Manifestantes encerram protesto pacífico em frente da CMN e decidem rumos em plenária

333333333333

Foto: Joana Lima

O manifesto do #Revoltadobusão foi encerrado no fim da manhã desta segunda-feira(22), após a decisão dos jovens de não acamparem em frente a Câmara Municipal de Natal, onde cerca de 100 deles estavam presentes.

Durante a manhã, os jovens gritaram palavras de ordem pedindo pelo Passe livre, e bloquearam a Avenida Campos Sales e Rua Jundiaí, todas ligadas ao prédio da CMN. Na ocasião, guardas da Secretaria de Mobilidade Urbana controlaram o trânsito indicando rotas alternativas para os motoristas.

Após uma conversa, o grupo encerrou o manifesto e, na quinta-feira(25), decidirão os rumos do protesto em plenária.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. herculanomesquita disse:

    Em agosto de 2007, a Time fez algo similar com o pastor Billy Granham, famoso evangelista e conselheiro espiritual de vários presidentes americanos. http://img.timeinc.net/time/magazine/archive/covers/2007/1101070820_400.jpg

  2. primo das primas disse:

    Acho estranho essa manifestação organizada na CMN. Se estudantes querem transporte para ir a universidade publica, a responsabilidade desse transporte deveria ser da UFRN ou da UERN. Se forem estudantes secundaristas, a responsabilidade é do RN. Ora, cada ente deveria colocar a disposição ônibus amarelinho exclusivo para os respectivos estudantes, ditos e comprovados como carentes; e com finalidade unica de levar apenas a aula. O individuo estuda de graça, paga meia e ainda quer bolsa onibus pra ir pra festa ou teatrinho? Acho que deviam entender que o dinheiro publico é oriundo dos impostos mais altos do mundo e é limitado; devendo ser gasto com melhorias para "todos" na EDUCAÇÂO, SAÙDE e SEGURANÇA. Agora se a manifestação fosse para fiscalizar os gastos públicos, não haveria essa organização; principalmente como o dinheiro da população é gasto na UFRN, UERN, escolas estaduais e municipais. Deviam fiscalizar quem não esta dando aula, se a carga horaria é cumprida, onde é gasto o dinheiro publico dentro da escola. Mas claro, pelo nível dos "manifestantes" e envolvimento dos sindicatos, isso não vai ocorrer. O movimento dos 100 estudantezinhos mostra que é politico, nao é para o bem de todos, nao há mais apoio da sociedade. Agora é só anarquia.

    • Fabiano Abreu disse:

      Pois é, Primo! Concordo com tudo. Só não esqueçamos que daqui há uns 15 meses, muitos dessa corja aí estarão tentando entrar no Legislativo, com o discurso esquerdista análogo ao da Professora que não dava aula e hoje, mandando nas tetas do Município, incita tais movimentos.

Praça de Guerra: "manifestantes" atacam centro de Natal e entram em confronto com a PM

JacaunaUm protesto que tinha tudo para ser pacífico, com cerca de 800 manifestantes do movimento #revoltadobusãonatal, iniciado às 16h desta sexta-feira (19), saiu em direção a Câmara Municipal e passou pelas Avenidas Salgado Filho, Romualdo Galvão, Amintas Barros e novamente Salgado Filho até a Hermes da Fonseca.

Neste ponto, ao cair da noite, uma minoria começou a afrontar a Polícia Militar, arremessar pedras em estabelecimentos e nos próprios agentes de segurança, além de outros tipos de depredações, como placas de sinalização arrancadas. A resposta da Polícia: bombas de efeito moral como única opção para a tentativa de controle da situação.

Na ocasião, após o primeiro confronto, os manifestantes se infiltraram no grupo maior, que fazia um protesto pacífico e seguiram pela rua Apodi até a chegada às proximidades da Câmara Municipal de Natal. A partir das 19h30, a situação saiu do controle e virou praça de guerra. Jovens depredando estabelecimentos, tentando entrar em postos de combustíveis, contudo, afastados pela PM, com bombas de efeito moral.

O objetivo do protesto foi esquecido: reivindicações por melhorias no transporte da cidade. O que se viu, a partir de então foi selvageria, com parte do grupo dispersando, talvez com intenção de um manifesto pacífico, enquanto outro, com rostos cobertos, atacaram inclusive, a imprensa presente. Tentativa de ataque ao carro da TV Tropical, pichação em material da InterTV Cabugi e pedras arremessadas a sede da 95 FM. Desfecho triste que renderá prisões em um manifesto que vai perdendo sua essência e credibilidade.

Ao Blog do BG, moradores também pediram socorro e reclamaram da ação dos vândalos, que arremessaram pedras em prédios, atos que poderiam atingir uma pessoa e até ferir gravemente. Outras situações alarmantes foram pessoas presas com crianças dentro de veículos e intimidadas pelos manifestantes, extremamente agressivos.

As ruas Campos Sales e Jundiaí foram tomadas por pedras e, por fim, um grupo de manifestantes tentou saquear a loja de móveis Jacaúna, na esquina da avenida Prudente de Morais com a rua Apodi. Durante a invasão, móveis foram tirados da loja e colocados no meio da rua. As vidraças do estabelecimento também foram quebradas. A PM , contudo, evitou um possível surto.

Acuados, um grupo se espalhou pela Avenida Rio Branco e quebrou vidraças de agências bancárias. O local, com vários pontos de fuga, dificultou a ação da PM na captura dos vândalos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. CABETO disse:

    SR Ismael, tenho 25 anos e saio as ruas para lutar por mudanças. Não as mudanças que voces, hipocritas, simulam querer. Penso que tem que haver uma mudança profunda, luto por isso. Não desejo ver uma sociedade com uma classe dominadora que mata os menos favorecidos de fome e exclui todos que não rezam por sua cartilha de roubos. Um dia, talvez, o Sr. entenda. Ah, meus pais moram em petrópolis numa bela casa, sou aluno da UFRN de Ciências Sociais, mas não concordo com a posição da minha família que vive no conforto, enquanto muitos morrem de fome e a classe merda de Natal e do Brasil, finge não ver nada. Outra coisa, não me escondo atrás de mascaras Sr. Daniel, faço de cara limpa e não tenho medo do braço repressor da burguesia que é a polícia.

    • Marcos Queiroz disse:

      cabeto, voce e todos que promovem baderna deviam levar pal mesmo. quem quebra bem publico ou privado é bandido, e se voce diz que vai de cara limpa pois não tem medo da policia, é pior, vc é chefe, e o chefe era o primeiro a está na cadeia. a policia não está agindo como deveria, era pra prejuisos como o da jacauna sair do bolso de alguem. era para prender vandaloe e abrigalos a pagar. salve a manifestação pacífica, salve o povo de bem, salve a policia, salve o Brasil. não a vandalos e a violencia.

  2. Renato Dumaresq disse:

    Só uma correção Bruno: o protesto não tinha tudo para ser pacífico. Eu acompanhei da janela do meu quarto o protesto na Câmara no dia anterior. Foi uma sucessão de agressões de ambos os lados. O vandalismo intenso em outros protestos também sinalizou que esse também seria violento. Era esperado. Nunca vi tanta polícia junta. Eles já tinham fechado todos os acessos. Eles esperavam pela guerra.

  3. Ismael disse:

    Como essa pessoa de alcunha "CABETO" tem coragem de dizer que é para "quebrar mesmo"? Será que é esse tipo de pessoa que sai as ruas gritando por mudanças e apontando erros dos outros? Quanto anos esse cidadão possui? Cinco? Dez ou doze? Só uma criança pensaria assim, ou imaginaria que não teriam revezes. A polícia está aí para garantir a ordem pública e todos nós devemos e cobraremos isso.

  4. Liana disse:

    BANDO DE VAGABUNDO!

  5. CABETO disse:

    Tem que quebrar mesmo !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • Daniel disse:

      No mínimo vc é um daqueles mascarados ! Só virá homem na escuridão e na covardia. Vá de cara limpa!

  6. Eu disse:

    Tem que meter a borracha nesse bando de vagabundo! Foda-se Direitos Humanos!

  7. Juliana Pereira Soares disse:

    Cadê os defensores dos bandidos? A OAB não vai dar outra nota defendendo a bandidagem, os baderneiros? Será que ninguém vê que tudo isso é orquestrado? Se investigar, vai ver que tem o comando desses partidos de esquerda, esse atraso, que é um verdadeiro câncer. Só nesse Brasil e em outras republiquetas da America Latina essa corja ainda tem voz, ainda tem espaço na mídia. Essa turma, só quer uma coisa: DITADURA. O exemplo é Cuba, Venezuela, esse energúmeno do chocalheiro da Bolívia, entre outros. Por isso, sou da opinião que a OAB e a imprensa devem se posicionar como defensores da população, o que nao esta ocorrendo. A única forma da populacao se proteger é se a policia agir. Cacete nos marginais travestidos de manifestantes. Eu mesma já deixei de ir aos protestos. Não vou mais. E vou, mas quando a policia agir e tirar os marginais. Hoje, aqui e em varias partes do Brasil, não temos mais o direito de ir e vir. Eu, por exemplo, queria ir ao Natal Shopping com meu filho e meu marido e simplesmente não pude. Um absurdo. Até quando?