Médico que salvou Bolsonaro detalha facada que quase tirou a vida do presidente

 Foto: Fábio Motta/Estadão Conteúdo

A Folha de S. Paulo perguntou a Luiz Henrique Borsato, o médico que salvou Jair Bolsonaro em Juiz de Fora, por que não houve sangramento abundante quando ele levou uma facada.

Resposta:

“Quando o objeto penetrou o abdômen, abriu uma ferida pequena, de mais ou menos 3 cm. Não era uma grande lesão circunferencial, mas retilínea. A musculatura se contraiu e bloqueou a hemorragia externa. Havia sangue, claro, mas no interior do abdômen.”

Segundo o médico, o volume de sangue espalhado pelos órgãos pode ter chegado a dois litros.

O Antagonista

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. O MICO disse:

    Quem já viu Jesus encima de um pé de goiabeira é acredita que a terra é plana, seguindo um doido que a cada três palavras duas são palavrões, Orvalho de Cavalo, parece simples se receber um corte ou uma fazer a e não sair sangue.
    Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. Rosi Sampaio disse:

    "vaso ruim não quebra". Será? Se não quebra, trinca e esse aí tá mais do que trincado. Felizmente o povo está abrindo os olhos e a mente, fazendo crescer a rejeição a esse governo. #pesquisadatafolha

  3. mauricio disse:

    a questão é que a foice quer saber se realmente aconteceu a facada para transmitir para o preso la em curitiba

COMENTE AQUI