Economia

Governador do DF autoriza reabertura de lojas de móveis e eletro; instituições do Sistema S também voltam às atividades

Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

O governador do Distrito Federal (DF), Ibaneis Rocha, determinou na sexta-feira (10) a reabertura de lojas de móveis e eletrodomésticos. Assim, as lojas especializadas na comercialização de itens como fogão, geladeira, cama, sofá e outros móveis para casa e escritório poderão reabrir as portas. O decreto foi publicado em edição extra do Diário Oficial do Distrito Federal.

O governador também autorizou o retorno às atividades das instituições do Sistema S. Dessa forma, voltam a funcionar o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), o Serviço Social do Comércio (Sesc), o Serviço Social da Indústria (Sesi), o Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (Senac), o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop), o Serviço Social de Transporte (Sest), o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat).

A decisão confirma o abrandamento das medidas de isolamento determinadas por Ibaneis no dia 19 de março. Na ocasião, ele determinou o fechamento do comércio em geral, com exceção de atividades relacionadas à saúde e compra de artigos de primeira necessidade, como supermercados e padarias. Escolas e faculdades também foram proibidas de abrir.

No dia 1º de abril, Ibaneis editou um decreto prorrogando o fechamento de vários tipos de comércio e instituições de ensino, mas permitindo a reabertura de feiras permanentes. O decreto de hoje inclui lojas de móveis e eletrodomésticos no rol de estabelecimentos contemplados no decreto do início do mês.

Balanço de hoje do Ministério da Saúde que atualiza os números do coronavírus no país mostra que o DF tem 555 casos confirmados, com 14 mortes. Além disso, o ministério inclui o Distrito Federal em uma lista, juntamente com São Paulo, o Rio de Janeiro, Ceará e Amazonas como os estados que podem estar entrando numa fase de aceleração descontrolada da pandemia.

Arrecadação de recursos

No mesmo decreto publicado hoje, Ibaneis criou o programa Todos Contra o Covid. Segundo o decreto, o programa permite a arrecadação de recursos para aquisição e contratação, de forma imediata, de serviços, equipamentos, insumos, alimentos e demais bens necessários ao enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. Segundo a publicação, essas arrecadações não poderão exigir ônus ou encargos ao Distrito Federal. O Instituto BRB, vinculado ao Banco de Brasília, executará o programa.

Agência Brasil

Opinião dos leitores

  1. Autorizou isso tudo mas pegou jatinho particular com a família e foi passear em Maceio na Páscoa. IMUNDO!

    1. Ele e família vão passar o resto do mês fora do DF?
      O pessoal precisa parar, respirar, pensar e falar/escrever.

  2. O covid-19 agradece a esse forcinha que o governador tá dando para o avanço da Pandemia…valeu governador!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Coronavírus: Ibaneis anuncia suspensão de aulas, shows e eventos esportivos no Distrito Federal

Foto: Mariane Silva/Esp. CB/D.A Press

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, anunciou, na noite desta quarta-feira (11/3), que, devido à pandemia de coronavírus, tem a intenção de suspender as aulas, nas escolas e faculdades públicas e privadas, e os eventos que reúnam grande número de pessoas.

Segundo o governador, a medida, que será publicada em edição extra do Diário Oficial do DF (DODF), deve prever a suspensão das aulas por cinco dias, a partir desta quinta-feira (12/3). Além de atingir escolas, deve envolver eventos que exigem alvará para realização, o que inclui shows e jogos esportivos.

significa que manifestações públicas, como a prevista para o próximo domingo (15/3) na Esplanada dos Ministérios, não serão afetadas, por não depender de autorização do GDF.

Ao Correio, Ibaneis disse não ter a intenção de proibir a realização de missas. O governador, no entanto, disse ser recomendável que os fiéis evitem a presença nos templos.
“Proteger as pessoas”

“A nossa linha é proteger as pessoas que estão com o vírus e proteger a sociedade”, afirmou Ibanies nesta tarde. De acordo com o governador, não há motivo para alarde, mas que a população deve seguir o recomendado pela Secretaria de Saúde.

“O protocolo tem que ser cumprido na integralidade. As pessoas estão chegando ao balcão acreditando que o atendimento é comum. Mas ele tem que ser comunicado. Nós colocamos um telefone e o WhatsApp a disposição da população”, alertou.

Segundo o Ministério da Saúde, há 74 casos suspeitos de coronavírus no Distrito Federal, além dos dois já confirmados. Até o início da tarde desta quarta-feira, o Brasil tinha 35 casos suspeitos de coronavírus, mas não há registros de mortes pela doença.

Pandemia

O coronavírus foi definido, nesta quarta-feira (11/3), em Genebra, pela Organização Mundial da Saúde (OMS) que o novo coronavírus é uma pandemia, devido aos surtos diversas regiões do mundo. O Covid-19 infectou mais de 110 mil pessoas desde o fim de dezembro de 2019 e matou mais de 4 mil pacientes nos cinco continentes.

CORREIO BRAZILIENSE

 

Opinião dos leitores

  1. Será que as pessoas queriam que o presidente se descontrolasse . realmente a grande , mídia exagera . claro que o covid 19 é perigoso ,porem vamos ficar calmos . Mamãe socorro !

  2. Hoje eu fui ao TRT como testemunha e sai de lá preocupada com esse tal corana vírus. Quando alguém torcia ou espirava eu já ficava de orelha em pé. Ainda bem que ando com meu álcool gel.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *