Jornalismo

[FOTO] Robô Curiosity envia primeira imagem colorida de Marte; confira

Foto: Divulgação / Nasa

 

O robô Curiosity enviou a primeira foto colorida e um vídeo mostrando os últimos dois minutos e meio de seu mergulho na atmosfera marciana.

A gravação começou com a proteção térmica cai e terminou quando o robô foi baixado por cabos dentro de uma antiga cratera.

A primeira foto colorida da cratera onde o Curiosity aterrissou mostrou um horizonte pedregoso e o aro da cratera Gale à distância. O robô fez a imagem com uma câmera no seu braço robótico. O horizonte aparece difuso porque a capa removível foi coberta de poeira durante a descida.

A Nasa celebrou a precisão da aterrissagem do robô e as imagens obtidas – com destaque para o mergulho na atmosfera do planeta vermelho.

O Curiosity é a peça mais pesada do maquinário enviado pela Nasa a Marte, e o sucesso aumentou a confieança da agência de que é possível descarregar equipamento que astronautas precisariam em futuras missões tripuladas.

O laboratório, do tamanho de um carro compacto, aterrissou bem n alvo após uma viagem de oito meses e 566 milhões de quilômetros.

Esforços extraordinários foram necessários para o sucesso da missão porque o robô pesa uma tonelada, e a fina atmosfera marciana oferece pouca resistência para diminuir a velocidade da nave. Curiosity teve que desacelerar de 21 mil quilômetros/hora a zero em sete minutos, usando um paraquedas e foguetes. Para finalizar, cabos baixaram o robô até a superfície do planeta.

No fim do que a Nasa chamou de ‘sete minutos de terror’, o veículo foi estabelecido no local previsto.

O robô ira escavar a superfície para analisar o que há ali e procurar sinais de vida em moléculas, incluindo carbono.

Ele não se moverá por algumas semanas, porque todos os sistemas terão que ser checados. Nos próximos dias, enviará mais fotos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tecnologia

Novo robô da Nasa pousa em cratera de Marte nesta madrugada

Na madrugada desta segunda-feira –2h31 no relógio de Brasília— a Nasa pousou numa cratera de Marte um veículo robótico batizado de Curiosity (Curiosidade). Custou US$ 2,5 bilhões. Cruzou 570 milhões de quilômetros no espaço, numa viagem que durou oito meses e meio.

Bem sucedida, a aterrissagem foi celebrada com gritos e abraços pela equipe da agência espacial americana, em Pasadena, na California. A imagem ao lado, divulgada pela Nasa via Twitter, mostra a sombra do jipe-robô no instante em que pousava na cratera batizada de Gale, um megaburaco com 154 quilômetros de diâmetro. O objetivo da missão não-tripulada é o de verificar se já houve vida em Marte.

Chamada de “sete minutos de terror”, a operação de descida envolveu procedimentos inéditos. A nave que conduzia o jipe-robô teve a velocidade reduzida de 20 mil quilômetros por hora para 1 metro por segundo. Pendurado em cordas de náilon e suportado por um guindaste, o Curiosity tocou suas rodas na superfície da cratera suavemente.

A Nasa espera divulgar nos próximos dias fotos coloridas captadas por seu robô. Estima-se que a primeira fase da missão será concluída em 98 semanas. Mas as pesquisas devem durar muito mais do que isso, pelo menos uma década. O jipe-robô está equipado com geradores de plutônio projetados para fornecer-lhe energia por 14 anos.

Carrega, de resto, além do equipamento fotográfico, ferramentas desenvolvidas para perfurar rochas e coletar amostras da superfície de Marte. Estudos anteriores já haviam detectado, por meio de imagens, indícios da existência de água no planeta.

Espera-se agora levar as pesquisas para muito além dos meros indícios. Em declaração divulgada pela Nasa também via Twitter, o presidente Barack Obama manifestou-se com um entusiasmo de candidato à reeleição: “Nessa noite, no planeta Marte, os Eustados Unidos fizeram história.”

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Humor

Chegou a solução para namoros à distância. Robô transmite beijo

Se antes a distância impedia muitos namoros de darem certo, hoje isso não precisa mais ser um problema. O pesquisador Hooman Samani desenvolveu um pequeno robô que pode revolucionar os relacionamentos virtuais. Trata-se do Kissenger, um robozinho com lábios artificiais altamente sensíveis.

Funciona assim: você e a sua paquera virtual beijam seus Kissengers ao mesmo tempo. Como são sensíveis ao toque, os robozinhos conseguem reconhecer os movimentos e transmiti-los.

O Kissinger (trocadilho com as palavras kiss e messenger, beijo e mensageiro em português) foi criado por Hooman Samani, um desenvolvedor da Universidade de Cingapura que se dedica a criar soluções robóticas para… bem… relações virtuais. Por mais estranha que pareça a ideia, até compreendemos que o Kissinger possa ser útil para quem gosta de alguém que está longe. Mas ainda não descobrimos por que diabos o robô tem formato de porco.

Se a foto acima não foi o suficiente para você ter noção de como o gadget funciona, veja só este vídeo.

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=oSckuNlzQdM

Revista Superinteressante

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *