Mais de 20 homicídios assombram o RN no fim de semana

Segundo o Instituto Técnico-Científico de Polícia, da noite de sexta-feira (17) até a madrugada desta segunda-feira (20), vinte e um casos de mortes por arma de fogo, arma branca e espancamento foram registrados no RN.

Ainda segundo o ITEP-RN, 14 mortes violentas foram registradas na sede do Instituto em Natal ,e outros sete no ITEP em Mossoró, totalizando 21 homicídios.

Outros crimes foram registrados em cidades como Campo Grande, Ipanguaçu, Mossoró, Braúna, Macau, São Paulo do Potengi e Macaíba.

FOTOS: Número de homicídios cai 40% durante carnaval 2014 no Rio Grande do Norte; estatística ainda assusta

_ColetivaMembros da pasta da segurança pública do Rio Grande do Norte realizaram uma coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (6), na Governadoria, no Centro Administrativo, para apresentar os dados da Operação Carnaval 2014. O evento contou com a participação do secretário do Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, Aldair da Rocha, do comandante-Geral da Polícia Militar, cel. Francisco Araújo, do delegado-Geral adjunto da Polícia Civil, Adson Kepler, e da diretora-Geral do ITEP, Raquel Taveira.

_Coletiva-1Na apresentação, coronel Francisco Araújo declarou que a Operação foi um sucesso, sobretudo pelo caráter de integração entre as quatro forças envolvidas em todo o Rio Grande do Norte.  Isso permitiu, por exemplo, a prisão de quatro foragidos da justiça e a apreensão de um quilo de cocaína na praia da Redinha. Também em relação a 2013, houve uma redução no número de ocorrências na região metropolitana. No ano passado foram registradas 148 notificações contra 93 deste ano. A Polícia de trânsito realizou a fiscalização de 2.369 veículos com aplicação de 721 testes de bafômetro e apreensão de 63 carteiras nacionais de habilitação (CNH).

A Polícia Civil registrou uma queda de 40% no número de homicídios em comparação com o ano passado. Em 2014, 15 foram registrados contra 25 de 2013. Comparado com o Ceará, onde foram notificados 70 homicídios em três dias, o número potiguar coloca o estado como um dos melhores do Nordeste. De acordo com Adson Kepler, o apoio da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social foi essencial para a redução da taxa, assim como o pagamento adiantado das diárias operacionais para os profissionais envolvidos nas ações.

Para o comandante-Geral da PM, Francisco Araújo, além da integração entre as forças da segurança pública, outro fator foi fundamental para o sucesso da operação deste ano. “Em 2014, fizemos um maior planejamento para resolver os problemas e realizar com êxito a Operação Carnaval. Instruímos os policiais a procurar sempre a mediação do conflito e, em último caso, efetuar a prisão ou apreensão. Isso permitiu que tivéssemos o carnaval mais tranquilo dos últimos anos. Nenhum registro de fuga foi notificado nos presídios, CDPs ou Ceducs do Rio Grande do Norte durante a folia de momo”, confirmou.

O comandante-Geral do Corpo de Bombeiros, cel. Elizeu Lisboa Dantas, ressaltou que em relação a 2012 houve um aumento de 270% nos atendimentos preventivos. Outra ação do Corpo de Bombeiros foi a produção de autos de interdição de trios elétricos que mostraram dissonâncias entre os projetos técnicos apresentados ao setor de engenharia do órgão. Além disso, a ampliação no número de guarda-vidas de 40 para 60, e incremento de 4 para 15 dos postos de salvamento, resultou em uma redução de 59% no número de ocorrências em  praias, açudes e barragens.

_Coletiva-2Apesar de sempre funcionar normalmente durante todos os dias de folia, essa é a primeira vez que o Instituto Técnico-Científico de Polícia (ITEP) participa efetivamente da Operação Carnaval. O aumento no número de peritos em áreas de crime auxiliou a Polícia Militar e Polícia Civil nas ocorrências.

A diretora-Geral do ITEP, Raquel Taveira, comentou que tanto Natal como as subcoordenadorias de Caicó e Mossoró, reportaram números positivos em relação a 2013. Em Natal duas equipes de perícia e três rabecões ficaram à disposição das autoridades policiais diariamente; Caicó, que não tem perito na subcoordenadoria, também recebeu uma equipe e mais um técnico para coleta de material para exames residuográficos; em Mossoró além da equipe de plantão, outro perito esteve de sobre aviso nos 4 dias de folia, e sempre era acionado quando os plantonistas tinham que se deslocar para outros municípios.

O secretário de Sesed, Aldair da Rocha, fez um balanço sobre os números apresentados e disse que a operação foi um teste para o Mundial de 2014. “A integração entre a Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e ITEP foi essencial para prestar o melhor serviço à população. Foi satisfatória a Operação Carnaval e essa será uma experiência contínua que já levaremos para a Copa do Mundo de 2014, que terá Natal como sede. Vamos continuar com o trabalho para os próximos eventos do estado”, finalizou.

Fotos: Demis Roussos

Homicídios: início do ano no RN já supera 2013

Os freios da violência homicida desencadeados pela emoção do ano novo perderam seu efeito, e em poucos dias, o Rio Grande do Norte já mostra que o novo janeiro se compara ao janeiro de 2013.

Para um melhor entendimento da tendência criminal, os gráficos desse estudo apresentam linhas de tendências e barras, com a cor azul representando 2013 e a cor vermelha representando 2014.
CVLI-JAN-2013-E-2014
Os registros feitos pelo Conselho Estadual de Direitos Humanos e Cidadania do RN apresentam, pelo menos, 130 crimes violentos letais e intencionais em janeiro de 2014 contra 129 no mesmo mês em 2013, denotando uma tendência de aumento de 0,78%, contudo, a matança, configurando um extermínio, de menores de 21 anos de idade sofreu um aumento de 69,23%, bem maior que no ano anterior. Já não é uma exclusão que se configure Exterminadores do Futuro. São Exterminadores do Presente: frustram sonhos, destroem famílias e corroem comunidades.

A violência homicida resultante dos crimes cometidos nas regiões do Estado representam uma média de 4,19 assassinatos por dia, distribuídos da seguinte forma:

Região Agreste: 08

João Câmara e Poço Branco, com 01 registro, Santa Cruz com 04 e Santo Antônio 02.

Região Central: 13

Afonso Bezerra, Angicos, Caiçara do Norte, Jardim de Piranhas, Ouro Branco, Santana do Matos e São Bento do Norte com 01 registro em cada e Caicó, Guamaré e Parelhas, com 02 registros em cada.

Região Leste: 80

Extremoz e Tibau do Sul com 01 registro; Nísia Floresta com 02; Arez (Arês), São Gonçalo do Amarante e São José de Mipibu com 03 em cada; Ceará-Mirim com 04; Macaíba e Parnamirim com 08 em cada e Natal com 47 assassinatos.

Região Oeste: 28

Apodi, Areia Branca, Janduís, Patu, Pau dos Ferros, São Miguel e Umarizal com 01 registro em cada; Baraúna e Serra do Mel com 02 em cada; Assú com 07 e Mossoró com 10.

Portanto as cidades com maior índice de registros de assassinatos foram Assú (07), Parnamirim (08), Macaíba (08), Mossoró (10) e Natal (47).
NATAL-METROPOLITANA-PERCENTUAL-CVLI-JAN-2014B
Natal, mesmo com dois homicídios cujos bairros não foram identificados, teve a seguinte distribuição no número dos crimes praticados:

Zona Norte – 20:

Igapó com 02 ocorrências; Lagoa Azul com 03, Pajuçara e Potengi com 04 e Nossa Senhora da Apresentação com 07 ocorrências.

Zona Sul – 5:

Lagoa Nova, Neópolis e Ponta Negra com 01 ocorrência e Pitimbu com 02 ocorrências.

Zona Leste – 4:

Rocas, Areia Preta, Mãe Luiza e Tirol com 01 ocorrência em cada.

Zona Oeste – 16:

Dix-Sept Rosado, Bom Pastor e Nazaré com 01 ocorrência em cada, Cidade da Esperança e Planalto com 02 ocorrências em cada, Quintas com 03 e Felipe Camarão com 06.

Em relação à Região Metropolitana, Natal ficou com 62% das ocorrências, seguidas de Parnamirim e Macaíba com pouco mais de 10%.

Por Ivenio Hermes e Marcos Dionisio Medeiros Caldas via blog Retratos do Oeste – Cézar Alves – De Fato

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Raull disse:

    E as drogas tomando conta do RN !!!!