Política

VÍDEO: Alvo de busca e apreensão, deputado Souza Neto diz estar “com a consciência tranquila”

Através das redes sociais, o deputado estadual Souza Neto (PSB) comentou em vídeo o mandado de busca e apreensão efetuado em sua residência, na manhã desta terça-feira(20). O parlamentar afirma estar “com a consciência tranquila” e acrescentou desconhecer o motivo pelo qual fora implicado na Operação Fura-Fila, deflagrada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN). A investigação apura suposto esquema de fraudes no sistema de marcação de consultas e exames do Sistema Único de Saúde (SUS).

Assista abaixo:

Opinião dos leitores

  1. Espanto causaria se tivesse preocupado. Esses caras de pau são corruptos… e n tão nem aí, é sendo preso e dizendo que tá tudo bem e ainda tem quem defenda.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

É imoral”: deputado Tomba Farias diz que o governo Fátima Bezerra não tem respeito pelo dinheiro público

Em pronunciamento na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Tomba Farias (PSDB) cobrou do governo do Estado explicações sobre a utilização de recursos públicos, utilizados na compra de materiais e equipamentos, cujas aquisições são questionadas e levantam suspeição sobre o mal uso de dinheiro público durante a pandemia. “Todo questionamento que é feito ao governo, têm sempre uma desculpa para o que já está virando um verdadeiro festival de dispensa de licitação”, disse.

O parlamentar lembrou que o governo ficou calado, sem dar qualquer justificativa sobre a aquisição de sacos de lixo no valor de R$ 1 milhão e trezentos mil reais, inciativa que motivou uma ação do Ministério Público Federal contra a própria administração estadual. “Esperamos que o governo tivesse dito para que essa compra de sacos de lixo, nesse valor todo, mas nada foi dito”, enfatiza.

Tomba Farias considerou “imoral” o fato de o governo do Estado ter destinado recursos do governo federal, da ordem de R$ 900 milhões, para pagar a folha do funcionalismo, enquanto o estado necessita de UTI´s e uma expressiva quantidade de pessoas espera por uma vaga em uma unidade de terapia intensiva.

“Acho que o governo tem que se explicar sobre isso. O dinheiro veio realmente livre para o governo usar em que quisesse, mas é imoral ter se usado todo esse valor para pagamento de folha de pessoal. O Secretário falou sobre isso, o Tribunal de Conta também, mas o dinheiro não veio só para folha de pagamento, mas também para a assistência a pandemia nesse momento de grande dificuldade”, assinalou.

O deputado municipalista fez ainda uma retrospectiva de ações questionáveis do governo estadual, envolvendo a utilização de dinheiro público. Ele lembrou inclusive do prejuízo que o estado levou, através do Consórcio Nordeste, com a compra de respiradores, no valor de R$ 5 milhões, que nunca foram entregues. Segundo o parlamentar, o governo comprou pelo valor de R$ 163 mil respiradores que custavam R$ 60/70 mil reais.

“Depois veio a compra de respiradores usados, que custaram R$ 1 milhão e 600 mil, e que estão encostados e nunca foram aproveitados. Em seguida veio o contrato das ambulâncias, no valor de R$ 8,5 milhões pelo aluguel de seis ambulâncias. Nós reclamamos da forma como esse contrato estava sendo feito e governo terminou cancelando. Teve ainda os alugueis de salas por R$ dois milhões e trezentos mil e passagens para Brasília, no valor de R$ 500 mil”, lembrou.

 

Opinião dos leitores

  1. Tomba lacrador!
    Se tiver provas de irregularidades apresente.
    Como não tem fica com esse blá blá blá.
    Ainda dizem que lacração é coisa só da esquerda.

  2. Que Deputado corajoso da bixiga!! Dizer uma coisa dessa é preciso ser muito atento, corajoso!!! Fatão deve estar se tremendo nas bases com uma acusação “forte” como essa!! Ô Deputado pra botar QUENTE!! Que vergonha Deputado! Vc não está brigando com filho traquina, NÃO! Tá falando com alguém que manipula Recursos, gasta dinheiro com Respiradores que não chegam, fecha leitos de UTI em plena Pandemia!! Seja mais enérgico homi!!

  3. Já pensou?
    É proibido pagar os servidores.
    Antes o anormal atrasar salários, hj pros para os senhores feudais do RN é pagar.
    Desespero tá grande. Tá ridúculo isso. Sinto muito dizer mas não adianta jogar cortina de fumaça por que o mundo não gira em torno do umbigo de vcs.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    1. Não conheço o deputado só vejo em sSanta Cruz uma Santa muito poderosa. Vamos ver se não brigam tanto e façam sua parte.

  4. Eu não sei o que os deputados estaduais estão esperando para abrir uma CPI, para averiguar onde foi aplicado os recursos que foram destinados ao combate à Pandemia.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Deputado petista presidente da Alerj desiste de projeto que mudaria nome do Maracanã

Foto: Reprodução/Twitter @maracana (23.set.2020)

Presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) e autor do projeto aprovado pela casa, que pretendia mudar o nome do Maracanã, de Estádio Jornalista Mário Filho, para Edson Arantes do Nascimento – Rei Pelé, o deputado André Ceciliano (PT) desistiu da iniciativa.

A informação foi comunicada nesta terça-feira (6) aos demais parlamentares, em reunião do Colégio de Líderes.

Com isso, Ceciliano enviará pedido de desistência ao governador interino Cláudio Castro (PSC), que ainda está no prazo de 15 dias úteis para manifestação. O projeto tinha sido aprovado em votação simbólica da casa no dia nove de março.

Na ocasião, apenas a bancada do PSOL registrou voto contrário. Pela proposta, Jornalista Mário Filho passaria a ser nome de todo o complexo esportivo, que engloba, além do estádio sede de duas finais de Copa do Mundo (1950 e 2014), o Parque Aquático Júlio Delamare, o Ginásio Gilberto Cardoso e o Estádio de Atletismo Célio de Barros.

A proposta foi criticada por familiares de Mário Filho, um dos principais nomes da história da imprensa esportiva do país e criador de diversos ícones do Rio de Janeiro, como o antigo “Jornal dos Sports” e o desfile das escolas de samba no carnaval carioca.

Mário Filho foi um dos maiores incentivadores para a construção do estádio e, nas páginas cor-de-rosa de seu jornal, inspirado na italiana “Gazzetta dello Sport”, defendeu que o Maracanã fosse erguido no local onde a obra ocorreu. Na ocasião, uma corrente defendia a construção de um equipamento esportivo menor, para 60 mil pessoas, em Jacarepaguá, na zona oeste da capital fluminense.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP/RJ) já tinha recomendado ao governador interino Cláudio Castro que vetasse o projeto. A justificativa era que ele violava a identidade cultural carioca.

De acordo com Ceciliano, na fundamentação do projeto, a ideia era associar dois símbolos: o maior jogador de todos o tempos, agraciado com uma homenagem em vida, e o estádio mais emblemático de seu país e, para muitos, do mundo.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Tinha que ser do PT partido das trevas, rapaz não tem um que se aproveite pior que tem gente que vota nesse povo, a país atrasado da gota.

  2. Homem da uma surra grande e solta, se prender vai fazer Universidade, outra, isso é discriminação, alguns meninos quase que entregam a Petrobras e estão todos em casa.

  3. Tanta coisa para se arrumar nesse Brasil velho e desajeitado, roubado, pobre e um imbecil desses sai com um projeto dessa envergadura e importância. Somos pobres por querer e pobre como cachimbo só merece fumo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

“Não vejo nenhuma intenção do presidente em politizar as Forças Armadas”, diz Líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros

Foto: CNN Brasil

Líder do governo na Câmara, o deputado Ricardo Barros (PP-PR) não vê risco à democracia brasileira com a reforma ministerial realizada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Em entrevista à CNN nesta terça-feira (30), ele sinalizou que o deslocamento dos ministérios se deu por acomodação política.

“[Era necessário] acomodar o general [Luiz Eduardo] Ramos na Casa Civil, e o general Braga [Netto] na Defesa”, afirmou. “Ele [Braga] é um general próximo ao presidente e, obviamente, é necessário que algumas peças abram espaço para a articulação. Não vejo nenhuma intenção do presidente em politizar as Forças Armadas. Foi apenas um movimento de acomodação”, completou Barros.

“As Forças Armadas são o Estado brasileiro, não são o governo. O ministro Fernando Azevedo vinha fazendo um bom trabalho, mas foi pedido sua vaga para acomodar o general Braga Netto, que é mais próximo do presidente, alinhado com seu pensamento. Eu não vejo em nenhum momento a tentativa de politizar a ação das Forças Armadas brasileiras”, acrescentou o deputado.

Para Barros, o Brasil vive um ambiente tranquilo politicamente e não há sinalizações de mudanças no regime democrático. “Até porque o Brasil já passou por vários testes sobre sua capacidade de manter o estado democrático, [como] dois impeachments, e superou a todos”, disse. “As disputas são mais de retórica, de ideologia do que de posicionamento.”

O líder do governo na Câmara também afirmou que as alterações ministeriais foram para atender “reivindicações de alinhamento do pensamento” à centro-direita. “Direita porque o presidente é de direita, e centro porque é ele que sustenta o governo no Parlamento. Então, esse foi o alinhamento que, no conjunto, foi uma medida boa do presidente da República e alinha mais o governo ao pensamento da base.”

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. E por que será que o presidente, ao falar sobre as forças armadas, chama de MEU EXERCITO?? Cada dia ele diminui mais as forças armadas

    1. Em primeiro lugar, seu presidente é ex militar, em segundo lugar, chama-se Exército Brasileiro, é do Brasil, não é de Cuba, nem da China muito menos da Venezuela, então qualquer um que se considere brasileiro pode chamar de meu Exército, mas têm pessoas que não sabem interpretar uma frase.

    2. Impressionante a capacidade argumentativa desse pessoal, não consegue deixar de falar em Venezuela, Cuba e China em nenhuma postagem.

  2. Tem não. Demitiu porwue os generais são incompetentes . Só não entendo porque continua colocando tantos outros em postos chaves .

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Jacó Jácome tome posse como deputado estadual nesta quarta-feira

Foto: ALRN

O deputado Jacó Jácome (PSD) será empossado pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte(ALRN) nesta quarta-feira(17), às 10h, em cumprimento a decisão da Corte Eleitoral que após decisão do colegiado, anunciou a mudança na atual legislatura e garantiu a cadeira ao deputado estadual.

Jacó Jácome assume a vaga de Sandro Pimentel (PSOL) após a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A mudança acontece depois que o TSE determinou a retotalizaçao dos quoeficientes eleitorais e partidários sem computar os 19.158 votos obtidos por Sandro Pimentel, implicando na eleição de Jacó Jácome, que obteve 28.864 sufrágios nas eleições de 2018.

Jacob Helder Guedes de Oliveira Jácome nasceu em Natal, em 29 de janeiro de 1992. Através da influência do pai Antônio Jácome, Jacó ingressou cedo para a política e se filiou ao PMN. Disputou a eleição para vereador de Natal em 2012 com apenas 20 anos de idade e foi eleito com 5.942 votos.

Em 2014, foi candidato a deputado estadual pela primeira vez e conseguiu 28.620 votos que o elegeram como “o deputado mais jovem do RN”. Em março de 2016, Jacó se filiou ao PSD e em 2018, candidatou-se à reeleição a deputado estadual e dessa vez não conseguiu êxito, ficando na 1ª suplência com 26.864 votos conquistados.

Jacó assume de forma permanente a cadeira de deputado estadual na atual legislatura.

Opinião dos leitores

  1. Esse tem sorte, é mais um que segue a carreira por influencia do pai, igual a Alves, Farias , Maias, Mariz. É muito "BOM" ser político no Brasil e melhor ainda no RN. Boa sorte, Bom Mandato. Olhe para o nosso povo.

  2. PARABENS grande homem está no lugar que sempre mereceu.honesro digno e puro

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Deputado General Girão diz que apresentará pedido de impeachment de Fachin

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O deputado federal bolsonarista General Girão (PSL) disse que vai apresentar um pedido de impeachment do ministro do STF Edson Fachin, em razão da decisão que anulou todas as condenações de Lula no âmbito da Lava Jato.

Para o parlamentar, a medida foi uma “atitude desequilibrada” e “irresponsável”.

“A paz social está ameaçada por uma canetada de uma irresponsabilidade sem tamanho. (…) Espero, senhor presidente, que a Câmara dos Deputados e o Senado possam dar uma resposta”, afirmou ele, em sessão semipresencial.

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Esse deputado é muito bom! Bom para dar grito em soldado, cabo, sargento.
    Ô voto perdido.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Deputado acusado de assédio sexual se defende em depoimento e cita ‘gesto de gentileza’ porque ia interromper conversa

Foto: Divulgação/ Alesp 05/02/2021

Acusado de importunação sexual pela colega Isa Penna (PSOL), o deputado estadual Fernando Cury (Cidadania) prestou depoimento nesta quarta-feira ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Segundo ele, o abraço por trás na colega foi um “gesto de gentileza”.

O conselho se reuniu nesta manhã para ouvir as testemunhas arroladas por Cury, todas mulheres, e ouvir o deputado. Ele é julgado por quebra de decoro parlamentar depois de tocar em Isa Penna em plenário, na noite de 16 de dezembro, quando ela conversava com a Mesa Diretora durante a votação do orçamento do estado.

— Gostaria de aproveitar essa oportunidade para dizer que o abraço que eu dei na deputada Isa Penna foi justamente um gesto que eu quis fazer de gentileza, porque eu ia interromper uma conversa que ela estava tendo com o presidente Cauê Macris (presidente da Alesp) — afirmou Cury no depoimento por videoconferência.

Cury negou ter apalpado o seio de Penna durante a abordagem e afirmou que abraçar e beijar pessoas é “seu jeito de demonstrar carinho”.

— Ainda que tenha sido um abraço e tenha ofendido a deputada Isa Penna, e que esse seja meu jeito, esse episódio me traz muito aprendizado, que esse meu jeito não é tolerado por grande parte das pessoas. E a partir de hoje eu preciso rever meu comportamento, porque muitas pessoas se sentem constrangidas por isso — declarou.

Entre as testemunhas que prestaram depoimento e responderam a questionamentos dos integrantes do Conselho de Ética estavam ex-funcionária, ex-colega de faculdade, chefe de gabinete de Cury e até a orientadora educacional da escola onde o deputado estudou, há mais de duas décadas.

Ao GLOBO, Penna afirmou que “chamar de abraço uma encoxada, uma apalpada, minimizar um ato de assédio assina o atestado da cultura de estupro a que estou sendo submetida”. E comentou uma declaração do perito criminal Edmundo Braun, que participou da oitiva.

— Um perito que fala “não sou especialista em seios” é uma ofensa e mostra a total ausência de preocupação de um homem que está habituado com a impunidade — afirmou.

Na defesa entregue ao colegiado no dia 19, Cury afirmou não ter tido “intenção de assediar Isa Penna sexualmente” e apresentou um laudo técnico, contratado pelo parlamentar, informando “não ter ocorrido toque em ‘região de maior intimidade'”.

Na defesa prévia apresentada em 8 de fevereiro ao colegiado, a defesa de Cury negou ter havido “apalpação de seio” em Penna e se referiu ao gesto como um “rápido e superficial abraço”.

A gravação feita pela câmera da Alesp, que filmava o plenário no momento da abordagem, mostra Isa Penna sendo abraçada por trás pelo colega e o repelindo após toque em seu corpo.

Próximos passos

O conselho aprovou, por 10 votos a 0, a admissibilidade da denúncia contra Cury em 10 de fevereiro. Agora o deputado Emídio de Souza (PT), designado relator do caso, precisa apresentar seu parecer, sugerindo ou não a punição a Fernando Cury.

Composto por nove parlamentares, o colegiado pode decidir pela absolvição, advertência, suspensão ou até a cassação de Cury, desde que seja atinja a maioria, isto é, cinco membros.

Caso a penalidade mais grave seja escolhida, o caso segue para o plenário da Alesp, onde basta maioria simples, de 48 votos, para o parlamentar ser cassado.

Aliados de Isa Penna dizem ser improvável que a Alesp casse o mandato de Cury, e já esperam por uma punição mais branda, como o afastamento do parlamentar, a fim de garantir que haja alguma penalização.

— A gente quer a cassação. O justo é a cassação. Mas não vamos nos desencontrar com a realidade política que está no nosso entorno. Então se eles propuserem a suspensão, que seja a máxima. Se eles querem alguns meses (de afastamento), nós queremos um ano no mínimo — declarou Penna ao GLOBO.

Fernando Cury é também investigado pelo Ministério Público de São Paulo e alvo de um processo de expulsão dentro de seu próprio partido, o Cidadania.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Calígula Cacá para os íntimos , adora gentileza da sobrinhada musculosa . PIXU é educado , mas não gosta de muito exagero . Ai papai !

    1. Esse pixuca, além de esquerdalha é homofóbico em último grau, todos que não concordam com suas idiotices, ele insinua serem homosexual, de forma jocosa e reacionário. Não sei como convive com seus superiores. Rsrsrs

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Silveira gravou conversas com Bolsonaro, diz deputado do PSL

Foto: Leo Martins

Deputado federal e integrante da executiva nacional do PSL, Felício Laterça (RJ) afirmou em uma rede social que Daniel Silveira (PSL-RJ) gravou, sem permissão, conversas com o presidente Jair Bolsonaro. Silveira está preso desde a última terça-feira após insultar ministros do Supremo Tribunal Federal e incitar violência.

– Conheci Daniel Silveira em janeiro de 2019. Pude conhecer um pouquinho do seu caráter. Ele me revelou que já tinha feito gravações de algumas pessoas. Ele tinha esse mau hábito. Acabou gravando conversas de parlamentares dentro da Câmara para se autopromover. Ele disse para mim que também havia gravado o presidente da República. Eu falei: “Meu Deus! Que homem é esse?”.

Laterça, que é da ala do PSL próxima ao presidente da legenda, Luciano Bivar, disse que nem mesmo Bolsonaro saiu em defesa de Daniel Silveira, que integra o grupo bolsonarista do partido.

– O (que faria) próprio presidente da República, se souber que já foi gravado por ele (Silveira)? Quem sabe não será relevado com a apreensão dos celulares pela Polícia Federal? Vamos ver se descobrem gravação de conversas dele com o nosso presidente da República. O presidente da República lavou as mãos. Porque o que o Daniel Silveira fez prejudica o governo – disse, em seu perfil no Instagram.

Sonar – O Globo

Opinião dos leitores

  1. Deve ser uma conversa altamente relevante, para não dizer ao contrário. Deve ser de palavrões e impropérios.

  2. Esse Felício é mais um canalha que quer aparecer e criar uma crise entre Bolsonaro e Silveira.
    Mas não vai dar certo.

  3. Aiiiinnnnnnnn Felicinho, ela ficou chateadahhh. Essa gravação de reuniões foi em 2019, quando o Daniel se infiltrou e gravou a reunião do "PSL raíz" mostrando os surfadores da onda Bolsonaro

    1. Vixe, quer dizer que Silveira o miliciano bolsonarista já virou persona non grata? Narrativa nova? Quando ele virar comunista me avisem talkei!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Por unanimidade, STF mantém prisão do deputado Daniel Silveira

Foto: Reprodução

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quarta-feira (17), por unanimidade, manter a decisão do ministro Alexandre de Moraes que determinou a prisão em flagrante do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ).

A prisão foi determinada na noite desta terça (16), depois que Silveira, investigado por participação em atos antidemocráticos, divulgou um vídeo com discurso de ódio atacando ministros do Supremo e no qual faz apologia do AI-5, instrumento de repressão mais duro da ditadura militar (leia mais abaixo).

Silveira foi detido no fim da noite de terça, em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, e passou a madrugada preso na sede da Polícia Federal no Rio de Janeiro, na Zona Portuária da cidade.

Na decisão, Moraes afirma que houve reiteração de conduta “visando lesar ou expor a perigo de lesão a independência dos Poderes instituídos e ao Estado Democrático de Direito”.

Ainda segundo Moraes, as condutas de Daniel Silveira, além de representarem “crimes contra a honra do Poder Judiciário e dos ministros do Supremo Tribunal Federal”, são previstas como crimes na Lei de Segurança Nacional.

Mesmo em flagrante e por crime inafiançável, a prisão de um deputado federal precisa passar pelo crivo da Câmara. Na decisão, Moraes diz que o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), deve ser “imediatamente oficiado para as providências que entender cabíveis”.

A assessoria do deputado afirma ser “evidente o teor político da prisão” e que os fatos que a embasaram “sequer configuram crime, uma vez que acobertados pela inviolabilidade de palavras, opiniões e votos que a Constituição garante aos deputados federais e senadores”.

Voto do relator

Ao apresentar seu voto na sessão, Alexandre de Moraes afirmou que as declarações do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) não estão protegidas por imunidade constitucional e que suas condutas “criminosas” configuraram flagrante, autorizando sua prisão.

“As manifestações de Daniel Silveira relevam-se gravíssimas, não somente do ponto de vista pessoal, mas principalmente do ponto de vista institucional e do estado democrático de direito”, afirmou o ministro.

Segundo Moraes, as afirmações não estão protegidas pela imunidade parlamentar. “Atentar contra as instituições, contra o STF, contra o Poder Judiciário, contra a democracia, contra o estado de direito não configura exercício da função parlamentar a invocar a imunidade constitucional”, afirmou.

“Essas manifestações não atingiram somente a honorabilidade, mas principalmente se revestiram suas declarações de claro intuito visando impedir o exercício livre da judicatura, o exercício independente do Judiciário e a própria manifestação do estado de direito”, disse.

“Suas manifestações, sua incitação à violência, não se dirigiram somente a diversos ministros da Corte, chamados pelos mais absurdos nomes”, complementou. “Dirigiram-se diretamente a corroer as estruturas do regime democrático, a correr a estrutura do estado de direito.”

Conforme Moraes, “muito mais do que crimes contra honra praticados contra ministros e o STF, muito mais do que ameaça à integridade e à própria vida de ministro, muito mais do que ofensas pesadas, aqui as manifestações tiveram o mesmo intuito que outras manifestações, de corroer o sistema democrático, de abalar o regime jurídico do estado democrático de direito brasileiro”.

Ao dar início à sessão, o ministro Luiz Fux, presidente do STF, afirmou que o tribunal se mantém vigilante contra qualquer forma de hostilidade à instituição e que “ofender autoridades além dos limites da liberdade de expressão exige pronta atuação da Corte”.

O ministro Luís Roberto Barroso também acompanhou o relator, mas ressalvou que o flagrante se deu porque o vídeo é recente.

“Agora se deve aguardar o pronunciamento da Câmara dos Deputados”, afirmou o ministro Marco Aurélio Mello.

Vídeo

No vídeo, postado em rede social, o bolsonarista Silveira faz ataques a seis ministros do STF: Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello e Dias Toffoli. Também defende o fechamento do STF, o que é inconstitucional.

O deputado sai em defesa do general Eduardo Villas Boas, ex-comandante do Exército. Em 2018, na véspera do julgamento no Supremo de um habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Villas Boas afirmou em rede social que o Exército tinha “repúdio à impunidade”.

A declaração foi vista como pressão sobre os ministros do STF. Fachin era o relator do pedido de liberdade de Lula, rejeitado pelo plenário da Corte.

Em livro recém-lançado, o ex-comandante disse que, na época, a manifestação foi discutida com o alto comando do Exército antes de ser publicada.

O deputado é investigado no Supremo no inquérito que apura a organização e o financiamento dos atos antidemocráticos e no que investiga ataques a ministros da Corte e a disseminação de notícias falsas, o chamado inquérito das fake news.

No ano passado, ele foi alvo de busca e apreensão e teve seu sigilo bancário quebrado. No pedido de investigação, a Procuradoria-Geral da República apontou que o deputado pregou o uso das Forças Armadas contra o Supremo e que há uma ligação dele com movimentos extremistas conservadores.

Nesta segunda-feira, Fachin reagiu em nota dizendo ser “intolerável e inaceitável qualquer forma ou modo de pressão injurídica sobre o Poder Judiciário. A declaração de tal intuito, se confirmado, é gravíssima e atenta contra a ordem constitucional. E ao Supremo Tribunal Federal compete a guarda da Constituição”.

Daniel Silveira está no primeiro mandato como deputado federal. Eleito em 2018, o ex-policial militar ficou conhecido por aparecer em vídeo destruindo uma placa que homenageava a vereadora Marielle Franco, assassinada no Rio em março daquele mesmo ano.

G1

Opinião dos leitores

  1. Pelo amor de Deus, ninguém critique os intocáveis do stf. Falem de quem quiser menos dos deuses.

  2. Interessante Roberto jerfson chama todos eles de boca de Luluzinha, de Carmem Miranda e etc todos ficam calado , o que é que Roberto sabe sobre eles de tão grave.

  3. Impedir o presidente do Senado de sentar na sua cadeira no Senado e, portanto, a realização de uma sessão do Senado Federal não é um atentado à instituição Senado e à Democracia?? Já se viu discurso muito piores na própria tribuna da Câmara. Quero ver daqui pra frente.

  4. Deputada assassina marido, pratica corrupção, não pode ser preso, mas se disser que o ministro do STF é feio, aí não, tem que ser preso. País de merda

    1. Prisão nos dois casos, simples assim. Não dá mais para ficar passando pano, por simpatia por esse ou aquele político.

  5. Como são bobinhos os esquerdistas aqui… Lembrem-se: nada como um dia após o outro. O STF descontrolado ainda vai assustá-los novamente.

  6. É muito bom, ver um Bolsonarista se Fud….. kkkkkkkkk

    Eita que o gado está em prantos!!!! Kkkkkkkkk

  7. Parece que o deputadozinho não pode tudo não…kkkkkkkkkkkkkkk
    Tem nada não…se for cassado, Calígula tem uma vaga de sobrinho bombado sobrando… Só tem que dá uma "comparecida" uma vez por semana(são muitos sobrinhos….kkkkkk)

    1. Quer dizer que chamar o presidente de assassino, genocida, etc… é direito de expressão. Agora dizer que os vagabundos do STF são corruptos… ai tem que prender… quando o Safado do Lula e toda corja do PT falava as mesmas coisas da Justiça do Parará, ai é liberdade de expressão. Esse STF é totalmente tendencioso e mancomunado com a esquerda!
      Fora STF!!!

    2. Não sou defensor do STF, aliás, todos ali foram indicações partidárias e muitas vezes essa fidelidade de quem os indicou eh que conduz as decisões tomadas depois, vide a recente indicação que foi feita no governo atual! Também acho péssimo Lulaladrao estar solto, mas eh estranho pq o MINTOmaníaco não dá prioridade a uma de suas pautas de campanha: prisão em segunda instância! Por fim, sobre a prisão do deputado que defende tortura e golpe de estado: espero que mofe na cadeia! P.S.: o MINTOmaníaco vai ficar caladinho tá! Não eh o primeiro nem será o último que ele vê preso e não fala nem faz nada! Só abre a boca pra defender os filhos da família corrupta talkei!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

VÍDEO – Deputado Daniel Silveira resiste a usar máscara no IML: “E se eu não quiser botar? Se a senhora falar mais uma vez eu não boto. Respeito que não está falando com vagabundo”

Preso em flagrante na noite dessa terça-feira (16) por determinação do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) causou confusão no IML (Instituto Médico Legal) por resistir a colocar uma máscara, em função da pandemia do novo coronavírus.

O parlamentar foi conduzido ao local para realizar o exame de corpo de delito, antes de ser transferido para a Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro. No IML, reagiu ao pedido de uma policial civil para que usasse a máscara, apontou o dedo e levantou a voz para ela.

“E se eu não quiser botar? Se a senhora falar mais uma vez eu não boto. Respeito que não está falando com vagabundo, não. A senhora é policial civil, eu também sou polícia, e aí? Sou deputado federal, e aí?”, disse. “Folgada pra caralho.”

A cena foi gravada e transmitida ao vivo na rede social do próprio deputado. Depois de resistir, Silveira acata o pedido da policial, mas meio minuto depois abaixa a máscara, que fica na altura da boca.

O ministro Alexandre de Moraes ordenou a prisão de Silveira após o deputado publicar um vídeo com ofensas contra ministros do Supremo. Ele é alvo de dois inquéritos na corte —um apura atos antidemocráticos e o outro, fake news.

Na decisão, Moraes disse que “medidas enérgicas” são necessárias para para impedir a perpetuação da “atuação criminosa” do parlamentar “visando lesar ou expor a perigo de lesão a independência dos Poderes constituídos e o Estado democrático de Direito”.

No vídeo, o deputado afirma que o ministro Edson Fachin é “moleque, mimado, mau caráter, marginal da lei” e depois acrescenta que é “vagabundo, cretino e canalha”. Silveira também fala que o ministro é a “nata da bosta do STF”.

O deputado também chama Alexandre de Moraes de “Xandão do PCC” em alusão à facção criminosa Primeiro Comando da Capital. Disse ainda que o ministro Luís Roberto Barroso “gosta de culhão roxo” e, ao falar de Gilmar Mendes, fez um sinal com os dedos indicando dinheiro.

A ordem de prisão do ministro Alexandre de Moraes é liminar (provisória) e ainda será submetida aos demais ministros da corte. O presidente do STF, ministro Luiz Fux, decidiu levar o despacho individual de Moraes para referendo do plenário nesta quarta-feira (17).

Além disso, a prisão ainda precisará ser avaliada pelos deputados e será levada à confirmação pela Câmara, em plenário. Os deputados podem derrubar a ordem, com quórum de maioria simples.

Em nota, a defesa do parlamentar afirmou que a prisão do parlamentar representa um “violento ataque” à liberdade de expressão e que tem evidente teor político.

Os advogados de Silveira sustentam que os fatos não configuram crime, “uma vez que acobertados pela inviolabilidade de palavras, opiniões e votos que a Constituição garante aos deputados federais e senadores”.

“A prisão do deputado representa não apenas um violento ataque à sua imunidade material, mas também ao próprio exercício do direito à liberdade de expressão e aos princípios basilares que regem o processo penal brasileiro”, diz a nota da defesa.

Folha de São Paulo

 

Opinião dos leitores

  1. Se fosse um vagabundo comum, tinha levado pêia, mas o policial federal que o acompanhava nem o repreendeu… Por quê bem?

  2. Esse cidadão está com a bolinha muito alta, precisa calçar as sandálias da humildade nem que sejam à força. Já colocaram uma pulseira…

  3. Nunca ouvi falar nessa doida descompensada, ela fez qual novela, Maria do Bairro ou Marimar?

  4. Pior é saber que tem muita gente que vota nesse cara. Como? Qual a contribuição que ele traz para a nossa sociedade?

  5. O que determina o grau de instrução de uma pessoa não é o seu emprego, o seu cargo eletivo, a sua preferência partidária, muito menos a grossura dos braços, devido aos litros de "bomba" que usou… Além de não ter respeito ou educação esse sujeito é um animal, arrogante, prepotente, um deslumbrado que ao se identificar como, envergonha a instituição Policial, assim como os Brasileiros ludibriados que jogaram o seu voto no lixo ao eleger esse brucutu. É bicho feroz e valente??? Nada é mais adequado que uma jaula, para conter sua fúria bestial, seu animal(será que estou sendo injusto com os animais?). E TENHO DITO!!!

  6. O que esse deputado fez não tem defesa. Arrogante, prepotente e autoritário, esperava ele o que ? PIXU é um democrata, nunca imaginei que um representante popular chagasse a esse ponto . O supremo por unanimidade já aprovou a decisão de ministro, que foi na opinião de PIXU, correta. A câmara dos deputados na avaliação de PIXU, não vai se submeter a endossar uma violência desse nível . O deputado jogou todas as cartas para agradar jacaré ? Doido, mas como dizia meu avô ?. Doido , mas doido mesmo é aquele que rasga dinheiro e come cocô ?. Duvido que da lua entre nessa barca furada.

    1. Vibrando com a prisão de um boçal que só é machão com mulheres. Olha como ele é mansinho com o policial. E você deve se identificar muito com esse tipo de gente pra ficar revoltadinho com essa notícia.

  7. Se a servidora do IML tivesse solicitado o uso de focinheira ou de um arreio, ele não teria reclamado.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

VÍDEO: “Quero ser deputado”, diz hacker que vazou conversas da Lava Jato

Walter Delgatti Netto ganhou notoriedade ao ser preso em julho de 2019 por ter invadido o Telegram da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba e vazado mensagens trocadas entre procuradores e o então juiz Sergio Moro.

Em entrevista exclusiva a VEJA, ele fala como é a sua vida com tornozeleira e sem internet e a pretensão de entrar para a política.

Opinião dos leitores

  1. Faz muito bem. Vai se sentir em casa rodeado de ladrões, corruptos, pilantras, vagabundos, canalhas, etc. Esse nojento tem sorte de não estar num país sério.

  2. HACKER, SERVE É BOM PARA SER DEPUTADO, SE APARECER PROBLEMAS NA INFORMATICA ELE TIRA DE LETRA. E MELHOR AINDA SE JÁ PUXOU CADEIA.

  3. Roubou aqui no país, tem vez. Veja o caso de luladrao, o maior ladrão do mundo e foi presidente, pior, quer voltar novamente .

  4. Kkkkkkkkkk. Ele vai se sentir em casa assim, no meio dos parças! E periga ter mais esse bandido eleito na Câmara de deputados viu!

  5. Se tivesse invadido as entranhas dos governos petralhas, o mundo sentiria um odor insuportável de podridão, no entanto optou em invadir o lado positivo do Brasil, desde a República. Mesmo assim o que encontrou foi indivíduos probos, preocupados em defender o patrimônio financeiro do país, e enquadrar os criminosos aos rigores das leis, na verdade as leis pra combater a corrupção são cheias de brechas pra deixar escapar os corruptos, isso decorre dos legisladores do congresso serem na sua grande maioria, criminosos corruptos, logo legisla em causa própria, ou seja Sempre deixando uma brecha pra se safar; Entretanto a lava jato trabalhou com afinco e de precisão cirúrgica na movimentação processual, e assim não deixou que essa quadrilha escapasse da punibilidade da lei. Parabéns a lava jato, desbaratou o maior crime de corrupção que a humanidade tem notícias no mundo.

  6. PT , PSDB, PDT e PSOL, ele deve se encaixar em um desses partidos. Ou pode ir para o PSOLkids (MBL), fazer trio com Kim e Mamãe falei.

    Que decadência

    1. Esse sempre está do lado da escória desse país, luladrão e delgatt são sempre seu sonho de consumo e inspiração, por isso tem tanta credibilidade. Rsrsrs

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Projeto de lei de deputado do PT obriga empresas a contratarem travestis

Foto: Najara Araujo/Câmara dos Deputados

No dia 3 de fevereiro, o deputado federal Alexandre Padilha (PT-SP), vice-líder do Partido dos Trabalhadores (PT) na Câmara dos Deputados, apresentou um projeto de lei que obriga empresas com mais de cem funcionários que possuam incentivos fiscais, participem de licitações ou que tenham qualquer tipo de contrato ou convênio com o poder público na esfera federal a destinar uma cota mínima de 3% do seu quadro de empregados a pessoas autodeclaradas travestis e transexuais – a proposição também define a mesma cota para estagiários e trainees.

O Projeto de Lei (PL) 144/2021, que aguarda entrada em plenário para votação, determina que a reserva de vagas para travestis e transexuais deve ser observada durante todo o período em que houver concessão dos incentivos fiscais ou que vigorar contratos ou convênios com o poder público. Caso as empresas descumpram a medida, estarão sujeitas à perda dos incentivos ou à rescisão dos contratos.

A proposta também prevê o respeito o respeito “à autodeclaração de identidade de gênero em sua integralidade no ambiente de trabalho”, o que inclui o uso do banheiro referente ao gênero com o qual a pessoa se identificar nas dependências da empresa.

Segundo justificativa do autor do PL, a medida se deve a dificuldades que pessoas transgênero e travestis têm na busca por emprego e que isso as levaria à prostituição. “Tais dados nos fazem refletir a necessidade urgente de o poder público estimular a contratação de pessoas transgêneras para superar tamanha exclusão e vulnerabilidade que impõem a essas pessoas índices terríveis de exclusão, desemprego e assassinatos”, argumenta o deputado.

Gazeta do Povo

Opinião dos leitores

  1. Boiada ignorante.
    Inclusão para essa gente não existe.
    Na surdina, adoram procurar por um na Roberto Freire.

  2. Pronto, viva, finalmente Samuel Uel, Pixuleco, Manoel Mane e ZeGado vão poder trabalhar e se forem responsáveis, não vão usar o celular.

  3. Pronto, viva, finalmente Samuel Uel, Pixuleco, Manoel Mane e ZeGado vão poder trabalhar e se forem responsáveis, não vão usar o celular.

    1. Prezado, somos todos iguais.
      Não me considero pior, muito menos melhor que qualquer ser.
      Não me JULGO superior a ninguém, pela cor da pele, orientação sexual, religião, país de origem, etc. Estamos no mesmo barco.
      O COVID diz isso todo santo dia.

  4. Tava faltando isso, cada dia que passa a População tem mais ojeriza do PT, e porque votei muitas vezes no PT.

  5. Mais uma pérola do PT. Imagina o PT hoje governando o Brasil!! Roubo, fome e os costumes padrão BBB.

    1. Pra o grupo deles vai ser muito bom, pq isso é o natural pra eles.

  6. Tudo que a esquerda gosta de fazer é OBRIGAR.
    Verbo preferido da esquerda.
    Depois dizem q o presidente da República é autoritário.

  7. Kkkkkkk.
    É do cu cair da bunda.
    Esse povo de esquerda não tem nada de interessante pra apresentar? PQP que assistência. Assim Bolsonaro tá reeleito.

  8. Porra só o que faltava. Daqui a pouco todas as vagas estarão ocupadas por uma cota de uma minoria, e nao vai sobrar nenhuma vaga pra os ditos normais, homens e mulheres heterossexuais. A que ponto chegamos nesse cabaré chamado brasil, com b minúsculo mesmo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

‘BBB21’: deputado vai denunciar Nego Di, Projota, Karol Conká e Lumena ao MP e à Polícia Civil

Foto: Reprodução

O deputado estadual Atila Nunes (MDB), conhecido defensor das religiões de matrizes africanas, anunciou, nesta quarta-feira (10), que vai denunciar ao Ministério Público os participantes do “BBB21” Nego Di, Projota, Karol Conká e Lumena por vilipêndio religioso, crime caracterizado no Código Penal.

Na última segunda-feira, o quarteto causou revolta nas redes sociais e foi acusado de intolerância religiosa por ter ironizado o orixá Xangô. Em conversa no quarto, Nego Di fez um trocadilho desrespeitoso com a entidade. Lumena é candomblecista e, junto com seus amigos, ironizou a umbanda, religião de Lucas Penteado.

“Eu xangôzei”, disse o humorista. “Cheguei a xangôzar no quarto, vei. Ave, Maria”, completou. Depois, foi a vez de Karol Conká. “Você falando é muito engraçado. ‘Eu chamei Xangô, véi'”, disse a rapper, imitando Lumena.

Apesar de estarem ridicularizando uma religião de matriz africana, Lumena caiu na gargalhada com todos os outros. Ela ainda lembrou uma conversa que teve com Lucas. “Eu xangozei. Eu estou pelo certo com meu orixá, você está pelo errado. Ele está te abandonando”, disse a baiana.

O deputado disse que também vai pedir à Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) para requisitar as gravações.

“As referências extremamente ofensivas, acompanhadas de chacotas dos quatro participantes a uma entidade das religiões de matrizes africanas, estimulam o preconceito e os ataques à umbanda e ao candomblé. Dificilmente eles se refeririam dessa forma a Nossa Senhora ou à Biblia”, disse.

Extra – O Globo

Opinião dos leitores

  1. Interessante… se a piada fosse com Deus ou com Jesus Cristo, o deputado teria se indignado? Ou ficaria "de boa"?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Deputado Daniel Silveira é retirado de voo pela PF em SP por não usar máscara

Foto: VINICIUS LOURES/CÂMARA DOS DEPUTADOS

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) foi retirado de um voo da Gol, em Guarulhos (SP), no meio de uma conexão que ia do Rio de Janeiro para Brasília, nesta terça-feira (26), por se recusar a usar máscara, o que é obrigatório a todos os passageiros.

Silveira se apresentou para embarque informando ser deputado federal e alegando que teria dispensa médica para não utilização de máscara fácil. Ele foi informado por um funcionário que teria o embarque negado caso não utilizasse a máscara a bordo.

O deputado seguiu adiante pelo finger até a aeronave. Segundo relatório da companhia ao qual o R7 teve acesso, Silveira teria alegado que o voo só sairia com ele a bordo. A Polícia Federal foi chamada para a retirada do parlamentar.

De acordo com a companhia, o atestado apresentado pelo deputado alegando ter cefaleia crônica não se enquadra para embarque sem máscara.

Com a chegada da PF, Silveira deixou a aeronave. A companhia remarcou seu embarque para o voo seguinte para Brasília, mediante a utilização de máscara.

Ao R7, o deputado afirmou que vai processar a companhia aérea e alegou estar amparado pela lei.

Segundo ele, a máscara é incômoda e chegou a causar surdez em sua irmã.

Silveira contou que já fez mais de 40 voos sem máscara.

Em outubro do ano passado, ele tuitou que se recusou a usar máscara no aeroporto do Rio de Janeiro alegando estar amparado pela lei. “Agora no aeroporto, entrei sem máscara e fui abordado uma vez. Expliquei que estou respaldado pela lei 14.019/20 art 3° §7°, com licença médica que me garante o não uso e continuei a missão. Essa focinheira ideológica tem que ser combatida”, escreveu, na época.

No dia 10 de dezembro, ele foi flagrado por passageiros sem máscara em um voo de Brasília para o Rio.

R7

Opinião dos leitores

  1. Esse povo sempre acha que as leis e regulamentos não se aplicam a eles. São seres "extraordinários", como diria o personagem de Dostoievsky, Raskólnikov. Merecia uma cadeia, para deixar de ser arrogante.

  2. 14.019/20 art 3° §7°: § 7º A obrigação prevista no caput deste artigo será dispensada no caso de pessoas com transtorno do espectro autista, com deficiência intelectual, com deficiências sensoriais ou com quaisquer outras deficiências que as impeçam de fazer o uso adequado de máscara de proteção facial, conforme declaração médica, que poderá ser obtida por meio digital, bem como no caso de crianças com menos de 3 (três) anos de idade.

    É, tá explicado…

  3. O deputado alem de ser gado gosta de ficar mugindo nas redes sociais… Se ele acha que usar máscara eh uma " focinheira ideológica " deveria antes tirar a viseira pra poder enxergar o que está ao redor dele! Babaca demais!

    1. Quanta insanidade dessa esquerda corrupta , ratazana,vagabunda e ladrona retirada do poder puxado pela calças porque não se aguentava tanta roubalheira, tanta corrupção e tanta articulação criminosa , fazem política partidária com tudo , realmente surfam na miséria dos outros e praticam a política de difamação e do quanto pior melhor, mas vão morrer na vontade e nunca mais chegarão a lugar nenhum a não ser a cadeia e a polícia federal os acordando de madrugada para algemalos.

  4. Quando chega em frente a um juiz federal, fica com o rabo entre as pernas. Alienados, radicais e doentes!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Deputado Kleber Rodrigues é eleito Parlamentar do Ano de 2020

Foto: Reprodução/ALRN

O deputado estadual Kleber Rodrigues (PL) foi eleito nesta terça-feira(08) o Parlamentar do Ano de 2020. A escolha foi feita pelos jornalistas credenciados ao Comitê de Imprensa da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Kleber obteve 26 votos dos profissionais que fazem a cobertura dos trabalhos da Casa.

“Ter sido escolhido o Parlamentar do Ano de 2020 me enche de orgulho, satisfação e gratidão. Receber essa honraria é redobrar a dedicação a um mandato que representa o povo do Rio Grande do Norte. Dedico essa escolha a luta em defesa da geração do emprego e renda e da qualidade de vida do nosso povo”, disse o deputado.

Kleber Rodrigues está em Brasília representando a Assembleia Legislativa em audiências nos Ministérios das Comunicações e Desenvolvimento Regional. Ele agradeceu o título a todos os jornalistas que fazem à cobertura dos trabalhos legislativos e disse que a escolha só aumenta a responsabilidade com um mandato participativo e voltado para o desenvolvimento do Estado.

Produção Legislativa

Desde que assumiu o mandato, em janeiro de 2019, Kleber Rodrigues foi o autor de 22 Leis aprovadas na Assembleia Legislativa, em benefício das pessoas com deficiência, crianças e adolescentes e geração de emprego e renda. Recentemente, kleber Rodrigues comandou a aprovação da nova Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, projeto enviado pelo governo do Estado, e aperfeiçoado pelos deputados estaduais.

Como presidente da Frente Parlamentar, ele convidou os representantes da classe produtora para o debate e defendeu um tratamento diferenciado e simplificado nos processos de abertura de empresas, obtenção de licenciamento, inserção nas licitações do governo contando com um fundo garantidor da Agência de Fomento do Estado (AGN), acesso à inovação, entre outros.

Também é de Kleber Rodrigues a Lei que criou o Pró-emprego no Rio Grande do Norte, um impulso para economia potiguar que abriu 2 mil novas vagas de trabalho.

Mesmo em um ano adverso, em meio a pandemia da Covid-19, kleber Rodrigues garantiu a produção Legislativa da Comissão de Constituição, Justiça e Redação.

Opinião dos leitores

  1. Parabenizo o deputado pois realmente fez excelente trabalho na geração de emprego e renda ao Estado, além de projetos de lei que beneficia a inclusão social, bem como a criança e o adolescente!!!????????

  2. Essa escolha de parlamentar do ano é só serve para os jornalistas puxarem o saco deles, quanta inutilidade e gasto de dinheiro,

  3. Nunca ouvi falar nesse rapaz Kkkk
    Estamos lascado em representação, na verdade a assembleia funcionou ?
    Isso é uma piada Kkk

  4. Para mim que conheço Kleber a alguns anos não é nenhuma surpresa, trata-se de um jovem inteligente, dinâmico, educado, e sempre está de pé e a ordem para trabalhar para o bem coletivo.

  5. Meu Deus, quem é no jogo do bicho?

    A AL podendo fazer coisas de futuro vai eleger parlamentar do ano, passam o ano todo sem fazer nada e no final do ano ainda vem com uma palhaçada dessa!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Deputado apresenta projeto para que se torne obrigatória a descrição biográfica das pessoas que deram nomes as rodovias estaduais no RN

Foto: ALRN

O deputado Gustavo Carvalho (PSDB) apresentou Projeto de Lei na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte para que se torne obrigatória a disponibilização, no site do Governo do Estado, de uma breve descrição biográfica das pessoas que deram nomes as rodovias estaduais.

De acordo com o Projeto, na breve descrição biográfica deve constar a trajetória de vida da pessoa homenageada com dados precisos, incluindo nomes, locais e datas dos principais acontecimentos.

“Muitas das rodovias estaduais carregam os valorosos nomes dos personagens que desempenharam esforços para constituir o que é hoje o Estado do Rio Grande do Norte, mas grande parte da população desconhece seus feitos, sobretudo as novas gerações”, comentou o parlamentar propositor do PL.

Ele justificou que o projeto de lei tem como medida valorizar a cultura estadual, construindo uma identidade regional. “Importantes cidades brasileiras como São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro adotaram ações semelhantes”, disse.

ALRN

Opinião dos leitores

  1. Vamos discutir coisas que realmente o povo tenha algum benefício. Ex. Vamos cobrar os 5 milhões da gloriosa. E em vez de discutir nome de rodovias, faça projetos para melhora as mesmas.

  2. Não tem o que fazer ou melhor não tem ou não sabe, deviam era fazer um projeto de criação de um hospital de trauma em natal, para desafogar o Walfrido gurgel, ganha só com a cara, por é que o nosso estado não sai desse buraco.

  3. VIAJE DE SERRINHA PARA BOA SAÚDE E SABE LOGO O NOME DA PESSOA.
    "DONA MARIA DO BURACO FUNDO…"

    1. John amigo se vc viajasse de Lajes a Pedra Preta. Kkkk vc ia ver o que era bom pra tosse. Kkkk.

  4. Rodovia não era pra ter nome de ninguém, basta a sua referência: BR seguido de um número sequencial para as federais, e as estaduais com a sigla do estado e o número sequencial. Por exemplo, RN-269; PB-021; RS-037.
    Chega de homenagens desnecessárias.

    1. Concordo plenamente Sr. Luiz. O projeto de Gugu seria porreta se fosse proibir nome de político em qualquer estrutura pública. A não ser as celas dos presídios terem o nome de cada um na grade. Aí sim, seria uma homenagem adequada.

  5. Quem assumir cargo político não devia ter o nome em rua. Governador, deputado, senador, presidente, vereador, prefeito

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *