Saúde

Cerca de 60 municípios do RN enfrentam problemas no abastecimento de oxigênio, diz Conselho Estadual de Secretarias Municipais de Saúde

Foto: Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

Reportagem do portal G1-RN nesta terça-feira(16) destaca que cerca de 60 municípios do Rio Grande do Norte enfrentam problemas com a falta de oxigênio para tratamento de pacientes internados com a Covid-19, segundo o Conselho Estadual de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems). O consumo do gás aumentou cerca de 15% desde o início da pandemia. Durante o fim de semana, pelo menos três unidades de saúde na capital e região metropolitana tiveram problemas com a falta do insumo.

A reportagem ainda destaca um alerta do Conselho Estadual de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), afirma que pelo menos 60 municípios do estado enfrentam problemas com o abastecimento de oxigênio. Em alguns, a situação é mais crítica. De acordo com o Cosems, sem a ajuda da Sesap, pode faltar oxigênio até o próximo domingo (21). A presidente do Cosems disse ainda que a situação de desabastecimento é nacional. As empresas que fornecem oxigênio e outros gases hospitalares enfrentam dificuldades para cumprir o contrato com os órgãos públicos e já limitam o abastecimento.

(Veja mais detalhes AQUI em vídeo e reportagem na íntegra).

Em nota a Sesap informou que o fornecimento de oxigênio vem acontecendo em condições estáveis. Segundo informação da empresa White Martins, que é fornecedora dos gases medicinais para os hospitais e outras unidades da rede estadual de saúde, a situação geográfica do RN é mais favorável a logística do abastecimento, garantindo estabilidade ao fornecimento, mesmo com esse acréscimo de consumo. A Sesap informou também que vem atuando em parceira com os municípios que requisitaram apoio para o abastecimento de oxigênio.

Com acréscimo de informações do G1

Opinião dos leitores

  1. Não e negacionismo perdi amigos e colegas na pandemia. Só não fico procurando culpado onde não tem culpado algum. Até ontem a estrutura de produção de Oxigênio no país atendia a demanda. Aí vem um vírus que pega o mundo todo desprevenido. Impõe um desafio a estrutura de saúde do mundo inteiro e se perde tempo procurando culpados e vez de soluções. A pandemia pegou de surpresa a todos. Prefeituras, governos e presidentes de todo o mundo. Acredito que TODOS estão tentando acertar.

  2. E aí? Acordaram pra realidade ou vão continuar com negacionismo igual ao presidente inepto ? Precisam morrer mais quantos milhares sem oxigênio pra esse povo acordar ?

    1. Entendi
      O governo federal tem uma estatal que produz oxigênio.
      E é o gestor do estoques das prefeituras e governo do RN.
      Por causa dele faltou até em Portugal.
      Cada "intelectual" que aparece.

    2. "Negacionismo" é uma palavra-gatilho, inoculada no imaginário coletivo pela repetição exaustiva, e seu sucesso se dá porque faz com que qualquer intelectual de boteco, ao proferi-la, ganhe um imediato ar de grande autoridade cientifica.

    3. Kkkkkk. Já entendi ! Mas pra parecer "intelectual de boteco" junto do MINTOmaníaco ou de qualquer bolsopetista eh muito fácil! Mas e aí? O presidente inepto sei que eh negacionista mas e vcs? Continuam negando a doença e a gravidade dela ou só vão acordar quando alguém próximo precisar de oxigênio e não conseguir?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *