AMISTOSO: Firmino faz golaço, mas Brasil cede empate a Senegal e chega a três jogos sem vitória

Foto: ROSLAN RAHMAN / STF

A seleção brasileira segue sem vencer após a conquista da Copa América, em julho. Nesta quinta-feira, o time de Tite ficou no 1 a 1 com Senegal em amistoso disputado em Cingapura.

Antes, a seleção empatara em 2 a 2 com a Colômbia e perdera por 1 a 0 para o Peru.

O cenário parecia que seria diferente para o Brasil, que abriu o placar logo aos 8 minutos, quando Coutinho lançou para Gabriel Jesus, que tocou para Firmino em profundidade guardar.

Mas enquanto a seleção se acomoadva, os senegaleses mostravam que não se intimidariam. Na reta final do primeiro tempo, os africanos tinham uma vantagem de 6 a 1 em finalizações.

A insistência foi recompensada ainda antes do intervalo. Aos 45, Diédhiou converteu um pênalti sofrido por Mané e cometido por Marquinhos.

Na segunda etapa, o “jogo franco” continuou. Neymar, em seu 100º jogo pela seleção, desperdiçou uma boa chance na cara do goleiro Gomis. Mas nem o camisa 10 nem seus companheiros de time fizeram valer a superioridade técnica.

Senegal, que teve mais posse de bola durante quase todo o confronto, ainda teve oportunidades de virar o placar. Não conseguiu, mas segurou o empate. Depois de seis anos, a seleção brasileira volta a ficar três partidas seguidas sem vitória.

Extra – O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Araújo disse:

    Se jogar como o Ibis de Pernambuco, perde com certeza.

  2. Rivanaldo disse:

    FORA TÍTEre !!!

  3. Lorena Galvão disse:

    Tite o problema e o problemático NEYMAR, será que é tão difícil entender afffffff

  4. N.A.M.M disse:

    Tira Neymar que dar certo……..

  5. FRASQUEIRINO disse:

    Treinador ultrapassado. Tem que trazer urgente um técnico europeu para salvar essa medíocre seleção. Fora TITE.

  6. Marcelo disse:

    ……. vergonha internacional!!!!!!

Tite convoca Gabigol, Rodrigo Caio e Santos para amistosos da Seleção contra Senegal e Nigéria; veja lista

Tite divulgou convocação da seleção brasileira nesta sexta — Foto: reprodução/Vídeo

O técnico Tite divulgou nesta sexta-feira a lista de 23 convocados para os amistosos da seleção brasileira contra Senegal e Nigéria, nos dias 10 e 13 de outubro, em Singapura. As principais novidades são o goleiro Santos, campeão da Copa do Brasil com o Athletico-PR, o zagueiro Rodrigo Caio e o atacante Gabriel Barbosa, do Flamengo, líder do Brasileirão.

O arqueiro, desta forma, recebe sua primeira chance na equipe principal do Brasil, enquanto Rodrigo Caio e Gabigol voltam a ser convocados – o zagueiro chegou a ser chamado por Tite nas eliminatórias para a Copa de 2018, e o atacante disputou a Copa América Centenário, com Dunga, em 2016 .

O meia Matheus Henrique, do Grêmio, e o lateral Renan Lodi, também foram chamados pela primeira vez para a Seleção principal – fechando a lista de Tite com uma novidade em cada setor do time.

Os jogadores que atuam no país vão perder duas rodadas do Brasileirão – a 24ª, nos dias 9 e 10 de outubro, e a 25ª, nos dias 12 e 13 de outubro. Alguns clubes acreditam que o longo deslocamento pode causar mais transtornos, entretanto.

O auxiliar pontual para as duas próximas partidas segue sendo o ex-jogador César Sampaio. O chefe de delegação será Bebeto, tetracampeão mundial em 1994.

O Brasil enfrenta Senegal no dia 10 de outubro, às 9h (de Brasília), no Estádio Nacional de Singapura. Três dias depois, no mesmo local, o rival será a Nigéria, também às 9h.

Confira a lista completa:

Goleiros: Ederson (Manchester City), Weverton (Palmeiras) e Santos (Athletico-PR);

Defensores: Daniel Alves (São Paulo), Danilo (Juventus), Alex Sandro (Juventus), Renan Lodi (Atlético de Madrid), Thiago Silva (PSG), Marquinhos (PSG), Éder Militão (Real Madrid) e Rodrigo Caio (Flamengo);

Meio-campistas: Casemiro (Real Madrid), Arthur (Barcelona), Fabinho (Liverpool), Matheus Henrique (Grêmio), Philippe Coutinho (Bayern de Munique) e Lucas Paquetá (Milan);

Atacantes: Everton (Grêmio), Firmino (Liverpool), Gabriel Barbosa (Flamengo), Richarlison (Everton), Neymar (PSG) e Gabriel Jesus (Manchester City).

Globo Esporte