Jornalismo

[INFOGRÁFICO] Há um ano morria Bin Laden. Relembre como tudo aconteceu e confira o que mudou

A morte de Osama Bin Laden, há um ano, representou um golpe terrível para a rede terrorista Al-Qaeda, mas em todo o mundo seus discípulos, organizados ou solitários, continuam defendendo a jihad, afirmam analistas.

Dizimada e desorganizada pelos ataques executados por aviões sem piloto (‘drones’) americanos nas zonas tribais do Paquistão e Afeganistão, o núcleo central da rede, conhecido como “al-Qaeda Central” pelos analistas, se reduziu a algumas dezenas de pessoas essencialmente dedicadas a sobreviver.

Apesar de insistir na convocação a uma jihad global, o sucessor do “emir Osama”, o egípcio Ayman al-Zawahiri, não conseguiu impor-se nem substituir na nuvem jihadista global a figura importante do fundador do movimento.

“O que dava substância à vocação global, mundial, da al-Qaeda era a própria personalidade de Bin Laden. Era uma personalidade única, que Ayman al-Zawahiri é incapaz de substituir”, disse Jean Pierre Filiu, professor de Ciências Políticas em Paris e autor do livro “A verdadeira história da al-Qaeda”.

Incapaz de organizar ataques em escala mundial, a al-Qaeda Central continua tentando inspirar discípulos e, sobretudo, tirar crédito de ações realizadas em nome do islã jihadista por organizações que expressam alinhamento com bin Laden.

No Iêmen, os combatentes da al-Qaeda na Península Arábica (AQPA) executam incessantes ações de guerrilha contra o poder central de Sanaa e chegaram a conquistar várias cidades no sul do país.

Na Somália, os rebeldes islamitas shebab, apesar do momento de fragilidade, resistem e continuam com os ataques e atentados. Eles contam com voluntários do mundo inteiro.

Ao mesmo tempo, nos países do Sahel os homens da al-Qaeda no Magreb Islâmico (AQMI) tiraram proveito da revolta na Líbia e o fim do regime de Muammar Kadhafi para recuperar toneladas de armas, e aliados aos rebeldes tuaregues conquistaram um grande território ao norte do Mali.

Além da retórica, a AQPA foi a única organização que reconheceu formalmente e aceitou a autoridade de Al-Zawahiri. Também foi a única a tentar dar prosseguimento à jihad mundial com a tentativa de atacar aviões que seguiam para os Estados Unidos.

Graças a sua presença na internet, que nenhuma medida pode impedir, a al-Qaeda Central saúda e estimula as ações dos movimentos associados, mas se propõe sobretudo a recrutar a distância os voluntários, os “lobos solitários” que radicalizam e decidem passar à ação.

O jovem francês de origem argelina Mohammed Merah é o exemplo perfeito: ele alegava ser membro da al-Qaeda, porém mais de um mês depois dos ataques executados em Toulousee Montauban nada permite ligá-lo ao movimento a não ser algumas poucas palavras na internet.

“Quanto maior é a pressão sobre a al-Qaeda Central, mais difícil é preparar os ataques em grande escala, e mais empenho destinará a recrutar indivíduos no Ocidente para planejar e executar atentados”, afirma a Europol, força de polícia europeia, em um relatório sobre terrorismo.

Recentemente, o diretor do Serviço Canadense de Inteligência de Segurança (SCRS), Richard Fadden, explicou até que ponto era difícil para os serviços de repressão detectar e neutralizar com antecedência os “lobos solitários”. “Não é fácil porque parecem uma mistura de terroristas e pessoas com grandes problemas pessoais. É muito difícil desenvolver uma doutrina, uma capacidade operacional para tratar estes casos. Para ser honesto: sim, nos preocupam”, disse.

Paquistão

Mesmo um ano depois de sua morte, a presença de bin Laden no norte do Paquistão segue rodeada de mistério no país, onde o silêncio incômodo das autoridades permite que aflorem teses sobre sua “verdadeira” história.

Sentado em uma pedra à beira do campo de alho, juntamente com outros anciãos de Abbottabad, Zain Mohamad gostaria que deixassem de chamá-lo de “vizinho de Bin Laden”, apelido que o persegue desde maio do ano passado, após o ataque americano que terminou, a alguns metros da sua casa, com a morte do chefe da al-Qaeda.

Não por cansaço, e sim por amor à verdade, afirma o homem vestido com uma túnica tradicional bege, que, como quase todos os habitantes do local do Himalaia, não crê “que Bin Laden esteve ali”, apesar do ataque, dos disparos e da presença de sua família.

“Bin Laden não estava ali. Sua família, talvez, mas não ele. Tudo isso é um complô dos Estados Unidos e do exército paquistanês, disposto a tudo por receber dinheiro”, afirma Aurangzeb, de 37 anos, diretor de uma escola do bairro, resumindo a opinião defendida por toda a vizinhança.

“Todos repetem isso, mas é para não dizer que tem vergonha”, explica um jornalista local, “a vergonha de ver que Bin Laden se escondia em sua terra, enquanto os aliados da al-Qaeda matavam milhares de pessoas com seus ataques suicidas no país”.

Na manhã de 2 de maio, a mesma vergonha, acompanhada de medo, foi sentida na cúpula do poderoso exército paquistanês (700 mil homens), disse uma fonte próxima aos serviços de segurança, garantindo que ele não estava ciente da presença de bin Laden em Abbottabad, uma tese que muitos não aceitam em Washington.

“Os comandantes militares tiveram medo ao dar conta de que não poderiam dizer se alguns de seus elementos, próximos aos islamitas, tinham ajudado Bin Laden a se esconder”, alegou.

Um sinal da gravidade do caso foi que o chefe da inteligência militar, o general Shuja Pasha, fez um mea culpa impensável, em meados de maio, no Parlamento, diante do qual confessou as “falhas” de seu serviço. O general Pasha não disse mais, deixando cair a pedra do silêncio.

O exército impediu qualquer acesso à casa em Abbottabad, antes de demoli-la repentinamente em fevereiro passado. Os americanos decidiram não publicar nenhuma imagem do corpo de Bin Laden, que afirmam ter sepultado no mar, promovendo, por sua vez, uma fábrica de boatos.

Alguns dizem que Bin Laden foi levado vivo do Afeganistão a Abbottabad pelos americanos, e foi executado no lugar para manchar a imagem do Paquistão. Outros dizem que ele ainda está vivo.

O mesmo mistério cercado por falsos rumores envolve o destino de suas três esposas e filhos, que viviam com ele em Abbottabad. Detidos pelos paquistaneses após o ataque, finalmente, quase um ano depois, foram, no sábado, deportadas para a Arábia Saudita sem terem nunca aparecido em público.

Em março, um ex-general paquistanês afirmou que Bin Laden foi “entregue” aos americanos por uma de suas primeiras mulheres, com ciúmes de uma outra mais jovem. Em meados de abril, o tablóide britânico ‘The Sun’ indicou a fonte da rivalidade: a primeira acusava a outra de ser sexualmente insaciável e de, dessa maneira, monopolizar o ex-chefe da al-Qaeda.

Uma semana antes de sua deportação, um policial que vigiava a casa onde estavam detidas afirmou à agência de notícias France Presse que uma das esposas havia dado à luz um filho de bin Laden, onze meses depois da morte de seu suposto pai.

*Com informações do portal G1

 

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Suspeito de estuprar sobrinha de 8 anos é preso no interior do RN

Foto: PM/RN

Um homem de 44 anos suspeito de estuprar a sobrinha, uma criança de 8 anos, foi preso no final da tarde desta quinta-feira (19) no município de Apodi.

Policiais civis da 57ª Delegacia de Polícia (DP de Apodi e Felipe Guerra) deram cumprimento ao mandado de prisão preventiva expedido pela 2ª Vara da Comarca de Apodi, do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), e prenderam o suspeito em casa.

Ele foi conduzido até a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça. A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações, de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Com unidades de saúde lotadas de pacientes com dengue, secretário diz que Natal está perto de colapso: ‘Não podemos adoecer’

Foto: Reprodução

Com unidades lotadas de pacientes com dengue, o sistema de saúde pública de Natal está perto de um colapso, segundo afirmou o secretário de Saúde, George Antunes, nesta sexta-feira (20). “Um recado para a população: Nós não podemos adoecer. Não temos sequer esse direito, porque todas as nossas instalações estão lotadas. Ou nós fazemos nosso dever de casa enquanto cidadãos, ou vamos ter problemas mais sérios do que já temos. Podemos entrar em colapso muito em breve”, disse.

A fala foi dada em entrevista em Bom Dia RN, da Inter TV Cabugi. George cobrava a atenção da população às medidas de prevenção à proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya. O município decretou epidemia por causa da dengue e criou um gabinete de crise no último dia 11 de maio.

Já o governo do Rio Grande do Norte decretou situação de emergência pelo aumento de casos de dengue, zika e chikungunya nesta sexta-feira (20). O estado teve mais casos de dengue de janeiro a abril do que em todo o ano passado.

De acordo com Antunes, Natal está com 120 leitos de internação clínica abertos e não tem como expandir a rede de assistência. “Nunca existiu esse volume de leitos, fora o período da Covid. E isso não cabe, não se sustenta financeiramente, não temos mais para onde ampliar”, disse ele. Antes da pandemia da covid-19, o município contava com 60 leitos desse tipo.

Ainda de acordo com o secretário, Natal vai ampliar a capacidade da atenção primária, com abertura de unidades com atendimento em escalas de 12 horas por dia. Além disso, estuda implantação de um sistema de “internação domiciliar”.

George Antunes também cobrou ações de municípios vizinhos. Segundo ele, grande parte da demanda nas unidades de saúde são de pessoas que moram na região metropolitana. “Nossas UPAs estão lotadas e em parte se deve aos municípios vizinhos que não têm o mínimo para atender essa população”, pontuou.

G1 RN

Opinião dos leitores

  1. Pelo que eu tô vendo, Micarla de Souza foi uma excelente prefeita, se comparada a esse que tá ai
    Mas quem colocou ele lá, foi a boiada imunda

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Polícia Civil apreende plantação de maconha em Mossoró

Foto: PF

Policiais civis da Delegacia Especializada em Narcóticos (DENARC) de Mossoró apreenderam, nesta quinta-feira (19), em uma residência, localizada no bairro do Alto de São Manoel, em Mossoró, uma plantação de maconha, com, aproximadamente, sete plantas.

Um homem de 26 anos, que estava no local e já foi preso por roubo, foi conduzido até a delegacia, onde foi assinado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). Em seguida, ele foi liberado.

As diligências foram realizadas com o objetivo de combater o tráfico de drogas na região. A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações, de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Dengue: RN autoriza agentes de endemias a entrarem em imóveis abandonados

Foto: Adriano Abreu

O Governo do Rio Grande do Norte publicou, nesta sexta-feira (20), o decreto de situação de emergência no estado em decorrência da epidemia e aumento significativo nos casos de doenças transmitidas pelo mosquito aedes aegypti definindo como epidemia. Entre as medidas determinadas, o Estado criará um comitê para o acompanhamento em tempo real da situação e também foi autorizada a entrada de agentes de endemias em imóveis públicos e particulares abandonados.

O decreto estadual declarou a Situação de Emergência em todo o território do estado em razão da epidemia de arboviroses, provocada “por desastre natural biológico”. A situação é considerada um “Desastre de Média Intensidade”, que é caracterizado por epidemia de doença infecciosa viral que provoca o “aumento brusco, significativo e transitório da ocorrência de doenças infecciosas geradas por vírus”. Assim, o Poder Público está autorizado a adotar todas as medidas administrativas necessárias à imediata resposta do combate às doenças.
Com a instituição de um Comitê de Gestão com representantes de nove secretarias e autarquias, o Estado autorizou a Secretaria de Estado da Saúde Pública a requisitar pessoal e equipamentos das demais secretarias de Estado para, em conjunto, desenvolver ações de eliminação dos focos de proliferação do mosquito Aedes aegypti, assim como também determinou que as equipes de agentes de controle de endemias e agentes comunitários de Saúde intensifiquem as medidas de prevenção e controle junto à população.
Para garantir a amplitude do trabalho também em imóveis que corriqueiramente são focos da proliferação de mosquitos, o Governo autorizou os agentes a adentrar em imóveis públicos e particulares, nos casos de situação de abandono, negativa de acesso ou ausência de pessoa que possa permitir o acesso de agente público. A medida está respaldada pela Lei Federal nº 13.301, de 27 de junho de 2016.
No decreto, ficou definido que imóvel em situação de abandono é aquele que demonstre flagrante ausência prolongada de utilização, o que pode ser verificado por suas características físicas, por sinais de inexistência de conservação, pelo relato de moradores da área ou por outros indícios que evidenciem a sua não utilização. Também fica garantido o acesso dos agentes a imóveis em que o proprietário tente impedir as necessárias ações de debelação da infestação pelo mosquito ou que os locais onde os donos não forem encontrados. Sempre que necessário, os agentes podem pedir auxílio da Polícia Militar.
O decreto terá validade de 90 dias e também sugere que os municípios adotem medidas semelhantes para frear a proliferação do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

Opinião dos leitores

    1. invasão de domicílio sem ordem judicial??? Imagine quando o comunista Fábio se eleger até onde as coisas irão. A Venezuela é aqui !!!!

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polêmica

Bolsonaro ironiza casamento de Lula: “Quero saber se convidou pobre”

Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (PL) ironizou nesta quinta-feira (19/5) a lista de convidados do casamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com Rosangela “Janja” da Silva. “Quero saber se algum pobre foi convidado para o casamento dele ontem”, disse durante sua transmissão ao vivo nas redes sociais.

“Olha o casamento dele [Lula] ontem… Quero saber se algum pobre foi convidado para o casamento dele ontem. Alguém do MST, do MTST, algum quilombola, algum que no passado aí invadia terras, algum pobre. Pelo o que eu estou sabendo até agora não teve ninguém, só teve gente de boa lá. Ou seja, socialismo para você [população], capitalismo para mim [Lula]”, afirmou Bolsonaro.

O casamento do petista foi realizado em uma casa de eventos na Avenida Morumbi, na zona sul de São Paulo, e contou com a presença de várias personalidades da política e da cultura brasileiras.

Metrópoles

Opinião dos leitores

  1. O débil mental ficou p…da vida porque não foi convidado, isso sim!
    Mas, pra quem “se convidou” indo á Rússia e chegando lá, pra não dizer que foi fazer p…nenhuma, não perdeu a viagem e prestou uma justa homenagem aos soldados comunistas!
    Esse bozo é uma piada, viu…

    1. Ainda bem que só falta 7 meses e 10 dias pra esse inferno acabar.

    1. Acho que não é ele que tem a mulher para os amigos. Afinal para uma pessoa que não sabe de nada e tudo dele é dos amigos, a dedução fica simples de ter. Cuide de seu líder político descondenado e corrupto como ele é, sem transferir para os outros suas características

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornalismo

Bonner vai romper contrato de R$ 86 milhões com a Globo, diz colunista

Foto: Reprodução

William Bonner já tem data para deixar a bancada do Jornal Nacional, na Rede Globo. Segundo o colunista Alessandro Lo Bianco, do programa A Tarde É Sua, da RedeTV!, o âncora já comunicou a emissora carioca que não pretende cumprir o contrato até o fim, e vai sair do noticiário no primeiro semestre de 2023.

Bonner renovou seu compromisso com o canal dos irmãos Marinho em agosto de 2021. Na época, ainda de acordo com Lo Bianco, a empresa teria liberado uma bolada de R$ 86 milhões para manter o ex-marido de Fátima Bernardes no jornalístico até 2025.

Atualmente, William Bonner estaria ganhando cerca de R$ 1,8 milhão por mês, mais bônus que variam de R$ 300 a R$ 400 mil por publicidade de empresas que realizam ações no Jornal Nacional.

Mesmo com o contrato vigente, William Bonner teria procurado a direção e avisado que vai cumprir a cobertura da campanha eleitoral e os desdobramentos do primeiro semestre do próximo governo federal, mas afirmou não ter a intenção de ficar até o fim. Ele aguarda um acordo com a Globo para firmar a rescisão contratual.

Em rara entrevista concedida a Serginho Groisman, no ano passado, William Bonner já demonstrava cansaço com as restrições impostas por ser a cara do principal telejornal do país. O âncora do Jornal Nacional falou da sua rotina fora da redação e revelou se manter recluso por medo de possíveis ataques de espectadores “movidos pelo ódio e polarização”.

Metrópoles

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Homem é preso após tentar morder policiais na Grande Natal

Foto: Reprodução/TV Tropical

Um homem tentou morder policiais militares durante uma abordagem na cidade de Pureza, a cerca de 68 km de Natal. A situação inusitada aconteceu na noite desta quinta-feira (19), durante uma abordagem de rotina. Identificado como João de Deus da Silva, o homem foi conduzido a Delegacia de Plantão da Zona Norte de Natal.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o suspeito estava em uma motocicleta quando desobedeceu uma ordem de parada dada pelos agentes de segurança. Ao ser alcançado, apresentou comportamento agressivo e tentou desferir mordidas no comandante da equipe policial, que conseguiu imobilizá-lo.

O suspeito já tem passagem pelo sistema penitenciário do Rio Grande do Norte pelo crime de roubo. João de Deus da Silva retirou uma tornozeleira eletrônica recentemente. Ao ser questionado pela equipe de reportagem da TV Tropical, o homem negou que tenha tentado morder o policial.

Segundo os policiais que atenderam a ocorrência, João de Deus deverá responder pelo crime de desacato.

Portal da Tropical

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nacional

Professor da UFRN é único brasileiro na maior pesquisa sobre Alzheimer já feita no mundo

Foto: Arquivo Pessoal

A mais promissora pesquisa sobre Alzheimer já feita, envolve 20 países, mais de 120 instituições – entre centros de pesquisa, hospitais e universidades – e 386 pesquisadores. Entre esses, um único brasileiro: o professor Marcos Costa, do Instituto do Cérebro da UFRN. Graduado em Medicina e doutor em Fisiologia, ambos pela UFRJ, Marcos é professor adjunto da UFRN desde 2009 e integra o Instituto do Cérebro, onde chefia o laboratório de Neurobiologia Celular. Há três anos trabalha como professor visitante no Instituto Pasteur de Lille, na França, onde é o único brasileiro a integrar o grupo.

O estudo é desenvolvido pelo consórcio European DNA bank for deciphering the missing heritability of Alzheimer’s disease (EADB), estabelecido em 2016, e culminou com a importante descoberta de genes associados à doença de Alzheimer. Os avanços foram publicados no último mês de abril em artigo “Novas descobertas sobre a etiologia genética da doença de Alzheimer e demências relacionadas”, na revista científica britânica Nature Genetics.

A pesquisa ampliou de 33 para 75 os genes que estão ligados a um risco aumentado para o desenvolvimento da doença de Alzheimer. Este não é o primeiro trabalho que o professor Marcos Costa assina com o grupo: já foram cinco artigos, dos quais em três ele figura como pesquisador principal.

Este é o maior estudo de risco genético para a doença até hoje, e analisou os genomas de milhares de pessoas com diagnóstico clínico de Alzheimer e comparou com genes de indivíduos cognitivamente saudáveis. Os genomas foram fornecidos por clínicas em mais de 15 países membros da União Europeia, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, Islândia, Nigéria, Nova Zelândia, Reino Unido e Estados Unidos. Utilizando estes genes, os pesquisadores criaram um “score de risco genético” que poderá contribuir no futuro para identificar indivíduos com maior susceptibilidade de desenvolver a doença.

“A doença de Alzheimer é a principal causa de demência e tem um grande impacto na sociedade. A descoberta de genes associados com o aumento do risco de desenvolver a doença é um primeiro passo no sentido de entendermos a fisiopatologia da doença. O meu trabalho principal é estudar os processos biológicos regulados por estes genes em células neuronais e gliais humanas geradas a partir de células-tronco pluripotentes (iPSC), com o objetivo de elucidar os mecanismos patológicos da doença de Alzheimer e desenvolver novas abordagens terapêuticas”, detalha Costa.

Embora a descoberta seja animadora, seus usos ainda não são imediatos. “É óbvio que a gente quer que isso chegue nas clínicas e possa auxiliar o médico no diagnóstico diferencial da doença de Alzheimer, na identificação de seleção de grupos de risco e nas decisões terapêuticas. Existe uma série de possibilidades que podemos vislumbrar, mas devemos ter cautela para não promover uma corrida em busca de testes genômicos miraculosos que poderiam definir a chance de desenvolver Alzheimer. Esse ainda não é o caso. Nesse primeiro momento, o uso de testes genéticos ainda deve ser restrito para selecionar pacientes em ensaios clínicos com o objetivo de testar novos medicamentos, o que já é um enorme avanço”, explica o professor.

Além disso, Costa destaca que o aumento das chances em relação à população em geral é da ordem de cinco a dez por cento, em alguns casos chegando a 20% – números considerados significativos mas não determinantes. Ou seja, ainda que uma alteração genética seja identificada, isso não significa que o indivíduo irá desenvolver a doença de Alzheimer.

Estudo vai ajudar em diagnóstico precoce
Informações do portal Alzheimer ‘s Association – principal organização mundial de saúde voluntária para combate, suporte e pesquisa sobre a doença – estimam que 44 milhões de pessoas sofram com demência no mundo, sendo um milhão delas no Brasil. O sintoma mais comum é a perda de memória, mas a doença afeta desde a resolução de problemas e execução de tarefas que antes eram fáceis, até mudanças de humor, confusão para identificar pessoas, lugares, eventos e até mesmo imagens. Ou seja, é como se a mente fosse se apagando.

O estudo genético é estratégico na antecipação necessária para permitir que as pessoas propensas ao desenvolvimento da doença de Alzheimer sejam diagnosticadas nos estágios mais iniciais. Para Costa, identificar e entender os genes é importante porque vai ser possível compreender o que acontece antes de chegar à demência e, a partir disso, pensar em terapias profiláticas ou, ao menos, que comecem a ser usadas assim que os primeiros sinais de alterações cognitivas aparecerem.

Saiba Mais

Opinião dos leitores

  1. Parabéns professor, que Deus ilumine cada vez sua mente brilhante.
    Tenho um pai assim e seu o quanto é importante sua contribuição.🙏🏻

  2. Caro Professor Marcos Costa parabéns por seus estudo e contribuição para quem sabe um dia ficarmos livre dessa maldita doença. Gostaria, muito de saber qual a diferença na condução da doença em que faz todos os acompanhamentos e toma os malditos remédios e aquela pessoa que vive na área rural e não tem acesso a medicina tradicional.

  3. Como leiga sugiro incluir nos estudos visitas a pacientes nos vários estágios da doença, pois sabemos que o estágio mais avançado é muito triste. Torço pelo sucesso desse estudo e parabéns ao professor brasileiro Marcos Costa.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

APENAS ISSO: A convite de Fábio Faria, Ellon Musk chega ao Brasil e terá encontro com Bolsonaro

Foto: Reprodução

A convite do ministro das Comunicações, o potiguar Fábio Faria, Ellon Musk, o empresário mais rico do mundo, desembarca hoje, 20, no Brasil. Vai se encontrar com Faria, de quem é amigo pessoal, e com o presidente Jair Bolsonaro para discutir conectividade e proteção da Amazônia.

A vinda de Musk, que tem conquistado enorme sucesso na área da tecnologia, inclusive com a exploração do espaço sideral, é mais uma iniciativa de Fábio Faria para incluir o Brasil na trilha da alta tecnologia.

Fábio Faria está encerrando sua atuação na vida pública. Não concorrerá mais a cargos eletivos e deixará o Governo Federal mesmo que o presidente Bolsonaro venha a ser reeleito. Fábio se dedicará integralmente à iniciativa privada.

Opinião dos leitores

  1. Bozo e Faria já eram Debby & Lóid.
    Agora, juntando Musk viram… OS TRES PATETAS!

  2. Precisa ser muito trouxa ou GADO assumido para acreditar que:
    1) Ellon Musk viria pro Brasil somente pensando na preservação ambiental ou pelo simples convite de um ministro. Ele virá pra ganhar mais dinheiro a troco dos bestas;
    2) Que não tem ninguém no governo federal que sairá ganhando com e$$a visita.

  3. Vamos negociar a venda de estatais e vamos comprar juntos. Vendemos barato, compramos barato e Vendemos serviços caros. Vamos fazer como fizemos com a Petrobras. Vamos sacrificar o povo e enriquecer os acionistas. E vamos sair da vida pública para cuidarmos dos nossos negócios no setor privado junto com Guedes e nossa turma.

    1. K+alho, nunca vi tanto PTista “empreendedor” juntos para ler um Blog. Vejam os comentários; apenas gente interessada no seu bolso e sem trabalhar. O Brasil tem de VENDER 100% de todas as estatais e deixar a livre iniciativa tomar conta através da concorrência!!!

  4. Apenas isso: quem se aproxima de Bolsonaro. acaba pagando a conta. Roberto Jeffeson, João Dória e p ex-juiz Moro que o digem.

  5. Isso vai deixar a comida do brasileiro mais barata? Paulo Guedes vai é vender alguma coisa pra ele e botar no feofo do povo

  6. Messias Terrestre Planaltino trazendo para a realidade do brasileiro de classe baixa e média o sonho de ter um carro elétrico e viajar pelo espaço!
    Isso mesmo, Master of the Universe Messias!
    É a maior comprovação que Vós És o Dono dos céus!!!

  7. Bom dia,

    Ele não vai concorrer pq sabe que não ganha mais nada na política!!

    Na última eleição já entrou pq os outros puxaram.

    1. Vem tratar pra abrir as porteiras das contas com vista à eleição? Dessa vez tem o Xandão de olho. Não vai ser como na eleição passada.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Com capitalização, potencial de investimento da Eletrobras vai a R$ 13 bi por ano

Foto: Divulgação/Eletrobras

Visando melhorar sua eficiência e desempenho, uma série de medidas podem ser tomadas pela Eletrobras após sua capitalização, aprovada na quarta-feira (18) pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

Atualmente, a empresa investe R$ 3 bilhões por ano, o que não é suficiente para cobrir a amortização e perdas que a empresa sofre. Fontes consultadas pela analista de Economia da CNN Thais Herédia no Ministério da Economia e especialistas em infraestrutura apontam que, com a desestatização da companhia, esse número pode subir a R$ 13 bilhões.

Além disso, atualmente, cada uma das subsidiárias da Eletrobras possui sua própria diretoria e seu próprio conselho. Segundo Herédia, esse formato não existe em nenhuma holding privada do mercado, e deve ser reestruturado com a capitalização.

Essa redução do custo operacional pode trazer maior eficiência em seus investimentos, tanto para o setor de geração quanto de transmissão de energia, onde ela mais opera.

Por fim, existe a possibilidade de uma expansão na energia renovável, que é a essência da operação da Eletrobras, já que essa está fundamentada nas usinas hidrelétricas. Isso empurraria o Brasil à fronteira da transição para energia verde.

CNN Brasil

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *