Saúde

Parnamirim inicia Plano Municipal de Vacinação contra a Covid-19; Maria Salete da Costa, de 77 anos, que vive em abrigo há sete anos, foi a 1ª vacinada

Foto: ASCOM

Em um ato simbólico, a Prefeitura de Parnamirim, através da Secretaria Municipal de Saúde (Sesad), iniciou o Plano Municipal de Vacinação contra a Covid-19, em Parnamirim, na tarde desta terça-feira (19). Com a chegada das primeiras doses da Coronavac em solo parnamirinense, o local escolhido para os primeiros contemplados com o imunizante foi o Lar Espírita Alvorada Nova (Lean), no bairro de Liberdade, onde 17 idosos receberam as primeiras doses do imunizante. Maria Salete da Costa, de 77 anos, que vive no abrigo há sete anos, foi a primeira vacinada.

A partir das 8h desta quarta-feira (20) as demais doses da vacina estarão nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) para o início da imunização dos demais integrantes do grupo prioritário, que são os profissionais da saúde que atuam na linha de frente.

O prefeito Rosano Taveira comemorou o momento histórico. “Não há dúvidas que o remédio contra a Covid-19 é a vacina, todos os cientistas são unânimes. Apesar de ter chegado poucas doses, este é o início do combate a essa doença que tem causado tanto mal”, disse.

A secretária de Saúde, Terezinha Rêgo detalhou o plano de imunização. Segundo ela, o plano de imunização seguirá um cronograma de três fases. Inicialmente estavam previstos para a primeira fase, profissionais da saúde que atuam na linha de frente, idosos residentes em lares de longa permanência e idosos de 75 anos ou mais, mas devido ao baixo quantitativo da vacina encaminhadas pelo Ministério da Saúde, ao RN, que destinou um total de 2.800 doses ao município, foi necessário fazer um fracionamento dos imunizantes dentro dos grupos prioritários nesta primeira fase.

Considerando tal fracionamento desta primeira fase em etapas, terão prioridade neste primeiro momento, os trabalhadores da saúde que atuam na linha de frente e pessoa idosas residentes em instituições de longa permanência. Os demais grupos da primeira fase, entrarão no cronograma em momento posterior, a medida que as doses da vacina forem sendo enviadas ao município.

Na 2ª fase, estão inseridos as pessoas de 60 a 74 anos. E na 3ª fase, as pessoas com comorbidades, como diabetes, hipertensão, doença pulmonar, obstrutiva, crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos transplantados de órgão sólido, anemia falciforme, câncer e obesidade grave.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Prefeitura de Parnamirim divulga Plano Municipal de Contingência para a Covid-19

A Prefeitura de Parnamirim divulgou nessa quinta-feira (9) o Plano Municipal de Contingência para Infecção Humana pelo Covid-19. O plano tem como objetivo, descrever as ações e as estratégias de prevenção e orientar a Rede de Serviços de Atenção à Saúde municipal para identificação, notificação e manejo oportuno de casos suspeitos e confirmados de Infecção Humana pelo Novo Coronavírus.

O Plano de Contingência do município de Parnamirim foi estruturado segundo quatro eixos e atividades e baseado nas recomendações de âmbito nacional e estadual. Os eixos são os seguintes:

Eixo 1 – Vigilância em saúde – Visa orientar a rede de serviços de atenção à saúde do município para atuação na identificação, notificação, investigação e manejo oportuno de casos suspeitos de COVID19, de modo a evitar e/ou mitigar os riscos de propagação do vírus.

Este eixo traz orientações e medidas adotadas sobre definição dos casos suspeitos, definição de casos prováveis, de casos excluídos, definição de caso confirmado por critério laboratorial ou por critério clínico-epidemiológico, além de orientações sobre casos descartados, notificações e notificação dos casos suspeitos.

Eixo 2 – Assistência à saúde – Orienta sobre o manejo clínico da Síndrome Gripal na Assistência Primária em Saúde (APS) e na Saúde Estratégia da Família (ESF)

Segundo o plano, a APS/ESF deve assumir papel resolutivo frente aos casos leves e de identificação precoce e encaminhamento rápido e correto dos casos graves, mantendo a coordenação do cuidado destes últimos.

O documento orienta ainda que a estratificação de intensidade da Síndrome Gripla é a ferramenta primordial para definir a conduta correta para cada caso, seja para manter o paciente na APS/ESF ou encaminhá-lo aos serviços de urgência e emergência (UPA). Somente os casos com maior gravidade, que necessitem de internação hospitalar, serão referenciados para estabelecimentos de saúde especializados.

Eixo 3 – Comunicação – O plano leva em consideração As estratégias de comunicação são um importante componente para todos os eventos de saúde e indispensáveis em eventos pandêmicos.

A propagação da informação, no momento exato e oportuno, em todos os níveis de gerenciamento de pandemias, é uma das mais eficazes ferramentas para minimizar seus impactos sociais e econômicos, maximizando resultados das ações de controle. O atendimento à imprensa é feito sempre por intermédio da Assessoria de Imprensa da Prefeitura Municipal.

Eixo 4 – Gestão – De acordo com o plano, cabe à gestão a coordenação da preparação e resposta adequada, ordenada e integrada intra e interinstitucional, em tempo oportuno, frente a emergência em saúde pública. Nas diversas fases da pandemia necessita avaliar a existência de recursos para responder ao evento em questão, podendo necessitar de recursos adicionais e apoio complementar da esfera estadual e/ou federal.

Confira o plano completo no link: https://parnamirim.rn.gov.br/pdf/covid19.pdf

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *