Pai é suspeito de ter matado filho com as próprias mãos depois de uma discussão

NoMinuto.com

Um adolescente de 17 anos foi encontado morto na calçada de uma igreja, no município de Paraú, na noite desse sábado (30). Vítima de asfixia mecânica, o pai da vítima, o empresário Paulo Nunes, conhecido por “Solange”, é o principal suspeito de ter cometido o estrangulamento.

Segundo testemunhas o empresário e a vítima teriam discutido na boate “Bem me quer”, por volta das 23h, por “Solange” não reconhecer a paternidade dele, comprovada em exame de DNA realizado pela vítima, e o teria agredido.


Poucos minutos depois Marcos Leon Vieira, conhecido por “Marquinhos”, foi encontrado desacordado na calçada de uma igreja e mesmo tendo sido socorrido, chegou sem vida ao hospital regional de Assu. De acordo com a mãe da vítima, populares teriam visto ele ser abandonado no local por dois menores, ainda não identificados.

Legistas do Instituto Técnico e Científico de Polícia de Mossoró atestaram a morte da vítima por asfixia mecânica, e a mãe do adolescente apontou o pai dele como o responsável pelo estrangulamento “tudo o que ele queria era apresentar o comprovante ao pai” desabafou a mãe.

“Solange” fugiu do município momentos após o crime e continua foragido da polícia, que segue nas investigações o tendo como o principal suspeito da autoria do crime.