CONFUSÃO NA CAPITAL POTIGUAR: Estabelecimentos em Natal que cumprem decreto municipal são multados, notificados e até fechados por órgãos estaduais

A Justiça determinou que os governos e prefeituras teriam e autonomias em seus decretos. Há uma confusão em Natal – uma capital – que tem seu decreto. Então, fica o questionamento: por que o Procon estadual, a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros chegam nos estabelecimentos que estão aptos a funcionamento, devido ao decreto municipal, baixado pela Prefeitura, e assinado pelo prefeito, e fecham, multam e notificam. Samba do crioulo doido.

Ao Blog, chegaram informações de que o Procon estadual notificou e exigiu o fechamento das lojas no período dessa pandemia que estariam aptas a funcionar pelo decreto municipal. Também confirmamos que algumas lojas que funcional no Mall do Nordestão foram visitadas  e notificadas pelo Procon Estadual. “Entramos com um mandado de segurança, dado que o decreto municipal nos resguarda, em desfavor do procon, e recebemos uma liminar autorizando”, disse um dos prejudicados.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Mello disse:

    Natal e o RN sempre serão uma bagunça desenfreada em todos os sentidos , até o dia que não sejamos mais uma província.
    Esse dia não chegará.

  2. Edilson disse:

    Se não é para abrir nada o stf tem que rever o seu posicionamento, segundo o stf os governadores e prefeito tem plenos poderes para fechamento ou abertura.

  3. Mazim disse:

    Para o MP, MPF e MPT não é para abrir nada!!!

  4. Bel disse:

    Fátima do PT ta acabando com o RN.
    O MP não tá nem aí, muito menos esses deputados estaduais.
    Lamentável.
    A conta mais uma vez nos pinhaço de quem trabalha.
    O povão!!!

    • Manoel C disse:

      Se são os MP contrários a abertura, como é ela que está acabando? Se informa, campeão!

  5. Júnior Papudim disse:

    Muito cacique e pouco índio….

COMENTE AQUI