CFAP) e outra no Centro de Atenção Integrada à Criança (Caic), em Natal. A carga horária é de 1.430 horas aula e 240 dias letivos.

Na solenidade a governadora Fátima Bezerra disse que os alunos conquistaram o direito de realizar o curso por que tiveram muita garra e perseverança ao cumprir as etapas anteriores de provas de conhecimento e testes físicos. Fátima Bezerra registrou que o Governo precisou superar diversos entraves para convocar os aprovados: “Fizemos todos os esforços para superar problemas que colocavam em risco a convocação de vocês, vencemos vários obstáculos até chegar a esta etapa de hoje. Estou feliz por que no segundo dia do ano, após muito trabalho do nosso Governo que tem uma equipe dedicada e competente, estamos iniciando o curso. Sejam todos muito bem-vindos e que Deus abençoe e inspire todos vocês nesta missão de proteger as famílias do nosso Rio Grande do Norte.”

A governadora voltou a afirmar que segurança pública é prioridade da gestão e que o Governo está investindo mais de R$ 120 milhões em equipamentos de proteção, armamento, viaturas, inteligência e na formação de pessoal para os vários órgãos do sistema de segurança – polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Centro de Operações Aéreas.

Ela ainda se referiu à redução dos índices de violência no Estado que teve queda de 43,2% nos casos de latrocínios, 33,2% de homicídios dolosos e 17,3% para lesões corporais seguidas de morte. “Os números são expressivos, saímos do Estado mais violento no país em 2018 para um dos quatro que mais reduziram a criminalidade. E isto significa que foram poupadas 530 vítimas de assassinatos”, disse.

O comandante da PM, coronel Alarico Azevedo lembrou que o último concurso público para contratação de novos policias militares foi realizado há 14 anos. “Vocês se habilitaram a realizar o curso e a serem formados policiais militares para proteger a sociedade potiguar. Aqui é vocação, aqui a gente se doa, aqui a gente protege o cidadão com o risco da própria vida”, afirmou o comandante, para acrescentar: “Somos uma instituição de 185 anos que trabalha 24 horas por dia, 365 dias por ano. Vocês serão os novos profissionais da Polícia Militar do Rio Grande do Norte”, acrescentou coronel Alarico.

Também compareceram à solenidade o vice-governador, Antenor Roberto, e os secretários de Estado: Virgínia Ferreira (Sead), coronel Francisco Araújo (Sesed), Osnir Monte (Adjunto da Sesed) e Ana Cláudia Saraiva (Polícia Civil).

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Elza Soares disse:

    BRUNO vai chorar?

  2. Carlos Couto disse:

    Release do governo.

  3. Elza Soares disse:

    (BRUNO) vc ficou dodói com as emendas que seu depurado Cirão Cagão mandou para SP?

    • Bruno disse:

      Elza, só pra você saber, eu não votei nesse deputado, não sei nem quem é ele, mais volto a repetir, enquanto o dinheiro estiver sendo gasto aqui no Brasil, está muito bom, pior foi quando mandaram pra fora do Brasil, mais pela sua reação, sinto que você é uma petralha.
      Kkkkkkkkkkk

    • José Vanilson Juliao disse:

      Boa resposta.

    • José Vanilson Juliao disse:

      O cara aprova emendas para outros estados com maior poderio financeiro e o Bruno diz q tá tudo enquanto o dinheiro estiver dentro do país…🙊👉💩👈

  4. Pedro disse:

    Fatao do G. Duro não faz nada, pagou o décimo em janeiro, ainda deve várias folhas do ano de 2018, a Sesap está uma lástima, ela já comeu o dinheiro de três anos na frente e ainda tem idiota que acredita em milagre. Eita povo burro, nas selarias ainda existe cangalha gente, bom fazer uso.

  5. João Sem Braço disse:

    Faltou lembrar que essas contratações assim como o pagamento da folha foram possíveis graças ao repasse de $$$$$ ao estado pelo GOVERNO FEDERAL.

    • Sandra disse:

      Independentemente de quem votou em quem, se o dinheiro foi federal ou nao, o importante eh torcermos por dias melhores, desenvolvimento do estado, acoes sociais.
      Parabens ao governo do RN!

    • Henrique disse:

      Esses repasses foram só para o RN? O que se sabe é que quase todos os estados estavam com a faca no pescoço pata pagar os servidores. Deixe de paixao besta.

    • Anti-Político de Estimação disse:

      Nunca se esqueça, também, que esse dinheiro "repassado" pertence a você, a mim e a sociedade pagadora de impostos, federais, estaduais e municipais.
      Um governo verdadeiramente republicano não deve fazer perseguição a quem não reza em sua cartilha, isso seria coisa de ditador. E justiça seja feita, nesse caso agiu corretamente.

  6. Fonsa disse:

    A turma da direita gorda, pira o cabeção com as ações positivas da governadora

    • Bruno disse:

      Eu to pirado é com a notícia que vi agora no BG, a governadora perdeu uma verba do governo federal, de 2,7 milhões, que seria para colocar grades na ponte Nilton Navarro, pra evitar esse quantidade absurda de suicídios que acontece lá.
      Pense numa incompetência.

  7. Fonsa disse:

    Engraçado. Cadê os maluquetes minions que não se manifestam?

    • Centro disse:

      Criticar o que? Se critica o que merece.

    • Observando disse:

      Entrou muita grana no governo do RN, neste final de ano: 1,8 bilhão do empréstimo autorizado pela ALRN; venda da folha ao BB; cessão onerosa do pré-sal; antecipação dos royalties e, claro, a arrecadação dos impostos. A incompetente desgovernadora, sequer, pagou parte das folhas de dezembro e 13° salário de 2018. Afirmava o tempo inteiro que toda receita extra seria para esse fim. Só fez enganar os servidores. Mentirosa! Agora as torneiras se fecharam. Daqui por diante, teremos o pior governo de todos os tempos. Quem viver, verá! Não é torcer contra. É a realidade.