Deputada Fátima Bezerra, todo dia matam gente no RN!!!

A deputada federal Fátima Bezerra comunicou, via Twitter, que solicitou ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, providências para investigar o assassinato, hoje, do presidente do PT em Serra do Mel.

A deputada cumpriu o seu papel. Afinal, crime com característica de pistolagem e, possivelmente, por motivos ligados a terras e política, devem ser apurados e seus autores – material e intelectual – punidos.

Mas, tendo tanto prestígio e proximidade com o Poder em Brasília, a deputada poderia solicitar ao ministro e companheiro petista a investigação da onda de homicídios que varre Mossoró há meses. E todos os dias.
Coisa que eu não vi ela falar até agora.

Fátima Bezerra, eleita deputada federal pelos potiguares de todos os do RN, também nunca solicitou a intervenção federal para apurar inúmeros crimes que são praticados na periferia de Natal e nas cidades da região metropolitana.

Por que, então, somente considerar grave e digno da investigação federal, o crime que teve como vitima um companheiro de partido?

As vitimas – centenas, senão milhares – não mereceriam igual atenção?

Suas famílias – mães,pais, irmãos e mulheres e maridos enlutados, filhos órfãos, não merecem igual tratamento?

Com a palavra, a deputada federal, por várias vezes candidata a prefeita de Natal e atual presidente da Comissão de Educação da Câmara dos Deputados.

Em tempo: O presidente do diretório do Partido dos Trabalhadores (PT) do município de Serra do Mel, situado a 320 km de Natal, Edinaldo Filgueira, 36 anos, foi assassinado com seis tiros na calçada de seu estabelecimento comercial na noite dessa quarta-feira(15), por volta das 19h. De acordo com o coronel Túlio, comandante do 2º Batalhão de Mossoró e mais 12 cidades na região, a vítima foi surpreendida por dois homens não identificados, que chegaram ao local em uma motocicleta e efetuaram os disparos de arma de calibre ainda não divulgado.

Segundo o coronel Túlio, Edinaldo não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local. O Instituto Técnico Científico de Policia (Itep) de Mossoró esteve no estabelecimento que fica localizado próximo a agência dos correios da cidade, onde encaminhou o corpo para a realização da perícia.