Mais de 100 alunos de Medicina da UnP vão entrar na Justiça contra a redução de mais de duas mil horas-aulas na grade curricular, destaca portal

Mais de 100 alunos do curso de Medicina da Universidade Potiguar (UnP) se uniram com a finalidade de ingressar com uma ação, na Justiça, contra o corte de mais de um terço grade curricular. Os alunos, que pagam uma mensalidade no valor de R$ 7.463,73, também vêm sendo penalizados por outras duas decisões da UnP: a substituição de professores mais experientes por mais jovens, e principalmente pelo cancelamento de convênios para estágio, com destaque para o Hospital Infantil Varela Santiago. Todos os detalhes você confere no Justiça Potiguar clicando aqui

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. eduardo disse:

    Vocês perdem muito o foco do problema, tirem o PT da boca, seu líder tá preso, o real motivo da redução da carga horaria é outro.

  2. Alan disse:

    Não só o curso de medicina , mais em todos os cursos a unp não passa o horário certo , nem de aulas , nem de estágio , pois sou aluno de radiologia e não temos a grade de horários certas .

  3. Carlos Bayer disse:

    É muito mimimi sem futuro.
    Ô meu fi, a Universidade é privada. Num ta gostando não? Ora, cai fora!!!
    E tem mais, se estivesse indo de encontro às normas emanadas pelo MEC perderia a licença de instituição de ensino.

  4. Cigano Lulu disse:

    Pelo visto a maioria aqui tem alma de sindicalista pelego: adoram um emprego, se possível "equipado" com estabilidade para garantir um robusto calendário de greves.
    Já trabalhar e produzir, que gera crescimento econômico e aumento da renda per capita, nem todos estão dispostos.
    Nem ousarei falar de cultura empreendedora, algum mais afoito pode sacar um revólver.

  5. Cabo Silva disse:

    1. O caminho para os insatisfeitos não é a JUSTIÇA! Cancelem a matrícula!
    2. Estude pro ENEM e tenta UFRN!
    3. Bons estudos!

  6. Antonio Turci disse:

    A UbP, até onde sei, è uma instituição de ensino privada. Não sei o que o Dr. Rogério Marinho tem a ver com isto. O erro é a ganância da instituição.

    • Rômulo© disse:

      Como o Rogério Marinho não tem nada a ver!? Os professores estão sendo demitidos em função da lógica da reforma trabalhista: a precarização dos vínculos trabalhistas! É mais barato pagar trabalhador intermitente! E se preparem que muitas outras empresas farão o mesmo! Quem sabe seu emprego está na reta?!

  7. Amo os Minions disse:

    A culpa disso é do PT!!!!

    • Severino disse:

      Em certa medida, sim. É mais um estouro de bolha de crédito que serviu para dar grana às mantenedoras e massificar o ensino em detrimento da qualidade..

  8. Paulo disse:

    SEM CONTAR OS ALUNOS QUE SÃO REPROVADOS EM DISCIPLINAS OPTATIVAS. SENDO FORÇADOS A GASTAREM MAIS DINHEIRO PARA FINALIZAREM O CURSO.

    UMA VERGONHA!!!!

  9. willian disse:

    Viva Temer que, juntamente com Rogério Marinho, precarizou o emprego com a reforma trabalhista que "geraria" 6 milhões de emprego. Não gerou um emprego sequer (pegaram os professores em cheio – paga-se agora R$ 15,00 por hora-aula) e Bolsonaro com o mesmo Rogério Marinho que vão acabar de fuder tudo com a reforma da previdência. Viva a direita !!!!!
    Mas tiraram o PT. Faz-me rir !!!!

    • Rodrigo disse:

      Pare de choro. Se a universidade é ruim, estude e passe em outra melhor. Se deixarem de ir para UNP, quero ver não melhorarem a qualidade.
      Ficam lá pq querem.

    • Manoel disse:

      Deve ser um petista… um comentario desses. Nada haver com Temer (vice de Dilma/PT) ou Rogerio Marinho, este um excelente politico. A questao é a crise de anos mal administrada pelo PT, que deixou muitas empresas endividadas e muita inadimplência devido ao Fies. Basta comparar a taxa Selic do PT de 14,75% com a atual de 6%. A propria laurent teve problema em outros locais e esta se preparando pra vender a universidade, devido ao baixo retorno de investimento e dividas. Gostaria muito que funcionarios publicos e petistas doassem suas economias pra gerarem empregos pra saber como funciona o sistema privado brasileiro; em vez de colocar a culpa na reforma trabalhista, que ajudou a deixar o país mais seguro pra quem investe.

COMENTE AQUI