NESTA QUINTA: Khrystal leva show “Dois Tempos” ao Teatro Riachuelo

CARTAZ-KHRYSTAL-DOIS-TEMPOSÉ nesta quinta-feira (17/07), às 21h, que a cantora e compositora potiguar Khrystal sobe ao palco do Teatro Riachuelo com o show Dois Tempos. Músicas autorais e de grandes artistas serão interpretadas por Khrystal, com participações especiais da cantora Camila Masiso e do flautista Ronaldo Freire. Os ingressos para o show já estão à venda na bilheteria do teatro ou no site www.ingressorapido.com.br.

Canções de Dois Tempos, seu 2º e mais recente álbum, e composições de Geraldo Azevedo, Alceu Valença e do potiguar Severino Ramos, compõem o espetáculo. Além disso, Khrystal fará um bis das músicas que interpretou de maneira visceral no reality show  The Voice Brasil.: “Morô” (composição própria) e “A Carne” (Seu Jorge/Marcelo Yuka/Ulisses Capelletti). Para ter uma noção do que vem por aí, assista ao vídeo em que a cantora interpreta “A Carne”: http://bit.ly/U9pvjx.

À banda base que sempre acompanha Khrystal, se unirá um naipe de sopros comandado por Gilberto Cabral e o sanfoneiro Bruno Cirino, que gravou todas as sanfonas do disco. Para Khrystal, será o momento de mostrar aos conterrâneos o que aconteceu com ela e como ela está depois da participação no reality, num show que será o mais importante desde que voltou a pisar em solo potiguar.

Sobre Khrystal

O gosto de Khrystal Glayde Saraiva pela música começou aos 17 anos, quando já cantava em bares de Natal. “Meia Dúzia de Seis” (2005) foi seu primeiro CD, ainda demo. Do projeto Retrovisor, feito com mais quatro grandes talentos potiguares, surgiu o CD coletivo “Pra Que Serve a Música”. Mas o primeiro trabalho próprio e autoral veio em 2007, com “Coisa de Preto”, uma ode à música brasileira que a fez ganhar Brasil e mundo – incluindo shows em São Paulo, Rio de Janeiro e Lisboa e participações em programas de TV nacionais.

Em 2012, Khrystal lançou “Dois Tempos”, que tempera ritmos regionais como coco, xote e baião com pitadas de guitarra. O trabalho, recorde de vendas no mercado local, evidenciou ainda mais o talento da cantora/compositora: foi destaque na revista Brasileiros, considerado um dos melhores lançamentos do ano por sites especializados, recebeu o prêmio Hangar de Melhor CD e a levou ao palco com Alceu Valença no projeto Grandes Encontros. A participação em 2013 no reality show veiculado pela Rede Globo também rendeu frutos. Suas interpretações encantaram o público brasileiro, nomes como Alceu Valença, Chico César e Glória Perez e Maria Gadú, os jornais  “Agora São Paulo” (São Paulo) e The Guardian (Inglaterra), e os sites Série Maníacos e Box de Séries – que elegeram sua apresentação como a melhor do mundo em realityes no ano de 2013.

Serviço:

O quê? Khrystal apresenta show “Dois Tempos”

Quando? Quinta-feira (17/07), às 21h

Onde? Teatro Riachuelo (shopping Midway Mall)

Como comprar ingresso? Na bilheteria do teatro ou no site www.ingressorapido.com.br. Obs: os ingressos comprados para o dia 02/03 continuam válidos

Site oficial: www.khrystal.com.br

The Voice: Eliminação de Khrystal surpreende público e até outros técnicos, destaca UOL

A primeira noite das escolhas dos semifinalistas do “The Voice Brasil” pegou muita gente de surpresa com a eliminação de Dom Paulinho Lima, apontado, desde sua primeira apresentação, como um dos favoritos a vencer o reality show musical.

Além dele, que cantou “BR 3”, sucesso na voz de Tony Tornado, se apresentaram Pedro Lima, que interpretou “Se Eu Não Te Amasse Tanto Assim”, sucesso na voz de Ivete Sangalo, e Luana Camarah, que entoou “Back in Black” , do AC/DC.

Pedro foi salvo pelo público. Mas na decisão entre Luana e Dom Paulinho, Lulu não perdoou o candidato por ter errado a letra da música e manteve Luana, que escorregou na pronúncia do inglês. “Você errou a música, talvez por não estar concentrado…mas você já é sucesso, já tem um caminho traçado. Eu preciso escolher a Luana”, disse o técnico, que foi vaiado pela plateia.

Pelo Twitter, Lulu Santos se manifestou a respeito das críticas que recebeu por ter eliminado Dom Paulinho. “Se escolhesse Paulinho, os partidários da Luana iriam se revoltar e gritar igualmente e em maior número, seu percentual final foi maior… Este é um jogo de eliminação, quem não percebe isto não sabe jogar. Se comportar como as torcidas do Vasco e Atlético apenas nos diminui”, desabafou.

A eliminação de Khrystal, do time de Claudia Leitte, também surpreendeu o público e até mesmo os outros técnicos. A potiguar interpretou a canção “Lamento Sertanejo”, de Dominguinhos, mas não agradou Claudia Leitte como Gabby Moura, que cantou “Sorri”, de Djavan, e continua na disputa. Completando o time da cantora, se apresentou Sam Alves, que interpretou”Mirrors “, de Justin Timberlake, e Rully Anne, que entoou “Bete Balanço”, do Barão Vermelho. Sam foi salvo pelo público e Rully deixou a competição.

Foram escolhidos oito semifinalistas. No próximo programa, quatro vão direto para a final, que acontece no dia 26 de dezembro.

Estão na próxima fase:

Sam Alves e Gabby Moura, do time de Claudia Leitte

Luana Camarah e Pedro Lima, do time de Lulu Santos

Rubens Daniel e Cecília Militão, do time de Daniel

Lucy Alves e Marcos Lessa, do time de Carlinhos Brown

UOL

Zeca Baleiro traz seu baile pra Natal e homenageia duas gerações da música potiguar

O cantor e compositor maranhense Zeca Baleiro traz para Natal o Baile do Baleiro, projeto que criou para promover um encontro de várias linguagens através de músicas de gerações diversas. Com sua banda, que no Baile do Baleiro ganha um naipe de sopros e backing vocals sempre afinados, Zeca rebobina composições de nomes como Anastácia, Novos Baianos, Pinduca, Simonal, Originais do Samba, Roberto e Erasmo, Tim Maia, Hyldon e Angelo Máximo, entre outros.

Em Natal, para homenagear a música potiguar, Baleiro receberá dois convidados especiais, a cantora Khrystal, que lançou recentemente o CD “Dois Tempos”, e o cantor e compositor Gilliard, que ficou conhecido com o hit “Aquela Nuvem”.

Baleiro promete colocar todo mundo pra dançar no Baile, que reúne sucessos como “Fogo e Paixão” (Wando), “Louras Geladas” (RPM), “Mesmo que Seja Eu” (Erasmo), “Nem Ouro Nem Prata” (Rui Maurity), “Mulher Brasileira” (Benito di Paula), “Fio Maravilha” (Jorge Ben Jor), “Sobradinho” (Sá e Guarabyra) e “Anunciação” (Alceu Valença). Baleiro também costuma tocar sucessos próprios, como “Babylon” e “Heavy Metal do Senhor”.

O Baile do Baleiro é um projeto de Zeca iniciado em 2004, com participação de Roger (Ultraje a Rigor) e Moraes Moreira, entre uma série de atrações e convidados músicos, e retomado no final de 2006, quando caiu no gosto dos paulistanos em noites memoráveis, de lotação esgotada com participação de artistas como Chico César, Zé Geraldo, Tonho Penhasco, Alzira Espíndola, André Abujamra, Lanny Gordin, Vange Milliet, Maurício Pereira etc. Em 2007, o Baile viajou e promoveu grandes encontros com artistas em cidades como Florianópolis, Porto Alegre, Curitiba, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, além de voltar anualmente a São Paulo. Entre outros, Baleiro já recebeu em seu Baile, nomes como Odair José, Vânia Abreu, Max de Castro, Théo Werneck, Jica y Turcão, Skowa, o cantor e compositor angolano Filipe Mukenga, Márcio Greyck, Chico Amaral, Kleiton & Kledir, Hyldon e Zélia Duncan.

Baleiro, que sempre teve vocação para agregar gente de todas as tribos e gerações, propõe uma atualização do modelo do “baile”, cantando e tocando de tudo, com arranjos modernos e sonoridade contemporânea. A idéia do Baile do Baleiro é evidenciar a diversidade cultural das metrópoles. A cada noite, o artista e sua Banda de Baile tocam canções de todas as épocas e reverenciam ídolos de todas as gerações. Segundo Baleiro, seu baile é “um projeto amador, no melhor sentido da palavra”.

A Banda de Baile é formada por:

Zeca Baleiro (voz e guitarra)
Tuco Marcondes (guitarra)
Fernando Nunes (baixo)
Adriano Magoo (teclados e acordeon)
Kuki Stolarski (bateria e percussão)
Hugo Hori (sax e flauta)
Jorge Ceruto (trompete)
Tiquinho (trombone)
Flávia Menezes (vocal)
Rosy Aragão (vocal)

Martinho da Vila e Khrystal abrem shows do Agosto da Alegria 2012

O cantor e compositor Martinho da Vila chega a Natal celebrando 45 anos de uma carreira dedicada ao genuíno samba carioca. O cantor, que se apresenta neste sábado (11), às 21h, no Largo Teatro Alberto Maranhão, dentro do Circuito Musical do Agosto da Alegria 2012 – É Festa para Deífilo, vem fazendo uma série de shows retrospectivos de sua trajetória musical, revisitando o repertório do seu disco de estreia, Martinho da Vila, lançado em 1969.

O show de abertura fica por conta da cantora Khrystal, que sobe ao palco às 20h. Um dos nomes mais luminosos da nova safra da música potiguar, a cantora vem sendo elogiada pela crítica especializada do Sul e Sudeste e promete botar o público para dançar com músicas do elogiado CD Coisa de Preto, como “Sete Meninas”, “Quadra e Meia” e “Tem Coco”, além de apresentar faixas de seu novo disco, Dois Tempos.

O álbum 4.5 Atual, que Martinho da Vila lançou no primeiro semestre deste ano, traz uma proposta revisionista: músicas do início da carreira do sambista, com arranjos rejuvenescidos. Segundo o próprio Martinho explicou em entrevista ao Portal Terra, a ideia foi atualizar a sonoridade do primeiro disco, produzido de forma praticamente caseira, de acordo com as condições precárias da época.

Entre os clássicos repaginados está “Menina Moça”, primeira canção defendida por Martinho no III Festival de Música Popular Brasileira da TV Record, em 1967. O samba acabou vetado pela censura, que enxergou na letra um atentado contra a instituição familiar e proibiu a gravação da faixa, injustiça reparada no novo CD. O repertório de 4.5 Atual inclui também sucessos como “Casa de Bamba”, “Pequeno Burguês” e as inéditas “Partido Alto de Roda” e “Samba dos Passarinhos”.

 

Fonte: SecultRN/FJAcul