Chico da Prefeitura Deputado?

A negociação para a prefeita Fafá Rosado ou o seu marido,  o deputado Leonardo Nogueira, assumir um vaga no TCE chega a ser bem mais complexa do que se imagina. Nos planos de alguns articuladores, a negociação também pode atingir também o vereador Chico da Prefeitura, considerado muito bom de voto.

O Blog escutou ontem que além da certeza que a prefeita ou o marido e deputado será o novo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, o vereador de Mossoro poderá ser deputado, nem que seja por um tempo.

Vejam só a articulação que escutamos de pessoas que tem o ouvido colado no chão por onde pisa o senhor dos anéis desse governo, o marido da governadora, Carlos Augusto.

Fafá renunciaria, o Deputado Leonardo Nogueira seria indicado, José Adecio ganharia mais espaços no Governo e abdicaria de assumir por um período e Chico da Prefeitura será Deputado Estadual até o fim do ano, desta forma abrindo sua pretensão de ser candidato a Prefeito de Mossoró esse ano e deixando o caminho livre para Ruth Ciarline, empossada prefeita, ser candidata à reeleição.

Vejam só os senhores, o escambo que a política nesse caso tem se tranformado e da vergonha que causa em qualquer ser humano com um pouco de bom senso. Seja a Prefeita ou o marido Leonardo Nogueira, ambos conhecidos desse blogueiro, pessos de que eu gosto, que são sérias e corretas, indicado ao TCE é um vergonha. Tudo em nome de um projeto político do Sr. Carlos Augusto para continuar mandando em Mossoró, sua terra natal que ele trata como se fosse um velho e bom curral eleitoral. Eles só esquecem de três coisas: a repulsa da população do RN como um todo nessa negociação, se os deputados estaduais irão aprovar um plano desse tão facilmente e a um preço camarada e o combinemos com o eleitores de Mossoró que poderão se sentir envorgonhados e tascar os votos tudinho numa candidatura de oposição ao sistema na cidade que nesse caso tudo indica que vai ser a deputada Larissa Rosado.

Podem até negar, pode até alguns envolvidos não terem conhecimento do acordão, mas que foi tratado esse assunto foi.

Tudo demais é muito….