The Voice Brasil começa com alto nível de concorrentes e repercussão nas redes sociais

A nova atração da Globo parece ter  caído no gosto do público, quem acompanhou as redes sociais durante o programa percebeu a empolgação de muita gente com a novidades. No programa os cantores são escolhidos só pela voz. Formato deixa para trás os constrangimentos entre jurados e concorrentes.

Não há espaço para amadores no The Voice Brasil, o novo reality show musical que a TV Globo estreou neste domingo. No primeiro dia de audições às cegas (de costas para o palco, os quatro técnicos precisam selecionar o candidato somente pela voz), o show de talentos e a boa variedade musical chamaram a atenção – deixando de lado qualquer influência emotiva das histórias pessoais de cada concorrente. Dos sucessos internacionais aos clássicos nacionais, passando pelo sertanejo e o pop, as apresentações iniciais deram uma amostra de que a disputa será acirrada: nesta primeira fase, 105 candidatos – entre os quais há inscritos e também indicados – concorrem a uma das 48 vagas disponíveis na próxima etapa (12 em cada grupo).

Entenda a 1ª fase do programa

• A missão de eleger a nova voz do Brasil está nas mãos de Claudia Leitte, Carlinhos Brown, Lulu Santos e Daniel, os jurados escolhidos pela Globo. Cada um formará seu time, composto por doze participantes escolhidos por eles.

•  De costas para o palco, os jurados ouvem a apresentação do concorrente. Quem quiser que aquela voz faça parte do seu time aperta o botão à frente, e sua cadeira se vira. Só então ele vê a performance.

•  Se só um técnico tiver escolhido o participante, ele passa a fazer parte daquela equipe. Mas se mais de um treinador se interessar por aquela voz, é o competidor quem passa a ter o direito de escolher quem será seu “tutor”. Caso ninguém aperte o botão, ele está eliminado.

E quem duvidava da escolha de Claudia Leitte, Daniel, Lulu Santos e Carlinhos Brown para tutores dos concorrentes precisou dar o braço a torcer já nas primeiras apresentações: como 90% dos cantores já são profissionais, o que eles buscam com o programa é basicamente a visibilidade, os 500.000 reais e o contrato para Universal Music do prêmio final. A escolha por um técnico ou outro torna-se muito mais uma questão pessoal. “Eu me identifico mais com as músicas do Daniel”, justificou Alma Thomas, americana que estava sendo disputada pelos quatro jurados e optou pelo sertanejo. “Quero ter a mesma presença de palco que ela tem”, disse Marllon Breno, que preferiu Claudia Leitte a Carlinhos Brown.

O primeiro dos quatro episódios que compõem a primeira etapa terminou com 11 selecionados. Brown, que apertou o botão para mais participantes, é o que tem o maior número de integrantes na equipe: quatro – dois dos quais só ele quis. No balanço geral, Daniel parece ter saído na frente, com as vozes mais marcantes. Duas das melhores candidatas do dia (Alma e Liah Soares) haviam sido escolhidas por todos os técnicos e quiseram trabalhar com o sertanejo. Claudia Leitte também tem dois membros do time (um selecionado só por ela e outro que disputou com Brown), e Lulu está com três “pupilos”, entre os quais apenas um foi unanimidade entre os técnicos.

O formato do programa elimina as cenas de constrangimento – e risadas – de outros reality shows de música. Como não são inexperientes, nem estão dispostos a se submeter ao ridículo, os concorrentes são elogiados mesmo quando não são selecionados. Bem diferente de atrações como o Ídolos da Record. É fácil quem termina a canção sem ser selecionado receber incentivo dos técnicos, que por vezes lamentam não ter apertado o botão depois que suas cadeiras se viram. O índio Yuri, morador da Aldeia Jatobá, em Tangará da Serra, foi um desses casos. “Estou muito orgulhoso de estar na sua frente e arrependido de não ter batido”, disse Carlinhos Brown. “Somos dois”, exclamou Daniel. “Três”, emendou Claudia Leitte.

Redes sociais

Durante os 70 minutos de duração, hashtags referentes ao The Voice Brasil chegaram a ocupar nove dos dez Trending Topics do país. Seguindo o formato americano, tuítes postados pelos telespectadores eram exibidos ao vivo ao longo de todo o primeiro episódio, que foi gravado na segunda-feira. O apresentador Tiago Leifert – escolhido, segundo a direção, exatamente por sua influência nas redes sociais (tem 1,9 milhão de seguidores no Twitter) -comentou ao vivo as apresentações. “Eu tenho o privilégio de assistir tudo isso ao vivo, sentir a emoção das famílias!”, escreveu ele, que acompanhava dos bastidores os shows, fazendo coro à torcida dos candidatos. “Consolar os caras e a família é muito, muito duro. Em compensação, quando eles passam, eu geralmente ganho o primeiro abraço.”

Com informações da Veja.com

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Nayara Simoes disse:

    #TheVoiceBr  Amei o #TheVoiceBrasil falei…

  2. Nayara Simoes disse:

    Ta muito bom esse The Voice. E esse cara então ta melhor ainda!!!

  3. Nayara disse:

    Esse Lulu hem!!!!

  4. Nayara disse:

    Adoro o The Voice Brasil, todo mundo reunido na sala assistindo!!!

  5. Nay_simoes disse:

    The Voice Brasil?
    Adogooooooooo!!!

COMENTE AQUI