Empresário Beto Santos abre o verbo e diz que vende os seus postos para as redes de supermercados

O empresário Beto Santos utilizou sua conta no Twitter hoje para fazer indagações bem pertinentes, fundamentadas e pouco colocadas durante as discussões a respeito do projeto de lei que tentou viabilizar postos de combustíveis nos supermecados.

Ele diz que não é contra supermercado A ou B ter um posto de combustível, desde que esse empreendimento seja fora do supermercado.

De acordo com o Beto, os empresários do varejo querem postos dentro dos supermercados porque assim, os supermercados e hiper poderiam realizar compensações tributárias nos itens que vendem nas prateleiras.

Ele citou como exemplo o Carrefour, que tem a gasolina mais barata da capital, em contrapartida possui a cesta básica mais cara, conforme levantamento do Procon.

Tanto é assim, que ele passou a defender uma campanha. Já que essas multinacionais têm interesse em reduzir o preço da gasolina que comprem então os postos na capital.

“Duvido que algum queira!!!!!”, diz Beto Santos.

Beto dispara: “Mandem seus gerentes procurarem o sindipostos !! , comprem um dos 28 postos a venda em Natal e venham ser um associado Sindipostos”.

“Eu mesmo vendo os meus postos para o carrefour, extra, pão de açúcar, wall mart, é só me procurarem que vendo eles, todos em excelentes endereços”

“e tem mais, vendo pelo preço de mercado, sem especulação”

Resolvido o problema. Se a intenção das multinacionais é vender gasolina abaixo do preço praticado em Natal, comprem esses postos, ponham suas bandeiras e faça o consumidor feliz.

Estamos precisando de gasolina mais barata, atenção grandes redes, ajudem a população de Natal e adquiram esses postos!!!!

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gente no Brasil o problema da gasolina nao eh do POSTO, eh do IMPOSTO. Vejam hoje em Goiania GO, gasolina foi vendida sem imposto: Cr$ 1,26 – viram a diferença que vai pros CORRUPTOS???

  2. Todo mundo querendo ser cordeiro, mas ninguém deixa de ser lobo nessa estória. Entre multinacionais e donos de postos, eu prefiro pensar na sucateada saúde do RN….

  3. DIEGO_EURO
    Os vereadores que votaram contra o cidadão natalense foram esses: Adão Eridan (PR), Assis Oliveira (PR), Chagas Catarino (PP), Dickson Nasser (PSB), Enildo Alves (PSB), George Câmara (PCdoB), Maurício Gurgel (PHS), Heráclito Noé (PPS), Ney Lopes Júnior (DEM) e o Bispo Francisco de Assis (PSB)
    Gostaria de solicitar imparcialidade ao blogdoBG e públicar meu comentário com essa lista, idependente de estar envergonhado em ver o nome do pai do blogueiro entre os vereadores que contribuiram para esse absurdo.

    • bruno disse:

      Caro, essa lista foi publicada nesse blog duas vezes. Não precisa vc levantar "imparcialidade não". Do meu Pai, citado no seu comentário, eu tenho muito orgulho.
      Não precisa virar cavaleiro do apocalipse para eu liberar comentário aqui não. Só não libero se tiver ofensas pessoais ou baixarias

  4. Helder Oliveira disse:

    Em outros momentos cheguei a elogiar o BlogdoBG pela imparcialidade com a qual postava suas notícias. Não venho ao blog procurando ler exatamente aquilo que gosto, mas acho curioso como alguém pode ser contrário àquilo que tende a beneficiar a população como um todo. Não estou nem um pouco preocupado se os donos de postos não aguentarão a concorrência, afinal, vivemos em uma sociedade capitalista, se o senhor empresário do ramo de combustíveis não conseguir oferecer um produto de qualidade a um preço acessível, feche suas portas. Como consumidor eu quero ter direito à livre concorrência, eu quero ter direito de pagar menos por aquilo que compro. Essa desculpa de que a riqueza gerada aqui irá para fora também é descabida, afinal, não acredito que o Carrefour promova uma emigração em massa de franceses para Natal com o objetivo de trabalhar em seus postos, muito menos vi alguma vez se quer dono de posto dividir seu lucro com a população nem reverte-lo de algum modo para benefício social. Os empresários de postos nunca se dirigiram à população para falar sobre o cartel que eles organizam, visível e do conhecimento de todos nessa cidade, inclusive dos nossos vereadores, que não sei como, mas ainda tiveram coragem de prestar esse desserviço ao povo natalense. Estou com vergonha de nossos vereadores, de todos os que votaram contra a população. Não me importa se ele é pai de blogueiro, médico hematologista, filho de ex deputado, bispo de qualquer igreja que seja. Gostaria de saber os reais motivos que levam esses senhores a trabalhar contra nós e os blogueiros a defenderem objetivos tão obscuros.

  5. diego_euro disse:

    gostaria de saber quem votou contra este PL?

  6. Fábio Borges disse:

    Muito oportuno a colocação do empresário em um momento que a PL foi indeferida pelos seus comparsas. Não vi esta disposição do empresariado quando a lei estava para ser votada, pelo contrário, o que eu vi foi uma mobilização (quase que desesperada) do setor para tentar ludibriar a população. Soube que, inclusive, frentistas foram liberados para fazer barulho na câmara. Utilizaram-se de argumentos fantasiosos e (deixa eu pensar…) ridículos, não consegui uma palavra mais adequada, falaram muito em segurança, como se a questão fosse a instalação ou não de postos na cidade – e não a sua disponibilização na área de supermercados – usando esse raciocínio, acho que a província potiguar, teria que fechar a maioria de seus postos pois, temos esses nas imediações de escolas, creches, shoppings e até supermercados (acho que o Ver. Enildo Alves não abastece nestes últimos com medo de uma repentina explosão), já disse aqui mesmo no Blog, que posto de gasolina é posto de gasolina em qualquer lugar, e um acidente teria graves proporções independente da sua localização. O que precisava ser colocado, se a segurança fosse o motivo da discussão, seria uma fiscalização rigorosa e atuante. Enfim, vi muitos xenófobos, com discursos inflamáveis, que em seu próprio discurso se contradizem, não é meio paradoxal? Reproduzindo a palavra do blogueiro (é a que esta a vista e não me lembro das inúmeras anteriores), "Sou a favor de quem emprega aqui", questiono aos que se utilizam desse argumento, será que o carrefour (já que é tão falado), traria os frentistas, os gerentes e os demais funcionários da França? Pelo menos no posto lá da ZN ninguém falou comigo em francês (não tinham nem sotaque, disfarçam bem!), pelo contrário, o que existe lá é um sistema bem dinâmico e informatizado, quem me derá, se perto da minha casa tivesse um posto como aquele, olha que nem estou me referindo ao preço praticado lá. Quem não sofre com a espera quando o motorista da frente resolve pagar o combustível no cartão? Principalmente no posto BR ao lado da Ponta Negra FIAT, fica a dica para o destemido empresário Beto Santos. Não acredito que, quem é a favor da "livre concorrência" possa ir de encontro a essa PL (deixo bem claro que não tenho nada pessoal contra o blogueiro, nem ao menos o conheço, e os demais que comentaram esta notícia, só estou argumento a cerca dos pensamentos expostos). Falaram em "dumping", e pelo menos poderiam ter o trabalho de pesquisar para saber do que se trata, sendo, segue uma pequena definição: "é uma prática comercial que consiste em uma ou mais empresas de um país venderem seus produtos, mercadorias ou serviços por preços extraordinariamente abaixo de seu valor justo (nosso preço de gasolina atual é tudo menos justo) para outro país". Ficou claro? Não? Então lá vai um exemplo: Pode-se constatar a prática de dumping se a empresa A, localizada no país X, vende um produto nesse país por US$ 100 e o exporta para o Brasil por US$ 80, sempre levando em consideração a existência de condições comparáveis de comercialização (volume, estágio de comercialização, prazo de pagamento etc.). Amigos, os super e hiper, não vão exportar combustível, eles se utilizaram do mesmo revendedor nacional, pagaram a mesma carga tributária e utilizaram mão de obra local, não subestimem a inteligência do povo. Finalizando, quero dizer ao amigo que tem um primo dono de supermercado, que adoraria ter uma redução de R$15,00 ao encher o tanque do meu carro ou ter um desconto de mesmo valor no supermercado da família.

  7. Eduardo disse:

    Parabéns a Brunão mais uma vez por ter opinião. Mais um blog só para dar informação já há demais. E a Beto, parabéns novamente por meter a cara a tapa, como se diz. O empresariado não deve se esconder ou se acovardar. Pelo contrário, deve ter orgulho de seus negocios. São eles que fazem girar a economia, geram empregos e impostos. Temos que acabar com esse pensamento mesquinho e atrasado que todo empresário é desonesto,corrupto.

  8. Roberto James disse:

    Senhores, todo combustível vendido pela petróleo Brasil s/a-Petrobras já vem com toda carga tributaria, assim existe diferença de icms. Como os supermercados fabricam bolo, pães entre outros eles usam créditos dos combustíveis e assim barateiam seus produtos. Façamos a seguinte conta: vá num posto da roberto freire e veja quantas pessoas trabalham lá por turno. E depois comparem com o Carrefour. O Carrefour ê francês, metade do extra é francês, walmart americano. Isso vamos mandar nosso dinheiro pra fora. Porque o petróleo é nosso mas o dinheiro é deles…

  9. Luiz Henrique disse:

    Concordo em parte. Se o supermercado aumentar nos alimentos não fará diferença, irei lá somente abastecer. A feira faço em outros!! rsrs

  10. Neto disse:

    Ridículo!!!!! Uma pena…. É so não votar em quem é contra pagarmos menos por um mísero litro de combustível!!!

  11. Felipo Bruno disse:

    Primeiro parabenizar o empresário pela coragem, sou primo do dono da Rede Mais da Ayrton Senna. Se essa lei fosse aprovada, queria só ver como ficaria a situação dele, emprega lá mais de 100 pessoas. Até agora só vi muito demagogo que fica dizendo isso e aquilo como se fossem economizar muito dinheiro com um posto em supermercado, não passa de R$ 15,00 em 2 tanques por mês.
    E queria BG dizer que fiquei mais fã ainda de vc depois que vc respondeu um comentário ai em baixo, mostrou relamente que não tem amarras nem se esconde. Parabéns e a partir de hoje não entrarei mais uma vez por dia não, será mais do que isso.

  12. Caio Alencar disse:

    É cada vez mais notória a falta de imparcialidade deste blog. Cuidado Bruno, seus leitores não são burros e o povo natalense já começa a por em xeque a sua credibilidade.

    • bruno disse:

      Porque Caio, o blog só é imparcial quando escreve o que vc quer ler? Pelo contrário, temos sim coragem de abordar e de opinar. A posição desse blogueiro é clara. Sou a favor de quem emprega aqui, de quem tem compromisso com a terra, de quem lutou muito para ter o que tem. Se lembre que muitos empresários são pequenos, sejam de supermercado e ou de postos, não aguentam uma retumba porque já vivem comprometidos. Sou a favor da livre concorrência, da igualdade de condições. Minha posição é clistalina. Sempre opinei, aqui não tem maquiagem, aqui não se joga para a plateia. Gostem ou não do blog, de mim ou de minhas posições. Sou esse!!!

  13. IGOR HENRIQUE disse:

    Beto tocou no X da questão, se a intenção é ter posto para baixar o preço, compre os que já existem e estão á venda. Natal já tem muitos postos, não é necessário a instalação de novos empreendimentos. O PL 411/ 2009 foi apresentado para beneficiar os grandes grupos de fora, a derrubada desse projeto foi uma glória para o empresariado local.

  14. Fernando Henrique disse:

    Concordo plenamente com o empresário, se tem 28 postos a venda por que os supermercados não compram?! Querem enganar o consumidor aumentando o preço dos outros produtos!

    Parabéns pela coragem! Dou TOTAL apoio!

  15. Ricardo disse:

    Finalmente alguém com coragem para colocar a cara. Quem gera emprego aqui, quem paga imposto, quem se sacrifica é julgado e penalizado pela populaçao como bandidos, ai essas grandes redes que para elas Natal é um interior querem aproveitar o dumping para se darem bem. Sou funcionarios público, mas privilegio o que é da terra!!!
    Não conheço esse empresário, mas parabéns pela coragem!!

COMENTE AQUI