Economia

Câmara retoma discussão para votação do projeto de Bolsonaro para unificar ICMS sobre combustível com objetivo de suavizar variações de preços

Foto: REUTERS/Leonardo Benassatto/File Photo

Depois de quatro meses de gaveta, a Câmara dos Deputados retoma nesta semana a votação do projeto de lei complementar do presidente Jair Bolsonaro que muda a maneira como o ICMS é aplicado sobre os combustíveis no país (PLP 16/2021).

Apresentado ainda em fevereiro, no auge das ameaças de novas greves nacionais por grupos de caminhoneiros, a proposta é mais uma tentativa do governo federal de tentar reduzir a volatilidade dos reajustes em um ano em que os aumentos foram especialmente fortes e que o preço do diesel, da gasolina e do etanol bateram recordes nas refinarias e nas bombas.

A principal mudança é que, em vez de ser cobrado em uma porcentagem do preço (que hoje varia de 25% a 34% na gasolina, por estado), o ICMS passe a ter um valor fixo, em reais. O projeto também quer que o valor cobrado seja igual em todos os estados — hoje cada estado define a sua alíquota.

Além disso, a cobrança passaria a ser feita nas refinarias, que são quem produz os combustíveis, de maneira a driblar a bitributação. Atualmente, o ICMS é aplicado nos postos, e acaba incidindo sobre os outros impostos (PIS, Cofins e a Cide), pagos nas etapas anteriores.

O valor do novo ICMS não está definido no projeto, e o governo federal nem pode arbitrar sobre ele, já que é um tributo da alçada dos governadores. A cobrança final seria definida depois de a lei ser aprovada, em conjunto com os estados. No ano passado, o ICMS custava, em média, pouco mais de R$ 1,20 por litro no caso da gasolina no posto, ou pouco menos de 30% do preço total, de acordo com a Agência Nacional do Petróleo (ANP).

Além dos combustíveis para carros e caminhões, a proposta também unifica o ICMS de outros derivados como lubrificantes, gás natural, GLP e querosene.

Imposto não vai diminuir

O ICMS é, de fato, um dos maiores pesos no preço final do combustível na bomba. Na gasolina, por exemplo, responde por 28% do valor, em média. É quase o mesmo que o preço da própria gasolina, a matéria-prima que sai da refinaria e que representa 30% do valor total. Pouco mais de 40% restantes embutem os outros impostos, custos, fretes, uma mistura obrigatória de etanol e as margens de lucro das empresas.

Especialistas concordam que um ICMS fixo é bem-vindo no sentido de ajudar a suavizar as variações muito bruscas de preços, mas reforçam que não é isso que acabará com o problema, já que são o dólar e a cotação internacional do petróleo que realmente dão o ritmo do custo final dos combustíveis.

Poucos acreditam também que a carga tributária ou preço final vão acabar menores após a mudança. A aposta mais provável é que, na média, o peso do tributo fique parecido com o atual, apenas reformulado na maneira de ser cobrado. “O que a proposta faz é simplificar e dar mais previsibilidade para a cobrança”, disse o diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (Cbie), Adriano Pires.

Falta de debate

Muitos também afirmam que a medida deveria ser feita de maneira menos atabalhoada e com uma discussão mais ampla, já que ela mexe numa das principais fontes de arrecadação dos estados e lida com uma questão muito sensível.

“O preço dos combustíveis está alto e a contribuição do ICMS para o valor final nos postos é relevante”, afirmou a consultoria GO Associados em relatório. “Todavia, em vista do expressivo peso da arrecadação do ICMS para os estados e da complexa tributação dos combustíveis, uma mudança na forma de se cobrar o ICMS sobre os combustíveis merece atenção especial e ampla discussão entre os diversos atores econômicos envolvidos.”

O ICMS é a principal fonte de receita dos estados e, de acordo com a consultoria, de 15% a 30% de tudo o que eles arrecadam com o imposto vem dos combustíveis.

Preço sobe em São Paulo e desce no Rio

O ICMS, ou Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços, é um imposto estadual. As alíquotas são definidas pelos estados e variam bastante de um para o outro. Atualmente, elas vão de 25% a 34% para a gasolina, de acordo com a Fecombustíveis, federação que reúne os postos de gasolina. Para o diesel, as alíquotas variam de 12% a 25% e, no etanol, vão de 13% até 32%.

Isso significa que, caso o projeto de unificação vingue, os estados que hoje têm o ICMS mais baixo sairiam com a carga tributária final mais alta do que a atual: é o caso, por exemplo, de São Paulo, Santa Catarina, Roraima, Mato Grosso, Amapá, Amazonas e Acre, que cobram hoje a menor alíquota sobre a gasolina, de 25%.

Já os que cobram mais – caso do Rio, que cobra 34% na gasolina e tem o ICMS mais caro do país – sairiam com o preço final da gasolina mais barato.

Não à toa, há mais de 15 anos, e sem sucesso, o setor discute com o Congresso e o governo da vez tentativas de unificar o ICMS dos combustíveis em um valor igual nacional, contou ao CNN Business o presidente da Fecombustíveis, Paulo Miranda, à época que Bolsonaro apresentou sua ideia.

“A ideia é boa, mas é dificílima de conseguir, porque sempre há resistência dos estados. Alguns sairiam com arrecadação menor e, outros, maior”, disse Miranda.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Todos os presidentes do Brasil sempre foram responsabilizados pelos preços dos combustíveis e energia, a política de icms se manteve inalterada nas suas taxas, agora bolsonaro tentam polemizar com mais essa cortina de fumaça. Tontos, o icms que incide sobre os combustíveis ao longo de vinte anos se manteve inalterado. O problema é má vontade da política governamental. Só

  2. Capim e alfafa para o gado engolir. O problema do preço dos combustíveis é que ganhamos em rela, mas pagamos gasolina, etano e diesel em dólar. Sem alteração na política de preços dos combustíveis, qualquer outra medida é populismo barato.

    1. Ohhh DESINFORMADO, tu já viu a carga tributária do ICMS sobre o combustível ?
      Por que sua GOVERNADORA não reduz o ICMS sobre combustível, se paga quase 30% só deste tributo.
      O Governo Federal zerou os tributos, pede para sua GOVERNADORA fazer o mesmo.

    1. Atirando com a pólvora alheia. Menos Brasília e mais Brasil é o que precisamos, e não de pirotecnia populista que não resolverá o problema.

  3. Mas o presidente inepto o MINTOmaníaco das rachadinhas não mudou o presidente da Petrobras dizendo que iria baixar o preço do diesel e gasolina? Se o governo dele quer alterar impostos pq não apoiou a reforma tributária? Pense num governo de mentirosos cercado por um monte de bovinos mugindo idolatrando um abestado desses!

    1. Antes de falar, procura se informar. O presidente baixou imposto sobre a gasolina. Tua governadora não fez o mesmo.

    2. Desce do muro, seu hipócrita! Tá com inveja porque seu candidato não pode ir pra rua?
      Segue a maju!
      Fala de qual lado você tá! Diz quem é seu candidato! Lógico que sabemos que és canhoto. Fica tirando onda de independente kkkk. Tu és um canhoto. Se tá em cima no muro vai descer pra o lado canhoto . Até porque só existem dois lados no Brasil, o resto não forma.

    3. Zé mané o que encarece o preço do combustível é o ICMs que se cobrado na refinaria irá baratear em mais de 50% do preço atual.

    4. Pense num gado cheio da cloroquina: só consegue enxergar esquerdista na frente! KKKK.

      Pablo: o MINTO das rachadinhas não baixou nada! Onde vc está pagando gasolina ou diesel mais barato? Me diga aí para eu ir abastecer!

      Aguinaldo: Eu não tenho inveja de ninguém que faz peculato como o MINTO cara! Muito menos de Lulaladrão abestado!

      Esquerda: O que encarece o combustível zé ruela não é o ICMS abestado! A alíquota do ICMS não sobe faz tempo viu! O que tem causado o reajuste é o valor do dólar e a cotação do barril de petróleo no mercado mundial… O presidente inepto só tem discurso e não baixou PN!

      REPITO: O MINTO das rachadinhas não fez nem faz nada para fazer uma reforma tributária!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

VÍDEO: Reunião transmitida nas redes sociais de Bolsonaro citada como ‘gabinete paralelo’ mostra médicos em discussão com o presidente sobre vacinas

Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro recebeu de médicos defensores da cloroquina a sugestão de criar um ‘gabinete das sombras’ para também participar das discussões sobre vacinas. Numa reunião em setembro do ano passado no Palácio do Planalto, o virologista Paolo Zanotto, que chegou a colocar em dúvida a eficácia e necessidade de imunizantes contra a Covid-19, informou a Bolsonaro que encaminhou a ideia do ‘shadow board’ ou ‘shadow cabinet’ ao então assessor especial da Presidência, Arthur Weintraub.

— É como se fosse um ‘shadow cabinet’ (gabinete das sombras, em tradução literal), esses indivíduos não precisam ser expostos, digamos assim, à popularidade — reforçou Zanotto ao presidente.

A reunião ocorreu em 8 de setembro de 2020, quando o governo brasileiro – já com Eduardo Pazuello no Ministério da Saúde – havia recebido propostas para a compra de vacinas de farmacêuticas como a Pfizer, mas não deu resposta. O evento foi organizado pelo deputado e ex-ministro Osmar Terra (MDB-RJ), apontado pela CPI da Covid como um dos integrantes do “gabinete paralelo” que patrocinou o uso da cloroquina no governo. Nenhum dos participantes usava máscara de proteção.

Na época, a reunião foi transmitida ao vivo nas redes sociais do presidente Jair Bolsonaro. (VÍDEO EM O GLOBO AQUI).

‘Não precisam ser expostos à imprensa’

Trechos dos vídeos ganharam destaque nesta sexta-feira após divulgação pelo site Metrópoles. No encontro, que contou com a presença de médicos como Nise Yamaguchi, Bolsonaro aparece sentado ao lado de Osmar Terra. O presidente chega a delegar funções ao deputado, a quem se refere como o “galo” do grupo e “assessor”, responsável por fazer contato com o então ministro Pazuello. Os médicos, por sua vez, chamam Terra de “padrinho” e o agradecem por ter promovido o encontro.

— Temos problemas para tratar desse assunto. Vou entrar em contato imediatamente com o ministro da Saúde para ver a saída para isso aqui, e aviso. Ou então você mesmo, esse meu assessor aqui, entra em contato com Pazuello — diz Bolsonaro, indicando Osmar Terra, que responde:

— Sim senhor.

Os médicos, por sua vez, chamam Terra de “padrinho” e o agradecem por ter promovido o encontro.

— O desenvolvimento vacinal que a gente está vendo hoje começou em janeiro, fevereiro. Com todo o respeito, é lógico que a gente tem que querer vacina, ou talvez não, porque o grande problema dos coronavírus é que eles têm intrinsicamente problemas no desenvolvimento vacinal (…) Mas a gente não tem condição de dizer neste momento que a gente tem qualquer vacina que poderia estar realisticamente no que a gente chama de fase 3. Isso é muito sério. A minha sugestão, até enviei uma mensagem para o Executivo, mandei uma carta para o Weintraub, para o Arthur, que talvez fosse importante se montar um grupo, e a gente poderia ajudar, eu não vou fazer parte desse grupo, não sou especialista em vacinas, mas gostaria de ajudar o Executivo a montar um ‘shadow board’ — disse Paolo Zanotto.

E acrescentou:

— De uma certa forma, o meu interesse está em dar ao Executivo no Brasil a chance de contatar alguns dos melhores pesquisadores do Brasil em áreas que são fundamentais para vocês poderem desenvolver coisas importantes, como se fosse um ‘shadow cabinet’, eles não precisam ser expostos, digamos assim, à popularidade, à imprensa.

Em outro momento, Bolsonaro se dirige ao Conselho Federal de Medicina (CFM) em defesa do uso da hidroxicloroquina no ‘tratamento preventivo’ do novo coronavírus. Em julho daquele ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) já havia emitido posição contrária ao uso do medicamento em pacientes da Covid-19.

— Um médico está sendo perseguido no seu Estado por receitar hidroxicloroquina para o tratamento preventivo da covid-19. Não sou advogado, vou consultar a quem de direito, para ver o que pode ser feito. Mas, como sugestão, talvez coubesse ao CFM fazer uma dessas ações preventivas, pode ingressar no Supremo Tribunal Federal. Afinal de contas, estamos tratando de vidas. Quem tem que receitar não é o presidente, não é o governador, é o médico — disse Bolsonaro.

Na CPI da Covid, a secretária de Gestão do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, alegou que a pasta nunca indicou tratamentos para a Covid-19. Ela disse que defende apenas o tratamento na fase inicial da doença, para quem já se contaminou, e não como uma alternativa para evitar a contaminação.

Bolsonaro também defendeu o envio de cloroquina diretamente às prefeituras, porque alguns estados estariam retendo o produto. Segundo ele, foi o que ocorreu em Porto Seguro, no sul da Bahia.

— Há 15 dias, chegou um relatório para mim da Saúde sobre os estados , levando-se em conta estoque de hidroxicloroquina, e pedidos. A maioria não está pedindo. Inclusive alguns colegas médicos, uma lá de Porto Seguro [pedindo] para não entregar ao estado, para poder entregar para a secretaria municipal, senão seria retido também o material — afirmou Bolsonaro.

Ele também disse ter conversado com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, para liberar o envio de insumos da cloroquina ao Brasil em 2020.

— Como eu havia sido a personalidade do ano na Índia, é um por ano, entrei contato com Modi, primeiro-ministro, ele abriu exceção, mandou, precisávamos de insumo de hidroxicloroquina para cá. Então, nós temos material. Agora, não vamos com toda certeza mandar para os estados. Temos a preocupação de ficar retidos. Agora para a prefeituras que pedem, pedidos que chegam para nós, a gente manda para a Saúde, eles analisam, e fazem com que chegue em cada município. O problema que a gente tem. E mandar para o governador, o governador pode querer guardar — disse o presidente.

O Globo

 

Opinião dos leitores

    1. Gado, eu me pergunto como deve classificar uma criatura como vc que defende regimes como o de Cuba e Venezuela, logico sem falar no desgoverno da argentina.

  1. Maíra Cibelle, quanto ódio, vc têm no seu coração! Seja petista, defensora do presidente mais corrupto da história Repúblicana do Brasil. Mais, sem tanto ódio no coração. João Macena.

  2. Cada dia tenho mais orgulho do meu voto. Chega logo 2022. #FechadosComBolsonaro
    #LulaLadrão

  3. Minha nossa !!! Brincaram com as nossas vidas …Que pessoas ruins e desumanas são essas !!!!!! A cada dia que passa tomo mais NOJO do governo desse Bozo maldito e da sua cambada de cães.

    1. VC NÃO ENTENDEU NADA PETISTA DE NENHUMA INTELIGÊNCIA NINGUÉM BRINCOU COM SAUDE DE NINGUÉM E NÃO TEM NADA A VER COM GABINETE PARALELO
      NOJO VC DEVIA TER DE VOTAR NO MOLUSCO CACHACEIRO Q AFUNDOU O BRASIL
      CONSTRUIU ESTÁDIOS ROUBOU BILHÕES E DEIXOU A SAUDE SUCATEADA E A EDUCAÇÃO COM 10 ANOS DE ATRASO

  4. É surreal! São um bando de irresponsáveis! Osmar Trevas! Osmar Terraplana! Viva o 3o mundo!

  5. Copolla não seria considerado gênio do cinema no gênero máfia e gangster nos dias de hoje. Seria fichinha comparado a real do governo bolsominion. Só que na vida real, temos quase 500 mil mortes e uma cratera sem fim com o país dentro.

  6. Difícil não é a pandemia pelo covid, é ver analfabetos, como o logo acima, defensor de ladrões e trapaceiros, querer entender de Medicina, tudo com o objetivo de voltar ao poder. Triste do nosso país, que passou uma década e quatro anos no atraso, sendo roubada, vilipendiada, massacrada e enojada, por um bando de irresponsáveis, por sorte vamos até 2022 e com esteira até 2026, quem sabe assim, possamos de ter um Brasil de vergonha.

    1. E vc acha mesmo que no governo do MINTOmaníaco não tem corrupção? Kkkkkk. A única diferença entre lulaladrao e o MINTOmaníaco nessa área eh que o MINTOmaníaco não teve tempo o suficiente pra roubar e deixar roubar como lulaladrao e o PT tiveram, já que o PT ficou 14 anos e o presidente inepto só está há dois anos no poder…

  7. O satanás e sua legião reunida e planejando como aumentar os mortos. Parabéns, fizeram um ótimo trabalho 👏👏👏

  8. Quando Osmar Terra fala, o inferno estremece em festa e o demônio dá altas gargalhadas… O enviado do satanás!
    Um dia irás pagar as vidas perdidas… miserável.

  9. Brincaram com a vida de milhões de pessoas.
    Em um país sério, esse facínora e a turma dele, já estaria preso há muito tempo.

    1. PETISTA DE NENHUMA INTELIGÊNCIA
      NUM PAIS SERIO O MOLUSCO CACHACEIRO Q AFUNDOU O BRASIL E VC DEFENDE ESTARIA APODRECENDO NA CADEIA

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: Deputado agride colega durante discussão sobre Cannabis na Câmara

(Foto: Reprodução/Câmara dos Deputados)

Uma discussão comum sobre um requerimento em uma sessão da Câmara dos Deputados acabou em agressão física na manhã desta terça-feira (18/5). O deputado Diego Garcia (Podemos-PR) deu um soco no presidente da sessão, Paulo Teixeira (PT-SP), após ter seu pedido de adiamento de discussão da matéria rejeitado. Os parlamentares discutiam o uso medicinal de cannabis. (ASSISTA AO FINAL DE TEXTO NA ÍNTEGRA CLICANDO AQUI).

Os deputados que eram a favor do requerimento deveriam se manifestar. Como não houve manifestação, Teixeira negou o pedido. Diego Garcia, então, pediu a votação nominal do requerimento, que também foi negado. A discussão ficou mais acalorada e o deputado do Podemos chegou a dizer que a reunião não continuaria caso Teixeira não aceitasse seu pedido.

Antes de ser agredido, o presidente da sessão tentou acalmar os ânimos de Garcia. “Deputado, o senhor pode me escutar? Não é no grito que nós vamos ganhar a discussão aqui”, disse ele, antes de afirmar que a reunião continuaria e que o requerimento ficaria prejudicado.

Nesse momento, o deputado Diego Garcia levantou da mesa para impedir a continuação dos trabalhos. “Não vai continuar a reunião! Não vai continuar a reunião!”, repetiu, partindo em direção a Paulo Teixeira. Ele, então, se colocou de frente ao presidente da sessão, afastou o computador de Teixeira e desferiu um tapa em seu peito.

O petista não deu o troco, mas se levantou e passou a discutir com Garcia. Os demais deputados se levantaram e tentaram afastar os dois. No sistema on-line, outros deputados também discutiram.

Quando ambos voltaram aos seus lugares, Teixeira disse: “Esse deputado [Diego Garcia] chegou à minha frente e me deu um murro no peito, um tapa no peito. Eu vou pedir o filme [da sessão]”.

Segundo ele, “a força do argumento vale mais do que tapas. Não vamos admitir isso aqui. Parlamento é isso, falar, não usar os braços”. “Eu não quero saber a força do soco de ninguém, eu não vim aqui para brigar. Vim aqui para convencer e ser convencido”, finalizou Teixeira, antes de retomar a discussão da matéria.

Correio Braziliense

Opinião dos leitores

  1. O uso de Canabis para uso medicinal é uma realidade inafastável. Não adianta espernear. O uso da Cannabis medicinal não pode; armas que matam, podem. Ê Direita do Brasil!

    1. A turma do ódio gosta de pó. A turma da Paz gosta de erna.

  2. Que país triste, quanta ignorância! Aprendam a ler inglês, precisa nem aprender a falar, só ler um pouquinho de inglês pra se atualizar… Pleno 2021, uma planta que é utilizada pra todos os benefícios imagináveis e ainda tem gente aqui no brasil que compara cannabis com cocaína…

  3. De que lado do espectro político estão os defensores das drogas? Isso não é coincidência, é apenas mais uma demonstração da falta de caráter dessa gente. Como sempre digo, pessoas decentes devem evitar de toda forma o convívio com essa corja. É questão de auto-preservação.

    1. Nesse caso, são médicos, parentes e cientistas que atestam o efeito benéfico de um dos principios ativos da cannabis no tratamento de várias doenças que afetam a população. Até esportistas tem usado e atestado os benefícios do CBD – canabidiol. Aqui mesmo em Natal são realizadas pesquisas importantes que podem trazer alívio para vários males da humanidade. E não é só isso, a liberação recreativa controlada, como ocorre em países civilizados como USA, Suíça, Holanda e Uruguai, iria permitir o aumento do foco do trabalho da polícia no que realmente interessa e não enxugar gelo numa guerra sangrenta e sem sentido que deixa milhares de mortos e não u irá nunca resolver o problema. Agora, essa associação que o Sr. faz entre vício e espectro político é só mais uma falácia sua, entre tantas outras que o Sr. despeja por aqui. Perguntaria apenas: Aécio Neves e Collor são de esquerda? O Sr. não é de direita, o Sr. é uma múmia que parou no século passado. Já morreu e não sabe.

    2. Há apenas HM componente da cannabis usado como remédio e pode ser produzido sinteticamente. Não é necessário plantar maconha. Isso é apenas fachada para uma posterior liberação recreativa. Os locais que liberaram se arrependeram. Vide Uruguai. Mais uma mentira dos usuários e traficantes.

    3. E vc, por seu discurso desrespeitoso e sua defesa indevida das drogas, é apenas mais um simpatizante (ou até mesmo protagonista) do espectro político ao qual me refiro. Serve como exemplo do que digo.

  4. Muitos que são contra o plantio medicínal da Canabis, são a favor da liberação dos cassinos.
    Pode um vício e outro não?

  5. O gado vive entorpecido de cloroquina oral e nasal mesmo! O que está se discutindo no Projeto de Lei 399/15 é a liberação do cultivo controlado no Brasil da cannabis sativa para fins medicinais e científicos ! Não é para consumo recreativo !!!!!!!! Hoje o Brasil inclusive importa remédios caríssimos com esse componente pois , diferentemente do uso da cloroquina contra covid, há inúmeros estudos comprovando a eficácia dessa substância no tratamento de diversas doenças…

    1. É triste como a vontade de se entorpecer de maconha pode se mascarar de remédio e se transformar em discurso político. Só quem sabe os efeitos dessa droga na vida de uma pessoa são os familiares de quem já fez uso dela. Pelo visto, se a cloroquina fosse de maconha receberia forte apoio. Lentável.

  6. Olha o que a esquerda quer, a liberação da MACONHA, qual é o benefício disso? de 400 substâncias a CANABIS só tem um ou dois princípios que são benefícios, todos os demais são MALÉFICOS.
    POR QUÊ A ESQUERDA QUER LIBERAR A MACONHA?

  7. Cada vez mais ganham forças os consumidores de maconha, abrindo, assim, o caminho para outras drogas. A instituição de “maconhódromos” caminha a passos largos. Em seguida vão dizer que o “filhinho” doente sente alívio com “doses” de cocaína e assim por diante. Como a permissividade no Congresso é enorme, o diabo é quem duvids que, em breve, não só a maconha, mas tudo quanto é droga estejam livres para consumo. Salve-se quem puder. Está tudo dominado, como diz Bóris Casoy.

    1. O qie abre as portas pra todo tipo de droga é o álcool, ou vc acha que antes de fymar um baseado a pessoa não tem provado uma cerveja antes??
      Mas de acordo com imbecis da sua qualidade, alcool não é droga.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Governo do Estado, prefeituras, empresários e poder público discutem novo decreto contra pandemia

Em reuniões virtuais durante a toda a tarde desta segunda-feira(10), o Governo do Estado terá discussões com empresários, prefeituras e representantes do Poder Público, para discussão do novo decreto que vai tratar sobre as restrições de atividades com vistas ao enfrentamento à pandemia da covid-19.

Vale destacar que até o momento não há consenso sobre o que será definido como regra a partir da quarta-feira (12).

 

Opinião dos leitores

  1. O incrível é que todo mundo mete o pau na governadora mas mas vejo nenhum esbravejar com o louco do presidente que desdenhou das vacinas e nem pelo o auxilio de 600 reais que ele baixou pra $ 150 e o cara só recebe de 2 em meses..algum aqui sobrevive 60dias com 150 reais? Digammm!!

  2. Inaceitável que essa Governadora ainda queira destilar seu ódio e veneno contra os que produzem e geram empregos !

  3. Oi que inveja do Ministério Público da PARAÍBA, lá político morre de medo , lá o coco 🥥 é CECO , lá se tem arrumação ? Eles prendem , botam pra lascar , aqui uma empresa é aberta na sexta-feira e ganha uma licitação na SEGUNDA 🤮

    1. Aqui o MP é parceiro de toda essa bandidagem que governa o estado.

  4. Governadora do Partido dos Trabalhadores, que impede as pessoas de trabalhar, que se gaba de ser professora mas, fechou as escolas há mais de um ano. O RN está em péssimos lençóis.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Reuniões para discutir novo decreto sobre medidas restritivas no RN devem até fim do dia

Desde o início da manhã desta quarta-feira(17) que membros do Governo do Rio Grande do Norte e de diversas entidades estão discutindo o conteúdo do novo decreto que vai tratar sobre restrições com vistas a combater o avanço da pandemia do novo coronavírus no estado. Entre concordâncias e discordâncias, informações de bastidores dão conta que a tendência é que o debate sobre o tema siga até o fim do dia e que o novo decreto seja publicado ainda nesta quarta-feira.

Informações dão conta que apesar do comitê científico ter recomendado uma ampliação nas restrições, há também a chance de que o atual decreto, que está em vigor até o fim deste dia 17, seja prorrogado, posicionamento, que é o pedido por parte do setor do comércio de Natal.

Por ora, o estado não cogita um lockdown. Entre alternativas de novas medidas restritivas estão a ampliação do horário de toque de recolher e até dia de toque de recolher integral é cogitada.

Em meio a discussão e impasses entre Estado e Prefeitura do Natal, um dos principais pontos está relacionado às escolas, onde o Executivo municipal vai decidir se determina ou não a suspensão de aulas presenciais neste momento.

Opinião dos leitores

  1. Se for para fechar …que feche tudo…farmácia , supermercados , padarias ( ou esses funcionários não pegam a coringa?) ….e que os entregadores também não possam ficar por aí zanzando entregando delivery , e as rádios e tvs também , pois os funcionários dessas empresas precisam se preservar …e por final ficamos também sem internet ….vamos deixar só um bico de luz e água racionada …assim todos irão ter a mesma sensação , pois a tempestade eh para todos , porém não estamos no mesmo barco

  2. O prefeito ainda cogita liberar aulas presenciais? O povo morrendo …Médicos dando massagem cardíaca na calçada da upa satélite.Esse prefeito ama demais empresários e não a vida.

    1. Uma coisa aprendemos com 1 ano de vírus: o vírus evoluiu, nós, como sociedade, não!

  3. Se for para manter esse mesmo decreto era melhor nem ter feito nada, estamos vendo que nao está trazendo nenhum beneficio, aliás desde o dia em que foi implantado só vem aumentado os casos e uti´s super lotadas. GOVERNADORA, não seja como a gestao municipal, que parece que quem comanda são os empresários, priorize a vida.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Ala do STF vê decisão do caso Lula “nebuloso” e acredita que vai gerar muita “discussão” no plenário

Foto: Douglas Mano/AFP

Depois de a Procuradoria Geral da República (PGR) recorrer, uma ala do Supremo Tribunal Federal (STF) avalia que a decisão do ministro Edson Fachin de anular as condenações do ex-presidente Lula será mantida. Mas há ministros que afirmam que o tema é “nebuloso” e vai gerar muita “discussão” no plenário.

Nesta sexta-feira (12), a PGR recorreu da decisão de Fachin. Pediu que as condenações sejam mantidas e as quatro investigações, sobre o triplex do Guarujá, sítio de Atibaia, doações e terreno do Instituto Lula, continuem com a 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, que cuida dos inquéritos da Lava Jato.

O pedido da PGR será inicialmente analisado por Fachin, que vai recusar. Aí, o tema seguirá para o plenário. Depois disso, caberá ao presidente do STF, Luiz Fux, marcar a data do julgamento.

Na avaliação de uma ala do Supremo, já há várias decisões do STF, principalmente da segunda turma do tribunal, tirando de Curitiba inquéritos que não estejam relacionados somente com a Petrobras.

Ministros dessa ala lembram ainda que a decisão de agora veio exatamente de um colega, Fachin, que defende a Lava Jato e sempre foi voto vencido nestes casos.

Alguns ministros do STF, porém, evitam cravar uma tendência para a decisão do plenário, quando a decisão de Fachin chegar ao pleno para análise. Segundo esses ministros, o caso é “nebuloso”, devendo gerar muita discussão entre os integrantes do Supremo.

A PGR argumentou, por exemplo, que casos que tenham relação com a Petrobras, mesmo podendo envolver outros órgãos públicos, deveriam permanecer na 13ª Vara da Justiça Federal de Curitiba. Principalmente se as denúncias já foram realizadas e alguns casos até julgados. O que é uma posição de alguns ministros do STF.

Blog do Valdo Cruz – G1

Opinião dos leitores

  1. Estou querendo comprar uma mansão de uns seis milhões. Negocio com dinheiro público e chocolates rachados.

    1. Quem mais ordem que pintar meio-fio?
      E comer picanha?
      E bacalhau?
      E Heineken?
      É muito ordem gado.

  2. Caso complicado.
    Viraram uma caixa de maribondos.
    Esta eleição estava bem encaminhada para Moro e ate mesmo Doria.
    Poderemos ter um azarão correndo por fora.Bom de gogo,debate,versa e canta.
    Um artista…

  3. E bota nebuloso nisso.
    Pense numa novela que vai ter vários capítulos.
    Rapaz!!
    Pra onde as coisas estão descambando, agente não sabe nem se vota em 2022.
    E não é por causa do covid 19 não viu negada.
    É recados que ja estão surgindo por aí, estou torcendo pra ser uma opinião, um fato isolado e que não chegue em outras cabeças que defenda a mesma coisa.
    Vomos torcer, pra ser caso isolado.
    Sei não viu???
    Vamos pra frente.
    Agora que está saindo de democracia pra anarquia, isso ja a sinais visíveis.
    É aguardar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Com taxa de ocupação de UTIs acima de 80%, Fátima convoca prefeitos e ministérios públicos para discussão de medidas de restrições no RN

A governadora Fátima Bezerra tem reunião nesta sexta-feira (19), a partir das 15h, no auditório da Governadoria, com procuradores dos Ministério Público Federal e Ministério Público Estadual, e prefeitos dos municípios que compõem a Região Metropolitana de Natal. O objetivo e discutir e reforçar as ações do Pacto pela Vida, devido ao aumento de casos da Covid-19 e a sobrecarga nos hospitais da capital e das cidades circunvizinhas.

Os números mais recentes no Rio Grande do Norte, mostram uma taxa de ocupação de UTI Geral de 81,7%. O recomendável é que essa taxa de ocupação seja de, no máximo, 80% para o manejo adequado desses leitos.

A situação mais grave é na Região Metropolitana, com 87,5% de ocupação dos leitos críticos. Dez unidades no estado, entre elas o Hospital de Campanha de Natal, o Giselda Trigueiro e o Onofre Lopes, não têm mais vagas. No Hospital João Machado, a taxa de ocupação é de 96%. São 29 leitos, mas apenas 1 estava vago até a noite dessa quinta-feira (18).

Na região do Oeste potiguar, a taxa de ocupação está em 71,6% e no Seridó chega a 82,9%.

Opinião dos leitores

    1. Inclusive leitos de hospitais.
      É o pacto pela vida de Fátima do PT?

  1. meus pais são feirantes e ambos estão com covid 19, além deles existem muitos outros feirantes que estão contaminados e continuam trabalhando normalmente, inclusive idosos e gestantes. inclusive alguns já morreram por causa da covid. caso não seja feito algo, muitos morreram ainda.

    1. O problema é esse, os contaminados ficam vivendo normalmente e contaminando outras pessoas. Se não fechar agora vamos chorar amanhã.

  2. Será que ela vai explicar onde foi parar os 5 milhões dos respiradores?
    Os 25 milhões de reais que foram utilizados para propaganda enganosa.
    O contrato das ambulâncias.
    A violência assustadora que tomou conta do Estado.

    1. Ela disponibilizou 10 estruturas de UTI para o hospital de campanha de natal. Melhor governo que o rn teve nos últimos tempos.

  3. A governadora mais o tal comitê científico e meia dúzia de puxa-sacos não vêm a hora de QUEBRAR de uma vez por todas a frágil economia do RN. Onde estão nossos parlamentares? Vão continuar neste estado letárgico e de omissão?

    1. E o dragão chinês de olho pra comprar barato o q restar da nossa combalida economia

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

VÍDEO: Mainardi chama Haddad de “poste de ladrão” e petista rebate: “Você é problemático”

O apresentador Diogo Mainardi e o ex-ministro da Educação do governo Lula (PT) Fernando Haddad trocaram farpas nessa quarta-feira (10) durante o programa Manhattan Connection, da TV Cultura. Durante sua fala, Mainardi chamou Haddad de “poste de ladrão”.

“Eu não estou entendendo nada. Você está se apresentando como candidato à Presidência, mas numa entrevista hoje mesmo você disse que seu candidato é o Lula. A coisa fica meio confusa. De um lado você defende o combate a criminalidade e do outro você é o poste de um ladrão, você passou a campanha eleitoral inteira em 2018 defendendo um ladrão e os crimes praticados por esse ladrão”, afirmou Mainardi.

Para o apresentador, se Haddad não tivesse defendido o ex-presidente Lula durante a campanha, ele não teria perdido as eleições de 2018. Mainardi afirmou ainda que se atiraria do décimo quinto andar, caso tivesse que votar, na eleição de 2022, em Lula (PT) ou Bolsonaro (sem partido), chamando ambos de criminosos.

“Acabei de ouvir que poucos petistas participam desse debate. E acho que você é um dos grandes responsáveis por isso. Porque há muitas pessoas educadas nesse programa. Não considero você um exemplo de educação. Acho você uma pessoa muito problemática, inclusive psicologicamente”, rebateu Haddad.

“Vou responder com serenidade as suas indagações: em primeiro lugar, veremos quem é o criminoso dessa história, quando essa história terminar. Seu herói, se estivesse nos Estados Unidos, Sergio Moro, estaria em Guantánamo, respondendo pelos crimes que ele cometeu. Sergio Moro não foi juiz nem aqui nem na China, nem nos EUA”, afirmou o ex-ministro.

Ao longo da discussão, Diogo Mainardi chegou a chamar Haddad de “imbecil”. “Mais uma ofensa”, rebateu o professor.

Isto É

Opinião dos leitores

  1. Nesse bate boca de imbecis, perdemos nós. Difícil entender como uma cara se submete a ser um poste de um marginal, professor? De que? Querer nos fazer crer que até Palocci é um mentiroso é difícil. Por outro lado, o acusador é um notório boca mole, triste.

  2. Do texto apresentado, escapa Haddad, o resto…Esse Diogo Mainardi é um desequilibrado, não fala nada com coerência. Ele e os alienados que defendem essa caterva são o lixo da humanidade!

  3. Também concordo com esse desequilibrado quando ele diz: "Mainardi afirmou ainda que se atiraria do décimo quinto andar, caso tivesse que votar, na eleição de 2022, em Lula (PT) ou Bolsonaro (sem partido), chamando ambos de criminosos." E ainda tem uma caterva de alienados que apoiam esse tipo de gente. Lixos humanos os defensores desses políticos.

    1. Vai pular do 15.o andar também se tiver que escolher entre os dois criminosos nas eleições de 2022: Lulaladrao ou MINTOmaníaco? Kkk

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

“Sujeito, para de espernear e querer lacrar. Aproveita o tempo vago e vai fazer algo de útil pelo Brasil”, responde Collor, após crítica do ator Bruno Gagliasso

Foto: Divulgação/Foto/Montagem

Bruno Gagliasso e Fernando Collor (Pros) protagonizaram uma discussão no final da noite dessa terça-feira (9). Tudo porque o ator criticou as políticas econômicas do ex-presidente depois que Jair Bolsonaro (sem partido) ter dito que acolheu sugestões dele sobre reajuste de combustível. O bate-boca virou um dos assuntos mais comentados do Twitter até na manhã desta quarta (10).

O ex-Globo detonou Collor em um tuíte: “Chega a ser uma piada esse presidente que representaria tudo de ‘novo’ trazer para conselheiro econômico um sujeito que fez tantas famílias sofreram com sua política econômica. BolsoCollor é um escárnio”.

E não é que o ex-presidente respondeu? Com ironia e um tom que surpreendeu a muitos, disparou: “Sujeito, para de espernear e querer lacrar. Aproveita o tempo vago e vai fazer algo de útil pelo Brasil. Se não conseguir, vai para Noronha e para de encher o saco”.

“Tá querendo palco?”, se indigna Gagliasso

Gagliasso resolveu responder ao atual Senador de Alagoas: “Tá querendo palco, irmão? Eu não ganho dinheiro do povo para estar no Twitter ofendendo os brasileiros. Eu sou um brasileiro pagador de impostos e você é meu funcionário. Vai trabalhar e me respeite”.

Sem acreditar, o ator posteriormente tuítou as reformas do Plano Collor em 1990. Com tom de indignação, afirmou: “Esse debochado vem aqui me ofender depois de eu retuítar um monte de sonhos esmagados pelo que ele fez com esse país. Inclusive minha amiga Fabiula Nascimento e eu vou deixar quieto? Nunca”.

“Num país decente, o político me apresentaria o trabalho dele, com educação, pra que eu mudasse ou não de opinião. No Brasil, o sujeito se achar no direito de xingar o povo. É inacreditável”, encerrou.

Confira os tuítes:

Na Telinha – UOL

Opinião dos leitores

  1. Chore não Petralhada,em 2022 Reeleição do Mito será no 1º Turno,o cachaceiro Lula sabe disso!!!!

  2. Lula da gasolina a R$ 2,75
    Do gás de cozinha a R$ 35,00
    Oh saudade do ladrão e da anta !

  3. Pense no sujo falando do mal lavado – dois sujeitos que não dou a menor credibilidade . Um pq defende corruptos Da esquerda falando de outro corrupto de outra ala. Coloquem os dois num vaso sanitário para ver servem pelo menos para adubo .

  4. Esse Fernando collor um completo lixo moral e ético,minha pobre mãe foi demitida do serviço público federal,por esse energúmeno,ela que fazia parte de uma das 22 estatais que forão extintas por esse ex presidente da república.
    Nessa discussão eu estou completamente do lado do senhor Bruno gagliasso que um homem do bem,digno,ético,coreto,justo e honrado,ao contrario do ex presidente collor que foi comprovado pelo poder judiciario os seus desvíos de conduta ética,moral e do bom proceder com o erario do estado brasileiro.

  5. Bolsonaro gerou:
    BolsoDória
    BolsoRobertoJererson
    BolsoRodrigoMaia
    BolsoDaviAlcolumbre
    BolsoFlordeLiz
    BolsoLira
    BolsoRodrigoPacheco
    BolsoChicoRodrigues
    BolsoAécioNeves
    BolsoCollor
    A lista só aumenta.

    1. Falou o zumbi de Maduro e Lula.
      Lula amigo de Sérgio Cabral, Sarney, Renan Calheiros, Jader Barbalho.
      Lula que deu diretoria da Petrobras para Collor.
      Lula do mensalão e do petrolao.
      Lula aliado de Fidel Castro, ahmadinejad (Irã), Hugo Chávez, Maduro..
      O comunismo é ditadura e atraso…

    1. Pois eh! O MINTOmaníaco está sendo um divisor de águas nisso… Ajudando corruptos e corruptores . O que vimos na lava jato em que políticos corruptos eram presos, não iremos ver nunca mais! Parabéns MINTOmaníaco, vc conseguiu o que nem Lulaladrao nem DilmAnta conseguiram: acabar com a lava jato e enfraquecer as leis de combate à corrupção no Brasil!

    1. Os jumentos encantados tem memória curta…. Veja o que ele era do Luladrão…

  6. Isso é Brasil Sil. Político ladrão xingando cidadão. É o rabo abanando o cachorro. É o poste mijando no cachorro. E todas essas frases prontas.

    1. Político ladrão?
      Não fala de Lula na reportagem…
      Cidadão?
      Esse ator mequetrefe é um lacrador.
      Defende tudo que não presta.
      Dizem que a Globo tem grandes dívidas…
      Se tem dívidas com o poder público, de onde vem o dinheiro dos atores?
      Esse pessoal apoia os desgovernos do mensalão e do petrolao?
      Apoiam Msduro e o comunismo.
      Sarney e Collor são aliados de Lula e Dilma.
      Até diretoria na Petrobras Collor tinha…
      No governo Bolsonaro , o ministério é técnico.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polêmica

VÍDEO: Recusa de Dom Jaime em falar com repórter em púlpito de igreja viraliza

O arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, virou alvo de discussão nos grupos das redes sociais, após vazar um vídeo em que se recusa a dar entrevista a um jovem repórter nessa segunda-feira(01).

Ao lado do arcebispo, o jovem inicia a entrevista citando com entusiasmo os devotos da virgem da piedade, na última do noite do novenário de Nossa Senhora da Piedade. Ao ser perguntado qual a sensação de participar da festa da Virgem da Piedade, o arcebispo disse:

“Eu não estou gostando dessa entrevista, não. Tô achando que tão me usando para me ridicularizar, é1?”, indagou Dom Jaime.

O jovem entrevistador disse que “não”, e perguntou como o arcebispo gostaria que a entrevista fosse feita. Em resposta,  Dom Jaime o abençoou, agradeceu e encerrou a “entrevista”. Na sequência, foi convencido a dar a palavra sozinho.

Ele concordou, e disse: “Sozinho,  a gente vive num mundo complexo”.

Opinião dos leitores

  1. Até a turma da lacração já chegou a conclusão de que é necessário cancelar essa cultura de cancelamento. Na dúvida sobre o que estava acontecendo, o bispo preferiu não se expor demais… Ao meu ver a postura foi adequada, percebe-se a surpresa dele o tempo todo.

  2. Pessoas próximas a cena descreveram que por trás das câmeras algumas pessoas estavam dando gargalhadas e o próprio entrevistador também. Dom Jaime acreditou que estavam rindo dele por isso afirmou se o estavam ridicularizando.
    Dom Jaime sempre foi muito disponível a todos e o que a filmagem não mostra com certeza o deve ter pensado isso.

  3. O Dom Jaime fez certo, o repórter sem máscara e falando perto de um idoso, sem nenhum cuidado.
    Tem que se proteger.

  4. O jovem comumicador só se excedeu na empolgação e no gestual, talvez acostumado a se dirigir e conversar com jovens adolescentes da paróquia. Já o Bispo foi de uma deselegância e preconceito nunca visto antes,mostrou que o discurso não condiz com.a prática.

    1. Não recomendo se você "realista" se afasta da Igreja por causa dos mais exemplos. Tente ficar nos inúmeros bons exemplos existentes. Particularmente, não gosto desse bispo, bem como o seu antecessor, mas é o representante maior da Igreja no Estado.

  5. Isso tá claro que foi RACISMO e HOMOFOBIA. A vítima pode entrar na Justiça pedindo indenização. Não precisa de testemunhas. A imagem diz tudo!!

  6. Sinceramente, eu não vi maldade do rapaz, ele só ficou entusiasmado demais…
    O Padre não estava esperando, fora isso não vi NADA além disso.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: Doria tem ataque de fúria com Rodrigo Constantino após ser questionado sobre restrições em SP com ‘fase vermelha’: de ‘vassalo do Bolsonaro’ a ‘pseudo-jornalista’

Foto: Reprodução

João Doria e Rodrigo Constantino bateram boca durante uma entrevista ao vivo no Jornal da Manhã, da Jovem Pan, nesta terça-feira (2). Após se sentir atacado pelo jornalista, o governador do Estado de São Paulo relembrou a fala do comentarista político sobre estupro, polêmica que causou a demissão do funcionário da rádio em novembro de 2020, e o chamou de “vassalo do Bolsonaro”.

No jornal apresentado por Thiago Uberreich, Doria foi convidado para se defender das críticas de Constantino a respeito da fase vermelha do Plano São Paulo, em que proíbe o funcionamento de serviços não essenciais para tentar evitar a proliferação do novo coronavírus durante a pandemia da Covid-19.

“Muito obrigado, Thiago Uberreich e direção da Jovem Pan. Por dever de justiça, o mesmo tempo que Rodrigo Constantino nos fez críticas, nós usaremos para fazer a defesa, a defesa da vida, da ciência. E contrariar Rodrigo Constantino, um negacionista, ideólogo do [Jair] Bolsonaro, defensor de um governo homicida, como é o governo Bolsonaro”, começou o político.

“Aliás, o mesmo Rodrigo Constantino que defendeu um estupro nas redes sociais, foi demitido da Jovem Pan e lamentavelmente voltou. Rodrigo Constantino, São Paulo defende a ciência, a saúde e a vida. Coisa que você e Jair Bolsonaro nunca fizeram, ao contrário, você e Bolsonaro sempre disseram que era uma gripezinha, um resfriadinho”, alfinetou Doria.

“Hoje, o Brasil contabiliza mais de 225 mil mortos por uma pandemia que poderia ter tido seu efeito minimizado, se não tivéssemos um governo negacionista e jornalistas, aliás, pseudo-jornalistas como você, defendendo terraplanismo e a ideologia ao invés de defender o povo e a vida das pessoas”, continuou ele.

“Foi aqui em São Paulo, Rodrigo Constantino, que viabilizamos a vacina. Aquela que você em várias vezes em comentários na Jovem Pan, você e Jair Bolsonaro desqualificaram, chamaram de ‘vacina da China’, ‘vachina’, ‘vacina do Doria’, mas é esta vacina, Rodrigo Constantino, que foi aprovada e qualificada pela Anvisa como uma vacina segura e eficaz”, ressaltou.

“E é essa vacina que está salvando milhões de brasileiros e brasileiras, médicos que fazem o oposto do que você faz, médicos que protegem e ajudam a salvar vidas. Respeite os profissionais de saúde, respeite a vida, respeite a ciência. Respeite as famílias de 225 mil mortos”, exigiu o rival político de Bolsonaro.

Em seguida, Doria agradeceu novamente o âncora e a Jovem Pan pelo espaço, mas avisou que gostaria de outro tempo de resposta caso houvesse uma tréplica de Constantino. Como o comentarista já estava no ar, ele começou a responder o governante.

“Pode ficar no ar para escutar, governador. Eu entendo que você tenha ficado tão emotivo assim, porque eu apresentei fatos. E você vem de novo com essa tentativa de monopolizar as virtudes, a ciência e me atacar”, comentou o funcionário da Jovem Pan.

Confira a íntegra do programa:

Notícias da TV – UOL

Opinião dos leitores

  1. Eu comecei assistir ao 3 em 1 quando tinha analistas de verdade, época de Carlos Andreazza, Vera Magalhães, Maduereira. Depois a equipe foi mudando, tiveram outros bons analistas, mas nos últimos tempos, notei haver dois analistas e um maluquinho, o Constantino. Cara que morge, faz golpe baixo, desrepeita as pessoas e a lógica. Faz tudo para defender seu idolo Bolsonaro e Trump. depois pare de assistir, pois agora no 3 em 1 so tem um analista o, pois os outros dois, Constantino e Um cara de Curitiba, são ilógicos, terraplanistas. Pessoas que no debte, mordem se preciso for para ganhar no grito a discussão. Por isso a a conversa com o civilizado Doria descambou para o que estão comentando. Com Constantino não tem jeito, só pondo coleira no briguento, que quer mesmo e morder quem não idolatra Bolsonaro. O 3 em 1 igualou aos Pingos nos is, melhor chamar isso de 5 por 1, pois todos só falam em prol de bolsonaro e trump, critica tudo e todos que discordarem de seus deuses malucos.

    1. Está agindo como bossonaro, tira do intestino uma vontade de xingar alguem e fala uma bobagem qualquer, sem qualquer fundamento. Doria é homem preparado, trabalhador, tem o grande defeito de não idolatar o militar fracassado, boca e mente suja que virou presidente.

  2. esse Dória é um canalha e oportunista, se elegeu usando Bolsonaro e agora quer fazer politicagem com a vacina, mas quando mais ele bate em Bolsonaro, o nome de Dória para presidente da República vem minguando

  3. Certo mesmo está o BOZO, peço a todos os bolsonaristas (vulgo Gado) que não tomem vacinas. Sigam o mito, sigam mesmo. Ele está certo. Não adianta defender ele e andar de máscara e tomar vacina, você só mostra que é hipócrita.

  4. Doria Nervosinho. Pq?
    Como explicar que SP tem o maior número de mortes nessa pandemia?
    Ele não consegue explicar. Pq?
    O lockdowm está demonstrado que em SP não adiantou.
    As festas clandestinas q o governo incompetente não consegue fiscalizar, nem impedir são causas que devem ser consideradas. Mas o Ditadória prefere fechar os restaurantes, o comércio, as empresas que movem a economia da locomotiva brasileira.

  5. Tudo frescura desse Doria essas bandeiras coloridas.
    O covid não entende de cores.
    Tudo marketing.
    Ainda bem que o povo tá atento a essas palhaçadas.
    Isso é ressaca da surra de ontem!
    Ele sabe que as suas chances são pouquíssimas, essa fome pelo poder, essa ganância custou a reeleição dele pra governador de SP.
    Agora!!
    Nem uma coisa, nem outra.
    Simplesmente se lascou se.
    Mais um calhorda no fundo do poço.

  6. O calça coloda tá desesperado. Não tem moral pra nada. Se elegeu surfando na onda de Bolsonaro, depois, a exemplo do witzel, acharam que eram heróis. Essa cambada que se elegeu surfando na onda de Bolsonaro e o traíram, vivem de passar vergonha. Temos os exemplos do calça colada, witzel, frutinha, kim cata coco, peppa, olímpio, etc.
    Todos traidores. Nenhum se elege pra nada.

  7. Doria se contradiz dizendo que Bolsonaro é genocida, se o estado que ele governa teve o maior números de homicídios do Brasil

  8. Não simpatizo com Doria, mas, entre ele e essa turma de capachos do presidente, Doria tem razão.

  9. Dória Esbanja Calça Apertada fez o que todo esquerdista faz: ataca o argumentador em vez dos argumentos. Mandou bem, Consta.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Planalto vê ‘casuísmo’ se Maia abrir impeachment; governistas acreditam que não ocorrerá e que, se ocorrer, contam com arquivamento de Lira se eleito

Foto: Bruno Kelly/Reuters

O candidato do PP à presidência da Câmara dos Deputados Arthur Lira (PP-AL) colocou na agenda desta segunda-feira (1º) o anúncio do apoio do DEM à sua candidatura. O evento, entretanto, não aconteceu pois a ala pró-Lira do partido voltou atrás após uma ordem do presidente da legenda, ACM Neto.

O ato, que foi marcado para 9h30, seria o golpe mais duro da disputa contra Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente atual da Casa, que não conseguiu segurar o próprio partido no bloco de apoio de Baleia Rossi (MDB-SP), seu candidato.

Apesar do cancelamento do ato de apoio, Lira – um líder do Centrão que conta com o respaldo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na disputa pelo comando da Câmara – ainda conta com apoio de cerca de metade da bancada do DEM, que tem 31 deputados.

E, na visão de aliados de Maia, a “traição” pode levar Maia a deixar o partido e a abrir um processo de impeachment contra Bolsonaro.

No Planalto, fontes ouvidas pelo blog avaliam que a abertura no último dia de gestão seria “casuísmo”. Elas contam com o arquivamento de um eventual processo por Lira, se o parlamentar for eleito nesta segunda.

Integrantes do governo afirmam que receberam recados de que Maia, apesar de cogitar e ter ameaçado com impeachment no domingo (31), não tomará essa atitude. Do lado de Maia, aliados ainda tentam convencê-lo a não acatar os pedidos.

O atual presidente da Câmara ameaçou abrir o impeachment em reunião no domingo com o presidente do DEM, ACM Neto, e representantes da esquerda.

Esta não foi a primeira vez: na semana passada, Maia telefonou para o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos – que faz a articulação política –, exatamente para reclamar da operação para retirar o DEM do bloco de Rossi. Na conversa, exaltado, também ameaçou com impeachment, se o Planalto não parasse de interferir na disputa.

Blog da Andréia Sadi – G1

Opinião dos leitores

  1. O DESESPERO de botafogo , vulgo nhonho, conhecido por Rodrigo Maia, o deputado que parou o país nesses 02 anos é evidente.
    O DEM já abandonou sua pretensão de eleger o Baleia Rose, agora foi o PSDB que retirou o apoio. Fica mais uma vez evidenciado que todos são usados pelo sistema, quando deixam de ser úteis, são abandonados. Essa é a regra na esquerda!
    Ele em seus últimos gritos de desespero, sabe que a derrota de seu candidato pode significar o fim de sua vida política.
    Se pautar o impeachment vai ter mais uma derrota. Ele sabe que não existem votos suficientes para aprovar o pedido na câmara e assim, esse assunto fica encerado, acabando as ameaças.
    Tem também o fato de que o próximo presidente da câmara pode simplesmente arquivar o pedido.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Não é momento de discutir um impeachment, diz Maia

Foto:  (Marcos Corrêa/PR/Flickr)

Com mais de 60 pedidos de impeachment à espera de uma avaliação sua, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), não descartou a possibilidade de abertura de um processo para destituir Jair Bolsonaro da Presidência da República no futuro, mas disse que, no momento, o foco do Legislativo deve ser o combate à pandemia. Ele afirmou ainda que uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) poderá ser aberta para investigar ações e omissões do governo no enfrentamento do coronavírus.

“Nesse momento, com tantas vidas perdidas pelo Brasil, com o caso dramático de Manaus, esse tem de ser o nosso foco. Não que o tema do impeachment, em algum momento no futuro, não deva entrar na pauta, ou uma CPI para investigar tudo o que aconteceu na área de saúde durante a pandemia, mas acho que nesse momento, a gente tiraria o foco do enfrentamento do coronavírus”, disse Maia.

Com Exame

Opinião dos leitores

  1. Antes cedo do que tarde, ninguém aguenta mais dois anos com esse incompetente, desqualificado.
    Pior que o COVID-19, é termos o Brasil nas mãos deste louco.

  2. NÃO exister momento pra isso.o governo Bolsonaro completou dois anos sem escândalos de corrupção.
    E o povão sabe disso, se engana quem pensar diferente.
    Kkkk
    Chupa nhonhom.
    Kkkkķ

  3. Bem colocado ! Não gosto de Rodrigo mas ele tem razão. Lutei tanto na Campanhia de Bolsonaro, mas ele cada dia é uma decepção nova.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Médico é preso após sacar arma durante discussão por exame de Covid-19 com paciente na Barra da Tijuca, no RJ

Consultório onde discussão começou entre médico e paciente fica em centro comercial na Barra Foto: Reprodução / Google Maps

A consulta de um paciente com sintomas do novo coronavírus terminou em discussão e virou caso de polícia na tarde desta quinta-feira, em um consultório localizado no Shopping Cittá América, na Barra da Tijuca, quando, durante o desentendimento, um médico pneumologista teria sacado uma arma de dentro de sua bolsa e ameaçado o cliente.

O caso foi parar na 16ª DP (Barra da Tijuca). De acordo com os relatos do paciente, ele marcou uma consulta com o doutor Enio Studart para examinar o pulmão porque havia sido infectado com a Covid-19 há dois meses, mas os sintomas de cansaço continuavam. Foi quando, ainda segundo o homem, o pneumologista questionou a qualidade dos testes rápidos feitos por ele na ocasião. Teria iniciado, a partir dali, uma discussão, onde ambos teriam trocado ofensas. Foi nesse momento, ainda de acordo com o depoimento, que o médico pegou uma mochila, de onde sacou uma pistola para ameaçá-lo.

O primeiro a chegar à delegacia foi o médico, contando ter tido um desentendimento com seu paciente, que chegou logo depois, acompanhado de policiais militares. Aos inspetores, Enio afirmou que o paciente, durante a consulta, não era claro em suas respostas, e que se aborreceu com as perguntas feitas por ele, começando a xingá-lo em seguida. O doutor também confirmou que possuía uma arma, mas que não havia a utilizado.

Os agentes começaram a duvidar da versão do pneumologista, no entanto, quando questionaram de que forma ele teria se dirigido até a delegacia. Ele afirmou que havia pedido um serviço de carro por aplicativo, mas investigadores encontraram estacionado no pátio um automóvel com placa no nome dele. Foi neste momento que os policiais fizeram uma busca e encontraram dentro do veículo uma série de armas: um revólver calibre .38, uma pistola calibre .32, um soco inglês, duas facas, 24 munições de calibre .38, nove munições de calibre.32 e um carregador de pistola .32.

Enio foi preso em flagrante pela equipe coordenada pela equipe coordenada pela delegada Fernanda Noethen e irá responder pelos crimes de ameaça e porte ilegal de arma de fogo de uso permitido.

Confira a nota oficial da Polícia Civil:

“De acordo com a 16ª DP (Barra da Tijuca), o médico foi preso em flagrante por ameaçar um paciente e por porte ilegal de arma de fogo. Em seu veículo, foram encontrados um revólver, uma pistola, um soco inglês, duas facas, um carregador de pistola e munições”.

Extra – O Globo

 

Opinião dos leitores

  1. O paciente não queria tomar Cloroquina, o dotô sacou a pistola e disse:
    – Vai tomar nem que seja na marra!

  2. Atenção vcs que são a favor de armas: evitem consultórios médicos também. Aliás, não saiam de casa!

    1. Rapaz, na atual conjuntura da segurança pública, sair de casa é uma incógnita. Ainda mais no Rio de Janeiro (mas sem excluir a nossa realidade potiguar).

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

TRAGÉDIA EM GENIPABU: Briga de casal acaba com os dois mortos

Uma discussão envolvendo um casal, em uma residência em Genipabu, no município de Extremoz, no litoral norte potiguar, acabou em tragédia na tarde desta quinta-feira(16), com as mortes de marido e mulher, a golpes de faca.

Ainda não se sabe o que foi discutido a ponto de terminar no desfecho trágico com vias de fato.

Informações preliminares dão conta que a mulher ainda chegou a ser atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência(SAMU), mas não resistiu.

Um policial confirmou ao Blog a ocorrência. A mulher foi identificada como Karenine Rêgo, de 49 anos, enquanto o homem, de 62 anos, foi reconhecido como Luiz Guilherme.

A Polícia Militar esteve no local, assim como o Itep, para perícia e recolhimento dos corpos.

Opinião dos leitores

  1. Bruno, bom dia.
    Está “tragédia em Genipabu” não foi resultado de uma única briga doméstica , mas, sim, um desfecho trágico de uma relação abusiva , uma modalidade atroz e covarde que é o crime de ódio baseado no gênero e na violência contra a mulher no ambiente doméstico. Perdi uma irmã, mulher que por anos foi vítima silenciosa do menosprezo pela condição feminina e que em ato final reagiu ao agressor.
    Na nossa dor um alerta para que homens lutem e mulheres reajam a essa brutalidade persistente pautada no ódio em função do gênero.

    1. Um grande abraço e os nossos sentimentos. Conheci sua irmã em Genipabu, fizemos parte do mesmo bloco, e da mesma época maravilhosa da praia.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Grupo de infectologistas potiguares não chega ao consenso sobre eficácia de medicamentos no tratamento à Covid-19

(Foto: Reprodução)

Uma comissão de especialistas do Departamento de Infectologia da Universidade Federal(UFRN) discutiu sobre o uso de medicações para a prevenção a infecção pelo novo coronavírus e para o tratamento de pessoas que contraíram a doença.

Conforme documento em destaque, uma parte entende que medicamentos como cloroquina, hidroxicloroquina, azitromicina ou lopinavir/ritonavir não se mostram eficazes no controle da replicação viral em ensaios clínicos humanos. Sobre a ivermectina, esse grupo de especialistas diz que não foi identificado nenhum ensaio clínico relacionado ao uso no seu tratamento da Covid-19.

Vale ressaltar, no mesmo documento, duas especialistas não aprovam a recomendação assinada.

Opinião dos leitores

  1. É isso. É ciência. Contra a ciência não há achismo nem politicagem. Não é dessa vez que Natal terá protagonismo.

  2. E uma pesquisa muito interessante. Deve ser levada em consideração. Comprova a eficácia do antiviral Remdesivir e a eficiência do Corticoide – ambos os fármacos em caros estágios da enfermidade. Registro: NÃO podemos politizar o uso de medicamentos.

  3. Quanto mais ignorante o cabra, mas certeza das coisas ele tem. Darwin em 1870 já dizia isso.
    EM NENHUM LUGAR DO MUNDO estão receitando essa ivermectina mas no Brasil, cheio de especialistas de WA, é a redenção.

  4. Gente!
    Quanta desesperança!
    Haja teoria desse povo! Qual o protocolo que está sendo adotado por este país afora para tratamento da doença? Algum iluminado desses pesquisou? Nenhuma bibliografia existente ou conhecida?

  5. Iluminados da UFRN jamais aceitarão receitar qualquer medicação reconhecida pelo Governo Bolsonaro. Além de estupidamente vaidosos a maioria é PeTralha.

  6. Assim, dos remédios citados, tomar a ivermectina talvez não ajude, mas também não atrapalha, dado que aconselham a tomar 1x ao ano. Então, acho que compensa, contanto que o preço seja justo.

  7. Eles querem que o povo se lasque.
    Nada funciona, nada tem comprovação.
    Estão iguais a OMS.

    Se não fosse esses medicamentos o pessoal do Norte do país estariam na lama.
    Após a utilização dos medicamentos, no estágio inicial, as mortes reduziram em mais de 90%.
    Na Unimed Belém, eles trataram mais de 55 mil pessoas no início da doença com esses medicamentos e teve zero mortes.
    Isso explica porque lá eles venceram a Covid, aqui no RN com esse bando de petistas nós estamos lascados.

    Nós hospitais particulares de São Paulo da mesma forma.

  8. Li, mas não vi nenhum medicamento indicado. Afinal quando chegam na UTI tao sendo tratados com o q? Agua benta? Feijao apostolo Waldomiro?

  9. Esses "especialistas" nao se pronunciaram mes passado com as filas nas farmacias em busca da ivermectina.

  10. Bem, gostaria de saber se rezar é permitido e se tem algum estudo rodomizado com duplo cego para covid-19, se tem alguma contra indicação ou se rezar é ato para alguns filiados a ideologia de direita ou de esquerda… cara.. agora sério, não ofereceram nada, somente desesperança. Digam pelo menos que se pode usar Cibalena. Sim, e se o conhecimento empírico foi abolido da UFRN

  11. Gostaria que este comitê analisasse e emitisse nota técnica e científica, sobre os protocolos usados em algumas cidades do Brasil que estão mostrando resultados satisfatórios. Pois se não são estes protocolos que estão tendo resultados positivos, então obque seria ? A população precisa de soluções, de dúvidas já basta a OMS para confundir.

  12. Espero que não ocorra como ocorreu na Inglaterra, aonde 5000 mortes poderiam ter sido evitadas se tivessem utilizado a dexametasona, antes da confirmação científica.
    Acredito que em um momento como este a observação clínica e experiência médica do dia a dia , seja mais adequada do que esperarmos a confirmação científica.
    Pois depois não adianta pedir desculpa e nem reconhecer erros por não usar estes medicamentos, estas atitudes não trarão nenhum morto de volta.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *