Petrobras reajusta em 5% gasolina vendida em suas refinarias a partir desta quarta-feira

Foto: Paulo Whitaker/Reuters

A Petrobras anunciou reajuste médio de 5% para a gasolina vendida em suas refinarias a partir de quarta-feira (8), enquanto manteve a cotação do diesel, informou a companhia nessa terça-feira (7), por meio da assessoria de imprensa.

O movimento é o oitavo aumento seguido para a gasolina, em tendência vista desde o início de maio.

Com o reajuste, o preço médio da gasolina nas refinarias da Petrobras está em R$ 1,6577 por litro, maior valor desde 29 de fevereiro, conforme acompanhamento feito pela Reuters.

A empresa havia elevado a gasolina em 3% na última quinta-feira, quanto também aumentou o diesel em 6%.

Preços nos postos

Na semana passada, os preços dos combustíveis nos postos voltaram subir, de acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

O valor médio do litro da gasolina ao consumidor subiu 1,04%, a R$ 4,064. O preço do litro do diesel avançou 2,27%, para R$ 3,147.

Já o litro do etanol teve alta de 1,03%, para R$ 2,737.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Santos disse:

    Eita…
    Durante o mês de março, abril e maio, com a diminuição da demanda, os postos de natal, mesmo sem redução da Petrobras, milagrosamente, baixaram o valor da gasolina, cheguei a abastecer a R$3,69. Tão logo diminuiu o isolamento, qdo aumentou a demanda, td voltou ao normal e hj está R$4,70, que preço vamos pagar pela gasolina depois desse anuncio?
    Detalhe, na PB hj, nesse momento está R$ 3,89.
    Embora eles nunca consigam explicar o óbvio, mesmo assim: Com a palavra os donos de postos de da provincia de Natal.

    • Anti-Político de Estimação disse:

      … o que vem corroborar a tese de que a "culpa" parece não ser só da carga tributária. Esse é um "mistério" difícil demais de ser desvendado, sô !

Petrobras reajusta gasolina pela sétima vez seguida

(Foto: MIGUEL ROJO/AFP)

A Petrobras vai promover o sétimo reajuste consecutivo da gasolina na refinaria. O aumento será de 3%. O diesel também será elevado, em 6%. Os novos preços passam a vigorar nesta quinta-feira, 2 de julho, nas refinarias da estatal.

Antes do novo reajuste, a gasolina ainda acumulava 20% de queda no ano, segundo a Petrobras. No diesel, este é o segundo aumento consecutivo. O anterior foi de 8% e foi causado pela elevação do preço do biodiesel nos últimos leilões, pois é necessária mistura de 12% do biocombustível no óleo.

Nas bombas, segundo especialistas, os aumentos podem representar mais R$ 0,0982 no litro do diesel e R$ 0,0457 no da gasolina.

Correio Braziliense

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Dr. Veneno disse:

    No último reajuste q teve de 5%, os postos reajustaram como se tivesse sido de 20%, na fonte.
    Eles estão trabalhando com uma folga financeira.
    Precisa ter outros reajuste q somem mais 15% pra poder ter aumento ao consumidor.

  2. Mito do Gado disse:

    Boa! É a Petrobras incentivando o isolamento social.

Petrobras reduz preço da gasolina em 15% a partir desta quarta-feira

Foto: Diego Vara / Reuters

A Petrobras anunciou que vai reduzir em 15% o preço da gasolina em suas refinarias a partir desta quarta-feira, dia 15. Em relação ao óleo diesel, não haverá alteração.

A decisão da estatal vem na esteira da forte desvalorização que o petróleo vem apresentando no mercado internacional. No início do ano, ele era negociado a US$ 66,36. Na última segunda, fechou a 27,59. No ano, a desvalorização da commodity é de 58,7%.

Impacto: Petroleiras devem reduzir investimentos em 30% por coronavírus e queda no preço do petróleo

Este cenário de perdas no preço do petróleo é reflexo da pandemia de coronavírus e seus efeitos na economia.

A China, segunda maior economia do mundo e epicentro dos casos de Covid-19, viu sua atividade industrial ser encolhida drasticamente nas últimas semanas por conta de paralisações e medidas de contenção para impedir o avanço da doença. Isso fez com que a demanda pela commodity diminuísse.

Socorro: Setor de serviços pede a governo para liberar suspensão temporária de contrato e saque de até 50% do FGTS

Mesmo com menos compradores, os países membros e associados da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) não chegaram a um acordo para reduzir a produção do produto. Com menos oferta, os preços poderiam ter quedas menos acentuadas.

Árabia Saudita e Rússia não chegaram a um acordo, e, como resposta à falta de entendimento, Riad resolveu determinar aumento de 25% em sua produção de petróleo. A medida empurrou mais ainda para baixo o preço da commodity.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Já imaginaram se o combustível estivesse barato? O Brasil já teria explodido de tanta sucata fumegante em sua estradas esburacadas. Se afrouxar a rédea a mundiça manda ver.

  2. Alessandro disse:

    Me corrijam se eu estiver enganado, mas somente no mês de março houve 3 grandes reduções… Por volta do dia 12 teve uma redução de 9,5%, semana passada teve redução de 12%, já hoje e anunciado mais 15%, só ai já se somam 36,5% de redução no mês de março…. Alguém ai viu essa redução?? Se muito reduziu foi 5% à 7%… Fico me perguntando onde estão os órgãos de fiscalização, pq não fazem nada?? Alô Ministério Público!!! Cadê vcs!?!?!?

  3. Torres disse:

    Só falta o preço chegar pra gente…
    Os donos de postos, estão deitando e rolando.

  4. Luciana Morais Gama disse:

    Pelas reduções da Petrobras era pra tá nas bombas do RN gasolina a $ 3,99. Como não temos Procon e nem Ministério Público, a turma dos postos ficam a vontade

    • Gado Feliz disse:

      Pra q procon, MP?
      Queremos estado mínimo.
      O mercado mesmo se regula!!

  5. joão carlos disse:

    que bom, mais uma oportunidade de enricar os donos de posto e nós continuarmos pagando quase 5 reais…
    não existe procon nem MP nesse estado, máfia grande dos donos de posto, ANP passa longe

  6. Consumidor disse:

    Será se chega a nos consumidores? Esperamos que sim. Muita reza!!!

    • Silvio. disse:

      Chega não.
      Chegava em condições normais de mercado, mas hoje, não acredito
      O posto que vendia por exemplo, 10.000 mil litros de gasolina por dia, só ta vendendo 4.500 litros hoje.
      De maneira que se ele baixar, com as dispesas fixas que tem, baseadas na venda de 10.000 mil litros, dia ELE QUEBRA. O posto vai precisar de margem de lucro maior, pra trabalhar se não, repito QUEBRA.
      É MATEMÁTICA FINANCEIRA.
      NÃO VAI CHEGAR NO CONSUMIDOR NESSE PRIMEIRO MOMENTO.
      depois, pode ser que sim.
      Mas no momento vão ter cautela.

    • paulo disse:

      BG
      A quantidade de postos e superdimensionada, ai ninguém consegue atingir metas e o consumidor se ferra pagando preços acima do que deveria.

    • Dilermando disse:

      No sábado já tinham anunciado uma redução de 12%. Na quarta, mais 15% fora as outras reduções menores. E a redução na bomba foi em média de R$ 0,03. Duvido muito que essa redução chegue até nós…

    • Everton disse:

      Como é, posto de gasolina quebrando? É o apocalipse zumbi? Meu amigo, deixe de conversar lorota, o mercado é fechado, os preços praticados são parecidíssimos, e os funcionários ganham pouco.

      Cada um que aparece.

    • Felix disse:

      Ô Petralha Everton??
      E como vc acha que sai os preços das distribuidoras???
      Tu acha que sai muito diferente é???
      A igualdade, já sai de lá papa angu.
      Ou vc acha que tem muita disparidade??
      Os caras vão perder 50% do volume de vendas, tu acha que ainda vão baixar???
      O que ae mostrar e querer fazer graça QUEBRA, e matemática, não cobre as dispesas fixas, a não ser que mande todo mundo em pro olho da rua, ta certo meninão, desnorteado.

Petrobras reduz preços da gasolina em 12% e do diesel em 7,5%

Foto: Leandro de Santana/Agência Pixel Press/Estadão Conteúdo

A Petrobras informou que a partir desta quinta-feira (19), vai reduzir preço da gasolina em 12%, depois de ter anunciado, na semana passada, queda de 9,5% para o combustível. O preço do diesel terá queda de 7,5%, acima da redução de 6,5% ocorrida na semana passada.

Os preços dos combustíveis da Petrobras seguem a política da empresa de repassar para o mercado a paridade com o preço internacional.

Desde o último final de semana, o petróleo acelerou o processo de perda de valor, agravado na terça pela fala do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de prováveis medidas adicionais para conter o coronavírus,como a proibição de voos vindos do México e Canadá, depois de já ter fechado outras fronteiras.

A notícia afeta ainda mais o fluxo de transporte no mundo, já bastante restrito por causa da pandemia. A gasolina, junto com o diesel e o QAV (querosene de aviação) são responsáveis por 60% do consumo global de petróleo.

A Petrobras informou ainda que vai reduzir o preço do diesel marítimo em 7,7% e das térmicas em 7,6%, para o diesel S500, e em 7,8% para as unidades que utilizam S10.

De acordo com o analista Thadeu Siva, da INTL FCStone, o preço da gasolina caiu R$ 0,1820 e o diesel automotivo R$ 0,1330 nas refinarias.

“Estamos calculando o valor exato da paridade agora, mas a janela de importação segue aberta”, disse Silva ao Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. “A redução segue a estratégia de suavizar os movimentos do mercado internacional, repassando aos poucos a queda, o que preserva a margem e evita novos reajustes no caso de uma retomada”, explicou.

No início da semana, o analista da Ativa Investimentos, Ilan Arbetman, já havia previsto que, quando o petróleo ultrapassasse a barreira dos US$ 30 o barril, como ocorreu na terça, a estatal teria que anunciar uma nova queda de preços dos combustíveis, o que seria coerente com a sua política de preços baseada paridade internacional.

Estadão e R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Reno disse:

    9.5% semana passada que ainda não chegou nas bombas….
    Agora 12% que tbm não vai chegar nas bombas….
    Se fosse aumentar já tinha chegado nas bombas…..
    Não está adiantando nada baixar combustível!!

  2. Francisca disse:

    A CULPA É DE BOLSONARO.
    KKKKK
    CHUPA PETRALHAS!

  3. Rocha disse:

    Esses donos de postos são Pelés colocando faixas de promoção e o Procon de boca fechada. Cadê a imprensa!

  4. Brasil disse:

    Procon Natal mais uma vez não faz nada, fica tacando multa em pequenas empresas, enquanto os postos de gasolina faz e Diz faz e nada acontece, vai sobra para o prefeito, nas urnas verá

  5. Paulo disse:

    Será que tem PROCON em Natal?
    Não vejo redução e os preços parecem combinados entre donos de postos de combustíveis.

  6. Nilberto disse:

    No momento tem que se preocupar e com álcool gel.

  7. Emílio disse:

    Essa porra dessa baixa não chega a Natal

  8. JBBatista. disse:

    Os dois últimos aumentos já somam 21% e nos postos baixaram só 8 centavos, precisa o Procon que não faz nada começar a trabalhar. O diretor deu uma entrevista e perguntaram sobre o abuso no combustíveis ele deu a seguinte resposta"o momento agora e cuidar do conoravírus" estamos lascados.

  9. joão carlos disse:

    se o povo fosse esperto completaria os tanques e seguraria durante a quarentena que vai ser estabelecida… uma hora os postos vão ter que baixar, ou vão morrer com o combustível em estoque? rs

  10. Bilau disse:

    Duvido muito o natalense ver a redução de preços nas bombas…. a ganância entre distribuidoras e postos é muito grande….

  11. Manoel disse:

    Acho que precisa avisar aos postos de Natal! A redução anterior ainda não chegou nas bombas, imagine essa!

Sindipostos RN esclarece posição sobre preços de combustíveis no Estado

O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo (Sindipostos RN) vem a público, mais uma vez, esclarecer alguns pontos em relação aos preços dos combustíveis praticados nas bombas de todo o estado do Rio Grande do Norte. Reafirmamos que:

1. O Sindicato não monitora, acompanha, detalha ou opina sobre preços a serem praticados pelas revendas no estado. Em primeiro lugar porque, se o fizesse, poderia, aí sim e com propriedade, ser acusado de combinação de preços entre as revendas, caracterizando o crime de cartel;

2. Além disso, cada revenda é livre (por força da legislação que rege o segmento no país) para compor seu próprio preço final de venda levando em conta seus custos próprios, que estão ligados a inúmeras variáveis como localização (já que o valor de mercado do terreno onde está o posto impacta no capital imobilizado), número de funcionários, horário de funcionamento e serviços extras oferecidos aos clientes;

3. Os preços pelos quais os postos de Natal recebem cada litro de combustível das distribuidoras que os abastecem podem ser acompanhados por toda a população em levantamentos semanais feitos pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), disponíveis na internet no endereço anp.gov.br. Uma consulta ao site, por exemplo, mostra que, no período de 1º a 7 de março, o preço médio do litro da gasolina em Natal, entregue pelas distribuidoras aos postos, foi de R$ 3,972 enquanto que o preço médio praticado nas bombas foi de R$ 4,535, ou seja, uma margem de R$ 0,563 por litro (equivalente a 12,4% do valor total de margem bruta).
Por fim, reiteramos que às revendas o que mais interessa é que os preços ao consumidor sejam os mais baixos possíveis já que estes preços têm ligação direta com o volume de vendas de cada posto.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jacques disse:

    É óbvio que existe um cartel no RN. Porque na Paraíba os preços são tão menores se os dois estados estão sujeitos às mesmas regras tributárias?

  2. Cigano Lulu disse:

    Curioso é que todo mundo reclama mas ninguém tem coragem de dar uma "aliviada estratégica" no carro, deixá-lo ao menos uma semana por mês na garagem. Todos os dias vemos centenas de carros rodando nas ruas de Natal só com o motorista, nas horas de pico.
    Por que proprietários de veículos não criam um aplicativo – de código aberto – para pôr em prática a "semana sem carro"? Todos se cadastrariam e uns dariam carona a outros, em dias alternados, de modo que ninguém perca a mobilidade e todos possam impingir um boicote cidadão à usura dos postos de combustíveis.

  3. Cigano Lulu disse:

    Curioso é que todo mundo reclama mas ninguém tem coragem de dar uma "aliviada estratégica" no carro, deixá-lo ao menos uma semana por mês na garagem. Todos os dias vemos centenas de carros rodando nas ruas de Natal só com o motorista, nas horas de pico.
    Por que proprietários de veículos não criam um aplicativo para pôr em prática a "semana sem carro"? Todos se cadastrariam e uns dariam carona a outros, em dias alternados, de modo que ninguém perca a mobilidade e todos possam impingir um boicote cidadão à usura dos postos de combustíveis.

  4. Dr. Veneno disse:

    Quem acredita nessa balela??
    Gasolina saindo de Guamaré a R$ 1,407, e esse sujeito dizendo q as distribuidoras revendem R$ 3,97!!!
    R$ 3,97 deveria ser o preço de venda aí consumidor.
    Por esse valor, o sistema distribuidora/postos ainda ganham R$ 0,60/L.

  5. Manuel Marcelino Filho disse:

    Uma verdadeira piada essa justificativa , os promotores de Natal Realmente só servem pra torrar o dinheiro público.

  6. Kesia disse:

    Sendo que ha 2 dias os precos nas refinarias foram diminuidos e ainda nao tivemos resultado nas bombas.
    Mas quando ha aumento, no mesmo dia ja repercute nas bombas.

    A questao do combustivel no RN é uma imensa caixa preta.

  7. Curioso disse:

    Esse sindicato é composto por donos de postos. É claro que eles combinam os preços, e quem não entra no esquema fica queimado e sem apoio do sindicato.

  8. carlos disse:

    quero a palavra dos donos das maiores redes de postos uns tem acima de 35,o pseudo presidente e um tangerina.no transporte e a mesma coisa , vocês já notaram que este blog combina entrevista.antes dos anos 80 a imprensa carioca fazia a mesma coisa com o pessoal do jogo de bicho se colocava um boi de piranha até para ser preso O povo do rn e uma bando de atestado.gasolina joao pessoa 4.o9
    em natal 4.69

  9. Azevedo disse:

    Esse sindicato é composto por um bocado de cabra de péia, verdadeiros bandidos da ordem econômica local.

  10. Azevedo disse:

    Esses donos de postos de gasolina na sua maioria, são verdadeiros bandidos , pois formam um verdadeiro cartel dos combustíveis no RN, até pagando propina a políticos para não deixarem as Redes de supermercados nacionais de montarem postos nos seu estabelecimentos. São R$ 230.000,00 razões para os políticos municipais e prefeitos passados não liberarem essas licencas.

  11. Jonas disse:

    CARTEL , CARTEL , CARTEL, muito bem orquestrado .
    Só um leigo não entende como funciona.

  12. Alisson disse:

    Cada comentário idiota dos esquerdas, que ate desanima para ler as notícias… How @leo… Deixa de ser palhaço, não precisa do estado intervir nos preços do combustível na bomba, precisa apenas de que os postos parem com o cartel.

  13. Araken Farias disse:

    O sindippstos afirma que recebem a gasolina a um preço medio de 3.972 e vendem à 4.535. Em joao pessoa a gasolina na bomba custa 3.966. Explique ?

    • Lucio disse:

      O sindpostos no RN é um cartel muito bem alinhado é entrosado com o Poder Público que nunca fez nada para acabar com esse esquema. O que deve encarecer os combustíveis em Natal é o imposto que o Governo do RN cobra, quanto ao preço que recebem devem ser iguais aos da Paraíba e Pernambuco, pois muitos pegam os combustíveis em Cabedelo – PB. Gasolina a 3,96 em João Pessoa e 4,29 em Recife. Sindpostos vão jogar "papa" nos olhos dos outros .

  14. João sem Braço disse:

    Até o fim da epidemia de corona vírus os preços devem baixar aqui em Natal. Esses donos de postos vão se fu….. Os carros elétricos vêm aí.

  15. Tô veno disse:

    Tenho percebido esse "fenômeno" também: às vésperas de uma redução anunciada no preço da gasolina, o valor do litro aumenta nos postos para daí baixar minimamente na bomba.
    A redução nos preços dos combustíveis não é nem de longe de interesse governamental porque diminui a arrecadação (do estado especialmente, com o ICMS), e isso ajuda a explicar em parte por que os donos de postos de combustíveis têm tanta liberdade para fixar seus preços sem serem incomodados. Todos nós sabemos o quanto tem sido abusiva a política de preços desse setor da economia, mas isso não incomoda os políticos pois têm seus "gastos" com combustível pagos pelos contribuintes. E sem a política nada se revolve nesse pais… continuamos na merda.

    • Dr. Veneno disse:

      Penso exatamente como vc.
      E ainda digo mais: tem o dedo do governo do Estado nos preços dos combustíveis aqui no RN.
      Qto mais baixos os preços, menos arrecadação. Não é isso o q os governantes querem.

  16. Sérgio disse:

    É muito engraçado ver o sindposto fizer que os donos de postos não combinam preço, na hora de baixar e subir é sempre tudo igual da noite para o dia, o preço aumenta na refinaria, no outro dia aumenta na bomba, agora na hora de baixar, aí é uma luta, isso é o Brasil, cadê o procon????? Só enganação, a maior mentira

  17. Leo disse:

    O Interessante e que, se vê nos noticiários e que baixou, mais em um dia você abastece a R$4.25 aí no outro já está a R$4.66. Covardia.

  18. Victor pablo disse:

    O mais engracado eh que quanndo foi p baixar demorou 21 dias, a desculpa era que existia combustivel em estoque e tinha que esperar acabar o estoque para fazer a reducao de preco. Mas quando anuncia o aumento em 30 min os precos sobem nos postos!

  19. Torres disse:

    Esses caras tem muita cara de pau para falar uma coisa dessa…
    Uma notinha para enganar os bestas.

  20. Edimilson disse:

    Passei há pouco em nosso vizinho Estado da Paraíba, onde abasteci meu carro ao preço de R$3,99 o litro. O RN sempre teve os preços elevados. Vergonhoso isso. O que se vê realmente é um cartel escancarado.

  21. Luiz Fernando disse:

    Bando de canalhas e um MP frouxo.

  22. Anderson disse:

    Diga mais, Sindpostos! Conte a sua historinha de sempre! O Sindpostos defende os interesses dos barões do petróleo, não queira se esquivar da sua rotina. Engraçado que 95% dos postos de combustíveis aumentou os valores nas bombas quase que automaticamente. Aparenta estarem muito bem alinhados, mas claro: tudo isso é conhecidência., não existe cartel algum. Salvo se o Ministério Público entender diferente. Caso contrário, continuemos colocando as mãos nas nossas nucas quando formos abastecer, a prudência nos orienta assim. Segundo especialistas em segurança, não é aconselhável reagir a possiveis assaltos.

  23. Acorda Brasil disse:

    Canalhas. O chá de vocês está coando. Já estou juntando o dinheiro do meu próximo carro. VAI SER ELÉTRICO.

  24. Chico Araujo disse:

    Alô MINISTÉRIO PÚBLICO !!! Alô ANP (Pra que serve mesmo esta agência???)
    O Cartel está escancarado. É clara a exploração dos consumidores.
    Quando é para para os postos aumentarem o preço dos combustíveis na bomba, basta a simples notícia da Petrobras divulgada na Rádio Peão do sindipostos.
    Agora quando sai nas redes de TV que a Petrobras baixou o preço da gasolina e diesel em torno de 10%, aí vem com justificativas pra boi dormir….Me poupe.

  25. FRASQUEIRINO disse:

    Falta explicar a velocidade praticada pelos postos de combustível quando da majoração dos preços. Para reduzir é uma novela.

  26. Francisco Alves disse:

    E alguém esperava que Sindipostos fosse assumir que, é ele quem impõe o valor do combustível aos postos? Seria o mesmo que confessar a prática do crime de formação de cartel, não é mesmo? O fato é que esse tipo de crime é bastante difícil de ser comprovado a autoria. Todos sabemos que existe um comando para os preços praticados no RN, e que essas diretrizes são extremamente bem articuladas! O lucro extorsivo também caracteriza crime contra a economia popular ou contra o consumidor, mas provar alguma coisa contra algum proprietário de posto no RN, há muito que se espera sem resultado. O MP no que diz respeito a uma investigação séria a esse respeito, é cego, surdo e mudo.

  27. Carlos disse:

    Pense numa mentira da peste bobônica!
    Dizer que o Sindposto não monitora o preço dos combustíveis, era só que faltava pra terminar de chamar o consumidor de burro.
    Sindposto, explica porque quase todos os postos de Natal praticam o mesmo preço????
    O cartel tá mais que claro, Sindposto

  28. Gilvan disse:

    Acho que essa nota não esclareceu nada com nada apenas justificou a pratica de preços abusivos por parte do cartel de postos do nosso estado porque anteontem o governo anunciou uma queda nos preços da gasolina nas refinarias na ordem de 9,5% a partir de ontem isso traria o preço a um patamar de menos de R$ 4,00 Reais então o que eles fizeram? aumentaram os preços absurdamente de uma hora pra outra ara quando for realmente aplicar a redução de quase 10% os preços ficarão muito próximos do praticado a dois dias atras.

  29. Bruno disse:

    É um farsa montada esses postos, n vejo uma autoridade empenhada para desmascarar essa classe de ienas, verdadeiros embustes, nas eleições vamos colocar gente nova para acabar a farra dos postos, tb sou louco que os carros elétricos virem febre pra ver essa classe siscando seco.

  30. Luciana Morais Gama disse:

    Pq todos os postos passaram para $ 4,69 de uma hora para outra sem que tivesse havido anúncio de alta do petróleo, pelo contrário só tá baixando, menos nas bombas.

    • Leo disse:

      Nao entendo vc, gado. É eleitora do Asno, defende a política do Jegues neoliberal e está revoltadinha com o "livre mercado" dos postos de gasolina? Quer q o estado intervenha? Se decida minion!

Preço da gasolina cai 9,5% e do diesel 6,5% nas refinarias a partir desta sexta

Foto: © Agência Brasil/Fernando Frazão

A crise econômica mundial causada pela pandemia do novo coronavírus e a disputa entre Rússia e Arábia Saudita sobre o nível de produção do petróleo fizeram baixar o preço dos combustíveis nas refinarias da Petrobras. Segundo a estatal, a gasolina teve redução de 9,5% e o diesel, de 6,5%. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (12).

Os novos preços estarão em vigor a partir desta sexta-feira (13) nas vendas às distribuidoras, mas os valores finais aos motoristas dependerão de cada posto, que acrescem impostos, taxas e custos com mão de obra. Além disso, o mercado brasileiro é baseado na livre concorrência, fazendo com que cada empresa cobre o que achar melhor, segundo explica a Petrobras.

“Os preços para a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras têm como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais destes produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias, por exemplo. A paridade é necessária porque o mercado brasileiro de combustíveis é aberto à livre concorrência, dando às distribuidoras a alternativa de importar os produtos. Além disso, o preço considera uma margem que cobre os riscos (como volatilidade do câmbio e dos preços).”

De acordo com pesquisa semanal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), entre os dias 1º e 7 de março, os preços médios ao consumidor no país, para a gasolina, era de R$ 4,531. Para o diesel, o preço médio era de R$ 3,661.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Kirally disse:

    os esquerdopatas não estão reclamando do governo federal, por quê?

  2. Antonio disse:

    Aqui no RN a Petrobrás pode baixar o preço da gasolina em 50% que os donos de postos faz é aumentar. Como sempre está acontecendo. De uma hora para outra os donos de postos subiram para 4,69 sem a Petrobrás subir na refinaria.

  3. Abc disse:

    O Procon serve pra que ?

  4. Torres disse:

    Tem um posto na BR 101 norte, antes da fábrica da vicunha, 4.25.

  5. Wladimir disse:

    Estou em João Pessoa neste momento, e acabei de abastecer de 3,99. Nosso RN é uma vergonha!

  6. Alex Varela disse:

    Como é que a gasolina estava R$ 4,25 e do nada vai pra R$ 4,66, aí aparece esse desconto, que se chegar nas bombas de postos os 9,5% vai ficar entre R$ 4,25/4,20, palhaçada pura, k norte riograndense é o povo mais rico do Brasil, porque tá escancarado que tem alguma coisa errada e ninguém faz nada

  7. Ana disse:

    Não baixa 1,00 na bomba. Fico besta.

  8. João Alfredo disse:

    Em João Pessoa o litro da gasolina fica entre R$ 4,19 a R$ 4,35. Em Recife varia entre R$ 4,29 a R$ 4,50. Já aqui em Natal o precinho está em R$ 4,64 a R$ 4,69. Só para registar o quanto estão arrecadando aqui com os combustíveis, nas costas dos consumidores.

Petrobras reduz em mais de 4% preço da gasolina e do diesel nas refinarias

Foto: Sergio Moraes / Reuters

A Petrobras decidiu reduzir em 4,3% o preço da gasolina e em 4,4% o do diesel em suas refinarias a partir desta quinta-feira, dia 6 de fevereiro. Esta é a segunda vez em menos de uma semana que a estatal reajusta para baixo o preço dos combustíveis.

No último dia 31, a petrolífera reduziu em 3% os preços da gasolina e do diesel em suas refinarias.

A decisão da Petrobras vem em linha com as recentes quedas no valor do petróleo no mercado internacional. Em janeiro deste ano, o barril do óleo tipo Brent acumulou desvalorização de 15%: passando de US$ 68,44 para US$ 58,16.

O recuo no preço da commodity está associado com a redução da demanda chinesa pelo produto. O país asiático enfrenta uma epidemia de coronavírus que já vitimou centenas de pessoas e obrigou o governo prolongar férias e até fechar algumas estradas e distritos.

Nesta quarta, a agência de classificação de risco Moody’s publicou um relatório analisando que o preço do petróleo só tende a ser estabilizado à medida em que a doença for controlada.

“O atual surto de coronavírus reduziu a atividade econômica na China, o maior importador de petróleo do mundo. As estimativas da redução de curto prazo na demanda global de petróleo já se mostraram profundas o suficiente para enfraquecer os preços do petróleo nos últimos dias. Embora um choque de demanda de curto prazo na China aumente significativamente a volatilidade do preço do petróleo, é provável que os preços se recuperem assim que a propagação da infecção por coronavírus for contida ”, indicou o relatório da Moody’s.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Everton disse:

    Se Bolsonaro baixasse os tributos federais chegaria no consumidor, mas ele só trabalha p milico e rico

  2. João Dantas de lima disse:

    BG, eu não entendo, como um litro de gasolina e álcool, e mais barato em São Paulo do Potengi do que em Natal, estive lá no final de semana e verifiquei que um litro de álcool custa 3.35 é um litro de gasolina 4.55

  3. Biu disse:

    Fatoca num abra não, segura seus 30% de imposto, quem quiser que ande de bicicleta, vai ser bacana de carro na casa do c****

Petrobras eleva em 4% preço da gasolina nas refinarias

 Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

A Petrobras elevou o preço da gasolina nas refinarias em cerca de 4% nesta quarta-feira (27), na segunda alta em pouco mais de uma semana, em meio à valorização do dólar em relação ao real.

Com a alta, o combustível atingiu cerca de R$ 1,91 por litro, segundo informou a petroleira estatal em seu site. O diesel, em contrapartida, foi mantido estável.

O repasse de ajustes de valores nas refinarias aos consumidores finais nos postos depende de diversos fatores, como margens de revendedoras e distribuidoras, misturas de biocombustíveis e impostos.

O último reajuste tinha sido feito no dia 19, quando o preço da gasolina foi elevado em 2,8%, após mais de 50 dias sem alterações no preço.

Na véspera, o dólar fechou em alta de 0,63%, a R$ 4,2394, renovando máxima nominal. Com a disparada dos últimos dias, a moeda dos EUA acumula alta de 5,73% ante o real na parcial do mês. No ano, o avanço é de 9,43% frente ao real.

Preços nos postos

Segundo a última pesquisa divulgada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio da gasolina nos postos no país na semana terminada no dia 23 de novembro ficou em R$ 4,413, alta de 0,14% frente à semana anterior (R$ 4,407).

Já o preço do diesel ficou praticamente estável, em R$ 3,710 na média, ante R$ 3,715 na semana anterior.

No acumulado no ano, a gasolina acumula avanço de 1,59% e, o diesel, alta de 7,5%, segundo a ANP.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Vixeeee disse:

    E AGORA BOLSOMINIOS?????? É MELHOR JAIR SE ACOSTUMANDO COM O PIRES NA MAO PEDINDO ESMOLA

    • joaozinho disse:

      Pergunta ao STF que soltou Lula e que este gera instabilidade com seus discursos fascistas e violentos. Quem vai investir num país em que um Lula pede aos fascistas vermelhos pra tocar fogo em quem gera emprego?

    • Cidadão disse:

      Agradeça ao ladrão corrupto e cachaceiro que fica estimulando o caos e a desordem pública como método de oposição.

Petrobras eleva gasolina em 2,5% nas refinarias

Foto: Gabriela Fittipaldi / Agência Globo

A Petrobras elevou nesta sexta-feira o preço da gasolina em suas refinarias em cerca de 2,5% , de acordo com informações no site da estatal.

O reajuste ocorreu após a companhia ter aumentado em 3,5% o preço da gasolina na quinta-feira da semana passada. Naquela oportunidade, também reajustou o valor do diesel em 4,2%.

O anúncio de aumento de preço da gasolina e diesel nas refinarias foi feito dois dias após a Petrobras afirmar que estava acompanhando a variação do preço do petróleo no mercado internacional e que não faria ajuste de forma imediata nos preços dos combustíveis. Logo após que foi anunciado o aumento do preço, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o reajuste da Petrobras não teve interferência do governo .

Os aumentos ocorreram após o ataque a instalações petrolíferas na Arábia Saudita, que fizeram o barril do petróleo encostar em US$ 70. O preços do barril, porém, cedeu nos últimos dias, depois que os sauditas afirmaram na segunda-feira passada que havia recuperado cerca de 75% da produção de petróleo perdida após os ataques e que restaurariam todo o fluxo nos próximos dias .

‘Confusão danada’

Na segunda-feira, em entrevista à rádio Jovem Pan, o ministro da Economia, Paulo Guedes , disse que reajustes nos preços de combustíveis vão sempre causar “confusão” e “barulho”. Para Guedes, é normal que o presidente Jair Bolsonaro fique preocupado com a dimensão política desse tipo de medida, mas isso não significa uma tentativa de interferir nas decisões da Petrobras.

— Ué, vai ser um problema de novo. Vai ter barulho de novo. Vai ter uma confusão danada e vamos ver o que acontece no final. Até hoje, o final tem sido feliz, mas sempre tem barulho — disse Guedes, questionado sobre o que ocorreria se a estatal reajustasse novamente o preço de combustíveis.

Nesta semana, os contratos futuros da gasolina negociados nos Estados Unidos tiveram queda de cerca de 2%.

O câmbio, outro fator utilizado pela Petrobras para acompanhar a paridade internacional dos combustíveis, está praticamente estável no acumulado da semana.

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. JEGUE DEGUE disse:

    A pseudoelitxe provinciana Natalense adoraaa.. Façam arminha c/ aos mãos, entreguem a chave do tanque ao frentista e digam: completa aí talkei?! Mamata, Queiroz, milícia, bolsominion, corrupção, etc. MITÔ, MITÔ, MITÔ, MITÔ. KKkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. Julia disse:

    Engraçado no governo Lula em 2010 o Brent chegou a US$ 112,00 e a gasolina era R$ 3,10 agora tá US$ 61,00 e a gasosa R$ 4,70 eu só queria entender a inteligência dos mínimos, como diria o gordo, desculpem a ignorância do monkey

    • Tarcísio Eimar disse:

      Simples, em 2010 o dólar beirava os R$ 2,00, hoje já passou dos R$ 4,00, se fizeres as contas vau ver q o preço é semelhante

  3. Torres disse:

    Estamos ferrados, com esses aumentos…
    Já já chega a 5 reais o litro.

Procon Natal aponta aumento de 5,4% no preço da gasolina em setembro

Foto: Divulgação

O Instituto Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon Natal) apontou uma variação de 5,41% nos preços da gasolina praticados na capital potiguar. Um percentual superior ao reajuste concedido pela Petrobras no final do mês de agosto, que foi de 3,5%. A pesquisa aconteceu em 70 postos de combustíveis.

O valor médio da gasolina encontrado nas bombas foi de R$ 4,475. O Procon também pesquisou o preço do Gás Veicular e não houve variação de preços em relação ao mês de agosto. Já o etanol, teve variação positiva de 1,60%. O Diesel Comum teve a segunda maior variação encontrada nas bombas com um índice de 3,12%.

A gasolina comum mais barata encontra-se na região norte, com o preço médio de R$ 4,464 e o posto com o menor preço identificado na pesquisa com o valor de R$ 4,440 no bairro de Potengi. Por outro lado, a região sul possui a gasolina mais cara em Natal. O motorista que abastecer seu veículo vai pagar R$ 4,482 em média pela gasolina.

A equipe do Núcleo de Pesquisa do Procon Natal orienta os consumidores que antes de abastecer, façam uma pesquisa, pois há uma oscilação muito grande nos preços praticados nos postos da cidade. No endereço eletrônico www.natal.rn.gov.br/procon está disponível a lista dos dez postos com a gasolina mais barata das capital potiguar e a planilha, indicando as variações dos valores.

Levantamento em dezembro aponta cidade do RN com a gasolina mais barata do Brasil: R$ 3,19 por litro

Foto: Ilustrativa

A Tribuna do Norte destaca nesta sexta-feira(11) que o município de Caiçara do Norte, distante 149 km de Natal, no litoral do Rio Grande do Norte, tem o litro de gasolina mais barato do Brasil.

De acordo com a reportagem, a cidade de cerca de seis mil habitantes cobra o valor de R$ 3.19 e ganhou destaque no levantamento feito no mês de dezembro em 20 mil estabelecimentos pela Valecard, empresa especializada em soluções de gestão de frota.

http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/munica-pio-do-rn-tem-a-gasolina-mais-barata-do-brasil/435603

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bosco disse:

    Homi! Alex! Tu moras onde? Esse posto fica em Caiçara do Norte (150 km de Natal).

  2. Alex disse:

    O mais interessante é que ninguém encontra esse bendito posto. Mas os pesquisadores sim

Petrobras reduz preço da gasolina em 1,38% nas refinarias

(Arquivo/Rovena Rosa/Agência Brasil)

A Petrobras anunciou nesta terça-feira (8) uma redução de 1,38% no preço da gasolina vendida em suas refinarias. O litro do combustível passará a ser comercializado a R$ 1,4337 a partir desta quarta-feira (9), dois centavos a menos do que o preço praticado hoje (R$ 1,4537).

Essa é a terceira queda consecutiva do preço do combustível, que começou o ano sendo vendido a R$ 1,5087 por litro. Desde o dia 1º, a gasolina acumula queda de 4,97% no preço nas refinarias da estatal.

O preço do diesel foi mantido em R$ 1,8545, o mesmo valor desde 1º de janeiro.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. the black disse:

    petrobras anunciava aumento do preço da gasolina na refinaria a tarde, a noite os postos já aumentava acima do reajuste, hoje em dia a petrobras reduz o valor nas refinarias os postos dizem que o estoque é antigo, que o imposto aumentou, praticam cartel e fica tudo por isso mesmo.

  2. Emmanoel do Nascimento Costa disse:

    E os valentões do do Governo fazendo vista grossa

    • Brasil é verde e amarelo disse:

      Ótimo era o governo PTralha ladrao que preferi roubar

  3. Basilo disse:

    Só não é repassado para o consumidor final

Petrobras vai reduzir nesta terça preço da gasolina nas refinarias outra vez

Foto: Divulgação

Nesta terça-feira, dia 13, a Petrobras vai promover mais um corte no preço da gasolina vendida nas refinarias. O custo do litro vai baixar de R$ 1,6734 para R$ 1,6616 — uma redução de 0,70%.

Este novo recuo seguirá a tendência de diminuição de preços registrada desde 25 de setembro, quando o preço do litro nas refinarias baixou de R$ 2,2514 para R$ 2,2381 (corte de 0,59%). De lá para cá, foram sucessivas reduções, acumulando uma queda de 26,19% (até 13 de novembro).

Considerando somente o mês de novembro, a redução do custo do litro nas refinarias chega a 10,8%. No cenário externo, o preço do barril do petróleo também está em queda (US$ 70).

O preço do óleo diesel permanecerá inalterado (R$ 2,1228), segundo informações do site da Petrobras.

A gasolina e o diesel vendidos nas refinarias às distribuidoras são diferentes dos produtos à venda nos postos de combustíveis. São os combustíveis tipo A, ou seja, gasolina antes de sua combinação com o etanol, e diesel sem adição de biodiesel.

Repasse ao consumidor

O repasse ou não da queda de preço nas refinarias aos postos de combustíveis depende dos outros elos da cadeia, incluindo distribuidoras e revendedoras, bem como tributos incidentes sobre o produto e a mistura obrigatória de etanol anidro (de 27%).

Os tributos que incidem sobre os combustíveis são: Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS, estadual), Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide, federal), Programa de Integração Social / Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PIS/Pasep, federal) e Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (CSLL, federal).

Composição de preços segundo a ANP, média do Brasil

Preço do produtor de gasolina comum (A) – R$ 1,62 (34,6%)

Preço do etanol anidro – R$ 0,51 (10,8%)

Tributos federais (PIS/Pasep, Cofins e Cide) – R$ 0,69 (14,6%)

Tributo estadual (ICMS) – R$ 1,26 (26,8%)

Margem bruta de distribuição + custo de transporte – R$ 0,19 (4,1%)

Margem bruta de revenda – R$ 0,43 (9,1%)

Preço ao consumidor – R$ 4,70

Composição de preços segundo a ANP, média do Sudeste

Preço do produtor de gasolina comum (A) – R$ 1,70 (36,1%)

Preço do etanol anidro – R$ 0,50 (10,6%)

Tributos federais (PIS/Pasep, Cofins e Cide) – R$ 0,69 (14,6%)

Tributo estadual (ICMS) – R$ 1,26 (26,8%)

Margem bruta de distribuição + custo de transporte – R$ 0,15 (3,1%)

Margem bruta de revenda – R$ 0,41 (8,7%)

Preço ao consumidor – R$ 4,69

Fonte : Dados de setembro, da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP)

O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cadê o PROCON disse:

    SUGESTÃO AO PROCON
    Que se crie um mecanismo onde a população possa saber de forma simples quanto (em real), cada imposto incide, que com base no preço da refinaria pudéssemos chegar há um preço médio do litro. INFELIZMENTE cai várias vezes nas refinarias, mas não cai na mesma velocidade nas bombas. Aqui em Parelhas, desde que se iniciou as várias baixas nas refinarias, ocorreu apenas uma nas bombas.

Petrobras reduz preço da gasolina nas refinarias ao menor nível em 6 meses

A Petrobras reduzirá o preço médio da gasolina nas refinarias em 6,35% a partir desta terça-feira (6). É o maior corte já feito pela estatal desde o anúncio de uma política de reajustes até diários do combustível, em vigor desde julho do ano passado.

Foto: Paulo Whitaker – 23.abr.15/Reuters

Com a alteração, o valor médio do combustível cairá para R$ 1,7293 por litro, o menor valor desde o R$ 1,7199 visto em 20 de abril, conforme informações do site da petroleira compiladas pela Reuters.

O movimento ocorre após a empresa já ter realizado um amplo corte em 31 de outubro, de 6,2%, o maior que havia acontecido até então.

O corte se dá em meio a uma valorização do real ante o dólar e também a um enfraquecimento das referências internacionais do petróleo, parâmetros utilizados pela companhia para a formação de preços dos combustíveis.

O preço médio do diesel, por sua vez, segue congelado devido ao programa de subsídios lançado pelo governo em junho, em resposta à histórica paralisação de caminhoneiros contra o alto preço do combustível.

Devido ao programa, a petroleira deve praticar o preço do diesel dentro de limite máximo estabelecido pelo governo, contando com ressarcimento de até R$ 0,30 por litro. O limite máximo é ajustado a cada mês.

Mais cedo, também nesta segunda (5), a Petrobras anunciou, nesta segunda (5), um reajuste no preço do gás de cozinha comercializado em botijões de 13 quilos, usados em residências.

O novo preço de R$ 25,07 representa um aumento de 8,5% em relação ao valor vigente desde julho.
Trata-se de uma média nacional, sem tributos, nas refinarias da companhia —ou seja, o aumento poderá ou não ser repassado ao consumidor pelas distribuidoras.

Do Blog:

Donos de postos reclamam que embora a Petrobras tenha anunciado a queda nos valores, as distribuidoras ALESAT, Ipiranga e BR Distribuidora não repassaram a redução.

Com informações da Folha de SP e Reuters

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Junior 100 disse:

    Já ouviram falar em inflação inercial?

Na sexta, gasolina em Natal por R$ 4.47; nesta segunda, já se encontra por R$ 4.99

O termo imoralidade já pode ser deixado de lado quando se discute o valor do combustível na capital potiguar. Desde esse domingo(02), diversas são as reclamações e a revolta só aumenta, com os novos preços de por exemplo, a gasolina, em Natal.

Quem abasteceu na sexta-feira(31 de agosto), encontrou o valor anunciado na média de R$ 4.47. Em menos de 48 horas, já é possível encontrar o litro da gasolina comum a R$ 4,89 e a aditivada a R$ 4,99 nos postos de combustíveis.

O novo “aumento”, de 1,54% nas refinarias, anunciado pela Petrobras, com a alta do preço do barril de petróleo e do dólar, agora “presenteia” o consumidor com reajustes entre 40 e 50 absurdos centavos, o litro.

Nos últimos 20 dias, conforme tabela abaixo, a gasolina já acumula alta de mais de 14%, na Petrobras, sem falar nas incidências depois que sai na Petróleo Brasileiro. Com a nova alta, restou ao consumidor a caça aos postos de combustíveis que ainda não renovaram seu abastecimento.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. QUERO ENTENDER O CÁLCULO disse:

    Seria bom que as distribuidoras os donos de postos de gasolina se comunicassem melhor com nós consumidores. No aumento de quinta feira o preço na refinaria foi de R$ 2,0829 para R$ 2,1079. ENTÃO PORQUE AUMENTAR R$0,30 (TRINTA CENTAVOS) POR LITRO DA GASOLINA? Aqui em Parelhas foi esse o reajuste! Como aumenta pouco mais de R$0,02 centavos na refinaria e R$0,30 pra nós consumidores?

  2. Pingo do Alternativo. disse:

    O maior erro desses petralhas foi terem elegido Michel Temer, agora ficam com esse mimimi. Vão aprender a votar. A eleição esta aí, não vão inventar de fazer outro estrago não, já esqueceram que foi vcs que colocaram esse incompetente e Dilma no PODER?

  3. Anderson kauã disse:

    Homi, primeiro a gente tira a Dilma… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Tico disse:

      Não conseguiram tirar o restante da quadrilha, mas Bolsonaro vem aí, vai ser muita lamborada no ispinhaço desses bandidos

  4. ano disse:

    Um tanque de 50 litros.
    0,4 centavos x 50l = 20 reais de aumento.

    Já é o reflexo do aumento dos salários dos ministros do STF?

  5. joão gomes disse:

    legal, agora falta o dólar chegar em 5 reais também.

    brasileiro tem que sofrer pq é burro e não sabe votar. Este ano não vai ser diferente, vão votar nos mesmos ladrões de sempre.

    Espero que pelo menos pra presidente ganhe o único honesto que tem. 17

    • AUGUSTO disse:

      Vc tem certeza que ele é 100% honesto? passa os números da mega.

    • Ivan disse:

      Não ouvi falar em nenhum pronunciamento dele no plenário (ele é deputado) sobre o aumento do combustível, mas não era só tirar a Dilma.

    • Anderson kauã disse:

      Honesto é meu Ovo esquerdo, pq o direito não é de confiança..

  6. Decepcionado disse:

    Um verdadeiro absurdo! Onde o aumento de 1,54% impacta num aumento de R$ 0,40 p/ litro. Cadê os órgãos de fiscalização? Onde está o MP? Todos calados e a população a mercê do cartel. Enfim estamos no Brasil…

  7. Leo disse:

    Viva a iniciativa privada e o "livre" mercado do coxas, patos, FIESP, Flavio Rocha, Globo……

  8. Eli disse:

    Eu acho é pouco…pagavam R$ 2,38 com a Dilma e estão pagando R$5,00 com o temeroso..e, de tão burros, ainda acham que fizeram um bom negócio…será que vai sobrar dh pra comprar o capim pra vcs comerem?…kkkkkkkkk

Petrobras anuncia que gasolina nas refinarias terá alta de 0,5% nesta sexta

O litro da gasolina nas refinarias passará a custar R$ 1,9810 a partir desta sexta-feira (17), um aumento de 0,5% em relação ao preço de R$ 1,9711 cobrado hoje.

O reajuste consta da página da Petrobras na internet e indica que o preço do óleo diesel, congelado até o 1º de dezembro, como parte do acordo que levou ao término da greve dos caminhoneiros, continuará em R$ 2,0316, embutindo a subvenção concedida pelo governo quando das negociações com os grevistas.

Este é o quarto aumento consecutivo concedido pela estatal para o preço médio da gasolina nas refinarias, antes, portanto, da incidência de impostos e das margens de comercialização dos revendedores. No último dia 10, o preço do litro da gasolina nas refinarias estava em R$ 1,9002.

O anúncio do novo aumento acontece um dia depois de a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) ter divulgado a aprovação da minuta de resolução sobre transparência na formação de preço dos combustíveis, biocombustíveis e gás natural para os órgãos públicos e para o público geral.

A minuta

A minuta entrará em consulta pública por 30 dias, a partir de sua publicação no Diário Oficial, e será seguida de audiência pública, para ouvir a sociedade.
A iniciativa da ANP tem como objetivo “ampliar a transparência na formação dos preços de derivados de petróleo e gás natural, para proteger os interesses dos consumidores e promover a livre concorrência”.

Segunda nota divulgada pela agência reguladora, os trabalhos foram conduzidos em continuidade aos resultados da Tomada Pública de Contribuições (TPC), realizada pela ANP de 11 de junho a 2 de julho, que demonstrou que deveriam ser aprofundados “estudos visando a elaboração de resolução estabelecendo mecanismos de aumento da transparência na formação dos preços dos combustíveis”.

A minuta de resolução, informações sobre a consulta e a audiência pública, bem como os procedimentos para participação, estarão disponíveis em breve na página da Consulta e Audiência Pública.

Entre as principais medidas propostas na minuta de resolução estão a obrigatoriedade a todos os produtores e importadores de derivados de petróleo e biocombustíveis de informar para a ANP o preço e todos os componentes da fórmula de preço, por produto e ponto de entrega, sempre que houver reajuste e/ou alteração de parâmetros da fórmula; a determinação para que os produtores e importadores que detêm uma participação de mercado maior que 20% em uma macrorregião política do país, deverão publicar, em seu próprio site na internet, a fórmula utilizada para precificação do produto correspondente, bem como o preço resultante, para cada um dos produtos à venda, em cada ponto de entrega.

“As informações deverão ser publicadas somente no ato do reajuste do preço ou da alteração dos parâmetros da fórmula. A ANP publicará as mesmas informações em seu portal na internet”.

Agência Brasil

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. webrevenger disse:

    Fora dilma! ops

  2. Ana disse:

    Há canalhas.