Governo do RN detalha informações do quadro de pessoal

A Secretaria de Estado da Administração (Sead) publica mais uma edição do Boletim de Informações da Administração que traz um conjunto de dados e informações do quadro de pessoal do Governo do Estado do Rio Grande do Norte com base no Sistema de Gestão de Recursos Humanos (Sistema Ergon), gerenciado pela Coordenadoria da Folha de Pagamento (COPAG). Essa edição do documento apresenta uma série histórica do período de 2014 a 2019 e também os números relativos ao primeiro semestre desse ano.

O boletim mostra a evolução dos recursos humanos do Executivo Estadual nos últimos cinco anos, levando em consideração o número de vínculos, que atualmente é de 106 mil, dos quais 51,1% são aposentados e pensionistas e 48,9% servidores ativos.  Em janeiro de 2014 os ativos representavam 64,7% do total de vínculos, enquanto os demais 35,3%.

Segundo o relatório, de 2014 a 2019 o número de vínculos ativos na folha de pagamento reduziu 22,2%, enquanto o número de vínculos de aposentados e pensionistas cresceu 49%. O maior crescimento por tipo de vínculo ocorreu na folha dos aposentados, que chegou a 172,9%, seguido da folha dos pensionistas, com 48,3%. Já o menor crescimento, 5,9%, foi registrado na folha de ativos. Com relação ao valor mensal da folha, no período, houve crescimento nominal de 50,93%, passando de R$ 328,1 milhões em janeiro de 2014 para R$ 495,2 milhões em junho de 2019.

Com relação ao primeiro semestre de 2019, observou-se a mesma tendência dos últimos cinco anos, no entanto de forma menos acentuada. Esse ano, o quantitativo de vínculos na folha de pagamento aumentou 0,10%, ao passo que o valor da folha cresceu 2,98%. No tocante aos recursos, nos primeiros seis meses desse ano o maior crescimento foi na folha de pagamento dos servidores aposentados, que teve elevação de 5,42%, passando de R$ 203,8 milhões para R$ 214,9 milhões, seguido da folha dos servidores ativos, 1,26%, e dos pensionistas, 0,85%.

De acordo com a secretária da Administração, Virgínia Ferreira, o crescimento com relação ao valor da folha de pagamento em 2019 se deu em função de vários fatores, entre eles o pagamento de ações judiciais de várias categorias da Administração Direta e Indireta, além de reajuste anual do magistério e do salário mínimo.

A publicação do boletim, uma iniciativa da Subsecretaria de Recursos Humanos, por meio da Coordenadoria de Gestão de Pessoas, objetiva tornar público um conjunto de dados e informações referentes aos recursos humanos do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, respeitando os princípios constitucionais da administração pública, em especial o que se refere à publicidade das informações governamentais de interesse público.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Naldin disse:

    Recebem do executivo não, recebem do IPERN, pois vale salientar que os aposentados dos outros poderes contribuíram TAMBÉM para o IPERN, que é gerenciado pelo executivo, por sinal, muito mal gerenciado.

  2. RMelo disse:

    Vale salientar que os aposentados dos outros poderes passam a receber do executivo a aposentadoria. Mais uma jabuticaba que só no Brasil tem.

    • Waldir disse:

      Por isso que falta dinheiro para os aposentados e pensionistas a da administração direta.

    • Manoel disse:

      E qual a novidade? Em todas as esferas é assim: municipal, estadual e federal. A previdência do executivo, judiciário e legislativo é a mesma!

COMENTE AQUI