Política

VÍDEO: Vice-presidente da CPI da Covid-19, Randolfe Rodrigues, expulsa deputado governista da sessão

O vice-presidente da CPI da Covid, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), acionou a polícia legislativa para retirar do auditório o deputado federal Reinhold Stephanes Júnior. Ele se retirou da sessão após ser repreendido, antes da chegada da polícia legislativa. Ao ser abordado por uma oficial, ele reagiu de maneira desrespeitosa.

O parlamentar estava ao fundo do auditório, gravando um vídeo para suas redes sociais, no qual afirmava que a “CPI faz um mal ao Brasil”.

Na saída do plenário, o deputado criticou Randolfe, afirmando que se tratava de uma “prepotência e arrogância”.

“Querem construir uma narrativa para prejudicar o presidente”, disse a jornalistas.

O deputado ainda desrespeitou jornalistas. Disse que um deles era “petista” por ele ter questionado o motivo de ter entrado no plenário.

Após o episódio, Randolfe Rodrigues afirmou que o caso seria encaminhado ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), para as devidas providências.

“Vimos um ato de desrespeito a essa comissão do deputado Reinhold Stephanes Junior. Garantiremos a todos os parlamentares, sejam senadores ou deputados, o livre acesso à CPI. Entretanto essa CPI não admitirá tentativas de tumultuar o trabalho dessa comissão ou ao mesmo tempo atos de provocação, de intimidação aos membros da CPI”, disse.

“Comunicaremos ao deputado Arthur Lira o ocorrido desta manhã. Determino a secretaria que faça o devido comunicado e, se possível e necessário, um comunicado ao conselho de ética da Câmara”, completou.

Com Folha Press

Opinião dos leitores

  1. Um dos únicos argumentos que os bolsonaristas, os bolsopetistas e o gado tem para falar quando confrontamos eles com a realidade: vc é petista! Graças a Deus eu não sou petista nem esquerdista nem lulista, apenas acordei pra realidade que o governo do MINTO das rachadinhas é tão ruim e corrupto quanto um governo petista… Mas a realidade desagrada tanto aos adoradores do MINTO quanto do Lulaladrão…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Aziz: ‘Bolsonaro recebe às escondidas deputada nazista’

Foto: Reprodução/Instagram

O presidente da CPI da Covid-19, senador Omar Aziz (PSD-AM), repudiou o encontro do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com a deputada alemã Beatrix von Storch, vice-líder do partido Alternativa para a Alemanha (AfD), investigado por propagar ideias extremistas e neonazistas.

Aziz afirmou que o Congresso Nacional não pode se calar diante do aceno do mandatário do país a apoiadores do nazismo.

“Temos que respeitar o povo judeu. Eu vejo várias bandeiras de Israel nas manifestações pró-Bolsonaro e ele às escondidas se reúne com uma deputada nazista. Este congresso, o presidente do Congresso Nacional, não podem se calar, não podemos permitir isso. Nazismo não”, enfatizou o senador.

Aziz classificou o episódio como “uma afronta”. “Às escondidas, o presidente recebe uma deputada nazista, afrontando a Constituição brasileira, a nossa democracia, afrontando o holocausto, afrontando o Exército Brasileiro que lutou contra o nazismo”, continuou.

Com Metrópoles

Opinião dos leitores

  1. Atitude altamente condenável. Mas se tivesse recebido uma deputada comunista, estaria tudo bem. Confraternizar com ditadores comunistas genocidas não é problema.

  2. A esquerda em conluio com Aziz e Renan está desesperada !!! Vamos enterrar esses comunistas, de vez, em 2022 !!! A minha bandeira jamais será vermelha !!!

    1. Exato! Nada de bandeira comunista… mas NAZISTA pode! Até iria pedir pra vc pensar no que escreves meu caro cidadão, mas talvez tanta cloroquina ja tenha afetado suas capacidades cognitivas, mas lembre: a bandeira Nazista também tem vermelho e sangue também, e muito e teu mito ta sorrindo abraçadinho com eles, do jeito que o diabo gosta!

  3. Investigado por investigado, Omar Aziz é investigado por pedofilia. Isso quer dizer que ele é pedófilo? Isso não quer dizer nada.

  4. eu to doido que chegue 2022, e ai nego eu vou ser 1 da fila a votar no presidente Bolsonaro. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  5. Ta bom de mais.
    Queira negócio com todo mundo meu presidente, so não queira com os ladrões do PT.
    Me roubaram 16 anos.
    Faltou hospitais na pandemia.
    Desgraçados ladrões.

  6. Esse facínora charlatão samba na cara dos Judeus e de todas as famílias das 560 mil vítimas da Covid.
    Informação quente pra vocês, desde o início do governo desse bunda suja, ele já liberou R$ 41 – repito: R$ 41 bilhões em emendas parlamentares.

  7. Que alegria,que honra,só falta a homenagem com a cruz cruzeiro do sul…? Uma afronta a democracia e ao povo civilizado,e daí…!

    1. Olha o sorriso, cuidado se não a chapa cai. E Hitler que já deve está nas profundezas do inferno está te abraçando.

  8. Como as escondidas???
    E essa foto??
    Kkkkkkkkkkkkk
    Kkkkkkkkkkkk
    Estão tudo doido.
    Ja não sabe mais o que dizem.
    Kkkkkkkkk
    Ô vei forte da mulesta, mais forte que fumo de arapiraca.
    Kkkkkkk
    Tudo doido.

    1. Esse é o nível de eleitor desse lixo.
      Esclerosado não sabe nem do que se trata.

  9. Parabéns MINTO das rachadinhas… Vc é o cara mesmo: afrontou de uma vez só a Constituição brasileira, os judeus, a nossa democracia, o holocausto, o Exército Brasileiro que lutou contra o nazismo… Com a palavra o gado comedor de capim cloroquinado que se diz patriota e conservador… KKK

    1. Aí conversa merda, tu lembra daquela mulher que foi apedrejada no IRÃ? ou daquele criminoso CESARE BATTISTI, como foram tratados pelo marginal cachaceiro fedorento? Onde vc estava?

    2. Toinha, vá fazer suas 500 faxinas para ir a Caruaru, vá!

    3. Gado e gada, e daí se lulaladrao fez isso ou aquilo abestados?! Dois errados não fazem um certo bando de idólatra de político corrupto!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

NEM BACKUP GUARDADO: Irmão do deputado Luís Miranda diz à PF que trocou celular e não tem conversas sobre suposta pressão no caso Covaxin

Foto: Pablo Jacob/Agência O Globo

Em depoimento à Polícia Federal, o servidor do Ministério da Saúde Luís Ricardo Miranda afirmou que não guardou o backup com as conversas que mostram que ele foi pressionado por superiores pela compra da vacina indiana Covaxin. O servidor disse que trocou o seu celular e que não salvou os arquivos originais do antigo aparelho. Luís Ricardo foi ouvido na quarta-feira passada, no inquérito que apura as negociações do imunizante pelo governo federal.

Na oitiva, ele disse que fez os “prints” (fotos digitais) das mensagens e que encaminhou todo o material ao seu irmão, o deputado federal Luís Miranda (DEM-DF). Esses prints também não foram entregues por ele à PF. A coluna apurou que a troca do aparelho foi feita depois de março, mês em que as suspeitas envolvendo a vacina indiana foram levadas ao presidente Bolsonaro. A informação surpreendeu os investigadores, que consideraram estranha a mudança do aparelho em meio ao caso, com o agravante de os arquivos originais, considerados provas importantes, não terem sido guardados pelo servidor. Decisões recentes do Superior Tribunal de Justiça (STJ) têm considerado que prints de WhatsApp, sem acesso aos arquivos originais, não podem ser considerados como provas válidas.

No mesmo depoimento, como revelou O GLOBO, Luís Ricardo afirmou que não gravou a conversa mantida com Bolsonaro a respeito de suspeitas de irregularidades na compra da vacina indiana Covaxin.

No fim de junho, os irmãos Miranda mostraram, em depoimento na CPI da Covid, mensagens recebidas pelo servidor de seus superiores na pasta da Saúde. Elas foram apontadas por Luís Ricardo como pressões que teria sofrido apara agilizar a negociação da vacina Covaxin. As mensagens envolvem diretamente o coronel Marcelo Bento Pires, que trabalhava como assessor da Secretaria-Executiva do ministério, e Roberto Dias, diretor do Departamento de Logística demitido após o escândalo vir à tona. Também foram exibidas várias conversas entre o servidor com o seu irmão, o deputado federal Luís Miranda, com relatos sobre pressões relacionadas ao imunizante indiano.

Procurado por meio da assessoria de imprensa do deputado Luís Miranda, o servidor Luís Ricardo não retornou. Já o parlamentar entrou em contato com a coluna e confirmou que seu irmão não fez o backup das mensagens. Luís Miranda afirma, no entanto, que tem todos os prints das conversas e que essas também serão confirmadas se a PF periciar os telefones dos ex-superiores de seu irmão.

– Perguntaram na PF se ele tinha o backup das conversas e meu irmão informou que não tinha. Ele troca de aparelho há anos e nunca fez esse procedimento. Ele já tinha feito os prints das conversas e enviou todo material para mim. Se a PF me pedir, entrego tudo. A CPI já tem tudo. Eles também podem periciar o celular do Roberto Dias e comprovar que o que meu irmão diz é a verdade. Eu tenho tudo guardado. Meu irmão, por ser funcionário público, não tem essa visão. Para ele, os prints já eram suficientes – afirmou o deputado.

Questionado quando o servidor mudou de aparelho, Luís Miranda afirmou que acredita que foi no mês de abril. O parlamentar também levantou suspeitas sobre como a PF vem conduzindo a investigação do caso Covaxin e disse que vai acionar o Supremo Tribunal Federal para entender a dinâmica do inquérito.

– Meu irmão saiu da PF sem cópia de seu depoimento, com o argumento de que era sigiloso. Agora, vemos algumas informações surgirem e com questionamentos dúbios. Não temos problemas com a publicidade dos fatos, tudo que ele falou aos policiais falou na CPI. – disse o parlamentar.

O depoimento do deputado Luís Miranda à PF acontecerá nas próximas semanas.

Bela Megale – O Globo

Opinião dos leitores

  1. Com dados importantes no celular ele trocou de celular e não salvou os dados do celular antigo!!! Este cara é de qual planeta? Será que ele pensa que tem otário para acreditar nele.
    A invoice que ele disse ter levado ao conhecimento do presidente no dia 20 foi enviada no dia 22 pela precisa, conforme relato da diretora.
    O próprio Luiz Miranda já falou que nunca existiu uma gravação. Esses prints de mensagens não provam nada, são só narrativas.
    Aguardem novas fakes das midiaslixo para comentarem, esquerdopatas.

  2. Nada é mais sério neste país. O deputado afirma ter todos os prints da conversa. É só pegar os prints e confirmar com os celulares das pessoas envolvidas, isso caso o interesse fosse descobrir a verdade, mas nesse governo o que importa é a narrativa para os bichos de chifres. Daí o vazamento para servir de manchetes e o doidivano sair cagando nas redes. Já estão querendo transformar o Randolfe em um comprador de vacina. Olha a lógica. Quem compra vacina é o governo, que é quem tem o cofre, a chave é o dinheiro, não o senado. Para influenciar, políticos precisam estar em conchavo com membros do executivo. A pergunta que os bichos de chifres deveriam fazer: o governo bolsonaro compraria vacina para o Randolfe? Portanto, o Randolfe não poderia fazer parte da quadrilha que quer roubar dinheiro da vacina, mesmo que quisesse.

  3. Arrocha esses mirandas, bota furando meu lord.
    Mito ate 2026.
    Xau ladrão de nove dedos!

  4. Tá na hora de acabar com esse circo de bandidos. Bandidos investigando bandidos. O senado e o STF de braços cruzados pra uma barbaridade dessas.

  5. Os vagabundos inventam suas narrativas mentirosas (e criminosas) tentando atingir o presidente e sempre contando com a ajuda e proteção do STF. Está óbvio que essa Corte virou departamento jurídico auxiliar da oposição ao presidente. Uma vergonha!

  6. Pensei que o vei (falso mesias) fosse arrochado kkkkk. Quanto mais o negócio aperta ele se entope nas feses kkkkkkk. Não era para menos… 30 anos mamando nas tetas, inclusive com nepotismo e inclusão filhos na política.

  7. Cpi do circo isso dai. Catapulta de bandido p holofote nacional, só serve p isso msm. Pode mandar fechar esse troço

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

CHIFRE TROCADO? Affair de Gabriel Jesus namorava deputado ainda casado

Fotos: Reprodução/Instagram/José Brito

Todo mundo já sabe que o jogador Gabriel Jesus está tendo um romance com a influenciadora digital Raiane Lima, da cidade de Serra Talhada, em Pernambuco. E que a jovem de 18 anos já foi ex-namorada do secretário de turismo do estado e deputado estadual licenciado pelo PSD, Rodrigo Novaes. Mas a história não para por aí.

Raiane e o político se envolveram quando ele ainda era casado com a médica Marina Cantarelli, com quem teve dois filhos.

Em um vídeo que circula na internet, a moça e Novaes aparecem juntinhos na Festa de Setembro, famosa na região, realizada em 2019, época em que o secretário ainda estava casado.

Segundo fontes, agora que Novaes estava separado e planejando assumir o relacionamento com a influenciadora digital, ela ficou com o camisa nove da Seleção Brasileira.

O relacionamento dos dois já está tão sério que, nesta terça-feira (13/7), a jovem pegou o jatinho de Gabriel Jesus e veio com ele de volta para o Rio de Janeiro.

Amor e negócios

Foi a segunda vez que o jogador visitou a cidade de Raiane. Desta vez, ele até passou no Haras Líder, que cria cavalos puro sangue da raça Quarto de Milha, onde pretende investir. Cada animal custa cerca de R$ 150 mil. No local, ele posou com os funcionários e também tirou fotos andando à cavalo.

Coluna Léo Dias – Metrópoles

 

 

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Gravações indicam ação de Bolsonaro em suposto esquema de ‘rachadinhas’ enquanto deputado, noticia Folha de São Paulo com UOL

A Folha de São Paulo, com UOL, destaca em reportagem que gravações inéditas apontam o envolvimento direto do presidente da República, Jair Bolsonaro, no esquema ilegal de entrega de salários de assessores na época em que ele exerceu seguidos mandatos de deputado federal (entre os anos de 1991 e 2018).

“As declarações indicam que Bolsonaro participava diretamente da “rachadinha”: nome popular para uma prática que configura o crime de peculato (mau uso de dinheiro público).

O familiar que não quis devolver valor combinado do salário foi retirado do esquema. A fisiculturista Andrea Siqueira Valle, ex-cunhada do presidente, afirma que Bolsonaro demitiu irmão dela porque ele se recusou a devolver a maior parte do salário de como assessor.”

A sequência da reportagem na íntegra:

“O André deu muito problema porque ele nunca devolveu o dinheiro certo que tinha que ser devolvido, entendeu? Tinha que devolver R$ 6.000, ele devolvia R$ 2.000, R$ 3.000. Foi um tempão assim até que o Jair pegou e falou: ‘Chega. Pode tirar ele porque ele nunca me devolve o dinheiro certo’.

Dentro da família Queiroz, Jair Bolsonaro é o verdadeiro “01.” Em troca de mensagens de áudio, a mulher e a filha de Fabrício Queiroz, Márcia Aguiar e Nathália Queiroz, chamam Jair Bolsonaro de “01”. Márcia afirma que o presidente “não vai deixar” Queiroz voltar a atuar como antes.

Recolher salários não era uma tarefa exclusiva de Fabrício Queiroz. Ex-cunhada do presidente diz que um coronel da reserva do Exército, ex-colega do presidente na Aman (Academia Militar das Agulhas Negras), atuou no recolhimento de salários da ex-cunhada de Jair Bolsonaro, no período em que ela constava como assessora do antigo gabinete de Flávio na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio).

Ao ser informado sobre as gravações de Andrea Siqueira Valle, o advogado Frederick Wassef, que representa o presidente, negou ilegalidades e disse que existe uma antecipação da campanha de 2022.

Wassef afirmou que os fatos narrados por Andrea “são narrativas de fatos inverídicos, inexistentes, jamais existiu qualquer esquema de rachadinha no gabinete do deputado Jair Bolsonaro ou de qualquer de seus filhos”.

Desde que foi revelado o esquema conhecido como rachadinha, no fim de 2018, Jair Bolsonaro sempre se esquivou do tema ou reagiu com rispidez quando foi questionado.

Certa vez, o presidente chegou a dizer que “se Flávio errou, vai ter de ser punido”. Em outra oportunidade, ameaçou agredir um jornalista que perguntou por que Fabrício Queiroz depositou cheques na conta da primeira-dama Michelle Bolsonaro.

A partir da investigação sobre Flávio Bolsonaro, surgiu o envolvimento de Queiroz e um grupo de pessoas ligadas a ele.

Com o avanço do procedimento no MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro), que quebrou o sigilo bancário dos investigados, descobriu-se ainda que o esquema envolvia dez familiares de Ana Cristina Valle, segunda mulher de Bolsonaro.

Ainda em 2019, porém, outro procedimento do MP fluminense passou a investigar suspeitas semelhantes no gabinete de Carlos Bolsonaro. Ao todo, a família Bolsonaro empregou 18 parentes de Ana Cristina.

Em março passado, o UOL revelou que quatro funcionários do gabinete de Jair Bolsonaro fizeram saques atípicos e que sua ex-mulher ficou com todo o dinheiro existente na conta da irmã que estava nomeada para o gabinete do então deputado federal.

Mas nenhum assessor tinha dito até então que era obrigado a devolver parte do salário quando estava nomeado no gabinete de Jair Bolsonaro na Câmara dos Deputados.

O peculato é um crime contra a administração pública e se caracteriza pela subtração ou apropriação indevida de valores ou bens cometida por um servidor público, a exemplo de parlamentares e membros do governo.

“É um crime extremamente grave. Quando um deputado se apodera de recursos dos salários do funcionário de seu gabinete, ele está furtando ou se apropriando indevidamente de dinheiro público. Pois quem paga este salário é o orçamento público, a sociedade”, afirma Roberto Livianu, procurador de Justiça de São Paulo e presidente do Instituto Não Aceito Corrupção.

“Este dinheiro pertence à sociedade e poderia ser investido em saúde, educação. Mas está sendo gasto com a contratação desnecessária de assessores que terão parte dos salários embolsados por um político”, acrescenta.

Folha de São Paulo

 

Opinião dos leitores

  1. O maior ladrão dos últimos tempos pior presidente dos últimos anos ele é tudo : genocida, ladrão,miliciano, matador de pobres e sem carácter precisando domar o gado e colocar esse psicopata atrás das grades já vamos lá boiada pra o bem de todos.

  2. Rachadinha escandalizando jornalista e a esquerdalha… Me mostrem UMA câmara entre as 5000 que o país tem que não pratica isso… Ah… Tem partido com a Rachadinha preconizada no estatuto (PT). Mas pra massa idiota, isso dá o que falar. Kkkkkkk

    1. Então quer dizer que porque todos fazem nós também podemos fazer?
      E onde estavam aqueles que diziam que bandido bom era bandido…?

  3. Nenhuma novidade. Todos sabem que essa família é marginal. Até o gado sabe disso, mas gado é gado, vai pro abatedouro idolatrando o marchante.

  4. Essa matéria jornalística é igual a do final de semana sobre as vacinas vencidas, sem credibilidade, um lixo.

  5. O MINTOmaníaco das rachadinhas eh um “santo messias ungido” e nunca , em tempo algum, ele estaria ou estará envolvido em esquema de peculato ou corrupção… E se noticiarem isso só pode ser um complô comunista e petista de uma imprensa esquerdista que só quer o fim de um governo sério patriota, família, e sem corrupção nem mamata talkei! E mesmo que seja verdade eu vou continuar confiando cegamente no meu político de estimação e comendo meu capim cloroquinado diariamente talkei! (Texto com ironias)…

  6. Já estão se tornando ridículos esses “escândalos” noticiados pela Folha. O desespero e a agonia estão grandes. O povo está de 👀!

  7. PRONTO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    falar de cloroquina, uso de máscara, vacinas, CPI ficou sem graça.
    Militontos, esquerdalhada, globo lixo, fôia de São Paulo e os 7 patetas de gravatas do senado, viram que foram superados e derrotados nessa narrativa.
    Não deu certo.
    AGORA INVENTARAM OUTRA.
    kkkkkkkkkkkkkk
    Isso é que é serem burros, jumentos de lote.
    Kkkkkkkkkkkkkkkkk
    Kkkkkkkkkkk…
    Nos encontramos nas urnas viu???
    Rsrsrs…
    Bota furaaando meu presidente Jair Messias Bolsonaro.
    Estão tudo doido!!!!
    Não tem jeito.
    É efeito bolo.
    Quanto mais bate mais cresce.
    São burros, são burros!!!
    Nunca vi igual.
    Tchau corruptos ladrões, derrotados.
    Até nunca mais.
    Kkkkkkkkkkkkkkk…

  8. A folha de SP perdeu completamente a credibilidade, deixou de fazer jornalismo para ter compromisso com a mentira.
    Deveria ser impedida e criminalizada por noticiar tanta fake news.
    Semana passada deu todo editorial a 02 mentiras escabrosas:
    A denuncia caluniosa feita pelo Dep. Miranda sobre um crime que ele cometeu e culpou o governo federal;
    A notícia fantasiosa sobre distribuição de vacinas vencidas que não existiu;
    Agora vem com mais essa notícia mentirosa e desqualificada sobre o passado de Bolsonaro. É simples, a vida do Presidente já foi tão investigada de 2016 até agora que acharam o dedo de Lula, mas não encontraram nada, absolutamente nada contra Bolsonaro. Então a falta de corrupção e do recebimento de recursos públicos leva ao desespero e a irresponsabilidade aflora.
    A folha de São Paulo precisa ser fechada, pois perdeu tudo, dos recursos a credibilidade, não tem mais razão para existir.

    1. Coloque mais sal 🧂 no seu capim…
      O gado 🐄 culpa o jornalista e não quem fez a rachada

    1. O que você ganha defendendo este PR que não tem feito nada de positivo para nosso país ? Combate à corrupção acabou (inclusive de fatos anteriores ao governo atual). As prometidas privatizações não aconteceram(lembra da promessa de acabar com a TV-Lula, atual TV-Minto ?), a única que está para sair (Eletrobrás) é uma VERGONHA. Reforma Administrativa é outra enrolação. Reforma Previdenciária manteve as benesses dos servidores de maior salário. Era contra a reeleição desde o primeiro dia está em campanha de reeleição. Não comprou vacinas com a devida urgência quando podia ter feito. Base Bolsonarista votou junto com o PT pela PEC da impunidade. E tem muito mais… me diga… você bate palmas para tudo isso ?

    2. Nem nem meu querido.
      Procure se informar homi.
      Tu sabe que as ações do governo não sai na mídia jornalismo parcial, que de grande virou minúscula, quase não se enxerga, eu não vejo mais nem com uma lupa, totalmente descredenciada.
      Onde tu tá morando homi??
      FAZ O SEGUINTE!!!
      Tenha coragem.
      Vai no YouTube, tá tudo lá.
      blz??
      Fica a dica.

    3. Diz aí Nonato, quais foram os grandes feitos do governo do Minto ? Superam as promessas de campanha não cumpridas que listei acima ?

  9. Quem passa pano em sujeira também se suja. CONHECEREMOS A VERDADE E A VERDADE NOS LIBERTARÁ DOS FALSOS MESSIAS.

    1. Interessante ver as insanidades postadas.
      O ex presidente responde a 07 processos criminais por corrupção, com milhões de provas físicas e testemunhas, mas tudo isso é invenção.
      Aí surge uma mentira, criada por aqueles que apoiam a corrupção e logo a esquerdalha sentencia: “tem culpa, não é honesto, roubou”.
      O desespero é grande e a cada dia aumenta, basta ver o que os zubis de quatro patas colocam em suas opiniões distorcidas, preconceituosas, difamatórias e sem qualquer possibilidade de ser comprovada.

    1. Enquanto existe besta não falta Cavalo. É por isso que filho de políticos ficam vendendo milhões em Gado para JBS. E fica passando final de mês em Dubai. O Brasil é igual a uma prefeitura de capital média, que os filhos sempre passa as férias em locais de ricos

  10. O vei Bolsonaro é igual a bolo, quanto mais bate, mais ele cresce. O povo tá com vc MITO, Bolsonaro 2022!

    1. O rebanho está diminuindo e emagrecendo… melhor já ir se acostumando… assim vai doer menos… :))

    2. Essa quadrilha desmamada vão criar de tudo, mas não vão conseguir, chora bebê….

  11. A raça imunda da gadolândia ainda dizer que a culpa é da Folha e não dos rachadeiros…
    Eu mesmo se tivesse votado nessa fraude em 2018, já teria solicitado ao TSE a anulação do meu voto.

    1. Tenho menos desrespeito pelo Minto (que trabalha de forma escrota, mas a seu favor) do que do gado que trabalha contra si próprio…

  12. Só por que a ex cunhada do Bolsonaro fala de um Jair e de um Flávio no áudio já estão querendo supor que seja o MITO!!!!

    1. Exato, quantos Jair tem no BRasil ? E Flávios ? A chance de serem o Jair e o Flávio da família Bolsonaro é muito pequena… muuuuuuu !

    2. Devem ser outros né, inocente? O gado se faz de bobo pra desacreditar os crimes do falso Messias. Conhecereis a verdade…

    3. Putz, desde 1991???? Começou a roubar antes de Lula, então Lula teve um bom professor.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: Deputado agride colega durante discussão sobre Cannabis na Câmara

(Foto: Reprodução/Câmara dos Deputados)

Uma discussão comum sobre um requerimento em uma sessão da Câmara dos Deputados acabou em agressão física na manhã desta terça-feira (18/5). O deputado Diego Garcia (Podemos-PR) deu um soco no presidente da sessão, Paulo Teixeira (PT-SP), após ter seu pedido de adiamento de discussão da matéria rejeitado. Os parlamentares discutiam o uso medicinal de cannabis. (ASSISTA AO FINAL DE TEXTO NA ÍNTEGRA CLICANDO AQUI).

Os deputados que eram a favor do requerimento deveriam se manifestar. Como não houve manifestação, Teixeira negou o pedido. Diego Garcia, então, pediu a votação nominal do requerimento, que também foi negado. A discussão ficou mais acalorada e o deputado do Podemos chegou a dizer que a reunião não continuaria caso Teixeira não aceitasse seu pedido.

Antes de ser agredido, o presidente da sessão tentou acalmar os ânimos de Garcia. “Deputado, o senhor pode me escutar? Não é no grito que nós vamos ganhar a discussão aqui”, disse ele, antes de afirmar que a reunião continuaria e que o requerimento ficaria prejudicado.

Nesse momento, o deputado Diego Garcia levantou da mesa para impedir a continuação dos trabalhos. “Não vai continuar a reunião! Não vai continuar a reunião!”, repetiu, partindo em direção a Paulo Teixeira. Ele, então, se colocou de frente ao presidente da sessão, afastou o computador de Teixeira e desferiu um tapa em seu peito.

O petista não deu o troco, mas se levantou e passou a discutir com Garcia. Os demais deputados se levantaram e tentaram afastar os dois. No sistema on-line, outros deputados também discutiram.

Quando ambos voltaram aos seus lugares, Teixeira disse: “Esse deputado [Diego Garcia] chegou à minha frente e me deu um murro no peito, um tapa no peito. Eu vou pedir o filme [da sessão]”.

Segundo ele, “a força do argumento vale mais do que tapas. Não vamos admitir isso aqui. Parlamento é isso, falar, não usar os braços”. “Eu não quero saber a força do soco de ninguém, eu não vim aqui para brigar. Vim aqui para convencer e ser convencido”, finalizou Teixeira, antes de retomar a discussão da matéria.

Correio Braziliense

Opinião dos leitores

  1. O uso de Canabis para uso medicinal é uma realidade inafastável. Não adianta espernear. O uso da Cannabis medicinal não pode; armas que matam, podem. Ê Direita do Brasil!

    1. A turma do ódio gosta de pó. A turma da Paz gosta de erna.

  2. Que país triste, quanta ignorância! Aprendam a ler inglês, precisa nem aprender a falar, só ler um pouquinho de inglês pra se atualizar… Pleno 2021, uma planta que é utilizada pra todos os benefícios imagináveis e ainda tem gente aqui no brasil que compara cannabis com cocaína…

  3. De que lado do espectro político estão os defensores das drogas? Isso não é coincidência, é apenas mais uma demonstração da falta de caráter dessa gente. Como sempre digo, pessoas decentes devem evitar de toda forma o convívio com essa corja. É questão de auto-preservação.

    1. Nesse caso, são médicos, parentes e cientistas que atestam o efeito benéfico de um dos principios ativos da cannabis no tratamento de várias doenças que afetam a população. Até esportistas tem usado e atestado os benefícios do CBD – canabidiol. Aqui mesmo em Natal são realizadas pesquisas importantes que podem trazer alívio para vários males da humanidade. E não é só isso, a liberação recreativa controlada, como ocorre em países civilizados como USA, Suíça, Holanda e Uruguai, iria permitir o aumento do foco do trabalho da polícia no que realmente interessa e não enxugar gelo numa guerra sangrenta e sem sentido que deixa milhares de mortos e não u irá nunca resolver o problema. Agora, essa associação que o Sr. faz entre vício e espectro político é só mais uma falácia sua, entre tantas outras que o Sr. despeja por aqui. Perguntaria apenas: Aécio Neves e Collor são de esquerda? O Sr. não é de direita, o Sr. é uma múmia que parou no século passado. Já morreu e não sabe.

    2. Há apenas HM componente da cannabis usado como remédio e pode ser produzido sinteticamente. Não é necessário plantar maconha. Isso é apenas fachada para uma posterior liberação recreativa. Os locais que liberaram se arrependeram. Vide Uruguai. Mais uma mentira dos usuários e traficantes.

    3. E vc, por seu discurso desrespeitoso e sua defesa indevida das drogas, é apenas mais um simpatizante (ou até mesmo protagonista) do espectro político ao qual me refiro. Serve como exemplo do que digo.

  4. Muitos que são contra o plantio medicínal da Canabis, são a favor da liberação dos cassinos.
    Pode um vício e outro não?

  5. O gado vive entorpecido de cloroquina oral e nasal mesmo! O que está se discutindo no Projeto de Lei 399/15 é a liberação do cultivo controlado no Brasil da cannabis sativa para fins medicinais e científicos ! Não é para consumo recreativo !!!!!!!! Hoje o Brasil inclusive importa remédios caríssimos com esse componente pois , diferentemente do uso da cloroquina contra covid, há inúmeros estudos comprovando a eficácia dessa substância no tratamento de diversas doenças…

    1. É triste como a vontade de se entorpecer de maconha pode se mascarar de remédio e se transformar em discurso político. Só quem sabe os efeitos dessa droga na vida de uma pessoa são os familiares de quem já fez uso dela. Pelo visto, se a cloroquina fosse de maconha receberia forte apoio. Lentável.

  6. Olha o que a esquerda quer, a liberação da MACONHA, qual é o benefício disso? de 400 substâncias a CANABIS só tem um ou dois princípios que são benefícios, todos os demais são MALÉFICOS.
    POR QUÊ A ESQUERDA QUER LIBERAR A MACONHA?

  7. Cada vez mais ganham forças os consumidores de maconha, abrindo, assim, o caminho para outras drogas. A instituição de “maconhódromos” caminha a passos largos. Em seguida vão dizer que o “filhinho” doente sente alívio com “doses” de cocaína e assim por diante. Como a permissividade no Congresso é enorme, o diabo é quem duvids que, em breve, não só a maconha, mas tudo quanto é droga estejam livres para consumo. Salve-se quem puder. Está tudo dominado, como diz Bóris Casoy.

    1. O qie abre as portas pra todo tipo de droga é o álcool, ou vc acha que antes de fymar um baseado a pessoa não tem provado uma cerveja antes??
      Mas de acordo com imbecis da sua qualidade, alcool não é droga.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Deputado e médico Albert Dickson emite nota

Em face da veiculação de notícias que circularam na manhã de hoje, em vários meios de imprensa, o médico Albert Dickson vem informar o seguinte:

De minha parte, não há cobrança de consulta para tratamento de Covid(embora essa prática não seja proibida no Brasil), esclarecendo que minha atuação é de cidadania, como uma forma de diminuir os efeitos deletérios da pandemia, os quais estão sendo suportados por toda a sociedade;

Possuo outorga do CRM(Conselho Regional de Medicina), através da Resolução 04/2020, para prestar consulta e prescrever medicação, em relação ao Covid, bem como sou detentor de titulação para esse fim;

Nunca houve qualquer difusão ou propagação de vídeo relacionado a Cloroquina, como medicamento para tratamento da Covid, embora seja defensor do uso da Ivermectina para seu tratamento precoce, entendendo que o uso dessa medicação seja um diferencial para conter o avanço da pandemia;

A defesa do uso da Ivermectina se pauta em estudos clínicos(técnicos), realizados em mais de 50 pesquisas no mundo, as quais atestam a eficácia do tratamento precoce com o a utilização dessa medicação;

Informamos que ao médico cabe a prescrição do medicamento que acha apropriado para o caso, enquanto que o seu uso é escolha pessoal de cada paciente;

No que concerne os ‘likes’ nos canais de comunicação do médico, ressaltamos que é comum aos participantes de redes sociais solicitarem o compartilhamento de ‘likes’, sem que isso possa a comprometer o atendimento oferecido ao paciente, significando, somente, a aceitação/aprovação do conteúdo pelo usuário, não havendo nenhuma ilegalidade nessa ação;

Quanto a inscrição no canal, atendemos a todos sem restrição dessa necessidade.

Esse é um momento de união contra um inimigo comum: o vírus.

Minha ação se pauta na defesa da vida, seja como cidadão, ou no exercício de minha profissão.

Estamos do lado da vida. Esse é meu propósito.

*Assessoria de Imprensa do Deputado/Médico Albert Dickson

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

VÍDEO: Alvo de busca e apreensão, deputado Souza Neto diz estar “com a consciência tranquila”

Através das redes sociais, o deputado estadual Souza Neto (PSB) comentou em vídeo o mandado de busca e apreensão efetuado em sua residência, na manhã desta terça-feira(20). O parlamentar afirma estar “com a consciência tranquila” e acrescentou desconhecer o motivo pelo qual fora implicado na Operação Fura-Fila, deflagrada pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN). A investigação apura suposto esquema de fraudes no sistema de marcação de consultas e exames do Sistema Único de Saúde (SUS).

Assista abaixo:

Opinião dos leitores

  1. Espanto causaria se tivesse preocupado. Esses caras de pau são corruptos… e n tão nem aí, é sendo preso e dizendo que tá tudo bem e ainda tem quem defenda.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

É imoral”: deputado Tomba Farias diz que o governo Fátima Bezerra não tem respeito pelo dinheiro público

Em pronunciamento na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Tomba Farias (PSDB) cobrou do governo do Estado explicações sobre a utilização de recursos públicos, utilizados na compra de materiais e equipamentos, cujas aquisições são questionadas e levantam suspeição sobre o mal uso de dinheiro público durante a pandemia. “Todo questionamento que é feito ao governo, têm sempre uma desculpa para o que já está virando um verdadeiro festival de dispensa de licitação”, disse.

O parlamentar lembrou que o governo ficou calado, sem dar qualquer justificativa sobre a aquisição de sacos de lixo no valor de R$ 1 milhão e trezentos mil reais, inciativa que motivou uma ação do Ministério Público Federal contra a própria administração estadual. “Esperamos que o governo tivesse dito para que essa compra de sacos de lixo, nesse valor todo, mas nada foi dito”, enfatiza.

Tomba Farias considerou “imoral” o fato de o governo do Estado ter destinado recursos do governo federal, da ordem de R$ 900 milhões, para pagar a folha do funcionalismo, enquanto o estado necessita de UTI´s e uma expressiva quantidade de pessoas espera por uma vaga em uma unidade de terapia intensiva.

“Acho que o governo tem que se explicar sobre isso. O dinheiro veio realmente livre para o governo usar em que quisesse, mas é imoral ter se usado todo esse valor para pagamento de folha de pessoal. O Secretário falou sobre isso, o Tribunal de Conta também, mas o dinheiro não veio só para folha de pagamento, mas também para a assistência a pandemia nesse momento de grande dificuldade”, assinalou.

O deputado municipalista fez ainda uma retrospectiva de ações questionáveis do governo estadual, envolvendo a utilização de dinheiro público. Ele lembrou inclusive do prejuízo que o estado levou, através do Consórcio Nordeste, com a compra de respiradores, no valor de R$ 5 milhões, que nunca foram entregues. Segundo o parlamentar, o governo comprou pelo valor de R$ 163 mil respiradores que custavam R$ 60/70 mil reais.

“Depois veio a compra de respiradores usados, que custaram R$ 1 milhão e 600 mil, e que estão encostados e nunca foram aproveitados. Em seguida veio o contrato das ambulâncias, no valor de R$ 8,5 milhões pelo aluguel de seis ambulâncias. Nós reclamamos da forma como esse contrato estava sendo feito e governo terminou cancelando. Teve ainda os alugueis de salas por R$ dois milhões e trezentos mil e passagens para Brasília, no valor de R$ 500 mil”, lembrou.

 

Opinião dos leitores

  1. Tomba lacrador!
    Se tiver provas de irregularidades apresente.
    Como não tem fica com esse blá blá blá.
    Ainda dizem que lacração é coisa só da esquerda.

  2. Que Deputado corajoso da bixiga!! Dizer uma coisa dessa é preciso ser muito atento, corajoso!!! Fatão deve estar se tremendo nas bases com uma acusação “forte” como essa!! Ô Deputado pra botar QUENTE!! Que vergonha Deputado! Vc não está brigando com filho traquina, NÃO! Tá falando com alguém que manipula Recursos, gasta dinheiro com Respiradores que não chegam, fecha leitos de UTI em plena Pandemia!! Seja mais enérgico homi!!

  3. Já pensou?
    É proibido pagar os servidores.
    Antes o anormal atrasar salários, hj pros para os senhores feudais do RN é pagar.
    Desespero tá grande. Tá ridúculo isso. Sinto muito dizer mas não adianta jogar cortina de fumaça por que o mundo não gira em torno do umbigo de vcs.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    1. Não conheço o deputado só vejo em sSanta Cruz uma Santa muito poderosa. Vamos ver se não brigam tanto e façam sua parte.

  4. Eu não sei o que os deputados estaduais estão esperando para abrir uma CPI, para averiguar onde foi aplicado os recursos que foram destinados ao combate à Pandemia.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Deputado petista presidente da Alerj desiste de projeto que mudaria nome do Maracanã

Foto: Reprodução/Twitter @maracana (23.set.2020)

Presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) e autor do projeto aprovado pela casa, que pretendia mudar o nome do Maracanã, de Estádio Jornalista Mário Filho, para Edson Arantes do Nascimento – Rei Pelé, o deputado André Ceciliano (PT) desistiu da iniciativa.

A informação foi comunicada nesta terça-feira (6) aos demais parlamentares, em reunião do Colégio de Líderes.

Com isso, Ceciliano enviará pedido de desistência ao governador interino Cláudio Castro (PSC), que ainda está no prazo de 15 dias úteis para manifestação. O projeto tinha sido aprovado em votação simbólica da casa no dia nove de março.

Na ocasião, apenas a bancada do PSOL registrou voto contrário. Pela proposta, Jornalista Mário Filho passaria a ser nome de todo o complexo esportivo, que engloba, além do estádio sede de duas finais de Copa do Mundo (1950 e 2014), o Parque Aquático Júlio Delamare, o Ginásio Gilberto Cardoso e o Estádio de Atletismo Célio de Barros.

A proposta foi criticada por familiares de Mário Filho, um dos principais nomes da história da imprensa esportiva do país e criador de diversos ícones do Rio de Janeiro, como o antigo “Jornal dos Sports” e o desfile das escolas de samba no carnaval carioca.

Mário Filho foi um dos maiores incentivadores para a construção do estádio e, nas páginas cor-de-rosa de seu jornal, inspirado na italiana “Gazzetta dello Sport”, defendeu que o Maracanã fosse erguido no local onde a obra ocorreu. Na ocasião, uma corrente defendia a construção de um equipamento esportivo menor, para 60 mil pessoas, em Jacarepaguá, na zona oeste da capital fluminense.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP/RJ) já tinha recomendado ao governador interino Cláudio Castro que vetasse o projeto. A justificativa era que ele violava a identidade cultural carioca.

De acordo com Ceciliano, na fundamentação do projeto, a ideia era associar dois símbolos: o maior jogador de todos o tempos, agraciado com uma homenagem em vida, e o estádio mais emblemático de seu país e, para muitos, do mundo.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Tinha que ser do PT partido das trevas, rapaz não tem um que se aproveite pior que tem gente que vota nesse povo, a país atrasado da gota.

  2. Homem da uma surra grande e solta, se prender vai fazer Universidade, outra, isso é discriminação, alguns meninos quase que entregam a Petrobras e estão todos em casa.

  3. Tanta coisa para se arrumar nesse Brasil velho e desajeitado, roubado, pobre e um imbecil desses sai com um projeto dessa envergadura e importância. Somos pobres por querer e pobre como cachimbo só merece fumo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

“Não vejo nenhuma intenção do presidente em politizar as Forças Armadas”, diz Líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros

Foto: CNN Brasil

Líder do governo na Câmara, o deputado Ricardo Barros (PP-PR) não vê risco à democracia brasileira com a reforma ministerial realizada pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Em entrevista à CNN nesta terça-feira (30), ele sinalizou que o deslocamento dos ministérios se deu por acomodação política.

“[Era necessário] acomodar o general [Luiz Eduardo] Ramos na Casa Civil, e o general Braga [Netto] na Defesa”, afirmou. “Ele [Braga] é um general próximo ao presidente e, obviamente, é necessário que algumas peças abram espaço para a articulação. Não vejo nenhuma intenção do presidente em politizar as Forças Armadas. Foi apenas um movimento de acomodação”, completou Barros.

“As Forças Armadas são o Estado brasileiro, não são o governo. O ministro Fernando Azevedo vinha fazendo um bom trabalho, mas foi pedido sua vaga para acomodar o general Braga Netto, que é mais próximo do presidente, alinhado com seu pensamento. Eu não vejo em nenhum momento a tentativa de politizar a ação das Forças Armadas brasileiras”, acrescentou o deputado.

Para Barros, o Brasil vive um ambiente tranquilo politicamente e não há sinalizações de mudanças no regime democrático. “Até porque o Brasil já passou por vários testes sobre sua capacidade de manter o estado democrático, [como] dois impeachments, e superou a todos”, disse. “As disputas são mais de retórica, de ideologia do que de posicionamento.”

O líder do governo na Câmara também afirmou que as alterações ministeriais foram para atender “reivindicações de alinhamento do pensamento” à centro-direita. “Direita porque o presidente é de direita, e centro porque é ele que sustenta o governo no Parlamento. Então, esse foi o alinhamento que, no conjunto, foi uma medida boa do presidente da República e alinha mais o governo ao pensamento da base.”

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. E por que será que o presidente, ao falar sobre as forças armadas, chama de MEU EXERCITO?? Cada dia ele diminui mais as forças armadas

    1. Em primeiro lugar, seu presidente é ex militar, em segundo lugar, chama-se Exército Brasileiro, é do Brasil, não é de Cuba, nem da China muito menos da Venezuela, então qualquer um que se considere brasileiro pode chamar de meu Exército, mas têm pessoas que não sabem interpretar uma frase.

    2. Impressionante a capacidade argumentativa desse pessoal, não consegue deixar de falar em Venezuela, Cuba e China em nenhuma postagem.

  2. Tem não. Demitiu porwue os generais são incompetentes . Só não entendo porque continua colocando tantos outros em postos chaves .

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Jacó Jácome tome posse como deputado estadual nesta quarta-feira

Foto: ALRN

O deputado Jacó Jácome (PSD) será empossado pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte(ALRN) nesta quarta-feira(17), às 10h, em cumprimento a decisão da Corte Eleitoral que após decisão do colegiado, anunciou a mudança na atual legislatura e garantiu a cadeira ao deputado estadual.

Jacó Jácome assume a vaga de Sandro Pimentel (PSOL) após a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A mudança acontece depois que o TSE determinou a retotalizaçao dos quoeficientes eleitorais e partidários sem computar os 19.158 votos obtidos por Sandro Pimentel, implicando na eleição de Jacó Jácome, que obteve 28.864 sufrágios nas eleições de 2018.

Jacob Helder Guedes de Oliveira Jácome nasceu em Natal, em 29 de janeiro de 1992. Através da influência do pai Antônio Jácome, Jacó ingressou cedo para a política e se filiou ao PMN. Disputou a eleição para vereador de Natal em 2012 com apenas 20 anos de idade e foi eleito com 5.942 votos.

Em 2014, foi candidato a deputado estadual pela primeira vez e conseguiu 28.620 votos que o elegeram como “o deputado mais jovem do RN”. Em março de 2016, Jacó se filiou ao PSD e em 2018, candidatou-se à reeleição a deputado estadual e dessa vez não conseguiu êxito, ficando na 1ª suplência com 26.864 votos conquistados.

Jacó assume de forma permanente a cadeira de deputado estadual na atual legislatura.

Opinião dos leitores

  1. Esse tem sorte, é mais um que segue a carreira por influencia do pai, igual a Alves, Farias , Maias, Mariz. É muito "BOM" ser político no Brasil e melhor ainda no RN. Boa sorte, Bom Mandato. Olhe para o nosso povo.

  2. PARABENS grande homem está no lugar que sempre mereceu.honesro digno e puro

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Deputado General Girão diz que apresentará pedido de impeachment de Fachin

Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O deputado federal bolsonarista General Girão (PSL) disse que vai apresentar um pedido de impeachment do ministro do STF Edson Fachin, em razão da decisão que anulou todas as condenações de Lula no âmbito da Lava Jato.

Para o parlamentar, a medida foi uma “atitude desequilibrada” e “irresponsável”.

“A paz social está ameaçada por uma canetada de uma irresponsabilidade sem tamanho. (…) Espero, senhor presidente, que a Câmara dos Deputados e o Senado possam dar uma resposta”, afirmou ele, em sessão semipresencial.

O Antagonista

Opinião dos leitores

  1. Esse deputado é muito bom! Bom para dar grito em soldado, cabo, sargento.
    Ô voto perdido.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Deputado acusado de assédio sexual se defende em depoimento e cita ‘gesto de gentileza’ porque ia interromper conversa

Foto: Divulgação/ Alesp 05/02/2021

Acusado de importunação sexual pela colega Isa Penna (PSOL), o deputado estadual Fernando Cury (Cidadania) prestou depoimento nesta quarta-feira ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Segundo ele, o abraço por trás na colega foi um “gesto de gentileza”.

O conselho se reuniu nesta manhã para ouvir as testemunhas arroladas por Cury, todas mulheres, e ouvir o deputado. Ele é julgado por quebra de decoro parlamentar depois de tocar em Isa Penna em plenário, na noite de 16 de dezembro, quando ela conversava com a Mesa Diretora durante a votação do orçamento do estado.

— Gostaria de aproveitar essa oportunidade para dizer que o abraço que eu dei na deputada Isa Penna foi justamente um gesto que eu quis fazer de gentileza, porque eu ia interromper uma conversa que ela estava tendo com o presidente Cauê Macris (presidente da Alesp) — afirmou Cury no depoimento por videoconferência.

Cury negou ter apalpado o seio de Penna durante a abordagem e afirmou que abraçar e beijar pessoas é “seu jeito de demonstrar carinho”.

— Ainda que tenha sido um abraço e tenha ofendido a deputada Isa Penna, e que esse seja meu jeito, esse episódio me traz muito aprendizado, que esse meu jeito não é tolerado por grande parte das pessoas. E a partir de hoje eu preciso rever meu comportamento, porque muitas pessoas se sentem constrangidas por isso — declarou.

Entre as testemunhas que prestaram depoimento e responderam a questionamentos dos integrantes do Conselho de Ética estavam ex-funcionária, ex-colega de faculdade, chefe de gabinete de Cury e até a orientadora educacional da escola onde o deputado estudou, há mais de duas décadas.

Ao GLOBO, Penna afirmou que “chamar de abraço uma encoxada, uma apalpada, minimizar um ato de assédio assina o atestado da cultura de estupro a que estou sendo submetida”. E comentou uma declaração do perito criminal Edmundo Braun, que participou da oitiva.

— Um perito que fala “não sou especialista em seios” é uma ofensa e mostra a total ausência de preocupação de um homem que está habituado com a impunidade — afirmou.

Na defesa entregue ao colegiado no dia 19, Cury afirmou não ter tido “intenção de assediar Isa Penna sexualmente” e apresentou um laudo técnico, contratado pelo parlamentar, informando “não ter ocorrido toque em ‘região de maior intimidade'”.

Na defesa prévia apresentada em 8 de fevereiro ao colegiado, a defesa de Cury negou ter havido “apalpação de seio” em Penna e se referiu ao gesto como um “rápido e superficial abraço”.

A gravação feita pela câmera da Alesp, que filmava o plenário no momento da abordagem, mostra Isa Penna sendo abraçada por trás pelo colega e o repelindo após toque em seu corpo.

Próximos passos

O conselho aprovou, por 10 votos a 0, a admissibilidade da denúncia contra Cury em 10 de fevereiro. Agora o deputado Emídio de Souza (PT), designado relator do caso, precisa apresentar seu parecer, sugerindo ou não a punição a Fernando Cury.

Composto por nove parlamentares, o colegiado pode decidir pela absolvição, advertência, suspensão ou até a cassação de Cury, desde que seja atinja a maioria, isto é, cinco membros.

Caso a penalidade mais grave seja escolhida, o caso segue para o plenário da Alesp, onde basta maioria simples, de 48 votos, para o parlamentar ser cassado.

Aliados de Isa Penna dizem ser improvável que a Alesp casse o mandato de Cury, e já esperam por uma punição mais branda, como o afastamento do parlamentar, a fim de garantir que haja alguma penalização.

— A gente quer a cassação. O justo é a cassação. Mas não vamos nos desencontrar com a realidade política que está no nosso entorno. Então se eles propuserem a suspensão, que seja a máxima. Se eles querem alguns meses (de afastamento), nós queremos um ano no mínimo — declarou Penna ao GLOBO.

Fernando Cury é também investigado pelo Ministério Público de São Paulo e alvo de um processo de expulsão dentro de seu próprio partido, o Cidadania.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Calígula Cacá para os íntimos , adora gentileza da sobrinhada musculosa . PIXU é educado , mas não gosta de muito exagero . Ai papai !

    1. Esse pixuca, além de esquerdalha é homofóbico em último grau, todos que não concordam com suas idiotices, ele insinua serem homosexual, de forma jocosa e reacionário. Não sei como convive com seus superiores. Rsrsrs

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Silveira gravou conversas com Bolsonaro, diz deputado do PSL

Foto: Leo Martins

Deputado federal e integrante da executiva nacional do PSL, Felício Laterça (RJ) afirmou em uma rede social que Daniel Silveira (PSL-RJ) gravou, sem permissão, conversas com o presidente Jair Bolsonaro. Silveira está preso desde a última terça-feira após insultar ministros do Supremo Tribunal Federal e incitar violência.

– Conheci Daniel Silveira em janeiro de 2019. Pude conhecer um pouquinho do seu caráter. Ele me revelou que já tinha feito gravações de algumas pessoas. Ele tinha esse mau hábito. Acabou gravando conversas de parlamentares dentro da Câmara para se autopromover. Ele disse para mim que também havia gravado o presidente da República. Eu falei: “Meu Deus! Que homem é esse?”.

Laterça, que é da ala do PSL próxima ao presidente da legenda, Luciano Bivar, disse que nem mesmo Bolsonaro saiu em defesa de Daniel Silveira, que integra o grupo bolsonarista do partido.

– O (que faria) próprio presidente da República, se souber que já foi gravado por ele (Silveira)? Quem sabe não será relevado com a apreensão dos celulares pela Polícia Federal? Vamos ver se descobrem gravação de conversas dele com o nosso presidente da República. O presidente da República lavou as mãos. Porque o que o Daniel Silveira fez prejudica o governo – disse, em seu perfil no Instagram.

Sonar – O Globo

Opinião dos leitores

  1. Deve ser uma conversa altamente relevante, para não dizer ao contrário. Deve ser de palavrões e impropérios.

  2. Esse Felício é mais um canalha que quer aparecer e criar uma crise entre Bolsonaro e Silveira.
    Mas não vai dar certo.

  3. Aiiiinnnnnnnn Felicinho, ela ficou chateadahhh. Essa gravação de reuniões foi em 2019, quando o Daniel se infiltrou e gravou a reunião do "PSL raíz" mostrando os surfadores da onda Bolsonaro

    1. Vixe, quer dizer que Silveira o miliciano bolsonarista já virou persona non grata? Narrativa nova? Quando ele virar comunista me avisem talkei!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Por unanimidade, STF mantém prisão do deputado Daniel Silveira

Foto: Reprodução

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quarta-feira (17), por unanimidade, manter a decisão do ministro Alexandre de Moraes que determinou a prisão em flagrante do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ).

A prisão foi determinada na noite desta terça (16), depois que Silveira, investigado por participação em atos antidemocráticos, divulgou um vídeo com discurso de ódio atacando ministros do Supremo e no qual faz apologia do AI-5, instrumento de repressão mais duro da ditadura militar (leia mais abaixo).

Silveira foi detido no fim da noite de terça, em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, e passou a madrugada preso na sede da Polícia Federal no Rio de Janeiro, na Zona Portuária da cidade.

Na decisão, Moraes afirma que houve reiteração de conduta “visando lesar ou expor a perigo de lesão a independência dos Poderes instituídos e ao Estado Democrático de Direito”.

Ainda segundo Moraes, as condutas de Daniel Silveira, além de representarem “crimes contra a honra do Poder Judiciário e dos ministros do Supremo Tribunal Federal”, são previstas como crimes na Lei de Segurança Nacional.

Mesmo em flagrante e por crime inafiançável, a prisão de um deputado federal precisa passar pelo crivo da Câmara. Na decisão, Moraes diz que o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), deve ser “imediatamente oficiado para as providências que entender cabíveis”.

A assessoria do deputado afirma ser “evidente o teor político da prisão” e que os fatos que a embasaram “sequer configuram crime, uma vez que acobertados pela inviolabilidade de palavras, opiniões e votos que a Constituição garante aos deputados federais e senadores”.

Voto do relator

Ao apresentar seu voto na sessão, Alexandre de Moraes afirmou que as declarações do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) não estão protegidas por imunidade constitucional e que suas condutas “criminosas” configuraram flagrante, autorizando sua prisão.

“As manifestações de Daniel Silveira relevam-se gravíssimas, não somente do ponto de vista pessoal, mas principalmente do ponto de vista institucional e do estado democrático de direito”, afirmou o ministro.

Segundo Moraes, as afirmações não estão protegidas pela imunidade parlamentar. “Atentar contra as instituições, contra o STF, contra o Poder Judiciário, contra a democracia, contra o estado de direito não configura exercício da função parlamentar a invocar a imunidade constitucional”, afirmou.

“Essas manifestações não atingiram somente a honorabilidade, mas principalmente se revestiram suas declarações de claro intuito visando impedir o exercício livre da judicatura, o exercício independente do Judiciário e a própria manifestação do estado de direito”, disse.

“Suas manifestações, sua incitação à violência, não se dirigiram somente a diversos ministros da Corte, chamados pelos mais absurdos nomes”, complementou. “Dirigiram-se diretamente a corroer as estruturas do regime democrático, a correr a estrutura do estado de direito.”

Conforme Moraes, “muito mais do que crimes contra honra praticados contra ministros e o STF, muito mais do que ameaça à integridade e à própria vida de ministro, muito mais do que ofensas pesadas, aqui as manifestações tiveram o mesmo intuito que outras manifestações, de corroer o sistema democrático, de abalar o regime jurídico do estado democrático de direito brasileiro”.

Ao dar início à sessão, o ministro Luiz Fux, presidente do STF, afirmou que o tribunal se mantém vigilante contra qualquer forma de hostilidade à instituição e que “ofender autoridades além dos limites da liberdade de expressão exige pronta atuação da Corte”.

O ministro Luís Roberto Barroso também acompanhou o relator, mas ressalvou que o flagrante se deu porque o vídeo é recente.

“Agora se deve aguardar o pronunciamento da Câmara dos Deputados”, afirmou o ministro Marco Aurélio Mello.

Vídeo

No vídeo, postado em rede social, o bolsonarista Silveira faz ataques a seis ministros do STF: Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello e Dias Toffoli. Também defende o fechamento do STF, o que é inconstitucional.

O deputado sai em defesa do general Eduardo Villas Boas, ex-comandante do Exército. Em 2018, na véspera do julgamento no Supremo de um habeas corpus do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Villas Boas afirmou em rede social que o Exército tinha “repúdio à impunidade”.

A declaração foi vista como pressão sobre os ministros do STF. Fachin era o relator do pedido de liberdade de Lula, rejeitado pelo plenário da Corte.

Em livro recém-lançado, o ex-comandante disse que, na época, a manifestação foi discutida com o alto comando do Exército antes de ser publicada.

O deputado é investigado no Supremo no inquérito que apura a organização e o financiamento dos atos antidemocráticos e no que investiga ataques a ministros da Corte e a disseminação de notícias falsas, o chamado inquérito das fake news.

No ano passado, ele foi alvo de busca e apreensão e teve seu sigilo bancário quebrado. No pedido de investigação, a Procuradoria-Geral da República apontou que o deputado pregou o uso das Forças Armadas contra o Supremo e que há uma ligação dele com movimentos extremistas conservadores.

Nesta segunda-feira, Fachin reagiu em nota dizendo ser “intolerável e inaceitável qualquer forma ou modo de pressão injurídica sobre o Poder Judiciário. A declaração de tal intuito, se confirmado, é gravíssima e atenta contra a ordem constitucional. E ao Supremo Tribunal Federal compete a guarda da Constituição”.

Daniel Silveira está no primeiro mandato como deputado federal. Eleito em 2018, o ex-policial militar ficou conhecido por aparecer em vídeo destruindo uma placa que homenageava a vereadora Marielle Franco, assassinada no Rio em março daquele mesmo ano.

G1

Opinião dos leitores

  1. Pelo amor de Deus, ninguém critique os intocáveis do stf. Falem de quem quiser menos dos deuses.

  2. Interessante Roberto jerfson chama todos eles de boca de Luluzinha, de Carmem Miranda e etc todos ficam calado , o que é que Roberto sabe sobre eles de tão grave.

  3. Impedir o presidente do Senado de sentar na sua cadeira no Senado e, portanto, a realização de uma sessão do Senado Federal não é um atentado à instituição Senado e à Democracia?? Já se viu discurso muito piores na própria tribuna da Câmara. Quero ver daqui pra frente.

  4. Deputada assassina marido, pratica corrupção, não pode ser preso, mas se disser que o ministro do STF é feio, aí não, tem que ser preso. País de merda

    1. Prisão nos dois casos, simples assim. Não dá mais para ficar passando pano, por simpatia por esse ou aquele político.

  5. Como são bobinhos os esquerdistas aqui… Lembrem-se: nada como um dia após o outro. O STF descontrolado ainda vai assustá-los novamente.

  6. É muito bom, ver um Bolsonarista se Fud….. kkkkkkkkk

    Eita que o gado está em prantos!!!! Kkkkkkkkk

  7. Parece que o deputadozinho não pode tudo não…kkkkkkkkkkkkkkk
    Tem nada não…se for cassado, Calígula tem uma vaga de sobrinho bombado sobrando… Só tem que dá uma "comparecida" uma vez por semana(são muitos sobrinhos….kkkkkk)

    1. Quer dizer que chamar o presidente de assassino, genocida, etc… é direito de expressão. Agora dizer que os vagabundos do STF são corruptos… ai tem que prender… quando o Safado do Lula e toda corja do PT falava as mesmas coisas da Justiça do Parará, ai é liberdade de expressão. Esse STF é totalmente tendencioso e mancomunado com a esquerda!
      Fora STF!!!

    2. Não sou defensor do STF, aliás, todos ali foram indicações partidárias e muitas vezes essa fidelidade de quem os indicou eh que conduz as decisões tomadas depois, vide a recente indicação que foi feita no governo atual! Também acho péssimo Lulaladrao estar solto, mas eh estranho pq o MINTOmaníaco não dá prioridade a uma de suas pautas de campanha: prisão em segunda instância! Por fim, sobre a prisão do deputado que defende tortura e golpe de estado: espero que mofe na cadeia! P.S.: o MINTOmaníaco vai ficar caladinho tá! Não eh o primeiro nem será o último que ele vê preso e não fala nem faz nada! Só abre a boca pra defender os filhos da família corrupta talkei!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *