NÃO PROCEDE: Hospital do Coração esclarece que nem pontos de oxigênio e nem UTIs estão 100% ocupados

A direção do Hospital do Coração entrou em contato com este veículo de comunicação nesta sexta-feira(15) para informar que não procede que faltam pontos de oxigênio no hospital, ou que faltam UTis ou leitos para covid.

A direção informa que a procura está grande, mas, que nesse momento, o hospital trabalha dentro da normalidade, e com leitos disponíveis para covid e outras enfermidades, como também possui pontos de oxigênio disponíveis, sem necessidade de preocupação extrema para o momento.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. PABLO disse:

    ESSE POVO É DOIDO PRA DERRUBAR O PRESIDENTE KKK O POVO PRA GOSTAR DE LADRÃO.

  2. Calígula disse:

    Deve ser um jumento esquerdista espalhando pânico em troca de um mói de milho podre.

AMADORISMO: Pedido de oxigênio feito pelo governo do Amazonas ao estado do RJ foi enviado há dias para e-mail errado

Foto: Reprodução

Há cinco dias, o Amazonas fez um pedido a todos os estados para tentar evitar o colapso no sistema de Saúde — que se concretizou com a falta de oxigênio para os pacientes na última quinta-feira (14).

Esse ofício com o pedido foi obtido pelo G1 e revela que, no e-mail que deveria ter chegado ao governo do Rio, todos os destinatários estavam errados.

O documento cita uma “crise sem precedentes” na Saúde em meio à pandemia de Covid-19, com ocupação total de leitos. Assinado pelo governador Wilson Lima (PSC), o texto fala também na “iminência” de desabastecimento de oxigênio. E pedia o envio do produto, se possível.

O e-mail foi enviado por Juarez Filho, assessor do Subcomando de Ações de Defesa Civil do Amazonas, para três destinatários no RJ:

Os dois primeiros remetentes sequer estão no governo. Dorita, a Maria Auxiliadora Pereira Carneiro Silva, deixou o governo em dezembro de 2018. Dornelles, poucos dias depois, após a vitória de Wilson Witzel (PSC) na eleição.

Já o último e-mail é do setor responsável por organizar os eventos do vice-governador, cargo que está vago desde que Cláudio Castro (PSC) substituiu Wilson Witzel (PSC) como governador. Witzel foi afastado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) por denúncias de corrupção na Saúde em meio à pandemia.

O G1 apurou que a informação só chegou ao governador em exercício do Rio, Cláudio Castro (PSC), na noite de quinta-feira (14), quando ele ligou para Wilson Lima. Castro informou que a Secretaria Estadual de Saúde (SES) vai fazer um levantamento dos insumos que podem ajudar o Amazonas.

Na segunda-feira (11), um dia depois do envio do e-mail, o cerimonial da vice-governadoria enviou o e-mail para o gabinete do governador, ressaltando o pedido de urgência.

Em nota, o governo amazonense admitiu o equívoco. “O Comitê de Enfrentamento da Covid-19 do Estado enviou para um mailing desatualizado, erro que está sendo corrigido”.

Na manhã desta sexta, Castro prestou solidariedade a Wilson Lima em uma rede social.

“A situação do Amazonas é desesperadora e sensibiliza a todos nós. Liguei ontem (quinta) para o governador Wilson Lima para prestar todo meu apoio e dialogar como o RJ pode colaborar. O momento é de união. A dor dessa pandemia atinge a todos nós e os estados precisam caminhar juntos”

Colapso em Manaus

O sistema de saúde amazonense enfrenta um colapso e mais de 200 pacientes serão levados a outros estados para receber atendimento. Os hospitais estão lotados e sem oxigênio, em meio à pandemia de Covid-19.

“Por conta do uso intensivo de oxigênio de uso hospitalar, principalmente no tratamento dos problemas respiratórios relacionados ao Covid-19, e diante desse quadro já preocupante, o Amazonas está na iminência de sofrer desabastecimento desse produto”, diz o documento datado do último dia 10.

No ofício enviado ao governador Cláudio Castro, obtido pelo G1, Wilson Lima afirma também que há um problema “sem precedentes no sistema de saúde” do Amazonas.

“Em face dessa realidade e lastreado no princípio da mútua cooperação que deve existir entre os entes federados, vimos por meio desta solicitar a disponibilização de estoque de oxigênio de uso hospitalar dessa unidade da Federação para que o Amazonas possa mitigar os efeitos da pandemia e com isso salvar vidas”.

Ainda de acordo com o documento, o governador do Amazonas diz que o colapso “resultou a ocupação integral tanto da rede pública quanto da privada”.

G1

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Teófilo disse:

    Tem que botar a culpa nas pessoas certas.
    A canalhada do STF, autorizou prefeitos e governadores fazer a maior cachorrada com esse doença.
    O tal do calça de surfistas, faz campanha antecipada pra viabilizar uma candidatura a presidente.
    A safadeza é grande, como que não bastassem, deitam e rola com o dinheiro do povo.
    É dinheiro e muito jogado fora, todo mundo tá vendo, até compram o que não exister.
    Tremenda de uma SACANAGEM.
    Ô sistema bruto da gota serena, só o véi Bolsonaro pra lutar sozinho contra esses trastes.
    Mas vamos que vamos, muitos brasileiros ja perceberam, um dia agente se livra dessa praga.

  2. Calígula disse:

    Só resta saber se foi proposital, para obter mas ajuda do Governo Federal.
    A FAB por intermédio do Presidente da República Jair Bolsonaro, transportou toneladas de cilindros com oxigênio para Manaus, mesmo não sendo sua atribuição.
    Hô Véio arroxado e Porreta .

    • Potiguar disse:

      Proposital foi a família bozo pedir abertura do comércio em Manaus grande toda essa situação.

    • Everton disse:

      Ajuda até da Venezuela kkk

    • Um brasileiro disse:

      Não é atribuição? Titia Cacá, a senhora está equivicada, a FAB tem que servir a todos os brasileiros e, principalmente, em um momento desses. A FAB não foi buscar meia dúzia de brasileiros na China, porque não pode transportar o oxigênio? Até a Venezuela tá ajudando.

    • Ubiratam disse:

      Recebendo oxigênio da Venezuela e vacinas da China o Bozo deve ta muito feliz kkkkkkk

  3. Cris disse:

    Amadorismo não.
    Incompetência do governo na nomeação dos servidores, descaso, desamor, impiedade, incapacidade de gestão.
    Não fizeram, não acreditaram no tratamento precoce, desviaram os milhões enviados pelo governo federal que fez a parte dele já que o STF decidiu q cabia aos governadores e prefeitos o dever de gerir a crise na pandemia.

FOTO: Polícia apreende 33 cilindros de oxigênio escondidos em caminhão em Manaus

(Foto: Reprodução/SSP-AM)

Em meio à crise no sistema de saúde do Amazonas, com a falta de leitos e de oxigênio para doentes com covid-19, as polícias Civil e Militar apreenderam 33 cilindros de oxigênio que estavam escondidos em um caminhão, no bairro Alvorada, na zona centro-oeste de Manaus, na tarde de ontem. Uma denúncia anônima informou sobre a movimentação estranha no caminhão, que estava parado no local, e cilindros estavam sendo retirados para veículos particulares.

O condutor do veículo, de 38 anos, foi preso por reter produtos para o fim de especulação, segundo informou a SSP-AM (Secretaria de Segurança Pública do Amazonas). O nome dele e o da transportadora não foram divulgados. O homem ficará preso à disposição da Justiça.

De acordo com dados do governo do Amazonas, o estado enfrenta problemas com a falta de oxigênio devido à alta demanda de internações de doentes com covid-19 que necessitam de auxílio de cilindros de oxigênio para respirar. “Entre os meses de março e maio, houve um consumo máximo 30 mil metros cúbicos/dia. Hoje, são mais de 76 mil, um acréscimo de 150%”, informou.

A SSP-AM afirmou que, dos 33 cilindros apreendidos, 26 estavam carregados com oxigênio. Durante interrogatório, segundo a secretaria, o homem disse que tem uma empresa de comercialização de cilindros de oxigênio, mas “ficou com medo que a população invadisse o estabelecimento em busca do material e decidiu tirá-lo do local”. Ele contou também que os cilindros haviam sido envasados na quarta-feira (13).

“Os materiais apreendidos foram encaminhados na noite de hoje para unidades hospitalares de Manaus”, informou o delegado Bruno Fraga, diretor do Departamento de Polícia do Interior.

Na noite de ontem, policiais civis transportaram os cilindros de oxigênio apreendidos para quatro unidades de saúde da rede estadual. Onze foram levados ao Hospital Beneficente Português. Seis foram para a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas, seis para o SPA (Serviço de Pronto Atendimento) do São Raimundo e três para o SPA do Coroado.

Escolta

Dois carros da Polícia Militar, com oito policiais militares das Rocam (Rondas Ostensivas Cândido Mariano), fizeram a escolta de 150 cilindros de oxigênio que chegaram pelo Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, em Manaus, para serem usados no tratamento de pacientes com covid-19. Oitenta cilindros seguirão para unidades hospitalares localizadas no interior do estado.

O material chegou na tarde de ontem e foi levado para a CEMA (Central de Medicamentos do Amazonas), localizada no bairro Praça 14, na zona sul de Manaus. Os 150 cilindros pertencem à empresa White Martins.

UOL

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Romeu disse:

    Só prender o transportador é pouco… dá um arroxo nele e descobre o nome de quem estava comprando os cilindros tb…. o povo vai aplaudir…

  2. Alisson Silva disse:

    Um bocado de "comentarista" comedor de merda… Foi bem Bolsonaro que ma foi esconder para perseguir governo né… Abram do olho, esquerda não tem mais vez…

  3. Rafael disse:

    Antenado, é só uma gripezinha, frescura! Né?

  4. Antenado disse:

    Interessante, kd a indignação dos idiotas úteis? A culpa também é de Bolsonaro?

    • Papa Jerry Moon disse:

      Pergunto ao nobre colega de chifres conectados: têm culpa eu?

FOTOS: Em ‘logística de guerra’, Forças Armadas enviam cilindros de oxigênio para hospitais públicos de Manaus, em caráter de urgência

Fotos: Ministério da Defesa/Divulgação

Um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) pousou em Manaus, na manhã desta quarta-feira (13), com mais seis cilindros de oxigênio hospitalar. O voo, em caráter de urgência, partiu do Rio de Janeiro e fez escala em Brasília, chegando à capital do Amazonas, às 6h30.

Em nota, o Ministério da Defesa informou que “atende à solicitação do governador do Amazonas, Wilson Lima” (PSC), após declaração de que o estado não tem cilindros de oxigênio suficientes para dar conta do aumento de internações de pacientes com a Covid-19.

Ao todo, 386 cilindros de oxigênio deverão ser transportados por aviões C-130 (Hércules) até o próximo domingo (17).

Covid-19 em Manaus

A capital do Amazonas vive uma segunda onda de Covid-19. Janeiro já é o mês com o maior número de novas internações pela doença, em unidades de saúde de Manaus. Mais de 5,6 mil pessoas morreram vítima da doença no estado desde o início da pandemia.

O número de novos pacientes internados, em apenas 12 dias, superou o total do mês de abril de 2020, que tinha o maior registro desde o início da pandemia.

A média móvel de mortes, nos últimos sete dias, subiu 217% no Amazonas. Esta é a maior alta do país, segundo o consórcio de veículos de imprensa.

Logística de guerra para atender Manaus

Segundo as Forças Armadas, por trás do transporte de cilindros de oxigênio, existe uma “operação logística típica de guerra”. Em 10 dias, serão percorridos 37,6 mil quilômetros e alocadas 94 horas de voo, que equivalem a quase uma volta completa na Terra, sobre a Linha do Equador.

O primeiro voo da operação partiu de Belém, no Pará, em direção à Manaus, na última sexta-feira (8), com o carregamento de 150 cilindros de oxigênio. No sábado (9), um novo transporte de mais 200 cilindros para o tratamento dos pacientes saiu da capital paraense.

Nos próximos cinco dias, aviões militares C-130 da FAB entregarão mais 36 cilindros de oxigênio em Manaus.

Operação Covid-19

A missão de assistência hospitalar faz parte da Operação Covid-19. A Marinha, o Exército e a Aeronáutica estão mobilizados, desde 20 de março, do ano passado no combate à pandemia.

O Centro de Operações Conjuntas (COC) do Ministério da Defesa ativou dez Comandos Conjuntos, que cobrem todo o território brasileiro, além do Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE). Os militares atuam na descontaminação de espaços públicos, no transporte de medicamentos e equipamentos de saúde e em campanhas para doação de sangue.

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pixuleco disse:

    Vejam como são as coisas , o governo da Venezuela 🇻🇪, país que TONHO DA LUA , vive agredindo e metendo o betelho jundiá com o GSLEGO LUNDUM , colocou à disposição do BRASIL 🇧🇷, a quantidade necessária de oxigênio oara atender s população do AMAZONAS . Uma atitude humanitária digna de aplausos . A Gadolândia vai dizer : “ não quero oxigênio da Venezuela 🇻🇪, prefiro o ozônio no foquito de Galego lundum “.

  2. Tico de Adauto disse:

    O bovino do PR deixou chegarmos a esse ponto.

  3. Antenado disse:

    Os idiotas úteis não se conformam. Cuidado com a pressão arterial. Procurem um médico. Mito 2022.

    • Gildo disse:

      Procure um psiquiatra ou um exorcista para expulsar a besta fera da ignorância que se apossou da sua carcaça.

  4. Calígula disse:

    Hô Governo Federal bom da gota serena é o Presidente Bolsonaro.

  5. Clorokina de Jesus disse:

    Ivermetcina+cloroquina parece que não resolveu a gripezinha, o resfriadinho, ne sr. Presidente?! E o senhor que afirmou que o vírus já tá indo embora… Faltou Presidente e sobrou Hidroxocloroquina!

    • Luís disse:

      Salvou um monte de gente.
      Campanha criminosa contra o fármaco.

    • Brasil disse:

      Vagabundo se mude para o paraíso Venezuela ou Cuba…

    • Clorokina de Jesus disse:

      Luis e Brasil ficaram magoadinhos pq eu repeti as palavras do próprio Mito de vcs… kkkk não sou esquerdista e não, não vou mudar do Brasil não. Sou tão brasileiro qt vcs e a gente vai se resolver é dentro de casa mermo!!!

  6. Cesar Bomone disse:

    PARABÉNS PRESIDENTE, o governo federal segue socorrendo a todos, não bastou enviar respiradores, equipamentos médicos, milhões em recursos financeiros, agora envia até o oxigênio.
    VALEU PRESIDENTE.

  7. Marcelo disse:

    Estive no aeroporto de Manaus e presenciei, realmente é operação de guerra, creio agora que o ex ministro da saúde o comunista Mandeta tinha toda a razão…..

    • Manoel disse:

      KKKKKKKKKKKKKK. Todo mundo que discorda do MINTOmaníaco é comunista né? Muuuu

  8. Bolsonarista Binário disse:

    A cloroquina ñ esta conseguindo barra a covid 19.

  9. Pixuleco disse:

    A prova de que remediar é muito pior do que prevenir . Tonho da lua está colhendo o que plantou 200 mil mortes na cucuruta .

ABSURDO: Município é condenado por morte de paciente que precisava de oxigênio, enquanto o cilindro do gás estava sendo usado para bombear chope em festa do prefeito

Foto: Reprodução

O Município de Luiziana, no noroeste do Paraná, deverá indenizar os filhos de uma mulher que faleceu em decorrência da privação de oxigênio. No início de 2013, a paciente enfartou e precisou ser deslocada de ambulância para Campo Mourão, cidade de maior porte. Porém, o único cilindro portátil de oxigênio da Unidade Básica de Saúde (UBS) de Luiziana estava na casa do então prefeito da cidade – o agente público utilizou o equipamento para bombear chope em uma festa familiar de Ano Novo. Por isso, o transporte foi feito sem a devida oxigenação, o que contribuiu para o agravamento do quadro e para a morte da mulher.

A Justiça foi acionada para julgar a responsabilidade dos envolvidos. Na esfera cível, em 1º Grau de Jurisdição, o Município foi condenado a pagar R$ 20 mil de indenização a título de danos morais para cada um dos autores do processo, filhos da paciente falecida. A Magistrada considerou negligente a conduta do então prefeito: “Não pairam dúvidas que a ausência de oxigênio no transporte da mãe dos autores (…), que era imprescindível a ela naquele momento, reduziu a chance de sobrevivência”, destacou a sentença.

Matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Azevedo disse:

    O FDP desse prefeito tem que ser preso e mofar na cadeia.

  2. Santos disse:

    O Município? Morreu uma pessoa, nesse caso o responsável(pessoa física) pela ordem de retirar o Oxigênio deveria ser julgado pelo ato.

  3. J. S. Machado disse:

    O equipamento estava na casa do prefeito ou na casa dos contribuintes do município? Não teria que ser apenas o prefeito condenado a pagar tudo?

  4. Francisco Alves disse:

    Essa sentença de pífia, não passa de uma aberração! A justiça condenou na verdade o contribuinte, haja vista, que o pagamento indenizatório sairá dos cofres públicos. Contudo, no meu entendimento, o canalha do prefeito deveria responder por homicídio culposo, no mínimo. Ora, se o safado não estivesse se apropriado e se utilizando do cilindro por motivo fútil, sendo este equipamento essencial na prestação do socorro a paciente, existia uma boa probabilidade dela ainda estar com vida.
    Neste país é assim: Os canalhas roubam verbas destinadas à saúde, se apropriam de equipamentos, superfaturam insumos, medicamentos etc. Devido a isso, pessoas agonizam nas enfermarias dos hospitais, morrem torturadas pela falta de leitos, de UTIs, de remédios, de atenção do poder público, mas ninguém responde por essas centenas de milhares de mortes. Quando são alcançados respondem apenas por desvio de verba pública, crime bem mais brando e de fácil prescrição.

  5. CHICO disse:

    Depois de 07 anos, a justiça condena o município a pagar R$ 20.000!? Que indenização pífia em relação ao absurdo causado!!! É por isso que aqui no Brasil é terra de ninguém…

  6. Meará-Cundão disse:

    Quanta vileza e perfidez.