Esporte

Morador de Pipa disputa Campeonato Mundial de jiu-jitsu sem kimono neste fim de semana em SP

Foto: Divulgação

O jovem atleta Douglas Saldanha, da praia da Pipa, no município de Tibau do Sul, no litoral sul potiguar, viaja nessa sexta-feira(19) para São Paulo para disputar o Campeonato Mundial de jiu-jitsu sem kimono.

Para a disputa da competição, vários empresário da praia da Pipa estão ajudando o atleta, que luta no domingo(21) na terra da garoa.

Quem quiser ajudar ou seguir os passos do atleta, basta seguir o Instagram douglasbsaldanha.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

VEXAME COMPLETO: Palmeiras perde do Al Ahly nos pênaltis e vira primeiro brasileiro derrotado na disputa do terceiro lugar no Mundial de Clubes

 Foto: KARIM JAAFAR / AFP

O Palmeiras viveu nova decepção no Mundial de Clubes nesta quinta-feira. Depois de ser derrotado nas semifinais pelo Tigres, do México, o time brasileiro empatou por 0 a 0 no tempo normal e perdeu nos pênaltis por 3 a 2 para o Al Ahly, do Egito, na disputa do terceiro lugar em Doha – com isso, virou o primeiro brasileiro (e também sul-americano) a terminar o torneio da Fifa em quarto.

De quebra, o Verdão deixa o Catar sem ter feito um gol sequer com a bola rolando. O campeão mundial sairá do duelo entre o Bayern de Munique, da Alemanha, e o Tigres, ainda nesta quinta.

Globo Esporte

Opinião dos leitores

    1. deixa de ser radical pra não dizer burro , tu acha que o time todo do Palmeiras é bolsonarista ? , e mesmo assim o que tem relação com política ? bolsonaro, lula e ciro tão cagando pra tu zé ruela .

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Vasco envia ofício à CBF para encaminhamento à FIFA para ser reconhecido como campeão mundial de clubes em 1953

João Ernesto, último à direita, Alexandre Campello e Jorge Salgado foram à CBF para tentar reconhecer o Vasco como campeão do mundo — Foto: Site oficial do Vasco

Na última terça-feira, o atual presidente do Vasco, Alexandre Campello, e seu sucessor com posse prevista para a próxima semana, Jorge Salgado, foram à CBF para encontro com Rogério Caboclo, mandatário da entidade máxima do futebol brasileiro. Além de tratar da transição de poder em São Januário, o encontro teve como objetivo o reconhecimento do Torneio Rivadávia Corrêa Meyer, conquistado pelo Vasco em 1953 e organizado pela CDB (antiga Confederação Brasileira de Desportos), como Torneio Intercontinental de Clubes.

Até o Mundial de Clubes passar a ser organizado anualmente pela Fifa, em 2005 (houve uma edição antes em 2000), os campeões da Libertadores e da Champions League se enfrentavam na Copa Intercontinental, que foi disputada entre 1960 e 2004. O Vasco deseja que o Torneio Rivadávia Corrêa Meyer tenha esse mesmo reconhecimento. Em 2017, a Fifa anunciou que os vencedores da Copa Intercontinental seriam reconhecidos como campeões mundiais.

Campello e João Ernesto Ferreira, vice de relações especializadas do Vasco, encaminharam ofício à CBF para obter tal reconhecimento. O Rivadávia Corrêa sucedeu a Copa Rio, conquistada por Palmeiras e Fluminense, dois clubes que também querem o tratamento de campeão mundial. Realizado de 7 junho a 4 de julho de 1953, o torneio reuniu oito clubes divididos em duas chaves.

Botafogo, Fluminense, Vasco e o escocês Hibernian integraram o Grupo do Rio de Janeiro. Corinthians, São Paulo, o paraguaio Olímpia e o português Sporting compuseram a chave paulista. O clube de São Januário passou às semifinais com vitórias sobre os rivais cariocas, ambas por 2 a 1, e um empate com o representante da Escócia.

Na semifinal, o Vasco tirou o Corinthians com vitórias por 4 a 2 e 3 a 1. Na decisão, outras duas vitórias: 1 a 0 e 2 a 1 contra o São Paulo. Pinga foi o artilheiro da competição, com seis gols marcados.

– O sucesso da Copa do Mundo de 1950 lançou o Brasil no cenário mundial. E, na esteira daquele Mundial, foram organizados torneios internacionais envolvendo clubes de todo o mundo. Nosso Centro de Memória possui em seu acervo documentos, imagens, artigos, jornais da época, ingressos, divulgação midiática e até mesmo o Regulamento Oficial da disputa, material que comprova a dimensão e a importância do Torneio. Com todo a documentação, encaminhamos à CBF um ofício solicitando que ela encaminhasse à Fifa o nosso pleito – explicou João Ernesto, que presenteou Rogério Caboclo com um livro sobre a história do título vascaíno.

O ofício do Vasco, composto por sete páginas, se inicia da seguinte maneira: “O Club de Regatas Vasco da Gama, pelos motivos que se seguem, solicita que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que VSa tão dignamente preside, promova encaminhamento à Fédération Internationale de Football Association (FIFA) no contexto do reconhecimento do Torneio Internacional Rivadávia Corrêa Meyer, de 1953, como Torneio Intercontinental de Clubes”.

Em outro trecho, o Vasco compara os moldes atuais do Mundial de Clubes com os adotados no torneio disputado em 1953: “Destaca-se, ainda, que a FIFA é a responsável por competição (Mundial de Clubes) nos mesmos moldes das organizadas pela então CBD na década de 50, o que evidencia a necessidade de haver o reconhecimento histórico das atitudes do nosso futebol naqueles anos”.

Na parte final do documento assinado pelo presidente Alexandre Campello, o Vasco cita o reconhecimento por parte da CBF dos times que conquistaram a Taça Brasil e o Torneio Roberto Gomes de Pedrosa como campeões brasileiros. Antes disso, considerava-se que o primeiro Campeonato Brasileiro havia sido disputado em 1971.

Globo Esporte

Opinião dos leitores

  1. O que interessa é o aval da CBF e da Fifa. Opinião de mulambo cheirador eliminado ninguém quer saber. Vale a pena lutar. Esses títulos foram conquistados em campo, possuem expressão e foram considerados como mundiais. Nao são a Copa Toyotão do Mulambão.

  2. NA VERDADE O VASCO CONQUISTOU INTERCONTINENTAIS/MUNDIAS INTERCLUBES DOS ANOS 50 QUE FORAM EM 53 E 57 E TIVERAM O ENVOLVIMENTO DA ANTIGA FIFA ?????⚽

  3. Um torneio muito mais complicado do que o conquistado pelos "mulambos", que só teve que disputar uma partida! O Vasco conquistou esse torneio, jogando contra grandes clubes do futebol carioca e paulista, além de um clube da Escócia e outro de Portugal. Incontestavel!

  4. Jogando a gente sabe que não tem chance, aí tentam através da justiça!!! Esses vascaidos são uma onda!!!

    1. Piada é o Palmeiras que tem dois brasileiros no mesmo ano. Isso é culpa do Flamengo q quer considerar 87, aí todo mundo quer achar título por aí.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Filme natalino de Leandro Hassum na Netflix está entre mais assistidos no mundo

Leandro Hassum estrela o filme ‘Tudo Bem no Natal que Vem’ //Divulgação

O Natal tipicamente brasileiro, com calor, shopping lotado e o indefectível tio do pavê cruzou fronteiras graças ao filme Tudo Bem no Natal Que Vem. Estrelado por Leandro Hassum, a produção nacional que chegou à Netflix na semana passada está no topo do ranking de mais assistidos da plataforma no Brasil, mas, curiosamente, conquistou outros países. Segundo sites agregadores de dados da Netflix, o longa dirigido por Roberto Santucci (de Até Que A Sorte Nos Separe e O Candidato Honesto) está com a audiência alta no México, França e Espanha, mas fez sucesso mesmo foi na Alemanha, onde ocupa a primeira posição do ranking local.

No mundo, o filme, que ganhou o título internacional Just Another Christmas, é o quarto mais visto essa semana, atrás apenas de Crônicas de Natal: Parte Dois; O Segredo: Ouse Sonhar; e Crônicas de Natal, respectivamente. A VEJA, Hassum falou sobre a produção. “Os filmes natalinos americanos são as referências que temos, né? Mas o Natal brasileiro é bem diferente. Todo Natal tem aquela reunião de família, no verão, com todo mundo junto, se abraçando, brigando, contando piada ruim, falando de futebol e política. Estou feliz que o nosso trabalho está estreando no streaming e não no cinema, estamos vivendo um ano atípico”, disse. Leia mais aqui.

Na trama, o personagem de Hassum se vê preso em um looping temporal, no qual, todos os anos, ele só acorda no Natal do ano seguinte, sem saber o que aconteceu ao longo do ano.

Veja

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

‘Estamos absolutamente tranquilos’, diz Guedes sobre a desaceleração da economia mundial

Foto: Reprodução/TV Globo

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta segunda-feira (9) que a equipe econômica está absolutamente tranquila.

A declaração a jornalistas foi dada em meio às turbulências do dia no mercado financeiro, com o tombo dos preços do petróleo, disparada do dólar e de temor de uma recessão global diante do avanço do coronavírus.

“Nós estamos absolutamente tranquilos, a equipe de economia está tranquila. É uma equipe serena, experiente. Já vivemos isso várias vezes. Conhecemos isso. Sabemos lidar com isso. Estamos absolutamente tranquilos, serenos. Então, é hora de justamente termos uma atitude construtiva. Os três poderes, com serenidade, cada um resolvendo a sua parte”, disse.

Segundo ele, não está na hora de ninguém “pedir privilégio, pedir aumento, pedir facilidades”. “Ao contrário, perguntar o que cada um pode fazer pelo país”, concluiu.

Guedes afirmou também que a epidemia do coronavírus foi a “gota d’água” na economia mundial, que já estava em processo de desaceleração.

“A Índia reviu o crescimento para baixo, a China reviu para baixo. O mundo todo está em desaceleração. Aí vem o coronavírus, acelerou a queda. Então o mundo está realmente em um momento crítico. O coronavírus foi apenas a gota d’água porque o mundo já estava desacelerando e o coronavírus virou na verdade uma pandemia que acelerou essa queda da economia mundial”.

(mais…)

Opinião dos leitores

    1. Bip bip bip bip.
      ADORADOR DE LADRÃO IDENTIFICADO KKKKKK.
      ÔÔÔ IB não sei o quê.
      Coloque aqui nessa linha o PIB do governo da presidenta DILMANTA.
      ————————————–
      Pode colocar dos seis anos que esteve a frente da presidência viu??
      Kkkkkkkkkkk
      Um sem noção, não passa de um jagunço do partido dos trambiqueiros PT.
      Pesquisou no pai dos burros google??
      Kkkkkkkkkkk
      Se surpreendeu não foi?????
      Kkkkkkkkkk
      Tchau corruptos canalhas.
      Até nunca mais.

    2. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Calma aí meu sobrinho.
      Gostou da piada do pipipipipipi num foi, tá imitando!!!!!
      Sai pra lá que a piada é minha….
      Pipipipipipipipipipi
      O alarme disparou aqui para Minion detectado kkkkkkk
      Você foi diagnosticado com o bozovírus!
      E o gado….muuuuuuuuuuuuuuuuuuu
      Boa sorte malandragem com seu “mico”

  1. Esquerdopatas ignorantes, inconsequentes, anti-patriotas, mentirosos e maldosos. E apostam na presumida ignorância do povo. A crise é mundial, os governos do PT só deixaram herança funesta, o Brasil está melhorando e essa corja, ao invés de ficar torcendo pelo pior, deveria ao menos não tentar atrapalhar. O Brasil está em boas mãos. Preocupem-Se com o RN, que está em situação delicada e sem qualquer perspectiva de melhora.

    1. Pipipipipipi
      Minion detectado
      E o gado….muuuuuuuuuuuuuu!!!!

    2. Meu Deus do céu, que forçação de barra para defender os seus. Tenha senso crítico e esqueça o PT.

    3. O PT deixou 350bi de dólares par teus corruptos e incompetentes de estimação torrarem, minion-gado!

  2. Com um governo que só pensa em confusão quem danado é que vai investir no país, e quem está investindo está saindo.

    1. Bom mesmo era na época dos governos petistas, aonde a honestidade passava bem longe. Tudo era feito na base da propina. A corrupção reinava. Hoje, os esquerdopatas que antes viviam mamando nas tetas do governo, não aceitam a limpeza que está sendo feita nesse sentido. Estão todos viúvos!

  3. Também com as reservas em dólar deixada pelo Governo de Lula aí dá p/enfrentar a crise.

  4. “Nós estamos absolutamente tranquilos, a equipe de economia está tranquila. É uma equipe serena, experiente. Já vivemos isso várias vezes". MENTIRA! Esse banqueiro sabe muito bem que essa crise só se iguala à de 1929. Se preparem e verão o desmantelo…

  5. Tremendo de um INCOMPETENTE! BANQUEIRO, daí já diz do que é capaz, em detrimento da miséria desse povo brasileiro, em sua maioria, honesto e esperançoso; carente de governantes honestos, coisa que NUNCA acontecerá!

  6. Concordo com ele. Faltou Guedes dizer que essa tranquilidade é devida as reservas internacionais acumuladas no Governo Lula.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Organização Mundial da Saúde(OMS): pela primeira vez, número de casos novos de coronavírus é maior fora da China

Foto: Reprodução/TV Globo

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse hoje que, pela primeira vez, o número de casos novos do novo coronavírus é maior fora da China do que dentro dela.

“Às 6 da manhã de hoje no horário de Genebra [2 da manhã em Brasília], a China informava 78 190 casos à OMS, incluindo 2 718 mortes. Ontem [terça], apenas 10 novos casos foram relatados na China fora da província de Hubei”, disse.

“Fora da China, existem agora 2 790 casos em 37 países, e [foram registradas] 44 mortes. Ontem [terça], o número de casos novo relatados fora da China excedeu o número de casos novos na China pela primeira vez”.

Em nove países que já registraram ao menos um caso de novo coronavírus, não há casos novos há mais de duas semanas: Bélgica, Camboja, Filipinas, Finlândia, Índia, Nepal, Rússia, Suécia e Sri Lanka.

O Antagonista

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

O que é o ‘cisne verde’, que pode causar a próxima crise financeira mundial

FOTO: BBC NEWS BRASIL

Diferente de outras crises ‘passageiras’, as mudanças climáticas trazem um comprometimento diferente para o futuro

Quando o dinheiro estava correndo fartamente nos corredores de Wall Street e a festa parecia nunca acabar, poucos viram que uma crise financeira brutal estava a caminho. Seus efeitos profundos pelo mundo contam esta história até hoje.

Após a crise de 2008, a urgência em tentar antecipar crises como essa cresceu tanto quanto o medo da reincidência.

Foi nessa época que os economistas começaram a usar o termo “cisne negro” para se referir a eventos fora da curva e que têm um forte impacto negativo ou até catastrófico.

Na semana passada, o Bank for International Settlements (BIS), conhecido como “o banco dos bancos centrais”, com sede na Suíça, publicou o livro The green swan (O cisne verde), um estudo de Patrick Bolton, Morgan Despres, Luiz Pereira da Silva, Frédéric Samama e Romain Svartzma.

A partir do cisne negro, os autores criaram a figura do “cisne verde” para se referir à perspectiva de uma crise financeira causada pelas mudanças climáticas.

“Os cisnes verdes são eventos com potencial extremamente perturbador do ponto de vista financeiro”, resumiu à BBC News Mundo o brasileiro Luiz Pereira da Silva, vice-diretor geral do BIS e co-autor do estudo.

Efeito cascata

O economista explica que eventos climáticos extremos, como os recentes incêndios na Austrália ou furacões no Caribe, aumentaram sua frequência e magnitude, o que traz grandes custos financeiros.

Explicam os prejuízos as interrupções na produção, destruição física de fábricas, aumentos repentinos de preços, entre outros. Pessoas, empresas, países e instituições financeiras podem ser afetados.

“Se houver um efeito cascata na economia, outros setores também sofrerão perdas. Tudo isso pode acabar em uma crise financeira”, diz Pereira da Silva.

A esse cenário são adicionados outros riscos que o especialista chama de “transição”, altamente perigosos.

Isso ocorre quando, por exemplo, há uma mudança abrupta nos regulamentos, como uma proibição repentina da extração de combustíveis fósseis.

Ou se houver uma mudança inesperada na percepção do mercado e, por exemplo, os proprietários de certos ativos financeiros decidirem repentinamente se livrar deles.

Nesse caso, se produz um efeito em cascata: o pânico afeta outros investidores, que acabam se desfazendo de ativos.

Todos esses riscos estão sendo estudados por bancos centrais e reguladores do sistema financeiro, que buscam uma maneira de antecipar ou se prevenir para a chegada de um cisne verde.

Como enfrentar um cisne verde?

A verdade é que, nos círculos financeiros, não há resposta para essa pergunta.

Os autores do livro explicam que os modelos de previsão do passado não foram projetados para incluir as mudanças climáticas.

É por isso que eles convidam outros pesquisadores a desenvolver novas fórmulas considerando isto.

Os autores também alertam que, se uma crise como a de 2008 acontecer de novo, os bancos centrais não terão mais como auxiliar no resgate mundial como naquele tempo — quando tiveram papel vital reduzindo as taxas de juros a níveis historicamente mínimos.

Acontece que, mais de uma década depois, as taxas continuam baixas, o que deixa pouco espaço de manobra para estimular as economias e impulsionar o crescimento.

(mais…)

Opinião dos leitores

    1. Ou será você que está com os neurônios em curto, e por isso está totalmente desconexo de racionalidade?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Apresentador do Sportv critica diferença de tratamento de jornais no Rio sobre vice de Vasco e Flamengo no Mundial: ‘ é ultrajante’

Rizek afirmou que é ‘ultrajante’ a diferença de tratamento entre as equipes (Foto: Reprodução) -Foto: Lance!

O apresentador do SporTV, André Rizek, tuitou na manhã desta segunda-feira sobre a matéria do ‘Redação SporTV’ que comparou as capas do jornal ‘Extra’, do Rio, com as manchetes do dia seguinte das derrotas de Vasco, em 1998, e de Flamengo, neste ano.

Em ambas ocasiões, as equipes cariocas jogaram de igual para igual com os times europeus, porém, em 98, a manchete tirava sarro da derrota vascaína e afirmava que os rubro-negros estavam comemorando. Em 2019, o jornal exaltou a partida do Fla diante do Liverpool.

Rizek afirmou que é ‘ultrajante’ a diferença de tratamento dado aos dois clubes em situações parecidas.

– Redação Sportv está mostrando como os jornais do Rio retrataram o vice do Vasco em 1998 (depois de grande atuação na derrota para o Real) e como retratam o vice do Fla, agora. É ultrajante a diferença no tratamento dispensado aos dois clubes, em situações muito parecidas – disse.

O jornalista recebeu uma chuva de apoio e criticas no Twitter e sobrou até para Márvio do Santos, editor-chefe do ‘Extra’, que foi gravado correndo com a camisa do Flamengo pela redação em comemoração ao segundo gol de Gabigol, que deu o título da Libertadores ao Flamengo.

Um internauta marcou Márvio na publicação questionando-o sobre o que ele achava da opinião de Rizek. O jornalista respondeu dizendo que a manchete do Vasco não se repetiria neste ano.

Terra, com Lance

Opinião dos leitores

  1. Vamos ser sinceros, o Flamengo adotou uma estratégia corajosa que não deu certo, não criou nenhuma situação real de gol enquanto o Liverpool abusou de errar gols, poderia ter feito 3 a 0 no tempo normal!!! O resto é glamorizar a derrota!

  2. Concordo com o Rizek, e o Márvio vem com uma desculpa quê hoje à materia com à derrota do Vasco, seria outra, sustente à palavra cabra frouxo, Márvio você e um flamenguista de merda!

  3. Verdade. A massa, podre, rubro-negra só olham para o umbigo deles e muitos jornalistas são tendenciosos ao se falar de Flamengo. O Vasco jogou melhor que o Flamengo na final que fez conte a o Real Madrid em 1998 e foi vice tanto quanto a equipe da Gávea. Já a imprensa valoriza o vice do Flamengo e não valorizou o do Vasco.

  4. Verdade. Certos apresentadores, locutores deveriam dosar o entusiasmo. Têm que entender que os respectivos papéis materializam-se quando das transmissões de jogose/ou programas especializados cultos espectadores, ouvintes, são de times distintos.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Flamengo inicia planejamento do Mundial e usará Brasileiro como treino de luxo

Foto: Ricardo Moreira/Zimel Press/Agencia O Globo

Passada a festa, volta o trabalho no Flamengo. Enquanto os jogadores e o técnico Jorge Jesus descansam nessa segunda-feira de folga, o departamento de futebol inicia o planejamento para o fim de ano. Com os títulos da Libertadores e do Brasileiro nas mãos, os dirigentes programam a partir desta tarde a viagem ao Qatar para a disputa do Mundial de Clubes. A ideia é levantar voos fretados e hospedagem em Doha a partir do dia 11 de dezembro.

A comissão técnica usará os jogos contra Ceará, Palmeiras, Avai e Santos, que restam no Brasileiro, como um treinamento de luxo para a disputa do Mundial. A ideia é seguir dando conjunto ao time titular que bateu o River na final da Libertadores.

A partida contra o Ceará servirá também para o reencontro com a torcida no Maracanã. Mais de 50 mil ingressos já foram vendidos. O técnico Jorge Jesus retoma o trabalho com os atletas nesta terça-feira e já projetará nos treinos o que vem pela frente no Qatar em três semanas.

A direção do Flamengo também começa a pensar nas férias do elenco. É necessário dar 30 dias de recesso a partir do último jogo no Mundial, possivelmente dia 21 de dezembro. Desta forma, o Flamengo teria uma equipe alternativa no início do Esfadual 2020, que começa dia 22 de janeiro.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Flamengo inicia planejamento do Mundial e C. Desculpe mais como sou um pouco lento mentalmente, o que quer dizer " usará Brasileiro como treino de luxo" ?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Argentino ex-campeão mundial de boxe é condenado a 18 anos de prisão por abuso sexual da filha

Baldomir foi campeão em 2006. FOTO: ADRIAN SANCHEZ-GONZALEZ/EFE/15-10-06

O ex-campeão mundial de boxe, o argentino Carlos “Tata” Baldomir foi condenado, nesta quarta-feira (31), em Santa Fé, Argentina, a 18 anos de prisão por abusar repetidamente de sua filha desde que ela era menor de idade. A pena foi próxima dos 20 anos pedidos pela acusação.

Segundo o site Infobae, a decisão foi o desfecho de processo iniciado em novembro de 2016, quando a ex-esposa e mãe da vítima registrou a queixa junto ao Centro de Orientação à Vítima de Família e Violência Sexual. de Santa Fé.

Baldomir, que em 2006 foi campeão mundial dos meio-médios pelo Conselho Mundial de Boxe, já estava detido há algum tempo, tendo sido preso na cidade de Junín, em Buenos Aires, onde morou e trabalhou em uma academia.

Ele estava na prisão de Las Flores. Até o julgamento, três pedidos de libertação foram negados pela Justiça.

Foram várias as brutalidades cometidas pelo condenado, conforme mostra a sentença, anunciada na sala n º 1 do subsolo dos tribunais de Santa Fé. Baldomir submeteu sua filha várias vezes.

Entre as ações brutais estão abusos quando ela tinha entre 8 e 9 anos de idade na casa da família que compartilhavam.

Em outras ocasiões, em um carro onde viajavam com outros parentes, depois do jantar e em sua casa em Junín durante os verões. Baldomir foi considerado culpado de “abuso sexual com acesso carnal qualificado e abuso sexual escandaloso”.

Ao entrar no tribunal, Baldomir fez um gesto obsceno para a imprensa, em tom arrogante. Um total de 14 testemunhas realizou depoimentos no julgamento. Destas, uma dúzia foram convocadas pela acusação e as restantes quatro, pela defesa da Baldomir, chefiada pelo advogado Martín Durando.

História do maior ídolo

A condenação de Baldomir se soma à trágica história do maior ídolo do boxe argentino, condenado a 11 anos de prisão, no fim dos anos 80, por feminicídio.

Carlos Monzón foi campeão mundial dos pesos médios entre 1970 e 1977 e, considerado pela revista The Ring o 11º pugilista da história, tinha o nome no International Boxing Hall of Fame, nos Estados Unidos.

Após uma briga em Mar del Plata, Monzón espancou a modelo uruguaia Alicia Muniz, com quem tinha um filho, e a jogou da sacada do apartamento, no segundo andar, antes de se atirar.

Violência boxe Sobrevivente, ele negou a acusação, afirmando que a moça caíra involuntariamente.

Autorizado a sair da cadeia no fim de semana, ele morreu em 8 de janeiro de 1995, em Santa Rosa de Calchines, Argentina, em acidente automobilístico.

R7

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Al Ain vence o River Plate nos pênaltis e vai à final do Mundial de Clubes

 

Pela quarta vez na história do novo formato do Mundial de Clubes, uma equipe latina não estará presente. Isso porque o Al Ain (Emirados Árabes) empatou no tempo normal por 2 a 2 e superou o River Plate nas cobranças de pênalti por 5 a 4. Nesta quinta-feira, o Real Madrid enfrenta o Kashima Antlers na outra semifinal, com arbitragem brasileira.O jogo será às 14h30.

Primeiro tempo

Logo aos dois minutos de jogo, um escanteio cobrado na primeira trave desviou no centroavante sueco Marcus Berg, passou por debaixo das pernas de Armani e, depois da bola correr em cima da linha, foi completada por Tongo Doumbia em um gol quase relâmpago.

Com esse panorama, o River se sentiu impelido a avançar suas linhas e buscar o empate rápido para não deixar o nervosismo tomar conta da equipe argentina. E a igualdade veio aos 10 minutos quando, depois de chute de Lucas Pratto muito bem defendido pelo goleiro Khalid Eisa, o rebote voltou para o centroavante que chutou e contou com um providencial desvio de Santos Borré para deixar tudo igual.

Mais tranquilo e percebendo os espaços que se apresentavam principalmente no contra-ataque, o Millonario foi certeiro quando, recebendo passe de Pity Martínez, Borré teve tranquilidade e frieza para bater por baixo de Eisa e virar o marcador a seu favor. Isso tudo com somente 16 minutos de partida.

Já na segunda parte da etapa inicial, os anfitriões voltaram a se sentir mais confortáveis e até chegaram perto do empate em chute forte de fora da área defendida por Armani além da insistência com fundamento nas bolas aéreas, momento onde o River constantemente se mostrava em desvantagem.

O Árbitro de Vídeo chegou a entrar em ação em duas oportunidades diferentes com um suposto pênalti quando Exequiel Palacios tocou com o braço na bola dentro da área e um gol do Al Ain marcado pelo meia Hussein El Shahat já aos 47 minutos que seria de igualdade.

Todavia, o italiano Gianluca Rocchi interpretou ao vivo e revendo o lance que não houve a penalidade e anulou o tento do clube do Oriente Médio alegando impedimento do camisa 74.

Segundo tempo

Assim como foi no início do compromisso, o Al Ain não demorou muito tempo para balançar as redes e se colocar vivo na partida por intermédio do atacante brasileiro Caio. Aos cinco, o camisa 7 recebeu ótimo passe do lateral japonês Tsukasa Shiotani, driblou o zagueiro Maidana e bateu forte, no contrapé de Armani, 2 a 2.

O jogo seguiu absolutamente aberto, com o River sendo mais eficiente em aproveitar os erros de marcação do oponente (também usando as entradas de Juan Quintero e Enzo Pérez nas vagas de Palacios e Nacho Fernández) e conseguindo chegar duas vezes seguidas com Santos Borré. Sendo que, em ambas, Khalid Eisa fez defesas providenciais, evitando gols praticamente certos dos argentinos.

Outra grande oportunidade para o clube de Buenos Aires surgiu quando Milton Casco foi derrubado dentro da área por Ahmed e Gianluca Rocchi marcou pênalti. Porém, na cobrança, Pity Martínez mandou a bola no travessão, mantendo tudo em pé de igualdade no estádio Hazza bin Zayed.

O desperdício da penalidade parece ter afetado os comandados de Marcelo Gallardo que, nos aspectos físico e anímico, já mostravam sinais perigosos de nervosismo e falta de intensidade diante de um empolgado e levado pela força da torcida local como estava o Al Ain. No entanto, nenhum dos dois times movimentou novamente o placar no tempo normal e a semifinal foi para a prorrogação.

Prorrogação

O cansaço e a tensão começaram a ser mais evidentes de ambas as partes com o adendo de que o River Plate foi a equipe que conseguiu formular oportunidades no início do primeiro tempo com Scocco onde Khalid Eisa conseguiu fazer importante intervenção.

Na etapa complementar, quem teve a grande chance foram os emiradenses quando Ahmed bateu no alto, de primeira, estando já na pequena área depois de cruzamento feito por Al Ahbabi e Armani precisou usar todo seu reflexo para espalmar.

Com a partida ficando em igualdade, os pênaltis foram a saída para definir o primeiro finalista do Mundial de Clubes. Enquanto os nove primeiros batedores converteram suas cobranças, o experiente Enzo Pérez teve sua cobrança defendida por Eisa e o Al Ain se colocou na decisão.

R7

 

Opinião dos leitores

  1. Sem a arbitragem amiga dos argentinos da comenbol parece que fica mais difícil para eles ganharem um jogo. Kkkk

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

REALIDADE DE COMPETIÇÕES: Prata no Pan, dupla brasileira fica em penúltimo no Mundial

Medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos, Ingrid Oliveira e Giovanna Pedroso ficaram apenas na 15ª e penúltima colocação nas eliminatórias da plataforma de 10 m no Mundial de esportes aquáticos em Kazan, na Rússia.

Com isso, não conseguiram a classificação para a final -apenas as 12 primeiras avançaram.

Ingrid e Giovana Pedroso somaram 256.32 -bem abaixo dos 291.36 da final em Toronto.

As canadenses Meaghan Benfeito e Roseline Filion, medalhistas de ouro no Pan, ficaram em segundo lugar, com 313.26. A liderança foi da dupla chinesa Ruolin Chen e Huixia Liu, que totalizou 330.24 pontos.

Ingrid e Giovanna ainda vão disputar em Kazan a eliminatória individual da plataforma de 10 m.

Considerada uma das promessas dos saltos ornamentais do Brasil, Ingrid Oliveira chamou a atenção publicou em sua conta no Instagram uma foto de maiô do seu primeiro dia de treino em Toronto e recebeu uma série de comentários na rede.

Folha Press

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Senado pagou passagens de parlamentares que assistiram aos jogos do Mundial

Pelo menos dois senadores utilizaram passagens aéreas pagas pelo Senado para verem jogos da Copa do Mundo: Anibal Diniz (PT-AC) e Cidinho Santos (PR-MT), suplente de Blairo Maggi, licenciado desde março para cuidar de seus negócios. Diniz mandou a conta das três passagens aéreas, R$ 2.988,27 no total, referentes à ida a dois jogos, para o Senado quitar. Já o senador Cidinho gastou R$ 1.044,53 numa passagem de São Paulo para Cuiabá, após assistir ao jogo de abertura da Copa do Mundo.

Diniz gastou R$ 1.431,25 para voar de Brasília a São Paulo em 12 de junho, a tempo de ver a partida entre Brasil x Croácia, na abertura da Copa, no Itaquerão. Voltou a Brasília no mesmo dia, tendo pago R$ 535,47 pelo trecho. Diniz foi a mais dois jogos: Brasil x Camarões, em Brasília, em 23 de junho; e na última terça-feira, no Mineirão, onde assistiu à derrota do Brasil para a Alemanha. Só para voar de Brasília a Belo Horizonte, gastou R$ 1.021,55. Sem que sua assessoria conseguisse um voo para voltar à capital federal, e sem querer aguardar na lista de espera, o petista fez o trajeto de ônibus, pagando cerca de R$ 130, nesse caso, pago do próprio bolso.

Santos viajou de Cuiabá a Brasília em 10 de junho com a verba indenizatória — dinheiro a que os parlamentares têm direito para compromissos relacionados ao mandato — para trabalhar no Congresso. No dia seguinte, viajou a São Paulo com recursos próprios. Porém, fez o trajeto de São Paulo a Mato Grosso com dinheiro público: R$ 1.044,53.

DINIZ DIZ QUE NÃO DEVOLVERÁ DINHEIRO

Diniz disse ao GLOBO que, em sua opinião, não extrapolou o uso de recursos públicos comprando passagens aéreas. Argumentou ter ido aos três jogos a convite da CBF porque integra a Subcomissão de Acompanhamento da Copa do Mundo 2014 e das Olimpíadas de 2016.

— Usei as passagens para ir institucionalmente a um evento organizado pelo governo brasileiro e pela CBF — disse o senador, que não pretende devolver o dinheiro aos cofres públicos.

A subcomissão citada por Diniz foi criada pelos senadores em 15 de março de 2011. Alguns dias depois, eles aprovaram um cronograma de trabalho que previa reuniões e audiências públicas com ministros, governadores, prefeitos, presidentes dos tribunais de contas das cidades escolhidas para sediar os jogos e com a Controladoria Geral da União. Essa subcomissão, no entanto, se reuniu apenas três vezes até hoje; o último encontro ocorreu há mais de dez meses, em 13 de agosto de 2013, quase um ano antes da realização da Copa. Na ocasião, os senadores ouviram o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, sobre o andamento das obras.

Desde abril deste ano, a subcomissão sequer tem um presidente, já que Sérgio Souza (PMDB-PR) deixou o Senado com o retorno da titular do mandato, Gleisi Hoffmann (PT-PR). Diniz é vice-presidente e também não não assumiu o posto. O petista, como Souza, não se elegeu senador, era primeiro suplente. No entanto, ele completa agora quatro anos de mandato, já que o titular Tião Viana (PT-AC) foi eleito governador do Acre em 2010.

Em 2012, Diniz foi escolhido pela bancada do PT, por unanimidade, vice-presidente do Senado, posto que ocupou até ser substituído ano passado por outro representante do Acre, o senador Jorge Viana (PT).

Depois de viajar cerca de dez horas de ônibus de Belo Horizonte a Brasília, Diniz subiu à tribuna do Senado para falar sobre a experiência e sobre a derrota acachapante da seleção brasileira para a Alemanha.

— Não sou do tipo que me escondo por trás dos fracassos. Gosto de debater as situações na alegria e também na adversidade. Infelizmente, foi a vez de a vítima ser o Brasil. E lamentamos também pela humilhação, porque 7 a 1 é um placar não usual, é um placar absolutamente excepcional —discursou.

O petista é um dos mais assíduos no plenário em dias sem votação. Procura presidir as sessões quando o presidente, Renan Calheiros (PMDB-AL) ou o vice, Jorge Viana, não estão na Casa. E costuma discursar na tribuna.

O senador Cidinho Santos disse que não teve a intenção de usar dinheiro público para viajar atrás da seleção brasileira. Após consultar sua assessoria e a agência contratada para comprar suas passagens, afirmou ao GLOBO que houve uma confusão por parte da agência e que devolverá o valor pago pelo Senado. A assessoria do senador enviou um documento da agência mostrando que os demais trechos que envolviam a ida a São Paulo, para a abertura da Copa do Mundo, foram comprados com recursos do senador. Além do jogo Brasil x Croácia, Santos foi a mais três partidas da Copa, todas em Cuiabá: Chile x Austrália, Japão x Colômbia e Nigéria x Bósnia. Os ingressos, afirmou o parlamentar, foram uma cortesia de uma das empresas patrocinadoras da Copa do Mundo, o Grupo Marfrig, produtor de carnes.

USO IRREGULAR DE AVIÕES DA FAB

Ano passado, na Copa das Confederações, o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), utilizou um avião da Força Aérea Brasileira (FAB) para levar sua noiva, parentes e amigos ao Rio de Janeiro para assistirem à final entre Brasil e Espanha, no Maracanã. Alves e os familiares postaram fotos nas redes sociais, despertando atenção.

Após noticiado o episódio, a assessoria do deputado informou que ele devolveria o dinheiro. Foi feito um cálculo para estimar os gastos, chegando a R$ 1,5 mil por ocupante do avião da FAB. Outro episódio de uso irregular da aeronave, recentemente, foi protagonizado pelo presidente do Senado, Renan Calheiros. Em dezembro do ano passado, o peemedebista requisitou um avião da FAB para ir a Pernambuco, onde fez um implante capilar.

O Globo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Seleção de Futebol da OAB/RN lança hoje projeto rumo ao campeonato mundial de 2014

unnamedNesta quarta-feira, a equipe de futebol da OAB/RN irá lançar oficialmente o projeto de participação da Seleção de Futebol da OAB/RN para o XVII Campeonato Mundial de Futebol para Advogados que será em Budapeste, na Hungria, no período de 23/05 a 01/06/2014.

O lançamento começa a partir das 19h, no Hotel Majestic Natal, em Ponta Negra, com coquetel oferecido à imprensa, patrocinadores e convidados. A equipe da OAB/RN, que participou este ano do XIV Campeonato Brasileiro de Futebol dos Advogados realizado no mês de novembro, em Aracajú, leva o nome da seccional do RN para fora do País. A equipe máster conquistou o tricampeonato.

A Seleção da OAB potiguar conta com o patrocínio da Arituba Turismo, Cachaça Pátria Amada, Caio Fernandes Negócios Imobiliários, Construtora Constel, Construtora Ramalho Moreira, CAARN e FNF.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Cesar Cielo conquista o bicampeonato mundial dos 50 m borboleta

cielo-700x525Nesta segunda-feira, o brasileiro Cesar Cielo levou sua primeira medalha no Mundial de Esportes Aquáticos de Barcelona ao conquistar o bicampeonato nos 50 m borboleta, com o tempo de 21s01.

Esse é o quinto título Mundial da carreira do nadador de Santa Bárbara D´Oeste, que também venceu duas vezes os 50 m livre, prova em que tentará o tri na Espanha, e os 100 m livre.

Antes da competição na Espanha, Cielo passou por um momento complicado, já que precisou operar os dois joelhos. Por isso, após a vitória, o brasileiro vibrou muito.

– A gente imagina antes a prova, passa várias coisas na cabeça antes da prova. Vem ideia de ficar em quinto, sexto, muitas vezes você fica nervoso, ansioso, imagina o melhor, o pior… Sou um ser humano normal. Eu só tenho a agradecer mesmo. Já é meu sexto ano subindo no pódio de Mundial, quinta vez que sou campeão. Quando era menino não imaginava que fosse chegar aqui, afirmou em entrevista ao SporTV.

Outro brasileiro na prova, Nicholas Santos saiu bem, liderou os primeiros metros, mas cansou no fim e terminou fora do pódio, chegando em quarto lugar atrás do norte-americano Eugene Godsoe e do francês Frederick Bousquet.

Nas semifinais, os nadadores verde e amarelo mostraram ritmo forte e garantiram lugar na decisão com os melhores tempos. Nicholas, que é campeão mundial da distância em piscina curta, foi o mais rápido com 22s81, enquanto Cielo veio logo atrás com 22s86.

R7

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Brasil pode passar França e ser quinta economia em 2012

A economia brasileira se tornou a sexta maior do mundo no ano passado, deixando para trás a britânica, e deverá alcançar a quinta posição ainda em 2012, ultrapassando a francesa, informa reportagem de Érica Fraga, publicada na Folha desta quarta-feira.

Os prognósticos, da consultoria britânica EIU (Economist Intelligence Unit), indicam que o país avança no ranking de maiores economias a um ritmo rápido.

“Esses desenvolvimentos pareceriam improváveis há cinco anos, mas refletem como as economias avançadas foram atingidas pela crise e como a brasileira tem se expandido, impulsionada pelas exportações de commodities”, diz Robert Wood, economista sênior da EIU.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *