Após quebra de exclusividade, Globo rescinde contrato de transmissão do Campeonato Carioca

Foto: André Durão / GloboEsporte.com

A Globo rescindiu nesta quinta-feira o contrato de transmissão do Campeonato Carioca. A decisão foi tomada após quebra da exclusividade prevista no compromisso assinado com 11 clubes que disputam a competição – a exceção é o Flamengo – e a Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj).

Apesar da rescisão, a emissora vai manter os pagamentos previstos para este ano. Os clubes com contrato e a Ferj foram informados da decisão na manhã desta quinta.

Leia na íntegra a nota da Globo:

“A Globo anunciou hoje que não vai mais transmitir o Campeonato Carioca. A emissora rescindiu o contrato que mantinha com a Federação de Futebol do Rio de Janeiro e com os Clubes, mas manterá os pagamentos desta temporada.

No entendimento da Globo, o contrato foi violado ontem, quando a FlaTV exibiu ao vivo a partida entre Flamengo e Boavista. De acordo com o contrato, a Globo tinha exclusividade na transmissão dos jogos do Campeonato Carioca. A Federação e onze Clubes assinaram o compromisso. A exceção foi o Flamengo. Na ocasião da assinatura e por várias temporadas em que o contrato foi cumprido, a legislação brasileira previa que, para a transmissão de qualquer partida, era necessária a obtenção de direitos dos dois Clubes envolvidos. Legalmente, ninguém poderia transmitir os jogos do Flamengo no Carioca e só a Globo poderia transmitir os demais.

No dia 18 de junho, a Presidência da República editou a Medida Provisória 984, passando ao mandante dos jogos os direitos de transmissão. O Flamengo se baseou nessa MP para transmitir a sua partida ontem no Maracanã. A Globo entende que a Medida Provisória não poderia alterar um contrato celebrado antes de sua edição e protegido pela Constituição.

Como a Federação de Futebol do Rio de Janeiro e os demais Clubes não foram capazes de garantir a exclusividade prevista no contrato, não restou à Globo outra alternativa além da rescisão e o encerramento das transmissões dos jogos do Carioca – incluindo os três jogos de hoje que encerram a quinta rodada da Taça Rio e que seriam exibidos no Sportv e no Premiere.

A Globo é parceira e incentivadora do futebol brasileiro há muitas décadas e entende a importância do esporte para Clubes, jogadores, marcas e torcedores. Exatamente por isso, apesar da decisão de rescindir o contrato imediatamente, a Globo está disposta a fazer os pagamentos restantes desta temporada, em nome da sua parceria histórica com o futebol e da sua boa relação com as equipes. Mas acredita que o futebol só será capaz de vencer as inúmeras dificuldades com planejamento e segurança jurídica para aqueles que investem altas quantias nesse negócio tão importante para o Brasil e para os brasileiros.”

Fonte: GloboEsporte.com

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Lerson disse:

    Já vai tarde!!!
    A moda é live, ponto final.
    Vou adorar assistir o meu Mengão jogar as 20.horas,
    A globo, pode seguir com a sua programação, pra eu, não tem problema nenhum.

  2. Eduardo disse:

    .. o problema da Globo.. sao as Novelas .. ela pagava para nao exibir o campeonato .. para empurrar as novelas que davam muitos lucros … e jogava o futebol para as 22hs .. flamengo x olaria …

  3. Beemoth,Leviatã,Ziz disse:

    Essa indústria desportiva do país só fizeram quebrar financeiramente o nosso país,primeiro foi o panamericano do Rio de Janeiro,depois a copa do mundo de 2014 e depois as olimpíadas do Rio de Janeiro de 2016,esses três eventos esportivos internacionais só acabaram com a economia da nação brasileira,com práticas de corrupção passiva e ativa entre os governos,construtoras,políticos e essas instituições desportivas internacionais:Fifa,Conmebol,comitê olímpico Internacional e outros órgãos privados desportivos que não sei o nome que desviaram bilhões de dólares do povo brasileiro,esses três eventos esportivos internacionais só trouxeram coisas negativas e prejudiciais as finanças e econômia do Brasil e ao seu povo, inclusive o nosso pobre estado do RN que perdeu e está perdendo bilhões de reais com a construção do tal estádio arena das dunas.

  4. santa Cruz disse:

    Já esta a meação de não transmitir a copa do mundo de 2022 por calote a FIFA , e fica de fora de transmitir o carica. Quem faz aqui, aqui se paga, qui beleza é o começo do fim!

  5. João Batista Félix de Sousa disse:

    Próximo evento para cancelar vai ser o Brasileirão, quero vê vó flamengo receber de outras emissoras ou YouTube o valor de 120.000 milhões de reais por temporada, o futebol brasileiro vai afundar sem a grana da Rede Globo

  6. Beemoth,Leviatã,Ziz disse:

    A não transmissão desses jogos de futebol pela rede globo de televisão é um Grande favor que ela faz para toda à sociedade brasileira.

  7. realista disse:

    ótimo, agora é só vender o campeonato a outras emissoras, liberdaaaaade , é o início do fim do monopólio da Globo, o povão ganhará com isso.

  8. Antenado disse:

    Vai pagar a FIFA ou não vai? A choradeira tá grande.

Covid-19: TRF5 determina que Intermed cumpra contrato de aquisição de respiradores com o Governo do RN

Ao julgar dois agravos de instrumentos conexos, a Quarta Turma do Tribunal Regional Federal da 5ª Região – TRF5 decidiu, de forma unânime, manter suspenso os efeitos da requisição administrativa da União, em relação a 14 unidades de ventiladores pulmonares adquiridos pelo Estado do Rio Grande do Norte, em processo de licitação no qual venceu a Intermed Equipamento Medico Hospitalar Ltda. A decisão do órgão colegiado manteve a decisão proferida pelo Juízo da 1ª Vara Federal do Rio Grande do Norte, que suspendeu os efeitos do Ofício nº 72/2020/DLOG/SE/MS, no qual o Ministério da Saúde requisitava os respiradores à empresa.

Matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

Infraestrutura e DER no RN assinam contrato para projeto de obra no cruzamento da Integração com Prudente de Morais e seu prolongamento

FOTO: ASCOM/SIN

A Secretaria de Estado da Infraestrutura do Rio Grande do Norte e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RN) firmaram contrato com a empresa Geometrie – Projetos e Serviços de Urbanismo e Arquitetura Ltda, de Recife (PE), para a elaboração do projeto executivo de engenharia para obra de solução viária em níveis e de mobilidade urbana no cruzamento da av. da Integração (av. Tarcísio Maia) com av. Prudente de Morais e seu prolongamento (av. Omar O’Grady), em Candelária, com o objetivo de eliminar pontos críticos no tráfego de veículos no local.

O valor do contrato é de R$ 405.685,36 (quatrocentos e cinco mil, seiscentos e oitenta e cinco reais e trinta e seis centavos), com vigência de 150 dias e prazo de execução de 90 dias. Tanto o projeto quanto a obra serão executados com recursos provenientes de operação de crédito junto à Caixa Econômica Federal. O DER-RN ficará responsável pela execução da obra, com interveniência da Secretaria de Infraestrutura.

Na avaliação do secretário de Infraestrutura do RN, Gustavo Coelho, a obra representará um impacto bastante positivo no trânsito daquela área de Natal, melhorando as condições da mobilidade urbana no trecho. “Essa solução vai permitir uma melhoria no fluxo de veículos e de pessoas naquela área, de forma que será resolvido o grande gargalo que se estabeleceu naquele local, em razão da grande demanda de tráfego, e que hoje vem causando retenções e atrasos.”

Nessa mesma contratação com a empresa Geometrie, também foi previsto o melhoramento da av. Omar O’Grady, em sua sinalização e nas condições do revestimento asfáltico. Também ficara a cargo da empresa pernambucana projetar a solução para um desvio a ser usado durante a execução da obra, com drenagem na rua Ricardo Jordão, no trecho entre a rua da Consolação e a BR-101.

O diretor-geral do DER-RN, Manoel Marques, considera a obra de fundamental importância, pois melhorá as condições de tráfego principalmente para moradores dos bairros de Pitimbu, em Natal, e Parque Industrial, em Parnamirim, que sofrem diariamente com os engarrafamentos, no cruzamento da Prudente de Morais com a Omar O’Grady, nos horários de pico.

De acordo com Manoel Marques, a ideia é concluir os projetos no prazo de noventa a cento e vinte dias, no máximo. A empresa pernambucana já iniciou os trabalhos, que devem ser concluídos no mês de agosto. Desde a última terça-feira, a Geometrie realiza levantamento topográfico da área onde será executada a obra.

“Na sequência, daqui a cerca de quatro meses, estaremos lançando o edital para licitar a obra com um projeto de qualidade. Em janeiro ou fevereiro de 2021 devemos dar ordem de serviço”, comenta Manoel Marques, que esta semana reuniu equipes do DER-RN e da Geometrie para orientações e detalhamento dos projetos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    A feiúra quando é muito feia não se salva nem de máscara.

  2. Azevedo disse:

    Até que enfim os governantes do Estado abriram os olhos para essa importante obra Viária na cidade de Natal, pois só um cego não via a extrema importância de um túnel nesse cruzamento dessas avenidas. Agora falta só o DER abrir os olhos para a duplicação da av. Gastão Mariz até a rotatória da Rota do sol, pois esse trecho já está saturado de veículos em vários horários do dia.

  3. Nequinho disse:

    Uma capinha de asfalto na Felizardo Moura ? Só se Tatinhaboavida decidir ser candidata ? Ai Fafá Bokus faz alguma coisa só para enganar o povo da zona norte e adjacências.

  4. Carlos disse:

    Enquanto isso o acesso a zona norte de Natal não recebe nem um recapeamento de qualidade.

MP abre inquérito para investigar contrato do Governo do Estado com a Arena das Dunas

Foto: Divulgação

O Ministério Público abriu inquérito para investigar irregularidades no contrato do Governo do Estado com a Arena das Dunas, após relatório da Controladoria Geral apontar suposto prejuízo de R$ 421 milhões aos cofres públicos.

O promotor responsável pela investigação, Leonardo Cartaxo, também apontou o relatório do Tribunal de Contas do Estado que reprovou os contratos.

O caso também está sendo analisado em uma CPI na Assembleia Legislativa.

Justiça Potiguar

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedroca disse:

    Título da matéria correto: MP abre inquérito para investigar contrato do Governo ROSALBA com a Arena das Dunas. Já que meu outro comentário que citava ROSALBA e AGRIPINO não foi aceito!

  2. Ivan disse:

    Au au au, Joponês da Federal….Corre petista!!!!!!!!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Anti-Político de Estimação disse:

      Eu acho que vai pegar mesmo é o período da época de Rosalba…

TCE determina que Secretaria Estadual de Educação suspenda contrato para aquisição de cartilhas

Foto: Divulgação

A conselheira Maria Adélia Sales determinou, de forma cautelar, em decisão monocrática publicada nesta quarta-feira (27), a suspensão imediata do Contrato 28/2019, celebrado entre a Secretaria Estadual de Educação (SEEC) e o Centro Brasileiro de Educação e Cidadania (CEBEC). O objetivo do contrato é a implantação do Programa Brasileiro de Educação Cidadã, que consiste na capacitação de professores e aquisição de cartilhas sobre o tema da cidadania.

A decisão da conselheira segue proposição da equipe técnica da Diretoria de Administração Direta, que após receber uma denúncia anônima, por intermédio da Ouvidoria, no dia 20 de março de 2020, analisou o processo de inexigibilidade de licitação relativo à contratação da empresa, encontrando vários indícios de irregularidades. O contrato entre a Secretaria de Educação e o Cebec contemplou a aquisição de 129 mil unidades da cartilha “Cidadania A-Z”, a serem distribuídas nos anos de 2019 e 2020 na rede pública de ensino, pelo valor unitário de R$ 30,00, totalizando R$ 3,8 milhões, dos quais restavam R$ 2 milhões a serem pagos em 2020.

Matéria completa aqui no Justiça Potiguar.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Ivan disse:

    O japonês da federal já tah chegando…Corre fatão!!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Contrato do governo do RN com Arena das Dunas: prejuízo de R$ 421 milhões, aponta auditoria

Foto: Reprodução/site/Arena das Dunas

A auditoria realizada pela Controladoria Geral (Control), divulgada nesta segunda-feira (11), alerta que o Rio Grande do Norte poderá ter um prejuízo de até R$ 421.121.838,69 no fim da concessão pública da Arena das Dunas, erguida para a Copa do Mundo de 2014. O valor total diz respeito a recursos que podem ser “recuperados” e outros que podem ser economizados até o final dos 20 anos de vigência do contrato. Os prejuízos atuais já estariam em cerca de R$ 110 milhões. A Controladoria recomendou que o governo suspenda os pagamentos fixos mensais – de cerca de R$ 8,5 milhões – até que a diferença seja equalizada e que, ao retomá-los, o Estado reduza os valores pagos mensalmente. A empresa responsável pela Arena ainda teria deixado de repassar R$ 16 milhões de lucros em eventos.

O valor do prejuízo estimado é quase o mesmo do valor que foi gasto na obra. Na entrega da obra, o governo anunciava que a Arena tinha sido construída ao custo de R$ 423 milhões. “Tudo isso pode ser recuperado. Como o contrato ainda tem mais de 10 anos pela frente, é possível fazer isso. Seria bem mais difícil se a empresa já tivesse recebido todo o valor”, considerou o controlador geral do estado, Pedro Lopes.

Com acréscimo de informações do G1-RN

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rocha Neto disse:

    Na época da tomada da decisão para demolir o velho Machadao, o único político contra a sandice foi o deputado José Adecio, os demais foram solidários ao governo Wilma de Faria, que foi executora inicial do projeto que foi concluído pelo governo Rosalba, os acontecimentos de lá até aqui todos sabem do que tem vindo a tona.

  2. Flauberto Wagner disse:

    Está auditoria descobriu o óbvio, pois todos já sabiam só não tenha acesso aos documentos para comprovar.
    Desde da festinha de R$ 1.100.000,00, só para lançar e apresentar o projeto, o descalabro só aumentou!

  3. Luciana Morais Gama disse:

    O projeto MEGALOMANÍACO da época contemplava toda a demolição do CENTRO ADMINISTRATIVO DO ESTADO, inclusive demoliram a creche KATIA GARCIA e nunca mais fizeram outra para substituí-la… Os responsáveis continuam calados…

Aeroporto de São Gonçalo do Amarante: Inframérica isenta Governo do RN por quebra de contrato com a União

FOTOS: ELISA ELSIE

A governadora Fátima Bezerra foi comunicada oficialmente, na manhã desta quinta-feira (5), sobre a decisão unilateral do grupo Inframérica em devolver ao Governo Federal a responsabilidade pela operação do aeroporto de São Gonçalo do Amarante. Durante reunião, que contou com a presença do prefeito de São Gonçalo do Amarante, Paulo Emídio, o vice-presidente do grupo, Jean Dedjeian, isentou o Governo do Estado e a Prefeitura da responsabilidade perante a decisão e assegurou que a empresa continuará operando normalmente o aeroporto, sem qualquer prejuízo aos serviços e empregos, até que seja feita nova licitação pelo Ministério da Infraestrutura e a empresa vencedora assuma.

O grupo alegou que vem tendo prejuízos por questões contratuais e a rigidez do marco regulatório da aviação civil que não permitem ajustes no contrato de concessão e argumentou que os estudos de projeções de embarque e desembarque feitos no período da concessão, em 2011, não se consolidaram. Jean Dedjeian também reconheceu os esforços do Governo do RN para o crescimento e valorização da atividade turística e econômica no Estado.

O Governo do Rio Grande do Norte lamenta a decisão da empresa Inframérica e ressalta que o Estado não tem gerenciamento sobre o transporte aeroviário, competência exclusiva da União. Entretanto, o Governo do Estado, preocupado com a questão econômica, vai se reunir no início da próxima semana com o Ministério da Infraestutura e a Anac para tratar sobre o assunto.

A governadora lembra que por parte do Governo do Estado foram tomadas medidas de incentivo à atividade turística e econômica como o novo Programa de Estímulo ao Desenvolvimento Industrial (Proedi), a nova política de redução do ICMS de querosene de aviação, a iluminação do acesso ao aeroporto, atração de novos voos nacionais e internacionais – medidas que projetam um aumento de 15% no número de voos para o Rio Grande do Norte em 2020.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Rodrigues disse:

    Melhor aproveitar e já fazer a troca entre com a FAB, devolvendo o Aeroporto Augusto Severo ao estado e entregando essa bomba que nunca foi viável. Esse aeroporto, gerou e ainda gera enormes prejuízos a estado do RN. Diversos turistas deixaram de vir ao estado devido ao custo das passagens que subiram descabidamente e desproporcionalmente e relação aos estados vizinhos, ao risco de assalto nos deslocamentos por enormes distâncias, com estradas desertas, escuras e mau sinalizadas e, muitos dos que ainda vêem, optam por pousar em Joao Pessoa, em especial quem aluga carro. Até porque muitos dos destinos do RN estão no litoral sul, e as pórprias empresas de turismo, estão divulgando pacotes para Natal com pousos em João Pessoa. Tenho parentes em Brasília, Rio e São paulo e quase todos quando vêem e NAtal estao pousando em Joao Pessoa, Eu mesmo quando morava em Brasília fiz isso algumas vezes, chegando a pousar em Recife que mesmo onerando o aluguel do carro ainda valia a pena.

  2. Cigano Lulu disse:

    Óia só! Fatão GD querendo tirar o braço da agulha! Ela só quer saber de faturar o bônus, como no episódio das viaturas policiais enviadas pelo governo Bolsonaro. É ruim, hein?

  3. Maury Duarte disse:

    Já pensou como seria espetacular você chegar numa cidade via aeroporto e desembarcar em um museu da II guerra ? Sucesso garantido.

  4. Chicó disse:

    O governo estadual já tirou o corpo de lado !!! Por qual motivo o fluxo do novo aeroporto apenas diminui ? Como anda o turismo em nosso estado ? Essa atitude deplorável mostra que o gestor estadual está mais preocupado em apontar um culpado do que efetivamente resolver a situação. Enquanto isso, o RN vai de mal a pior !

  5. Valter disse:

    Enquanto a concessão do QAV Querosene de Avião estiver nas mãos de políticos (https://istoe.com.br/19182_SAIA+JUSTA+NA+FAMILIA+MAIA/), os preços não baixam e as pessoas vão pegar voos em João Pessoa, Recife e Fortaleza. Obra faraônica como o arena das dunas, tudo série D.

  6. Antonio Turci disse:

    Bem que o Presidente Bolsonaro poderia conversar com as autoridades da Aeronáutica e trazer o Aeroporto de volta para Parnamirim. Triste do poder que não pode……principalmente se a causa é justa. Com certeza Natal vibraria de satisfação.

  7. Torres disse:

    Obra ilusório…
    Beneficiou os caciques do Estado.

  8. Soares disse:

    Governadora, o seu pt de luladrão com HEA construíram esse elefante branco e a arena das dunas, agora a Sra resolva esses encostos. Obrigado luladrão, presidente mais onesto e imprendedor do mundo. Kkkkkkk

Detran emite nota de esclarecimento sobre contrato de Vistoria Veicular

NOTA DETRAN/RN
Contrato Vistoria

A Direção do Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) vem a público, em nome da transparência e do compromisso com o serviço público e com a sociedade potiguar, esclarecer sobre o contrato de Vistoria Veicular:

1) O referido contrato foi firmado em 2018, ainda no Governo Robinson Faria, quando a empresa foi credenciada para execução da Vistoria Veicular. Ao perceber que esse serviço configurava atividade fim do órgão e que o próprio Detran deveria executá-lo, a gestão à época optou pelo cancelamento do credenciamento. Em resposta à medida, a empresa acionou a Justiça para reaver o contrato e conseguiu uma Liminar para continuar exercendo os serviços;

2) Ao assumir a gestão, a equipe do Governo Fátima Bezerra, juntamente com a Procuradoria Geral do Estado, vem diligenciando em processo judicial na tentativa de derrubar a Liminar e para que o serviço volte a ser prestado exclusivamente pelo Detran/RN;

3) O valor cobrado pela empresa é mais alto que o praticado pelo órgão de trânsito, ficando a critério do usuário escolher onde realizará a Vistoria do veículo. O Detran cobra R$50 por cada vistoria, já a empresa, R$80. Por óbvio, esse é o motivo do Detran ter executado 266.955 vistorias em todo o ano de 2019 e a empresa privada ter realizado apenas 5.170.

4) O valor mencionado na matéria, de que existe um prejuízo de R$ 14 milhões é uma informação equivocada e inverídica, uma vez que o montante mencionado é na realidade a arrecadação anual que o Detran possui com o serviço de Vistoria Veicular.

5) A direção do Detran/RN reforça que acredita na transparência e ética e se coloca à disposição para esclarecer sempre a verdade e dissolver qualquer dúvida em relação aos serviços prestados pelo órgão.

Direção-Geral do Departamento Estadual de Trânsito do RN
Natal-RN, 19 de fevereiro de 2020

PARA SE INVESTIGAR PELO PAÍS: Após relato de supostas técnicas para multar mais, prefeitura em SP anuncia que vai romper contrato de radar

Foto: Wagner Morente/Prefeitura de Limeira

A Prefeitura de Limeira (SP) anunciou nesta terça-feira (14) o rompimento de três contratos referentes à fiscalização por radares, processamento de multas e de sinalização de trânsito e semaforização.

A medida foi tomada após uma reportagem da Rádio Bandeirantes revelar áudio no qual um funcionário da empresa que realiza semaforização e sinalização relata supostas técnicas usadas para aumentar a arrecadação com radares.

Segundo a reportagem da rádio, as declarações do funcionário da empresa Cobrasin foram feitas em uma ligação na qual o repórter se identificou como responsável pelo Departamento de Trânsito de uma prefeitura interessada em aumentar a arrecadação com multas.

“Tem radar que é colocado em rua que não paga nada, aí o radar não paga ele mesmo. Tem cidade que a gente chega que já tem o equipamento e o cara fala: ‘não consigo arrecadar nada’. A gente fala: ‘Lógico, você colocou uma lombada em cima do radar. Você quer colocar o equipamento de radar, mas quer agradar a população também? Aí você matou o radar'”, afirma na gravação.

Ele também indicou como deve ser feito o posicionamento das placas de trânsito. “Você não precisa antecipar ela [placa]. Você coloca ela próxima ao radar, junto com o radar. Na própria coluna onde está a máquina do radar, você coloca a placa que não vai ter erro”, orientou.

O funcionário ainda diz que a arrecadação com radares vai ser sempre três vezes maior do que o gasto com eles e que há possibilidade contratual de que a empresa ganhe conforme a quantidade de multas aplicadas.

“Estou falando com base por Limeira. Sou eu que faço o processamento de multas aqui. Então eu sei quanto Limeira arrecada com multa e o quanto ela gasta com radar. Em Limeira, gente arrecada em torno de R$ 1 milhão, R$ 1,2 milhão por mês”, acrescentou.

Em coletiva de imprensa para anunciar o rompimento do contrato, o prefeito Mário Botion (PSD) afirmou que a decisão pelo rompimento dos contratos se deu “pelo interesse público, pela transparência e pela moralidade”.

“Embora o funcionário da Cobrasin e a Cobrasin não operem radar, acabou ficando uma dúvida dessa questão da operação, o que acontece em Limeira e em outras cidades onde a Cobrasin opera radares. Aqui em Limeira não, mas na questão dos radares, a primeira pontuação é de que existia uma manipulação para aumentar o número de multas”, disse o prefeito.

Ele destacou que os contratos foram firmados na gestão anterior, em 2016, e que quando assumiu os manteve e realizou avaliações técnicas em todos os radares, inclusive corrigindo posicionamento de alguns.

“Tecnicamente, os radares estão posicionados em 42 locais com 92 faixas de fiscalização. Eles estão todos colocados e aferidos como manda o parecer técnico. Então, tecnicamente não há problemas na operação dos radares em Limeira”, garantiu.

Botion também afirmou que não há indícios oficiais de irregularidades nos processos licitatórios apontados por órgãos fiscalizadores, como Ministério Público e Tribunal de Contas.

(mais…)

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Bento disse:

    Mais uma para a cota do acerto do MITO, cancelou contratos e alguém intetessado mo assunto impediu.
    Trava tudo novamente MITO tá provado que tem maracutaia

Prefeitura de São Gonçalo e Caixa Econômica oficializam contrato, em parceria com o Governo Federal, para construção do hospital geral da cidade

Fotos: Isaías Santana

O Teatro Municipal de São Gonçalo do Amarante/RN ficou lotado para acompanhar uma das datas mais significativas da gestão do prefeito Paulo Emídio, o Paulinho. Na manhã desta quarta-feira (8), a Prefeitura e Caixa Econômica Federal oficializaram o contrato para construção do hospital geral do município, uma parceria com o Governo Federal, através do Ministério da Saúde.

A unidade hospitalar contará com 135 leitos, UTI Adulto e Infantil, e serviço de urgência e emergência infantil e adulto, com classificação de risco, e atenderá também a Região Metropolitana de Natal, que concentra uma população de mais de 1,5 milhão de pessoas. O valor do contrato é de R$ 50 milhões.

O prefeito Paulo Emídio agradeceu ao Governo Federal, na pessoa do ministro Luiz Henrique Mandetta e do presidente Jair Bolsonaro, pela parceria nessa obra que intitulou como “maior sonho da população são-gonçalense”. “Obrigado também à minha equipe que não descansou e trabalhou para que esse momento viesse acontecer. Agora, vamos arregaçar mais ainda as mangas e trabalhar nos próximos passos”, disse.

Com assinatura do contrato, as etapas seguintes para início das obras são a aprovação de projetos pelos técnicos da Caixa e processo licitatório. “A Caixa Econômica está feliz em realizar esse investimento que vai melhorar a vida da população”, ressaltou Silvio José, gerente executivo da CEF.

A governadora Fátima Bezerra, deputado federal João Maia, secretários estaduais Jaime Calado e Cipriano Maia, vice-prefeito Eraldo Paiva, vereadores, secretários municipais e representantes da Caixa também estiveram presentes.

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. RicaPaiva disse:

    A população de SGA tem q fiscalizar a obra e n deixar q esses políticos aí q querem aparecer n desapareçam com o dinheiro …estamos de olho nesses oportunistas..Essa Fátima gópi Bezerra tem DNA ptista pra meter a mão no dinheiro do povo…

  2. Tiranno disse:

    Recado para os BABA OVO OU SEJA PUXA SACO MOLE, O DINHEIRO É DO BRASIL E DO BRASILEIROS……NAO É DO MARGINAL BOLSOBOSTA NAO….ENTEDENDERAM🐴🐴🐴🐴🐴🐴

  3. Ex-Pretralha disse:

    Sinistro, quem danado é essa mulher com chifres, por trás do prefeito enquanto assina o documento? Vai de reto, já tô vendo que vai dá errado! 😰

  4. Papa Jerry Moon disse:

    Bico, João Maia e Fatão juntos? Vai faltar dinheiro.

  5. Luciana Morais Gama disse:

    Alguém agradeceu ao PRESIDENTE BOLSONARO?? Duvido. Acho que nem citaram o nome dele.

  6. Jeam disse:

    Tem muito babaca né? Eles comementam pra agredir a governadora como se o dinheiro da caixa o dono fosse Bostonaro..é não!! Isso é dinheiro do Trabalhador que vai bancar a obra..é o meu FGTS, e jogos que faço na Lotérica..Avante!!

  7. Francois Cevert disse:

    Os robozinhos piram!!!

    • Silva disse:

      Pra quem não sabe, pois figuem sabendo.
      Aí tem o dedo do ex senador Ze Agripino.
      Amigo, mais muito amigo do Mandeta.

  8. Oswaldo disse:

    Oxente, que danado tá fazendo aí na foto?

  9. natalsofrida disse:

    É muita cara de pau! Cínica.

  10. Bento disse:

    Um monte de papagaio de pirata.
    Pra quê?
    Agradeça ao excelentíssimo Presidente Jair Messias bolsonaro

  11. PAULO disse:

    a ilustre governadora o que fez pela saúde até agora foi Fechar o Hospital Rui Pereira ,e o hospital de Canguaretama,isso até agora…..

    • Mitbonen disse:

      Uma figura desprezível, bocória. Que estado é esse que elege isso??

  12. Pedro disse:

    Isso é uma mala sem alça, faqueira e pilantra quer aparecer em tudo. Me engana ave rara que gosto…..kkkkk

  13. Chega de CANALHAS disse:

    Nessa hora não falta OPORTUNISTAS pra colocar as mãos sujas no contrato. Cai fora Fátima Lula da Silva!!!!

    • Tiranno disse:

      Otário o DINHEIRO É DO BRASIL E DOS CONTRIBUINTES ….NAO É DO MARGINAL BOSTANARO NAO…,.ENLOUQUECEU???

  14. PT só CANALHAS disse:

    Engraçado, FECHA hospital em Natal e vai fazer média na criação de um Hospital que ELA NÃO TEM MÉRITO ALGUM. Se encherga incompetente!!!!!!

  15. Antenado disse:

    O que a ilustre governadora está fazendo aí!!?? Parabéns a Bolsonaro.

Prefeitura e Caixa Econômica assinam contrato para construção de um hospital em São Gonçalo

Foto: local onde será construído o hospital. Isaías Santana

A Prefeitura de São Gonçalo do Amarante/RN e a Caixa Econômica Federal assinam, nesta quarta-feira (8), às 10h no Teatro Municipal, o contrato para execução das obras de construção do hospital geral do município, que contará com 135 leitos, tendo UTI Adulto e Pediátrico. Os recursos são oriundos do Governo Federal, repassados pelo Ministério da Saúde (MS).

O prefeito Paulo Emídio, o Paulinho, ressaltou que o hospital irá reforçar a saúde pública do Rio Grande do Norte. “A Grande Natal e o Rio Grande do Norte ganham uma nova unidade hospitalar que vai ajudar a desafogar o Hospital Walfredo Gurgel e melhorar o atendimento para todos da região”, disse.

Estrutura

O equipamento vai contar com 135 leitos, sendo 120 de clínica médica, cirúrgica, obstétrica e pediátrica, 7 leitos de UTI Adulto e 8 UTI Pediátrico . Além disso, o hospital vai contar com o serviço de urgência e emergência adulto e infantil, separadamente, com classificação de risco. O Valor do investimento é de R$ 50 milhões.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Costa disse:

    Pode ter sido verba liberada até pela cabroagem que mandou no país por dezesseis longos anos, imagine por João Maia, Girão, só sei que o prefeito está tendo a dignidade de fazer de sair do lugar comum, descruzando os braços e fazendo em nome do povo daqui do município, isto é o que importa.

  2. Bento disse:

    E a manada ainda critica o melhor presidente de todios os tempos.
    Parabéns e obrigado meu Presidente
    JMB ajuda independente dessa Cidade ser petista.

  3. Thor disse:

    O Povo de São Gonçalo do Amarante RN., está de Parabéns, hoje em dia ter um gestor que pense em construir hospital é uma dádiva. É só reparar as notícias locais, o estado vai fechar o hospital Rui Pereira. Enquanto isso Prefeito PAULINHO vai construir um aqui pertinho de Natal, meus parabéns Sãogonçalenses, isso é o que se espera de um bom gestor. Parabéns!!!!!

  4. Yang disse:

    Parabéns povo de São Gonçalo do Amarante RN., O Prefeito PAULINHO está fazendo uma excelente administração, pensando no futuro e administrando no presente, com muito trabalho e dedicação., enquanto outros pensam em fechar hospital, ele pensa diferente. Parabéns!!!!!

  5. Ricardo disse:

    Um hospital conseguindo pelo Dep. João Maia, que o governo federal através do ministro da Saúde Luiz Mandetta e do presidente Bolsonaro autorizaram a construção.

Auditoria sobre contrato da Arena das Dunas será apresentada apenas em janeiro

Depois de anunciar para esta terça-feira(17), o Governo do Estado, através da Controladoria Geral do Estado, informa que o resultado da auditoria relativa ao contrato das obras da Arena das Dunas precisará de mais tempo para conclusão. E em razão dos festejos de fim de ano, será apresentado à imprensa apenas no mês de janeiro, em data a ser anunciada.

O objetivo da auditoria foi verificar o regular cumprimento do contrato pela concessionária. No relatório foi analisada a metodologia de aferição da manutenção no estádio Arena das Dunas, a efetivação de cláusula de reembolso na contratação de empresa pericial e a repartição de receitas obtidas na gestão do estádio que, segundo o contrato, 50% pertencem ao Governo do RN.

Prefeitura publica polêmico contrato de R$ 7 milhões de alimentação da SMS no Diário Oficial desta terça, mas com data de 29 de outubro

Fotos: Reprodução/Diário Oficial do Município (página 5)

O polêmico contrato emergencial da Secretaria Municipal de Saúde de Natal para o fornecimento de alimentação no valor de R$ 7 milhões com a PJ Refeições foi publicado no Diário Oficial do Município desta terça-feira, 3, porém com data de 29 de outubro de 2019, o que mostra que teria sido feito às pressas, após o caso ter levantado suspeitas.

O erro de data foi mais um que a Prefeitura de Natal cometeu na realização da contratação, segundo matérias divulgadas no Blog do BG.

O caso inclusive motiva apuração do Tribunal de Contas do Estado que investiga suposto favorecimento a empresa vencedora da contratação emergencial que terá validade de 180 dias. O que se sabe é que a polêmica ainda está longe de acabar.

Contrato emergencial de R$ 7 milhões: SMS atestou que empresa com a qual rompeu contrato tinha melhor preço do mercado

A Secretaria Municipal de Saúde de Natal constatou nos últimos quatro anos que a empresa com quem manteve contrato para abastecer com refeições as unidades de saúde da capital, a Refine Refeições, oferecia os melhores preços do mercado.

A despeito disso, a SMS rompeu o contrato com a Refine e assinou emergencialmente com a PJ Refeições na semana passada, por R$ 7 milhões. A pasta alega que seguiu recomendações do Tribunal de Contas da União.

O TCU recomendou em 1º de Julho de 2019 que a Refine Refeições, que tinha preços com Natal estabelecidos em licitação de 2014, praticasse preços de licitação lançada em 2016. Ao perceber que o preço de 2016, no entanto, era maior que os de 2014, a atualização não foi feita.

No mês passado, no entanto, a SMS prosseguiu com a orientação e rompeu o contrato informando que os valores firmados com a PJ são mais vantajosos.

Pesquisa mercadológica feita pela própria SMS em 2015, 2016, 2017 e 2018, no entanto, indicam o oposto.

As pesquisas foram feitas sempre para saber se valeria a pena renovar o primeiro contrato, de 2014, ou firmar novo instrumento com quem tivesse valores mais vantajosos para a administração pública.

A própria PJ, aliás, teve preços consultados em anos anteriores, mas a SMS constava que era a Refine que detinha os valores mais vantajosos, conforme os resultados abaixo:

Atestamento 2015

Atestamento 2016Atestamento 2017

Atestamento 2018

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. M.s disse:

    E agora SMS qual vai ser sua defesa
    Acho que tem que entrar até ministério público federal conselho de nutrição TCE ministério público e Sérgio Mouro

Criador da WWW propõe contrato para “consertar” internet

Um grupo de 80 organizações, lideradas pelo criador da World Wide Web, Tim Berners-Lee, divulgou proposta de novo contrato para a internet, com o objetivo de servir como guia para a formulação de medidas e políticas públicas relacionadas ao ambiente online. Governos, empresas e entidades da sociedade civil são convidadas a endossar o documento, disponível em um site específico.

A iniciativa surge em meio a críticas acerca de malefícios associados ao mundo virtual, da difusão de notícias falsas e discurso de ódio ao abuso no tratamento dos dados e falta de segurança, com vazamentos e crimes cibernético. O propósito é que a internet seja acessível aos cidadãos e possa voltar a ser um espaço seguro para seus usuários.

O documento é formado por um conjunto de princípios, materializados em metas a serem assumidas pelos diversos agentes. Para os governos, um dos compromissos é garantir que todos possam se conectar à internet. Entre as metas estão conectividade a 90% da população até 2030, assegurar que pacotes de 1 giga não custem mais de 2% da renda média em 2025 e 70% dos jovens com habilidades de lidar com tecnologias digitais até 2025.

Os autores sugerem políticas públicas de incentivo fiscal para estimular investimentos, compartilhamento de infraestrutura e medidas de acesso aberto nas grandes redes de atacado, além de autoridades regulatórias com poder para promover essas ações. Essas estratégias devem ser estruturadas em torno de planos nacionais de banda larga voltados a atender parcelas excluídas da população.

Direitos

Também dirigido aos governos está o princípio de respeito à privacidade e a direitos relacionados aos dados dos usuários. A concretização passa por leis disciplinando a coleta e o tratamento de dados, assegurando como base a obtenção do consentimento livre, informado, específico e não ambíguo. Tais normas devem trazer os direitos aos titulares de acessar suas informações, opor-se a um tratamento ou a uma decisão automatizada, corrigir registros e fazer a portabilidade para outros controladores.

A promoção desses direitos envolve também limitar o acesso a dados de pessoas por autoridades ao que é necessário e proporcional ao objetivo, ancoradas em leis claras, vinculadas a ações motivadas pelo interesse público e sujeitas à análise do Judiciário. O texto recomenda que os próprios órgãos públicos diminuam a coleta de dados dos cidadãos e fiscalizem essa prática pelas empresas, de modo a verificar se ela corresponde à legislação e é feita de forma transparente.

Inclusão

Para as empresas, o contrato inclui princípios como ofertar internet acessível, que não exclua ninguém de seu uso e construção. Esse compromisso está ligado à presença de serviços e ferramentas que atendam à diversidade da população, especialmente aos grupos mais marginalizados. É o caso da disponibilidade de recursos em diversas linguagens, inclusive de minorias étnicas.

Uma internet inclusiva envolve também um serviço com continuidade, o fomento a redes comunitárias, a proteção do princípio da neutralidade de rede (o tratamento não discriminatório dos pacotes que trafegam) e a preservação de velocidades equivalentes de download e upload, de modo que os usuários possam ser não somente consumidores mas produtores de informação.

Outro compromisso proposto às empresas é o de desenvolver tecnologias que promovam o bem-estar e combatam abusos, de modo a potencializar a web como bem público e colocar as pessoas no centro. Essas companhias devem considerar e serem acompanhadas sobre como suas inovações geram riscos e impactos ao meio ambiente ou promovem direitos humanos, equidade de gênero e os objetivos de desenvolvimento das Nações Unidas.

A efetivação da prática envolve, segundo os autores do contrato, a consideração da diversidade da sociedade por meio da criação de canais de escuta aos públicos usuários e atingidos por essas tecnologias. A representação de grupos diversos deve estar também na composição da força de trabalho empregada na produção desses equipamentos.

Cidadãos

Para os cidadãos, o contrato convoca à participação na web como criadores e colaboradores, construindo comunidades fortes e comprometidas com o respeito à dignidade humana, e não utilizando as tecnologias digitais para práticas nocivas, como abuso, assédio ou difusão de informação íntima que viole a privacidade dos indivíduos.

O documento conclama os cidadãos a lutar por uma internet mais democrática e empoderadora. A mobilização passa pelo alerta por ameaças contra a internet e seu emprego como instrumento que provoque danos por parte de governos, empresas ou grupos privados. Os agentes do setor devem olhar para o futuro da internet como um bem público e um direito básico, conclui o texto.

Agência Brasil