Saúde

Análise de cientistas americanos e europeus aponta erros e omissões em teste da vacina Sputnik V

Foto: AKHTAR SOOMRO / REUTERS

Um grupo de cientistas americanos e europeus publicou nesta quarta-feira (12) um artigo apontando erros e omissões na última versão do estudo usado pelo Instituto Gamaleya, da Rússia, que atestava a eficácia da vacina Sputnik V contra a Covid-19.

Segundo os cientistas, o resultado dos dados preliminares publicado pelos desenvolvedores do produto está possui “dados discrepantes” e transparência “abaixo do padrão”, pois revisores independentes não tiveram acesso a informações necessárias para validar os resultados.

O artigo com nove autores, um dos quais Vasiliy Vlassov, estatístico da Escola Superior de Economia da Rússia, foi publicado pela revista médica “The Lancet”, a mesma que havia publicado originalmente os resultados de fase 3 do teste clínico da Sputnik V.

“O acesso restrito a dados mina a confiança em em pesquisas. Dados acessíveis que sustentem as descoberta de um estudo são um imperativo para validar alegações dos achados. É ainda mais sério quando há erros aparentes e inconsistências númericas nas estatísticas e resultados apresentados. Infelizmente, esse parece ser o caso do que ocorre no teste de fase 3 da vacina Sputnik V”, escreveram os pesquisadores.

O grupo dos cientistas que esquadrinharam os dados da pesquisa russa foi liderado por Enrico Bucci, da Universidade Temple, da Filadélfia. Integraram a investigação também o Centro Médico da Universidade de Amsterdã, a Universidade de Turim, a Universidade Northwestern, de Illinois (EUA) e Universidad de Rennes, na França.

A equipe de pesquisadores vem questionando a transparência de dados dos russos desde o fim do ano passado, quando os resultados de fase 1 e 2 (segurança e resposta imune) foram públicados. Os russos chegaram a publicar um adendo do estudo para esclarecer pontos questionados, mas o grupo que desfia os dados do ensaio clínico diz que perguntas cruciais continuam sem resposta.

Um dos principais problemas apontados pelo grupo é a falta de clareza na definição de o que é um caso de Covid-19 para ser incluído no estudo. Sem um critério rígido, dizem os pesquisadores, o registro de infecções entre os voluntários que tomaram vacina pode ser menos rigoroso que o daqueles que tomaram placebo. Isso inflaria artificialmente a taxa de eficácia do produto.

Os números de voluntários relatados no estudo, além disso, não conferem com os números relatados no registro oficial do ensaio clínico. E sem acesso aos dados, revisores não podem garantir que os números estão corretos, afirmam os pesquisadores.

Gráfico por gráfico, os pesquisadores percorrem o estudo e apontam problemas de inconsistência que só poderiam ser esclarecidos pela abertura total dos dados.

Rejeição na Anvisa

Na opinião do epidemiologista Wanderson Oliveira, ex-secretário nacional de Vigilância em Saúde do Brasil, os dados da investigação dos cientistas relatados na correspondência à Lancet reforçam a solidez da decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em rejeitar o registro da vacina no país.

“O artigo demonstra que não podemos querer uma vacina a qualquer custo e sob justificativa rasteira de outros estarem usando”, afirmou o cientista, em mensagem a jornalistas. “A Anvisa está certa em suas decisões e quem deve provar ao contrário é a empresa e formalmente dentro das regras do jogo e não enviando cartas públicas. Sugiro que a Gamaleya que é uma empresa respeitável, cumpra os requisitos nacionais. Queremos a vacina, mas sob as mesmas condições das demais.”

Entre vários pontos do artigo destacados por Oliveira, um deles foi a alteração do critério de desfecho, que mede o sucesso do teste, quando o ensaio clínico já estava em curso. Isso é considerado má prática em pesquisa clínica, diz.

‘Erros de digitação’

Em resposta ao artigo questionando o estudo da vacina, três pesquisadores do Gamaleya, encabeçados por Denis Logunov, enviaram ao Lancet outra corresponência. Os pequisadores rebatem alguns argumentos técnicos dos críticos, revelam alguns detalhes a mais sobre o método de cálculo da eficácia e voltam a usar o argumento de que a vacina foi considerada segura e eficaz em 51 países. Os russos não mencionam que a Spunik V não teve aprovação nas duas agências regulatórias mais influentes do mundo, a FDA, dos EUA, e a EMA, da União Europeia.

O grupo reconheceu alguns dos erros no estudo, mas minimizou sua importância.

“Inconsistências numéricas foram simples erros de digitação que já foram formalmente corrigidos”, escreveu o trio russo. Na resposta, eles também afirma ter cumprido os requisitos de transparência de dados das agências regulatórias que aprovaram a vacina.

“Existem padrões claros e transparentes para o fornecimento de dados de testes clínicos, incluindo dados relatados em estudos clínicos”, afirmam os russos. “O relato da análise interina do teste de fase 3 da Sputnik V obedece a esses padrões.”

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Essa é a vacina que a governadora Fátima Bezerra quer comprar para nós potiguares.
    Vacina sem comprovação científica. Que pode nem ter efeito contra a COVID-19.
    Essa governadora que nos matar mesmo!
    Morte pelo analfabetismo, morte pela insegurança, morte pelos respiradores pagos e não entregues, morte pelos respiradores comprados e que são inapropriados, mortes pelos leitos fechados, morte pelo desemprego e pela fome!

    1. Tu não sabes conjugar um verbo e quer falar de analfabetismo, poupe-nos!

    2. Bem…
      Como você comentou sobre o que escrevi é sinal de que captou a mensagem. Então, o texto cumpriu o seu papel. O resto é coisa de linguagem erudita que tem suas devidas aplicações. Não é o caso em tela, pois esse canal é de linguagem popular. O mais importante da comunicação é cominicar-se. O resto é gramática!

  2. Para essa vacina ser defendida pela gang dos governadores do nordeste tem de haver trambicagem, parabéns a ANVISA que manteve a postura e não se intimidou por essa corja que pensa em desviar recursos.

  3. Essa deve ser a segunda vacina que a turma que tem corrupto de estimação vai querer impor no Brasil. A primeira foi a coronavac, que não preencheu os requisitos mínimos, mas a pressão da esquerda ela ser aceita. Nenhum país desenvolvido e que fabrica vacina, aceita a chinesa.
    Agora é a vez da vacina russa não ter comprovação científica e a esquerda ser favorável. Por outro lado mais de 95 países adotaram a medicação precoce e aqui, a esquerda continua exigindo a comprovação científica.
    A hipocrisia dos esquerdopatas não respeitam nem as vidas, eles querem é a desordem em nome da democracia.

    1. Né isso! Pela incompetência do MINTO a população teve que tomar a “vachina” afinal o governo do inepto negacionista não tinha outra para apresentar pra população e hoje a “vachina” representa 85% da imunização no Brasil…

    1. Torcendo contra nada, queríamos que essa vacina prestasse, mas tudo que vem de petista não presta. O consórcio nordeste mais uma vez iria dar um golpe na sua população.

    2. Miolo furado detectado. Não é torcida Batista, é comprovação científica que comprove que ela presta. Sei que não entendi, vai esperar o discurso de seus corruptos de estimação.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Meio Dia RN

VÍDEO MEIO-DIA RN: Confira o programa desta quinta-feira

Confira programa desta quinta-feira (02). O Meio-Dia RN, com este blogueiro, debateu os principais assuntos no Estado, pelo país e no mundo. Nesta edição, também houve entrevista com Samuel Gondim – CEO do Carpediem Homes (administradora de imóveis de temporada). Clique abaixo e assista via YouTube.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Policial stalker é presa pela 4ª vez por perseguir ex-namorados, no DF

Foto: Reprodução

A policial civil do Distrito Federal Rafaela Luciene Motta Ferreira, de 40 anos, foi presa novamente, nesta quinta-feira (2), por descumprimento de medida restritiva, que proibia a agente de se aproximar de um ex-namorado. O pedido foi feito pela corregedoria da corporação e acatado pela Justiça, após a agente furar os pneus e esfaquear a vítima, no domingo (28).

Essa é, pelo menos, a quarta vez que Rafaela é presa por crimes cometidos contra pessoas com quem ela se relacionava. A policial foi detida na noite desta quarta-feira (1°), na casa de familiares, na Asa Norte.

Inicialmente, Rafaela recusou se entregar aos investigadores. A policial solicitou a presença de um advogado antes de concordar ir para cadeia.

O corregedor da Polícia Civil, Adval Cardoso, informou que o episódio é “constrangedor e lamentável”. De acordo com ele, a policial “está desequilibrada” e o pedido de prisão foi necessário. “Infelizmente, ela em liberdade seria um risco para o ex, para outras pessoas e para si própria”, afirmou.

Rafaela, segundo o corregedor, está na carceragem da Polícia Civil. A audiência de custódia, nesta quinta-feira (2), determinou a prisão preventiva – por tempo indeterminado. A agente será encaminhada à Penitenciária Feminina do DF, conhecida como Colmeia.

G1

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Gratuidade do circular da UFRN deve voltar em 2022, diz secretária da STTU

Foto: Reprodução

Durante o protesto realizado por estudantes e políticos na manhã desta quinta-feira (02) na porta da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU), contra a cobrança na linha que atende a Universidade Federal do Rio Grande do Norte UFRN), a responsável pela pasta, Daliana Bandeira, disse que a cobrança da tarifa é “emergencial” e que a gratuidade deve retornar no próximo ano.

A secretária explicou que a linha circular foi devolvida para a Prefeitura do Natal e que não há equilíbrio para manter a gratuidade. “A linha (588), que operava de forma gratuita antes da pandemia, foi devolvida à STTU pelas empresas. A pasta, ao longo de 4 meses, ficou nas tratativas para conseguir um retorno do circular nos moldes que operava antes. Com a pandemia, houve uma redução de números de passageiros e ficou inviável a operação dessa linha de forma gratuita. A solução que se encontrou, emergencialmente para esse período onde as atividades da universidade não estão 100%, foi a operação Alimentadora UFRN”, disse.

“Para se ter um transporte gratuito, alguém tem que pagar a conta. O município não tem condições no momento de custear essa linha. Os alunos que na rede integrada já pagam uma passagem, não pagam passagem a mais. O que se deve estudar agora é uma forma de integrar alunos que vêm da Região Metropolitana, do transporte intermunicipal, para que esses municípios façam o custeio desse transporte. Na época, conversamos com a universidade, questionamos se não teria condições de custear esse transporte, como acontece em algumas cidades do Brasil. A resposta da universidade sempre foi de que não tinha como”, concluiu Daliana.

Questionada se a gratuidade será retomada com a volta de 100% dos estudantes às atividades presenciais, em fevereiro de 2022, a secretária da STTU garantiu que sim. “A intenção é que, o sistema voltando ao seu equilíbrio, retomando o número de passageiros, o circular volte a rodar de forma gratuita”, afirmou.

Novo Notícias

Opinião dos leitores

  1. Almoço grátis não existe.
    Se esses espertos andam de graça, alguém tá pagando por eles.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Senado aprova texto-base da PEC dos Precatórios em 1º turno

Foto: WALDEMIR BARRETO / AGÊNCIA SENADO

O Senado Federal aprovou nesta quinta-feira (2) em primeiro turno a PEC dos Precatórios, com 64 votos a favor, 13 senadores contra e 2 abstenções. Por se tratar de uma Proposta de Emenda à Constituição, o texto precisa ser aprovado também em segundo turno.

Uma vez aprovada pelo Senado em dois turnos, a pauta precisa voltar para a Câmara, já que teve seu texto alterado pelos senadores.

O projeto, que abre espaço no Orçamento de 2022 para o Auxílio Brasil, foi aprovado na terça-feira (30) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), por 16 votos a 10. Nessa fase, eram necessários 14 votos favoráveis.

O texto da PEC dos Precatórios tem como espinha dorsal quitar metade do valor de dívidas judiciais da União no ano que vem, e mudar o cálculo do teto de gastos, o que abriria R$ 106 bilhões.

Mudanças no texto

Em busca de maior apoio para a aprovação da PEC dos Precatórios no plenário do Senado, o relator do texto, senador Fernando Bezerra (MDB-PE), cedeu em mais alguns pontos da proposta. Entre as principais mudanças no novo parecer está a vinculação de todo espaço fiscal aberto com o subteto para o pagamento de precatórios ao Auxílio Brasil e à Seguridade Social.

A medida será aplicada anualmente para os recursos “excedentes” pelo limite no pagamento de precatórios até 2026. Ou seja, por 5 anos, o novo programa social e os gastos com seguridade têm fonte de financiamento garantida pelo limite no pagamento de precatórios.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Café com Conselho: Os desafios diante da violência contra a pessoa idosa

O Café com Conselho recebe a Psicóloga CAMOMILA FERREIRA, profissional engajada na causa em defesa a Pessoa Idosa que trouxe valiosas contribuições como conselheira estadual do RN. Camomila é Psicóloga dos Serviços de Proteção Social Especial de Alta Complexidade na SEMTAS e Psicóloga do Centro de Reabilitação de Adultos – CRI/CRA. Nesse bate-papo iremos expor um tema delicado, mas necessário, como agir diante de uma violência, como identificar os tipos existentes? O Café com Conselho de fim de ano aborda um assunto relevante e a nossa convidada tem muito a nos auxiliar com o tema: OS DESAFIOS DIANTE DA VIOLÊNCIA CONTRA A PESSOA IDOSA.

CAFÉ COM CONSELHO

Transmissão toda primeira sexta-feira do mês às 10h.

NOSSOS CANAIS:

https://www.instagram.com/cedepirn/
https://www.facebook.com/cedepirn

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Governo deve criar ministério para cuidar do patrimônio da União

Foto: Adriano Machado / Reuters

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu a criação de um novo ministério para cuidar do patrimônio da União, na contramão do discurso de austeridade fiscal. Durante evento sobre avaliação de estatais, realizado nesta quarta-feira (1) pelo ministério, ele citou a nova pasta como uma das plataformas de campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL) nas eleições de 2022, a fim de gerar recursos para o combate à pobreza por meio de privatizações.

De acordo com o ministro, o “Ministério do Patrimônio da União” teria de R$ 3 trilhões a R$ 4 trilhões em ativos para administrar, sendo R$ 1,2 trilhão de imóveis da União, R$ 800 bilhões das estatais federais e R$ 1 trilhão a R$ 2 trilhões de recebíveis. “O Estado brasileiro não pode ser rico”, disse Guedes. Ele afirmou que vem conversando com Bolsonaro sobre o assunto. Segundo o ministro, a venda desses ativos formaria um fundo para a erradicação da pobreza.

Correio Braziliense

Opinião dos leitores

  1. Vixe! Esse era o governo liberal? Tá mais parecido com o segundo mandato de DilmAnta: mais perdido que cego em tiroteio! Esse ministro dizia que iria vender os diversos imóveis da Uniao e privatizar mundos e fundos e até agora o governo do MINTOmaníaco das rachadinhas criou duas estatais e não privatizou nem vendeu NADA! Vai criar mais um ministério pra abarcar os aliados do centrão … Muuuuuu

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Jovem de 23 anos denuncia estupro após ter sido dopada em festival de rodeio de Jaguariúna (SP): ‘tudo isso é um pesadelo’

Foto: Reprodução / Instagram

Uma jovem de 23 anos afirmou ter sofrido violência sexual durante uma das festas de peão mais tradicionais do Brasil, a Jaguariúna Rodeo Festival, no interior de São Paulo, neste último fim de semana. Em sua rede social, a influenciadora digital e estudante de medicina veterinária Franciane Andrade disse que foi dopada, o que a deixou inconsciente no evento. Na manhã desta quarta-feira, ela compareceu à delegacia para novos esclarecimentos.

— Eu não sei o que fazer. Eu estou arrasada em ter que falar pro meus pais que eu fui estuprada. Que dor que eu estou sentindo. Inconsciente, sem ver quem era — contou abalada aos seguidores, e pedindo um posicionamento dos organizadores do evento.

De acordo com o relato, ‘Fran’, como é chamada carinhosamente por alguns amigos, disse que procurou a polícia de Mogi Guaçu, em São Paulo, e passou pelo Instituto Médico Legal (IML), onde o médico legista teria dito que há indício de abuso.

— Já chorei muito. Não sei como contar isso aqui. Acabei de correr atrás de BO [Boletim de ocorrência], fui no IML de Mogi Guaçu. Fiz o exame, o doutor da polícia constatou que realmente houve estupro, mas não soube me dizer se foi um, dois ou três. Não sei o que fazer — relatou a jovem, que aguardava atendimento na Santa Casa de Mogi Guaçu para receber os primeiros medicamentos.

Extra

Opinião dos leitores

  1. Kkkkk se nem ela lembra o que fez como quer acusar ricos ? Tem muito a se esclarecer quando as gravações aparecerem vão dizer que foram manipuladas que mi mi mi e mi mi mi….
    Homi tome tento! Foi pra festa pq queria, bebeu pq queria e assim vai…

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Presidente do SHRBS-RN lamenta cancelamento do réveillon em Natal e defende Carnatal e eventos privados no fim de ano

Foto: Reprodução

Diante da decisão de cancelar o réveillon em Natal por parte do prefeito Álvaro Dias, o presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Rio Grande do Norte (SHRBS-RN), Habib Chalita, disse que entende a decisão do gestor, mas por outro lado lamentou que a não realização desse festejo de fim de ano impacta direta e indiretamente no setor turístico.

Contudo, Chalita ressaltou seu apoio e do Sindicato aqueles que estão empreendendo com eventos privados no Rio Grande do Norte seja em festejos de réveillon ou em festas como o Carnatal, que será realizado na próxima semana.

Para ele, eventos como o Carnatal e os réveillons privados ajudam fortemente ao setor de turismo do Rio Grande do Norte uma vez que muitas pessoas vêm de outros estados e países para aproveitar esses momentos em nosso estado. “Esses eventos [privados] usam os mais rigorosos protocolos de segurança e de vigilância sanitária”, frisou.

Quanto ao Carnatal, Chalita comentou que no ano em que celebra três décadas de realização ficou provado e demonstrado o quanto é bem produzida e organizada gerando bons resultados ao turismo e a economia do RN. “Nossa economia se movimenta neste momento de dificuldade que todos os setores do turismo têm passado ainda mais em um momento difícil de retomada que precisa ser feita com segurança e responsabilidade”, concluiu.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN registra 02 óbitos por covid nas últimas 24 horas; Novos casos são 107

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta quinta-feira (02). São 382.351 casos totalizados. Na terça (1º) eram contabilizados 382.003, ou seja, 348 novos casos em comparação com o dia anterior, destes, 107 confirmados nas últimas 24 horas.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 7.501 no total. Dois (02) óbitos foram registrados nas últimas 24 horas (Pureza e Parnamirim). Na quarta (1º) eram 7.499 mortes. A Sesap não registrou óbitos após resultados de exames laboratoriais de dias ou semanas anteriores. Óbitos em investigação são 1.365.

Recuperados são 273.986. Casos suspeitos somam 188.361 e descartados são 791.924. Em acompanhamento, são 100.864.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN registra taxa de ocupação de leitos críticos para covid de 40,7%

A taxa de ocupação de leitos críticos das unidades públicas de saúde no RN é de 40,7%, registrada no início da tarde desta quinta-feira (02). Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 113.

Até o momento desta publicação são 96 leitos críticos (UTI) disponíveis e 66 ocupados, enquanto em relação aos leitos clínicos (enfermaria), são 97 disponíveis e 47 ocupados.

Segundo a Sesap, a Região metropolitana apresenta 45,6% dos leitos críticos ocupados, a região Oeste tem 34,1% e a Região Seridó tem 26,7%.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *