Motoqueiro morre em acidente no prolongamento da Prudente

Um grave acidente foi registrado na manhã deste sábado (31) no prolongamento da Avenida Prudente de Morais.

Ainda são poucas as primeiras informaçõés, mas testemunhas relataram que um motoqueiros que vinha em alta velocidade foi trancado por um veículo também em alta velocidade e que com a manobra, o rapaz da moto terminou sendo jogado contra o asfalto.

Com a queda, ele sofreu vários traumatismos e morreu na hora.

O blog tentou confirmar a informação com a Polícia Militar, mas não conseguiu. O fato é que o fotografo Augusto Ratts já fez alguns registros do local do acidente

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. GENASON FONSECA disse:

    Bruno. Este motoqueiro além de
    pessoa de caráter era um trabalhador excelente. Estava se dirigindo ao local de
    trabalho bem cedo para uma reunião, a qual eu estaria presente. Trabalhava em
    uma empresa para qual advogo, inclusive, a NIVELLE BRASIL TECNOLOGIAS EM
    CONSTRUÇÕES. Havia sido promovido a cidade de Fortaleza, para o cargo de
    supervisor. Estou com várias fotografias suficientes a demonstrar que
    praticamente não ocorreu choque entre a motocicleta e o ônibus. Não há marcas
    de rastro de pneus na pista e não houve nenhum amassado na lateral do ônibus. A
    motocicleta praticamente não sofreu dano. O que ocorreu foi que em face de uma
    negligência dos gestores da SEMOB, todos os veículos estavam sendo obrigados a
    realizar um retorno perigoso, inclusive os ônibus, obstruindo a rua por
    completo (PROLONGAMENTO DA PRUDENTE DE MORAIS), justamente em uma ladeira, em
    um local de péssima visibilidade. A morte do motoqueiro se deu exclusivamente
    porque o pneu do ônibus passou por cima de sua cabeça, que estava protegida pelo
    capacete. Porém, por óbvio, a proteção foi insuficiente. O rapaz simplesmente escorregou
    na tentativa de livrar o ônibus. Enfim: a responsabilidade merece ser apurada, todavia
    posso registrar que pelo menos 50 (cinquenta) automóveis passaram pelo local do
    acidente repetindo um idêntico grito: EU SABIA QUE ISTO IRIA ACONTECER! ESTAVA
    EVIDENTE! 

    O certo é que não podemos nos
    manter omissos diante de tamanha impunidade. 
    Criminoso não é somente aquele que puxa o gatilho de uma arma.

    Aquele que nomeia alguém para
    zelar pela segurança pública precisa, obrigatoriamente, ter um mínimo de
    discernimento. Aquele que resolve por modificar o fluxo de uma avenida
    necessita ter ao menos estudado o seu ofício, e não simplesmente brincar de
    criar armadilhas para a população.

    Há tempos o nosso limite foi
    rompido e estamos ainda desfalcados de um raciocínio lógico a respeito do que
    vem reiteradamente ocorrendo na seara da administração pública. Posso afirmar
    que faremos a nossa parte. Tomaremos as providências diante deste caso e
    deixaremos que a Justiça se pronuncie. Mais posso adiantar que, de pronto,
    enxergamos a responsabilidade do gestor público diante do caso. E neste
    sentido, não podemos simplesmente permitir que os gestores pratiquem os atos,
    reiteradamente, e depois o estado simplesmente cumpra o dever de
    responsabilizar. Isto sim se caracteriza como uma covardia. Seria permitir a
    condenação da coletividade por duas vezes.

  2. Campos disse:

    O motoqueiro pode ter até culpa, embora já não mais possa se defender, mais acredito que 99% da culpa é da pessoa responsável de colocado barreiras, impedindo o trajeto normal na Av. Xavantes, obrigando varias linhas de ônibus a realizarem o retorno no prolongamento, onde há pouca visibilidade devido ser dentro de uma curva. Quanto ao acidente o ônibus estava justamente realizando o retorno, quando pegou a moto, não sei dizer se o motoqueiro vinha em alta velocidade ou se ele também faria o retorno junto com o ônibus. Mais terminou debaixo do ônibus infelizmente. Quem vem do centro se depara com o ônibus fazendo o retorno, se continuar assim, logo, vai ter outro acidente com quem vem do centro para o satélite.

Motoqueiro morre ao colidir com muro em Pium

Nominuto.com

Na manhã desta quarta-feira (7), um homem perdeu o controle da moto que conduzia e colidiu com um muro, próximo a estrada de Pium. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

De acordo com informações preliminares do tenente Moisés, do 3º BPM, o acidente ocorreu por volta das 4h e a polícia ainda não sabe o que teria feito o condutor perder o controle da moto.

Policiais do 3º BPM estão no local isolando a área e permanecem aguardando a chegada dos técnicos do Instituto Técnico e Científico de Polícia (Itep) para remover o corpo e periciar o local do acidente.