Pressão na Copa América? ”Ele fica, independente do resultado”, diz presidente da CBF sobre Tite

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Tite seguirá no comando da Seleção independentemente do resultado da Copa América. Foi o que garantiu Rogério Cabloco, presidente da CBF, nesta terça-feira, durante o congresso da Fifa em Paris. Às vésperas do início da competição, Cabloco classificou o treinador como o ”mais experiente e melhor qualificado para o cargo”, lembrando que a entidade conta com ele até 2022.

– Voltei a falar para ele no último sábado. Tite tem contrato até a Copa do Catar e até lá contamos com ele. Não há treinador algum com mais experiência e melhor qualificado depois de tudo o que ele já trouxe até hoje.

”O Tite fica com a gente independente do resultado”.

– Claro que a pressão existe e queremos o título. Todos carregam esse desejo. Jogadores, comissão técnica… Todos estão muito preparados e vão trabalhar por essa conquista. Vamos torcer para que ele venha – disse.

A convicção que teve ao falar de Tite, Rogério Cabloco não teve ao analisar o futuro de Edu Gaspar. O atual coordenador de seleções da CBF tem proposta do Arsenal.

– Sobre o Edu vamos tratar após a Copa América – frisou.

O presidente da CBF falou também sobre o futuro treinador do Brasil na Olimpíada de Tóquio, em 2020. O posto seria ocupado por Sylvinho, mas o ex-jogador deixou a CBF recentemente para assumir o comando do Lyon. Atualmente, a seleção olímpica está disputando o Torneio de Toulon sob o comando de André Jardine, técnico da seleção sub-20.

– Estamos tratando com três situações ao mesmo tempo, três seleções na rua. Feminina na Copa do Mundo, a equipe olímpica no Torneio de Toulon e a principal na Copa América. O Jardine está com a seleção olímpica, teve ótimo resultado no primeiro jogo. Amanhã (quarta) tem um grande desafio contra a França e vamos acompanhando. Vocês serão informados.

Globo Esporte

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tico de Adauto disse:

    Futebol fraco.

Tite se pronuncia sobre acusação de estupro contra Neymar: ”Eu não posso julgá-lo”

Tite falou sobre a acusação envolvendo Neymar — Foto: Alexandre Lozetti

O técnico Tite se pronunciou nesta segunda-feira, em Teresópolis, sobre a acusação de estupro contra o atacante Neymar às vésperas do início da Copa América. Ao lado do auxiliar técnico Cléber Xavier e do coordenador de seleções, Edu Gaspar, o treinador do Brasil lembrou o convívio nos últimos três anos e disse que não vai julgar o camisa 10.

– Sei da importância do assunto, tenho a dimensão. Sei também que é um assunto pessoal e que é preciso um tempo para que as pessoas possam julgar os fatos. Eu não vou me permitir julgar os fatos.

”O que posso afirmar e passar é que tenho três anos de convívio com o Neymar. Os assuntos pessoais que tratamos foram sempre leais e verdadeiros. Eu não posso julgá-lo”, disse Tite.

Edu Gaspa também comentou a situação e disse que procurou uma assessoria jurídica após tomar conhecimento do caso.

– Devido a importância do caso, primeira coisa que fiz foi buscar uma assessoria jurídica. No sábado de manhã, recebemos um delegado, passamos informações. A ideia central de ter a assessoria, por eu não entender os processos que devo cumprir, e deixar a assessoria jurídica ao atleta, para a CBF, e centralizar as informações. A partir daí, tentar resolver o caso o mais rápido possível. A ideia seria a assessoria estar aqui para resolver o caso o mais rápido possível, para que o atleta esteja com a cabeça tranquila para a Copa América.

A Seleção vai realizar dois amistosos antes do início da Copa América, contra Catar e Honduras, na quarta e no domingo, respectivamente. Indagado sobre como evitar que o ”caso Neymar” não afete os jogadores e a preparação, Tite foi direto.

– Sendo transparente, respondendo as perguntas, mas entendendo que é um processo, mas nosso foco é no amistoso contra o Catar. Preparação diária, construção de trabalho em que ele está inserido. Ele é um jogador diferente, mas para ele acontecer há um processo. A equipe está acima disso, nosso trabalho está acima disso.

Confira outras respostas:

(mais…)

Tite diz que não chamará Neymar lesionado: Perco meu emprego, mas não levo

Foto: Stuart Franklin – FIFA/FIFA via Getty Images

O técnico Tite descartou convocar Neymar caso ele não esteja 100%. O atacante sofreu uma nova fratura no quinto metatarso do pé direito e ainda não tem previsão de retorno aos campos. Uma nova cirurgia ainda não foi descartada.

“Neymar não vai pagar o preço por causa da saúde. Perco meu emprego, mas não vou carregar essa responsabilidade de convocá-lo (machucado)”, disse o treinador, em entrevista coletiva em Paris, na França, nesta segunda-feira (28).

A equipe comandada por Tite enfrentará a República Tcheca, em amistoso preparatório para a Copa América, no dia 26 de março.

Neymar está afastado dos gramados por causa de dores no pé direito. O atacante sentiu o problema no dia 23 de janeiro, durante vitória sobre o Strasbourg, e ainda não tem prazo para retornar às atividades. O jogador será avaliado pelo médico da seleção brasileira, Rodrigo Lasmar, nesta segunda-feira.

Presente na entrevista coletiva, Edu Gaspar, coordenador de seleções, afirmou que a decisão sobre o tratamento de Neymar é do PSG. “O doutor (Rodrigo Lasmar) está chegando, estará com o Neymar, acompanhar os próximos passos. Mas vale lembrar que o Neymar é jogador do PSG. Temos que respeitar todas as informações dadas pelo médico do PSG, para que depois possa ser tomada as melhores decisões técnicas”.

“O Paris está sendo bastante conservador, está convocando o médico Lasmar. Devem vir outros especialistas no assunto, para depois tomar sua decisão sobre como estará a situação do Neymar”, continuou Edu.

A situação de Neymar preocupa justamente pela possibilidade de ser uma lesão recorrente. No ano passado, o craque já havia sofrido uma lesão no quinto metatarso do pé direito e só retornou aos gramados às vésperas da Copa do Mundo.

No último domingo (27), Thomas Tuchel, técnico do PSG, confirmou que o brasileiro não estará à disposição para a primeira partida contra o Manchester United, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, que acontecerá no dia 12 de fevereiro.

“Faço minhas as palavras de Thomas Tuchel: ele está triste, eu também estou triste”, completou Tite.

UOL

 

Com saída de Felipão "certa", Tite surge como favorito para novo treinador da seleção

O jogo do próximo sábado, que define terceiro e quarto colocados na Copa do Mundo, deve ser o último de Luiz Felipe Scolari como técnico da Seleção Brasileira. Ou pelo menos nesta segunda passagem, que começou em fevereiro de 2013, com derrota para a Inglaterra por 2 a 1. O contrato do treinador com a CBF termina com o Mundial e ele pretende se desligar e tirar férias imediatamente, de acordo com seu staff.

Antes da Copa do Mundo, o presidente da CBF, José Maria Marin, afirmou que, por ele, Felipão continuaria no comando em caso de sucesso ou fracasso da Seleção, embora admitisse que o técnico o avisara que sairia em qualquer hipótese. Depois, não tocou mais no assunto.

Na mesma ocasião, Marin disse que o substituto natural de Felipão seria Alexandre Gallo, que comandou a Seleção Brasileira sub-20 até começar a trabalhar como espião de Scolari no Mundial. Gallo, ainda inexperiente, não deve assumir a equipe principal, mas é o maior favorito para a Seleção Olímpica, que começará a ser preparada para a Olimpíada do Rio, em 2016.

A Seleção já tem amistosos agendados para o segundo semestre deste ano. E haverá pouco tempo para a troca de comando. No dia 5 de setembro, em Miami, enfrenta a Colômbia, no jogo que pode marcar o reencontro de Neymar com o lateral Zúñiga, responsável pela joelhada que o tirou da Copa. Depois, terá o Superclássico das Américas, contra a Argentina, em Pequim (CHI), e a partida diante da Turquia, em Istambul (TUR), nos dias 11 de outubro e 12 de novembro, respectivamente.

Por enquanto, o primeiro da lista para o lugar de Felipão é Tite, sem clube desde que deixou o Corinthians, no fim do ano passado. O trabalho que ele fez no clube e a forma como conquistou a Libertadores de 2012, de forma invicta, são usadas por quem defende seu nome na CBF.

A decisão sobre o novo treinador será tomada por Marin e Marco Polo Del Nero, sucessor já eleito na presidência da CBF.

Como o LANCE!Net divulgou na última segunda-feira, o Grêmio ainda sonha com a contratação de Felipão para assumir cargo na diretoria de futebol depois da Copa. Scolari seria uma espécie de coordenador, função semelhante à exercida por Carlos Alberto Parreira na Seleção Brasileira. Hoje, o clube gaúcho tem dois nomes fortes trabalhando na gerência de futebol: o diretor-executivo Rui Costa e o assessor Marcos Chitolina. O presidente Fábio Koff também participa das discussões do setor.

Quem conhece bem Felipão lembra que Koff o “ama”, mas diz que não passa por sua cabeça mudar de função no futebol agora.

Lancenet

Escolhido pela CBF, Tite substituirá Felipão após o Mundial

a3715318-4cd6-4735-b2a8-dc65385b1452_7-Agencia-CorinthiansRecusando diversas propostas para treinar clubes e seleções, do Brasil e do exterior, desde que deixou o Corinthians, no final do ano passado, Tite é o escolhido da CBF para comandar a Seleção Brasileira após a Copa do Mundo, independente do resultado obtido por Felipão, segundo publicação do “Extra”. O assunto é mantido em sigilo, mas a insistência do treinador em recusar convites é a certeza de que seu futuro já esteja definido.

A única certeza que se pode dizer, segundo o empresário de Tite, Gilmar Veloz, é que o ex-comandante do Timão só volta a trabalhar depois da Copa.

“O Tite é o melhor técnico do Brasil e isso é provado pelo que ele conquistou e pelos convites que recebe. Já houve propostas de seleções e de clubes de fora. Mas ele decidiu que só voltará a trabalhar após a Copa do Mundo”, afirmou.

Desde que saiu do clube paulista, Tite vem aproveitando seu tempo para aprimorar seus conhecimentos e conhecer novos métodos de trabalho. Ele já visitou diversos clubes europeus e nos próximos dias viaja para os Estados Unidos para estudar inglês. O treinador ainda irá para Lisboa, no dia 24 de maio, para assistir a final da Champions League.

Esporte Interativo e Yahoo Esportes

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Fina Ironia disse:

    A Copa nem começou, e o Brasil já tem um sucessor pra Felipão? Isso já é desculpa de quem já sabe que vai perder?

    • Fernando Freitas disse:

      Gênio da lâmpada, Felipao quando venceu em 2002, deixou o cargo logo em seguida. Aliás, é o que os treinadores fazem, na maioria das vezes, quando vencem a copa.