Bolsonaro diz na ONU que Brasil é ‘vítima’ de ‘brutal campanha de desinformação’ sobre Amazônia e Pantanal

Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira (22), em discurso na Assembleia das Nações Unidas (ONU), que o Brasil é “vítima” de uma campanha “brutal” de desinformação sobre a Amazônia e o Pantanal.

O discurso foi apresentado por meio de um vídeo gravado. Por causa da pandemia de Covid-19, a reunião da ONU neste ano, baseada na sede da entidade em Nova York, é virtual.

Bolsonaro disse que o Brasil tem a “melhor legislação” sobre o meio ambiente em todo o mundo e que o país respeita as regras de preservação da natureza.

Para ele, a riqueza da Amazônia motiva as críticas que o país sofre na área ambiental. Bolsonaro disse que entidades brasileiras e “impatrióticas” se unem a instituições internacionais para prejudicar o país.

“Mesmo assim, somos vítimas de uma das mais brutais campanhas de desinformação sobre a Amazônia e o Pantanal. A Amazônia brasileira é sabidamente riquíssima, isso explica o apoio de instituições internacionais a essa campanha escorada em interesses escusos que se unem a associações brasileiras, aproveitadoras e impatrióticas, com o objetivo de prejudicar o governo e o próprio Brasil”, afirmou Bolsonaro no vídeo.

No discurso, Bolsonaro disse que a floresta amazônica é úmida. Por isso, segundo ele, o fogo não se alastra pelo interior da mata. De acordo com o presidente, os incêndios ocorrem apenas nas bordas da Amazônia e são realizados por “índios” e “caboclos”.

“Nossa floresta é úmida e não permite a propagação do fogo em seu interior. Os incêndios acontecem praticamente, nos mesmos lugares, no entorno leste da Floresta, onde o caboclo e o índio queimam seus roçados em busca de sua sobrevivência, em áreas já desmatadas”, continuou o presidente.

Bolsonaro disse ainda que mantém uma postura de “tolerância zero com o crime ambiental”.

Ele repetiu, como têm feito integrantes do governo, que o fato de o Brasil ser uma potência no agronegócio motivam informações distorcidas sobre o meio ambiente no país.

“O Brasil desponta como o maior produtor mundial de alimentos. E, por isso, há tanto interesse em propagar desinformações sobre o nosso meio ambiente”, argumentou.

Veja outros pontos do discurso de Bolsonaro:

Derramamento de óleo

Ainda sobre a questão ambiental, Bolsonaro classificou de “criminoso” o derramamento de óleo que atingiu a costa brasileira no ano passado. De origem venezuelana, o óleo vazado, segundo ele, foi “vendido sem controle”.

“Em 2019, o Brasil foi vítima de um criminoso derramamento de óleo venezuelano, vendido sem controle, acarretando severos danos ao meio ambiente e sérios prejuízos nas atividades de pesca e turismo”, disse em seu discurso.

O presidente disse que o Brasil considera importante respeitar a liberdade de navegação, mas que “as regras de proteção ambiental devem ser respeitadas e os crimes devem ser apurados com agilidade”.

No entanto, no mês passado, um ano depois do maior desastre de vazamento de óleo do país, a Marinha do Brasil finalizou a primeira parte das investigações sem apontar culpados e sem revelar a origem exata do derramamento que atingiu o litoral de nove estados do Nordeste e dois do Sudeste, totalizando 130 municípios.

De acordo com apuração, ficou confirmado que o óleo é de origem venezuelana, o que não significa que ele tenha sido lançado por navios ou empresas daquele país.

Pandemia

Logo na abertura do discurso, Bolsonaro disse lamentar “cada morte” por Covid-19. O Brasil é o segundo país com mais mortes em decorrência da doença e o terceiro com maior número de infectados, de acordo com a universidade norte-americana Johns Hopkins.

Ele repetiu no discurso uma de suas principais frases sobre a pandemia: a de que sempre defendeu ações para combater o vírus e os efeitos econômicos da pandemia.

“Desde o princípio, alertei, em meu país, que tínhamos dois problemas para resolver: o vírus e o desemprego, e que ambos deveriam ser tratados simultaneamente e com a mesma responsabilidade”, afirmou o presidente.

Desde o início da pandemia, ele criticou as medidas de isolamento social e restrição de circulação de pessoas, apontadas pelas autoridades sanitárias de todo o mundo como as mais eficazes para evitar contágio e mortes por Covid-19.

Na ONU, Bolsonaro disse que a imprensa no Brasil “politizou” o vírus e que as medidas de isolamento “quase” levaram o país ao “caos social’.

“Como aconteceu em grande parte do mundo, parcela da imprensa brasileira também politizou o vírus, disseminando o pânico entre a população. Sob o lema ‘fique em casa’ e ‘a economia a gente vê depois’, quase trouxeram o caos social ao país”, disse o presidente.

Com G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Japa disse:

    O véi Bolsonaro é duro.
    Tá estourado.
    Primeiro turno viu??

  2. Antenado disse:

    Bolsonaro tem razão.

  3. Direita Honesta disse:

    Faz pena ler os comentários dos "lacradores". O presidente segue com aprovação crescente (recebido pelo povo calorosamente por onde passa), está desfazendo os "currais eleitorais" da esquerdalha e está com reeleição praticamente assegurada em 2022. Enquanto isso, os seus adversários veem sua popularidade e aceitação minguando a cada dia que se passa. Mas essa gente continua seu discurso mentiroso e insano (devem estar sendo pagos para isso), tentando "tapar o sol com peneira". A propósito, "lacradores", como estão seus candidatos prediletos nas pesquisas eleitorais? Vai chegar a eleição de 2022 e vocês não vão "se tocar"? Bolsonaro neles! Kkkkkkkkkk

    • André Fortes disse:

      Você viu o mesmo discurso? Vou resumir:
      – Óleo no NE: culpa da Venezuela
      – Queimadas: culpa dos índios
      – Amazônia não pega fogo
      – Auxílio emergencial foi de U$1.000,00!
      – A cristofobia é uma ameaça no Brasil

    • Direita Honesta disse:

      Olha, meu caro, ele só disse verdades. Claro que a "lacrolândia" continuará com sua campanha CONTRA O BRASIL, achando que estão prejudicando o presidente. Essa oposição (na verdade, perseguição) insana, irresponsável, prejudica o nosso país e o nosso povo. Como você também parece viver no Brasil, está "furando o barco" em que todos nós estamos navegando. E o pior é que vocês, "lacradores" parecem não enxergar coisa tão simples. Preferem, infantilmente, fazer o jogo dos adversários do nosso país.

  4. Lula na cadeia já disse:

    Mitou…
    Discurso real e perfeito!!!

    #EuVotoBolsonaroPresidenteVitalicio

  5. Ricardo disse:

    Cristofobia vai ser o kit gay das próximas eleições. Que falta uma boa educação faz a esse país.

  6. Entregador De 🍕 disse:

    Esse miliciano pensa que está discursando para a boiada dele, no curral. Quase 140 mil mortes, o Pantanal em chamas 24h por dia…
    Não faz nada pra ajudar na diminuição das queimadas e ainda crítica quem está lá na linha de frente tentando ajudar.

    • armando disse:

      Constituição Federal, art. 144, §5º e §6. Corpo de Bombeiros é de responsabilidade dos GOVERNADORES! O Governo Federal só poderá agir se o Governador pedir ajuda, aí, basta não pedir, deixar queimar e colocar a culpa no Presidente! MT só depois de queimar muito que pediu ajuda, nesse caso, é só dizer que o Presidente demorou a ajudar! É assim que funciona e que os "esquerdopatas" agem e fazem a propagando para o mundo ajudá-los a terminar de arruinar a economia do país.

    • Luciano disse:

      Bolsonaro não vai entregar o Brasil como vcs querem, fique vc em casa e só procure um médico se sentir falta de ar.

    • Fábio Cardoso disse:

      Com a palavra o "Entregador de Abobrinha", autoridade competente em falar do que não entende e espalhar o que não compreende. Caso clássico do Efeito Dunning–Kruger.

  7. Santanense disse:

    MITOU DE NOVO!!!!!!

    • André Fortes disse:

      Sério que tem gente que segue apoiando um presidente miliciano que mente descaradamente e de forma cínica para o mundo inteiro? Onde fica esse país que ele falou no discurso?

    • Vitor Silva disse:

      Tem. Eles vivem dentro daquela realidade e acreditam ser verdade o que ele diz. Essas pessoas vão deixadas de lado, não há mais o que fazer por elas. Achar o modo de contrastar essa corrente de forma definitiva é a única coisa a fazer.

  8. Pixuleco disse:

    Mito 2022

COMENTE AQUI