Comissão de Finanças analisa contas do Governo do Estado de 2013, 2015 e 2016

Foto: Eduardo Maia

As prestações de contas do Governo do Estado dos exercícios de 2013, na administração da então governadora Rosalba Ciarlini (PP), e de 2015, do governador Robinson Faria (PSD), foram aprovadas na reunião extraordinária da tarde desta terça-feira (15) pela Comissão de Finanças e Fiscalização (CFF). O Plenário do Tribunal de Contas do Estado (TCE) em sua análise já tinha aprovado as contas com ressalvas.

Na discussão de hoje, a aprovação, sem ressalvas, aconteceu por quatro votos a um. A matéria referente a 2013 foi relatada pelo deputado Getúlio Rêgo (DEM) e a de 2015, pelo deputado Galeno Torquato (PSD). No entendimento dos relatores, as ressalvas do Tribunal foram apenas detalhes técnicos.

Já a matéria relativa às contas de 2016, houve pedido de vista pelo deputado Mineiro Lula (PT). “A responsabilidade pela contabilidade técnica é da contadoria geral do Estado e não do Governador. Por isso entendemos que não existe irregularidade. Voto pela aprovação da matéria”, disse o relator, deputado José Dias (PSDB)

No entanto, o deputado Mineiro disse que queria ler o relatório com mais tempo, por ser um assunto complexo. “Pela primeira vez em seu relatório o TCE, por unanimidade, desaprovou as contas. Temos que analisar diante da complexidade da questão. Quero saber qual foi o caminho seguido para a aprovação do relatório”, disse Mineiro.

O deputado tem um prazo de 72 horas para devolver o processo, com os seus questionamentos para a votação na CCJ e depois seguir para o plenário da Assembleia. As duas matérias aprovadas terão votação final em plenário, três sessões após o anúncio pela presidente do Legislativo.

Participaram da reunião os deputados Tomba Farias (PSDB), Galeno Torquato (PSD), José Dias (PSDB), Mineiro Lula (PT) e Getúlio Rêgo (DEM).

ALRN

Confira "ranking" de gastos dos deputados estaduais do RN com verbas de gabinete em 2013

Um total de R$ 6.665.767,25 foram declarados pelos 24 deputados estaduais do Rio Grande do Norte, em 2013, para ressarcimento a título de verbas indenizatórias do exercício parlamentar. As informações são do Cidadania RN.

Deputados estaduais do RN gastaram R$ 6,66 milhões em verbas de gabinete em 2013

As despesas incluídas nas prestações de conta incluem gastos com combustíveis, restaurantes, viagens, hospedagem, materiais de serviços, conservação e aluguel de veículos, divulgação, consultorias e os “apoios culturais a entidades sociais”, entre outras finalidades não muito claras.

Confira os valores declarados para ressarcimento* por cada deputado estadual

Agnelo Alves  – R$ 248.773,76
Antônio Jácome – R$ 285.309,20
Ezequiel Ferreira – R$ 286.530,50
Fábio Dantas – R$ 277.099,05
Fernando Mineiro – R$ 285.453,79
George Soares            – R$ 283.087,89
Gesane Marinho – R$ 277.378,30
Getúlio Rego – R$ 284.833,7            0
Gilson Moura – R$ 280.518,10
Gustavo Carvalho – R$ 274.182,73
Gustavo Fernandes – R$ 287.153,15
Hermano Morais – R$ 285.642,04
José Adécio – R$ 287.973,27
José Dias – R$ 255.513,55
Kelps Lima – R$ 271.610,63
Larissa Rosado – R$ 278.194,97
Márcia Maia – R$ 272.995,94
Nelter Queiroz – R$   288.157,38

Leonardo Nogueira – R$ 285.140,94
Raimundo Fernandes – R$ 283.923,25
Ricardo Motta            – R$ 270.339,04
Tomba Farias – R$ 275.641,95
Vivaldo Costa – R$ 284.836,62
Walter Alves – R$ 255.477,50

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Jurandi disse:

    Só confirma tudo o que já sabemos e não tínhamos como mostrar. Aí, votem nestes
    Cara de Pau, novamente.!

  2. Marco disse:

    Todo povo tem o GOVERNO que merece!

Confira lista com os deputados e senadores mais faltosos no ano passado

Veja a lista dos deputados mais faltosos de 2013

Das 113 sessões do plenário da Câmara em 2013, o deputado Marcelo Aguiar (DEM-SP) compareceu a menos da metade delas: apenas 45. O parlamentar lidera lista dos mais faltosos da Casa, com 68 ausências no ano passado. Assim como ele, outros três deputados tiveram mais ausências que presenças em plenário: Márcio Bittar (PSDB-AC), Newton Cardoso (PMDB-MG) e Paulo Maluf (PP-SP). Ao todo, são dez deputados com mais de 50 faltas ao longo do último. Veja a lista completa abaixo.

Os dez deputados mais faltosos:

Marcelo Aguiar (DEM-SP): 68 ausências (61 justificadas)

Márcio Bittar (PSDB-AC): 67 ausências (todas justificadas)

Newton Cardoso (PMDB-MG): 60 ausências (58 justificadas)

Paulo Maluf (PP-SP): 58 ausências (todas justificadas)

Angelo Vanhoni (PT-PR): 56 ausências (todas justificadas)

Sabino Castelo Branco (PTB-AM): 53 ausências (44 justificadas)

Wladimir Costa (SDD-PA): 53 ausências (41 justificadas)

Antônio Roberto (PV-MG): 51 ausências (todas justificadas)

João Lyra (PSD-AL): 50 ausências (todas justificadas)

José Otávio Germano: 50 ausências (todas justificadas)

Veja a lista dos senadores mais faltosos em 2013

Dos 81 parlamentares com mandato no Senado, nove deles tiveram mais de 25 faltas ao longo do ano de 2013. Pelo segundo ano consecutivo, Jader Barbalho (PMDB-PA) encabeça a lista de ausentes, com 45 faltas. Abaixo dele ficaram os senadores Zezé Perrella (PDT-MG), que assumiu após a morte do titular Itamar Franco, e Roberto Requião (PMDB-PR). Veja a lista abaixo.

Os senadores mais faltosos:

Jader Barbalho (PMDB-PA): 46 faltas (37 justificadas)

Zezé Perrella (PDT-MG): 39 faltas (36 justificadas)

Roberto Requião (PMDB-PR): 35 faltas (todas justificadas)

Fernando Collor (PTB-AL): 33 faltas (31 justificadas)

José Sarney (PMDB-AP) 33 faltas (29 justificadas)

Epitácio Cafeteira (PTB-MA): 31 faltas (todas justificadas)

Sérgio Petecão (PSD-AC): 31 faltas (27 justificadas)

Jorge Viana (PT-AC): 30 faltas (26 justificadas)

Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR): 29 faltas (21 justificadas)

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. aluizio lopes disse:

    Onde anda Garibaldi pai, com sua saúde debilitada ele não é visto em nenhum evento e não fala no senado e na imprensa, com 91 anos acho um desperdício pois não produz nada só agarrado nas tetas do senado e seu irmão Agnelo nas tetas da AL/RN, quando um servidor atinge 70 anos e automaticamente aposentado.

Banco do Brasil teve lucro recorde no país em 2013: R$ 15,8 bilhões

Banco-do-BrasilFoto:  Fabiano Rocha / Agência O Globo

O Banco do Brasil, maior banco do país por ativos, anunciou nesta quinta-feira que teve lucro líquido de R$ 15,8 bilhões no ano, recorde na história do país. O resultado foi influenciado pelos R$ 5,4 bilhões captados pela abertura do BB Seguridade. Descontado este efeito, não recorrente, o lucro ajustado foi de R$ 10,3 bilhões.

Com o resultado contábil, o BB superou o Itaú Unibanco, que divulgou no último dia 4 lucro de R$ 15,7 bilhões, impulsionado por redução de inadimplência, aumento de receitas e expansão maior que a estimada da carteira de crédito. Se descontado o ganho com o IPO, o lucro do BB ficou longe do ganho ajustado do Itaú Unibanco, e perdeu também para o do Bradesco, que foi de R$ 12 bilhões.

– Como 62,3% das nossas receitas vem das operações de crédito, e 744,5% dessa carteira concentra-se em operações de menor risco (como consignado, CDC salário, imobiliário e veículos), que têm juros menores, os ganhos nessas operações são menores – justificou Ivan Monteiro, vice-presidente de gestão e Relações do Investidores do BB.

A rentabilidade (medida pelo retorno sobre o patrimônio líquido) também vario bastante quando se desconta os ganhos do IPO. Bateu em 22,9% quando se considera o resultado contábil, mas vai a 15% quando se desconsidera os eventos não recorrentes, ficando em linha com as metas (guidances) que o banco divulgou ao mercado – de rentabilidade entre 14% e 17% para o ano.

Na apresentação dos resultados, Aldemir Bendine, presidente do BB, festejou o resultado como “o maior da história do sistema financeiro”, fruto do crescimento sólido das operações de crédito e fomento aos investimentos no país, que são o “papel” da instituição.

O BB distribuiu aos acionistas R$ 6,3 bilhões, montante equivalente a 40% do lucro líquido de 2013, sendo R$ 3,3 bilhões na forma de juros sobre capital próprio (JCP) e R$ 3,0 bilhões em dividendos. O valor da remuneração por ação alcançou R$ 2,23.

A carteira de crédito ampliada, que inclui títulos e valores mobiliários privados e garantias prestadas, cresceu 19,3% no ano, na comparação com 2012, chegando a R$ 692,9 bilhões em dezembro. A participação do banco no mercado de crédito avançou de 20,3% em dezembro de 2012, é de 21,1%.

Dentro da carteira de financiamentos, destaram-se o crédito imobiliário, cujo saldo aumentou 87,2% no ano passado, chegando a R$ 24,1 bilhões, o que coloca o BB como o terceiro instituição com maior volume de operações nesse segmento. Os financiamentos às empresas representaram R$ 5,9 bilhões do total, avanço de 122,6%, e às pessoas físicas, R$ 18,2 bilhões, alta de 78% no mesmo período.

O BB destacou que o seu índice de inadimplência (considerando dívidas vencidas há mais de 90 dias) foi equivalente a 1,89%, abaixo da média do sistema financeiro nacional, que foi de 3% no ano passado, o menor nível já verificado pelo Banco Central.

Lucro encolhe no último trimestre

O banco lucrou R$ 3,025 bilhões no quarto trimestre de 2013, queda de 23,7% ante igual período do ano anterior. O resultado foi maior que a previsão média de oito analistas ouvidos pela Reuters, que apontava para lucro líquido de R$ 2,61 bilhões no período. Ainda assim, parece ter decepcionado os investidores; as ações do banco caíram.

O Globo

AGN/RN tem lucro de quase três milhões de reais no ano de 2013

O esforço de recuperação de crédito, somado ao trabalho de captação de novos clientes e projetos, levou a Agência de Fomento do RN (AGN) a registrar um lucro líquido de cerca de R$ 2,9 milhões em seu balanço, relativo ao exercício de 2013.

O diretor-presidente da instituição, João Augusto Cunha Melo, afirma que apresentar este saldo positivo é importante para qualquer instituição, já que ele retrata a saúde financeira da agência. “Este vigor financeiro é fundamental, entre outras coisas, para que possamos levar novos projetos de fomento adiante”, diz ele.

O principal responsável pelo saldo positivo no balanço da AGN foi o imenso esforço de recuperação de crédito empreendido pela equipe da instituição. No ano passado, por exemplo, cerca R$ 3,5 milhões de reais foram repactuados em financiamentos com parcelas atrasadas.

Também pesaram os recursos advindos dos pagamentos das negociações fechadas com devedores cujos débitos já estavam lançados no prejuízo da AGN e que, após os entendimentos, optaram por liquidar completamente suas operações. Estas, somaram R$ 1,5 milhão.

Fomento

A AGN também comemorou em 2013 a marca de R$ 1 milhão financiados, num total de quase 800 operações de crédito contratadas no programa Mão Amiga. Foram capacitadas 1.329 pessoas no ano passado, entre abril e dezembro.

O Mão Amiga, é um Programa do Governo do Estado, desenvolvido pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (Sedec), em parceria com a Agência de Fomento do Rio Grande do Norte (AGN). Tem como objetivo fomentar a economia do estado, dando apoio para que o trabalhador autônomo informal possa se estruturar e sair da informalidade.

Voltado para pessoas que querem abrir seu próprio negócio, mas não possuem crédito, o programa também oferece capacitação e suporte para que elas possam prosperar na atividade e crescer. “Além de uma taxa de juros bem mais baixa, um dos grandes atrativos do Mão Amiga ainda é a possibilidade de ter desconto de 100% nestes juros para os pagamentos efetuados em dia”, afirma o diretor-presidente da AGN, João Augusto Melo.

Os interessados em obter outras informações sobre o Mão Amiga devem se dirigir à sede do programa, que fica na Avenida Hermes da Fonseca, 1009. As pessoas ainda podem solicitar a visita de um agente de crédito em sua comunidade, através dos telefones: 3232-0824, 3232-0651, 3232-6107, 3232-6108 e 3232-6106. . Também é possível se informar pelo site: www.agnrn.com.br.

Homicídios: início do ano no RN já supera 2013

Os freios da violência homicida desencadeados pela emoção do ano novo perderam seu efeito, e em poucos dias, o Rio Grande do Norte já mostra que o novo janeiro se compara ao janeiro de 2013.

Para um melhor entendimento da tendência criminal, os gráficos desse estudo apresentam linhas de tendências e barras, com a cor azul representando 2013 e a cor vermelha representando 2014.
CVLI-JAN-2013-E-2014
Os registros feitos pelo Conselho Estadual de Direitos Humanos e Cidadania do RN apresentam, pelo menos, 130 crimes violentos letais e intencionais em janeiro de 2014 contra 129 no mesmo mês em 2013, denotando uma tendência de aumento de 0,78%, contudo, a matança, configurando um extermínio, de menores de 21 anos de idade sofreu um aumento de 69,23%, bem maior que no ano anterior. Já não é uma exclusão que se configure Exterminadores do Futuro. São Exterminadores do Presente: frustram sonhos, destroem famílias e corroem comunidades.

A violência homicida resultante dos crimes cometidos nas regiões do Estado representam uma média de 4,19 assassinatos por dia, distribuídos da seguinte forma:

Região Agreste: 08

João Câmara e Poço Branco, com 01 registro, Santa Cruz com 04 e Santo Antônio 02.

Região Central: 13

Afonso Bezerra, Angicos, Caiçara do Norte, Jardim de Piranhas, Ouro Branco, Santana do Matos e São Bento do Norte com 01 registro em cada e Caicó, Guamaré e Parelhas, com 02 registros em cada.

Região Leste: 80

Extremoz e Tibau do Sul com 01 registro; Nísia Floresta com 02; Arez (Arês), São Gonçalo do Amarante e São José de Mipibu com 03 em cada; Ceará-Mirim com 04; Macaíba e Parnamirim com 08 em cada e Natal com 47 assassinatos.

Região Oeste: 28

Apodi, Areia Branca, Janduís, Patu, Pau dos Ferros, São Miguel e Umarizal com 01 registro em cada; Baraúna e Serra do Mel com 02 em cada; Assú com 07 e Mossoró com 10.

Portanto as cidades com maior índice de registros de assassinatos foram Assú (07), Parnamirim (08), Macaíba (08), Mossoró (10) e Natal (47).
NATAL-METROPOLITANA-PERCENTUAL-CVLI-JAN-2014B
Natal, mesmo com dois homicídios cujos bairros não foram identificados, teve a seguinte distribuição no número dos crimes praticados:

Zona Norte – 20:

Igapó com 02 ocorrências; Lagoa Azul com 03, Pajuçara e Potengi com 04 e Nossa Senhora da Apresentação com 07 ocorrências.

Zona Sul – 5:

Lagoa Nova, Neópolis e Ponta Negra com 01 ocorrência e Pitimbu com 02 ocorrências.

Zona Leste – 4:

Rocas, Areia Preta, Mãe Luiza e Tirol com 01 ocorrência em cada.

Zona Oeste – 16:

Dix-Sept Rosado, Bom Pastor e Nazaré com 01 ocorrência em cada, Cidade da Esperança e Planalto com 02 ocorrências em cada, Quintas com 03 e Felipe Camarão com 06.

Em relação à Região Metropolitana, Natal ficou com 62% das ocorrências, seguidas de Parnamirim e Macaíba com pouco mais de 10%.

Por Ivenio Hermes e Marcos Dionisio Medeiros Caldas via blog Retratos do Oeste – Cézar Alves – De Fato

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Raull disse:

    E as drogas tomando conta do RN !!!!

Dívida Pública Federal aumenta 5,7% em 2013 e bate recorde

A Dívida Pública Federal (DPF), que inclui o endividamento externo e interno, teve aumento de R$ 114,823 bilhões em 2013. O total alcançado em dezembro foi recorde: R$ 2,122 trilhões, segundo dados divulgados nesta quarta-feira, 29, pelo Tesouro Nacional. O estoque no último ano subiu 5,72%. De novembro para dezembro, 2,58%

Apesar de a DPF do Brasil ter alcançado o maior patamar histórico, seu avanço foi menor em números absolutos do que a elevação de 2012. Naquele ano, a DPF subiu R$ 142 bilhões.

A apropriação dos juros na DPF em 2013 somou R$ 218,021 bilhões. O impacto da correção dos juros no estoque da dívida só não foi maior porque o Tesouro fez um resgate líquido expressivo de títulos de R$ 103,197 bilhões. Essa retirada de papéis do mercado foi influenciada pelas dificuldades de venda de títulos ao longo do ano por conta das turbulências do mercado financeiro.

A parcela da DPF atrelada a papéis prefixados (que têm taxa de juros definida no leilão de venda) subiu de 40% no final de 2012 para 42,02% e a participação de títulos vinculados à variação da inflação passou de 33,87% para R$ 34,53%. Juntos esses dois tipos de papéis – que são considerados melhores para a gestão da dívida – passaram de 73,87% em 2012 para 76,5% do total da dívida no final de 2013.

Essa melhora é destacada pelo Tesouro. Esses dois tipos de papéis ficaram dentro da banda definida no Plano Anual de Financiamento (PAF), documento que traz as metas para a gestão da dívida. Já a participação de títulos vinculados à taxa Selic, as LFTs, que o governo quer diminuir do estoque para reduzir o risco de financiamento da dívida, caiu de 21,73% no fim de 2012 para 19,11% em 2013, ficando levemente acima da banda definida pelo PAF, que era de um intervalo de 14% (mínimo) a 19% (máximo).

Os papéis atrelados ao câmbio passaram de 4,4% para 4,35% ao final de 2013 e também permaneceram dentro da meta definida pelo PAF, de 3% a 5% do total da dívida. De acordo com os dados do Tesouro, a dívida interna fechou o ano passado em R$ 2,028 trilhões com alta de 2,83% ante novembro de 2013 e 5,55% acima de 2012.

A dívida externa teve queda de 2,61% em relação a novembro mas subiu 0,17% em relação a 2012, chegando a R$ 94,68 bilhões em dezembro. O prazo médio da DPF subiu de 3,97 anos no final de 2012 para 4,18 anos em 2013, ficando dentro da banda do PAF, de 4,1 anos e 4,3 anos. A parcela da DPF a vencer em 12 meses subiu de 24,4% em 2012 para 24,82% no ano passado – também dentro da banda de 21% a 25%. O custo médio da DPF fechou o ano passado em 11,32% ao ano.

Estadão

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. FRASQUEIRINO disse:

    É mais uma pronta que o estilo de governar do PT está falido! Dificil vai ser convercer os clientes de Dilma (bolsa família, vale gás, bolsa bucho, bolsa escola) a aprenderem a votar.

Suplementações do Orçamento 2013 no RN ultrapassam R$ 1,8 bilhão‏

O Governo do Estado suplementou o Orçamento de 2013 em R$1.805.913.326,76. Trata-se da maior modificação da história realizada em um Orçamento Público no RN. Esse valor foi alcançado da seguinte maneira: Anulação de Despesas e Criação de Novas: R$ 1.390.525.051,52; Excesso de Arrecadação: R$ 197.681.922,71; Superavit Financeiro: R$ 163.215.594,62 e Operação de Crédito: R$ 54.490.757,91.

Para mais detalhes, acessar tabela completa aqui

“A suplementação do Orçamento de 2013 chegou a 6,67% do valor total previsto. Só não estourou o teto inicial de 5% porque a maioria da Assembleia Legislativa aumentou esse teto para 7%”, explica o deputado Fernando Mineiro, que, como parlamentar, acompanha de perto a execução do Orçamento Geral do Estado. Mineiro ainda cita que solicitou ao Tribunal de Contas do Estado  análise completa dos dados, porém não obteve resposta.

Vale lembrar que o Governo do Estado teve excesso de arrecadação de quase R$ 200 milhões em 2013. Ou seja, arrecadou acima da previsão de algumas receitas.

Veja aqui tabela com dados completos de todas as suplementações no ano de 2013.

As suplementações são alterações no Orçamento Público feitas pelo Governo do Estado que, apesar de legais, não devem ser amplamente utilizadas. Isso porque produzem mudanças profundas no Orçamento aprovado pela Assembleia Legislativa, dificultando o acompanhamento da execução do mesmo.

Cristiano Ronaldo conquista prêmio de melhor jogador do mundo de 2013

O atacante português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, ganha, pela segunda vez, o prêmio de melhor jogador do mundo. O primeiro foi conquistado em 2008.

Cristiano Ronaldo chorou no palco: “Não há palavras para descrever este momento. Estou muito feliz. Obrigado a todos os meus companheiros de Real Madrid e de seleção. Todos sabem como foi difícil ganhar esta bola. Eusébio e Madiba [Nelson Mandela] também foram importantes para mim. É muito emocionantes para mim. Eu não consigo falar”, disse o português, muito emocionado no palco.

Folha

Venda de veículos automotores cai em 2013, diz Fenabrave

As vendas de veículos automotores por concessionárias ao mercado interno caíram 2,29% em 2013, na comparação com 2012, totalizando 5,458 milhões unidades no ano. A queda foi puxada pelo fraco desempenho do segmento automóveis, com recuo de 3,05%, na comparação com o ano anterior. Já a comercialização de caminhões e ônibus cresceu em média 14,36%.

O resultado ficou acima do previsto pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, a Fenabrave que previa queda nas vendas da ordem de 1,52%.

Apesar do recuo, o desempenho de dezembro foi bom, com crescimento de 16,03% sobre novembro e com estabilidade na comparação com dezembro de 2012. No último mês do ano, muitos consumidores anteciparam as compras de veículos, diante da expectativa de gradual redução dos descontos do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI).

Agência Brasil

Queniano é bicampeão, e brasileiro fica na quarta colocação

349301-970x600-1Foto: Eduardo Knapp/Folhapres

O queniano Edwin Kipsang, 25, sagrou-se bicampeão da corrida de São Silvestre, na manhã desta terça-feira, ao completar os 15 km da prova em 43min48s. O corredor recebeu como prêmio um cheque de R$ 50 mil.

Em 2012, quando conquistou o primeiro título, Kipsang finalizou a principal e mais tradicional corrida de rua paulista com 44min05s.

Kipsang ainda manteve a hegemonia africana na prova masculina, que está em vigor desde 2011. Em 2010, o vencedor foi o brasileiro Marílson Gomes dos Santos.

Neste ano, o melhor brasileiro foi Giovani do Santos, 32, que pela terceira vez na carreira ficou na quarta colocação. Apesar de liderar a prova em alguns momentos, ele não manteve o ritmo forte e finalizou a corrida com 44min50s.

“Estou satisfeito. Acompanhei os quenianos o máximo que pude. Na subida da av. Brigadeiro senti um pouco a panturrilha e tive de segurar”, disse Giovani à TV Globo. “Ano que vem vou disputar de novo e trabalhar para ficar entre os três primeiros”.

O pódio da prova que teve largada às 9h foi formado pelos quenianos Mark Korir, na segunda colocação, e Stanlei Koech, em terceiro. A quinta colocação ficou com o marroquino Abderrahime Elasri.

CONFIRA OS 5 PRIMEIROS DA PROVA MASCULINA:

1. Edwin Kipsang (QUE) – 43min48s
2. Mark Korir (QUE) – 44min09s
3. Stanlei Koech (QUE) – 44min29s
4. Giovani dos Santos (BRA) – 44min50s
5. Abderrahime Elasri (MAR) – 45min28s

Folha

Confira as opções de lazer do último fim de semana de 2013

1472888_626430847420610_1781215850_nSexta(27)

Happy Hour 54

Cervejas artesanais, drinks, comidinhas, sinuca e boa música para começar a noite.

Local: Bar 54
Hora: 18h
Informações: (84) 2010 5458 | www.54bar.com.br

Taverna Pub

Noite de clássicos do rock – nacionais e internacionais -, com a banda Hekp 4 Five.

Local: Taverna Pub
Hora: 22h
Informações: (84) 3236 3696 | www.tavernapub.com.br

Rastapé

Milionários do Forró, Jair & Forró Melado, Paraíba do Forró e Moacir do Repente animam a noite.

Local: Rastapé
Hora: 22h
Preço: R$20 (universitários de Natal têm entrada gratuita até meia-noite)
Informações: (84) 3219 0181 | www.rastapecasadeforro.com.br

Sábado(28)

A Discoteca

A Orquestra Celebration comanda os embalos de sábado à noite tocando sucessos da Era Disco.

Local: Taverna Pub
Hora: 22h
Informações: (84) 3236 3696 | www.tavernapub.com.br

Festival Natal Instrumental

Atrações do 2º dia: Jow Ferreira, Jubileu Filho, Mahmed, Camarones Orquestra Guitarrística e Edu Gomez.

Local: Casa da Ribeira e Centro Cultura do Sol
Hora: 20h
Informações: www.facebook.com/DosolCultura

Rastapé

Chico Forrozeiro, Forró Rodado, Silva Jr. e Moacir do Repente animam a festa.

Local: Rastapé
Hora: 22h
Preço: R$20 (universitários de Natal têm entrada gratuita até meia-noite)
Informações: (84) 3219 0181 | www.rastapecasadeforro.com.br

Pré-Réveillon 54

Com um animado pré-réveillon, o Bar 54 começa a contagem regressiva para 2014.

Local: Bar 54
Hora: 19h
Preço: R$3
Informações: (84) 2010 5458 | www.54bar.com.br

Com informações do Solto na Cidade

Bombeiros registraram mais de 1.100 incêndios somente na Região Metropolitana de Natal em 2013

De acordo com os dados da Subcoordenadoria de Estatística e Análise Criminal (SEAC) da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), o Corpo de Bombeiros Militar do RN (CBMRN) realizou entre janeiro e novembro de 2013, somente na região metropolitana de Natal e cidades vizinhas, um total de 12.248 atendimentos entre ações operacionais, preventivas e sociais, isso sem incluir as ações educativas contra afogamentos e acidentes de trânsito, realizadas durante a Campanha Praia Seguras, em janeiro deste ano, em que foram orientadas mais de 46 mil pessoas durante o verão.

Dentre as ações que mais exigiram do trabalho da corporação estão: 5.634 análises de projetos e vistorias realizadas pelo Serviço Técnico de Engenharia e as 1.897 ações de coletas de leite materno, feitas através do Programa Bombeiro Amigo do Peito, em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), para o abastecimento dos bancos de leite do estado e diminuição dos índices de mortalidade infantil.

Entre os atendimentos operacionais que lideraram as estatísticas neste período estão: Enxame de Insetos (1420), Incêndios e Princípios de Incêndios (1149), Árvores oferecendo perigo de queda (492), Animais em risco ou oferecendo risco (228) e Vazamento gás de cozinha (134).

Com relação as ocorrências e incêndios registradas, no 1º semestre, 420 tiveram relação com áreas de matas (terrenos baldios e áreas de preservação ambiental), 212 em edificações residenciais uni-familiar (casas), 110 em veículos, 100 (lixões e entulhos em via pública), 86 em comércios, 14 em apartamentos, entre outros.

Solenidade que irá comemorar os 96 anos do Corpo de Bombeiros acontece hoje à tarde

Na tarde desta sexta feira (27), às 16h, a Governadora do Estado Rosalba Ciarlini, estará no quartel do Comando Geral do Corpo de Bombeiros, em Natal, presidindo a solenidade de 96 anos de criação do CBMRN. Na ocasião, a Governadora estará inaugurando obras, entregando equipamentos e viaturas e anunciando a realização de concursos públicos e seleções internas para corporação.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Alícia disse:

    apagaram quantos?

Dividido em duas datas, Receita libera consulta ao último lote do IR; 711 mil caem na malha fina

Com quase uma semana de atraso, a Receita Federal abriu hoje, a partir das 9 horas, a consulta ao último lote de restituições do Imposto de Renda 2013. As devoluções finais e de outros cinco lotes residuais (de 2008 a 2012) somarão R$ 2,7 bilhões e contemplarão 2,2 milhões de contribuintes.

O depósito será dividido em duas datas, contrariando o calendário da Receita – que previa o repasse total em um único dia. Nesta segunda-feira, dia 16, será realizado o pagamento para 467,8 mil pessoas, somando R$ 500 milhões. Já no dia 20, um segundo depósito beneficiará 1,7 milhão de pessoas, totalizando R$ 2,2 bilhões.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deve acessar a página da Receita, ou ligar para o Receitafone (146). Também é possível realizar a consulta por meio de aplicativos para tablets e smarthphones, com sistemas operacionais Android e iOS (Apple). Caso o valor não seja creditado, a pessoa deve procurar qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a central de atendimento (4004-0001 ou 0800-729-0001).

Em comunicado, o Fisco afirmou que “a liberação do último lote em duas datas permitiu contemplar o maior número possível de restituições, incluindo inclusive aqueles contribuintes que foram liberados da malha durante o mês de dezembro.”

MALHA FINA. Essa última lista serve como uma confirmação para a malha fina. Quem não for relacionado neste lote, nem nos anteriores, precisará regularizar a situação fiscal antes de receber a restituição nos chamados lotes residuais.

Neste ano, o Fisco detectou erros ou omissões em 711,3 mil documentos, contra 604,3 mil em 2012 e 569,7 mil em 2011. A omissão de rendimentos permanece no topo do ranking, seguida por imprecisões nas despesas médicas, ausência de Declaração do Imposto Retido na Fonte (DIRF) e inconsistências relacionadas à previdência privada.

Pela internet, é possível acessar um extrato da declaração no portal e-CAC e checar as pendências – que podem ser corrigidas por meio de uma retificadora.  O procedimento é basicamente o mesmo de uma declaração comum (leia abaixo o perguntas e respostas).

Caso discorde do erro e consiga comprovar os dados declarados, o contribuinte poderá escolher entre aguardar a intimação do Fisco ou agendar pela internet data e local para apresentar os documentos e, assim, antecipar a análise da declaração. No entanto, se julgar que o contribuinte não está com a razão, a Receita cobrará uma multa de ofício, que varia de 75% a 150% do valor do imposto devido. O agendamento para declarações do exercício 2013 começa a partir do primeiro dia útil de 2014.

“Se a pessoa viu que tem pendências e sabe que o erro foi dela, então basta fazer a retificadora. Mas se o erro não partiu dela, então é necessário agendar a visita ou aguardar a notificação. Se o contribuinte, por exemplo, teve um problema grave de saúde e somou R$ 30 mil em gastos médicos em 2013, o Fisco com certeza vai brecar a declaração. Mas se a pessoa tiver todos os comprovantes em mãos, basta marcar a visita”, explica o consultor da área de Imposto de Renda da IOB Folhamatic, Edino Garcia.

SEM MEDO DA MALHA FINA

Veja abaixo as respostas às principais dúvidas sobre a malha fina, elaboradas em parceria com a tributarista Elisabeth Lewandowski Libertuci.

Como sei se cai na malha fina?
Quem enviou a declaração do Imposto de Renda 2013 pode checar, a qualquer momento, se há erros que levam o documento à malha. A Receita Federal disponibiliza o extrato da declaração no portal e-CAC.

Como faço para corrigir os erros?
Se identificar problemas, o contribuinte poderá solucioná-los mediante a apresentação de uma declaração retificadora. Quanto mais cedo for feita a correção, mais rapidamente será regularizada a situação. O procedimento é basicamente o mesmo de uma declaração comum. A única diferença é que na ficha “Identificação do Contribuinte” deve ser informado que se trata de uma retificadora.

Assim que entregar a retificadora já estarei fora da malha?
Não. A retificadora significa tão somente a alteração espontânea de dados entregues pelo contribuinte. O Fisco analisará esses novos dados e só irá retirar a pessoa da malha se estiver de acordo.

Estar na malha significa que obrigatoriamente terei de pagar multa e juros?
Não. Se a pessoa estiver em situação de saldo de imposto a restituir e mesmo com a retificadora se mantiver nesta situação, embora com apuração de saldo menor, não há incidência de juros ou multa.

Qual o valor da multa?
Se fizer a autorregularização, por meio do site da Receita Federal, o contribuinte estará sujeito a uma multa menor, de até 20% do imposto devido. Se esperar a notificação do Fisco, poderá pagar uma multa de ofício, que varia de 75% a 150% do valor.

Qual o prazo máximo para retificar uma declaração?
Cinco anos, mas é importante que o contribuinte realize o processo rapidamente, assim poderá evitar juros e multas.

Na retificação eu posso alterar o modelo de tributação?
Não. A retificadora deve ser entregue no mesmo modelo (completo ou simplificado) utilizado na declaração original. É fundamental que o contribuinte possua o número do recibo de entrega da declaração anterior.

Estadão

Saiba como ver hoje a última grande chuva de meteoros do ano

geminidsKPNO_harvey-1024x682Para quem precisa de uma desculpa para ficar acordado até mais tarde hoje, aqui vai: na madrugada de sexta para sábado temos o ápice das geminídeas, uma das mais prolíficas chuvas de meteoros de periodicidade anual.

Ela emana da constelação de Gêmeos, quando a Terra atravessa a órbita do asteroide Faetonte — um objeto um tanto quanto estranho. Com cerca de 5 km de diâmetro, ele tem uma órbita bastante oval, que o leva bem perto do Sol. A julgar só pelos parâmetros orbitais, ele mais parece um cometa de curto período do que um asteroide. “Há até quem desconfie que ele se trata de um núcleo extinto de cometa”, afirma Gustavo Rojas, astrônomo da Universidade Federal de São Carlos. Núcleo extinto é o que sobra dos cometas depois que todo o gelo contido neles evapora e só sobram materiais rochosos.

Seja o que for o Faetonte, fato é que ele passa perto do Sol, se esfarela e deixa um monte de pequenos detritos ao longo de sua órbita. Quando a Terra passa pelo caminho dele, os detritos deixados adentram a atmosfera do nosso planeta, produzindo o fenômeno das estrelas cadentes. E bota estrela cadente nisso: segundo as estimativas, para este ano são esperadas cerca de 120 por hora, no momento de máximo esplendor.

COMO OBSERVAR

Chuvas de meteoros dispensam qualquer instrumento óptico. Como as estrelas cadentes são muito rápidas, não dá tempo de apontar nem um binóculo, de forma que o melhor a fazer é simplesmente buscar um local que dê a visão mais ampla possível do céu e esperar pacientemente pelos meteoros.

Procure um local escuro, ou seja, com pouca poluição luminosa, e deixe a vista se acostumar à baixa luminosidade, para que os olhos caprichem na hora de observar o céu. A partir da meia-noite, a constelação de Gêmeos já surge no horizonte leste. É quando vale a pena começar a prestar atenção.

Não é preciso necessariamente olhar para a constelação, pois de lá parte apenas a direção dos meteoros. Quanto à posição, podem surgir em qualquer região do céu. Mas uma vantagem de olhar para lá é manter os olhos longe da Lua, que está quase cheia e vai ofuscar a tentativa de ver os meteoros. (Quando der uma passada d’olhos em nosso satélite natural, lembre-se de que neste sábado a sonda chinesa Chang’e-3 tentará pousar por lá e mande suas energias positivas!)

Contudo, a coisa fica ainda melhor lá pelas 4h da manhã, quando a Lua já foi embora no horizonte oeste, e Gêmeos está mais alto no céu (procure a constelação localizando Júpiter, que por lá está e a esta altura será o planeta mais brilhante no céu). Os meteoros aparecem no céu como risquinhos amarelados, transitando rapidamente antes de sumir.

Importante lembrar que esses detritos deixados pelo Faetonte são pequeninos e queimam na atmosfera sem deixar traços. O fenômeno é completamente inofensivo.

Folha

Possíveis rivais do Atlético-MG na semifinal abrem o Mundial de Clubes nesta quarta

 O primeiro Mundial de Clubes na África inicia nesta quarta-feira, às 17h30, com o duelo entre Raja Casablanca (MAR) e Auckland City (NZL), em tese os times mais fracos do torneio.

O confronto, que opõe o representante do Marrocos, país sede, e o campeão da Oceania, além de abrir o torneio, definirá também um dos possíveis rivais do Atlético-MG.

O vencedor de hoje enfrentará primeiro o Monterrey (MEX), no dia 14, nas quartas de final. Quem ficar com a vaga, terá o Atlético-MG na semifinal.

VELHOS CONHECIDOS

O Mundial não é novidade para nenhuma Raja Casablaca e Auckland City.

A equipe do Marrocos disputou a edição de 2000, a primeira organizada pela Fifa, no Brasil, e terminou com a segunda pior campanha entre os oito participantes.

Já o clube da Nova Zelândia esteve em quatro edições: 2006, 2009, 2011 e 2012. A melhor campanha foi em 2009, quando terminou com a quinta colocação.

Na ocasião, o Auckland City eliminou o Al-Ahli, dos Emirados Árabes Unidos, perdeu para o Atlante, do México, e bateu o Mazembe, do Congo, na disputa pelo quinto lugar.

Folha