Geral

Com 38 esposas e 89 filhos, indiano com ‘a maior família do mundo’ morre aos 76 anos

Foto: Reprodução/Twitter

Morreu no domingo o indiano Ziona Chana, aos 76 anos. Conhecido como líder de uma seita que prega a poligamia, ele tinha 38 mulheres, 89 filhos, 36 netos e um bisneto, e era apontado no país como o “pai da maior família do mundo”. A informação foi confirmada pelo ministro-chefe do estado de Mizoram, Zoramthanga, no Twitter. Ele lamentou o ocorrido e ressaltou que a região se tornou uma atração turística por causa de Chana e sua família.

Segundo o jornal India Today, Chana estava doente desde o dia 7 de junho e tinha problemas crônicos de saúde, incluindo diabetes e hipertensão. O idoso teria ficado inconsciente no dia 11 de junho, quando foi constatado que precisaria de uma transfusão de sangue urgente. Ele foi então internado em um hospital, e morreu por volta das 15h.

O grupo já chegou a ser formada por mais de 180 pessoas e se tornou uma sensação no país, marcando presença em programas de televisão. Apesar do título, não há registro oficial de qual seria a maior família do mundo.

Segundo a imprensa local, todos vivem juntos em uma casa de quatro andares e cem quartos chamada “Chuuar Than Run”, ou Casa da Nova Geração, na vila Baktawng Tlangnuam, a cerca de 55 quilômetros da capital de Mizoram, Aizawl. Todas as mulheres compartilhavam um dormitório próximo do que era o quarto privado de Chana. Segundo a Reuters, Chana nasceu em 1945 e conheceu sua primeira mulher, três anos mais velha, quando tinha 17 anos.

A seita Chana Pawl tem cerca de 2 mil seguidores e todos vivem ao redor da casa. O grupo foi fundado pelo avô de Chana em 1942.

O Globo

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

LUTO NA MÚSICA: Renato, da banda Renato e Seus Blue Caps, morre aos 76 anos

Renato, da banda Renato e Seus Blue Caps, faleceu no fim da manhã desta terça-feira (28/7) em um hospital na Zona Oeste do Rio de Janeiro. O cantor teve complicações após passar por uma cirurgia de emergência no coração.

O procedimento cirúrgico, realizado no dia 20 de julho, durou sete horas e Renato passou oito dias lutando pela vida no hospital. Na segunda-feira (27/7), ele teve uma piora no quadro e precisou ser entubado e sedado. O rim já não funcionava mais e o pulmão também estava em estado crítico.

Entenda

A cirurgia para dissecção da aorta durou mais de 7 horas e foi bem complicada. O cantor ficou cerca de 30 minutos sem as funções vitais e chegou perto da morte. Apesar de desacreditados, os médicos conseguiram reverter o quadro e ele resistiu ao procedimento.

“Os médicos disseram que se ele não tivesse sentido a dor no maxilar e não tivesse ido ao hospital ele teria morrido naquele dia mesmo. Ele deu entrada na sala de operação praticamente já morto. Agora ele está lá em recuperação, mas ainda corre risco de morte”, conta uma amiga da família no dia em que o artista foi hospitalizado.

Metrópoles

Opinião dos leitores

  1. Mais u. Ícone da boa música dos 60/70 que nos deixa. Praticamente todos os que viveram aqueles anos de ouro estão entristecidos com a partida de Renato Barros. Mais um que foi para alegrar o Céu. Deus o tenha.

  2. A melhor banda do Brasil, que DEUS o tenha, deixa um legado para os amantes da boa música, vai com DEUS Renato.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Ator de ‘Star Wars’ morre aos 76 anos com Covid-19 em Londres

O ator Andrew Jack, que esteve em filmes como Star Wars: Os Últimos Jedi, ao lado de Harrison Ford e Carrie Fischer, morreu de Covid-19 aos 76 anos, na manhã desta terça-feira (31). Ele estava internado em um hospital em Londres, enquanto sua mulher cumpre a quarentena imposta pela pandemia de coronavírus na Austrália, segundo a agente do ator, Jill McCullough.

Andrew, que era inglês, viveu o general Caluan Ematt no filme da franquia de George Lucas e também esteve em longas como Vingadores: Ultimato e Sherlock. Ele ficou conhecido no meio do cinema e televisão por ser um requisitado coach de sotaque, preparando estrelas para encontrar o tom certo para seus personagens – um de seus trabalhos foi a franquia Senhor dos Anéis. Até há poucas semanas, Andrew estava na equuipe de The Batman, novo longa da DC que tem Robert Pattinson como o Homem-Morcego – as filmagens foram suspensas por conta do coronavírus.

O ator deixa dois filhos de uma união anterior e, de acordo com sua representante, seu funeral deverá seguir as novas regras para enterros no Reino Unido. Assim como em outros países da Europa, os velórios foram suspensos e apenas a família imediata pode estar presente à cerimônia.

Época

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *