Geral

Assessoria confirma morte de filho da cantora Walkyria Santos com o com o músico César Soanata; confira a nota de pesar

Foto: Divulgação

A assessoria da cantora Walkyria Santos, confirmou através de uma nota o falecimento, na manhã desta terça-feira (03), de Lucas Santos, filho da cantora com o músico César Soanata. Confira a nota abaixo:

“Infelizmente hoje o mundo da Família Santos está cinza. Lucas, filho da Walkyria, já não se encontra entre nós. O coração da Walkyria e toda sua família está em pedaços. Essa é uma dor que nenhuma mãe quer passar. Neste momento, pedimos que respeitem o luto e que orem e mandem boas energias para Walkyria e toda sua família.

Agradecemos a todos os fãs e amigos pelas mensagens positivas.

O Senhor está perto dos que têm o coração quebrantado e salva os de espírito abatido.
Salmos 34:18

Lucas agora está ao lado de Deus.

#luto”

Blog do BG PB

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Acusado de matar Marielle é suspeito pela morte de ex-deputado e mais três pessoas

Foto: Marcelo Theobald / Agência O Globo

Além da morte do ex-policial André Henrique da Silva Souza, o André Zoio e sua companheira, Juliana Sales de Oliveira, de 27 anos, a Força-Tarefa do Caso Marielle e Anderson (FTMA) do Ministério Público do Rio (MPRJ) encontrou indícios de envolvimento do sargento reformado da PM Ronnie Lessa em outros quatro assassinatos. Em decorrência desses achados, serão reabertos os inquéritos que investigam as mortes do ex-deputado estadual Ary Brum, em 18 de dezembro de 2007, do então presidente da associação do Camelódromo da Rua Uruguaiana, Alexandre Farias Pereira, em 18 de maio de 2007, e dos irmãos Ary e Humberto Barbosa Martins, ocorridos em 6 de novembro de 2006.

Na casa de Lessa, os investigadores encontraram a íntegra do depoimento de um filho do então líder do Camelódromo, prestado à época da execução da vítima, grampeado a um bilhete no qual se lia “Periquito mandou sarquear”. Sarquear, na gíria policial, significa levantar a folha de antecedentes criminais (FAC) de investigados. A força-tarefa apurou que “periquito” era o apelido de Djacir Alves de Lima, que teria assumido controle da associação no lugar de Alexandre.

Na quebra do sigilo digital de Lessa, os investigadores também constataram que Lessa pesquisou o CPF do ex-deputado estadual Ary Brum no dia 22 de outubro de 2007. Cerca de dois meses depois, no dia 18 de dezembro, Brum foi executado em carro oficial no viaduto de acesso à Linha Vermelha, em São Cristóvão, na Zona Norte, ao sofrer uma emboscada pelos ocupantes de um Honda Civic. Um motociclista dava cobertura aos assassinos. Assim como no caso de Ary Brum, Lessa também pesquisou Ary Barbosa e a mulher dele —cujo nome será omitido por questão de segurança —, nos dias 2 e 9 de outubro de 2006, portanto, cerca de um mês antes do duplo homicídio.

Alexandre Farias Pereira era líder do Camelórdromo da Uruguaiana, no Centro, e foi morto quando passava de picape pela Avenida Brigadeiro Lima e Silva, em Duque de Caxias, no dia 18 de maio de 2007. O motivo da morte de Alexandre seria a disputa pelos lucros provenientes de negócios ilícitos e o controle do Camelódromo.

Reportagem publicada pelo O GLOBO, em março de 2006, citou denúncias de camelôs da Uruguaiana de que Alexandre lucrava cerca de R$ 150 mil por mês na cobrança de taxas para permitir a venda de produtos piratas no local. De acordo com os ambulantes, o dinheiro era recolhido por seguranças a título de “contribuição social”. Antes do homicídio, a Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM) abriu um inquérito para investigá-lo, mas depois do crime, o caso também não foi adiante.

Os irmãos Ary e Humberto Barbosa Martins foram mortos em 6 de novembro de 2006. O crime ocorreu na Avenida Beira-Mar, no Centro do Rio. As vítimas estavam num Golf e saíam de um posto de gasolina quando foram atacadas a tiros. O pára-brisa foi atingido por pelo menos 11 disparos. Ary Barbosa, que dirigia o carro, morreu na hora. Humberto, que era policial federal e estava no carona, morreu a caminho do hospital.

Ligação com Girão

A Força-Tarefa do Caso Marielle e Anderson so MPRJ e a Delegacia de Homicídios da Capital (DH) concluíram as investigações que comprovam a ligação de Cristiano Girão, ex-vereador e ex-chefe da milícia de Gardênia Azul, na Zona Oeste do Rio, com Lessa. Girão teria contratado Lessa para executar o ex-policial André Zóio, e sua companheira, Juliana. Os crimes ocorreram em 14 de junho de 2014 e a motivação seria uma disputa pelo controle da Gardênia. O vínculo é considerado pela polícia e pelo MPRJ como um passo decisivo na elucidação do Caso Marielle. A investigação do caso Marielle Franco

A peça que estava faltando para conectar Girão a Lessa foi descoberta pelas promotoras da força-tarefa, Simone Sibílio e Letícia Emile, e pelo delegado Moysés Santana, que indiciou Girão. Em consequência disso, as promotoras denunciaram o ex-vereador. Este foi o último ato do trio que deixou o caso na semana passada. Segundo fontes, as duas promotoras entregaram os cargos alegando “interferências externas” da Polícia Civil no MPRJ. Já Santana foi exonerado do cargo.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. SE ESSA VEREADORA AI, LIDERAVA PESQUIZA PARA O SENADO, PROCUREM NO TERREIRO DE CASA QUE TINHA CONCORRENTE FORTE!!

  2. A vereadora Marielle, era líder nas pesquisas para o senado, quem foi eleito senador pelo RJ na última eleição?

    1. Quem foi que mandou matar Bolsonaro??
      Que conversar de lider em pesquisas??
      Só se for do data folha que dava vitoria a Dilmanta em MG.
      A rigor!!
      Quem é mesmo essa marielle?????????

    2. Ele não discute com bicho de chifre por ter muito, tu sabe não é José Tomaz “cão que ladra não morde”

  3. SÓ FALTA ENCONTRAR O MANDANTE OU OS MANDANTES. OU ALGUÉM AINDA ACREDITA QUE ESSE CIDADÃO FEZ ISSO SEM UMA ORDEM?

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

“Não se pode tratar o homicídio de policiais como algo comum, pois a morte deles é a morte do Estado”, diz deputado em cobrança ao Governo do RN

Foto: Eduardo Maia/ALRN

Em pronunciamento durante a sessão plenária desta terça-feira (6), na Assembleia Legislativa, o deputado Subtenente Eliabe (SDD) lamentou o assassinato de dois policiais militares no último final de semana. Os crimes ocorreram em São Gonçalo do Amarante e Nísia Floresta, na noite do último sábado (3). “Manifesto o meu profundo sentimento de pesar e solidariedade aos familiares destes dois bravos guerreiros, assim como a todos os policiais militares do Estado diante destas mortes covardes e cruéis”, disse Eliabe.

O deputado cobrou medidas céleres do Governo do Estado para investigar os homicídios e prender os criminosos. “Não se pode tratar o homicídio de policiais como algo comum, pois a morte deles é a morte do Estado. É preciso sensibilidade diante do ocorrido”, observou ele.

Manifestando apoio ao pronunciamento do colega, o presidente da Casa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB) repudiou os homicídios dos policiais militares e também o assassinato de um turista paulista no litoral potiguar, ocasião em que externou solidariedade aos familiares das vítimas. “Precisamos ter sim uma ação e reação de forma contumaz das forças policiais do Estado para que fatos como esses não continuem ocorrendo no Rio Grande do Norte”, reforçou o presidente da Assembleia Legislativa.

Na oportunidade, o Subtenente Eliabe destacou requerimento encaminhando ao Governo do Estado propondo a criação de um núcleo permanente para atuar e apurar crimes contra profissionais da segurança pública no Rio Grande do Norte. “À exemplo de outros estados brasileiros, a criação dessa unidade é o mínimo que o Governo pode fazer em resposta a esse cenário. Os profissionais de segurança pública precisam da atenção do Estado para garantir a segurança da população. Peço ao Governo que saia desse silêncio e haja”, declarou Eliabe.

Opinião dos leitores

  1. Cadê os inconsequentes defensores dos direitos humanos, será que esses só atuam para defender bandido, será que algum desses inconsequentes foi até as residências dos policiais mortos para saber se as famílias estão precisando de algum apoio moral e material!!!

  2. Está cheio de guerreiros de todas profissões sendo assassinados, com um prejuízo enorme para sociedade. Não é só PM não, são pessoas de todas as profissões.

  3. Temos várias categorias de guerreiros vítimas desses bandidos. Semana passada mataram um glorioso guerreiro engenheiro lá em Cotovelo. Estava de folga, porém muitos guerreiros da PM são mortos quando estão de folga, muitas vezes sem ligação alguma com o trabalho. Morrem como cidadãos.

  4. Essa escalada positiva de mortes de policiais e indefesos é fruto do poder do crime organizado, principalmente depois da chegada desse presídio Federal, ideia da nossa brilhante Governadora. A cidade de Mossoró e consequentemente o nosso estado vivem uma situação difícil, triste do nosso povo, principalmente os policiais e dos desavisados que querem desfrutar do nosso turismo.

  5. Os profissionais da segurança pública estão sendo literalmente caçados, enquanto não houver uma resposta enérgica por parte do Estado a estas facções criminosas, essa situação perdurará.

  6. Agora vá matar um vagabundo , que os PTralhas param a cidade , Os sujinhos vão pra frente do SHOPPING, gritar vidas …bla bla bla importam , diretos do marginais berrando aos 4 cantos , INVERSÃO DE VALORES, ESSES VERMES PARASITAS PTRALHAS SÃO UMA PRAGA

  7. Qual a culpa do estado nas mortes desses policiais militares? As mortes de PMs, como são vítimas natas, em nosso estado tem um índice baixíssimo. Se quiser que diminua esse índice que já é inexpressivo, basta apenas o PM educar-se financeiramente, deixando o bico de lado.

  8. Concordo com o nobre Deputado, nunca na história do RN, vimos tantas mortes de polícias, como nos últimos anos.
    O silêncio por parte dos governantes é ensurdecedor.
    Em outros tempos a resposta era de imediato e dura, ou a cúpula da Segurança seria demitida.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Cidades na Espanha fazem protestos após morte de jovem gay brasileiro

Na Puerta del Sol, em Madri, milhares se reuniram para protestar contra o assassinato de Samuel Luiz Foto: Reprodução

O jovem auxiliar de enfermagem Samuel Luiz Muñiz, de 24 anos, foi barbaramente espancado até a morte na madrugada de sexta para sábado em La Coruña, na Espanha, em um caso que despertou uma onda de protestos contra a homofobia no país. Na segunda-feira, houve manifestações com milhares de pessoas em Madri, Barcelona e outras cidades.

A polícia investiga se a morte do jovem — que, segundo a imprensa espanhola, tinha origem brasileira, mas chegou à Espanha com 1 ano de idade — foi um crime de ódio, conforme indicam denúncias de testemunhas.

O crime aconteceu em frente a uma boate, na segunda noite em que La Coruña abria suas casas noturnas até altas horas da madrugada. Na véspera, Samuel também saíra, aproveitando o começo do verão.

Segundo relato de Lina, amiga de Samuel que testemunhou o crime, ao jornal espanhol El Mundo, a dupla deixou a casa noturna pouco antes de 3h da manhã para fumar e fazer uma videochamada para Vanesa, namorada de Lina.

Em um momento da conversa, no entanto, eles foram intimidados por um jovem que passou acompanhado por uma mulher, e reclamou que estava sendo filmado. Enquanto tentavam explicar que estavam numa conversa, Samuel teria sido ameaçado:

— Ou pare de gravar ou mato você, viado — disse Lina a El Mundo, recordando os episódios.

Ainda segundo contou a testemunha, Samuel teria tido tempo apenas para responder “viado o quê?”, antes de ser agredido com um soco forte. Lina e um jovem desconhecido teriam conseguido separar e parar o agressor.

Minutos depois, no entanto, ele teria retornado com um grupo grande, que Lina calcula em 12 pessoas. Esse grupo teria espancado Samuel até a morte, aos gritos de “viado de merda”. Em seguida, fugido. Equipes de socorro tentaram reanimá-lo por duas horas, sem sucesso.

O pai de Samuel, Maxsoud Luiz, deixou uma mensagem escrita, na qual agradeceu os serviços de saúde “por todo o esforço feito”, expressando a dor da família porque “levaram embora a única luz que iluminou a nossa vida. Sabemos que ainda teremos um longo caminho a percorrer; seremos apoiados pela nossa família, amigos e colegas que nos ajudarão a sair deste caminho tenebroso”.

A polícia investiga o caso, mas ainda não confirmou nenhuma prisão. Um representante do governo da Galícia, José Miñones, disse que a polícia irá trabalhar com “absoluta discrição e sigilo”, sem confirmar a hipótese de homofobia, mas tampouco descartá-la.

— Estamos em um momento chave em um procedimento normal em que a obtenção de depoimentos e detalhes são muito importantes — explicou.

Ocorrido em plena Semana do Orgulho, o caso revoltou o país, e milhares de pessoas se reuniram em diversas cidades nesta segunda-feira, de Madri a La Coruña e Barcelona. Nas redes sociais, mensagens de solidariedade eram postadas com a hashtag #JusticiaParaSamuel.

A classe política espanhola também reagiu. “Todo o meu amor e apoio à família e aos amigos de Samuel. E todas as minhas condenações a este crime de ódio. Queremos um país sem violência onde todos se sintam livres por causa de quem são. Que seja feita #JusticiaParaSamuel”, escreveu a ministra dos Direitos Sociais e secretária geral do partido de esquerda Podemos, Ione Belarra.

A ministra da Igualdade, Irene Montero, enviou o seu “afeto nestes momentos difíceis”: “Devemos construir uma sociedade mais livre entre todos nós, na qual não deixemos espaço para o ódio”, defendeu.

A organização Avante LGTB+, que convocou concentrações, pediu nas redes sociais “para se esclarecer se foi um assassinato homofóbico, conforme indicado por testemunhas”.

O Globo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Milionária presa por morte de namorado deu festa após o crime; Porsche de R$ 2 milhões foi um dos presentes de Anne

Porsche de R$ 2 milhões foi um dos presentes de Anne. FOTO: REPRODUÇÃO/RECORD TV

A empresária Anne Cipriano Frigo, de 46 anos, presa por suspeita de participação na morte de seu namorado, Vitor Lúcio Jacinto, deu uma festa dois dias depois do assassinato do homem. Carlos Lex Ribeiro de Souza, corretor de imóveis e ‘faz-tudo’ da família da milionária, que confessou a execução a mando da mulher.

De acordo com informações são da Record TV, além da festa, Anne tinha a intenção de manter a família de Vitor acreditando que ele estivesse vivo.

A empresária chegou, inclusive, a utilizar o celular de Vitor para tranquilizar os familiares e amigos da vítima depois da execução, como revelaram as investigações da Polícia Civil, que descobriu a farsa ao encontrar o corpo do homem na represa do Guarapiranga, na zona sul paulistana.

Vitor recebia presentes de luxo

Herdeira de uma família de industriais e de empresas do setor de papelão, Anne presenteou o namorado, que trabalhava como segurança, com relógios caros, uma bicicleta de R$ 120 mil, um Porsche avaliado em R$ 2 milhões e até pagava a moradia de Vitor, em um imóvel cujo aluguel era de R$ 32 mil, em Alphaville, bairro nobre localizado em Barueri, na Grande São Paulo.

Segundo os investigadores, o casal vivia uma vida de luxo e se dividia entre duas residências: ela vivia com os filhos na Vila Nova Conceição, em São Paulo, e ele no imóvel de luxo pago pela companheira.

O caso

Após a morte de Vitor Lúcio Jacinto, no último dia 17, a empresária milionária Anne Cripirano Frigo foi presa nesta terça-feira (29) como suspeita de ser a mandante da execução. Ela deverá prestar depoimento na sede da Polícia Civil na tarde desta quarta-feira (30). Carlos Lex Ribeiro de Souza, funcionário da família, também foi detido e confessou ter executado o homem.

Segundo as investigações, o casal havia se separado e tentava retomar o relacionamento. Porém, Anne descobriu várias traições de Vitor, o que a polícia considera como uma possível motivação para o crime.

Ela deverá prestar depoimento na sede da Polícia Civil na tarde desta quarta-feira (30).

R7

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Nova terapia para câncer de próstata reduz em cerca de 40% chance de morte de pacientes com metástase, aponta estudo

Foto: Divulgação

A descoberta de uma nova terapia experimental reduziu em quase 40% as mortes de homens com câncer de próstata agressivo, em comparação a pacientes semelhantes que receberam apenas o tratamento padrão. O estudo, publicado no The New England Journal of Medicine, dá esperança aos pacientes com doença avançada, e abre portas para uma forma promissora de combate ao câncer.

A pesquisa foi pensada para retardar os impactos da doença para pessoas com câncer de próstata metastático, que ainda não possui cura definitiva, e acompanhou 831 pacientes em 10 países por um período médio de 20 meses. O resultado do estudo mostrou que os que receberam o tratamento experimental sobreviveram por uma média de 15,3 meses, em comparação com 11,3 meses para aqueles que tiveram apenas o tratamento padrão, o que representa uma redução de 38%. Além disso, seus tumores eram mais propensos a encolher, seus níveis de antígeno específico da próstata eram mais propensos a cair e o risco de progressão do câncer foi reduzido em 60%.

No Brasil, de acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), estimam-se 65.840 novos casos de câncer de próstata para cada ano do triênio 2020-2022. Isso significa dizer que, a cada 100 mil homens, cerca de 62,95 terão o risco de desenvolver a patologia. Atualmente, esse tipo de tumor é a segunda principal causa de morte entre pessoas do sexo masculino no país, atrás apenas do câncer de pulmão, e acomete principalmente homens com 65 anos ou mais.

A maioria dos tratamentos que prolongam a vida depende da supressão ou do bloqueio dos andrógenos, os hormônios masculinos que alimentam o câncer de próstata. A descoberta, porém, depende de uma molécula radioativa para atingir uma proteína encontrada na superfície das células do câncer de próstata, que retarda a chance de óbito.

“Isso é algo novo, pois você está direcionando a radiação diretamente para o câncer”, disse Karen Knudsen, presidente e executiva-chefe da American Cancer Society. “Você não está apenas destruindo as células cancerosas, você está bombardeando de forma inteligente o lugar que o tumor encontrou para viver”, complementa.

Como funciona o tratamento

O tratamento experimental, denominado lutécio-177-PSMA-617, combina um composto que tem como alvo uma proteína na superfície das células cancerosas da próstata, chamada antígeno de membrana específico da próstata, ou PSMA, com uma partícula radioativa que ataca as células.

A proteína PSMA, que pode ser detectada por exames de imagem, está quase exclusivamente nas células do câncer de próstata e, portanto, o tratamento causa menos danos ao tecido circundante, segundo o Dr. Oliver Sartor, co-investigador principal do estudo e diretor médico do Tulane Cancer Center em Nova Orleans, nos Estados Unidos.

Embora a proteína não seja onipresente nos tumores de próstata, ela é encontrada em mais de 80% dos casos. Entre os pacientes selecionados para o estudo, 87% eram PSMA-positivos. Apenas os homens positivos para o marcador foram incluídos no estudo. Além disso, o estudo envolveu homens com uma forma de câncer de próstata metastático chamado câncer de próstata resistente à castração. Todos os pacientes tinham doença que progrediu apesar dos tratamentos com quimioterapia e terapia hormonal para suprimir e bloquear os andrógenos.

“Esses pacientes receberam basicamente todas as terapias disponíveis”, disse ele. “Este é o primeiro medicamento direcionado ao tumor que realmente resulta em um benefício de sobrevida geral entre pacientes pré-tratados de forma incrivelmente intensa”, conclui Dr. Oliver Sartor.

No entanto, o estudo teve algumas limitações. Devido às dificuldades de conduzir um estudo duplo-cego com um tratamento radioativo, o teste foi aberto: tanto os pacientes quanto os médicos sabiam se estavam ou não recebendo o tratamento. Isso causou alguns problemas no início, pois os pacientes que ficaram desapontados com sua designação se retiraram do estudo.

O Globo

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro parabeniza PM pelo desfecho do caso Lázaro: “Menos um para amedrontar as famílias de bem. Suas vítimas, sim, não tiveram uma segunda chance”

Foto: Reprodução/Twitter

O presidente Jair Bolsonaro(sem partido) parabenizou os “heróis da PM-GO por darem fim ao terror praticado pelo marginal Lazaro, que humilhou e assassinou homens e mulheres a sangue frio”.

O presidente, através da redes sociais, ainda completou:

“O Brasil agradece! Menos um para amedrontar as famílias de bem. Suas vítimas, sim, não tiveram uma segunda chance”.

Opinião dos leitores

  1. E é porque o falso mesias é cristão, imagina se fosse satanista de esquerda kkk. Outra coisa… o falso mesias falou que no governo dele não teria mais bandido… aguardando esse dia ainda.

    1. Desejo sinceramente que quem defende ou se apiedou da morte desse monstro, tenha um fim parecido.

  2. Por que sempre essa conversa que foi prestado socorro e morreu ao dar entrada no hospital?

    Quem resiste a 03(três) tiros de fuzil na cabeça e não tem morte instantânea?

    Não custa nada falar a verdade que todos já sabem: a polícia executa e depois vem com a conversa mole que houve confronto, o criminoso foi alvejado, foi prestado socorro e infelizmente(felizmente) não resistiu aos ferimentos.
    NEM QUEM ACREDITA EM PAPAI NOEL, CAI EM UMA CONVERSA
    .DESSA.

  3. Esperando o dia em que os Profissionais que salvam vidas, Médicos, Enfermeiros, Técnicos e auxiliares da área da Saúde sejam parabenizados pela sua luta incansável para ajudar as pessoas em seus momentos mais difíceis. Bem como os CIENTISTAS, PESQUISADORES E ESTUDANTES que dedicaram e dedicam suas vidas a descobrirem maneiras eficientes para combater e proteger as VIDA HUMANAS com formas testadas e avaliadas segundo o Método Científico reconhecido por todo mundo civilizado.

    1. Calígula, e eu estou louca pra que chegue 2022 pra votar nesse bicho lindo e perigosinho do lula ….. ❤️❤️❤️❤️❤️

    2. O Molusco gosta de saia MAchele, coisinhas como vc ficam a margem kkkkkkkk

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

FOTO: Baleado após confronto com a polícia, serial Killer Lázaro ainda foi encaminhado ao hospital até ter morte oficializada

Foto: Reprodução

Lázaro Barbosa Sousa, de 32 anos, foi morto pela polícia nesta segunda-feira, após mais um confronto com agentes que integram a força-tarefa criada para procurá-lo. Após ser baleado, ele chegou a ser encaminhado para um hospital da região, mas não resistiu aos ferimentos.

Durante os últimos 20 dias, 270 policiais vinham procurando por Lázaro — suspeito de matar quatro pessoas de uma mesma família em Ceilândia, no Distrito Federal e uma em Goiás.

Com O Globo

Opinião dos leitores

  1. Vai ser glamorizado por um Globo Repórter Especial, virar tese de inúmeros trabalhos de pós-graduação em universidades públicas (onde será vitimizado e terá exaltado seu “lado humano”) e será motivo de diversos programas de debate na grande mídia, onde diversos “especialistas” chegarão à conclusão que a “culpa” da sua morte foi do “Bozo genocida”. A CPI da COVID (dos corruptos) fracassará mais uma vez na tentativa de associar o presidente a essa morte “brutal”, mesmo após também investigar o caso, convocando todos os policiais envolvidos na operação e quebrando seus sigilos telemáticos e bancários. Mesmo assim, Renan Calheiros irá incluir mais essa morte no seu relatório, pedindo a prisão do presidente por prevaricação (??????). Ô Brasil prá gostar de bandido!

  2. Segundo uma famosa emissora de TV em seus jornais podem vir as manchetes:
    “Lázaro é mais uma vítima da violência policial”;
    Pode ser também: “Lázaro foi morto pela covid devido a Bolsonaro ter andado sem máscara”;
    Aguardando os defensores de bandidos e assassinos entrar na justiça contra a atuação da PM que livrou as famílias de um assassino frio, sem piedade, que tirou tantas vidas e destruiu tantas famílias sem dar 01 tiro. Mas o problema da violência são as armas de fogo. MUDA BRASIL!! Chega de impunidade, inversão, distorção, destruição da família, da sociedade e insegurança social generalizada.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Televisão

Artistas e jornalistas repercutem a morte de Artur Xexéo aos 69 anos

Foto: Reprodução/GloboNews

Amigos, admiradores e leitores lamentaram a morte do escritor e jornalista Artur Xexéo, neste domingo (27). Ele tinha 69 anos e estava internado na Clínica São Vicente, na Zona Sul do Rio.

Xexéo foi diagnosticado com um câncer tipo linfoma não-hodgkin de célula T duas semanas atrás. Ele teve uma parada cardiorrespiratória na sexta-feira (25) e morreu neste domingo.

Luciano Huck, apresentador

A imprensa brasileira está de luto. Partiu Arthur Xexéu. O colunista era um ícone do jornalismo cultural. Carioca da gema, Xexéu foi amante do teatro, da literatura, do cinema, da música e da televisão. Aos inúmeros amigos e à família, meus sentimentos.

Ancelmo Góis, jornalista

Vai deixar uma saudade profunda neste colunista, que teve o privilégio de trabalhar com Xexéo, além de contar com a sua generosa amizade. É pena!

Paulo Coelho, escritor
Artur Xexéo, gente como você não morre nunca. Descansa um pouquinho e volta logo! Muitas saudades, grande amigo

Fluminense Football Club

O Fluminense Football Club lamenta profundamente o falecimento do jornalista Artur Xexéo, Tricolor de coração. Desejamos muita força aos familiares e amigos.

Merval Pereira, jornalista

A morte surpreendente do Artur Xexeo acrescenta uma dor às dores que vivemos. Não apenas por causa da COVID-19 , mas, sobretudo, pelo ambiente tenebroso que envolve a cultura nacional que ele representava como jornalista, mas também autor teatral e escritor. A vida piora.

Miriam Leitão, jornalista
Estou em choque, numa tristeza imensa. Trabalhei com Arthur Xexéo desde meados dos anos 80. No JB, no Globo, na Globonews. Elegante, inteligente, culto, divertido, amigo. Que perda!

Regiane Alves, atriz

Siga em paz meu querido Xexéo, grande jornalista e escritor. Deixo aqui os nossos sorrisos, a minha admiração por ti e os meus sentimentos a família e amigos. Que a Sônia Mamede (que fiz através de você) te receba lá em cima.

Patrícia Kogut, jornalista

o Xexéo botava a mão a coisa prosperava, crescia, florescia. O Xexéo era isso: ele era um texto maravilhoso, se você perguntasse a ele sobre uma matéria que você estava fazendo, ele vinha sempre com uma ideia melhor.

Dan Stulbach, ator

Soube agora. Xexéo se foi. Fico sem palavras, tinha muita admiração por ele. Grande perda, que tristeza.

Chico Pinheiro, jornalista

Tristeza : o jornalismo brasileiro perde mais um de seus bons profissionais: descanse em paz, Artur Xexéo!

Maria Beltrão, jornalista

As interações entre Xexéo e Maria Beltrão “iluminavam” o Estúdio I, da GloboNews. Emocionada, a jornalista comentou, neste domingo, a morte do amigo:

“Era impressionante como o Xexéo, naquela sua coluna, tinha um papo corriqueiro. (…) Conviver com o Xexéo foi um dos maiores privilégios da minha vida. A gente trocava bola sobre tudo”.

Roberta Miranda, cantora

Mestre Artur Xexéo, sempre gostei e admirei muito você, como pessoa, como profissional! Força para sua família, amigos, fãs.

Carol Castro, atriz

Descanse em paz, Xexéo! Que falta sua inteligência, bom humor e todo seu legado fará… obrigada por tudo. Que sua passagem seja cheia de luz…

Bárbara Gancia, jornalista

Ai, meu Deus! O Xexéo não! Por que só vai embora gente nota mil e tão necessária pro Brasil nesse momento dramático? Descansa em paz, amigo.

Monica Martelli, atriz

Ácido, inteligente, bem humorado, necessário. Se vai mais uma grande mente do nosso país. Descanse, Artur Xexéo.

Astrid Fontenelle, apresentadora

Descanse em paz, meu querido amigo Arthur Xexéo. E obrigada pelas críticas sempre certeiras com relação ao meu trabalho. Obrigada pela parceria no Liberdade de Expressão na CBN e pela tarde deliciosa falando sobre a Hebe pra biografia que você escreveu! Obrigada!

Gerson Camarotti, jornalista

Noite triste para o jornalismo e a cultura do nosso país. Comecei a ler Artur Xexéo ainda muito jovem, nas páginas do Jornal do Brasil. Um jornalista fundamental p/ várias gerações. Nesse momento difícil do país, sua voz lúcida e corajosa fará muita falta.

Natuza Nery, jornalista

Vamos ter que ficar sem você, querido Xexéo. E você era tão necessário aqui. Não consigo acreditar nisso.

Sandra Kogut, jornalista

Quanta tristeza… nem consigo acreditar

Serginho Groissman, apresentador

Fica em paz querido Artur Xexéo

Patrícia Pillar, atriz

Muito triste por essa perda… Meu carinho a todos os familiares e amigos do nosso tão querido Xexéo.

Lilia Cabral, atriz

Eu pego o Jornal O Globo no domingo, e no Segundo Caderno vou direto na matéria do Xexéo. O meu domingo começava assim. O meu carinho e respeito a esse grande jornalista.

Marcos Caruso, ator

Xexéo, perde o Brasil, perde o teatro, perde a inteligência

Ary Fontoura, ator

Seu amor pelo que fazia em evidente em todas as suas múltiplas atividades. Perdemos uma figura tão representativa das artes e do jornalismo brasileiro. Vá com Deus, querido amigo. Sentiremos muitas saudades.

Miguel Falabella, ator, escritor e diretor

Era um homem de profunda inteligência, de humor crítico e com um olhar muito particular para a vida.

Aloísio de Abreu, ator, escritor e diretor

O Xexéo era muito autêntico. Como autor de teatro, tinha um texto direto, limpo, com um humor delicioso e muito claro. Vai fazer muita falta. Porque os autênticos são como ilhas, com faróis que iluminam as rotas da gente que está navegando nos mares da vida.

Dira Paes, atriz

É com profundo pesar que a gente se despede de Artur Xexéo. Um homem que amava a vida, amava a arte. Esse homem que nos contagiava com seu conhecimento sobre teatro, cinema, literatura.

Eduardo Barata, presidente da Associação dos Produtores de Teatro do Rio

O Brasil perdeu um grande jornalista, um grande dramaturgo. Um homem dar artes, um lutador pela defesa da democracia, da liberdade de expressão, das artes, da cultura e da educação. Muito obrigado, Xexéo.

Ana Flor, jornalista
Que privilégio ter convivido, dado tantas risadas, enfrentado suas perguntas sempre desafiadoras nas bancadas do Estúdio I.

Carlos de Lannoy, jornalista
Que grande cronista era Artur Xexéo. A imprensa perde um imenso talento. Que tristeza!

Márcio Gomes, jornalista

Sempre adorei o trabalho de Artur Xexéo – uma admiração que nasceu com a coluna no JB… me sentia um dos seus primeiros “17 leitores”! Descanse em paz…

Leilane Neubarth, jornalista

Meu Deus ….. acabei de saber …. Tristeza imensa … Como vai ser não ter mais o Xexéo?

Andréa Pacha, juíza e escritora

Vou morrer de saudades dos textos, do humor, dos musicais, dos encontros que eram só sorrisos e gargalhadas. Obrigada, Xexéo. Muito triste com esse Brasil que encolhe com cada despedida dessas.

Cora Ronai, jornalista

Morreu Artur Xexéo. Não sei o que dizer. Nós nos conhecíamos desde sempre, fomos colegas e amigos ao longo da vida.

Ele foi o primeiro dos meus amigos — e durante muitos anos, o único — a se preocupar com a aposentadoria: não tínhamos nem trinta anos e ele já se afligia com o futuro.

Eu achava engraçado, porque eu mal me dava conta de que, um dia, ficaríamos velhos. Pois é.

Eu adorava o domingo porque tinha a coluna do Xexéo, o melhor e mais divertido de nós, o almanaque das nossas lembranças.

Hoje, mais cedo, quando não encontrei a sua coluna no jornal, o domingo ficou quebrado, como sempre ficava quando ele estava de férias. Nunca mais vai existir um domingo inteiro.

G1

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Morre neto do ex-vereador Franklin Caspistrano

É com profundo pesar que o Blog comunica a morte do neto do ex-vereador Franklin Capistrano, de apenas 1 ano e 11 meses, depois de acidente em uma piscina. A criança ainda chegou a ser socorrida a um hospital após um afogamento, mas não resistiu.

Victor Lopes Miranda Almeida Mendes Filho tem seu corpo velado nesta sexta-feira(25) no Morada da Paz, em Emaús. O sepultamento está programado para este sábado(26), no Memorial Guararapes(cemitério em Jaboatão dos Guararapes) – Recife-PE.

Fica nosso abraço forte ao ex-vereador e a todos os familiares por essa perda trágica.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acidente

Universitário morre em acidente entre moto e carro quando seguia para o velório da avó no interior do RN

Foto: Blog Passando na Hora

Um jovem de 26 anos, estudante de educação física, morreu em um acidente de trânsito quando seguia para o velório da avó, em Felipe Guerra, na manhã desta quinta-feira (17).  De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, a ocorrência foi registrada no Km 50 da BR-405, por volta das 8h. A moto pilotada pelo rapaz bateu em uma Hilux, provocando a morte ainda no local.

A vítima se dirigia para a comunidade Mulungu, no município de Felipe Guerra, no Oeste Potiguar, onde acontecia o velório da sua avó, que morreu aos 90 anos após uma parada respiratória.

Informações iniciais dão conta que o velório do rapaz acontecerá em Mossoró, no bairro Belo Horizonte.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

Criança de 10 anos que ajeitava corrente de bicicleta em calçada morre após ser atropelada no Seridó potiguar

Uma criança de 10 anos não resistiu aos ferimentos após ser atropelada na tarde desse domingo (13) na cidade de Acari, na região Seridó potiguar. A motorista suspeita do atropelamento, que estava alcoolizada, foi presa pela polícia. A vítima estava brincando, andando de bicicleta em uma pista de ciclismo De acordo com a polícia, o menino se sentou em uma calçada, para ajeitar a corrente da bicicleta, quando o carro teria sobrado em uma curva e o atingido.

Segundo a Polícia Militar, a motorista era uma mulher de 30 anos, que fugiu do local do acidente sem prestar socorro à vítima. Ela foi localizada e detida momentos após o atropelamento e testes do bafômetro apontaram que ela estava alcoolizada. A mulher foi conduzida à Delegacia de Polícia Civil de Caicó e deve ser ouvida na manhã desta segunda-feira (14).

Com acréscimo do G1-RN

Opinião dos leitores

  1. Solução: aplicação de multa, conforme código de trânsito, apreensão permanenre da CNH, prisão preventiva, julgamento por júri popular com pena mínima de 10 anos de reclusão (sem direito à progressão de pena, indenização pra família da vítima e pensão por 50 anos em prospecção do que a criança poderia auferir com salário futuro.
    Isso é o mínimo que deveria acontecer com quem MATA dirigindo sob efeito de álcool ou drogas ilícitas ou lícitas

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Irmãos morrem com duas horas de diferença no RN vítimas da Covid

A Covid arrasa mais uma família no Rio Grande do Norte. O portal G1-RN noticia nesta quarta-feira(02) que dois irmãos morreram com diferença de menos de duas horas, na noite dessa terça-feira (1º), vítimas da Covid-19, no Rio Grande do Norte.

Os comerciantes Ivones Silva, de 46 anos, e Manoel Neto da Silva, de 50 anos, eram cunhados do prefeito de Cerro Corá, Raimundo Marcelino Borges, conhecido como Novinho.

https://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2021/06/02/irmaos-morrem-de-covid-com-duas-horas-de-diferenca-no-rn.ghtml

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Covid-19: Peru revisa número de mortes e situação do país passa para pior do mundo em relação ao tamanho de sua população

Foto: Reuters

O governo peruano quase triplicou seu número oficial de mortos pela covid-19 nessa segunda-feira (31), para 180.764, após fazer uma revisão, transformando a situação do país na pior do mundo em relação ao tamanho de sua população. Os dados são da Universidade Johns Hopkins.

O Peru está entre os países latino-americanos mais atingidos pela pandemia de covid-19, com hospitais superlotados e a demanda por oxigênio superando a disponibilidade. Há muito tempo, especialistas avisavam que o verdadeiro número de mortos estava sub-representado nas estatísticas oficiais do país.

O governo afirmou que agora vai atualizar o total de mortos, que estava em 69.342 no domingo (30), em parte por causa da falta de testes, que tornou difícil a confirmação da causa de óbito de muitos pacientes.

De acordo com dados da Johns Hopkins, a Hungria tinha o pior número per capita de mortos pela covid-19, que era de 300 para cada 100 mil habitantes. Com a atualização, o Peru agora tem mais de 500 mortes pela doença para cada 100 mil pessoas.

“Acreditamos que é nosso dever tornar pública essa informação atualizada”, disse a primeira-ministra do Peru, Violeta Bermúdez, em entrevista coletiva anunciando o resultado da revisão.

Na América Latina, o Brasil tem o maior número total de mortos, com mais de 460 mil vidas perdidas por causa da pandemia. Em relação à sua população, no entanto, o número de mortos no Peru é mais que o dobro do brasileiro, de acordo com os dados.

Agência Brasil, com Reuters

Opinião dos leitores

  1. Dr. Roberta disse na 96, que o Perú era exemplo de eficiência, por ter adotado a ivermectina. O quê mudou?

    1. Vão dizer que foi pq tomaram o placebo errado ora! Deixe de tumultuar e fazer pergunta difícil KKKK

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Acidente

Motociclista morre após bater em cavalo e ser atropelado por carro na BR-101 na Grande Natal

Um motociclista de 43 anos, técnico em eletrotécnica que trabalhava em uma fábrica, morreu após bater em um cavalo e ser atropelado por um carro, na noite dessa quinta-feira (20), na BR-101 Norte, em São Gonçalo do Amarante. O acidente aconteceu na altura do quilômetro 80 da rodovia. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, a vítima tinha saído do trabalho para visitar um parente e voltava para casa, no bairro Pajuçara, em Natal, quando um cavalo atravessou a pista.

Segundo a PRF, informações preliminares dão conta que o motociclista atropelou o animal e caiu na rodovia. Em seguida, segundo testemunhas, um veículo atropelou o homem que estava no chão, porém o motorista teria fugido.

Ainda segundo a PRF, a versão das testemunhas explicaria as fraturas múltiplas no corpo da vítima – características de um atropelamento, e não apenas da queda e colisão.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Mc Kevin teria caído da sacada de hotel após tentar pular de uma varanda para a outra por causa de um suposta “brincadeira de mau gosto”, diz modelo

Foto: Reprodução/Instagram

Anny Alves, Musa do Tucuruvi, foi às redes explicar como o cantor Mc Kevin teria caído da sacada do 11º andar de um hotel no Rio. “Depois do show, os meninos chamaram um monte de mulher no quarto, o Kevin tava do lado e os moleques chamaram ele e trancaram lá. Foi uma brincadeira de mal gosto. Bateram na porta e ele achou que fosse a mulher dele. Se desesperou e foi tentar pular de uma varanda para outra, o vidro quebrou e os dois despencaram. Kevin não resistiu e acabou falecendo”, disse.

Momentos depois de postar o vídeo, ela deletou o post. “Tudo o que eu postei falando não é mentira, é real. Só tirei os stories porque não estou aqui na intenção de fazer fofoca, na intenção de ganhar visualização , seguidor… achei melhor excluir por causa disso. Na real estamos chateados com tudo isso, a última coisa que queremos é fofoquinha. Um monte de site dizendo que eu estava no Rio e no quarto também. Não acreditem nessas coisas”, finalizou.

Kevin Nascimento Bueno, de 23 anos, conhecido como MC Kevin, morreu na noite deste domingo (16) depois de cair do 11º andar de um hotel na orla da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. O Corpo de Bombeiros foi acionado às 18h13 para a ocorrência da queda. MC Kevin foi levado pelos bombeiros em estado muito grave ao hospital Miguel Couto, na Gávea, na Zona Sul, mas não resistiu aos ferimentos. A Polícia Civil informou que a 16ª delegacia está investigando o caso.

Na noite de domingo, MC Kevin se apresentou em uma balada do Rio. Ele visitava a cidade acompanhado da mulher, a advogada Deolane Bezerra. Após a confirmação da morte do marido, ela compartilhou uma mensagem nos Stories do Instagram. “Você é e sempre será o amor da minha vida. O amor mais lindo que eu já tive, o homem que mais me amou e me admirou. Vai com Deus, meu menino! Eu sempre vou te amar”, disse.

Globo, via Glamour

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *