Polícia

Cabral é condenado a mais 33 anos de prisão por crimes da Lava Jato

Foto: Valter Campanato Arquivo/Agência Brasil

A Justiça Federal condenou o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral a mais 33 anos de prisão por crimes investigados pela Operação Lava Jato. Cabral foi condenado pelos crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas, totalizando US$ 85,383 milhões. A sentença, assinada pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, foi publicada na quarta-feira (9).

Na sentença, que também condena Wilson Carlos da Silva Carvalho e Sérgio Castro de Oliveira, ambos auxiliares e operadores financeiros de Cabral, o juiz Bretas assinala que, com a ajuda de doleiros, eles “constituíram, financiaram e integraram uma organização criminosa que tinha por finalidade a prática de crimes de corrupção ativa e passiva, fraude às licitações e cartel em detrimento do estado do Rio de Janeiro, bem como a lavagem dos recursos financeiros auferidos desses crimes”.

Quanto à participação de Cabral, Bretas salienta que ele foi o principal idealizador dos esquemas criminosos, tendo culpa maior do que os demais. “O condenado Sérgio Cabral foi o grande fiador das práticas corruptas imputadas. Em razão da autoridade conquistada pelo apoio de vários milhões de votos que lhe foram confiados, ofereceu vantagens em troca de dinheiro. Vendeu a empresários a confiança que lhe foi depositada pelos cidadãos do estado do Rio de Janeiro, razão pela qual a sua culpabilidade, maior do que a de um corrupto qualquer, é extremamente elevada”, disse Bretas.

O juiz ainda reduziu parte da pena de Cabral pelo fato de ele ter entregue à Justiça patrimônio estimado em R$ 40 milhões, mas não reconheceu como atenuante a confissão do ex-governador: “Não há que se aplicar a atenuante genérica de confissão, na medida em que não foi autêntica, mas fantasiosa e inverídica a tese de que os valores recebidos se tratavam doações para fins eleitorais, não amparada em nenhum elemento de prova”.

Em nota, a defesa de Cabral afirmou que vai apresentar recurso contra a condenação: “A defesa irá recorrer por entender que Sérgio Cabral já foi condenado por fatos idênticos e discordar da pena aplicada. Nesse caso, ele não foi reinterrogado, e o juiz levou em consideração um depoimento antigo. De qualquer forma, a postura de auxiliar as autoridades será mantida”.

Agência Brasil

 

Opinião dos leitores

  1. Cria de luladrão e pegou bem mais anos de cadeia que o criador, alem de devolver mais dinheiro roubado que o nove dedos. Isso é uma injustiça, luladrão roubou umas 500 vezes mais que Cabral.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Televisão

VÍDEO: Sikêra Jr. chora ao anunciar ao vivo que venceu processo contra Sleeping Giants

O apresentador Sikêra Júnior chorou ao vivo ao anunciar no “Alerta Nacional”, programa que comanda na RedeTV!, que venceu um processo contra o Sleeping Giants Brasil, que nas redes sociais se define como “um movimento de consumidores contra o financiamento do discurso de ódio e das fake news”. “Quero que eles tirem isso que está acontecendo aqui como uma grande resposta”, afirmou o comunicador, que pegou seu celular e leu: “O desembargador Airton deferiu a liminar e mandou suspender a campanha do Sleeping Giants contra Sikêra”. Chorando, ele continuou: “O que esses caras fizeram com a minha família e comigo, a resposta está aí. A resposta está dada, a família brasileira está dando a resposta. Já começamos a mostrar que a gente não aceita mais essa sacanagem. Demorou, mas por isso que eu digo, acredite na Justiça do seu país. Eu acredito”.

Sikêra também chamou de “satânicos” os sites envolvidos com o Sleeping Giants e disse que a campanha feita contra ele foi para buscar “lacração”. “Passei a ser chamado de ‘investigado’. Eu, pai de família, trabalhador. Agora, vem um engraçado que sofreu bullying a vida inteira e quer descontar nas costas de quem não apoia”, finalizou. Em junho desde ano, no Dia do Orgulho LGBTQIA+, o Sleeping Giants lançou uma campanha para que as marcas deixassem de patrocinar a atração comandada por Sikêra, que, ao comentar uma campanha publicitária de uma rede de fast food que apoia a diversidade em um de seus programas, referiu-se à comunidade LGBTQIA+ como “raça desgraçada”. “Vocês não têm filhos, não procriam, não reproduzem. Eu cheguei à seguinte conclusão: vocês precisam de tratamento. Que tara é essa de pegar as crianças do Brasil? Se você quer dar esse rabo, dê, mas não leve as crianças”, declarou o apresentador no “Alerta Nacional”. A campanha #DesmonetizaSikera ganhou força no Twitter e vários anunciantes deixaram de patrocinar a atração. Com a repercussão, ele pediu desculpas e disse que se excedeu.

Jovem Pan

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

FOTO: Representante de Tibau, Brenda Pontes é a nova Miss Universo RN

Foto: Lucas França

Representante de Tibau, Brenda Pontes, de 26 anos e 1.80m de altura, foi eleita na noite dessa quinta-feira (16) Miss Universo Rio Grande do Norte 2021.

Com o triunfo, Brenda representará o Estado na disputa do Miss Universo Brasil 2021 entre os dias 29 de outubro e 7 de novembro, em pleno alto mar, no Cruzeiro Vumbora.

No concurso, a segunda colocação ficou com Anna Clara Oliveira ( São Gonçalo ), enquanto Daelly Mendes (Natal) foi a terceira colocada.

Com acréscimo de informações da Coluna George Azevedo – Tribuna do Norte

http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/representante-de-tibau-brenda-pontes-a-a-nova-miss-universo-rn/520894

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Nordestão e Superfácil participam do Dia Mundial da Limpeza neste sábado

Colaboradores da empresa serão voluntários em ação que une mais de 158 países em prol da causa ambiental

Neste sábado, 18, colaboradores do Supermercado Nordestão e Superfácil Atacado participarão de forma voluntária do Dia Mundial da Limpeza. A ação das equipes acontecerá na Praia de Santa Rita, Praia do Meio e calçadão da Roberto Freire. Os colaboradores se integrarão a um time de dezenas de milhões de pessoas de todo o mundo que se reúnem anualmente para o evento.

Em Natal, a ação acontece desde 2018, coordenada pelo Instituto Cidade Limpa, mas o Dia Mundial de Limpeza teve sua origem na Estônia, um pequeno país do norte europeu que em 2008 reuniu mais de 50 mil pessoas para limpar a nação inteira em apenas cinco horas. Essa ação cívica foi realizada por voluntários e nomeada pelos organizadores de “Let’s do it” ou “Vamos fazer isso”. Agora, são mais de 158 países que organizam. No brasil, 366 cidades participam. Nas duas edições em que Natal participou, foram recolhidas 30 mil toneladas de lixo por mais de 9 mil voluntários.

Também dentro da programação do Dia Mundial da Limpeza, o Nordestão instalará em sua unidade de Lagoa Nova um coletor de resíduos eletroeletrônicos de pequeno porte, em parceria com a Companhia de Serviços Urbanos (Urbana). O coletor estará presente de 18 a 26 de setembro no estacionamento G1 da loja e poderá receber diversos tipos de resíduos, como notebooks, tablets, celulares, teclados, estabilizadores, secadores de cabelo, dentre outros.

A participação da empresa no evento é uma iniciativa do comitê interno de sustentabilidade do Nordestão, momento que visa discutir e implantar soluções inteligentes que alavanquem ações sociais e ambientais locais.

Sobre o Nordestão

O Nordestão é uma empresa moderna, vitoriosa e líder no mercado potiguar. Em seus 49 anos de atuação, a rede de supermercados conta com uma trajetória de sucesso marcada pela coragem e união dos fundadores, dedicação de milhares de funcionários, parceria de mais de um milhão de clientes e confiança de centenas de empresas aliadas. A empresa conquistou o 1º lugar do Nordeste em vendas por check-out e o prêmio Top of Mind em todas as pesquisas locais.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

VÍDEO: MPF analisa denúncia de dominação do planeta por alienígenas e ‘sobra’ até para Bolsonaro, citado por ‘cópia produzida’

Em sessão nessa quarta-feira, 15, o Conselho Institucional do MPF analisou uma notícia de fato de um homem que exigia reunião presencial para informar uma dominação do planeta por seres alienígenas reptilianos. O representante sustentava que os extraterrestres estariam criando cópias de pessoas, inclusive do presidente Bolsonaro.

O homem explicou que os ETs criam cópias de pessoas e que, desde 2020, foram criadas inúmeras cópias no mundo. Ele disse que o presidente Jair Bolsonaro é o presidente que mais tem cópias e que demonstrou provas disso por meio de fotos do abdômen do presidente. Sendo uma com cicatrizes e outra sem cicatrizes, cada uma correspondente a uma “cópia” de Bolsonaro.

Conforme o representante, o jornalista Glenn Greenwald é a pessoa que mais tem cópias, pois ele é um “membro subespécie”.

Segundo o homem, as informações chegavam até ele por meio telepático. Ele disse que a covid-19 foi fruto da cooperação dos chineses com os alienígenas, sendo que os efeitos mortais são desencadeados eletronicamente. “Aqueles que cooperassem seriam agraciados com vida eterna”, diz a notícia.

O procurador, em primeiro grau, arquivou o pedido sustentando que as alegações não guardam relação com a realidade e carecem de verossimilhança. Afastou, ainda, qualquer possibilidade de atuação do MPF, que “não possuem superpoderes aptos a impedir dominação alienígena”.

Na sustentação oral, o homem chegou a dizer que o procurador que arquivou a notícia de fato foi preso em flagrante por tentar assassiná-lo, pois teria recebido uma oferta de um “cópia” para ignorar todos os pedidos.

O presidente da comissão, Francisco Rodrigues, precisou ressaltar que essa fala não teria absolutamente nenhuma verdade e que os procuradores que nunca foram detidos por essas razões.

A notícia de fato foi negada à unanimidade. Os autos foram encaminhados ao primeiro grau para análise de possíveis crimes devido às acusações aos procuradores.

Migalhas

https://www.migalhas.com.br/quentes/351768/homem-alega-dominacao-do-planeta-por-alienigenas-e-mpf-analisa

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Finanças

NÃO É BEM O QUE MUITOS PENSAM: Entenda o que acontece com a dívida após 5 anos

Foto: Getty Images

É quase um consenso popular que uma dívida perde a validade após cinco anos sem pagamento. Apesar disso constar na lei brasileira, não funciona bem assim.

O CNN Brasil Business conversou com David Guedes, advogado e assessor jurídico do Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), para entender como é o processo de envelhecimento de um débito.

O especialista explica que o artigo 206 do Código Civil é quem disciplina as regras para a prescrição de uma dívida e que isso varia conforme o tipo de débito.

Mas ele alerta que não quer dizer que, após determinado período, o compromisso vai sumir e a empresa não vai poder cobrar o devedor. Esses períodos são usados como referência para a retirada do cadastro dos serviços de proteção ao crédito, como Serasa e SPC.

Ele ainda lembra que, caso o consumidor queira voltar a se relacionar com o credor, vai ser preciso pagar a dívida, que continua ativa e, na maioria das vezes, acumulando juros.

Tire suas dúvidas sobre o tema:

Todas as dívidas prescrevem depois de 5 anos?

A lei que trata sobre a prescrição dá um prazo padrão de dez anos, mas regulamenta alguns vencimentos menores: um ano para hospedagens, três anos para aluguéis e cinco anos para dívidas relacionadas à compra de produtos e contratação de serviços.

As empresas podem cobrar depois da prescrição?

Sim, elas podem. Embora a legislação garanta a exclusão do título dos birôs de crédito, a dívida permanece ativa até que seja completamente quitada. De modo geral, o produto ou serviço prestado ainda pode ser cobrado pela empresa, seguindo todas as normas do CDC (Código de Defesa do Consumidor).

A dívida do cartão de crédito prescreveu, posso pedir outro?

Se for de outra administradora, sim. David Guedes afirma que a inadimplência implica, por exemplo, em uma eventual retomada do relacionamento com a instituição financeira. No caso do cartão de crédito, caso o cliente solicite um produto administrado pela empresa onde se tem dívida, não vai conseguir.

Meu score vai subir depois dos cinco anos?

Depende. A pontuação é formada pelo histórico financeiro do consumidor. Assim, quanto mais tempo uma dívida ficar pendente, menor vai ser o score. Passados os cinco anos, quando a cobrança sumir dos órgãos de crédito, pode ser que a pontuação sofra algum aumento, mas o histórico inadimplente ainda vai ser considerado.

Já passaram cinco anos e meu nome continua negativado, o que fazer?

O advogado orienta que a primeira ação é notificar a empresa credora e de crédito para que elas retirem os dados, conforme prevê a lei. Na negativa da resolução, o consumidor pode até entrar com uma ação judicial.

“Se houver alguma dificuldade, a pessoa pode obter ajuda dos órgãos de proteção ao consumidor, como o Procon. E se isso ocasionar algum dano, também é possível procurar o judiciário. Caso o valor envolvido seja de até 20 salários mínimos, é possível recorrer sem auxílio de um advogado, por meio do Juizado Especial Cível”, diz.

CNN Brasil

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Fachin diz que PGR não pode desistir de denúncia contra Arthur Lira mesmo após apontar “fragilidade probatória” e cobra definição de Aras

Foto: Nelson Jr./STF/09-09-2020

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), cobrou a Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre um pedido para que a Corte rejeite uma denúncia oferecida pela própria PGR contra o deputado federal Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados. O recuo da PGR foi apresentado em setembro de 2020, três meses após o oferecimento da denúncia sob acusação de corrupção passiva.

A cobrança foi feita em um despacho desta quinta-feira em que o ministro cita artigo do Código de Processo Penal segundo o qual “o Ministério Público não poderá desistir da ação penal”. Em junho, o ministro já havia feito um pedido para que a PGR se manifestasse a respeito de “possível contradição” ao solicitar o arquivamento da denúncia, mas a procuradoria não respondeu.

Por isso, Fachin apontou que há risco de os prazos do processo vencerem e determinou que a PGR seja provocada imediatamente.

A manifestação a favor da rejeição da denúncia apresentado pela PGR foi apresentada pela subprocuradora-geral da República Lindôra Maria Araújo, uma das mais próximas auxiliares do procurador-geral, Augusto Aras, que concordou com um pedido feito pela defesa de Lira.

Na denúncia, a Lava-Jato acusa o deputado federal de ter recebido propina de R$ 1,6 milhão da empreiteira Queiroz Galvão pelo apoio do PP à manutenção de Paulo Roberto Costa na diretoria da Petrobras.

No caso de Lira, Lindôra escreveu que há “fragilidade probatória”. “Tais circunstâncias revelam, por ora, a fragilidade probatória quanto aos fatos imputados ao Deputado Federal Arthur Lira. Por conseguinte, em juízo de parcial retratação, manifesta-se o Ministério Público Federal favoravelmente ao pleito defensivo a fim de que seja rejeitada a denúncia em relação a Arthur César Lira, com fundamento na ausência de justa causa”, escreveu a subprocuradora a Fachin.

A investigação surgiu a partir da delação premiada do doleiro Alberto Youssef, que relatou ter operado o pagamento de propina ao parlamentar por parte da empresa Queiroz Galvão. O doleiro contou que a empreiteira pagou R$ 1,6 milhão a uma empresa de fachada indicada por ele e depois realizou uma engenharia financeira para entregar os valores em dinheiro vivo ao deputado.

O Globo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Moderna é a mais eficaz contra Covid do que Pfizer e Janssen, diz estudo nos EUA

Foto: Eduardo Munoz – 21.dez.2020/Reuters

Um estudo comparativo das três vacinas contra o coronavírus autorizadas nos Estados Unidos descobriu que o imunizante da Moderna é ligeiramente mais eficaz do que o da Pfizer para manter as pessoas fora do hospital. O da Janssen, da Johnson & Johnson, vem em terceiro, mas ainda fornecendo alta proteção.

A vacina da Moderna proporcionou proteção de 93% contra hospitalização, a da Pfizer 88%, enquanto a Jannsen ficou em 71%. No Brasil, até agora, apenas as vacinas da Pfizer e Janssen tiveram usos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), junto à Coronavac e AstraZeneca.

Os Centros de Controle e Prevenção de Doeças (CDC) dos EUA conduziram um estudo nacional de vacinação envolvendo mais de 3.600 adultos hospitalizados com Covid-19 entre março e agosto.

“Entre os adultos americanos sem condições imunocomprometidas, a eficácia da vacina contra a hospitalização por coronavírus durante 11 de março a 15 de agosto de 2021 foi maior para a vacina Moderna (93%) do que a vacina Pfizer-BioNTech (88%), e a vacina Janssen (71%)”, escreveu a equipe no relatório semanal do CDC sobre morte e doença (MMWR).

“Embora esses dados ‘do mundo real’ mostrem alguma variação nos níveis de proteção por vacina, todos os imunizantes contra a Covid-19 aprovados ou autorizados pela FDA [equivalente à Anvisa nos EUA] fornecem proteção substancial contra a hospitalização por coronavírus.”

Diferença entre vacinas

Segundo o estudo, a maior diferença entre a vacina feita pela Moderna e a vacina da Pfizer/BioNtech foi impulsionada por um declínio que começou cerca de quatro meses depois que as pessoas foram totalmente vacinadas.

“As diferenças na eficácia da vacina entre a vacina Moderna e Pfizer-BioNTech podem ser devido ao maior conteúdo de mRNA na vacina Moderna, diferenças no tempo entre as doses [três semanas para Pfizer-BioNTech contra 4 semanas para Moderna], ou possíveis diferenças entre grupos que recebeu cada vacina que não foi contabilizada na análise”, escreveu a equipe.

Sobre a vacina da Johnson & Johnson, os cientistas disseram que “uma única dose da vacina de vetor viral Janssen teve comparativamente menor resposta de anticorpos anti-SARS-CoV-2 e eficácia da vacina contra hospitalizações por Covid-19”, acrescentaram.

A equipe que conduziu o estudo explicou que entender as diferenças na eficácia da vacina pode orientar as escolhas individuais e elaboração de políticas públicas. Os responsáveis pela pesquisa ressaltaram, porém, que todos os três imunizantes fornecem proteção.

“Compreender as diferenças na eficácia da vacina por produto de vacina pode orientar as escolhas individuais e recomendações de políticas em relação aos reforços de vacina. Todas as vacinas COVID-19 aprovadas ou autorizadas pela FDA fornecem proteção substancial contra a hospitalização por Covid-19.”

O CDC trabalhou com pesquisadores de todo o país para estudar 3.689 pacientes em 21 hospitais em 18 estados para o estudo. Eles também analisaram anticorpos no sangue de 100 voluntários saudáveis ​​após terem sido vacinados com uma das três vacinas disponíveis.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro diz que vale a pena ser presidente da República ‘apesar das dificuldades, calúnias e difamações’ e que conforta saber que na sua cadeira em Brasília ‘não está sentado um comunista’

Foto: Miguel SCHINCARIOL / AFP

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta sexta-feira (17/9) que “passou a conhecer aqueles que não têm compromisso com a nação”. Embora não tenha citado nomes, o chefe do Executivo teceu a indireta a membros do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele afirmou ainda que “tudo pode ser renovado”, em referência aos nomes que ainda pode indicar à Corte.

“Os momentos mais difíceis a gente vive sozinho, os mais complicados, a gente está sempre ao lado de Deus. A minha função, chefe do Executivo da nação, é o local onde você passa a reconhecer a amizade e o apoio de boas pessoas. Mas também passa a conhecer aqueles que não têm compromisso com a sua nação, não vamos nominar. Vamos apenas trabalhar, vamos renovar, vamos acreditar, vamos ter a certeza de que temos tudo para ser uma grande nação”, apontou.

“Nada devemos temer, nem mesmo a morte, a não ser a morte eterna. Vamos vencer essa batalha. Vamos, aos poucos, mudando o destino do Brasil. Tudo pode ser renovado, como renova o Executivo, o Legislativo e também o Judiciário”, continuou.

O presidente ainda teceu ataques ao PT, dizendo que uma das coisas que mais o conforta “é saber que na cadeira em Brasília não está sentado um comunista”. “Apesar das dificuldades, das calúnias, difamações, entre outras barbaridades, vale a pena ser presidente da República. Porque uma das coisas que mais me conforta é saber que na minha cadeira em Brasília não está sentado um comunista”, acrescentou.

Bolsonaro relatou ainda que a iniciativa privada só investe e aplica recurso em obras porque passa a confiar no governo. “A confiança é um indutor do progresso e do desenvolvimento. Estamos completando com a ajuda de (Augusto) Nardes (ministro do Tribunal de Contas da União), no tocante à governança, 2 anos sem corrupção”. Ele emendou que “se Nardes fosse ministro do STF, votaria contra o marco temporal”.

Por fim, reclamou de críticas que vem sofrendo e de ataques a familiares. “Eu sou soldado que está na frente de batalha. Nada me abala, contudo, lamento pelo que minha família sofre, o que meus amigos sofrem e por aqueles que estão ao meu lado tentando administrar o Brasil também sofrem, mas nós estamos vencendo”, concluiu.

Diário de Pernambuco, com Correio Braziliense

Opinião dos leitores

  1. Também pudera, esse inepto foi eleito prometendo impulsionar o país no desenvolvimento sem corrupção, eleito paralisou o país, onde apenas termina uma outra obra de seus antecessores, aumentou os desempregados despejando-os na miséria, retornou com uma inflação insuportável, acabou com a aposentadoria do trabalhador comum enquanto manteve as dos militares, até aumentando os privilégios, e ao contrário do que prometia na campanha, presenteou os corruptos com o aumento da Impunidade, sem fazer um avanço no combate a corrupção, onde diretamente beneficia seus filhos e familiares, luladrão, familiares e os condenados da lava jato. E pra nos enterrar com a última pá de cal, entregou o país ao centrão. Apesar desse cenário catástrofico, ainda tem idiotas nesse país que o apóia. Quem tem burros, não quer jumentos, mesmo que esses já tem dono, o luladrão. Nação de merda essa!

  2. Eh pra não ter um comunista como Lulaladrao na presidência que o MINTOmaníaco das rachadinhas está nomeando o segundo petista pro STF kkkkkkkkkkkkk. Só sendo muito gado adestrado pra ainda acreditar nesse mentiroso que só trabalha pra proteger a família das investigações dos crimes que cometeram…

  3. Votei e vou votar no Véio Bolsonaro, quantas vezes for necessário, só pra lê e ouvir suas mitadas Kkkķ.
    O Véio Bolsonaro é duro e quem não quiser cair que se deite.
    O homem tem o cunhão rôxo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Maternidade Januário Cicco enfrenta superlotação e pacientes aguardam em corredores

O portal G1-RN destaca em reportagem que a Maternidade Escola Januário Cicco, localizada na Zona Leste de Natal, está funcionando com capacidade máxima em todas as alas – enfermaria e leitos críticos. Segundo a gerência de Atenção a pacientes da unidade, atualmente o hospital conta com oito leitos de UTI Neonatal desativados.

Na manhã desta sexta-feira (17), 25 pacientes estavam no corredor da unidade e outras 14 esperavam por cesáreas de média e alta complexidade.

Todos os detalhes AQUI em matéria na íntegra.

 

Opinião dos leitores

  1. “Ainda bem que a natureza criou o monstro do coronavírus”, diz Luís Inácio Lula da Silva, vulgo Lula.
    Em 19/05/2020.

  2. O dinheiro que o Governo do PT emprestou a países caloteiros como Cuba, Venezuela, Argentina, Colômbia, Moçambique e outras tranqueiras, da vá pra construir grandes hospitais pelo Brasil a fora.

  3. Com o descaso do governo Estadual com a saúde pública, os hospitais federais estão superlotados.
    Não se faz copa do mundo com hospitais.
    Luiz Inácio Lula da Silva

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Finanças

VÍDEO: Open banking dará mais chance de conseguir crédito a quem tem ‘nome sujo’; entenda

Foto: Reprodução/G1

Ter o “nome sujo”, no Brasil, é sinônimo de ser mau pagador. O consumidor assim classificado tem acesso restrito a crédito no mercado, ou seja, dificilmente consegue contratar um empréstimo, fazer uma compra parcelada ou adquirir um cartão de crédito. Todavia, especialistas apontam que a implementação do open banking tende a flexibilizar a situação dos inadimplentes. (VÍDEO AQUI).

Open banking é o novo sistema do Banco Central (Bacen) que permite o compartilhamento de dados bancários dos consumidores entre as instituições financeiras. É o próprio consumidor que define quais dados autoriza compartilhar, além de definir o prazo no qual essas informações ficarão disponíveis.

A restrição ao crédito não integra a lista de informações que podem ser compartilhadas no open banking. Isso porque os birôs de crédito, como são chamados os bancos de dados de “nomes sujos” no país, não fazem parte das instituições participantes do novo sistema.

“Só podem participar do open banking as instituições reguladas pelo Banco Central. Os birôs não são instituições financeiras, nem instituições de pagamento, por isso estão fora desse novo sistema”, explicou Leonardo Enrique, head de open banking da Serasa Experian, um dos principais bancos de dados de restrição ao crédito no Brasil.

Os birôs são alimentados por bancos e empresas dos mais variados segmentos que enviam a eles os dados dos clientes inadimplentes. O envio da informação de inadimplência faz com que o Cadastro de Pessoa Física (CPF) do consumidor seja negativado até que a dívida seja paga. Se o débito não for quitado, o registro é mantido pelo prazo de cinco anos.

O open banking não altera em nada o funcionamento dos birôs, incluindo o prazo de negativação do CPF inadimplente. Segundo Enrique, essa informação continuará sendo usada pelos bancos e instituições financeiras na hora de analisar a concessão de crédito ao consumidor.

O especialista da Serasa aponta, porém, que a transparência dada às informações bancárias por meio do open banking permitirá uma análise mais profunda da capacidade de pagamento da pessoa, ampliando as chances dela conseguir dinheiro emprestado no mercado.

“O open banking oferece mais uma camada de informações que as instituições financeiras vão ter para analisar aquele cliente. Ele traz a oportunidade de olhar a capacidade financeira da pessoa como um todo. Ela pode estar com o nome sujo, mas tem uma movimentação bancária satisfatória, por exemplo, para ter acesso àquele crédito que solicita”, apontou Enrique.

Rogério Cardozo, diretor executivo da Simplic – fintech norte-americana dedicada à concessão de empréstimos no Brasil desde 2014 – também aponta que o novo sistema do Bacen tende a permitir que os consumidores inadimplentes consigam crédito no mercado, seja por meio de um cartão de crédito com limite pré-aprovado ou, até mesmo, de um financiamento habitacional.

“Eu não vejo o open banking impactando negativamente a situação de quem nem nome sujo. Ao contrário, o que eu vejo é valor agregado com acesso às informações transacionais do consumidor, já que as instituições poderão consultar desde o extrato bancário à movimentação do cartão de crédito dele”, diz.

Cardozo enfatiza que “essa camada transacional vai permitir modelos mais aderentes por parte de quem oferta o crédito”. Ou seja, as instituições financeiras terão informações adicionais sobre a capacidade de pagamento de cada cliente e poderão, a partir delas, oferecer modalidades de crédito diferenciadas para cada perfil.

“Toda informação adicional sempre ajuda na tomada de decisão. Tem instituições que querem tomar mais riscos, outras que querem tomar menos. Então, com o open banking se consegue botar mais gente neste mercado de crédito”, destacou Cardozo.

‘Mapa da inadimplência’

Levantamento da Confederação Nacional do Comércio (CNC) apontou que, em agosto, a inadimplência atingiu novo recorde no Brasil. Ao final do oitavo mês do ano, 72,9% das famílias possuíam alguma dívida. Trata-se do maior percentual é o maior desde 2010, quando teve início a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic). O recorde anterior (71,4%) havia sido registrado em julho.

Já os dados mais recentes da Serasa Experian mostram que, até julho, cerca de 62,2 milhões de brasileiros estavam com o nome sujo, contingente que corresponde a aproximadamente 30% de toda a população do país, estimada em 213 milhões na última projeção divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Segundo o levantamento da Serasa, entre janeiro e abril a inadimplência aumentou em cerca de 2%, atingindo cerca de 63 milhões de brasileiros. Desde então esse número vem se reduzindo mensalmente, acumulando queda de 1,2% no período – entre junho e julho a variação foi de -0,46%. Já na comparação com julho do ano passado, houve queda de 2% no número de consumidores com o CPF negativado no país.

O “Mapa da Inadimplência” traçado pela Serasa em julho revela que:

as mulheres são maioria (50,1%) entre os brasileiros inadimplentes;

elas também são maioria (54%) entre aqueles que negociaram a dívida;

a maioria (35,5%) dos inadimplentes tem entre 26 e 40 anos de idade;

a 2ª maior proporção de inadimplentes (35,3%) tem entre 41 e 60 anos;

a maior parte das dívidas (29%) são com bancos ou cartões de crédito;

serviços básicos (água, luz e gás) representam 23,59% do total de dívidas;

a inadimplência no varejo (13,09%) aparece em terceiro lugar no ranking;

SP concentra o maior número de inadimplentes (14,75 milhões, 23,7% do total);

RJ aparece no 2º lugar do ranking, com 6,09 milhões, ou 9,6% do total;

MG ocupa a 3ª posição, com 5,76 milhões de inadimplentes, ou 9,2% do total;

BA (3,98 milhões ou 6,4%) e PR (3,24 milhões ou 5,2%) ocupam a 4ª e a 5ª posição;

Como limpar o nome

Quem tem o nome sujo só tem duas opões para regularizar a situação: pagar o que deve, ou esperar o prazo de prescrição da dívida, a partir do qual ela não pode mais ser cobrada – o que pode levar até 10 anos.

Para quitar a dívida, é preciso procurar diretamente a empresa a credora da dívida e tentar renegociar o pagamento. Muitas empresas oferecem facilidades para os inadimplentes regularizarem a situação, como o parcelamento do débito ou até a retirada de juros.

G1

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *