Diversos

Cartórios registram recorde de mortes em agosto, informa IBGE; número de óbitos por covid-19, no entanto, foi o menor desde maio

Foto: © Peter Ilicciev/Fiocruz

Um levantamento dos cartórios de registro civil brasileiros, divulgado nesta quarta-feira (16), revela que o mês de agosto deste ano foi o que mais registrou óbitos, desde o início da série histórica feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 2002. Os dados catalogados pelo IBGE em base nos registros até 2018 (última divulgação), comparados aos dos anos de 2019 e 2020 disponíveis no Portal da Transparência dos Cartórios, mostram um total de 126.717 óbitos no mês, 17,1% a mais que os 108.178 de agosto do ano passado.

Apesar dos dados, quando considerados os registros de óbitos por covid-19, o mês de agosto teve o menor número desde maio, com 24.966 falecimentos, queda de 13,7% em relação a julho, quando foram registradas 28.916 mortes pela doença. Já com relação à soma dos óbitos por doenças respiratórias no Brasil, agosto teve 55.359 óbitos, com queda de 8,1% em comparação ao mês de julho, quando foram registrados 60.270 falecimentos, e o menor número de mortes por estas causas desde o mês de maio.

De todas as mortes registradas no mês passado, 24.966 são referentes a óbitos causados pela covid-19, o equivalente a 19,7% do total. Quando somadas a essas mortes as ocorridas pelas demais doenças respiratórias – insuficiência respiratória (6.334), pneumonia (11.047), septicemia (11.067), síndrome respiratória aguda grave (1.198) e causas respiratórias indeterminadas (747), totalizando 55.359 óbitos – o índice sobe para 43,7%. Os óbitos restantes foram causados por acidente vascular cerebral (8.114), Infarto (8.135), causas cardiovasculares inespecíficas (8.215) e demais causas naturais (37.631). Há ainda 9.263 ocorridas por razões não naturais, ou seja, decorrentes de causas externas violentas.

Para o vice-presidente da Arpen-Brasil, Luis Carlos Vendramin Júnior, os dados disponibilizados pelo Portal da Transparência do Registro Civil são uma importante ferramenta de combate à pandemia de covid-19 no país. “É importante que a população e o Poder Público possam ver esse alto número de mortes ocorridas durante o mês de agosto e, assim, utilizá-los em estudos sobre o impacto do novo coronavírus no país.”

Vendramin destacou que, hoje, os dados do portal são fonte de estudos acadêmicos, de órgãos oficiais do governo e base de dados dos índices de mortalidade no Brasil, com atualização dinâmica pelos cartórios de registro civil e grande detalhamento de dados.

IBGE

O recorde de óbitos em agosto deste ano também é confirmado na pesquisa histórica Estatísticas do Registro Civil, do IBGE, que também usa como fonte primária dados dos cartórios. Em comparação com agosto de 2018 (112.573 óbitos), 2020 registrou um acréscimo de 12,6% mortes, já com relação a 2017 (112.116) foram 13% a mais este ano, enquanto que na comparação com 2016 (108.070), o percentual de aumento em 2020 é de 17,3%.

O Portal da Transparência, administrado pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil), é atualizado diariamente por todos os cartórios do país desde 2019, e o IBGE cataloga e tabula os dados anuais do registro civil e os disponibiliza em seu site sempre no fim do ano seguinte.

Desde o início da pandemia, a Plataforma do Registro Civil passou a informar dados de óbitos por covid-19 (suspeita ou confirmada) e, ao longo dos meses, novos módulos sobre óbitos por doenças respiratórias e cardíacas foram adicionados ao portal, com filtros por estado e município com mais de 50 óbitos em 2020, cor da pele, local de falecimento e cidade de domicílio.

Prazos do registro

Mesmo com a plataforma fornecendo um retrato fiel de todos os óbitos registrados pelos cartórios, os prazos legais para o registro e posterior envio à Central de Informações do Registro Civil, podem fazer com que os números sejam ainda maiores.

Segundo a Arpen- Brasil, a justificativa está no fato de a Lei Federal 6.015/73 estabelecer prazo de até 24 horas para registro do falecimento, podendo ser expandido para até 15 dias em alguns casos. “Na pandemia, alguns estados abriram a possibilidade de se registrar em um prazo ainda maior, chegando a até 60 dias. A Lei 6.015/73 prevê prazo de até cinco dias para lavratura do registro de óbito, enquanto a norma do CNJ [Conselho Nacional de Justiça] prevê que os cartórios devam enviar seus registros à Central Nacional em até oito dias após a efetuação do óbito”, esclareceu a entidade.

Agência Brasil

 

Opinião dos leitores

  1. Todas as mortes, independentemente do tipo de doenças são investigadas se tem alguma relação com o Vírus Chinês ou não.
    Hoje, existem cerca de 250 mortes ainda sob investigação, aguardando diagnóstico.

  2. Muitas dessas doenças respiratórias foi covid19, não tinha teste para fazer , e colocavam e colocam síndrome respiratória.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Taxa de ocupação de leitos para Covid-19 em Natal está abaixo dos 80%, informa Prefeitura

Foto: Joana Lima

Sinais da diminuição no número de casos do novo coronavírus em Natal podem ser aferidos no balanço diário do município, informa a Prefeitura do Natal. De acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a taxa de ocupação de leitos para Covid-19 em Natal está abaixo dos 80%.

Dos 45 leitos de UTI disponibilizados para a enfermidade nos Hospitais Municipal e de Campanha, 71% estão ocupados. Isto significa que 13 leitos Covid estão desocupados. Nas mesmas unidades, os 150 leitos de enfermaria destinados a pacientes com coronavírus apresentam uma taxa de ocupação de 60%. E nas três Unidades de Pronto Atendimento a diminuição é ainda mais acentuada. Apenas 37% desses leitos estão ocupados. Das 35 vagas de enfermaria das UPAS, 22 estão livres.

Por sua vez, o percentual do isolamento social no município melhorou nas últimas 24 horas. Segundo dados do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Lais/UFRN), o isolamento social em Natal nas últimas 24 horas é de 49,64% e nos últimos sete dias é de 44,26%. Percentual superior ao que era registrado antes dos decretos permitindo a abertura gradual de alguns setores da economia, mostrando que a flexibilização de atividades também não tem significado efeitos no isolamento social. Até ontem, Natal apresentava 15.150 casos confirmados da Covid-19 e 596 óbitos.

“Nós estamos virando o jogo contra o novo Coronavírus. Os dados estão caindo assustadoramente. A procura por leitos diminuiu bastante. Estamos no caminho certo e a adoção do protocolo foi fundamental para isso, como também a utilização da ivermectina e de corticoide no tratamento dos pacientes. A adoção dos medicamentos foi discutida e aprovada pela Secretaria Municipal de Saúde, Comitê Científico do Município e pelo Conselho Regional de Medicina”, frisou o prefeito Álvaro Dias.

Das ações implementadas pela Prefeitura para reduzir a lotação na rede municipal, horários estendidos em 10 Unidades Básicas de Saúde referenciadas pra Covid, testagens rápidas em massa drive-thru nas zonas Sul e Norte, testagem tipo SWAB/PCR e adoção do Protocolo de Manejo para Síndromes Gripais estão mostrando eficácia. Somente nas duas primeiras semanas de oferta de swab na rede de atenção básica, foram realizadas mais de 700 testagens. Em seis unidades, foram 394, e no Centro de Atendimento para Enfrentamento da Covid-19, no Ginásio Nélio Dias, foram 316, em uma semana. Os exames decorrem de parceria entre a Prefeitura e a UFRN, por meio do Instituto de Medicina Tropical (IMT).

Destaque para uma ação fundamental da Prefeitura no combate à propagação do novo Coronavírus foi a inauguração do Centro de Atendimento para Enfrentamento da Covid-19. Apenas na primeira semana, foram realizados 1.174 atendimentos. Desses, 316 pessoas tiveram indicação médica para realização de testagem de swab. Inicialmente, o Centro vai funcionar durante todo o mês de julho, de segunda a quinta-feira, de 8h às 16h, e nas sextas, de 8h às 12h, sempre de acordo com o acompanhamento do quadro epidemiológico de Natal.

Para Álvaro Dias, os dados mostram que a Prefeitura de Natal está no caminho certo. “O segredo para vencer o Coronavírus é a instituição do tratamento precoce, inclusive com adoção do protocolo do uso da ivermectina como tratamento precoce. Com o medicamento, vamos diminuir os casos de Coronavírus e desafogar ainda mais os nossos leitos, tanto nas enfermarias, como nas UTIs”, afirmou o gestor.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Moro: “Melhor forma de diminuir o número de presos é diminuir os crimes”

Foto: Sérgio Lima/Poder360

Em sua última intervenção na audiência pública da CCJ do Senado que discute a prisão em segunda instância, Sergio Moro disse que a medida traria maior “agilidade” e “eficiência” ao sistema penal brasileiro.

“Nosso sistema ganha agilidade, eficiência, e diminui a impunidade. E, quem sabe, isso tenha o efeito salutar de diminuição de crimes”, disse o ministro da Justiça aos senadores.

Opinião dos leitores

  1. Perfeito, Ministro Moro !!! A turma dos "estudiosox", cheia de teorias e mais teorias, não consegue achar solução pra nada, mas são os primeiros a criticarem.

  2. Sergio Moro herói Nacional sério inteligente bem intencionado colocando o país nos eixos.
    Só ficam contra os contraventores, os fora da lei e aqueles que seguem o lider encantador de jumentos, conhecido também como "o criminoso cachaça "

  3. Correto, Argentina, Chile, EUA, toda a Europa, todos tem índices muito baixos de crimes, aqui é essa zona devido a punição que quase não existe, e com o governo dos PTralhas é que se banalizou o crime, pois o apoio era total a todo tipo de bandidos.

  4. #ParabénsCasoQueiroz, que completa 1 ano de impunidade
    Hoje completa-se 1 ano que estourou o "caso Queiroz" , data que o Coaf apontou movimentação atípica de R$ 1,2 milhão em nome de Fabrício Queiroz, ex-assessor do então deputado estadual Flávio…

    1. O caso QUEIROZ, é igual a promessa da isenção do IMPOSTO DE RENDA até 05 salários mínimos.

    2. Quem é esse Queiroz, o que o heroi Moro tem haver com esse cara??
      O que o governo tem haver com isso??
      Tão querendo encontrar chifre em cabeça de cavalo né ptezada???
      Kkkkkkk
      Avise a esses petralhas que em 2018 teve eleição presidencial, e quem ganhou foi JAIR MESSIAS BOLSONARO viu???
      A DIREITA TÁ?? Então vcs só tem um caminho.
      Aceita isso de uma vez por todas que doi menos, simples assim.
      Kkkkkkk
      Esquerda ladrona NUNCA mais.

    3. Mais grave é o crime cometido contra o petista celso daniel, há 20 vezes mais tempo que o caso Queiroz, já em termos de valores, existem os mesmos fatos, envolvendo valores superiores ao caso do Queiroz, em gabinetes do pt, psol e dsb na mesma assembléia do rj e porquê vocês também não indagam sobre os suspeitos? Ou será uma forma de omitir os casos idênticos do pt, psol e psb? E enfim tentar se livrar da ação da justiça. Acho mais plausível ser isso mesmo, o que é uma característica da esquerdalha, agora e sempre, Hehehe.

  5. Willian, não tem nada de bravata! A recente queda nos índices de homicídios em todo o Brasil é prova que o governo federal está diminuindo sim os crimes. Além disso, houve muito sucesso no projeto Em Frente Brasil que Moro, vide os resultados do projeto piloto nas cidades Ananindeua (PA), Goiânia, Paulista (PE), Cariacica (ES) e São José dos Pinhais (PR)… Basta você pesquisar que vai entender…

    1. MANOEL, ME DIGA QUAL PROJETO QUE MORO APROVOU NO CONGRESSO PARA JUSTIFICAR A ATRIBUIÇÃO QUE VOCÊ DÁ A ELE ???
      A RECENTE QUEDA NOS ÍNDICES DE HOMICÍDIOS DIVULGADAS SÃO UMA TENDÊNCIA NATURAL DA SENÓIDE (SOBE E DESCE). NO RIO E SÃO PAULO A POLÍCIA TÁ MATANDO INOCENTES A CULHÕES.
      VOCÊ ESTÁ ERRONEAMENTE TÁ ATRIBUINDO MÉRITO A QUEM AINDA NÃO CONSEGUIU MOVER UMA PALHA .

  6. BRAVATA: SOLUÇÕES SIMPLES E ESTUPIDAS PARA PROBLEMAS COMPLEXOS. SE FOSSE SIMPLES ASSIM JÁ TERIAM RESOLVIDO AO LONGO DA HISTÓRIA DA HUMANIDADE !!!
    ELES PENSAM QUE ESTÃO DESCOBRINDO A RODA !!!
    PURA IMBECILIDADE E, PIOR, AINDA TEM GENTE QUE ACREDITA !!!!

    1. Deixa de conversar carga d'água, mané, Moro não manda no parlamento e muito menos nos parlamentares.
      O projeto? Tem existe, só que Rodrigão Maia sentou a bunda em cima, sequer botou em pauta com medo de se lascar, porque é outro desonesto morrendo de medo de ir pro xilindró igual ao molusco de dezenove dedos.
      Então, vc quer que o ministro faça o quê?
      Papa angu.
      Na base da força não pode, vc sabia disso??
      Portanto preste muita atenção no que vai escrever meu caro.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTOS: Número de homicídios cai 40% durante carnaval 2014 no Rio Grande do Norte; estatística ainda assusta

_ColetivaMembros da pasta da segurança pública do Rio Grande do Norte realizaram uma coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (6), na Governadoria, no Centro Administrativo, para apresentar os dados da Operação Carnaval 2014. O evento contou com a participação do secretário do Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, Aldair da Rocha, do comandante-Geral da Polícia Militar, cel. Francisco Araújo, do delegado-Geral adjunto da Polícia Civil, Adson Kepler, e da diretora-Geral do ITEP, Raquel Taveira.

_Coletiva-1Na apresentação, coronel Francisco Araújo declarou que a Operação foi um sucesso, sobretudo pelo caráter de integração entre as quatro forças envolvidas em todo o Rio Grande do Norte.  Isso permitiu, por exemplo, a prisão de quatro foragidos da justiça e a apreensão de um quilo de cocaína na praia da Redinha. Também em relação a 2013, houve uma redução no número de ocorrências na região metropolitana. No ano passado foram registradas 148 notificações contra 93 deste ano. A Polícia de trânsito realizou a fiscalização de 2.369 veículos com aplicação de 721 testes de bafômetro e apreensão de 63 carteiras nacionais de habilitação (CNH).

A Polícia Civil registrou uma queda de 40% no número de homicídios em comparação com o ano passado. Em 2014, 15 foram registrados contra 25 de 2013. Comparado com o Ceará, onde foram notificados 70 homicídios em três dias, o número potiguar coloca o estado como um dos melhores do Nordeste. De acordo com Adson Kepler, o apoio da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social foi essencial para a redução da taxa, assim como o pagamento adiantado das diárias operacionais para os profissionais envolvidos nas ações.

Para o comandante-Geral da PM, Francisco Araújo, além da integração entre as forças da segurança pública, outro fator foi fundamental para o sucesso da operação deste ano. “Em 2014, fizemos um maior planejamento para resolver os problemas e realizar com êxito a Operação Carnaval. Instruímos os policiais a procurar sempre a mediação do conflito e, em último caso, efetuar a prisão ou apreensão. Isso permitiu que tivéssemos o carnaval mais tranquilo dos últimos anos. Nenhum registro de fuga foi notificado nos presídios, CDPs ou Ceducs do Rio Grande do Norte durante a folia de momo”, confirmou.

O comandante-Geral do Corpo de Bombeiros, cel. Elizeu Lisboa Dantas, ressaltou que em relação a 2012 houve um aumento de 270% nos atendimentos preventivos. Outra ação do Corpo de Bombeiros foi a produção de autos de interdição de trios elétricos que mostraram dissonâncias entre os projetos técnicos apresentados ao setor de engenharia do órgão. Além disso, a ampliação no número de guarda-vidas de 40 para 60, e incremento de 4 para 15 dos postos de salvamento, resultou em uma redução de 59% no número de ocorrências em  praias, açudes e barragens.

_Coletiva-2Apesar de sempre funcionar normalmente durante todos os dias de folia, essa é a primeira vez que o Instituto Técnico-Científico de Polícia (ITEP) participa efetivamente da Operação Carnaval. O aumento no número de peritos em áreas de crime auxiliou a Polícia Militar e Polícia Civil nas ocorrências.

A diretora-Geral do ITEP, Raquel Taveira, comentou que tanto Natal como as subcoordenadorias de Caicó e Mossoró, reportaram números positivos em relação a 2013. Em Natal duas equipes de perícia e três rabecões ficaram à disposição das autoridades policiais diariamente; Caicó, que não tem perito na subcoordenadoria, também recebeu uma equipe e mais um técnico para coleta de material para exames residuográficos; em Mossoró além da equipe de plantão, outro perito esteve de sobre aviso nos 4 dias de folia, e sempre era acionado quando os plantonistas tinham que se deslocar para outros municípios.

O secretário de Sesed, Aldair da Rocha, fez um balanço sobre os números apresentados e disse que a operação foi um teste para o Mundial de 2014. “A integração entre a Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e ITEP foi essencial para prestar o melhor serviço à população. Foi satisfatória a Operação Carnaval e essa será uma experiência contínua que já levaremos para a Copa do Mundo de 2014, que terá Natal como sede. Vamos continuar com o trabalho para os próximos eventos do estado”, finalizou.

Fotos: Demis Roussos

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Alternativos "chutam o pau e avacalham"

Os motoristas de transporte alternativo de passageiros, em Natal, anunciaram nesta quinta-feira (27) que passam a cobrar R$ 1,50 pela passagem a partir da próxima quinta-feira, dia 6 de março. Segundo o sindicato dos permissionários, a medida é por tempo indeterminado e será adotada após as empresas de ônibus reduzirem o valor da tarifa em alguns carros que circulam em linhas da zona norte da capital.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Dilma reduz pela metade viagens internacionais

 3vfglp3hks_7iedpfod2z_fileMais focada em assuntos domésticos, a presidente Dilma Rousseff viajou muito menos ao exterior que seu antecessor, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (2003 a 2010).

Levantamento da BBC Brasil a partir de informações oficiais revela que, em seus três primeiros anos de governo, Dilma passou 113 dias fora do país, em visita a 31 países – alguns deles visitados mais de uma vez, como Argentina, EUA e Peru, esses dois últimos inflados por viagens para encontros multilaterais.

Em comparação com o segundo mandato de Lula, Dilma reduziu em mais da metade o número de dias no exterior. Entre 2007 a 2009, os primeiros três anos deste mandato, ele foi a 59 países ou localidades (incluindo Antártida e Guiana Francesa), tendo ficado 238 dias fora do Brasil.

Nos primeiros três anos de seu primeiro mandato (2003 a 2005), Lula viajou a 49 países, somando 182 dias no exterior.

Em dias, Dilma viajou até menos que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (1995 a 2002). Apesar disso, a atual presidente visitou mais países que o tucano. Nos três primeiros anos de seu governo, FHC usou 135 dias para visitar 26 países. Já nos três primeiros anos de seu segundo mandato, passou 122 dias fora, em viagens a 27 nações.

As viagens internacionais do sociólogo foram ironizadas pelo Casseta e Planeta, programa hoje extinto da Rede Globo que criou o personagem Viajando Henrique Cardoso.

Destinos

Apesar de ter reduzido o número de viagens ao exterior, os destinos priorizados por Dilma foram similares aos visitados por Lula. A África, que ganhou relevância na agenda presidencial durante o governo de seu antecessor, foi o terceiro continente mais visitado por Dilma.

Os dois primeiros foram, respectivamente, América do Sul e Europa. Ambos foram também os mais visitados pelos dois presidentes anteriores, considerando o período analisado (sempre os três primeiros anos de cada mandato). FHC, porém, privilegiou as viagens à América do Norte e Ásia em detrimento da África.

Nosso maior parceiro comercial entre os países vizinhos, a Argentina, sempre teve destaque na agenda dos três presidentes. Foi o país mais visitado por Dilma, Lula e FHC.

Outro destino importante foram os Estados Unidos. O país, porém, é visitado anualmente por causa da Assembleia Geral das Nações Unidas.

Dilma chegou a fazer uma visita de Estado ao país em 2012, quando se encontrou com o presidente Barack Obama e participou de um fórum com empresários. No ano passado, porém, ela cancelou outra viagem aos EUA, a que estava prevista para outubro, por causa da revelação de que o governo americano espionou Dilma, a Petrobras e cidadãos brasileiros.

Maior parceiro comercial do Brasil, a China foi visitada uma única vez por Dilma em 2011, viagem que consumiu oito dias, contando o deslocamento. Na ocasião, a presidente fez uma visita de Estado ao país e participou da 3ª Cúpula do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

Em novembro do ano passado, outra delegação brasileira visitou a China, dessa vez chefiada pelo vice-presidente Michel Temer.

2014

Neste ano, Dilma já viajou ao Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, e foi também à Havana, em Cuba, para a cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac). Entre as duas visitas, ela fez uma parada em Portugal – onde não tinha compromissos oficiais – no final de semana.

A presidente depois ironizou a polêmica em torno dessa escala e afirmou que pagou a conta do restaurante que frequentou em Lisboa.

BBC Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Petrobras reduz investimentos em Mossoró e preocupa deputados

As constantes demissões e a desativação de serviços da Petrobras em Mossoró vêm despertando a atenção de vários setores, que vão do comércio ao turismo, e preocupado deputados. Entre os meses de junho e julho houve cerca de 700 demissões, segundo dados do Sindicato dos Petroleiros do RN (Sindipetro-RN).

Diante desse cenário, o deputado Leonardo Nogueira pediu a colaboração dos deputados estaduais e federais para intensificarem a cobrança para que a estatal retome seus trabalhos de uma forma que não prejudique o estado e as pessoas que trabalham diretamente com o setor petroleiro.

“No início do ano pude participar de reunião no Rio de Janeiro, que tratou da problemática da desativação da Petrobras na nossa região. Foram feitos uma série de acertos que hoje não estão sendo seguidos”, afirmou. O parlamentar chama a atenção para a informação que dá conta da descoberta de indícios de muitas possibilidades de presença de hidrocarboneto no Campo do Amaro, em Mossoró. “Apesar de não ter quantidade suficiente para comercialização, pode ajudar a ressuscitar poços já maduros. O Campo do Amaro é símbolo do auge e declino da produção do petróleo em Mossoró e no RN”, disse.

O Campo do Amaro é o maior campo terrestre produtor de óleo do Brasil. Segundo o deputado Leonardo Nogueira, atualmente é considerado um poço maduro e produz média de 107 mil barris de petróleo por dia.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

Dados do Ciosp indicam uma queda de 25% nos arrombamentos de residências em Natal

O número de arrombamentos de residências relacionados ao crime de furto caiu 25% em Natal, no período de janeiro ao dia 15 de julho deste ano em comparação a igual período do ano passado. A média, que já foi de quase quatro arrombamentos por dia, é agora de 2,7 casos/dia. Os dados são do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), com base nos pedidos de socorro da população para a Polícia, e não incluem queixas registradas diretamente nas delegacias de bairros.

No ano passado, nos primeiros seis meses do ano, foram 717 ocorrências oficialmente registradas pelo Ciosp, enquanto este ano o número foi de 536 casos de arrombamento. A distribuição de ocorrências mostra que no chamado “Top 20” de bairros e conjuntos com maior número de casos, em apenas um houve um crescimento, de 6,25%, em Dix-Sept Rosado, na Zona Oeste da cidade. Assim mesmo, o número de arrombamentos subiu de 16 para 17 no período de 197 dias coberto pelo levantamento estatístico.

Outro dado aponta que a variação no número de ocorrências em Lagoa Nova, também na Zona Oeste, manteve-se estável, com 48 arrombadores em igual período de 2011 e 2012. Em outros 18 bairros da capital, houve uma diminuição no número de arrombamentos, sendo que os índices mais baixos foram registrados no Alecrim (-3,70%) e em Ponta Negra (-7,14).

Já em outros bairros considerados de classe média, como Barro Vermelho e Petrópolis, na Zona Leste, ocorreram a maior queda no número de arrombamentos (-56,25%), seguido de Neópolis (-51,85%), na Zona Sul de Natal.

De acordo com os dados do Ciosp, que funciona no QG de Comando da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, na avenida Rodrigues Alves, no Tirol, em números absolutos, os bairros onde mais ocorrem arrombamentos situam-se na Zona Norte de Natal, sendo que o recordista é o bairro de Nossa Senhora da Apresentação, que, ainda assim, experimento uma redução de casos, caindo de 85 para 72 ocorrências, um índice de -15,29%. No bairro de Lagoa Azul, entre janeiro e a metade de julho de 2011 e de 2012, os casos de arrombamentos diminuíram de 64 para 36 (-43,75%).

Análises dos números

Ex-coordenador do curso superior de Segurança Privada na Faculdade Estácio, o coronel da reserva da PM-RN, Geilton Protásio Bentes, diz que “não se pode fazer uma ligação muita em cima” da criminalidade com a questão do poder aquisitivo da população de um bairro em relação a outro, “pois aí estão os crimes do colarinho branco”. Mas, o coronel Geilton Bentes, avalia que o criminoso só age onde encontra mais facilidade, como diz o dito popular: “O ocasião faz o ladrão”.

O coronel Bentes admite, porém, que em bairros mais nobres da cidade, as dificuldades para os ladrões que atuam nessa modalidade de crime são outras, porque as pessoas podem investir mais em segurança privada, constroem casas de muro alto, com cerca elétrica e também residem em condomínios com vigilância eletrônica, que inibem as ações criminosas: “O criminoso não vai ao local onde corre mais risco”.

Então, segundo Bentes, o criminoso vai procurar entrar “numa casa onde não tem muito aparato de segurança”, embora a criminalidade “esteja em todo lugar”.

 

Fonte: Tribuna do Norte

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Depois de nove anos de espera, licitação do transporte público de Natal reduzirá número ônibus circulando

Depois de nove anos esperando pela licitação do transporte público, que promete melhoras as condições do serviço de ônibus, recebe-se a notícia de que ela acontecerá até o final o final do ano. Mas há um problema: a quantidade de ônibus, que já é considerada insuficiente, deve cair 7,5%. Serão 62 veículos a menos circulando por Natal.

De acordo com Informações publicadas hoje no POTI, a frota cairá de 834 para 772 veículos. serão licitados três lotes: um com viagens originadas na Zona Norte, outro na Zona Sul (que abrangerá as Zonas Leste e Oeste), e um terceiro lote chamado “Complementar”, que substituiria o atual sistema opcional/alternativo. Esse sistema operaria nas regiões limítrofes, onde circulam poucas linhas, e como alimentadores das rotas mais utilizadas.

“Haverá 692 ônibus convencionais e 80 microônibus. Só que a redução não é ruim para o sistema. Isso poderá ser estabelecido com aumento no número de viagens, ônibus no estilo sanfonado. Tudo foi feito com base nos estudos de equilíbrio econômico-financeiro”, garante Haroldo Maia, responsável pelo processo licitatório.

Algumas regras do novo jogo já foram apresentadas em audiência pública realizada no dia 25 de maio. Também através de licitação, a Semob contratou uma consultoria de São Paulo (Oficina Consultores Associados) para fazer os estudos de demanda, estatísticas e o desenho do novo sistema. A empresa especializada traçou o que considerou como a real situação dos transportes públicos, com informações precisas das principais demandas em cada bairro. Das mudanças, a maior polêmica surgiu em torno do transporte opcional/alternativo. Haverá redução no número de linhas, de 177 para 80, e eles não poderão circular em vários bairros como Quintas, Tirol, Alecrim, Petrópolis e Cidade Alta.

Contudo, apesar da polêmica, omunicípio garante que os usuários serão beneficiados. “A nova proposta estabelece uma rede única do sistema, com cartão único e a opção do transporte complementar operado por microônibus. Alguns trechos pouco utilizados serão redesenhados. Natal passará de 125km2 de cobertura para 134 km2 de cobertura. Vamos otimizar o sistema”, diz Haroldo Maia.

Com informações de O POTI

ouco utt�aoa>0 redesenhados. Natal passará de 125km2 de cobertura para 134 km2 de cobertura. Vamos otimizar o sistema”, diz Haroldo Maia.

Opinião dos leitores

  1. É só colocar mais ônibus sanfonados sem reduzir a frora. Porque será que este povo  NUNCA pensa na população e só faz coisas erradas. ESTA PODE SE CHAMAR DE NOTÍCIA ABSURDA DA SEMANA.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *