SINE-RN oferece nesta terça 33 oportunidades de emprego em Natal, região e interior

Foto: Arte/UOL

Para concorrer às vagas, o candidato deve se cadastrar via Internet no Portal Emprega Brasil do Ministério do Trabalho e Emprego, através do endereço empregabrasil.mte.gov.br ou na unidade do Sine Matriz Candelária/RN em Natal, na Rua Nossa Senhora de Candelária, s/n, Candelária, de sgunda-feira a sexta-feira, no horário de 8h às 14h, ou em qualquer agência do Sine nas centrais do cidadão de Natal e no interior.

O interessado que não tem cadastro e acesso ao Portal Emprega Brasil, pode comparecer as Agências do SINE, com Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), Número do PIS, cédula de identidade (RG), Cadastro de Pessoa Física (CPF) e comprovante de residência. O atendimento é de acordo com o horário de funcionamento das centrais do cidadão e do SINE Matriz Candelária, das 8h às 14h, de segunda-feira a sexta-feira.

NATAL e GRANDE NATAL – (Vagas Permanentes)
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

AGENCIADOR DE PUBLICIDADE 1
CHEFE DE SERVIÇO DE LIMPEZA 1
CONSULTOR DE VENDAS 1
MANICURE 3
MONTADOR DE VIDROS 1
NUTRICIONISTA 2
TÉCNICO DE REFRIGERAÇÃO (INSTALAÇÃO) 2
VENDEDOR PRACISTA 3

Total 14

MOSSORÓ E REGIÃO
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

BOMBEIRO HIDRÁULICO 10
ELETRICISTA DE INSTALAÇÕES INDUSTRIAIS 1
MECÂNICO DE AUTOMÓVEL 1
MECÂNICO DE MANUTENÇÃO DE MOTOCICLETAS 1
MECÂNICO DE MÁQUINAS PESADAS (MANUTENÇÃO) 1
MOTORISTA ENTREGADOR 1
PROMOTOR DE VENDAS 1
TÉCNICO DE REFRIGERAÇÃO (INSTALAÇÃO) 1
VENDEDOR DE COMÉRCIO VAREJISTA 1
VENDEDOR PRACISTA 1

Total 19

SINE-RN oferece 37 oportunidades de trabalho nesta segunda; vagas em Natal, região metropolitana, Mossoró e região

Foto: Ilustrativa

Para concorrer às vagas, o candidato deve se cadastrar via Internet no Portal Emprega Brasil do Ministério do Trabalho e Emprego, através do endereço empregabrasil.mte.gov.br ou na unidade do Sine Matriz Candelária/RN em Natal, na Rua Nossa Senhora de Candelária, s/n, Candelária, de sgunda-feira a sexta-feira, no horário de 8h às 14h, ou em qualquer agência do Sine nas centrais do cidadão de Natal e no interior.

O interessado que não tem cadastro e acesso ao Portal Emprega Brasil, pode comparecer as Agências do SINE, com Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), Número do PIS, cédula de identidade (RG), Cadastro de Pessoa Física (CPF) e comprovante de residência. O atendimento é de acordo com o horário de funcionamento das centrais do cidadão e do SINE Matriz Candelária, das 8h às 14h, de segunda-feira a sexta-feira.

NATAL e GRANDE NATAL – (Vagas Permanentes)
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

AUXILIAR MECÂNICO DE REFRIGERAÇÃO 1
CONSULTOR DE VENDAS 1
COZINHEIRO GERAL 3
GARÇOM 1
MANICURE 3
MONTADOR DE VIDROS 1
NUTRICIONISTA 2
RECEPCIONISTA ATENDENTE 1
TÉCNICO DE REFRIGERAÇÃO (INSTALAÇÃO) 2
VENDEDOR PRACISTA 3
Total 18

MOSSORÓ E REGIÃO
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

BOMBEIRO HIDRÁULICO 10
ELETRICISTA DE INSTALAÇÕES INDUSTRIAIS 1
MECÂNICO DE AUTOMÓVEL 1
MECÂNICO DE MANUTENÇÃO DE MOTOCICLETAS 1
MECÂNICO DE MÁQUINAS PESADAS (MANUTENÇÃO) 1
MOTORISTA ENTREGADOR 1
PROMOTOR DE VENDAS 1
TÉCNICO DE REFRIGERAÇÃO (INSTALAÇÃO) 1
VENDEDOR DE COMÉRCIO VAREJISTA 1
VENDEDOR PRACISTA 1
Total 19

O QUE VOCÊ ACHA DISSO? Empresa de Felipe Neto tem licença-maternidade e paternidade ilimitada

Foto: Play9/Divulgação

No nascimento do bebê, o novo pai ou nova mãe receberá uma gratificação de R$ 10 mil. As mães também terão estabilidade por um ano. Se hoje muitos têm como emprego dos sonhos fazer vídeos no Youtube, trabalhar na empresa de um youtuber pode ser o próximo grande desejo.

Além de trabalhar com a produção de vídeos em canais com milhões de seguidores, os funcionários da Netolab, empresa do influenciador Felipe Neto, agora têm licença-maternidade e paternidade ilimitadas.

O benefício vai além do que é garantido pela lei trabalhista no Brasil. Mães têm o direito de tirar 120 dias de licença, com direito a prorrogação. Para os pais, a lei garante cinco dias corridos, podendo ser prorrogada por mais 15, caso haja adesão ao Programa Empresa Cidadã.

Já na Netolab, o profissional poderá escolher o tempo que julgar necessário para se ausentar do trabalho, retornando quando estiver adaptado e seguro com as condições da criança.

O retorno ao trabalho será negociado com o supervisor da área. Felipe Neto comenta que a pessoa deve voltar quando se sentir preparada, sem pressão ou obrigação. “Para muitos casos, vamos conciliar o home office como solução temporária para facilitar a transição. Ninguém terá data definida pela empresa para voltar”, explica ele.

No nascimento do bebê, o novo pai ou nova mãe receberá uma gratificação de R$ 10 mil. As mães também terão estabilidade no emprego por até um ano.

Com a promessa de mais benefícios que excedem o que é obrigatório na CLT a serem lançados nos próximos meses, a empresa terá um investimento de R$ 1 milhão na área neste ano. Para 2021, a expectativa é triplicar esse número.

Atualmente, a pacote de benefícios inclui vale-refeição de R$35 reais, vale combustível ou vale transporte e assistência médica e odontológica com cobertura total.

Hoje com mais de 36 milhões de seguidores no Youtube, Felipe Neto cria conteúdo há mais 10 anos e se destaca entre os maiores influenciadores da plataforma no mundo. Sua primeira empresa no ramo, a Parafernalha, foi fundada em 2011 e depois vendida para a companhia francesa de mídia Webedia.

Segundo Neto, ele busca priorizar a criatividade e a felicidade no ambiente de trabalho. “Nada dá mais resultado do que investir nas pessoas que trabalham com você”, comenta ele. “Não basta gerar emprego, é preciso gerar mudança, distribuição de renda e justiça. E tudo isso começa quando um empresário decide tirar do próprio bolso para injetar naqueles que geram suas riquezas”.

EXAME

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Idiota potiguar disse:

    A empresa tem incríveis 4 funcionários!!!!!
    Assim fica fácil.

    • Neto disse:

      Cara a empresa dele tem muito mais que isso. E mesmo que tivesse só um empregado a atitude já seria digna de aplausos.
      São idiotas como vc que estão acabando com esse pais.

    • Chico da Burra disse:

      Concordo, Neto, o grande problema do nosso país, na atualidade, é esse tipo de gente que não tem conhecimento da informação correta, mas, mesmo assim fica replicando bobagens e boatos que não somam em nada!!!

Parnamirim fecha 2019 com saldo positivo de empregos de 5,45%

Foto: ASCOM

O portal Agora RN destaque que Parnamirim fechou o ano de 2019 com saldo positivo no número de empregos. De acordo com dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a cidade trampolim da vitória registrou um total de 14.595 contratações ao longo do ano, contra 12.652 desligamentos. Com isso, o saldo foi de 1.943 novos postos de trabalho, evidenciando uma variação positiva de 5,45%. Cidade teve a maior taxa de crescimento no número de empregos entre todos os dez municípios avaliados pelo órgão no RN, incluindo Natal.

Leia a notícia na íntegra aqui no Agora RN.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rosilene Ferreira de Lima disse:

    Parabéns ao Prefeito Taveira por se preocupar com os parnamirinenses , através dos empregos esta dando dignidade aos nossos cidadãos.

Polêmica! Tem empresa perguntando signo do candidato em entrevista de emprego. Especialistas dizem que prática fere a meritocracia

Imagem: Getty Images

O designer Pedro Henrique, de 23 anos, ficou surpreso com uma pergunta feita durante uma entrevista de estágio em uma loja do Rio de Janeiro, há três anos. “Fui entrevistado pelo próprio dono. Ele me fez muitas perguntas profissionais, sobre minha experiência na área e sobre a minha universidade. Mas depois ele começou a fazer perguntas mais pessoais e quis saber qual era o meu signo”, diz o jovem, que é de leão.

A pergunta astrológica durante uma entrevista profissional causou ainda mais estranheza a Pedro horas depois, quando ele relatou o fato para outras pessoas. “Um amigo me contou que uma conhecida dele fez estágio nessa loja e disse que o dono perguntava sobre os signos das pessoas porque ele não contratava ninguém de touro”, diz Pedro à BBC News Brasil.

Na internet há inúmeros relatos de pessoas que afirmam terem sido perguntadas sobre signos durante entrevistas de emprego. Elas não sabem a importância que os entrevistadores deram às informações astrológicas para escolher quem chamariam para a vaga disponível. Porém, acreditam que o signo possa ter sido levado em consideração.

O fato causa indignação em especialistas em Recursos Humanos (RH), que dizem que o signo não pode ser considerado de forma alguma um critério para a contratação de um trabalhador.

Meritocracia x Determinismo astrológico

“Seja um profissional de recursos humanos ou o proprietário de um estabelecimento, considerar um signo ao avaliar um trabalhador é absolutamente errado. É completamente inadequado. Isso fere a meritocracia. Entra em uma espécie de determinismo astrológico”, assevera o professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e pesquisador em Comportamento Organizacional, Marco Tulio Zanini.

Profissionais da astrologia, a área que estuda os signos do zodíaco, também criticam o fato. “A avaliação de uma pessoa para uma vaga de emprego deve ser baseada em entrevistas e provas. Devem ser levados em consideração, principalmente, experiência profissional e testes psicológicos que venham a avaliar a habilidade emocional e psíquica do indivíduo”, diz a astróloga Paula Belluomini, diretora da Sociedade Internacional para Pesquisa Astrológica (em inglês, “International Society for Astrological Research”).

As astrólogas entrevistadas pela BBC News Brasil, no entanto, defendem que há situações em que os signos poderiam ser usados no processo seletivo para uma vaga de trabalho. Mas afirmam que tal informação não deve ser de total relevância na decisão final e precisa estar aliada a outros fatores relacionados ao desempenho profissional do candidato.

Acredita-se que a astrologia nasceu há, aproximadamente, quatro mil anos, durante a Babilônia. Ela surgiu a partir da análise dos ciclos dos astros e das fases da lua, que foram divididos em 12 unidades, hoje conhecidas como os signos do zodíaco. Na época, era usada para auxiliar a política e a agricultura.

‘Mapa astral na entrevista de emprego’

O aumento no interesse sobre a astrologia culminou no uso do tema em diferentes situações, como em algumas entrevistas de emprego. “Fui a uma entrevista com meu currículo impresso em mãos. Quando fui chamada para conversar com o dono da empresa, ele viu a minha data de nascimento e começou a fazer ali mesmo o meu mapa astral. Ele perguntou meu signo, ascendente e lua. Achei uma atitude nada razoável”, relata a designer Juliana*, de 34 anos.

Juliana conta que achou a situação engraçada. “Foi algo excêntrico. Eu adoro signos e astrologia, mas de uma forma divertida. Nunca deixaria de trabalhar ou me relacionar com alguém por conta disso. Inclusive, o meu namorado é de capricórnio, que tem uma péssima fama de coração gelado. E ele é um amor”, afirma a designer.

Ela, que é de libra, não foi chamada para a vaga. Porém, acredita que o signo não tenha tido impacto na decisão. “Penso que não fui contratada porque quando falamos sobre valores, entendi que ele não tinha muito orçamento para aquilo que eu tinha proposto. Não acho que o signo influenciou porque um amigo que trabalhava na empresa me disse que o dono dela gosta de librianos.”

No caso de Pedro Henrique, a entrevista terminou em contratação. “Fiquei uma semana por lá como estagiário, mas decidi sair. A empresa não era exatamente o que eu queria”, relata o jovem.

Assim como Juliana e Pedro, nas redes sociais há inúmeros comentários sobre pessoas que dizem ter tido que revelar seus signos na busca por emprego. “Fiz uma entrevista e perguntaram meu signo e a hora em que nasci para fazer meu mapa astral. Como sou de gêmeos, com ascendente em aquário, não fui contratada”, escreveu uma jovem.

“Participei de uma entrevista de emprego para um serviço de saúde, coisa séria, e o entrevistador perguntou meu signo”, relatou uma jovem nas redes sociais. “Fiz uma entrevista em uma corretora, preenchi uma ficha e uma das perguntas era sobre o signo. A entrevistadora me disse que não contratam escorpianos”, disse uma mulher.

Os constantes relatos de pessoas questionadas sobre signos em entrevistas de emprego preocupam profissionais da área de recrutamento.

O professor da FGV Zanini afirma que os pontos para a avaliação de um trabalhador devem ser claros. “Um candidato precisa saber os critérios para a seleção de uma vaga e isso não pode envolver informações consideradas místicas”, declara.

“As informações astrológicas dependem da fé de quem as estuda e levá-las em consideração abre espaço para uma subjetividade absurda. Um mapa astral não consegue prever comportamentos e atitudes de alguém no ambiente de trabalho”, afirma Zanini.

Já os astrólogos criticam, principalmente, o fato de que as abordagens sobre signos em entrevistas de emprego costumam ser feitas por pessoas consideradas leigas, que têm pouco conhecimento sobre o tema. “Uma pergunta aleatória como ‘qual o seu signo?’, quanto mais feita por alguém que não é astrólogo, está sujeita a ser interpretada de forma tendenciosa, pois tenta constatar informação relevante sobre um indivíduo somente baseada em seu signo solar e dá margem a discriminação sem embasamento ou análise adequada”, afirma Paula Belluomini.

“Entrevistadores curiosos e amadores, ignorantes da arte astrológica, fazendo isso deve ser crime, ou puramente uma quase oficialização de discriminação contra pessoas. Eu entraria com um mandado judicial exigindo explicações”, diz Abramo.

O advogado Pedro Chicarino, especialista em Direito do Trabalho, afirma que abordar determinadas questões pessoais durante um processo seletivo, como os signos, pode caracterizar uma conduta discriminatória. “Muitos entrevistadores se aprofundam em assuntos pessoais, não relacionados à vaga. Mas questões relativas a estado civil, doenças, gravidez, remédio que consome, posicionamento político, signo, entre outras, podem caracterizar discriminação”, afirma Chicarino.

Chicarino diz que para que uma conduta seja considerada discriminatória, é preciso analisar o contexto que motivou o fato de a pessoa ter sido tratada com diferença. “Não havendo justificativa para embasar a diferenciação, seja em razão da necessidade do negócio ou da exigência profissional genuína, a conduta pode ser caracterizada como discriminatória”, diz.

A CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) afirma que é proibida discriminação por motivo de “sexo, origem, raça, cor, estado civil, situação familiar, deficiência, reabilitação profissional, idade, entre outros”.

Os signos não são especificados na CLT, mas Chicarino afirma que eles podem se enquadrar na regra, dependendo da situação, por se tratar de uma questão pessoal, que não têm relação com a vaga. Ele diz que um candidato pode fazer uma denúncia ao Ministério do Trabalho, caso entenda que perdeu uma vaga por causa do seu signo. “Esse tipo de conduta precisa ser denunciada e coibida”, afirma Chicarino.

BBC

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Eduardo disse:

    Meio sem noção essa matéria BG.

    Todo currículo consta data de nascimento, então seria burrice demais perguntar o signo, umas vez que o problema dele é com os nascidos em abril.

  2. Joao disse:

    Ora, o que fere a meritocracia sao as cotas.

SINE-RN oferece nesta quinta-feira 33 oportunidades de emprego

Foto: Depositphotos

Para concorrer às vagas, o candidato deve se cadastrar via Internet no Portal Emprega Brasil do Ministério do Trabalho e Emprego, através do endereço empregabrasil.mte.gov.br ou na unidade do Sine Matriz Candelária/RN em Natal, na Rua Nossa Senhora de Candelária, s/n, Candelária, de sgunda-feira a sexta-feira, no horário de 8h às 14h, ou em qualquer agência do Sine nas centrais do cidadão de Natal e no interior.

O interessado que não tem cadastro e acesso ao Portal Emprega Brasil, pode comparecer as Agências do SINE, com Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), Número do PIS, cédula de identidade (RG), Cadastro de Pessoa Física (CPF) e comprovante de residência. O atendimento é de acordo com o horário de funcionamento das centrais do cidadão e do SINE Matriz Candelária, das 8h às 14h, de segunda-feira a sexta-feira.

NATAL e GRANDE NATAL – (Vagas Permanentes)
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

AUXILIAR DE PINTOR DE AUTOMÓVEIS 1
COZINHEIRO GERAL 2
MANICURE 3
MECÂNICO DE REFRIGERAÇÃO 2
MONTADOR DE VIDROS 1
NUTRICIONISTA 2
PINTOR DE AUTOMÓVEIS 1
Total 12

PARNAMIRIM E REGIÃO
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS
TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO 1
Total 1

MOSSORÓ E REGIÃO
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

BOMBEIRO HIDRÁULICO 10
ELETRICISTA DE INSTALAÇÕES INDUSTRIAIS 1
MECÂNICO DE AUTOMÓVEL 1
MECÂNICO DE MANUTENÇÃO DE MOTOCICLETAS 1
MECÂNICO DE MÁQUINAS PESADAS (MANUTENÇÃO) 1
MOTORISTA ENTREGADOR 1
PROMOTOR DE VENDAS 1
TÉCNICO DE REFRIGERAÇÃO (INSTALAÇÃO) 1
VENDEDOR DE COMÉRCIO VAREJISTA 1
VENDEDOR PRACISTA 1
Total 19

CURRAIS NOVOS E REGIÃO
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

TÉCNICO EM LABORATÓRIO ÓPTICO 1
Total 1

SINE-RN oferece nesta segunda 35 oportunidades de emprego

Foto: Reprodução

Para concorrer às vagas, o candidato deve se cadastrar via Internet no Portal Emprega Brasil do Ministério do Trabalho e Emprego, através do endereço empregabrasil.mte.gov.br ou na unidade do Sine Matriz Candelária/RN em Natal, na Rua Nossa Senhora de Candelária, s/n, Candelária, de segunda-feira a sexta-feira, no horário de 8h às 14h, ou em qualquer agência do Sine nas centrais do cidadão de Natal e no interior.

O interessado que não tem cadastro e acesso ao Portal Emprega Brasil, pode comparecer as Agências do SINE, com Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), Número do PIS, cédula de identidade (RG), Cadastro de Pessoa Física (CPF) e comprovante de residência. O atendimento é de acordo com o horário de funcionamento das centrais do cidadão e do SINE Matriz Candelária, das 8h às 14h, de segunda-feira a sexta-feira.

BOLSA DE EMPREGO – SINE-RN, Segunda-feira, 02 de março de 2020,

NATAL e GRANDE NATAL – (Vagas Permanentes)
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

AUXILIAR DE PINTOR DE AUTOMÓVEIS 1
MANICURE 3
MECÂNICO DE REFRIGERAÇÃO 1
PINTOR DE AUTOMÓVEIS 1
SERVENTE DE OBRAS 10
Total 16

PARNAMIRIM E REGIÃO
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO 1
Total 1

MOSSORÓ E REGIÃO
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

BOMBEIRO HIDRÁULICO 10
MECÂNICO DE AUTOMÓVEL 1
MECÂNICO DE MANUTENÇÃO DE MOTOCICLETAS 1
MOTORISTA ENTREGADOR 1
PROMOTOR DE VENDAS 1
TÉCNICO DE REFRIGERAÇÃO (INSTALAÇÃO) 1
VENDEDOR DE COMÉRCIO VAREJISTA 1
VENDEDOR PRACISTA 1
Total 17

CURRAIS NOVOS E REGIÃO
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

TÉCNICO EM LABORATÓRIO ÓPTICO 1
Total 1

FOTOS: Brasileira estreante no UFC diz que olho roxo a fez deixar emprego

Foto 1: Evelyn Rodrigues/ Foto 2: Reprodução / Instagram

Quando subir no óctógono do UFC Norfolk, no estado da Virginia, nos Estados Unidos, sábado, a brasileira Norma Dumont estará completando uma jornada que começou há 15 anos. A mineira, que fará sua estreia no Ultimate contra Megan Anderson no card principal, teve que escolher entre uma carreira no mundo corporativo ou o caminho das lutas. Venceu a paixão pela competição e pelo octógono.

– Sempre gostei desde criança. Em 2005, eu tinha 14 anos, comecei no jiu-jítsu. Sempre fui do esporte, jogava bola, vôlei. Eu parei para trabalhar, porque precisava, mas permaneci malhando, corria na rua. Aos 19 anos voltei a treinar. Comecei no sandá (boxe chinês). Vi o treino e pensei: “Que doido! Quero fazer esse negócio”. Aquilo foi um prato cheio. Não parei, meu descanso é uma vez por semana desde então (risos). (…) Eu trabalhava como secretária na Vale do Rio Doce. Nos primeiros dias que eu comecei a treinar, o professor disse que eu levava jeito.

– Sempre fui competidora, comecei a pegar gosto, o que me atrapalhou no serviço por conta das lesões. Era torção de tornozelo, olho inchado…. o que para uma secretária não era bom. Segurei um ano e meio, mas não conseguia largar a luta. Meu gerente falou: “Você tem que escolher, não está dando, não pode chegar com o olho roxo”. Eu não conseguia calçar mais salto por causa das torções e permaneci na luta – declarou ao Combate.com.

Norma Dumont encara logo em sua estreia Megan Anderson, atleta com quatro lutas no UFC na bagagem e que vem embalada por expressiva vitória sobre Zarah Fairn dos Santos, por finalização, no primeiro round. Ainda assim, a mineira, de 29 anos, prefere contemporizar a sua diferença de experiência para a rival e valorizou as quatro lutas profissionais que já disputou e venceu na carreira.

– Ela (Megan Anderson) joga muito um direto e o joelho de esquerda. São os golpes que mais usa. Não são golpes tão contundentes. Ela é uma adversária difícil por ser muito grande, envergadura grande, membros compridos. Ela não é uma atleta tão forte e nem tão potente. Baseamos nosso jogo em cima disso. (…) Apesar de eu ter pouca experiência no MMA, digamos assim, eu não fiz cartel. Lutei nos maiores eventos do Brasil contra adversárias duríssimas. Minha última adversária tinha mais de 20 lutas. Não sinto a sensação de novata. Me sinto bem, confiante, em casa. Sei que elas são mais experientes, mas não vejo como superiores, o que me deixa bem tranquila para a luta.

Megan Anderson , adversária da brasileira Norma Dumont no UFC Norfolk, venceu sua última luta por finalização — Foto: Getty Images

Na entrevista, Norma procurou mostrar confiança em sua primeira experiência no UFC, mas também fez questão de manifestar as dificuldades que mulheres brasileiras enfrentam para seguir no MMA. Para a lutadora, o país tem potencial para ter ainda mais representantes de alto nível no Ultimate.

– Além da falta de apoio, existe o assédio muito grande em cima das mulheres dentro das academias, principalmente, se for bonita. Às vezes, a mulher desiste, porque não consegue ser levada a sério, respeitada, se desenvolver lá dentro, porque o assédio é grande. Já vi acontecer em várias academias. É triste. A gente perde, porque no UFC, todas as brasileiras, da melhor a pior, são duríssimas, aguerridas. O Brasil é um berço gigantesco que é pouco aproveitado.

UFC Norfolk
29 de fevereiro de 2020, na Virginia (EUA)

CARD PRINCIPAL (22h, horário de Brasília):

Peso-mosca: Joseph Benavidez x Deiveson Figueiredo
Peso-pena: Felicia Spencer x Zarah Fairn dos Santos
Peso-meio-pesado: Ion Cutelaba x Magomed Ankalaev
Peso-pena: Megan Anderson x Norma Dumont
Peso-pena: Grant Dawson x Darrick Minner

CARD PRELIMINAR (19h, horário de Brasília):

Peso-galo: Gabriel Silva x Kyler Phillips
Peso-médio: Brendan Allen x Tom Breese
Peso-pesado: Marcin Tybura x Serghei Spivac
Peso-leve: Luis Peña x Steve Garcia
Peso-pena: Jordan Griffin x TJ Brown
Peso-pena: Aalon Cruz x Spike Carlyle
Peso-meio-médio: Sean Brady x Ismail Naurdiev

Globo Esporte

 

SINE-RN oferece nesta sexta-feira 24 oportunidades de emprego

Foto: Depositphotos

Para concorrer às vagas, o candidato deve se cadastrar via Internet no Portal Emprega Brasil do Ministério do Trabalho e Emprego, através do endereço empregabrasil.mte.gov.br ou na unidade do Sine Matriz Candelária/RN em Natal, na Rua Nossa Senhora de Candelária, s/n, Candelária, de sgunda-feira a sexta-feira, no horário de 8h às 14h, ou em qualquer agência do Sine nas centrais do cidadão de Natal e no interior.

O interessado que não tem cadastro e acesso ao Portal Emprega Brasil, pode comparecer as Agências do SINE, com Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), Número do PIS, cédula de identidade (RG), Cadastro de Pessoa Física (CPF) e comprovante de residência. O atendimento é de acordo com o horário de funcionamento das centrais do cidadão e do SINE Matriz Candelária, das 8h às 14h, de segunda-feira a sexta-feira.

BOLSA DE EMPREGO – SINE-RN, Sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020,

NATAL e GRANDE NATAL – (Vagas Permanentes)
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

AUXILIAR DE MECÂNICO DE AUTOS 1
AUXILIAR DE PINTOR DE AUTOMÓVEIS 1
DESENHISTA INDUSTRIAL GRÁFICO (DESIGNER GRÁFICO) 1
ELETRICISTA DE INSTALAÇÕES DE VEÍCULOS AUTOMOTORES 1
MECÂNICO DE AUTO EM GERAL 2
MECÂNICO DE AUTOMÓVEL 1
MECÂNICO DE MOTOR A DIESEL 2
MECÂNICO DE REFRIGERAÇÃO 1
PASTELEIRO 1
PINTOR DE AUTOMÓVEIS 1
VENDEDOR PRACISTA 3
Total 15

PARNAMIRIM E REGIÃO
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO 1
Total 1

MOSSORÓ E REGIÃO
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

AUXILIAR TÉCNICO DE REFRIGERAÇÃO 1
MECÂNICO DE MANUTENÇÃO DE MOTOCICLETAS 1
MOTORISTA ENTREGADOR 1
PROMOTOR DE VENDAS 1
TÉCNICO DE REFRIGERAÇÃO (INSTALAÇÃO) 1
VENDEDOR DE COMÉRCIO VAREJISTA 1
VENDEDOR PRACISTA 1
Total 7

CURRAIS NOVOS E REGIÃO
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

TÉCNICO EM LABORATÓRIO ÓPTICO 1
Total 1

Para o Trabalhador:  Todas as oportunidades estão sujeitas à alteração. Para saber em tempo real qual ocupação está de acordo com o perfil profissional do trabalhador, o mesmo deverá acessar o Portal Emprega Brasil do Ministério do Trabalho e Emprego no endereço (empregabrasil.mte.gov.br) com o seu login (PIS) e senha ou através do celular no aplicativo SINE Fácil.

Cerca de 25% dos desempregados no país procuram emprego há mais de dois anos

Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil

Cerca de 25% dos desempregados no Brasil estão à procura de emprego há dois anos ou mais. Esse contingente chega a 2,9 milhões de pessoas segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio – Contínua (Pnad-C), referentes ao último trimestre de 2019 e divulgados nesta sexta-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com o IBGE, 39,2% dos brasileiros desempregados estão procurando de trabalho há um ano ou mais e 84% há um mês ou mais.

A Pnad-C também mostrou dados sobre o mercado de trabalho no último trimestre do ano para homens e mulheres. A taxa de desemprego entre os homens (9,2%) é menor do que a observada entre as mulheres (13,1%).

A disparidade pode ser observada também entre brancos, que tiveram uma taxa de desemprego de 8,7%, e pretos (13,5%) e pardos (12,6%).

A taxa de contribuição previdenciária média de trabalhadores com mais de 14 anos em 2019 ficou em 62,9% no país. Santa Catarina foi o estado com maior percentual (81,2%), enquanto o Pará teve a menor taxa (38,2%).

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Franco disse:

    "Retomada econômica" não passou de um voo de galinha
    Começou a temporada de revisões para baixo…

  2. Pinheiro disse:

    Não surpreende a superficialidade dessa matéria, falam em desemprego, tempo desempregado mas não tem 01 linha sobre a qualificação profissional dessas pessoas, como se isso fosse um mero e descartável detalhe. Garanto que 90% dessas que estão fora do mercado a mais de 01 ano, não tem qualificação profissional. A maioria talvez nem tenha terminado o ensino básico.
    O mercado tem espaço aos qualificados, aos preparados, aos experientes, enquanto aqueles que não se qualificam, realmente sofrem na fila do desemprego.

Em recuperação, indústria tem o maior nível de emprego desde 2015

Foto: Kamil Krzaczynski/ Reuters – 24.06.2019

A indústria da transformação, setor que tradicionalmente emprega mais mão de obra formal e com salários acima da média do mercado, começou a reagir no segundo semestre do ano passado e somou um total de 10,7 milhões de empregados, o melhor resultado desde 2015 – quando havia 11,5 milhões. Os segmentos que mais contribuíram com a alta de 1,3% em relação aos números de 2018 foram os de alimentos, têxteis e manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos. Juntos, abriram 189 mil vagas com carteira assinada até o terceiro trimestre.

Em razão de cortes ocorridos em outros segmentos, como o de produção de coque, derivados de petróleo e de biocombustíveis e de produtos de minerais não metálicos, o saldo do período foi de 136,5 mil postos a mais. “Para um setor que sofreu tanto na crise, o crescimento de 1,3% no número de vagas é positivo”, afirma Bruno Ottoni, pesquisador da consultoria IDados, que fez o cruzamento do saldo de empregos do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) no terceiro trimestre de 2019 com o de igual período do ano anterior.

Parte da melhora do emprego na indústria está relacionada ao retorno, ainda lento, dos investimentos, afirma Daniel Duque, pesquisador da área de Economia Aplicada da FGV/Ibre. Ele também ressalta a nova modalidade de contratação estabelecida na reforma trabalhista, a de trabalhadores intermitentes (prestação não contínua de serviços). “É uma contratação mais barata e mais flexível”, avalia.

No segmento de máquinas e equipamentos, a melhora veio com a alta dos investimentos, movimento que não ocorria há pelo menos cinco anos. “O Brasil foi sucateado entre 2013 e 2018 e em 2019 começou uma recuperação tímida”, afirma o presidente executivo da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), José Velloso. Segundo ele, o emprego também está reagindo e as fábricas devem contabilizar 10 mil novas vagas em 2019. Para este ano, serão mais 15 mil a 20 mil.

“Por tudo o que ocorreu em 2019, o resultado foi positivo”, afirma o presidente executivo da Associação Brasileira da Indústria de Calçados (Abicalçados), Haroldo Ferreira. O aumento da mão de obra no segmento deve ficar em torno de 2% – em 2018 eram 271 mil empregados -, em linha com a alta prevista na produção. Para este ano ele espera novo crescimento de até 2,5% nos dois indicadores.

Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Veraciano disse:

    Oh mentira…..sai de retro satanás

  2. Gilvan disse:

    Propaganda enganosa do governo O Brasil não cresceu nada,as reformas tem sido um fiasco e o pib ontinuará um pibinho.

  3. Gilvan disse:

    Desde 2015!? Terraplanistas idiotas detectados…🙊👉💩👈

  4. Francisco disse:

    Daqui a pouco aparece a confederação da indústria de empacotadores de vento desmentindo esses dados. Como a esquerdalha trabalhava com números da economia forjados, eles estão querendo escamotear sobre os dados verdadeiros coletados. São uns patifes

    • Marcos disse:

      É facil falar que é forjado, aí outro presidente vem e diz que seus números são melhores, aí não, são forjados. O bom é ter senso crítico e não falar asneiras sem fundamento algum, dizer apenas para justificar o seu ego.

  5. Pirão disse:

    Chupa Lula.

SINE-RN oferece nesta quinta-feira 32 oportunidades de emprego distribuídas em Natal, região metropolitana, Mossoró e João Câmara

Foto: Ilustrativa

O Sistema Nacional de Empregos do Rio Grande do Norte (Sine) abriu 32 vagas de emprego no Rio Grande do Norte nesta quinta-feira (26). A maioria das vagas é para a Grande Natal e as demais para os municípios de Mossoró e João Câmara. Para concorrer às vagas, o candidato deve se cadastrar via Internet no Portal Emprega Brasil do Ministério do Trabalho e Emprego, através do endereço empregabrasil.mte.gov.br ou na unidade do Sine Matriz em Natal, na Cidade da Esperança, na Rua Adolfo Gordo, s/n, prédio da Central do Trabalhador, NOVO HORÁRIO de 8h às 14h, ou em qualquer agência do Sine nas centrais do cidadão de Natal e no interior.

O interessado que não tem cadastro e acesso ao Portal Emprega Brasil, pode comparecer as Agências do SINE, com Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), Número do PIS, cédula de identidade (RG), Cadastro de Pessoa Física (CPF) e comprovante de residência. O atendimento é de acordo com o horário de funcionamento das centrais do cidadão e do SINE Matriz Cidade da Esperança no prédio da Central do Trabalhador, das 8h às 14h, de segunda a sexta.

NATAL e GRANDE NATAL – (Vagas Permanentes)
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

COSTUREIRA EM GERAL 3
ENFERMEIRO 4
INSTRUTOR DE APRENDIZAGEM EM INFORMÁTICA 2
MECÂNICO DE REFRIGERAÇÃO 2
PROFESSOR ASSISTENTE DE REGÊNCIA DE CLASSE 2
PROFESSOR DE ADMINISTRAÇÃO 3
PROFESSOR DE CONTABILIDADE 3
PROFESSOR DE HISTÓRIA NO ENSINO MÉDIO 3
PROFESSOR DE LÍNGUA PORTUGUESA 3
PROFESSOR DE MATEMÁTICA NO ENSINO MÉDIO 3
Total 28

MOSSORÓ E REGIÃO – (Vagas Permanentes)
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

PINTOR DE ESTRUTURAS METÁLICAS 1
SOLDADOR 1
Total 2

JOÃO CÂMARA E REGIÃO
OCUPAÇÃO QUANT. DE VAGAS

VENDEDOR INTERNO 2
Total 2

SENAC-RN com inscrições abertas para cinco oportunidades de trabalho em Natal e interior

O Senac Rio Grande do Norte disponibiliza edital com cinco oportunidades de trabalho para Natal e o município de Assú. As inscrições vão até a próxima segunda-feira, 02 de dezembro. Mais detalhes aqui no Trabalhe Conosco e também nos links diretos abaixo.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jardel silva disse:

    Muito bom👏

Emprego na indústria da construção alcança maior nível em sete anos

Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil

Os indicadores de atividade e de emprego na indústria da construção brasileira alcançaram em outubro o maior nível dos últimos sete anos, revela pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgada nesta segunda-feira (25). O Índice de Nível de Atividade alcançou 49,9 pontos no mês passado, semelhante ao registrado no fim de 2012, enquanto o Índice de Número de Empregados ficou em 48,5 pontos, também o mais alto desde outubro de 2012.

A pesquisa foi feita de 1º a 12 de novembro com 483 indústrias da construção – 167 pequenas, 208 médias e 108 de grande porte.

Segundo a CNI, os indicadores da pesquisa variam de 0 a 100 pontos e, quando estão abaixo de 50 pontos, mostram queda da atividade e do emprego. “Os resultados consolidam a tendência de crescimento do setor”, diz nota da confederação.

A utilização da capacidade operacional ficou em 62%, nível 3 pontos percentuais acima do o registrado há um ano e igual à média histórica do setor. Para a economista da CNI Dea Fioravante, a previsibilidade do setor aumenta em um contexto de inflação controlada e juros baixos. “Contribuindo para que os empresários fiquem mais propensos a investir e assumir riscos.”

O Índice de Confiança do Empresário da Construção (Icei-Construção) subiu para 62 pontos neste mês. Com o crescimento de 3,2 pontos em relação a outubro, o indicador está 8,4 pontos acima da média histórica, que é de 53,6 pontos. A confiança do setor aumentou, porque melhorou a percepção dos empresários sobre as condições atuais da economia.

Para os próximos seis meses, todos os indicadores de expectativas ficaram acima da linha divisória dos 50 pontos, mostrando que os empresários esperam o crescimento da atividade, do emprego, da compra de matérias-primas e de novos empreendimentos e serviços nesse período.

A disposição para fazer investimentos melhorou: o índice de intenção de investimentos – compra de máquinas e equipamentos, pesquisa, desenvolvimento e inovação de produto ou processo – aumentou para 37,9 pontos neste mês e está 5,4 pontos acima do registrado há um ano e 4,1 pontos acima da média histórica.

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Biu Fontes disse:

    Basco, dicionário colaborativo:

    Faxista é o mesmo que Fascista.

  2. Raimundo disse:

    O Brasil vai crescer mas o RN vai demorar mais devido ao governo petista

  3. Pedro disse:

    O que foi mesmo senhor Gustavo ? De onde é teu português ? Das salas de aula de nove dedos ? é isso mesmo ? Nem para fascista e nem faxina, difícil entender vcs.

  4. Gustavo disse:

    Governo faxista!

  5. Minha Opinião disse:

    DEUS ABENÇOE POIS FAZEM MAIS DE 3 ANOS QUE ESTOU DESEMPREGADO, OLHE QUE TENHO BASTANTE EXPERIÊNCIA E NÍVEL SUPERIOR , JÁ ESTOU PRATICAMENTE DESENGANADO COM ESSA SITUAÇÃO!

  6. Silva disse:

    Lula tá solto babacas.
    CHUPA Luiz Inácio.
    PTladrão nunca mais.

  7. Humilde Iconoclasta disse:

    Divida eesa notícia por Estados, vamos ver em qual posição está o RN? Melhor não, hein?

Mais de três milhões buscam emprego há mais de 2 anos, diz IBGE

Foto: (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Cerca de 3,2 milhões de pessoas estão à procura de emprego há dois anos ou mais no Brasil. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – Contínua (Pnad Contínua), divulgada nesta terça-feira (19) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), isso representa 25,2% dos 12,5 milhões de desocupados do país.

Ainda segundo o IBGE, cerca de 1,8 milhão, ou 7,1% dos desocupados, estavam há menos de um mês procurando emprego. A taxa de desemprego no país no terceiro trimestre deste ano, divulgada no fim de outubro, ficou em 11,8%, abaixo dos 12% registrados no segundo trimestre.

A Pnad-Contínua divulgada hoje trouxe ainda dados sobre taxa de desemprego dos estados. O estado de São Paulo foi o único a apresentar queda na taxa de desemprego do segundo para o terceiro trimestre deste ano. A taxa recuou de 12,8% para 12% no período em São Paulo.

Segundo a pesquisadora da IBGE, Adriana Beringuy, a queda ocorreu devido à redução do número de desempregados e não em função do aumento da ocupação.

Já Rondônia foi o único estado com alta na taxa de desemprego, ao passar de 6,7% para 8,2%. As outras 25 unidades da federação tiveram estabilidade na taxa, de acordo com os dados do IBGE.

As maiores taxas foram observadas nos estados da Bahia (16,8%), Amapá (16,7%) e Pernambuco (15,8%). Já os menores níveis foram registrados em Santa Catarina (5,8%), Mato Grosso do Sul (7,5%) e Mato Grosso (8%).

Na comparação com o terceiro trimestre do ano passado, houve altas em Goiás (que passou de 8,9% para 10,8%) e Mato Grosso (de 6,7% para 8%). Três estados tiveram queda neste tipo de comparação: São Paulo (13,1% para 12%), Alagoas (de 17,1% para 15,4%) e Sergipe (17,5% para 14,7%).

A taxa composta de subutilização da força de trabalho (percentual de pessoas desocupadas ou subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas) foi de 24% no país. Maranhão (41,6%) e Piauí (41,1%) apresentam estimativas acima de 40%.

Por outro lado, as menores taxas foram observadas em Santa Catarina (10,6%), Mato Grosso (14,7%), Rio Grande do Sul (16,3%) e Mato Grosso do Sul (16,3%).

Desalentados

O número de desalentados (pessoas que desistiram de procurar emprego) foi de 4,7 milhões de pessoas no terceiro trimestre. Os maiores contingentes estavam na Bahia (781 mil) e no Maranhão (592 mil) e os menores em Roraima (17 mil) e Amapá (19 mil).

O percentual de pessoas desalentadas foi de 4,2%. Os maiores percentuais estavam no Maranhão (18,3%) e Alagoas (16,5%) e os menores em Santa Catarina (1,1%), Rio Grande do Sul (1,3%) e Distrito Federal (1,3%).

Empregos formais

Santa Catarina tinha o maior percentual de empregados com carteira assinada (87,7%). Já o menor percentual estava no Maranhão (49,9%).

As unidades da federação com maior percentual de trabalhadores sem carteira de trabalho assinada no setor privado foram Maranhão (50,1%), Pará (49,9%) e Piauí (49,9%). As menores taxas foram observadas no Rio Grande do Sul (18,1%) e Santa Catarina (12,3%).

Agência Brasil

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Francisco disse:

    Mas não era só tirar a Dilma?

    • Santana disse:

      A esquerdalha era quem dizia isso, mas a economia já começou a reagir. Bom sinal!

  2. Luciana Morais Gama disse:

    O grande problema é que o brasileiro só sai em busca de um novo emprego quando ele deixa de receber o SEGURO DESEMPREGO.

RN cria 2.485 empregos formais em setembro, o melhor para o período nos últimos 5 anos

Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, 157.213 postos formais de trabalho foram criados no país no último mês, o maior nível para o mês em seis anos.

No Rio Grande do Nordeste, os números também são positivos. Em setembro foram gerados 2.485 empregos formais, o melhor setembro dos últimos 5 anos. O Nordeste liderou a abertura de vagas, com 57.035 postos, seguido pelo Sudeste (56.833 vagas) e pelo Sul (23.870 vagas). O Centro-Oeste criou 10.073 postos, e o Norte abriu 9.352 vagas formais no mês passado.

O indicador mede a diferença entre contratações e demissões. Em análise no país, a última vez em que a criação de empregos tinha superado esse nível foi em setembro de 2013, quando as admissões superaram as dispensas em 211.068.

A criação de empregos no Brasil totaliza 761.776 de janeiro a setembro, 6% a mais que no mesmo período do ano passado.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Anti-Político de Estimação disse:

    Espero que os políticos de situação e de oposição se entendam em relação ao PROEDI, para que o Rio Grande do Norte pare de chorar seu atraso em relação aos Estados vizinhos.
    Crescimento econômico só acontece com incentivos fiscais e ,consequentemente, atração de indústrias e empregos, e não com politicagem safada e arcaica.