Grupo de infectologistas potiguares não chega ao consenso sobre eficácia de medicamentos no tratamento à Covid-19

(Foto: Reprodução)

Uma comissão de especialistas do Departamento de Infectologia da Universidade Federal(UFRN) discutiu sobre o uso de medicações para a prevenção a infecção pelo novo coronavírus e para o tratamento de pessoas que contraíram a doença.

Conforme documento em destaque, uma parte entende que medicamentos como cloroquina, hidroxicloroquina, azitromicina ou lopinavir/ritonavir não se mostram eficazes no controle da replicação viral em ensaios clínicos humanos. Sobre a ivermectina, esse grupo de especialistas diz que não foi identificado nenhum ensaio clínico relacionado ao uso no seu tratamento da Covid-19.

Vale ressaltar, no mesmo documento, duas especialistas não aprovam a recomendação assinada.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Alex disse:

    Me desculpem , essa classe está desacreditada ( UFRN )
    Sem comentários .

  2. José disse:

    Importante: o documento é dirigido para MÉDICOS e para A COMUNIDADE ACADÊMICA DA UFRN.

  3. José disse:

    É isso. É ciência. Contra a ciência não há achismo nem politicagem. Não é dessa vez que Natal terá protagonismo.

  4. José Antônio disse:

    Parabéns as doutoras Eliana e Denise!

  5. genésio disse:

    Tô nem aí prá esse povo. Já tomei minha ivermectina e quem achar ruim que se lasque.

  6. Chicó disse:

    Ou seja, se depender da UFRN você vai pra casa tomar dipirona e paracetamol !!!

  7. Flávio Martinez disse:

    E uma pesquisa muito interessante. Deve ser levada em consideração. Comprova a eficácia do antiviral Remdesivir e a eficiência do Corticoide – ambos os fármacos em caros estágios da enfermidade. Registro: NÃO podemos politizar o uso de medicamentos.

  8. Manoel disse:

    Quanto mais ignorante o cabra, mas certeza das coisas ele tem. Darwin em 1870 já dizia isso.
    EM NENHUM LUGAR DO MUNDO estão receitando essa ivermectina mas no Brasil, cheio de especialistas de WA, é a redenção.

  9. Guto disse:

    Sem sombra de dúvida, todos já estão tomando Ivermectina de forma profilática.

  10. Bezerra disse:

    Gente!
    Quanta desesperança!
    Haja teoria desse povo! Qual o protocolo que está sendo adotado por este país afora para tratamento da doença? Algum iluminado desses pesquisou? Nenhuma bibliografia existente ou conhecida?

  11. Antonio Turci disse:

    Iluminados da UFRN jamais aceitarão receitar qualquer medicação reconhecida pelo Governo Bolsonaro. Além de estupidamente vaidosos a maioria é PeTralha.

  12. Manoel C disse:

    Assim, dos remédios citados, tomar a ivermectina talvez não ajude, mas também não atrapalha, dado que aconselham a tomar 1x ao ano. Então, acho que compensa, contanto que o preço seja justo.

  13. Cigano Lulu disse:

    Além da vaidade acadêmica, o ranço burocrático: ô povo iluminado!

  14. Abreu Neto disse:

    Eles querem que o povo se lasque.
    Nada funciona, nada tem comprovação.
    Estão iguais a OMS.

    Se não fosse esses medicamentos o pessoal do Norte do país estariam na lama.
    Após a utilização dos medicamentos, no estágio inicial, as mortes reduziram em mais de 90%.
    Na Unimed Belém, eles trataram mais de 55 mil pessoas no início da doença com esses medicamentos e teve zero mortes.
    Isso explica porque lá eles venceram a Covid, aqui no RN com esse bando de petistas nós estamos lascados.

    Nós hospitais particulares de São Paulo da mesma forma.

  15. Observando. disse:

    Li, mas não vi nenhum medicamento indicado. Afinal quando chegam na UTI tao sendo tratados com o q? Agua benta? Feijao apostolo Waldomiro?

  16. Neto disse:

    Esses "especialistas" nao se pronunciaram mes passado com as filas nas farmacias em busca da ivermectina.

  17. Djalma disse:

    Bem, gostaria de saber se rezar é permitido e se tem algum estudo rodomizado com duplo cego para covid-19, se tem alguma contra indicação ou se rezar é ato para alguns filiados a ideologia de direita ou de esquerda… cara.. agora sério, não ofereceram nada, somente desesperança. Digam pelo menos que se pode usar Cibalena. Sim, e se o conhecimento empírico foi abolido da UFRN

  18. Flávio disse:

    Gostaria que este comitê analisasse e emitisse nota técnica e científica, sobre os protocolos usados em algumas cidades do Brasil que estão mostrando resultados satisfatórios. Pois se não são estes protocolos que estão tendo resultados positivos, então obque seria ? A população precisa de soluções, de dúvidas já basta a OMS para confundir.

  19. Flávio disse:

    Espero que não ocorra como ocorreu na Inglaterra, aonde 5000 mortes poderiam ter sido evitadas se tivessem utilizado a dexametasona, antes da confirmação científica.
    Acredito que em um momento como este a observação clínica e experiência médica do dia a dia , seja mais adequada do que esperarmos a confirmação científica.
    Pois depois não adianta pedir desculpa e nem reconhecer erros por não usar estes medicamentos, estas atitudes não trarão nenhum morto de volta.

COMENTE AQUI