Beto Rosado esclarece sobre ranking e aponta que não é o pior parlamentar do RN

por Dinarte Assunção

Foto: Vanessa D’Oliviêr

A assessoria de imprensa entrou em contato com o Blog do BG para esclarecer sobre a matéria Fátima Bezerra e Beto Rosado são os piores parlamentares da bancada do RN, aponta ranking.

Ao blog, a assessoria esclareceu que o levantamento publicado considerou apenas o ano de 2017. Quando, no entanto, se leva em conta toda a atividade parlamentar, o deputado sai de último para oitavo, num ranking de 11 posições.

A senadora Fátima Bezerra, que foi a segunda pior no ano de 2017, passa para a pior quando se considera o período acumulado. A deputada federal Zenaide Maia vem logo atrás.

No ano de 2017, Beto Rosado, explicou a assessoria teve mal desempenho em razão de afastamento provocado por questões de saúde.

O ranking leva em consideração a presença nas sessões, os privilégios de que gozam, a qualidade do trabalho legislativo e os processos que respondem.

COMENTE AQUI

Antônio  02/11/2017

Faz parte da tática comunista falar mal dos políticos. Para o PT, quanto pior melhor. O congresso representa o povo. O Brasil tem vários problemas. O primeiro para se livrar é o risco do comunismo. Não podemos citar uma Cuba ou uma Venezuela. Lá os bandidos começaram assim. Falam mal dos congressistas para depois ocuparem o poder e colocar só gente dá mais e proibir o povo de criticar... Isto é, critica o político bom para colocar um ruim e perder o direito de critica-los. Autoritarismo comunista é assim... - Responder

Paulo Cardoso  02/11/2017

Queres compreender o peso do voto veja a velocidade em que o brasil afunda. Paulo Cardoso - Responder

paulo martins  02/11/2017

Ou seja: perdemos o que nunca tivemos. - Responder


+ Ver todos os comentários

Deputado deixa liderança do PR para votar a favor do impeachment

mauricio quintelaO deputado Maurício Quintella Lessa (AL) anunciou nesta segunda-feira (11) que deixou a liderança do PR na Câmara dos Deputados. De acordo com Lessa, o motivo da renúncia à liderança é sua posição favorável ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. Ele afirmou que a Executiva do partido é contrária ao impeachment.

De acordo com Quintella Lessa, cerca de 25 deputados do PR, que tem 40 parlamentares na Câmara, também são favoráveis ao impeachment. Quintella Lessa disse ainda que o PR ainda não decidiu quem será o novo líder da sigla na Câmara, mas que “tudo indica” que seja o deputado Wellington Roberto (PB), que faz parte da chamada “tropa de choque” do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

“Eu era líder de um partido de 40 deputados, que tinha uma executiva com uma posição firmada e uma bancada, com a sua maioria, com uma posição divergente da executiva. Então, o meu trabalho era tentar fazer essa interlocução entre a posição da executiva e a posição da bancada. E eu tinha um deadline que era hoje”, disse Quintella Lessa.
O ex-líder do PR disse ainda que decidiu não orientar a bancada do PR na comissão do impeachment, porque os outros três integrantes do partido na comissão vão representar a vontade da executiva do partido, contrária ao impeachment.

“Eu não achei justo com os deputados que estavam lá [na comissão], que representam a posição do PR, orientar de uma forma e votar de outra, então eu liberei os deputados para votar conforme o partido na comissão, mas tomei a minha decisão, a minha decisão que será acompanhada por grande parte da minha bancada, que é uma posição em favor do impeachment”, afirmou.

Quintella Lessa também disse que “tentou convencer” a executiva do PR de se posicionar a favor do impeachment, mas não conseguiu.

“A presidente atentou contra o orçamento da União […] Acho que o governo da presidente Dilma não tem a menor condição de tirar o país da crise que se encontra hoje”, criticou Quintella.

Lessa informou também que não vai votar na comissão do impeachment, com isso será substituído pelo suplente do bloco parlamentar do qual o PR faz parte.

COMENTE AQUI

PSD terá dois novos deputados na Assembleia Legislativa até sexta

jaco e carlos

Com a janela de transferências sem a perda do mandato aberta com a reforma eleitoral, o PSD sairá fortalecido. O partido deverá ter dois novos integrantes na bancada da Assembleia Legislativa. São eles o deputado estadual Jacó Jácome e o deputado estadual Carlos Augusto Maia.

Jacó, filho do deputado federal Antônio Jácome, hoje comandando o PTN, assina a ficha de filiação já nesta quarta-feira (16). Jacó e o pai deixam o PMN. Apesar de não ter pretensões de se candidatar nas eleições desse ano, Jacó aposta em um amplo projeto para 2018 dentro do novo partido.

Já na sexta-feira (18) será a vez de Carlos Augusto assinar a ficha de filiação. Carlos Augusto está no PT do B, mas está a caminho do PSD para fortalecer seu projeto de pré-candidatura a prefeito de Parnamirim com apoio do governador Robinson Faria. Carlos, inclusive, está bem nas intenções de voto e é um dos nomes fortes de Robinson na Assembleia.

O PSD sai fortalecido com a janela de transferências. Amplia a representatividade na Assembleia Legislativa de três para quatro cadeiras. Os dois se juntam a bancada composta por Dison Lisboa e Galeno. José Dias que também foi eleito pelo PSD, deixou a legenda rumo ao PSDB na janela.

COMENTE AQUI

Helio Motta  15/03/2016

Nossa que grande mudança qualitativa o PSD terá!!!! - Responder

Câmara de Parnamirim investigará denúncias contra Carlos Augusto envolvendo o Deoclécio Marques

Carlos Augusto MaiaA Câmara Municipal de Parnamirim aceitou, na tarde desta segunda-feira (29), uma denúncia de que o deputado estadual Carlos Augusto Maia estaria utilizando o Hospital Deoclécio Marques como moeda política. O tema foi pauta na sessão ordinária e os vereadores prometem investigar a fundo a acusação.

Segundo informações da Câmara, funcionários da unidade afirmam que o deputado possui dois leitos reservados para pacientes indicados por ele. Áudios supostamente de pacientes e funcionários indignados com a situação foram compartilhados em redes sociais, o que motivou as discussões de hoje.

A vereadora Kátia Pires (DEM) afirmou que o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) será acionado. “Já tinha ouvido algo parecido sobre essa denúncia e pelo menos três funcionários do hospital confirmaram a história. Vamos representar no MP para verificar. Isso é imoral, ilegal e precisamos combater a injustiça com Parnamirim. Registro aqui a minha indignação”, completou.

Já o presidente da Câmara, vereador Ricardo Gurgel (PSB), disse que irá procurar o deputado. “Não acredito que isso aconteça porque é um crime. Vou conversar com o deputado pessoalmente pra saber dessa situação”, contou.

COMENTE AQUI

marcos  01/03/2016

trabalha nunca fez e nem fazer nada - Responder

marcos  01/03/2016

tudo farinha do mesmo saco,,,,, - Responder

Vanusa  01/03/2016

Ano de eleições e que nomes são bem aceitos na boca do povo, são totalmente perceguidos com difamações sem o menos ser apuradas já jogam nas redes sociais. E para esses vereadores, se formos atrás tbm veremos que com certeza estao na mesma situação e querem prejudicar o outro para que seu nome seja esquecido. Isso eu não estou aqui defendendo políticos. Mas sim que primeiro pra jugar temos que ter provas, vamos trabalhar para o povo senhora vereadora Katia e tentar esquecer os defeitos dos outros, pq quem tem telhado de vidro não atira pedra no do vizinho. Fica a dica! - Responder


+ Ver todos os comentários

Joanilson confirma convite de José Adécio para se filiar ao PSDC: “Mas sem presidência”

joanilson-de-paula-rego-wr-2-1024x679O vereador de Natal Joanilson de Paula Rego, presidente estadual do PSDC, confirmou ao blog que convidou o deputado estadual José Adécio para se filiar ao partido, mas foi enfático ao afirmar que o convite não envolve a presidência.

“José Adécio é um grande político. Sua experiência, história e força, com certeza, fortalecerão o partido e a ele mesmo. Esse convite foi feito para que ele se filie aos quadros do PSDC e esperamos que ele aceite, mas nada de presidência. A Presidência do partido continua comigo”, pontuou.

Segundo Joanilson, o partido ampliou as cadeiras em várias câmaras municipais espalhadas pelo estado, conquistou espaços importantes nesses últimos anos e que está trabalhando para manter ou ampliar as duas cadeiras na Câmara Municipal de Natal (CMN).

“O partido cresceu sob meu comando. Não faz sentido a troca na Presidência. Acho que houve um mal entendido nessa informação. continuo na Presidência”, afirmou.

Depois de ser excluído da executiva estadual do DEM sem qualquer comunicado prévio, José Adécio aguarda a janela de transferências sem perda do mandato para trocar de partido. Ele que sempre foi ligado politicamente ao presidente do DEM e senador José Agripino Maia, teve divergências nas eleições do ano passado ao decidir apoiar o governador Robinson Faria. Ele ainda estuda para qual partido ir.

COMENTE AQUI

JOGO SUJO: Cunha trabalha para levar processo de cassação de volta à estaca zero

cunha2Depois de manobrar de modo a adiar sucessivas vezes a análise do processo que pode levar á sua cassação no Conselho de Ética, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), trabalha agora para que os trabalhos do colegiado voltem à estaca zero. Isso postergaria o desfecho do caso para o ano que vem, já que o Congresso entra em recesso no próximo dia 22. Depois da troca do relator do caso na semana passada, Cunha defende agora que os integrantes do conselho tenham o direito de pedir vista coletiva do texto que será apresentado pelo deputado Marcos Rogério (PDT-RO) – ele assumiu a relatoria após o afastamento de Fausto Pinato (PRB-SP).

Cunha pede ainda que seu advogado, Marcelo Nobre, possa se manifestar previamente sobre o relatório do pedetista. Já Rogério discorda. Para ele, um pedido de vista por parte da tropa de aliados do presidente da Câmara seria um precedente para que os deputados abrissem novamente a fase de discussão da representação. O processo parou antes de os deputados votarem o parecer de Pinato.

“Cercear o meu direito de defesa não é uma boa coisa. É só cumprir o regimento que as coisas andam no seu tempo devido, sem contestação ou obstáculos”, disse Cunha nesta segunda. “Sem dúvida cabe novo pedido de vista. Qualquer interpretação diferente disso é falta ao regimento. Obviamente que se foi feito um novo sorteio e houve troca de relator, o processo retornou ao estágio inicial. É natural que tenha relatório, abre para pedido de vista, a defesa terá de ser apresentada em função do novo relatório, e tem que conhecer [o texto antes] para poder apresentar a defesa. Mesmo que seja o mesmo relatório, isso faz parte do processo. Cabem outros argumentos a serem colocados porque daquele momento para cá outros argumentos surgiram em debates e discussões, e provavelmente a defesa vai querer trazê-los.”

“Não terei nenhuma atitude no sentido de acelerar o processo, mas também não vou procrastinar. Eu sei que vai haver esperneio”, rebateu Marcos Rogério. “No meu entendimento não cabe pedido de vista porque já ocorreu não só pedido de vista como a discussão da matéria. Nesse momento, um novo pedido de vista poderia ter outros desdobramentos, porque se pode pedir vista, pode discutir novamente também, em prejuízo ao processo. A matéria está madura para ser votada.”

Para evitar que a Conselho de Ética ignore todas as sete sessões conturbadas realizadas desde novembro sobre o processo contra Cunha, Marcos Rogério decidiu escrever um relatório preliminar sucinto. Cinco dias depois de ser oficializado como novo relator, ele vai ler nesta terça um parecer favorável à abertura do processo, mas sem detalhar a denúncia e as investigações contra o peemedebista em andamento no Supremo Tribunal Federal (STF). “O que há de mudança entre o meu voto e o do primeiro relator são os aspectos de fundamentação. Ele transcreve trechos da peça do Ministério Público com relação à existência ou não de conta no exterior​. Eu não estou colocando isso no meu relatório, porque para mim isso é peça de mérito e vai ser analisado em uma fase posterior. Nessa primeira fase estou enfrentando a admissibilidade: legitimidade de quem fez a representação, tipicidade da conduta, justa causa para investigar e legitimidade passiva. Estou admitindo a representação nesses termos.”

O novo relator também comparou o caso aos andamentos de processos na Justiça e argumentou que a Câmara já decidiu, neste ano, em questão de ordem semelhante, que não era compulsório conceder novo pedido do vista em casos de substituição na relatoria. Segundo ele, na questão de ordem número 26 de 2015, a cúpula da Câmara rejeitou abertura de prazo para vista em casos de término de legislatura. Na ocasião, Cunha respondeu ao deputado Felipe Maia (DEM-RN), autor da questão de ordem, que “quanto às matérias que já tiveram vista na comissão, caso haja novo relator e este mantiver o relatório, não caberá vista; também não caberia se ele apresentasse complementação, mas, por uma questão de bom senso e de acordo, cada comissão poderia até conceder; se ele proferir novo parecer, aí caberá vista”.

“Se invocar aspectos de matéria penal ou processual civil, há paralelos de que, quando não há prejuízo à defesa, não há nulidade. A defesa teve direito de participar do debate, os componentes do conselho tiveram oportunidade de debater a matéria, então não houve cerceamento de defesa. Teve todas as garantias, e o relator não está apresentando um novo relatório, não estou afirmando nada diferente do relator inicial. Meu voto como membro do conselho era pela admissibilidade e como relator também é. Os objetivos finais são os mesmos.”

“Em uma situação paralela, diz que quando houver mudança de legislatura e novo relator, se ele subscreveu o relatório anteriormente apresentado ou apresentar complementação de voto, não cabe vista. E veja que estamos tratando de nova legislatura, em que ha prejuízo para novos parlamentares. Se nessa situação não cabe vista, vai caber num processo da mesma legislatura, praticamente na mesma semana? Quais os fatos novos que justificariam um pedido de vista. Respeitar a ampla defesa é obrigação constitucional, mas a duração razoável do processo também é garantia constitucional.”

COMENTE AQUI

Junior pinheiro  15/12/2015

Esse cara é muito sujo, uma breve comparacao, qual a inteligencia dos nobres deputados de nosso pais... colocar presidentes como Severino Cavalcate e Eduardo Cunhao????? sebosos!! - Responder

Luciano  14/12/2015

Com apoio dos Tucanos e DEMOS! Onde andam os indignados com o PT? Hipócritas! !!!!!!!!! - Responder

“Está claro que Dilma cometeu crime”, diz Rogério Marinho sobre impeachment

Rogério MarinhoA Câmara dos Deputados adiou a votação de escolha dos integrantes da Comissão do Impeachment, que analisará o pedido para cassação do mandato da presidente Dilma Rousseff (PT). Para o deputado federal Rogério Marinho (PSDB) não resta mais dúvidas: “está claro que Dilma cometeu crime” e deve ser afastada da função.

“Isso é uma característica do governo do PT e de Dilma, se achar acima da lei. Infringe LRF, código penal, lei do impeachment e Constituição brasileira. Está muito claro que o crime foi cometido”, disse o tucano.

Segundo o parlamentar, a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) impede ao gestor público gastar além de determinado limite para evitar que o país entre em quadro de instabilidade financeira e administrativa, o que acabaria prejudicando a sociedade em geral. “Exatamente como ocorreu no governo Dilma. Em 2014, os principais programas do governo foram pagos com recursos tomados de bancos públicos. O governo não tinha condições para alavancar os programas, como fez na época da eleição”, disse Rogério.

O deputado relembrou que, em 2013, o Fies, por exemplo, consumiu cerca de R$ 3 bilhões do país. No ano seguinte, quando a presidente disputou a reeleição, foram gastos R$ 12 bilhões no mesmo projeto. Aumento semelhante aconteceu com o Pronatec. Já o Bolsa Família, chegou até a ser pago de forma antecipada em alguns meses. “De forma deliberada o governo utilizou recursos não previstos na lei para alavancar programas eleitoreiros para ganhar a eleição, por isso falamos de um estelionato eleitoral”.

Ainda de acordo com Rogério, a presidente continua infringindo a lei, usando recursos dos bancos e do orçamento sem a cobertura da lei. “Há seis decretos da presidente assinados por ela onde são remanejados bilhões sem autorização”, completou.

Sobre o fato dos petistas tentarem classificar a ação contra a presidente como um suposto “golpe”, Rogério reagiu. “O PT pediu impeachment de Sarney, Collor, Itamar, depois FHC e não era golpe. Não era porque é uma ação constitucional. O PT tem sido extremamente incoerente nesse processo”, afirmou.

Ao ser questionado sobre a forma como se deu a abertura do processo de impeachment, Rogério disse que todo o Brasil acompanhou a “barganha explícita entre o governo e Eduardo Cunha. O governo passou todo o ano oferecendo cargos, Ministérios, emenda em troca de apoios. Deu 7 ministérios ao PMDB para segurar a base. E o critério foi o fisiológico, do aparelhamento, de utilizar a máquina pública em favor de um partido que se apropriou de um país como se dele fosse”, disse.

COMENTE AQUI

Pedro Eneas  08/12/2015

Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... Rogério Marinho quem não te conhece que te compre! - Responder

Verys  07/12/2015

Quem cometeu crime foi este deputado no clube ABC. Mas a verdade virá à tona. Aguardem - Responder

marcus paulo  07/12/2015

E o saco preto, deputado... - Responder


+ Ver todos os comentários

Relator do Orçamento diz que mantém corte no Bolsa Família

Em reação à pressão do Palácio do Planalto, o relator do Orçamento da União de 2016, deputado Ricardo Barros (PP-PR), disse nesta segunda-feira que vai para o debate com o governo e mantém sua posição de cortar R$ 10 bilhões do programa Bolsa Família. Ricardo Barros disse AO GLOBO que seu papel é fechar as contas do Orçamento de 2016, que foi enviado ao Congresso com um rombo de R$ 30,5 bilhões, e que precisa cortar despesas. Ele disse que seu papel será propor o corte, e o do governo, de propor a recomposição da verba.

O Bolsa Família tem um orçamento previsto de R$ 28,8 bilhões para 2016, e a redução de R$ 10 bilhões seria um corte de 35% no valor global. Como relator, o deputado apresenta uma lista de propostas, mas a Comissão Mista de Orçamento (CMO) e o plenário do Congresso precisam aprovar suas sugestões dentro do projeto de lei. O Orçamento é uma previsão de receitas e uma fixação de despesas que têm que ter exatamente a mesma conta de chegada. Com a queda na arrecadação, a receita será menor, e é preciso cortar mais despesas.

Em entrevista após a reunião de coordenação política com a presidente Dilma Rousseff, pela manhã, o ministro Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo) disse que é possível fechar o Orçamento de 2016 sem cortar o Bolsa Família.

Na semana passada, como O GLOBO antecipou, Ricardo Barrros anunciou como alternativas o corte no Bolsa Família e o aumento do chamado imposto da gasolina, a Cide. Ele quer elevar o imposto em R$ 0,40 por litro, o que geraria uma receita extra de R$ 12 bilhões, sendo R$ 9 bilhões para a União e R$ 3 bilhões para os estados. A Cide cobrada na gasolina já é de R$ 0,10, que subiria para R$ 0,50. O problema do aumento do imposto em tempo de crise é a pressão sobre a inflação.

“Não tem pressão nenhuma (do governo). Ninguém falou comigo. Vou para o debate. Vou cortar e, depois, eles vão recompor a verba. Esse é o caminho”, disse Ricardo Barros.

O deputado disse que há dados sobre o Bolsa Família que mostram que o programa deve, no mínimo, ser alterado.

“Há 72% ou 75% dos beneficiários que trabalham, e muitos com carteira assinada e com aposentadoria. Além disso, 10% não sacam o dinheiro. Com esses dados, acham que não deve mexer (em nada)?”, disse Ricardo Barros.

O Planalto quer manter o discurso do Bolsa Família e tentar acelerar a votação de outras medidas do ajuste fiscal, que estão paradas. O governo já foi avisado que, diante do clima político contaminado pelas denúncias da Lava-Jato, o Congresso não deve aprovar as principais propostas do ajuste formulado pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, em especial a recriação da CPMF, que geraria receita de R$ 32 bilhões.

Fonte: O Globo

COMENTE AQUI

peter  26/10/2015

As fraudes, desvios.gatunagens,salários altíssimos nas esferas do poder, somam à ordem de bilhões de reais, puro desmantelo. Acrescentando R$0,40(cide)+0,38(cpmf),fora outros impostos embutidos em tudo em que se imaginar, apenas para cobrir todos os atos irresponsáveis e até ilícitos de uma cambada de malas.É demais. - Responder

Ezequiel Ferreira enaltece musculatura e fortalecimento do PSDB para 2016

coletiva_psdb_01Ao participar da coletiva de imprensa sobre o crescimento do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), no Rio Grande do Norte, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ezequiel Ferreira de Souza, exaltou que o partido ganha musculatura e fortalecimento para as Eleições de 2016.

“Com o trabalho que já vinha sendo realizado pelo presidente, Valério Marinho e pelo presidente de honra, deputado federal Rogério Marinho, o PSDB está presente hoje em mais de 150 municípios potiguares. Foram mais de 1.200 novas filiações. Temos mais de 60 pré-candidatos a prefeito e 1.200 pré-candidatos a vereador”, enumerou o deputado nesta quarta-feira (20), salientando que partido tinha 3 prefeitos e 51 vereadores e recebeu a filiação de 10 prefeitos e 10 vice-prefeitos e 121 vereadores.

O crescimento coloca o PSDB como a maior bancada na Assembleia Legislativa com cinco deputados estaduais: além do próprio Ezequiel, José Dias, Márcia Maia, Gustavo Carvalho e Raimundo Fernandes. Todos eles presentes na coletiva de imprensa na sede do partido no bairro de Lagoa Seca, em Natal, recepcionados pelo presidente do partido, Valério Marinho, e pelo presidente de honra, deputado federal Rogério Marinho.

Questionado se o partido poderia passar a apoiar o Governo do Estado, em virtude do rompimento do Partido dos Trabalhadores com o governo Robinson Faria, Ezequiel Ferreira explicou que não houve esta sondagem por parte do atual governo. Mas assegurava o apoio da bancada na Casa Legislativa em todas as ações e iniciativas necessárias para solucionar as demandas cobradas pela sociedade potiguar.

“Cada deputado que chegou ao PSDB é oriundo de outros partidos como PSB, PMDB, PROS e PSD. Cada um tinha perfil de independência frente ao Governo, mas todos deram apoio às mensagens governamentais no ano que passou. Agora unidos e formando a maior bancada no Legislativo vamos contribuir com soluções num momento de crise e de dificuldades extremas em nome da população potiguar”, explica Ezequiel Ferreira.

COMENTE AQUI

Tatuverdadeiro  20/04/2016

Só raposa felpuda , estamos orgãos !!! - Responder

Tatuverdadeiro  20/04/2016

Orfãos ... - Responder

PF conclui inquéritos que investigam 4 deputados e 2 ex-deputados do PP

A Polícia Federal informou ter concluído nesta segunda-feira (21) quatro inquéritos da Operação Lava Jato envolvendo os ex-deputados João Pizzolatti (PP-SC) e Mário Negromonte (PP-BA) e os deputados federais Mario Negromonte Junior (PP-BA), José Otávio Germano (PP-RS), Luiz Fernando Ramos Faria (PP-MG) e Roberto Pereira de Britto (PP-BA).

Nota divulgada pela assessoria da PF não informa quais são os crimes atribuídos a cada um dos investigados.

Segundo apuraram o G1 e a TV Globo, a todos foram imputados os crimes de corrupção passiva qualificada, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A Mario Negromonte Filho também é atribuído o crime de ameaça.
O G1 busca contato com os parlamentares e ex-parlamentares alvos da investigação.

Segundo informou a PF, os inquéritos foram enviados nesta segunda para o Supremo Tribunal Federal (STF), que supervisiona as investigações, junto com todo o material colhido na investigação. Agora, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, decidirá se apresentará denúncia ao Supremo.

De acordo com a nota divulgada pela PF, os inquéritos apuravam o envolvimento de políticos em possíveis crimes de corrupção e desvio de recursos da Diretoria de Abastecimento da Petrobras.

Foram colhidas provas em buscas e apreensões, e também por meio de testemunhas, documentos, diligências de campo e relatórios de análise de inteligência.

Segundo a TV Globo apurou, os policiais federais concluíram que os ex-deputados e ex-líderes do PP na Câmara João Pizzolatti e Mário Negromonte chefiaram uma organização que, durante oito anos, desviou aproximadamente R$ 500 milhões da Petrobras por meio de doações eleitorais fraudulentas e custeio de despesas pessoais.

Fonte: G1

COMENTE AQUI

Mineiro cobra revisão de contrato de R$ 11 milhões do Governo do RN com Arena das Dunas

MineiroO deputado estadual Fernando Mineiro (PT) apresentou requerimento, na sessão desta quarta-feira (9) da Assembleia Legislativa, para que seja analisada a possibilidade de suspensão do contrato de R$ 11 milhões do Governo do Estado com a concessionária que administra o Estádio Arena das Dunas, que sediou a Copa do Mundo de 2014 em Natal.

No requerimento, Mineiro pede que “sejam observadas as questões relacionadas ao reequilíbrio econômico e financeiro do contrato”. “Quando a Arena foi construída, o país e o estado passavam por outra situação financeira. Além disso, há a questão de que na época da construção foi dito que o empreendimento seria superavitário. O governo precisa estudar a possibilidade de suspensão desse contrato. Além de saber se todos os itens do documento estão sendo cumpridos”, ponderou.

O Governo do RN repassa mensalmente R$ 11,7 milhões à concessionária Arena das Dunas. A decisão de cobrar a revisão do contrato se deu após o anúncio do Governo de Pernambuco da suspensão do contrato com a Arena Pernambuco.

“Aqui no RN, há um estudo sendo feito pelo Tribunal de Contas do Estado neste sentido”, observou Mineiro. Ele disse que irá apresentar, ainda, novo requerimento solicitando informações sobre o andamento do processo.

Para Mineiro, o governo deve fazer sua própria análise em paralelo ao TCE. “É preciso questionar se os itens do contrato estão sendo cumpridos, se é possível modificar o valor de R$ 11 milhões repassado mensalmente e repactuar novas bases”, completou.

COMENTE AQUI

Flavio Andrade  09/03/2016

Tão zeloso e inteligente nosso Deputado. Se agisse assim com tanto afinco em outras esferas o Brasil estaria melhor,com certeza! - Responder

Bismarck P. Sátiro  09/03/2016

Deveria questionar o valor da obra, que na época acho que dobrou o valor, isso sim tem que ser revisto. - Responder

Sergio Nogueira  09/03/2016

Sobre os fantasmas da ALRN ele não faz muito mais que gastar saliva. Petista vive de cortina de fumaça. Petistas do RN: aproveitem seus dias porque em outubro e em 18 vocês só serão vistos na fila do SINE. - Responder


+ Ver todos os comentários

Deputado Dison deve ser anunciado como líder do governo na próxima semana

disonO deputado estadual Dison Lisboa deve ser anunciado como líder da bancada governista da Assembleia Legislativa já na sessão ordinária da próxima terça-feira (16).

O deputado evitou entrar em detalhes informando que ainda não conversou com o governador Robinson Faria e que outros nomes também devem ser avaliados para desempenhar a função. “Existem outros nomes também. Ainda não há nada confirmado, mas acredito que esse assunto será resolvido já para a próxima semana”, disse.

Filiado ao mesmo partido do governador Robinson Faria, Dison já vinha sendo tratado como líder do governo há mais de três desde que começaram as especulações sobre a entrega da liderança do então líder Fernando Mineiro, que oficializou na semana passada a entrega para se dedicar a campanha de prefeito de Natal esse ano.

Robinson deve aproveitar o final de semana para conversar com Dison, que já vinha atuando em defesa dos projetos do Governo, e traçar as estratégias para o resto do mandato.

COMENTE AQUI

Projeto relatado por Rafael Motta evita gasto do SUS com turistas estrangeiros

foto 1 (4)A Comissão de Turismo da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (16) o Projeto de Lei nº 5.542/2013, que torna obrigatória a aquisição de seguro-saúde pelos estrangeiros que ingressarem no Brasil. A proposta tem como relator o deputado federal Rafael Motta (PSB).

A matéria é importante para que os visitantes estrangeiros não concorram com a população brasileira pelos escassos recursos do sistema público de saúde, principalmente,e em períodos de eventos internacionais no País, como Olimpíadas e Copa do Mundo.

A medida já existe em países da Europa e da América Central e tem a finalidade de resguardar o Sistema Único de Saúde (SUS) dos custos associados ao atendimento de emergência a estrangeiros, durante a permanência em território brasileiro.

“Com esse projeto, os turistas estrangeiros deverão estar acobertados pelo sistema privado e não pelo sistema público de saúde, o que acabará beneficiando os usuários do SUS. Devemos estar atentos, pois 2016 será um ano Olímpico, onde muitos estrangeiros estarão no País e não podemos deixar que isso prejudique o atendimento no sistema público de saúde”, ressaltou Rafael Motta.

COMENTE AQUI

Carvalho  16/12/2015

É a coisa mais óbvia que deveria já ter sido implementado há muito tempo. - Responder

Vergonha alheia!!!  17/12/2015

Parabéns Deputado precisamos de mais projetos em prol da nação!!! - Responder

Ministra do STF nega recondução de Pinato à relatoria de processo contra Cunha

 

pinatoA ministra Rosa Weber, do Supremo Trbunal Federal (STF), negou hoje (14) pedido do PRB para que o deputado federal Fausto Pinato (PRB-SP) seja reconduzido ao posto de relator do processo de cassação do mandato do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

O mandado de segurança chegou nesta manhã ao Supremo. Ao analisar a petição, a ministra entendeu que a questão deve ser decidida no julgamento de mérito.

Na semana passada, por decisão do 1º vice-presidente da Mesa-Diretora da Câmara, Pinato foi afastado da função. Na petição, o partido alega que Pinato foi afastado de forma ilegal e arbitrária da relatoria do processo contra Cunha no Conselho de Ética e Decordo Parlamentar da Câmara.

COMENTE AQUI

Tomba comemora aniversário com shows das bandas Grafith, Farra de Rico e Lucas&Miguel

O deputado estadual Tomba Farias (PSB) está ultimando os preparativos para a comemoração do seu aniversário, que será realizada no próximo domingo, dia 1º de novembro, em Santa Cruz. A exemplo do que faz todos os anos, o parlamentar está convidando para o evento a população de Santa Cruz, além de amigos, correligionários e lideranças da política estadual. A festa terá inicio às 19 horas, com uma missa de Ação de Graças, a ser celebrada na Igreja Matriz. Em seguida, a programação prossegue com shows das bandas “Grafith”, “Farra de Rico” e “Lucas&Miguel”, que vão se apresentar ao ar livre, no pátio da Igreja Matriz, onde a festa, que é aberta ao público, atinge o seu ponto alto.

Principal líder político da região do Trairi, Tomba destaca que, a exemplo do faz todos os anos, a comemoração terá uma ampla participação da população. “Santa Cruz é a minha família, e nada mais certo do que comemorar a data com todos”.

O parlamentar enfatiza ainda que a festividade do seu aniversário é também um momento especial de agradecimento por todas as conquistas alcançadas. “Vamos agradecer todas as benções recebidas. Estamos felizes por continuar podendo servir ao povo do Rio Grande do Norte e da região do Trairi “, explica.

COMENTE AQUI

Bismarck Pereira Sátiro  26/10/2015

Meu Deus, todos queremos esta fórmula, esse homem não tem crise não? essas bandas vão tocar de graça? eita, se o Ministério Público for verificar... E a banda Grafite pode tocar festa pública de órgão governamental? veremos... - Responder

Elves Alves  27/10/2015

Quanto pior a seca de água e a fome de pão, tanto maior a farra dos políticos e o circo da plebe rude. - Responder

Val Lima  28/10/2015

O evento é bancado pelo Deputado...não tem dinheiro público.... de acordo com a assessoria dele - Responder

Bancário, Hermano Morais apoia greve da categoria e questiona crise para bancos

hermano moraisEm pronunciamento no Plenário da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, o deputado estadual Hermano Morais (PMDB) falou sobre o o temido e tão falado reajuste fiscal que vai de encontro aos lucros obtidos pelos bancos, sem que estes considerem a greve dos bancários, que completa nesta quarta-feira, 16 dias.

O deputado se solidarizou com a categoria da qual faz parte e destacou os lucros obtidos pelas instituições e a oferta de reajuste oferecida. O parlamentar questionou a possibilidade de se taxar os bancos em vez de tratar de ajuste fiscal com a população, já que as instituições bancárias acumulam lucros.

Sem chegar a um acordo sobre o reajuste salarial com os patrões, os bancários iniciaram uma greve no último dia 6 e não tem data para retomar os serviços.

Os cinco maiores bancos que operam no País (Itaú, Bradesco, Santander, Banco do Brasil e Caixa) lucraram R$ 36,3 bilhões no primeiro semestre de 2015, um crescimento de 27,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

O líder do ranking há alguns anos é o Itaú, que lucrou R$ 11,9 bilhões no período, valor 25,7% maior que no mesmo período de 2014. O ranking dos maiores lucros sem com Banco do Brasil (R$ 8,8 bilhões), Bradesco (R$ 8,7 bilhões), Caixa (R$ 3,5 bilhões) e Santander (3,3 bilhões). Até mesmo o HSBC que apresentou prejuízo em 2014 se recuperou nos primeiros seis meses de 2015 e lucrou R$ 31,8 milhões.

Os bancários pediram um reajuste salarial de 32% neste ano. No entanto, os bancos apresentaram uma contraproposta de apenas 5,5%. As outras reivindicações são: fim do assédio moral, contratação de mais bancários, reposição das perdas, fim da terceirização, fim da mesa única, projetos que visem a melhoria da saúde do trabalhador e estabilidade no emprego.

COMENTE AQUI

Ptdavida  21/10/2015

...Esses banqueiros são tão bandidos qt os políticos... - Responder