Defesa de tenente da PM diz que sua namorada seria alvo de atentado que resultou em morte de ex-mulher

Segundo o portal G1-RN, a advogada Brenda Martins, responsável pela defesa do tenente da Polícia Militar Iranildo Félix, suspeito do assassinato do professor e lutador de MMA Luiz de França Trindade no dia 10, na calçada de uma academia em Cidade Satélite, disse que os alvos do atentado ocorrido no último domingo, em Macaíba, eram o oficial e a sua namorada, Valéria Alexandre Cortês.

Ela contou ao G1-RN que a estudante de Direito Izânia Maria Bezerra Alves, de 31 anos, “estava no local errado na hora errada”. O depoimento da atual companheira do tenente nesta quarta-feira (19), inclusive, é sobre a morte do lutador. A advogada ainda destacou que não existe possibilidade crime passional.

Por fim, a defesa ainda disse que não há nenhuma prova que ligue o oficial da PM ou a sua namorada a morte do lutador. “O caso se tornou midiático. Então a polícia está querendo criar uma situação onde o Iranildo se torne o suspeito, sob a alegação desse desentendimento entre os dois”, afirmou Brenda ao G1-RN.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. joao disse:

    Ele nao tinha dito que foi uma tentativa de assalto, ESTORIA mal contada demais

  2. Igor disse:

    1 eles foram abordados em uma tentativa de assalto, misteriosamente as cápsulas somem, e nada foi levado! Quarta-feira da semana passada o militante tentou suicídio, desistiu a decidiu usar um colete a prova de bala, pra quem queria morrer, é estranho usar um colete. E se foi um atentado, porque não executaram o principal alvo? Estória mal contada !

COMENTE AQUI