VÍDEO: Situação de professor da UFRN vai de mal a pior e alunos fecham cerco contra ele

Vai de mal a pior a situação do professor de Sociologia Alípio Sousa Filho, da UFRN.

Na noite dessa terça-feira, o setor II da universidade produziu mais um take da sequência de polêmicas em que ele está se metendo desde que não permitiu que uma aluna assistisse aula acompanhada de sua filha de cinco anos. Horas antes, ele tinha se metido em outra discussão com alunos.

Dessa vez, Alípio foi alvo de um protesto ainda mais contundente por parte dos alunos. Ele foi fustigado e acuado dentro de sua sala. Ganhou contornos dramáticos o que era apenas intenção de reagir à postura do professor.

Nas imagens que viralizaram, os alunos aparecem fazendo um cerco na sala do professor. Confira:

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Joseph disse:

    Moço, você tá um pouco desinformado, eu estava lá e ele nem sequer apareceu na sala. Procure uma fonte melhor de informações porque essa tá péssima.
    E outra, pra quem AINDA defende a atitude do professor: O problema não foi o que ele disse (até então estava no seu direito) foi COMO ele disse! Algo que poderia ser resolvido em 5 minutos de conversa com a aluna tomou uma proporção gigantesca, mas fazer o quê? Doutorado e a porra toda pra não saber dialogar com uma mãe de família…

  2. Anderson disse:

    Acredito realmente que ele teve as razões dele para não querer a criança em sala de aula. Mas o maior problema não foi esse. No áudio que divulgaram de dentro da sala de aula, o professor entra em outros méritos, e ainda desafia os alunos a reclamarem, denunciarem e coisas do tipo. Ele desafiou todos eles e esperava que não tivesse consequência nenhuma. Triste fim.

  3. José disse:

    Parar uma universidade, há mais de uma semana, em torno de uma questão menor como essa, que já devia ter-se deslocado para resolução no seu "fórum" próprio, é mesmo deveras risível. Coisa de esquerdopatas. Não há outra conclusão. Mas…vocês que são "brancos", que se entendam.

  4. Calixto Silva disse:

    Este professor esquerdista, está provando do seu próprio veneno, ele ensinou aos seus alunos a se revoltar contra o autoritarismo e agora está sentindo na pele o que é ser esculachado kkk. Quanta ironia, acho que a partir de agora ele vai mudar de lado, passará a ser de direita. Kkkkkk

  5. Rodrigo disse:

    Não vou entrar aqui no mérito em dizer se o professor Alípio está certo ou errado, mas o que tem que ficar claro é que o comando da sala é dele, se ele assim determinou, assim tem que ser cumprido, se por algum motivo os alunos querem questionar as atitudes do professor tem que procurar as instâncias acadêmicas para tal.

  6. Tomaz disse:

    Fascistas não teram paz!Quanto aos outros que comentaram dar para entender o quanto eles sao sabios

  7. Tomaz disse:

    Não deixa-lo e/ paz.Fascistas

  8. O curioso disse:

    Tática terroristas de guerra de alunos comunistas de IPhone. Lugar de uma criança dessa idade não é nada sala de aula de uma Universidade. Estão tirando a atenção do verdadeiro problema. Poderiam fazer uma "vaquinha" e pagar uma babá pra ela como fazem com o PT!

  9. WandeC disse:

    O Brasil tem que ser desesquerdizado.

  10. Waldemir disse:

    E só fechar e pronto acaba com a mamata de muita gente q
    Alunos recebendo 2.000 para estudar isso é foda
    Acaba com isso emproaria quer estudar vai trabalhar e pagar seu estudo foi sempre assim
    Agora essa mãe que não tem com que deixar o filho boa coisa não é

  11. Romualdo disse:

    É preciso desideologizar a questão e se observar os fatos. Aparentemente, pelas informações que tem sido disponibilizadas até o momento, "o Professor agiu certo de forma errada".
    Não se pode fazer o que se quer dentro de uma escola ou universidade sob o discurso da liberdade de expressão ou qualquer outro do tipo. Também não se pode exercer o poder e a autoridade com extremismos ou abuso.
    Não sabemos todo o contexto que cerca a situação.
    Pois: 1 – Será que essa foi a primeira vez que essa aluna levou seu filho pra sala de aula?
    2 – Será que foi a primeira vez que o professor falou com ela sobre essa assunto?
    3 – Será que esse ambiente é bom pra crianças?
    4 – Será que a presença da criança na sala de aula não distraia e perturbava as aulas?
    5 – De quem era ou é a responsabilidade para lidar com a situação, achando uma solução para o caso concreto, do Professor, da alunas ou da Universidade?
    Julgar é muito fácil, e as vezes, contaminados por outros conteúdos fora dos acontecimentos, costumas condenar ou absolver sem se aprofundar num fato ou situação que as vezes somente reflete uma consequência de outras coisas que na verdade geraram ou geram essas coisas.

    • Ceará-Mundão disse:

      Até concordo com a sua enumeração do contexto (os itens de 1 a 5). Mas é impossível "desideologizar" a questão. A origem do problema é exatamente a introdução da ideologia (de esquerda) no ensino. Por isso precisamos demais da "escola sem partidos".

    • Mortadela com pão disse:

      Escola sem partido do Ceara-anti PT é financiado pelo DEM/PSDB. Pimenta nos dos outros é refresco. Coloca um comitê do DEM/PSDB na UFRN Ceara-anti PT, é mais fácil.

  12. Carlos Souto disse:

    Quem manda na sala de aula é o professor, como em um avião é o comandante ou no navio é o capitão , estamos perdendo todos os valores , não temos mais hierarquia, por isso vivemos nesse caos

    • Guilhermina Alecrim disse:

      Foi objetivo. Essa é a questão: respeito à hierarquia.

  13. Saintclair disse:

    Minha avó dizia: respeitado é, quem respeita. Com esse procedimento de "cavalo batizado" esse indivíduo, que de professor, só tem o nome, está colhendo o que plantou.

  14. Carlos disse:

    Ao que parece é um processo autofágico. O professor de esquerda enfrentando as criaturas que ele mesmo criou.

    • Ceará-Mundão disse:

      Pois é. Eu fiquei sabendo por aqui que ele é esquerdista. Continuo com a mesma opinião quanto à situação em si. Mas confesso que sinto um enorme prazer em ver um professor comunista provando do próprio veneno. Só reforça o que digo: acaba com essas espeluncas públicas. Privatiza ou extingue todas e distribui bolsas de estudos para quem realmente precisa. Simples.

    • Maria Helena disse:

      Melhor análise até agora. 👏👏👏👏👏👏

  15. Brasil não é de corruptos disse:

    Vote 13 e tenha universidade de MIMIMI…acabou apenas buscar o conhecimento…universidade virou TUDO …MENOS ESTUDAR

  16. Santos disse:

    Alunos facistas, estamos com vc professor, não baixe a guarda para esses ESQUERDISTAS!!

  17. euzim disse:

    Esses alunos deveriam ser suspensos. O professor agiu certo em não permitir fazer da sala de aula uma creche. Cambada de comunistas do boutique mimados. Olha no que se transformou a universidade pública. Uma selva de zumbis esquerdopatas escravos de uma ideologia nefasta e alienante.

  18. marcus disse:

    O professor está coberto de razão.

  19. Chico disse:

    Bando de comunistas FACISTAS. que não respeitam um professor imagine os seus pais. Essas universidades estão contaminadas por esses esquerdistas. Siga firme professor tem o apoio da direita.

    • Júnior disse:

      Vá lá com a bandeira da direita apoiar a esquerda. Quero ver a cena.

    • Ceará-Mundão disse:

      Não seria apoiar a esquerda. Seria apoiar os professores em geral. O fato ocorrido não o desabona. se é de esquerda, é ótimo vê-lo provar do próprio veneno. Quem sabe ele não vem pro lado bom da força. kkkkkkk

  20. Maria Helena disse:

    Por que a Universidade não está protegendo esse professor de todo esse constrangimento?
    Se ele errou, erram também os alunos e a reitoria. Agora todos os professores serão reféns de alunos?
    Pela lei do retorno, cada uma dessas pessoas irão em algum momento de suas vidas receber todo mal ou bem que praticarem. Que a consciência de casa um seja seu guia.

  21. lirinha disse:

    COMENTARISTAS, me digam uma coisa:
    Como se sentem defendendo um professor de esquerda, que é um dos maiores defensores do ensino da identidade de gênero?
    E agora, onde está o moralismo de vocês? Alípio é de extrema esquerda. Viraram defensores de comunista???

    • euzim disse:

      Nesse aspecto o professor tem razão. Isso é o que importa. E, ao contrário da esquerda, não existe ódio no meio conservador, muito pelo contrário. Quem segrega e fomenta contenda é a esquerda. Aliás, você nem deveria mencionar a sexualidade do professor. Ninguém aqui está interessado nisso e não tem nada a ver com a situação. Pelo visto o preconceituoso é você, esquerdista (assim como o eram seus ídolos facistas, nazistas e genocidas).

    • Júnior disse:

      O povo defende de acordo com a conveniência conveniência moral de cada um hehehehe. Quero ver um movimento defendendo ele na porta da sala dele.

    • Helio Mota disse:

      Devolvo a pergunta considerando que a ideologia do professor e suas crenças não estão sendo defendidas, mas apenas o respeito que se deve a ele por SER PROFESSOR. Mas claro que para gente como você entender isso é complicado. São sempre básicos e rasteiros na inteligência.
      "Como se sentem os esquerdopatas atacando um professor de esquerda, que é um dos maiores defensores do ensino da identidade de gênero?
      E agora, onde está o moralismo de vocês? Alípio é de extrema esquerda. Viraram opressores de comunista???"

    • Netto disse:

      Nosso moralismo nos faz defender pessoas, mesmo que se possa discordasr em muitas coisa.

    • Netto disse:

      *coisas.

    • Ceará-Mundão disse:

      Deixe de besteira. Vc parece conhecer esse professor mas o que se comenta por aqui é o fato, o desrespeito com os professores de forma geral. Se ele é de esquerda, é ótimo vê-lo experimentar do próprio veneno que sua ideologia prega por ai. Mas isso não invalida os comentários. Ao contrário. Aprenda a separar as coisas.

    • Maria Helena disse:

      Não reconhecer que ele agiu com coerência nos faria igual aos militontos. Ser de Direita não significa ficar imune a verdade quando ela é dita, mesmo que seja por um professor de Esquerda.

  22. Chico disse:

    As cotas servem pra isso, partidários travestidos de alunos.
    Não sabem esses alunos anormais que essas ações insanas só iram fazer com que a população se revolte com eles.
    Melhor voltar a estudar e se quiserem dar respostas maios exatas que o façam por meio de ações práticas para que a sociedade acredite em vocês.
    Vão estudar.

  23. Ceará-Mundão disse:

    Essas universidades públicas, sustentadas pelo NOSSO dinheiro, com custos altíssimos (vejam o exemplo da UERN, que custa muito dinheiro ao RN, um estado pobre que atravessa grave crise financeira já faz tempo), se transformaram em antros de vagabundos, de gente que se disfarça de estudante para adotar comportamentos que destoam totalmente dos bons valores, da ordem e do progresso estampados na nossa bandeira (mas eles preferem aquelas bandeiras vermelhas, não é mesmo?). Estamos gastando rios de dinheiro (e dinheiro que não temos) para sustentar essas instituições, que já prestaram bons serviços à sociedade mas que foram transformadas pela turma de esquerda em arapucas, centros do atraso e da exaltação de tudo o que não presta. Cidadãos de bem já começam a evitar por seus filhos nesses antros de vagabundagem, com medo da "lavagem cerebral" a que serão fatalmente submetidos. Para não falar das constantes e infindáveis greves, onde só os discentes são prejudicados, já que os professores e funcionários continuam recebendo seus polpudos salários integralmente e usufruem de tais eventos para "curtir a vida", viajar, vagabundar, para ser mais explícito. Precisamos dar um basta nessa situação. Que esses mastodontes brancos sejam
    extintos ou privatizados. Que os alunos cujas famílias tenham boa condição financeira paguem por seus estudos. Aqueles realmente carentes, receberiam bolsas de estudos. Sairia MUITO mais barato aos cofres públicos, seria MUITO mais justo e o ensino seria de MUITO melhor qualidade. Duvido que alguém quisesse pagar do próprio bolso ou utilizar uma bolsa de estudo dada pelo governo para estudar numa dessas arapucas que hoje são públicas. Alguém aposta?

    • lirinha disse:

      Vai defender o professor comunista de esquerda, que é especialista em identidade de gênero? Né você o bichão, caçador de comunistas???

    • Maria Helena disse:

      👏👏👏👏👏👏👏👏

    • euzim disse:

      Concordo com tudo, amigo!

    • Netto disse:

      Ceará coberto de razão. Por mim formaria os matriculados, não abria mais vagas e usaria a grana para cursos técnicos.

    • Netto disse:

      Liberais defendem as pessoas em seus acertos. ainda que possa haver discordâncias.

    • Ceará-Mundão disse:

      É isso mesmo. Não faço a menor ideia de quem seja esse professor. Por ser de Sociologia, provavelmente tenha ideias esquerdistas. Mas analiso o fato, a realidade. Essa é mais uma prova, como já bem disse o Netto, de que liberais não perseguem pessoas. Liberais lidam com ideias, conceitos. Petralhas nunca conseguirão entender isso. É da índole dessa gente.

  24. José Júnior Lima Dias disse:

    Esse lamentável episódio não passa de um movimento político-partidário orquestrado para manchar a imagem do professor Alípio.

  25. Helio Mota disse:

    Mais um que descobre que não pode contraria a geração Nutella. A geração que não pode ser contrariada, não pode ser responsabilizada, não pode ser exigida, não sabem o que é hierarquia, disciplina e respeito.
    A UFRN tem sido um nascedouro de inúteis sociais. Serão sustentados pelo INSS e pelo contribuinte.
    Mas o que mais estranho é o silêncio da reitora. Tudo bem que ele é refém desses grupelhos. Só se mantém no cargo enquanto ficar calada na dela, mas essas agressões a um professor deveria lhe dar mais coragem…

  26. joao ligeiro disse:

    Essa Reitora donba Angela, é uma fraca petista da canela vermelha. Se nada fez para impedir a imoral festa na faculdade de engenharia onde rolou tudo que fazia inveja a sodoma e gomorra, sexo drogas e rock and roll, muito pelo contrário aplaudiu e concordou com o descalabro, imaginem agora com essa atitude onde o professor foi humilhado em plenas funções, o único erro do mestre foi ter se trocado com essa ruma de adolescentes inconsequentes. era pra ter expulsado a aluna e pronto. não falava mais nada. tudo que ele falou ta sendo usado contra ele.

    • lirinha disse:

      Alipio é mais petista que ela. Você vai permanecer defendendo o maior especialista em identidade de gênero do RN? Coxinha é uma piada mesmo.

    • Ceará-Mundão disse:

      Piada é gente como vc, "cumpanhera", que não sabe distinguir as coisas. Seu raciocínio rasteiro e limitado (vcs todos parecem usar "viseiras") jamais lhe deixará diferenciar fatos e ideias, de pessoas. Vcs são radicais, raivosos, intolerantes e de cognição primária. Por isso suas ideias devem ser combatidas.

  27. Franbo disse:

    Vão estudar….. O professor tem suas razões, só pecou quando falou que não tinha nada haver se a estudante era pobre e não podia pagar uma creche e outra coisas. A criança ir um dia esporadicamente é uma coisa,agora toda aula é inconcebível.

  28. Fábio disse:

    A UFRN foi transformada em uma pocilga, pocilga cara, e o mais grave, com recursos públicos.

  29. Brasil não é de corruptos disse:

    Se essa moda pegar …teremos crianças em baixa da mesa do centro cirúrgico( pai cirurgião)no ônibus ( colo do motorista ),em cima do poste da cosern(pai eletricista),correndo dentro do posto de gasolina ( pai frentista),na cabine do avião ( pai piloto) …..esses vagabundos querem MIMIMI …não querem estudar ,coisa de PTRALHAS

    • João disse:

      CERTÍSSIMO……………………….

    • Ceará-Mundão disse:

      Verdade, amigo. No afã de defenderem suas bandeiras absurdas essa gente perdeu totalmente o bom senso, a noção do ridículo. Não é função de professor algum providenciar qualquer tipo de assistência social aos seus alunos. Que essa aluna mãe e esses baderneiros que estão acuando o professor procurem a direção da universidade e lutem por creches. Ouvi dizer que já existe na UFRN. É verdade? Enfim, essa gente não quer estudar, quer "causar". Como vc disse, isso é coisa de "ptralhas".

  30. lopes disse:

    Uma mentira contada mais de cem vezes vira verdade…essa situação que estão colocando o professor e uma mentira…o professor tem autoridade na sala…a reitoria e muito fraca..tem medo do 13..

  31. Ermeson Rezende disse:

    Esse é o país da esculhambação, o povo soo tem direitos, deveres nada. Quero saber se ela tem esse "direito" de levar a filha para o local de trabalho tbm, duvidooooo!
    Todo apoio a esse mestre, precisamos moralizar essa bagunça chama Brasil.

  32. Observador disse:

    Bando de hipócritas. Esquerdista não pode ser contrariado, mas o professor que quer dar aula deve aceitar tudo… ome, vão pra baixa da égua.

    • lirinha disse:

      Ô sabidão, Alípio é de esquerda. É comunista, é PSOL e defende e ensina identidade de gênero.

  33. Bolsonaro disse:

    Não foi isso q ele ensinou aos alunos? Está colhendo o que plantou…

    • lirinha disse:

      Exatamente. A maioria aqui está defendendo ele, kkkkkkkkk

    • Ceará-Mundão disse:

      Ninguém está defendendo a pessoa dele. Nem sei quem é, muito menos o que ele pensa. Trata-se do fato em si. Sei que isso é muito difícil de ser entendido por pessoas como vc, mas…

  34. Rubens disse:

    Todo apoio a esse mestre. Fez o que é certo.

  35. joao disse:

    Quem sao os fascistas, os alunos que estao tentando açoitar o professor, ou o professor que estava apenas tentando dar aula e foi impedido novamente por alunos?
    Sinal dos maus tempos nas universidades publicas, colhem o que plantaram em 13 anos. Agora so servem pra financiar a doutrinacao partidaria e açoitar professores que querem trabalhar e sao contrarios aos seus pensamentos ideologicos. Fim da UFRN. Aluno nao é trabalhador dentro do ambiente academico. Creche é pra trabalhador. Daqui a pouco vao fazer açoite em professores pra ter moradia dentro da UFRN e plano de saude coletivo.

    • Carlos Lima disse:

      Cadê a Reitora?

    • Júnior disse:

      A culoa sempre é do PT hahahaha Está bom de começar a arrumar outro discurso. Se isso fosse em uma instituição privada a repercussão seria a mesma?

    • Ceará-Mundão disse:

      Em instituição privada isso não ocorreria. E se ocorresse, pessoas sofreriam as devidas consequências. Essa é a enorme diferença.

  36. Juvenal disse:

    "Queima Quengaral". Foi o que disse um pseudo-estudante, mas cuja imagem não aparece no vídeo. Esse é o reflexo das nossas Universidades, o que era para ser um espaço de desenvolvimento do conhecimento tornou-se um mero "Quengaral", mas daqueles piores possíveis, porque se isso fosse lá em Zé Muringa, em Caicó, ou no saudoso Nira Drink´s aqui em Natal, o negócio num instante ficava em ordem.
    Mas quiseram transformar as Universidades num antro de libertinagem, num espaço onde todos mandam, mas onde falta comando. E o comando em sala de aula tem que ser do professor. Se a aluna sentiu-se prejudicada, que procure os meios dentro da própria UFRN para garantir o direito que acha que tem, vá reclamar com a coordenação do curso, com a Reitoria. Aliás, por onde anda nossa Reitora que não deu um piu sobre isso? Será que abona toda essa baderna dentro do campus?

  37. Aparecida disse:

    Que ridículo. Que desrespeito. Eles deveriam ir a porta da reitoria solicitar creche nos três turnos para as mães que precisam estudar. Professor vc tem o meu apoio. A criança deve estar em local onde possa ser criança.

  38. Henrique disse:

    Tem que privatizar urgente estas UF do Brasil e acabar com esse poço de esquerdismo no Brasil. O professor no seu direito e um bocado de "alunos" criticando. Escola sem partido urgente.

    • JBS disse:

      Lá vem o mimimi de privatização. Isso não resolve o problema, mestre.

    • Júnior disse:

      Privatizar resolve o problema? Se resolver levante a bandeira e fique com ela na UFRN.

COMENTE AQUI