Diversos

Mãe bêbada dá à luz a bebê com 4,5 g de álcool no sangue

bebe_mamadeira_bebadoUma mulher está em apuros após dar à luz em Tomaszow (Polônia). Tudo porque o bebê nasceu bêbado, de acordo com reportagem do “Daily Mirror”.

A polonesa de 24 anos foi levada ao hospital depois de uma noite de bebedeira. Lá, médicos fizeram uma cesariana de emergência.

“Quando o bebê nasceu, o seu coração batia muito pouco e ele tinha 4,5g de álcool no sangue”, disse um porta-voz do hospital.

O limite de álcool no sangue para não ser enquadrado pela “lei seca” na Polônia é 0,2g. Ou seja, o bebê tinha quase 23 vezes mais álcool na corrente sanguínea que o permitido!

O bebê, que nasceu prematuro, está se recuperando em uma incubadora.

A polícia deve indiciar a mãe por colocar em risco a vida de recém-nascido.

PageNotFound

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Natal sedia Desafio Internacional de Futsal na próxima semana

A parceria entre a Secretaria de Estado do Esporte e do Lazer e a Federação Norteriograndense de Futsal traz a Natal o jogo internacional de seleções de futsal Brasil x Polônia. A partida é um desafio internacional de futsal e acontecerá na próxima quarta-feira (11), às 19h, no Ginásio de Esportes Nélio Dias, na Zona Norte.

Os ingressos serão vendidos, a partir desta sexta (06) até terça-feira (10), em preço promocional de R$ 15,00, nas bilheterias do Ginásio Nélio Dias. Na quarta-feira (11), os ingressos passam a custar R$ 30,00 para adultos e R$ 15,00 para estudantes.

O jogo faz parte do planejamento da seleção brasileira para a Copa do Mundo de Futsal que será realizada no mês de novembro deste ano na Tailândia. Mais outras duas partidas entre Brasil e Polônia estão programadas, em Vitória, ES, no dia 13 (sexta), e em Cuiabá, MT, no dia 15 (domingo).

Para o secretário de Estado de Esporte e do Lazer, Joacy Bastos, Brasil e Polônia representam no Futsal os centros mais elevados tecnicamente no contexto mundial. As presenças de atletas como Falcão, Gabriel, Wilde, Rato e Betão, certamente assegurarão um grande espetáculo para o público natalense.

“O Governo do Estado é o principal parceiro da Federação Norteriograndense de Futsal graças ao entendimento da governadora Rosalba Ciarlini em perceber a importância do evento de caráter internacional”, afirma Joacy Bastos.

O Governo do Estado está concedendo hospedagens às delegações de Brasil e Polônia, e garantindo segurança e assistência de saúde.

O presidente da Federação Norteriograndense de Futsal, Clóvis Gomes, espera grande público para o desafio internacional. “Vamos ver o Falcão, uma atração à parte. Temos tudo para fazer uma grande festa”, disse Clóvis.

Reinaldo Simões, coordenador de seleções da Confederação Brasileira de Futsal, diz que o Ginásio Nélio Dias tem boa estrutura, reconhece a força da Polônia na modalidade, e espera uma grande festa. “Espero que a gente consiga fazer um espetáculo à altura da seleção brasileira”, completou.

Lista de convocados da Seleção Brasileira:

Goleiros – Cidão, Tiago e Djony.
Alas – Cabreúva, Gabriel, Gadeia, Falcão, Rato e Jackson.
Fixos – Ciço, Rodrigo e Neto.
Pivôs – Betão, Jé e Wilde.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Brasil dá o troco, embolsa a Polônia e assume a liderança na Liga Mundial

Por João Gabriel Rodrigues
GLOBO ESPORTE

Não que tenha sido um jogo tranquilo. Volta e meia, na rede, brasileiros e poloneses trocavam olhares e palacras não muito amistosas. As comemorações também eram sempre feitas de forma mais explosiva. Mas, apesar do clima de provocações que antecedeu a partida, o Brasil soube controlar bem os nervos. Sem se intimidar e com sua melhor atuação até aqui, a seleção foi soberana contra a Polônia neste domingo. Venceu com autoridade, por 3 sets a 1 (26/24, 25/17, 23/25 e 25/23) e tomou a liderança do grupo B da Liga Mundial, no ginásio poliesportivo Adib Moyses Dib, em São Bernardo do Campo.

A vitória dá ao Brasil a condição de depender apenas de si próprio para avançar à fase final da Liga Mundial. Com o resultado, a seleção soma 21 pontos, à frente dos poloneses, que têm 20. Apenas o primeiro lugar de cada grupo e o melhor segundo lugar geral vão brigar pelo título em Sofia, na Bulgária. A disputa do grupo B termina na próxima semana, com os jogos em Tampere, na Finlândia.

vôlei wallace brasil polônia liga mundial (Foto: Wander Roberto / Vipcomm) (Foto: Wander Roberto / Vipcomm)

O jogo

Bernardinho já havia dado dicas de que poderia mudar o time logo após a vitória contra o Canadá. Neste domingo, o treinador mandou Bruninho, Dante e Lucão para quadra, nos lugares de Ricardinho, Thiago Alves e Rodrigão. Mas o primeiro ponto foi polonês, com Bartman. Os rivais abriram 2/0, e Wallace abriu a contagem brasileira ao explorar o bloqueio. A seleção conseguiu chegar ao empate depois de um erro dos adversários, mas, no primeiro tempo técnico, era a Polônia que tinha vantagem: 8/7, depois de ponto de Bartman.

Sidão, após bola rápida de Bruninho, deixou tudo igual novamente (9/9). Em um ace de Murilo, o Brasil passou pela primeira vez à frente no placar. Foi por pouco tempo. Dante ficou no bloqueio, e a Polônia retomou a liderança. Assim como nos outros jogos, o Brasil errava saques seguidos e falhava na recepção. Os poloneses, então, abriram 16/14.

O Brasil voltou a empatar pela vibração de Murilo, em bloqueio duplo com Sidão (16/16). A virada veio também em um bloqueio, de Bruninho, que vibrou muito. O Brasil abriu vantagem após erro polonês e saque de Sidão, sem recepção do outro lado. Mas, em duas falhas em sequência, a Polônia encostou e, com dois pontos seguidos de Kurek, tomou a frente no placar novamente. Após bronca de Bernardinho, o Brasil conseguiu a virada e chegou ao set point depois de ataque para fora de Bartman. Os poloneses conseguiram salvar o primeiro, mas um bloqueio de Théo e uma condução de Bartman deu a vitória da parcial para os donos da casa: 26/24.

vbôlei brasil polônia liga mundial (Foto: Alexandre Arruda / CBV) (Foto: Alexandre Arruda / CBV)

O Brasil voltou ainda melhor para o segundo set. Wallace, na paralela, abriu a contagem. Na sequência, Murilo ampliou com um bloqueio. Um ace de Wallace fez com que a seleção abrisse três pontos de vantagem (7/4). Depois de um erro de saque de Kurek, os donos da casa foram para o primeiro tempo técnico com 8/5.

Àquela altura, o Brasil fazia uma partida praticamente perfeita. Bem em todos os fundamentos, a seleção não dava chances à principal arma dos poloneses, o oposto Bartman. Com tranquilidade, foi construindo o placar e animando a torcida. Murilo, ao explorar o bloqueio rival, levou o Brasil ao set point (24/16). A Polônia salvou um, mas a diferença era muito grande. Murilo, mais uma vez explorando o bloqueio, fechou a tampa: 25/17.

vbôlei murilo brasil polônia liga mundial (Foto: Alexandre Arruda / CBV)

Com um ataque de Jarosz, a Polônia abriu o placar no terceiro set. Wallace repondeu com uma linda diagonal. Os rivais abriram 4/2, e o Brasil foi buscar o empate. A Arbitragem flagrou uma condução de Bruninho, mas o levantador se recuperou na sequência, em belo passe para Wallace marcar. Foi a Polônia, porém, que foi para o primeiro tempo técnico em vantagem (8/7), ao explorar o bloqueio brasileiro. No lance, as provocações das outras partidas deu lugar ao fair play. Bruninho tropeçou no pé de Kubiak ao descer na rede e foi ao chão. No mesmo instante, o rival passou para o outro lado da quadra para ajudar o brasileiro a se levantar.

O jogo continuava tenso, mas o Brasil cresceu. Na largadinha de Thiago Alves, a seleção abriu 12/10 e incendiou o ginásio em São Bernardo do Campo. Só que os poloneses conseguiram se recuperar. Aproveitaram um momento de desatenção dos donos da casa e abriram 20 a 17. Os brasileiros conseguiram equilibrar a partida mais uma vez e chegaram ao empate em bela bola de Thiago Alves (21/21). A Polônia conseguiu chegar ao set point em ataque errado de Thiago Alves. Depois, um novo erro de Théo deu fim à parcial: 25/23 para os visitantes.

O clima esquentou logo na volta à quadra. Em um bloqueio de Kubiak, os poloneses pediram bola dentro, mas a arbitragem deu ponto para o Brasil. Serginho, com o dedo apontado para o rival, foi para a rede discutir. Com o jogo equilibrado, a seleção foi para o primeiro tempo técnico em vantagem (8/7).

Os poloneses continuavam dificultando o jogo brasileiro, mas, na garra, a seleção conseguiu abrir vantagem: 12/9, depois de ataque de Wallace. Aos poucos, o Brasil passou a controlar o jogo e disparar no placar. Ao explorar o bloqueio rival, Wallace fez 21/16 para a seleção. As discussões na rede aumentaram. Mas o nervosismo pesou mais para o lado polonês. Sem dar chance aos rivais, o time de Bernardinho fechou o jogo em 25/23, depois de um ponto de Lucão, sem defesa do outro lado.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *