Prefeitura tem projeto pré-aprovado pelo Ministério das Cidades para melhorar o trânsito de Natal

A prefeitura do Natal já tem um projeto pré-aprovado pelo Ministério das Cidades, que deve garantir a maior fluidez do trânsito. Estimadas em R$ 104 milhões, as intervenções contemplam mudança no tempo de semáforos, extinção de retornos, implantação de canteiros e transformação de algumas ruas em vias de mão única.

Caso o município não garanta o aporte financeiro, as obras serão iniciadas por etapas.

Entre as ruas que devem se tornar mão única estão a Avenida 9, no sentido Rio Branco, e a Rua São José, no sentido Lagoa Nova. No sentido Norte-Sul o fluxo deve ser modificado nas Avenidas Amintas Barros e Antônio Basílio.

O projeto ainda prevê o recapeamento de algumas ruas, a construção de paradas de ônibus e a implantação de faixas semi-exclusivas para o transporte coletivo.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. paulo disse:

    Com "esses" inteligentes da semob comandando essa mudanças (só sabem ENGESSAR as ruas e avenidas e atranvacar o obvio) o transito vai de pior a pior como diz o adagio popular. É necessario envolver a UFRN ou outras universidades que tem cabeças pensantes que poderão proporcionar decisões ACERTADAS para se minimizar esse PÉSSIMO transito em Natal que esta comandado por quem não tem competencia para tanto. Vamos ver se o prefeito coloca quem sabe nesta secretaria, ou contrata algum competente para tanto.

  2. marisa mota disse:

    APENAS LEIAM

    http://www.advivo.com.br/luisnassif

    O FIM DO GOLPE TELEX FREE

PP discute contrato do Ministério das Cidades antes de licitação

Integrantes da cúpula do PP negociaram com uma empresa de informática sua participação num projeto milionário do Ministério das Cidades antes que fosse aberta licitação pública para sua contratação, informa reportagem de Leandro Colon, publicada na Folha desta segunda-feira.

O assunto foi tratado em reuniões no apartamento do deputado João Pizzolatti (SC), ex-líder do PP na Câmara e aliado do ministro Mário Negromonte, único representante do partido no primeiro escalão do governo.

O próprio ministro participou de um dos encontros, que permitiram que a empresa, a Poliedro Informática, se aproximasse da equipe de Negromonte e discutisse o assunto com o governo antes de outros interessados. Após os encontros, o dono da Poliedro e um lobista foram recebidos no ministério por dois homens de confiança de Negromonte em 9 de agosto.

A pasta quer contratar uma empresa para gerenciar suas redes de computadores e monitorar obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). O valor do contrato é estimado em R$ 12 milhões, mas pode alcançar R$ 60 milhões.

OUTRO LADO

Negromonte admite ter encontrado o dono da Poliedro pelo menos uma vez no apartamento de Pizzolatti, mas nega ter discutido com ele detalhes do projeto.

Pizzolatti, por sua vez, disse não se lembrar de suas conversas com Luiz Carlos Garcia, dono da Poliedro.