TJRN promoverá mutirão de conciliação Bompreço

O Centro Judiciário de Solução de Conflitos (Cejusc), do Tribunal de Justiça do RN, promoverá no dia 19 de setembro o “Mutirão de Conciliação Bompreço”. A iniciativa envolverá dezenas de processos que tramitam nos Juizados Especiais de Natal, além de feitos oriundos de comarcas do interior próximas à capital.

O mutirão ocorrerá na 1ª Câmara de Resolução de Conflitos e Mediação de Natal, localizado na Faculdade Maurício de Nassau (Rua Walter Fernandes, entre o estacionamento do Supermercado Favorito e a Farmácia Pague Menos na Av. Roberto Freire). As audiências ocorrerão das 9h às 16h e serão conduzidas pela equipe do Cejusc, alunos de Direito e representantes das empresas envolvidas.

Intimação

As partes selecionadas estão sendo intimadas por telegrama para comparecerem no dia 19 no horário marcado. A coordenadora dos Juizados Especiais do TJRN, juíza Sulamita Pacheco, ressaltou a importância do comparecimento das partes para que os conflitos sejam solucionados com a maior brevidade de tempo. As demandas envolvem as empresas Hiperbompreço, Bompreço, Hipercard, Sam’s e Walmart.

TJRN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Sergio Nogueira disse:

    É o mesmo Bompreço que tem um cartão cujos juros fazem corar o mais ganancioso agiota? Coisinha perto de 300% a.a. Quem tem vergonha na cara sequer entra em suas lojas.

    • eric disse:

      Eu tenho vergonha.

    • Lino disse:

      Sérgio, é preciso identificar os reais autores dos fatos. O Hipercard, empresa criada há muitos anos pelo ilustre sergipano e visionário, Joao Carlos Paes Mendonça, fazia parte do Grupo Bompreço, que foi desmembrado há alguns anos. As empresas do grupo foram vendidas, ficando a parte do Cartão Hipercard com o Bilionário Banco Itaú, enquanto os hipermercados e lojas bompreço com a americana Wal Mart.
      Assim sendo, o cartão nada tem a ver com o Hiper Bpmpreço. Este, inclusive hoje é aceito em várias outras redes de supermercados pelo Brasil, além de quase todo compercio pelo país. O fato de cobrar juros absurdos, como todo cartão de crédito, de certa forma mancha o orgulho que deveríamos ter por um empreendimento genuinamente nordestino ter alcançado tamanho sucesso.
      Boicote já. A melhor manifestação contra isso é não utilizar a modalidade de parcelamento ou atrasar a fatura. Se não, os juros são conforme o contrato firmado entre as partes. O que pouca gente sabe e não briga por isso, é que nesta conta absurda, está incluso o proibido anatocismo. Contra isso sim, podemos e devemos brigar.
      abçs

COMENTE AQUI