Deputado deixa liderança do PR para votar a favor do impeachment

mauricio quintelaO deputado Maurício Quintella Lessa (AL) anunciou nesta segunda-feira (11) que deixou a liderança do PR na Câmara dos Deputados. De acordo com Lessa, o motivo da renúncia à liderança é sua posição favorável ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. Ele afirmou que a Executiva do partido é contrária ao impeachment.

De acordo com Quintella Lessa, cerca de 25 deputados do PR, que tem 40 parlamentares na Câmara, também são favoráveis ao impeachment. Quintella Lessa disse ainda que o PR ainda não decidiu quem será o novo líder da sigla na Câmara, mas que “tudo indica” que seja o deputado Wellington Roberto (PB), que faz parte da chamada “tropa de choque” do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

“Eu era líder de um partido de 40 deputados, que tinha uma executiva com uma posição firmada e uma bancada, com a sua maioria, com uma posição divergente da executiva. Então, o meu trabalho era tentar fazer essa interlocução entre a posição da executiva e a posição da bancada. E eu tinha um deadline que era hoje”, disse Quintella Lessa.
O ex-líder do PR disse ainda que decidiu não orientar a bancada do PR na comissão do impeachment, porque os outros três integrantes do partido na comissão vão representar a vontade da executiva do partido, contrária ao impeachment.

“Eu não achei justo com os deputados que estavam lá [na comissão], que representam a posição do PR, orientar de uma forma e votar de outra, então eu liberei os deputados para votar conforme o partido na comissão, mas tomei a minha decisão, a minha decisão que será acompanhada por grande parte da minha bancada, que é uma posição em favor do impeachment”, afirmou.

Quintella Lessa também disse que “tentou convencer” a executiva do PR de se posicionar a favor do impeachment, mas não conseguiu.

“A presidente atentou contra o orçamento da União […] Acho que o governo da presidente Dilma não tem a menor condição de tirar o país da crise que se encontra hoje”, criticou Quintella.

Lessa informou também que não vai votar na comissão do impeachment, com isso será substituído pelo suplente do bloco parlamentar do qual o PR faz parte.