Sindicato dos Hotéis destaca investimento do Governo Federal para recuperação de Ponta Negra

Habib Chalita, presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Rio Grande do Norte (SHRBS-RN). Foto: Alex Régis

A notícia da liberação de R$ 39 milhões para obras de recuperação costeira e engorda da praia de Ponta Negra é vista como um reforço importante para o turismo de Natal e do Rio Grande do Norte, sem falar na preocupação com o resgate dos empregos que foram afetados com a Pandemia.

Para Habib Chalita, presidente do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Rio Grande do Norte (SHRBS-RN), o investimento no principal cartão-postal do Estado, no momento em que o país vivencia a pandemia causada pelo novo coronavírus, mostra ser um reforço e compromisso com a recuperação do setor de turismo e da própria economia local e dos milhares de empregados envolvidos.

A obra com os recursos federais prevê uma faixa de areia entre 23 a 30 metros de largura na maré alta. Habib destacou a atenção do Ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, para a liberação do recurso que será executado pela Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura (Semov), da Prefeitura de Natal. “Rogério disse que a praia de Ponta Negra e os potiguares merecem todos os esforços para a garantia da sua recuperação”, comentou.

Na avaliação do presidente do SHRBS-RN, além da otimização e melhoria do nosso principal cartão-postal, que é Ponta Negra, muitos hotéis, bares e restaurantes irão ganhar com essa importante obra para a nosso Estado. Será beneficiada, principalmente, a comunidade com a geração e recuperação dos empregos severamente afetados pela Pandemia, finaliza Habib.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Carllos disse:

    Espero que dê certo, mas uma simples escada para acesso não existe, quem garante que isso será feito?

  2. François Cevert disse:

    Eu quero saber se vão continuar com aquele modelo de enrocamento que só serve de criador de ratos ao invés de utilizar os blocos pré moldados como foi feito na parte revitalizada de areia preta? Era hora de substituir o atual enrocamento passando a utilizar o sistema de blocos pré moldados que não deixa brechas pra servir de lar para os ratos de praia.

  3. Deco disse:

    Mais recursos para o RN.
    Quero ver muitos esquerdistas pegando um bronze na praia que Bolsonaro liberou recursos pra melhorar!!
    Até Fátima vai lá pegar um solzinho….kkkk
    E aquele vereador que parece um cachorro loco? Quero vê Ela lá nas barracas tomando caipirinha e bufando.

  4. Gosson disse:

    Habib sempre dando show de competência e representatividade do trade turístico. Não se compara àquele vaidoso da ABIH.

Bragantino só perde do Flamengo no investimento em reforços; veja os valores

Goleiro Cleiton, da Seleção Olímpica, foi anunciado pelo Bragantino na última segunda-feira — Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Com o anúncio da contratação do goleiro Cleiton, na última segunda-feira, 10, o Bragantino passou dos R$ 80 milhões em contratações para a temporada 2020. A transação para comprar 70% dos direitos econômicos do atleta foi no valor de cinco milhões de euros (R$ 23 milhões na cotação atual).

Se somadas todas as contratações do Bragantino nesta temporada, o investimento chega a R$ 84 milhões. No Brasil, o valor só é menor que o gasto pelo Flamengo, que desembolsou 33,2 milhões de euros (R$ 156 milhões na cotação atual).

O Atlético-MG, que ganhou R$ 37 milhões com vendas ao Braga, é um clube que pode ultrapassar o Massa Bruta, mas ainda há pendências. A equipe investiu pouco mais de R$ 38 milhões até o momento, e fez proposta de R$ 51 milhões por Soteldo, do Santos. A negociação, no entanto, está travada.

O Massa Bruta também contratou Alerrandro (R$ 14 milhões ao Atlético-MG), Thonny Anderson (R$ 13 milhões ao Grêmio), Weverton (R$ 5 milhões ao Cruzeiro) e Léo Realpe (R$ 4 milhões ao Independente del Valle). O lateral-esquerdo Luan Cândido chegou por empréstimo, e o zagueiro Fabrício Bruno foi contratado sem custos.

Cleiton, ex-Atlético-MG, é o segundo reforço mais caro da história do clube. O mais caro foi o atacante Artur, por R$ 25 milhões, também no início deste ano. É política do Bragantino não divulgar oficialmente os valores de negociações. Os valores das contratações são apurações do GloboEsporte.com. Confira:

Artur – Palmeiras – R$ 25 milhões
Cleiton – Atlético-MG – R$ 23 milhões
Alerrandro – Atlético-MG – R$ 14 milhões
Thonny Anderson – Grêmio – R$ 13 milhões
Weverton – Cruzeiro – R$ 5 milhões
Léo Realpe – Independiente del Valle – R$ 4 milhões

O dinheiro do Bragantino vem da parceria com a empresa austríaca Red Bull, que assumiu a gestão do futebol do clube em abril de 2019. Além do investimento em contratações, a marca de energéticos tem investido em melhorias no estádio Nabi Abi Chedid e planeja a construção de um centro de treinamento em Bragança Paulista.

Em entrevista ao podcast Dinheiro em Jogo, do GloboEsporte.com, o diretor executivo do clube, Thiago Scuro, explicou os investimentos da empresa austríaca no Bragantino. Clique aqui para ouvir.

Globo Esporte

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. HUGO disse:

    Quanto quebrar é de vez, muita fumaça vamos ver o futuro, o Cruzeiro que o diga.

Fundo soberano da Arábia Saudita anuncia investimento de até US$ 10 bilhões no Brasil

Foto: José Dias/Presidência da República

O fundo soberano da Arábia Saudita investirá até US$ 10 bilhões no Brasil, anunciaram os dois países em comunicado conjunto nesta terça-feira (29).

A declaração foi feita após encontro do presidente Jair Bolsonaro com o príncipe herdeiro Mohammed bin Salman. O prazo e as áreas de investimentos ainda serão definidos, de acordo com o ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores) –para isso, um conselho será formado nos próximos meses com participação de representantes dos governos e da iniciativa privada dos dois países.

O ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil) disse que o Brasil é o sexto país a receber investimento do fundo soberano; os outros são Estados Unidos, Japão, França, África do Sul e Rússia. Lorenzoni afirmou que uma das intenções é que os recursos do fundo sejam usados em obras de infraestrutura –ele citou a ferrovia Ferrogrão, entre Mato Grosso e Pará, projeto avaliado em mais de R$ 3 bilhões que faz parte do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI).

Vistos

Também está em discussão a simplificação de vistos de turismo e de negócios entre cidadãos dos dois países, afirmou o ministro Ernesto Araújo. Segundo o Itamaraty, o acordo tem intenção de aumentar o fluxo de turistas e de empresários tanto no Brasil como na Arábia Saudita.

Na viagem de Bolsonaro por Ásia e Oriente Médio, o governo sinalizou intenção de isentar vistos de China e Índia em vistos de turismo e de negócios. Neste ano, a isenção já havia sido anunciada para cidadãos dos Estados Unidos, Canadá, Japão e Austrália, todos sem reciprocidade.

Leia a íntegra do comunicado

“Por ocasião da visita oficial do Presidente da República Federativa do Brasil ao Reino da Arábia Saudita, Sua Excelência, o Senhor Jair Bolsonaro, e Sua Alteza Real, o Príncipe Mohammed bin Salman, discutiram perspectivas para o fortalecimento de investimentos bilaterais entre o Brasil e a Arábia Saudita.

Os dois lados expressaram seu apoio à concordância do Fundo de Investimento Público saudita (PIF) em explorar potenciais oportunidades de investimentos mutuamente benéficos em até US$ 10 bilhões, em parceria com a República Federativa do Brasil.

O lado brasileiro expressou seu compromisso para trabalhar juntamente com o PIF para auxiliar na facilitação da iniciativa, incluindo no esclarecimento acerca do marco legal e institucional mais apropriado para investimentos na economia brasileira.”

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. #Lula Na Cadeia sempre disse:

    Os vermes PTralhas vão a loucura, esses ratos doavam dinheiro público para países DITADORES São gerar nada de emprego no Brasil

Grupo polonês prepara investimento no RN, em Baía Formosa, e projeto pretende captar U$$ 100 milhões neste ano; megacomplexo turístico de alto luxo mira milionários internacionais

Foto: Divulgação/via Viagem e Turismo- grupo AbrilEmpresário polonês Grzegorz Hajdarowicz, do grupo Gremi. Foto: Divulgação

Um megacomplexo turístico de alto luxo para atrair milionários internacionais, onde um bangalô vai custar entre R$ 7,5 milhões e R$ 17,5 milhões, deve começar a ser construído no ano que vem ao longo de 6,5 km de praia no Rio Grande do Norte. O plano é do grupo polonês Gremi.

O projeto Eco Estrela, no município de Baía Formosa, a 100 km de Natal, quer ser comparável a destinos de prestígio e ambientalmente sustentáveis como Porto Cervo na Sardenha (Itália), Sotogrande (Espanha) e Mayakoba (México). Está prevista a construção de hotéis, instalações de resort e unidades residenciais de luxo.

O empresário polonês Grzegorz Hajdarowicz, do grupo Gremi, fará um “road show” por Nova York, Londres, Zurique, Luxemburgo, São Paulo e Lisboa, entre 18 de novembro e 15 de dezembro, para captar US$ 100 milhões (R$ 417 milhões) junto a investidores.

“Estamos prontos para começar a construção”, afirmou o empresário ao Valor. Greg, como é conhecido, fez fortuna investindo em companhias em dificuldade e recuperando-as. Tem negócios em setores como imobiliário, mídia, tecnologia e produção de filmes. Ele é proprietário do grupo de mídia Presspublica, que inclui o “Rzeczpospolita”, o principal jornal diário de economia da Polônia. Declara-se um apaixonado pelo Brasil e é cônsul honorário do país em Cracóvia.

O empresário conta que comprou 2.347 hectares no litoral do Rio Grande do Norte em outubro de 2009, em suas andanças turísticas pelo Brasil. Era uma plantação de cocos e tem, ainda hoje, 47 mil pés de cocos. Faz fronteira com o rio Curimataú e fica perto da praia de Pipa.

Nos últimos 10 anos, o grupo Gremi International montou o projeto. Obteve as licenças ambientais no fim de 2018 para começar a construir. No total, o empreendimento prevê até 2.641 unidades construídas em 553,79 hectares. Segundo a empresa, será o maior projeto de hospitalidade de luxo na América Latina.

A primeira fase prevê construção de 185 unidades, sendo 127 bangalôs do resort e 58 residências. Cada residência vai custar entre US$ 1,8 milhão e US$ 4,2 milhões. Três mansões, com 5 dormitórios, serão colocadas no mercado por US$ 10 milhões. A construção de todo o projeto deve se estender por pelo menos oito anos. Mas a primeira fase deve chegar ao mercado em 2022, informou Piotr Maj, responsável pelo projeto no Brasil.

O complexo de alto luxo deverá ter spas, campo de pólo, estrutura para pesca, planetário, centro de proteção de tartarugas e lojas de grandes marcas. O foco do projeto é “na preservação do meio-ambiente”.

Proteger o ambiente é, sem dúvida, um desafio. O Rio Grande do Norte foi afetado pelo piche que vem sujando praias brasileiras. Baía Formosa, segundo o Ibama, também foi afetada. Maj observa, no entanto, que uma segunda análise feita pelo órgão estadual de proteção ambiental constatou que Baia Formosa não tem piche em suas praias. O Centro de Monitoramento do Rio do Norte, uma ONG que está trabalhando com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte e com a Universidade Estadual do Rio Grande do Norte, informou ao grupo Gremi que a praia do projeto Eco Estrela não está suja de piche. “Estamos monitorando”, disse Maj. A ONG vai ajudar o grupo Gremi a montar o centro de proteção de tartarugas no Eco Estrela. Maj explicou que, segundo os especialistas, a mancha de óleo que está no mar está descendo em direção sul do país.

Gremi assinou contrato por 40 anos com a Six Senses, uma empresa especializada em destinos de luxo e que vai administrar as operações da primeira fase do projeto, ou seja, as 185 unidades. A Six Senses foi adquirida em fevereiro deste ano por US$ 300 milhões pelo grupo InterContinental, um dos maiores do mercado mundial de hotéis.

A primeira fase do projeto está avaliada em US$ 146 milhões. O investimento será estruturado como um “reserved alternative investment fund” (Raif), em Luxemburgo. O Gremi International, o grupo de Hajdarowicz, vai deter US$ 46 milhões. E busca investidores para os outros US$ 100 milhões.

Isso significa, explicou Maj, que o Gremi está vendendo 68% do projeto por US$ 100 milhões e ficará com 32%, fatia avaliada em US$ 46 milhões. O valor mínimo de entrada no projeto é de US$ 1 milhão.

Gremi diz que o projeto estruturado em Raif reduz significativamente riscos para os investidores comparados a outras opções de investimentos e deve gerar retornos atrativos. Greg menciona algo como 17% de taxa interna de retorno (TIR) por ano.

Uma vantagem do empreendimento é que Natal é uma capital relativamente perto dos Estados Unidos e da Europa. Pode atrair mais facilmente turistas de alta renda, que costumam viajar em seus próprios jatos.

“Esse projeto no Rio Grande do Norte ilustra como o interesse polonês por investimentos no Brasil está se diversificando”, disse o embaixador brasileiro em Varsóvia, Hadil da Rocha Vianna. “O Brasil por sua vez deveria aproveitar oportunidades concretas que, cada vez mais, a Polônia vem oferecendo”.

Valor

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Vitor disse:

    Ler os comentários aqui nos ajuda a entender porque o RN é tão atrasado em relação ao vizinho Ceará. Povo daqui é mesquinho, ao invés de ajudar no desenvolvimento, puxa uma cadeira e fica torcendo pros outros cairem e depois poder dizer: "tá vendo, ó, bem que eu disse". Vão pastar longe, bando de murrinha!

  2. Emmanoel do Nascimento Costa disse:

    Só louco para investir aqui RN.Um Estado arrasado é para completar as praias é mangue cheia de óleo.

  3. Tarcísio Eimar disse:

    Pobre BraZil, não é capaz de quase nada. Quando é capaz é com dinheiro estrangeiro e lógico que o lucro vai embora do mesmo jeito. Só deixa mesmo é o legado do emprego, isso se vingar.

  4. Neto disse:

    Investimento entre R$ 7,5 e 17,5 milhões . Tá parecendo a margem de erro do ibope

  5. #Vergonha nacional disse:

    Só mesmo DOIDO para investir nesse quebrado RN , aeroporto no meio do inferno , nada pode , pergunte para os investidores do HOTEL REIS MAGOS ???

    • Tarcísio Eimar disse:

      Empreendimento desse em Baía Formosa a turma vem mesmo é pelo aeroporto de João Pessoa.

  6. Luiz Moreira disse:

    Com uma torcida dessas azedando fica ainda mais difícil fazer qualquer coisa nesse RN. O que tem esse projeto a ver com aqueles que não vingaram no passado? Nada! Esse grupo é dono da propriedade há muitos anos, não fizeram nada de forma precipitada, o proprietário é um conhecido investidor na Polônia. O que custa dar um voto de confiança? Será mesmo que nunca sairemos da mesmice? Se depender dessa torcida negativa….ficaremos sempre no atraso.

    • Ed disse:

      Verdade, Luiz. Pense num povo pessimista. Acompanho o licenciamento do projeto há 6 anos. É um grupo sério, que está investindo há muitos anos e estão dispostos a diminuir ao máximo os impactos negativos do empreendimento

  7. LKS disse:

    JÁ ESQUECERAM DE UM TAL ARMSTRONG QUE QUEBROU O ALECRIM FUTEBOL CLUBE…..

  8. Tiriirica disse:

    Esse cara é um Eike Batista, conversador de merda, e ainda tem gente qie acredita. Vai pegar o dinheiro e sumir do mapa.

  9. Rui disse:

    PENSEM NUM ESTADO PRA INVESTIREM………KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!

  10. AF disse:

    Vou comprar 7. Reservem.

  11. Almir Dionisio disse:

    Só balela e depois mais nada.
    o RN tá cada dia mais queimado no turismo pela deficiência nos serviços prestados, acessos às praias em péssimas condições de manutenção, falta de segurança, praias urbanas totalmente abandonadas e sem estrutura, preços exorbitantes, aeroporto longe e os acessos sem segurança alguma.
    Estamos vivendo um momento delicado, por que os outros estados do Nordeste se prepararam para bem vender os seus atrativos e oferecer um bom serviço.
    Passagens aéreas para o RN continuam com preços altos, onde os turistas preferem PB, PE e CE.
    Acorda RN, muda essa conversa.

  12. Claudio Carvalho disse:

    Alguém, por favor, empreste um pente a este senhor!!!

  13. Gustavo disse:

    Vou comprar 3!

  14. Pedro disse:

    Eu gostaria de ver coisas reais, promessa não enche o bucho de ninguém, são chineses, poloneses, jogadores famosos, ilustres ricos, etc. O que vemos é um estado cada dia mais pobre, desarticulado, careta, imbecil, caloteiro, sem perspective de futuro. Essa governadora talvez fique 04 anos, certamente não mais que isso, vai faltar bokus.

    • Zé Garcez disse:

      Já vi esse filme.
      Trouxeram até David Beckham para Touros e até hoje nada

Governo quer incentivar startups para dessalinização no Nordeste

Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação (MCTIC) quer incentivar o desenvolvimento de startups para a produção de tecnologias para irrigação, distribuição e reuso de água, inclusive dessalinizada.

A experiência vai ocorrer no já inaugurado Centro de Testes de Tecnologias de Dessalinização (CTTD), vinculado à Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), na Paraíba.

“O centro terá incubadora, escritório de gerenciamento de projetos, escritório de gestão, fundos [de financiamento] e patentes”, explicou o ministro Marcos Pontes durante a gravação do programa Brasil em Pauta da TV Brasil.

De acordo com Pontes, é propósito do centro ir além do desenvolvimento tecnológico. As experiências deverão ser comercializadas. “O Brasil para no nível de protótipo” comenta. “Após as especializações, mestrados e doutorados, ficam aqueles protótipos e ideias excelentes que nunca chegam ao mercado. Agora, eles vão chegar”, prometeu o ministro durante o programa.

A pedido de um telespectador, Marco Pontes também explicou o acordo de salvaguardas tecnológicas (AST) com os Estados Unidos para permitir o uso comercial do centro de lançamento de Alcântara, no Maranhão. O termo foi assinado em março durante a viagem do presidente Jair Bolsonaro a Washington. A permissão depende de aprovação pelo Congresso Nacional.

Segundo Pontes, a ideia do Brasil é viabilizar a base para lançamentos de foguetes de médio porte para transporte de pequenos satélites, mais leves. “Foguetes que levam satélites menores são o futuro. Grandes satélites, de 5 toneladas, podem ser substituídos por uma constelação de satélites”, assinalou.

O dinheiro captado com o aluguel da base de Alcântara será utilizado para financiamento do programa espacial brasileiro e para beneficiar comunidades quilombolas que moram nos arredores da base.

Conforme o ministro, o acordo assinado não implica em ampliação da área da qual o Brasil manterá o controle de acesso pelos brasileiros. Segundo ele, o acordo será feito com outros países, mas a primeira assinatura com os Estados Unidos é estratégica pois os americanos detêm 80% das tecnologias usadas em lançamento de foguetes.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Eu disse:

    Cadê os projetos e as tecnologias de Israel?

    • Aluno de Pós disse:

      Quando se fala em Startup é generalizado, ou seja, qualquer iniciativa de qualquer parte do mundo podem iniciar os trabalhos determinados. Não necessariamente só as de Israel, como potência mundial de tecnologia em usinas de dessalinação.

Fátima consegue da Petrobras garantias de ampliação de investimento de R$ 790 milhões no RN em 2019

Fotos: Divulgação

Em reunião na sede da Petrobras, no Rio de Janeiro, nesta terça-feira (28), a governadora Fátima Bezerra conseguiu a garantia de que a Petrobras vai investir US$ 198 milhões (R$ 792 milhões em cotação de hoje) no Rio Grande do Norte de um total de U$ 668 milhões (R$ 2,6 bilhões) que é o gasto estimado para 2019 na Bacia Potiguar. O valor é quatro vezes maior que o investido no ano passado.

A garantia foi dada à governadora pelo presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, que confirmou que a estatal manterá presença em cerca de 60% dos campos terrestres e com previsão de investimentos na refinaria Clara Camarão, em Guamaré.

O objetivo da reunião foi discutir quais os planos de investimento da empresa no Rio Grande do Norte nos próximos anos. “A audiência foi muito positiva, na medida em que viemos conversar com o presidente sobre a presença da Petrobras no Rio Grande do Norte, partindo do princípio de que ela desempenha um papel muito importante na promoção do desenvolvimento social e econômico do estado”, ressaltou Fátima.

Presente à reunião, o senador Jean-Paul Prates disse que evento garantiu a presença da Petrobras no RN, apesar de a política de desinvestimentos no plano nacional concentrar investimentos na área marítima. O Campo de Pitu, localizado no município de Guamaré, será objeto de estudo para delimitar a área de reserva real deste campo que é altamente promissor. Sobre a Clara Camarão, a Petrobras confirmou também que mantém a intenção de investir diretamente na refinaria ou através de parcerias com grupos privados.

O deputado federal João Maia considerou que “o mais positivo nessa audiência foi a sinceridade da governadora sobre a situação do Rio Grande do Norte perante a Petrobras e também a disponibilidade do presidente e da diretoria da estatal para, através do diálogo, atender as nossas pendências”.

“Saímos muito otimistas, o presidente da Petrobras garantiu não apenas a manutenção, mas a ampliação de investimento no setor de petróleo e gás, que é um dos principais da economia do RN’’,disse o secretário de Estado de Planejamento, Aldemir Freire. Também participaram da audiência o deputado federal João Maia e a diretora da Companhia Potiguar de Gás (Potigás), Marina Melo.

Ao final da reunião, a governadora convidou o presidente da Petrobras a visitar o RN e a participar de uma reunião com o Fórum de Governadores do Nordeste.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. yago disse:

    Esse Jean cara-de-prato não é Senador da França não?

Varejo usa exemplo do RN para justificar quando não deve investir

Antonio Carlos Pipponzi (presidente do Instituto para Desenvolvimento do Varejo) concedeu entrevista à Folha neste domingo para falar de economia e política num geral.

Ao analisar expansões no Brasil, foi indagado sobre como a violência afeta os negócios. E foi taxativo, revelando que há ainda mais cautela antes de investir em territórios arenosos.

“A gente tem de fazer um desabafo. Passamos situações complicadas no Rio de Janeiro, no Espírito Santo, na Bahia e no Rio Grande do Norte, como fechar as lojas mais cedo. Sofremos com as greves de polícia. O que acontece quando o Estado não controla a segurança? O comércio tem que fechar as portas”, disse ele.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Admilson disse:

    Que injustiça! Esse senhor sabe que nós temos o "governo da segurança"?

  2. Indignado disse:

    Falou a verdade.
    A primeira função do estado, aquela para a qual foi criado e prover segurança, o resto foi agregado depois.
    Se não consegue o básico…

  3. André NASCIMENTO disse:

    O comerciante também estoca impostos em suas prateleiras…

  4. Alves disse:

    Ele esqueceu de comentar, sobre as altas cargas tributárias que os governos cobram, desestimulando o empreendedorismo.

Governo federal anuncia investimentos imediatos para o RN de pelo menos R$ 420 milhões

por Dinarte Assunção

Na reunião com a bancada federal do Rio Grande do Norte, o presidente Michel Temer anunciou aporte de recursos para investimentos em segurança e saúde para o Estado que vê os serviços ameaçados pelos atrasos nos salários por causa do crescimento do rombo previdenciário.

Serão R$ 100 milhões para equipar o setor de segurança e R$ 320 para a saúde.

Além disso, foi pré-definido que a conta do Estado será colocada em negociação. A expectativa é que o próprio Banco do Brasil, detentora da conta atualmente, pague para mantê-la. Os valores estimados seriam de R$ 160 milhões.

Além disso, o governo do RN negocia dar um desconto na dívida de R$ 1,7 bilhão que a União tem com o Estado em disputa referente ao Fundeb. Decisão do próprio STF reconheceu a dívida. A ideia é que o Estado, com o desconto, possa receber os recursos mais rapidamente.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. M. D. R. disse:

    Venda a CAERN, resolverá todo problema e ñ transferir prejuízos para o funcionalismo.
    Quem quebrou o ESTADO!
    Este governo, vai deixar DÍVIDAS BILIONÁRIOS e vamos aguardamos os acontecimentos.

  2. Frasqueirino disse:

    Não entendo. O RN falido e ainda se cogita dar um desconto a União para receber os recursos do FUNDEB? Tem que cobrar é os juros e receber mais que esse valor.

Temer diz que vai recuperar grau de investimento no país em breve

Ao participar hoje (11) de cerimônia do setor de agronegócio, o presidente Michel Temer falou sobre a situação econômica do país e disse que “logo” o Brasil vai recuperar o grau de investimento perdido no passado. O grau de investimento funciona como um atestado de que os países não correm risco de dar calote na dívida pública.

“Quando vejo o Risco Brasil, que estava em mais de 470 pontos negativos quando assumi o governo, hoje está em 195 pontos. Portanto, caiu sensivelmente e logo, logo, vamos reassumir o grau de investimento que perdemos no passado”, disse na inauguração da primeira usina de etanol feito exclusivamente de milho do Brasil, em Lucas do Rio Verde (MT). A usina é da empresa privada FS Bioenergia.

Em 2008, o Brasil tinha sido elevado à categoria de grau de investimento. A primeira agência a incluir o país nesse patamar foi a Standard & Poor’s, em abril daquele ano. A decisão foi seguida pela Fitch, em maio do mesmo ano, e pela Moody’s, em setembro de 2009.

No entanto, em setembro de 2015, a Standard & Poor’s retirou o grau de investimento do país e concedeu perspectiva negativa, abrindo caminho para que a nota fosse reduzida novamente em fevereiro de 2016. Em dezembro de 2015, a Fitch reduziu a nota do Brasil para um nível abaixo da categoria de bom pagador. A Moody’s retirou o grau de investimento do Brasil em fevereiro de 2016. Na ocasião, a Moody’s reduziu a nota do país para dois níveis abaixo do grau de investimento.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cidadão Politizado disse:

    É um humorista

Petrobras anuncia corte de US$ 11 bilhões nos investimentos

Assim como já era esperado, a Petrobras anunciou a redução de seus investimentos para esse ano e 2016. Com a queda na cotação do preço do petróleo e o aumento do dólar nos últimos meses, os investimentos previstos pela estatal em 2015 caíram dos US$ 28 bilhões para US$ 25 bilhões. Para 2016, o investimento previsto passou de US$ 27 bilhões para US$ 19 bilhões. Ou seja, a companhia cortou US$ 11 bilhões em novos investimentos.

“Na divulgação do Plano de Negócios e Gestão 2015-2019 (PNG 2015-2019) a companhia havia informado que a execução do Plano estaria sujeita a fatores de risco que poderiam impactar adversamente suas projeções, dentre os quais estão incluídas mudanças de variáveis de mercado, como preço do petróleo e taxa de câmbio”, informou a companhia em nota à Comissão de Valores Mobiliários.

Pelo PNG, a estatal previa o preço do barril do petróleo a US$ 60 em 2015. Ontem, o barril fechou a US$ 49,15. Além disso, a estatal previa o barril do petróleo a US$ 70 para os anos entre 2016 e 2019. Além disso, a estatal previa câmbio a R$ 3,10 neste ano. Hoje, o dólar fechou a R$ 3,90.

A estatal informou ainda, em comunicado, que manteve sua previsão de vender US$15,1 bilhões em ativos. Mas detalhou que, desse total, apenas US$ 700 milhões serão neste ano. O restante, US$ 14,4 bilhões, ficou para 2016. A empresa disse que “compromisso em atuar com disciplina de capital e rentabilidade”. Ela também manteve inaltera suas metas de produção previstas para esse ano, de 2,125 milhões de barris por dia.

Fonte: O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ricardo disse:

    Seria bom os leigos lerem um pouco mais sobre o mercado mundial de petróleo antes de emitirem opiniões desconexas e politizadas. Verifiquem o que está havendo neste mercado complexo. Será que é só a Petrobrás que está enfrentando problemas?????? Boas leituras.

  2. JOAO MARIA disse:

    é realmente conseguiram quebrar

TIM vai investir mais de R$ 11 bilhões no Brasil até 2016

O presidente da Telecom Italia, Marco Patuano, disse hoje (18) que a TIM vai investir mais de R$ 11 bilhões no Brasil até 2016 e tem interesse em participar de leilões no setor. A Telecom Italia controla a operadora de telefonia móvel. “Temos interesse nas novas frequências no dia em que estiverem disponíveis. O Brasil é um mercado prioritário”, afirmou. Segundo ele, a empresa vai investir no país, em 2014, R$ 4 bilhões.

Sobre os rumores de uma possível venda da TIM, Patuano disse que “neste momento não há nenhuma oferta ou discussão”. “Nunca vi uma situação na qual uma companhia que está sendo fechada vai aumentar os investimentos. Ano passado, aumentamos os investimentos em R$ 500 milhões e este ano vamos aumentar os investimentos”, disse o presidente da Telecom Italia, após reunião com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo.

Com relação a uma possível fusão entre a TIM e a GVT, Patuano disse que há muita especulação sobre esse tema. “São duas companhias que têm posições complementares. A TIM é uma companhia muito boa que faz telefonia móvel e a GVT é uma ótima companhia que faz telefonia fixa. Então há possibilidade de fazer uma especulação que isso seria uma combinação ótima. Porém, neste momento não estamos falando [sobre uma eventual negociação]”, disse o presidente da Telecom Italia.

Agência Brasil

Nélter Queiroz pede investimentos para segurança pública

804968f3bf868c556ad4dcb7c149892dO deputado Nélter Queiroz (PMDB) voltou a criticar a fragilidade da segurança pública do Rio Grande do Norte com ênfase no aumento da criminalidade na cidade do Assu. “O município pede socorro mais uma vez”, destacou.

O parlamentar pediu ações mais incisivas na região do Vale do Assu e criticou, na data em que a Polícia Militar comemora 179 anos de fundação,  a falta de estrutura da corporação para atuar. “A população está rendida dentro de casa. O governo não está dando condições de combater a criminalidade que vem tirando a vida de tantos conterrâneos norte-rio-gradenses sem se descobrir a identidade dos criminosos”, completou.

ALRN

Grupo indiano manifesta interesse em investir no Rio Grande do Norte

O Rio Grande do Norte poderá estreitar relações com o grupo indiano Aditya Birla. A empresa que já atua no Brasil, em estados como São Paulo e Bahia, manifestou o interesse nessa quinta-feira (07), durante reunião entre o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Rogério Marinho, e o presidente executivo do grupo, Anil Jhala.

De acordo com o investidor a expectativa é expandir os negócios para explorar as potencialidades econômicas do Rio Grande do Norte que já tenham similaridade com a atuação do grupo.

Após uma apresentação do panorama econômico do RN e as áreas com maior captação de investimentos na atualidade, o empresário apontou inicialmente a possibilidade de investir na fabricação de cimento, na região oeste, e fertilizantes.

Após uma análise mais detalhada da economia potiguar, o grupo terá – ainda nesse mês de novembro – uma reunião com a governadora Rosalba Ciarlini para apresentar oficialmente as áreas de interesse para investimento.

Investidores

Com um histórico de 50 anos de atuação, o grupo Aditya Birla está entre os maiores produtores mundiais de alumínio cobre, sendo também um dos 10 maiores produtores de cimento e uma das usinas de fertilizante mais economicamente eficientes.

Com foco multisetorial, o grupo atua na indústria têxtil, química, agronegócios, carbono negro, telecomunicações, energia, serviços financeiros e tecnologia de informação, o que garante uma receita anual de U$ 40 milhões.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcos disse:

    Todo papangu que assume a Secretaria de Industria e Comercio fala, fala e fala que empresarios do sudeste e de outros paises querem ou vão investir no RN.
    Só conversa fiada, papo de politico sem futuro.
    Nos ultimos anos o já pequeno parque industrial do RN, encolheu e ficou menor.

Caern investe R$ 15 milhões na ampliação do sistema de abastecimento de Assú

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) deve iniciar até o final deste mês a segunda etapa do projeto de ampliação do sistema de abastecimento de água da cidade de Assú. O trabalho inclui a construção de uma nova adutora de água tratada e de um reservatório elevado, execução de 10 km de rede de abastecimento e substituição de trecho da adutora de águas públicas do município. O serviço, que deverá ser concluído em até dois anos inclui, ainda, a reforma e ampliação da Estação de Tratamento de Água (ETA) da cidade.

A obra integra o pacote de ações do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-1) do Governo Federal e está orçada em R$ 13 milhões, além de uma contrapartida da Caern. A ampliação do sistema de abastecimento em Assú foi dividida em duas etapas, sendo que a primeira fase foi iniciada no mês de junho, e deve ser concluída até dezembro deste ano.

A etapa inicial do projeto envolve a recuperação de quatro reservatórios de água e a substituição e implantação de 890 ligações domiciliares em mais de 21 km de rede de abastecimento. De acordo com o engenheiro civil e fiscal responsável pela obra, Fellipe Melo, o trabalho deve garantir o fornecimento de água tratada e de qualidade para mais de 50 mil pessoas.

“Atualmente, a Caern vem operando com apenas dois reservatórios de água tratada na cidade, que irão passar por um processo de recuperação. Além disso, estamos recuperando dois reservatórios que estavam desativados e deverão voltar a funcionar até o final deste ano dobrando, assim, a capacidade de armazenamento de água para a população”, explicou. A primeira etapa da obra está sendo executada com recursos na ordem de R$ 2 milhões, provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC-2).

Governo vai investir R$ 53 milhões em perícias criminais

A chefe da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), Regina Miki, anunciou na noite dessa segunda-feira (16), em Brasília, R$ 53 milhões em investimentos, medida que vai equipar todos estados com itens necessários para perícias criminais. “Não faremos um repasse de verba ao estado e sim a aquisição com a entrega de materiais. A princípio pode parecer pouco, mas é quase dez vezes mais do que se investia antes”. A medida será publicada no Diário Oficial desta terça-feira (17).

O anúncio foi feito na abertura do 23º Congresso Nacional de Criminalística, iniciado hoje. O principal objetivo do congresso é promover debates e troca de experiências entre os peritos criminais do país. Regina explicou que o encontro contribuirá para aperfeiçoar o trabalho dos peritos, auxiliado pelo manual Procedimento Operacional Padrão, que orienta os profissionais sobre todos os tipos de perícias. A obra foi lançada durante o evento.

“Isso [a publicação] nos facilitará na perícia primária e também na mais avançada. Um perito regional, quando receber uma peça a ser examinada, saberá qual o procedimento tomar, conferindo agilidade às perícias e aos autos. Foram os peritos do Brasil que formataram esse procedimento. E agora, os ‘pais da criança’ devem ajudar a criá-la”, disse Regina.

O congresso vai até quinta-feira (19) e terá debates, apresentação de trabalhos científicos e oferecerá cursos na área de crimes ambientais, crimes de informática, química forense, dentre outros. Outras informações podem ser obtidas no site do evento.

Agência Brasil

Dilma assegura R$ 24 milhões para obras em Parnamirim

O prefeito Maurício Marques se disse satisfeito com o resultado do encontro com a presidente Dilma Rousseff, nesta semana em Brasília, quando ela anunciou recursos para projetos de infraestrutura em vários municípios, incluindo Parnamirim.

Com o anúncio da presidente, estão assegurados recursos da ordem de R$ 24 milhões para obras de pavimentação em Parnamirim. De acordo com o prefeito Maurício Marques, os recursos devem começar a ser liberados em março.

O prefeito disse, ainda, que as licitações para início das obras devem ser lançadas também em março.

Todo o anel viário da cidade será contemplado com as obras, o que inclui áreas de grande circulação de veículos e outras ruas e avenidas que cortam toda a cidade. Parte dos recursos também será aplicada na construção de novas Unidades de Pronto Atendimento – UPA.

OPINIÃO DOS LEITORES: