Vereadores rejeitam abertura de processo de impeachment contra Micarla

Pelo placar de 13 votos a 7, o processo para abertura de impeachment contra a prefeita Micarla de Sousa foi rejeitado na Câmara Municipal de Natal.

Para que fosse aberto o processo de impeachment contra Micarla seriam necessários 11 votos dos 21 parlamentares que compõem o Legislativo municipal, mas o quórum não foi atingido.

Essa, aliás, foi a votação mais polêmica. Não faltaram acusações graves dos dois lados, argumentos falhos ou contraditórios dos dois lados. Enfim, muita polêmica em um clima bastante acirrado que terminou com o requerimento arquivado.

Votação:

Adão Eridan: NÃO

Adenúbio Melo: NÃO

Aquino Neto: NÃO

Albert Dickson: NÃO

Assis Oliveira: NÃO

Bispo Francisco de Assis: NÃO

Chagas Catarino: NÃO

Dickson Nasser: NÃO

Edivan Martins: NÃO

Enildo Alves: NÃO

Fernando Lucena: SIM

Franklin Capistrano: NÃO

George Câmara: SIM

Júlia Arruda: SIM

Júlio Protásio: SIM

Maurício Gurgel: (ausente)

Ney Lopes Júnior: NÃO

Heráclito Noé: NÃO

Professor Luis Carlos: SIM

Raniere Barbosa: SIM

Sargento Regina: SIM

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Vergonha disse:

    Sobre o episodio de agressão na CMN: É muita ingenuidade achar que algum vereador contrataria seguranças para intimidar "manifestantes favoraveis" a prefeita de Natal. Com exceção dos comissionador do municipio, que, num dia de "ponto facultativo extraordinário" não trabalharam, todos os que estavam na CMN eram favoráveis a abertura do processo de impeachment.

COMENTE AQUI