Corpo de Bombeiros detalha princípio de incêndio na maternidade Januário Cicco que resultou em morte de bebê internado durante transferência

O Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Norte foi acionado na madrugada desta sexta-feira (20) para atender uma ocorrência de princípio de incêndio provocado por um curto-circuito em um ar-condicionado, na maternidade Januário Cicco, no bairro Petrópolis, em Natal.

VEJA MAIS: Incêndio em ar-condicionado na maternidade Januário Cicco acaba em óbito de recém-nascido

A ocorrência foi registrada pela central da Corporação por volta das 03h30 e em menos de dez minutos uma guarnição com cinco bombeiros militares chegou ao local em que o princípio de incêndio já havia sido controlado.

O CBM deu total apoio e orientou a ocorrência no local, porém, assim que os bombeiros chegaram, foram informado pela equipe da maternidade que um bebê recém-nascido veio a óbito.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Igor disse:

    É fácil, criem a Taxa de Bombeiros para Hospital, pois a Taxa roubo sobre veículos não colou.

  2. Francisco Alves disse:

    Tragédia consumada, agora, tem início o corre corre para fugir da responsabilidade. Cada um que tire o seu da reta…

DESABAMENTO DE PARTE DE FALÉSIA: Imprensa nacional noticia tragédia que matou família em Pipa

Fotos: Reprodução/O Globo/CNN Brasil

Três pessoas morreram após o desabamento da parte de uma falésia, na tarde desta terça-feira, na Praia de Pipa, um dos principais destinos turísticos do Rio Grande do Norte.

Segundo o site ‘G1’, a Polícia Militar infirmou que as vítimas são um homem, uma mulher e uma criança de idade ainda não conhecida, todos da mesma família e moradores da região.

VEJA MAIS – FOTO E VÍDEO: Gerente paulista e psicóloga potiguar vítimas de desabamento de parte de falésia moravam em Pipa com filho; homem morto foi personagem de reportagem nacional

Não há outras pessoas soterradas.

Em setembro, outro acidente aconteceu em Pipa envolvendo turistas nas falésias. Um casal caiu do trecho conhecido como “Chapadão” após o homem, de 21 anos, perder o controle do quadriciclo que levava também sua namorada, de 21 anos, grávida de um mês. Os dois foram resgatados conscientes.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gonoud disse:

    Excelente propaganda turística.

    Parabéns à omissão municipal e o silêncio da ABIH.

    • Gustavo disse:

      Como pode ser "omissão municipal" um pedaço de uma falésia cair. A menos que houvesse claros sinais, que a prefeitura tenha sido informado e ninguém tenha feito nada (o que teria de ser provado), é um caso típico de caso fortuito.

    • Teobaldo A Dantas de Medeiros disse:

      Há vários estudos e avisos, e a prefeitura e defesa civil nada fizeram

      NAO ABRA A FOSSA PRA FALAR O QUE NÃO SABE, GUSTAVO

    • Greg disse:

      Se cair um cometa vão dizer que prefeitura e estado foram omisso…NÃO TEM COMO PREVER ISSO!

    • Gustavo disse:

      Estudos sobre AQUELE TRECHO? Ou você quer dizer que a prefeitura deveria ter vedado completamente o acesso a TODAS AS PRAIAS (bens públicos federais, recorde-se) com falésias no Município de Tibau do Sul? Quão factível é isso?…

      Não há estudo que previna uma queda de pequeno pedaço de uma falésia. Todas as falésias têm o formato que têm justamente porque "desabam" por milhões e milhões de anos. Culpar o poder público municipal é ridículo. Claro que a União ou o Município (ou ambos) vão arcar com indenizações, porque CULPA e prova de culpa não são essenciais nesse tipo de responsabilização civil, mas é indevido culpar o Município.

    • Samuel Uel disse:

      O cara quer comparar um cometa que é um evebto completamente aleatório com uma queda de falésia que de acordo com um morador local, sempre que ele vê um turista na sombra das falesias alerta pelo risco se queda devido a forca do mar que com o tempo vai danificando a base de areia fazendo a falesia cair.
      No minimo era pra ter uma placa avisando do risco de queda.

FOTO E VÍDEO: Gerente paulista e psicóloga potiguar vítimas de desabamento de parte de falésia moravam em Pipa com filho; homem morto foi personagem de reportagem nacional

Foto: redes sociais

O casal morto junto com uma criança no fim da manhã desta terça-feira(17), após um desabamento de parte de uma falésia na praia de Pipa, no litoral sul, morava na localidade.

O jovem, natural de São Paulo, identificado como Hugo Pereira, de 32 anos, trabalhava de gerente em um hotel na praia e era muito querido pela comunidade. Stella Souza, de Natal, era psicóloga e vivia um relacionamento estável com seu companheiro. Eles tinham um filho Sol, de apenas 07 meses, também soterrado.

O paulista, natural de Jundiaí, também ficou conhecido nacionalmente por uma reportagem de 2017, no Domingo Espetacular, da Record. Naquele período, morava em Búzios, no Rio de Janeiro.

Veja reportagem abaixo:

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Emanoel disse:

    Eu tive o prazer de conhecer e conversar algumas vezes com essa pessoa de coração tão grande…
    Quero parabenizar o blog pela homenagem…
    Quero acreditar que Deus sabe tudo, a todo tempo.
    Eram deles 3 que o céu estava precisando hoje.

  2. Fabiana disse:

    São constantes os desabamentos em Pipa e não existe nem uma placa de aviso aos turistas. Só quem conhece é quem sabe e mesmo sabendo esse pessoal morreu. Q triste gente …lamentável.

  3. Marcos Antônio disse:

    Q. Deus o abençoe e q ele continui conhecendo as coisas maravilhosas no outro lado, lá ele vai ter um guia especial “Deus “

  4. Marcos Benício disse:

    Que pena. Pessoas tão jovens! 😔

  5. Manoel disse:

    Onde está a defesa civil do estado e do município para sinalizar essas areas de riscos?
    Onde está o prefeito para exigir isso?

    ABSURDO.

  6. Felipe disse:

    Que tragédia.
    Que Deus os tenha!

  7. ELEITOR disse:

    Que pena , lamentável !😔

  8. Cabo Silva disse:

    A PREFEITURA DE TIBAU DO SUL VAI TOMAR PROVIDÊNCIAS DE SINALIZAR AS AREAS DE RISCO OU VAI CONTINUAR DE OLHOS FECHADOS PARA OS ALERTAS DE FALÉSIAS ATIVAS EM SITUAÇÃO DE SOBRELEVAÇÃO DO NIVEL MEDIO DO MAR?

  9. Joaquina disse:

    Lamentável ):

Causa da morte de voluntário da vacina CoronaVac foi suicídio, destaca Globo, com base em boletim de ocorrência

Laudo apontou suicídio como causa da morte de voluntário da CoronaVac — Foto: Reprodução

A causa da morte do voluntário da CoronaVac, que teria feito a Anvisa suspender os testes com a vacina, foi suicídio, de acordo com boletim de ocorrência obtido pela TV Globo nesta terça-feira (10).

De acordo com o boletim de ocorrência registrado às 16h02 de 29 de outubro em uma delegacia da Zona Oeste de São Paulo, policiais militares foram acionados pelo rádio para uma “ocorrência de encontro de cadáver”. Ao chegarem ao apartamento, uma pessoa mostrou a vítima desmaiada no chão do banheiro com uma seringa perto do braço e diversas ampolas de remédio. O corpo do jovem de 32 anos foi para o Instituto Médico Legal (IML).

O laudo necroscópico deve ser divulgado depois porque, neste caso, o resultado depende do exame toxicológico, que demora mais tempo para ficar pronto.

Mais cedo, o governo de São Paulo afirmou, em coletiva de imprensa, ser impossível relacionar o “evento adverso grave” que acometeu o voluntário do estudo clínico da CoronaVac com o imunizante.

Entenda o caso:

A Anvisa suspendeu, na segunda (9), os testes da CoronaVac citando um “evento adverso” com um voluntário;

O evento adverso foi a morte de um voluntário;

O Butantan, que desenvolve à vacina, se disse surpreso: ‘É impossível a vacina ter relação com o evento adverso’, disse o diretor do órgão;

Pela manhã, Bolsonaro comemorou a pausa no teste: ‘Mais uma que Bolsonaro ganhou’;

No início da tarde, soube-se que o voluntário se suicidou.

Na noite desta segunda-feira (9), a Anvisa suspendeu os testes da vacina da Sinovac, feita em parceria com o Instituto Butantan, após ter sido notificada sobre um “evento adverso grave” em um voluntário.

“Os dados são transparentes. Por que nós sabemos e temos certeza de que não é um evento relacionado à vacina? Como eu disse, do ponto de vista clínico do caso e nós não podemos dar detalhes, infelizmente, é impossível, é impossível que haja relacionamento desse evento com a vacina, impossível, eu acho que essa definição encerra um pouco essa discussão”, afirmou o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas.

A declaração foi dada pelo diretor durante coletiva de imprensa na sede do Instituto Butantan, após o governo paulista se reunir virtualmente com representantes da Anvisa para tratar sobre a suspensão dos testes. Na noite de segunda, Dimas Covas afirmou que o voluntário morreu, mas disse que o óbito não tinha qualquer relação com a vacina.

Durante a coletiva desta terça, representantes do governo de São Paulo demonstraram indignação com a medida e defenderam que não há relação entre o evento adverso e o imunizante.

“Não houve nenhuma relação da vacina com o evento adverso grave apresentado”, defendeu o secretário estadual de saúde, Jean Gorinchteyn.

Dimas Covas disse que a suspensão, além de desnecessária, provoca “dor e sofrimento nos voluntários”. “Não haveria a necessidade desse tipo de medida, que poderia ser resolvido administrativamente, como foi feito hoje de manhã”, disse Covas.

“Se interromper um estudo clínico que está indo muito bem causa sofrimento, causa dor, causa insegurança, naquelas pessoas que já foram submetidos ao estudo, causa dificuldade naqueles que querem ser submetidos ao estudo e que estão na fila para receber a vacina ou o placebo. Ou seja, são os voluntários, as pessoas que se dedicaram a esse estudo exatamente para trazer a esperança da vacina”, disse Covas.

Anvisa foi notificada no início de novembro

Ainda de acordo com Dimas Covas, a Anvisa foi notificada do evento adverso no voluntário no dia 6 de novembro. “Nós estamos tratando aqui de um evento adverso grave que não tem relação com a vacina. Repito: um evento adverso grave que não tem relação com a vacina. Essa informação está disponível à Anvisa desde o dia 6, quando foi notificado o efeito adverso grave”.

O diretor criticou o comportamento da Agência e a forma como o Instituto recebeu a notícia da interrupção dos testes.

“Dia 6 a Anvisa recebeu um documento dizendo: ‘olha um participante do estudo clínico teve um evento adverso grave não relacionado com a vacina’ ponto. O que que se espera diante de um comunicado desse? ‘Olha, ok, vamos avaliar, vamos nos reunir, vamos ver quais foram as causas desse evento adverso, se você está dizendo que não tem relação com a vacina, vamos apurar’. É isso o que a gente espera. Foi isso o que aconteceu? Não. Quer dizer, esse encaminhamento foi feito dia 06, ontem dia 09, às 20h40, encaminham um e-mail ao Butantan dizendo que haveria uma reunião hoje para tratar do evento adverso grave, mas ao mesmo tempo anunciava a suspensão do estudo. Oito e quarenta da noite, 20h40 da noite, 20 minutos depois essa notícia estava em rede nacional, 20 minutos depois de nós termos sido notificado por e-mail, a notícia estava em rede nacional”.

Dimas Covas disse ainda que o governo reenviou todos os esclarecimentos à Anvisa e aguarda que a liberação o mais rápido possível. “Ela agora está apta a tomar a decisão de retomar o estudo o mais rápido possível”, afirmou o diretor.

A expectativa do diretor é a de que, após os esclarecimentos, a Anvisa retome os estudos ainda nesta semana, possivelmente nesta quarta-feira (11).

Óbito de voluntário

Na segunda-feira (10) o diretor do instituto Butantan deu uma em entrevista à TV cultura onde afirmou que o efeito adverso trata-se de um óbito, no entanto, no dia seguinte à entrevista, durante a coletiva, Dimas disse que não falou que se tratava de um óbito, ou não, e que não poderia dar detalhes do ocorrido.

“O efeito adverso grave, observado em um voluntário não tem relação com a vacina. Não podemos dar detalhes a vocês porque isso envolve sigilo. Tem aí todo um aspecto ético que nos impede de dar as características do voluntário, ou da voluntária. O que eu afirmo a vocês é que esses dados estão todos de mão da Anvisa, estão todos fornecidos a Anvisa”.

Dimas Covas disse ainda que a Anvisa tem todas as informações e que não poderia “burlar a ética” ou “trair a confiança” que a família do voluntário tem no instituto.

“Nesse momento cabe a Anvisa que tem todos os dados dar essas informações, nós não podemos aqui burlar a ética, trair a confiança que a família [do voluntário] tem em nós. Nós não podemos dar qual foi o motivo do evento, o que que levou aos eventos, porque essas informações podem ser muito dolorosas para família e nós temos que respeitar esse aspecto. O que nós dizemos e repito: o evento não tem relação com a vacina”.

Interrupção

A Anvisa informou que foi notificada do “evento” em 29 de outubro. Mais de 10 dias depois, determinou que nenhum novo voluntário poderá ser vacinado até que a agência possa avaliar os dados e “julgar o risco/benefício da continuidade do estudo”.

Segundo uma lista divulgada pela agência, são considerados eventos adversos graves “morte, evento adverso potencialmente fatal, incapacidade ou invalidez persistente, internação hospitalar do paciente, anomalia congênita ou defeito de nascimento, qualquer suspeita de transmissão de agente infeccioso por meio de um dispositivo médico e evento clinicamente significante”.

Comunicado Sinovac

Nesta terça-feira (10), a Sinovac, farmacêutica chinesa responsável pelo desenvolvimento da CoronaVac, afirmou em comunicado que “está confiante na segurança da vacina” contra a Covid-19.

Segundo o jornalista José Roberto Burnier, da GloboNews, a morte do voluntário não foi causada por doença respiratória. O paciente, de 33 anos, também não tinha comorbidades.

A Sinovac afirmou que “ficamos sabendo que o chefe do Instituto Butantan acreditava que esse evento adverso grave não tem relação com a vacina”.

A empresa afirmou que o estudo clínico em fase 3 no Brasil “é realizado estritamente de acordo com os requisitos do GCP” (Good Clinical Practice, ou “boas práticas clínicas” em tradução livre).

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, em uma rede social, que o episódio é mais um em que “Jair Bolsonaro ganha”. No mesmo post ele citou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).

A CoronaVac é uma das candidatas a vacina contra o coronavírus e é desenvolvida pela Sinovac em parceria com o Butantan, em São Paulo. Com a interrupção do estudo, nenhum novo voluntário poderá ser vacinado.

Butantan estranha decisão

Na noite desta segunda, o diretor-geral do Instituto Butantan, Dimas Covas, disse que recebeu com estranhamento a notícia da suspensão temporária dos testes em humanos da CoronaVac no Brasil.

Segundo Covas, se trata de “um óbito não relacionado à vacina” e, portanto, “não existe nenhum momento [ou motivo] para interrupção do estudo clínico” da fase 3.

“Em primeiro, a Anvisa foi notificada de um óbito, não de um efeito adverso. Isso é diferente. Nós até estranhamos um pouco essa decisão da Anvisa, porque é um óbito não relacionado à vacina”, afirmou o diretor do Butantan.

“Como são mais de 10 mil voluntários nesse momento, podem acontecer óbitos. Nesse momento, [o voluntário] pode ter um acidente de trânsito e morrer. Ou seja, é um óbito não relacionado à vacina. É o caso aqui. Ocorreu um óbito que não tem relação com a vacina”, disse Dimas Covas na TV Cultura.

O diretor também afirmou que o Butantan já pediu esclarecimentos à Anvisa sobre a interrupção e que espera ter mais detalhes na manhã desta terça-feira (10).

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Eduardo Lemos disse:

    SÓ PARA CONSTAR, ROACUTAN, REMÉDIO PARA ESPINHAS, TEM O SUICÍDIO COMO UM DOS EFEITOS COLATERAIS…

  2. Chicó disse:

    Como o Butantan declarou que o óbito não tem relação com a vacina se o laudo do IML só saiu hoje ???

  3. Rafael Mendeiros disse:

    Vocês vivem que que mundo?
    A vacina chinesa é obra de Dória, governador de São Paulo.
    O Butantan está desenvolvendo a vacina que Dória quer obrigar a todo paulista tomar, sem direito a escolha.
    Bolsonaro não tem nada haver com isso. Vocês são lunáticos ou débeis mentais mesmo?

  4. José suelho disse:

    Haja coração

  5. José suelho disse:

    Bando de loucos

  6. Samuel Uel disse:

    O gado mais uma vez embarcou num delírio de fake news do Bozo, por isso são bovinos, aceitam qualquer coisa que o Bozo defeca na boca deles.
    Muuuuuuuuuuu

  7. JOAO MARIA disse:

    a cada dia que passa a população entende menos o presidente independente se for de esquerda /direita ou outra fuleiragem qualquer, que no final da no mesmo não alterar absolutamente nada,
    um ser humano chegar a vibrar que houve problema na vacinapor motivo politico , a algo que o mundo todo espera que de certo independeste se você vai tomar ou não mais trata-se de salvar milhões de vida, é absolutamente um anormal

  8. Açoite & Laranjada disse:

    Preparar o chicote, suspender o farelo e o feno por 3 dias por favor.

  9. Anderson disse:

    Lá vem o mentiroso, o mentiroso, o mentiroso dando uma de gostoso… Já mentiu tanto que até ficou famoso.

    Pra quem é essa música? Ele disse que foi mais uma vitoria dele. Mentiroso dando uma de gostoso

Professor de 27 anos é encontrado morto dentro de apartamento em Currais Novos

O portal G1-RN destaca nesta quarta-feira(04) que um professor de 27 anos foi encontrado morto dentro do apartamento em que morava, na noite dessa terça-feira (3) em Currais Novos, região Seridó potiguar. De acordo com a Polícia Civil, que investiga o caso, embora aparentemente não houvesse marcas de violência, o caso é investigado como morte suspeita, porque o corpo já estava em avançado estado de decomposição, o que dificulta a análise. A polícia aguarda um laudo do Instituto Técnico-Científico de Perícia para apontar a possível causa. Detalhes em matéria na íntegra aqui.

Morte de Gabriel Diniz: FAB conclui que condições meteorológicas e erro do piloto levaram à queda de avião

Foto: Marcos Rodrigues/ASN/Divulgação

Condições meteorológicas adversas, atitude e indisciplina de voo do piloto levaram à queda da aeronave que transportava o cantor Gabriel Diniz, de 28 anos, em maio de 2019. É o que aponta um relatório do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da FAB, divulgado nesta quinta-feira (29).

No acidente, morreram também os pilotos Linaldo Xavier e Abraão Farias. Os profissionais, segundo o Cenipa, tomaram atitudes consideradas erradas durante a operação da aeronave Piper Cherokee PT-KLO. De acordo com o relatório, o piloto não avaliou adequadamente os parâmetros para a operação da aeronave com a decisão do prosseguimento do voo em condições meteorológicas desfavoráveis.

A aeronave caiu no Povoado Porto do Mato, no município de Estância, em Sergipe, no dia 27 de maio de 2019.

Mapa mostra local da queda de avião — Foto: Arte G1/Roberta Jaworski

Veja fatores que contribuíram para o acidente, segundo o Cenipa:

Atitude

Condições meteorológicas adversas

Indisciplina de voo

Julgamento de pilotagem

Planejamento de voo

Processo decisório

O documento aponta que a aeronave, fabricada em 1974, não estava equipada com radar meteorológico e não era certificada para voar sob Regras de Voo por Instrumentos (IFR), sendo autorizada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) operar sem Condições de Voo Visual (VMC).

O piloto Linaldo Xavier tinha 83h50m de experiência de voo e possuía licença de Piloto Privado – Avião (PPR), em curso realizado no Aeroclube de Alagoas, em 2017, e estava com a habilitação de Avião Monomotor Terrestre (MNTE) válida. Ele estava somente qualificado para realizar o voo em rota em condições estritamente visuais. O G1 tenta contato com a família do piloto.

A investigação entendeu que “não considerar os procedimentos previstos para se manter em condições de voo visuais concorreu para a exposição da aeronave a elevado risco de acidente” contribuiu para a queda da aeronave.

O acidente

Gabriel morreu aos 28 anos, na queda de um avião de pequeno porte no povoado Porto do Mato, em Estância, na região sul de Sergipe. Além dele, os pilotos Linaldo Xavier e Abraão Farias também faleceram no acidente.

Após investigações, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) concluiu que avião realizava táxi aéreo de forma ilegal e autuou o Aeroclube de Alagoas, proprietário da aeronave.

Após mais de um ano e sucessivos pedidos de adiamento de prazo à Justiça, a Polícia Federal ainda não concluiu a investigação sobre o acidente aéreo pois, de acordo com o delegado da PF em Sergipe, Márcio Alberto Gomes Silva, responsável pelo inquérito, ainda eram aguardados laudos periciais elaborados pelo Cenipa e pelo Instituto Nacional de Criminalística da Polícia Federal.

‘Ver a cama vazia é terrível’

Um ano após a morte do filho, o pai do artista, Cizinato Diniz, falou sobre a saudade que sente. Além das memórias que retornam com a data do acidente, Cizinato disse que as lembranças são mais fortes na casa onde vivem, em João Pessoa.

“O que mais me faz lembrar Gabriel hoje é passar no quarto dele e ver a cama vazia, isso pra gente é terrível”, relata o pai.

G1

Secretaria de Saúde do Rio confirma quarta morte de paciente transferida do Hospital de Bonsucesso após incêndio: idosa de 73 anos que estava internada em estado grave

Durante incêndio no Hospital Federal de Bonsucesso, na terça-feira, pacientes foram retirados da unidade por funcionários Foto: Alexandre Cassiano em 27-10-2020 / Agência O Globo

Uma idosa de 73 anos é a quarta paciente do Hospital Federal de Bonsucesso — que pegou fogo nesta terça-feira, dia 27 — que morreu após o incêndio. Ela foi transferida para o Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro, mas não resistiu na noite desta quarta-feira, dia 28, segundo informou a Secretaria Municipal de Saúde do Rio (SMS).

A idosa estava internada em estado grave antes da transferência do hospital federal, de acordo com a secretaria. A SMS afirmou que não houve piora do quadro de saúde dessa paciente no transporte para o Souza Aguiar.

As três outras mortes também foram de pacientes em estado gravíssimo ou delicado, duas delas, mulheres infectadas pelo novo coronavírus. A primeira, Núbia Rodrigues, de 42 anos, era radiologista em outra unidade e havia sido internada com sintomas da doença há poucos dias, após passar por atendimento em duas UPAs. Ela não resistiu à transferência para o Hospital municipal Ronaldo Gazolla. A segunda vítima confirmada da tragédia, uma senhora que teria 83 anos, também tinha diagnóstico de coronavírus. Transferida para o CTI da maternidade do hospital, ela também acabou morrendo, com uma infecção pulmonar. A terceira morte foi confirmada por volta das 22h de terça-feira, dia 27. Um paciente, homem, de 39 anos, que já encontrava-se em estado delicado de saúde antes do incidente no CTI.

Pacientes do HFB foram transferidos para 14 unidades da rede municipal de Saúde, que receberam 44 pacientes, dos quais 41 permanecem internados. O Hospital de Campanha da Prefeitura, no Riocentro, disponibilizou 64 leitos, sendo 50 de enfermaria e 14 de terapia intensiva, para pacientes transferidos.

Segundo o último comunicado da Superintendência Estadual do Ministério da Saúde no Rio, No total, 192 pacientes foram transferidos.

O último paciente internado no Hospital Federal de Bonsucesso a deixar a unidade foi uma menina, de apenas 1 ano. Na noite de quarta-feira, quando foi feita a transferência, ela estava em estado grave devido a uma pneumonia. A criança foi levada para o CTI neonatal do Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (IPPMG), localizado na Ilha do Fundão, na Zona Norte do Rio.

O Globo

Risco de morte dobra se a pessoa contrair gripe e Covid-19 ao mesmo tempo

Ilustração: Jonatan Sarmento/SAÚDE

Infectados pelo coronavírus têm o dobro de risco de morrer se contraírem junto a gripe. É o que indica um estudo com mais de 20 mil pessoas que testaram positivo para o Sars-CoV-2, conduzido pelo sistema de saúde público da Inglaterra (PHE, na sigla anglofônica) entre janeiro e abril de 2020.

Verdade que, do grupo todo, apenas 58 pessoas carregavam também o vírus influenza. Entre eles, a mortalidade era de 43%. Em quem tinha apenas Covid-19, a taxa de mortes ficou em 26,9% — o número é alto em comparação com dados populacionais porque havia muitos idosos no experimento. Para ter ideia, 80% dos maiores de 80 anos com as duas infecções faleceram.

O achado foi publicado no medRvix, plataforma online que agrega estudos ainda não revisados por outros pesquisadores.

Proteção cruzada

A pesquisa observou que, entre os gripados, o risco de ser diagnosticado simultaneamente com Covid-19 era 58% menor do que na população em geral. Outros estudos já mostram que pessoas infectadas com um vírus respiratório estão menos sujeitas a contrair outro.

No entanto, mais pesquisas são necessárias para dizer se o mesmo ocorre com o novo coronavírus. Como a temporada de gripe começou mais cedo em 2020, as duas epidemias acabaram não se sobrepondo tanto. Isso pode influenciar na baixa taxa de coinfecção encontrada.

“Há evidências de que os vírus competem entre si. Mas, se por um acaso ambos coexistirem no seu organismo, você pode ter problemas sérios”, comentou, ao British Medical Journal, a médica Yvonne Doyle, diretora do PHE.

Como possuem um sistema imune fragilizado, os mais velhos, assim como os portadores de diabetes e outros grupos de risco, já enfrentam dificuldades de combater um só invasor. A presença de um segundo debilitaria mais ainda as defesas.

Para ela, o achado traz um recado claro: as próximas campanhas de vacinação de gripe devem ser levadas especialmente a sério.

Gripe e Covid-19: diferenças e semelhanças

Ambas se espalham da mesma maneira, por meio de gotículas expelidas pela saliva ou pelo muco do nariz de indivíduos infectados. Os sintomas são parecidos também: febre, dor de cabeça, coriza, tosse e mal-estar generalizado (embora a Covid-19 tenha suas particularidades, a exemplo da acentuada perda de olfato).

E o Sars-CoV-2 é mais letal do que os vírus influenza do momento. Assim como a gripe, espera-se que a incidência do coronavírus se intensifique no inverno.

A boa notícia é que as mesmas estratégias previnem as duas infecções. Estamos falando de higienizar as mãos com frequência, praticar a etiqueta da tosse (usar o cotovelo ou lenços descartáveis para tossir e espirrar), vestir máscaras, evitar aglomerações e manter distância de pessoas com sintomas respiratórios. Aliás, a orientação de ficar em casa vale especialmente para quem está espirrando manifestando quaisquer sinais sugestivos.

Veja Saúde

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Antonio Junior disse:

    Da-le SAFADAO

Marquinhos “Shita” morre aos 52 anos

Foto: Arquivo pessoal

É com profundo pesar que o blog comunica a morte de Marquinhos “Shita”, nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira(16), por infarto fulminante.

Marquinhos, ex-estudante do Marista, tinha 52 anos, e tinha um círculo de amizade muito grande. No grupo de amigos, a consternação é profunda.

Horário de velório e sepultamento ao decorrer do dia.

Toda a nossa solidariedade aos familiares e amigos, em especial, a Almeidinha.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. RILKE BARTH disse:

    Que Deus conforte a família!!
    Receba meu abraço nesse momento de pesar.

  2. Porphiria Augusta Maribondo da Trindade disse:

    Nossos sentimentos, Porphiria e filhos

  3. Marcos Luiz Bulhôes Ramalho disse:

    Marquinhos , grande perda….amigo do Pré- Salesiano 87 em que estudamos na mesma sala e depois a amizade se alastrou por todo uma vida….Lamentável a perda .
    Que Maria Santíssima , a quem ele era devoto , o cubra com seu manto e o conduza a morada o nosso Pai Eterno.
    Vai com Deus amigo.

    att. Marcos Luiz Bulhões Ramalho

  4. Procópio Netto disse:

    Meus pêsames à família. Abraço em Almeida. Essa causa de morte tem levado muitos amigos. Vamos nos cuidar. Prevenção salva vidas. Esse tipo de problemas nem sempre manda recado.

Morre o empresário Álvaro Motta

É com pesar que o blog informa nesta quarta-feira(14) a morte do empresário Alvaro Motta, aos 86 anos, na capital potiguar.

Empresário importante no Rio Grande do Norte, foi proprietário do curtume J. Motta.

Álvaro, tio do deputado Ricardo Motta e tio-avô de Rafael Motta, já vinha com problemas de saúde, e lutava contra um câncer.

Ficam as condolências do Blog a esposa e filhos e demais familiares e amigos.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Dr. Veneno disse:

    Pense numa referência decente: Ricardo Mota.

Onda de calor faz Inmet emitir alerta para risco de morte em parte do Brasil

Foto: Reprodução/Inmet

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta de “grande perigo” até a próxima sexta-feira (9). De acordo com o Instituto, há risco de morte por hipertermia em grande parte da região Centro-Oeste e no estado do Tocantins, no Norte do país.

Segundo o Inmet, as temperaturas registrarão 5ºC acima da média na região, por mais de 5 dias consecutivos. O aviso registra alerta para as seguintes áreas: Distrito Federal, Centro Sul Mato-Grossense, Nordeste Mato-Grossense, Norte Mato-Grossense, Sudeste Mato-Grossense, Sudoeste Mato-Grossense, Centro Goiano, Leste Goiano, Sul Goiano, Norte Goiano, Noroeste Goiano, Sudeste Tocantinense, Sul Tocantinense, Oeste Tocantinense.

O alerta foi emitido para que as pessoas tenham cuidados redobrados com a saúde nos próximos dias. Em caso de emergência, o Inmet recomenda que a população contate a Defesa Civil (telefone 199). Algumas recomendações devem ser seguidas no período. Entre elas, evitar a prática de atividades ao ar livre entre 10 horas e 17 horas, usar protetor solar e aumentar a ingestão de líquidos. Crianças e idosos precisam de atenção especial.

Calor no DF

No Distrito Federal há chances de chuva somente a partir do próximo sábado (10). No último domingo (4), foi registrado recorde de temperatura em 2020, de 36,7°C, e segundo o Inmet, há chances de o Distrito Federal atingir novas máximas nesta semana.

São Paulo

A Defesa Civil de São Paulo também emitiu um aviso para as fortes ondas de calor que se aproximam do estado. O Inmet alerta para perigos de incêndios florestais e risco de morte por hipertermia.

As temperaturas na região metropolitana de São Paulo, no litoral norte e algumas cidades do interior, como Sorocaba, Campinas, Itapeva, Franca e Serra da Mantiqueira, poderão variar entre 30° e 39°. Para esta terça (6), a previsão na Grande SP é chegar à máxima de 37°.

Outras cidades do interior, como Ribeirão Preto, Bauru, São José do Rio Preto, Araçatuba, Marília, Presidente Prudente, Araraquara e Barretos, poderão ultrapassar os 40°.

CNN Brasil

FOTOS: Mulher em SP diz que gata morreu após comer folha de ‘sementes misteriosas’ que vieram da China

Marisa Silveira contou que gato comeu folha de planta de semente misteriosa e morreu — Foto: Reprodução/TV TEM

Uma moradora de Itapetininga (SP) afirma que sua gata morreu depois de comer a folha de “sementes misteriosas” que recebeu ao fazer compras online em um site chinês. Não há, por ora, nenhum laudo veterinário ou comprovação científica que ligue a morte às sementes.

À TV TEM, Marisa Silveira disse que comprou roupas no site e recebeu as sementes em um envelope antes das suas encomendas chegarem. Segundo ela, não havia nenhum endereço de remetente, mas na embalagem estava escrito “Express”, “China” e “gratuito”, e as sementes estavam embaladas. Ela, então, plantou em um vaso.

“Comprei umas três vezes em um site chinês e acredito que pegaram meu endereço de lá. Não tem outra explicação”, diz.

Segundo Marisa, a gata comeu as folhas da planta e começou a passar mal. Ela decidiu levar até uma clínica veterinária. Exames foram feitos, mas nada de anormal foi constatado.

O veterinário, então, sugeriu a eutanásia alegando que barriga da gata estava com muito líquido que precisava drenar. Contudo, não foi possível identificar a causa da morte.

“Plantei e jamais imaginei que poderia ser uma planta tóxica. Agora estou assustada. A gata comeu e suspeito que pode ser a folha que intoxicou minha gata”, disse.

Recebeu as sementes? Saiba o que fazer

O Ministério da Agricultura informou que já recebeu 36 denúncias, em oito estados, sobre o envio de pacotes de sementes não solicitadas.

Essas sementes misteriosas normalmente vêm junto com produtos comprados pela internet, em sites ou aplicativos internacionais. Segundo o ministério, a origem das embalagens é de países asiáticos, como China e Malásia. Os chineses negam o envio e falam que as embalagens foram fraudadas.

O Ministério da Agricultura reforça para que a população tenha cuidado e não abra encomendas de sementes não solicitadas, seja qual for o país de origem.

Caso o cidadão receba as sementes, a orientação é que o material seja entregue em uma das unidades do ministério ou no órgão estadual de Defesa Agropecuária.

O pacote também não deve ser descartado no lixo para evitar que o contato das sementes com o solo cause prejuízos ao meio ambiente.

O ministério informou que todo o material recolhido está sendo analisado pelo Laboratório Federal de Defesa Agropecuária de Goiânia, referência no país. Os técnicos querem descobrir a espécie da semente e se ela traz riscos à saúde.

Moradora de Itapetininga (SP) recebeu pacote com sementes misteriosas após compra em site chinês — Fotos: Reprodução/TV TEM

G1

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. José Macedo disse:

    Povo sem noção recebe sementes não sabe de quem vindas da China e plantam, igual a essa senhora deve existir dezenas ou centenas de pessoas que já plantaram.
    Queimem essas imundícies que pode prejudicar a nossa agricultura comercial ou familiar, pode ser uma praga.

  2. avelino disse:

    É PESSOAL CUIDADO COM A CIMENTE QUE TÁ VINDO DA CHINA. PRIMEIRO FOI A CONVID 19 PARA PLANA O CAMINHO, AGORA TÁ MANDANDO AS CIMENTINHAS, QUANDO VC PENSAR VAI TÁ FALANDO CHINE, COMUNISTA É DE LASCAR, TOMAMOS CUIDADO.

  3. Moral dos Santos disse:

    Super esperta ein dona Marisa, se fizer um teste de QI vai descobrir que é uma galinha.

FOTO: Três bandidos morrem em confronto com a PM em Mossoró

Foto: O Câmera

Três homens morreram na madrugada desta terça-feira(29) durante um confronto com policiais militares, na Avenida Alberto Maranhão, em Mossoró, no Oeste potiguar.

Segundo a polícia, a ocorrência aconteceu no momento que PMs realizavam diligências no trecho na tentativa de busca de bandidos que vinham fazendo arrastões em bairros da localidade. Na ocasião, houve a abordagem ao trio, que abriu fogo.

Após a troca de tiros, os três bandidos foram tingidos e socorridos, mas não resistiram. O detalhe é que um deles usava tornozeleira eletrônica.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tarcísio Eimar disse:

    Meno -3. Viva os anjos da PM-RN

  2. Petistamaravilhoso disse:

    Os Comuna piraaaaaaaa!!!

  3. Botelho Pinto disse:

    De parabéns a polícia que, mesmo diante das adversidades e dificuldades cumpre com seu dever.
    Ah, se terminasse sempre assim e também ocorresse com os colarinhos brancos…
    Menos tres inútes delinquentes no convívio social.

  4. Ricardo disse:

    Mentira. Foi Covid.

  5. DeSacoCheio disse:

    Parabéns a PM, esses sim, heróis muitas vezes menosprezados. Mas menosprezados por adoradores de bandidos, a população de bem valoriza o seu trabalho. Muito obrigado PM.

  6. Ricardo Carvalho disse:

    Parabéns, Polícia Militar, três vagabundos a menos, três CPF's cancelados com sucesso…

EUA alertam até sobre risco de morte em novo desafio do TikTok

Foto: sarah Tee/ Shutterstock

Na quinta-feira (24), a Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos, órgão equivalente à nossa Anvisa, emitiu um alerta sobre os perigos do chamado “Desafio Benadryl”, que surgiu recentemente no TikTok, rede social de vídeos curtos.

O desafio consiste na ingestão de altas doses do medicamento Benadryl, um antialérgico bastante conhecido nos EUA. O objetivo dos que decidem tomar o remédio para as gravações é o de induzir alucinações.

“Estamos cientes de notícias de adolescentes que acabam em salas de emergência ou morrem após participarem do ‘Desafio Benadryl’, que os incentiva a ingerir altas doses do medicamento para gravar vídeos para o aplicativo TikTok”, diz o alerta.

No entanto, felizmente, não é uma das tendências que viralizaram no aplicativo – até porque a empresa desativou as hashtags “Benadryl” e “BenadrylChallenge” para evitar que a ideia se espalhe.

Mesmo assim, a FDA informa que entrou em contato com o TikTok e os encorajou “fortemente a remover os vídeos de sua plataforma e ficar atentos para remover conteúdos que possam surgir posteriormente”.

Riscos da automedicação

Tomar doses maiores do que as recomendadas de difenidramina, vendida como Benadryl, pode levar a problemas cardíacos graves, convulsões, coma e até a morte. Por isso, o FDA alerta que os pais devem manter o medicamento longe de crianças e adolescentes, isso para evitar intoxicações acidentais ou uso indevido.

Em um comunicado enviado à NBC News, a Johnson & Johnson, fabricante do medicamento, disse que, “assim que tomou conhecimento dessa tendência perigosa, entramos em contato com as plataformas de mídia social para que o conteúdo fosse removido”.

Proibição de anúncios de emagrecimento

Com o objetivo de contribuir com a positividade corporal, o TikTok anunciou mudanças em suas políticas de publicidade. Entre as novas regras, a rede social afirmou que vai passar a proibir anúncios de emagrecimento para menores de 18 anos e restringir veiculações que promovam uma imagem corporal negativa.

Segundo a plataforma, essas mudanças fazem parte de um esforço para criar um ambiente confortável, seguro e com empatia para os usuários.

“Estamos introduzindo novas políticas de anúncios para combater alegações problemáticas e exageradas em produtos de dieta e perda de peso e colocando restrições mais fortes às referências de imagem corporal”, comunicou o aplicativo.

A rede também disse que vai impor mais restrições aos anúncios com reivindicações implícitas a perda de peso e deve limitar veiculações irresponsáveis de produtos ou aplicativos que promovem o controle corporal.

“Esses tipos de anúncios não oferecem suporte à experiência positiva, inclusiva e segura que buscamos no TikTok”, reiterou em comunicado.

Olhar Digital via NBC News

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Marcos Benício disse:

    Bem coisa de gente idiota mesmo.

Covid-19: Hidroxicloroquina reduz risco de morte em 30%, diz estudo italiano

Foto: Genival Fernandes/ Agência Pixel Press/ Estadão Conteúdo – 04.04.2020

A hidroxicloroquina reduz o risco de morte por covid-19 em 30%. Isso é o que afirma um estudo do Mediterranean Neurological Institute e da Universidade de Pisa, na Itália, publicado no European Journal of Internal Medicine.

O estudo analisou 3.451 pacientes com a doença no período de 19 de fevereiro a 23 de maio em 33 hospitais em diversas regiões da Itália. Os dados desses pacientes foram comparados àqueles que não receberam o medicamento.

“Observamos que os pacientes tratados com hidroxicloroquina tiveram uma taxa de mortalidade hospitalar 30% menor em comparação com aqueles que não receberam esse tratamento”, explicou o autor do estudo, o epidemiologista Augusto Di Castelnuovo, em um comunicado à imprensa.

“Dentro dos limites de um estudo observacional e aguardando resultados de ensaios clínicos randomizados, esses dados não desestimulam o uso da hidroxicloroquina em pacientes internados com covid-19”, conclui o estudo.

De acordo com o médico, os resultados positivos ocorreram principalmente em pacientes que apresentavam um estado inflamatório mais evidente no momento da internação, segundo a pesquisa.

“Nossos dados foram submetidos a análises estatísticas extremamente rigorosas, levando em consideração todas as variáveis ​​e possíveis fatores de confusão que pudessem entrar em jogo. A eficácia do medicamento foi avaliada em vários subgrupos de pacientes ”, afirmou Di Castelnuovo.

A hidroxicloroquina tem sido utilizada no tratamento da malária e de doenças autoimunes, como artrite reumatoide, lúpus eritematoso sistêmico e síndrome antifosfolipídica. Mais recentemente, apresentou um papel promissor em infecções virais já que inibe a entrada e disseminação viral em em modelos in vitro e in vivo, conforme descreve o estudo.

Devido a essas propriedades, o medicamento tem sido usado para tratamento do ebola, HIV, infecção por SARS-CoV-1 e Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) e ganhou atenção mundial como uma possível terapia para pacientes com covid-19, segundo a pesquisa.

R7

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. MITO pra Sempre disse:

    Bolsonaro já sabia!!!
    Kkkkkkkk
    Quero só vê os comentários de um bando de babacas escrevia aqui.
    Vc tem algum manoel?
    Entregador de pizzas?
    Junim?
    Cabeça de touro?
    Como é que é??
    Vão ficar com a bombinha de ozônio mesmo ne isso?
    Kkkkkkkk
    Kkkkkkk
    Babacas!!!

  2. Erlando Martins disse:

    Bolsonaro tem razão

  3. Pedro disse:

    Deve ser proibido aos ratos tomar…kkkkkkk.

  4. Luladrão Encantador de Asnos disse:

    E agora Mandeta?

  5. Mitológico disse:

    O Mito está coberto de razão!

  6. Marcelo disse:

    Só não funciona no Brasil, estamos com mais de 125.000 óbitos, e a mais de dois meses mais de 1.100 mortes por dia e a hidroxicloroquina do Brasil deve ser Paraguaia….aliás foi produzida pelo …….

    • Minion de Peixeira disse:

      Tem aí as estatísticas de uso? Traga aí ou cale a 'boca'. Já se fez uma campanha por demais ignominiosa conta o seu uso (precoce e consorciado).

  7. Sou imbroxável disse:

    O Mito tinha razão.

  8. Raimundo disse:

    Pronto o que já era clinicamente comprovado agora é cientificamente comprovado! O presidente apostou e queiram ou não ele tem razão

  9. AYMAR disse:

    A esquerda e os sabichões que não apoia a democracia ficam doidinho kkkk

Redução da incidência de casos e morte por covid-19 no RN, de 33%, proporcionalmente, é a terceira maior do país

Álcool em gel, uma das formas de prevenção. Foto: Ilustrativa

Na manhã desta segunda-feira, 98 leitos críticos para Covid-19 estavam desocupados como reflexo da ocupação geral de 66,6% do total de leitos disponíveis. A Coordenadora e articuladora das Redes de Atenção à Saúde da Sesap, Samara Pereira Dantas apresentou os dados regionais mais recentes que mostram ocupação de 73% na região Oeste, 62% na região Metropolitana de Natal, 70% em Pau dos Ferros, Mato Grande 57%, 86% no Seridó e 20% no Agreste.

O total de internamentos por Covid é de 492 pacientes, sendo 255 em leitos críticos e 237 em leitos clínicos. A fila de regulação tem 4 pacientes para leitos críticos, 8 para leitos clínicos e 17 aguardando transporte sanitário. A taxa de isolamento social é de 47,6%.

Os casos confirmados são 47.285, suspeitos somam 58.226, descartados 73.608, óbitos 1.685 (2 nas últimas 24 horas) e 190 óbitos em investigação. Dados do consórcio de veículos de comunicação apontam redução da incidência de casos e morte de 33%, proporcionalmente a terceira maior do país. “Apesar do cenário que se apresenta favorável ainda há necessidade de cautela e respeito aos protocolos para manter o quadro de redução e sairmos da pandemia. O processo de retomada da economia precisa do compromisso da sociedade para continuar evoluindo”, afirmou Samara Dantas.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Justiceiro disse:

    Natal tem 25% da população do Estado, mas possui 39% dos infectados com Corona Vírus e 43% dos óbitos. Onde está o grandíssimo trabalho do Prefeito???