Diversos

Filme natalino de Leandro Hassum na Netflix está entre mais assistidos no mundo

Leandro Hassum estrela o filme ‘Tudo Bem no Natal que Vem’ //Divulgação

O Natal tipicamente brasileiro, com calor, shopping lotado e o indefectível tio do pavê cruzou fronteiras graças ao filme Tudo Bem no Natal Que Vem. Estrelado por Leandro Hassum, a produção nacional que chegou à Netflix na semana passada está no topo do ranking de mais assistidos da plataforma no Brasil, mas, curiosamente, conquistou outros países. Segundo sites agregadores de dados da Netflix, o longa dirigido por Roberto Santucci (de Até Que A Sorte Nos Separe e O Candidato Honesto) está com a audiência alta no México, França e Espanha, mas fez sucesso mesmo foi na Alemanha, onde ocupa a primeira posição do ranking local.

No mundo, o filme, que ganhou o título internacional Just Another Christmas, é o quarto mais visto essa semana, atrás apenas de Crônicas de Natal: Parte Dois; O Segredo: Ouse Sonhar; e Crônicas de Natal, respectivamente. A VEJA, Hassum falou sobre a produção. “Os filmes natalinos americanos são as referências que temos, né? Mas o Natal brasileiro é bem diferente. Todo Natal tem aquela reunião de família, no verão, com todo mundo junto, se abraçando, brigando, contando piada ruim, falando de futebol e política. Estou feliz que o nosso trabalho está estreando no streaming e não no cinema, estamos vivendo um ano atípico”, disse. Leia mais aqui.

Na trama, o personagem de Hassum se vê preso em um looping temporal, no qual, todos os anos, ele só acorda no Natal do ano seguinte, sem saber o que aconteceu ao longo do ano.

Veja

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Ator e humorista Leandro Hassum diz que não vai ajudar o irmão que está preso: “Quero que ele se dane”

1sj8sy3okh_233bgndcmg_fileCarlos Alexandre, irmão de Leandro Hassum, foi preso no último sábado (13), no Rio de Janeiro por estelionato. Ele é suspeito de aplicar golpes em camarotes da Marquês de Sapucaí. Carlos se passava por funcionário de uma empresa parceira e pedia ingressos, que não eram pagos.

Segundo informações do jonal O Dia desta terça-feira (16), Hassum negou ajuda.

— Não falo com esse sujeito há mais de dez anos. Quero que ele se dane! Lugar de bandido é na cadeia.

Ainda de acordo com a publicação, a fiança está avaliada em R$ 50 mil, para Carlos, que está no Complexo de Bangu, seja solto.

Ainda de acordo com a publicação, ele tem ficha criminal extensa. Desde 1997, são 16 anotações criminais pelos mais variados golpes.

R7

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *