PM prende homem após esfaquear o pai em Natal

A Polícia Militar prendeu na noite dessa segunda-feira(25) um homem de 32 anos acusado de esfaquear o próprio pai, de 54 anos, durante a noite, por volta das 19h30, no bairro das Quintas, na Zona Oeste de Natal. O motivo do crime ainda deverá ser investigado.

Segundo a PM, a vítima foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Walfredo Gurgel, e até o momento não há informações de seu estado de saúde.

A investigação sobre a motivação do crime ficará com a Polícia Civil.

TRISTE E REVOLTANTE: Bandidos matam pai e filho a tiros em sítio na Grande Natal; criança de 6 anos é baleada

Foto: Reprodução/TV Tropica

Pai e filho foram assassinados na noite desse domingo (17), na Comunidade Olho D’Água do Chapéu, em São Gonçalo do Amarante. Eles estavam em um sítio, onde o pai era caseiro, quando homens fortemente armados invadiram o local e cometeram o crime.

De acordo com a Polícia Militar, os criminosos entraram na residência por uma porto nos fundos. Dentro do imóvel, não deram oportunidade para as vítimas e fizeram vários disparos com armas de grosso calibre.

Na ação, uma criança de 6 anos foi baleada e socorrida por populares que foram ao local após a fuga dos criminosos. O estado de saúde da criança não foi informado. O dono do sítio foi ao local, mas preferiu não falar com a equipe da TV Tropical.

Moradores da região estão revoltados com o crime, e reclamam da insegurança no local. No ano passado, invasões a propriedades foram uma constante. Há informações, inclusive, de trabalhadores da região pedindo baixa da carteira pelo medo da insegurança. O efeito policial mínimo na localidade, segundo contam, é o principal facilitador para as ações criminosas,

Com acréscimo de informações do Portal da Tropical

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Tarcísio Eimar disse:

    #Bandidobomebandidomorto

  2. Pepe disse:

    Fátima do PT ta acabando com o RN.
    O retrato de Robinson.
    A diferença é que agora tem dinheiro e mesmo assim é esse caos.

  3. Antônio Glauber disse:

    No RN hoje é mais seguro ter uma boca de fumo do que uma propriedade rural. Está se tornando inviável se produzir neste Estado. A dificuldade de se conseguir mão de obra é terrível, a violência é exorbitante, os atravessadores matam o produtor, sem falar na burocracia governamental IDEMA, IGARN, COSERN. Quem tiver juízo saia da atividade antes de ser morto pelos marginais e/ou devorado pelo Estado.

  4. Triste Realidade disse:

    E daí? Qual o problema? Se não teve PM envolvido o caso nem terá repercussão na mídia. Vai ficar como mais um crime a ser desvendado e a família que se desfez vai ter a vida toda para amargar a dor. Os coitadinhos que tiraram a vida das pessoas serão vistos como vítimas da sociedade e pessoas a serem defendidas por determinado e conhecido partido político. Para isso temos o Passo no SOL.

  5. Georgino Queiroz disse:

    Esquerda sinônimo de bandidagem.

  6. Antonio Turci disse:

    Não dá para misturar vacina, doriana e Presidente da República com o amor que a esquerda devota ao banditismo mundo afora, especialmente no RN. A criminalidade corre à solta em todo território estadual, com destaque para a região metropolitana. Mas as estatísticas de Fátima e de Ivenio Hermes informam que crimes só ocorriam no governo Robinson Faria.

  7. alguem disse:

    Caligula to curioso, você ta ganhando quanto para viver dando a sua opinião em todas as reportagens no Blog do BG. Chamando o presidente de mito e tudo, fiquei curioso porque você opina em todas as reportagens que tem o governo no meio e falando mal do PT.

  8. Gustavo disse:

    Insegurança é que mais mata.

  9. Lúcia disse:

    #Esquerda defende bandidos.

  10. Queiroz disse:

    Parece que missão dada ao gado hoje foi atacar a governadora. Não interessa o assunto. Atacar sistematicamente. Interessante. Enquanto isso o Bozo é humilhado pelo Dória. Segue o baile.

  11. Calígula disse:

    Hô Governo Reiêra é esse do RN.
    Enquanto a Governadora Fátima Bezerra PT e Seu Secretário de Segurança, estão preocupados com a escolta e segurança da vacina , fazendo espetáculo midiática, o povo tá morrendo vítimas da incompetência do estado em provê segurança.
    O RN tá entregue a bandidagem, ao tráfico de drogas, contrabando de cigarros.

    • Manoel disse:

      Concordo com vc quanto a governadora… E no nível nacional , o ministro da saúde fica criando espetáculos mídiaticos por causa da vacina e esquecendo as centenas de mortos em Manaus…

    • Tribo de Poti disse:

      Pois é Manoel… o governador do Amazonas tem sido um dos poucos que reconhecem o empenho e ajuda do governo federal. Há vários vídeos dele com esse conteúdo. Vale lembrar que aquele estado foi alvo de operações da PF, por corrupção, na qual a Secretária de Saúde foi presa. A situação não era para ser esta mas, infelizmente, os políticos não largam esse vício e quem paga é a população. Antes de falar mal do Presidente, gratuitamente, se informe. Você tem todo o direito de não gostar dele, afinal, até agora, não há um só processo contra ele pela prática de corrupção. Isto deve lhe incomodar muito.

  12. Lúcia disse:

    # governadora incompetente

    • Santos disse:

      Enquanto isso 60 ou mais policiais nessas blitz parados e o caos tomando conta do outro lado, essas blitz tem que circular por todos os cantos da cidade.

TRAGÉDIA: Menino de 5 anos cai da cadeirinha da bicicleta do pai e morre atropelado por ônibus em SC

Foto: Reprodução

Um menino de 5 anos morreu atropelado por um ônibus do transporte público após cair da cadeirinha da bicicleta do pai na noite de segunda-feira (11) na Rua Alfredo Eicke, no bairro Barra do Rio, em Itajaí, no Litoral Norte.

Segundo a Polícia Militar, o homem se desequilibrou da bicicleta e bateu na lateral do ônibus que passava no momento da queda. A criança caiu, foi atingida pelo veículo e morreu no local.

A mãe estava próximo de onde ocorreu o acidente e acompanhava o passeio. Segundo Robson Costa, coordenador da Coordenadoria de Trânsito (Codetran) do município, os pais estavam do lado oposto da ciclofaixa.

“Caíram os dois, tanto o pai quanto a criança, mas o pai só teve escoriações, mas infelizmente a criança rolou para baixo do ônibus”, disse.

A Polícia Civil e o Instituto Geral de Perícias (IGP) estiveram no local colhendo informações para investigar as causas do acidente.

Luto

Após a notícia do morte do menino, o Lar de Idosos São Vicente de Paula, onde a mãe da criança trabalha como enfermeira, manifestou solidariedade à família. Em uma publicação em uma rede social, o estabelecimento se colocou à disposição para ajudar os pais da criança.

“Tudo perde o sentido quando uma mãe perde seu filho. Sentimos muito por você ter que passar por isso e os funcionários e idosos se colocam à disposição para o que precisar. Que Deus lhe ajude a achar um caminho para seguir em frente e que sua fé lhe dê razões para acreditar”, disse o Lar de Idosos.

G1-SC

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. O mensageiro disse:

    Deus conforte a família.
    Infelizmente erro do pai por estar na rua e maior ainda erro do motorista do ônibus que não teve cuidado algum em manter distância e diminuir velocidade ao passar por um ciclista. Vamos ter mais cuidado!

  2. Yago disse:

    Que tragédia, que Deus conforte essa familia.

  3. Duarte disse:

    Eu preciso acreditar que Deus convocou esse anjo para ficar ao lado dele.

Pai é assassinado em Natal após tentar recuperar produto furtado pelo filho viciado em drogas

O Portal BO destaca nesta quinta-feira(31) que um pedreiro de 54 anos, foi assassinado na noite dessa quarta-feira (30), em uma rua projetada, no loteamento Vale Dourado, no bairro Nossa Senhora da Apresentação, zona Norte de Natal após tentar recuperar em uma boca de fumo um refletor que tinha sido furtado pelo filho, que é usuário de drogas. Segundo polícia, a vítima foi com o próprio filho ao local, mas acabou surpreendido pelo assassino que atirou três vezes. Matéria completa AQUI.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Acorda Brasil disse:

    Que coisa mais triste! E tem infeliz que quer legalizar as drogas, a maioria não sabe o que é ter um parente como esse garoto: viciado.

  2. Francisco disse:

    Aí! Bolsonaro q foi eleito pra mudar tudo? Fez exatamente o contrário acabando com os mecanismos de combate aí crime organizando pra não chegarem aí filho dele. O ccoafe é só um exemplo, mas ele quer o povo com arma epara fazer o papel do Estado, e depois ir o idiota além de não ter dinheiro pra comprar uma arma e alguns se comprar e usar vai direto para o chilindró!

    • Acorda Brasil disse:

      Esquecesse uma coisa "Chico"… aqui a governadora é do PT… e você provavelmente elegeu ela! A PF duplicou as apreensões, e o valor de bens apreendidos do tráfico hoje é na casa dos bilhões de reais.

    • Wellington disse:

      A culpa do Bolsonaro kkk. Partidos de esquerda que só defende droga, traficante e tudo de ruim , vc sem noção.

  3. Gaguinho disse:

    Cadê a turma dos Direitos Humanos? Eles não são contra a pena de morte, este trabalhador foi condenado a morte, e sem direito a audiência de custódia ou recorrer a outras instâncias. Ou se muda o código penal brasileiro ou a nação vai virar refém da bandidagem. Chega de hipocrisia, vamos tratar bandido, como bandido!!!!

    • Neco disse:

      Os 'iluministas' da nossa Corte Suprema Celestial, Soberba, Etérea e Progressista não deixam.
      Esse negócio de prender bandido é coisa de gente inferior, reacionária, tacanha que se deixa guiar por sentimentos menores de vingança.

  4. Paulo disse:

    BG
    Esta é a desgraça das famílias e do seculo a DROGA, ganha fácil do vírus Chinês.

Morre Francisco Camargo, pai dos sertanejos Zezé e Luciano

Francisco José de Camargo — Foto: Cristina Cabral/O Popular

Pai de Zezé di Camargo e Luciano, Francisco José de Camargo, de 83 anos, morreu na noite de segunda feira (23), após 14 dias internado em hospital particular em Goiânia. A informação foi confirmada pela assessoria da dupla na manhã desta terça-feira (24).

Por meio de nota, a assessoria dos sertanejos afirmou que o velório deve ser às 10h no Jardim das Palmeiras, em Goiânia. O sepultamento está marcado para as 17h (veja o comunicado na íntegra ao fim da reportagem).

Também de acordo com a assessoria, Zezé já está na capital goiana. Luciano, que mora em São Paulo, testou positivo para Covid-19 e está em isolamento em casa.

Seu Francisco estava internado desde o último dia 10 de novembro, quando sentiu dores no intestino. Quatro dias depois, ele precisou passar por uma cirurgia de emergência para estancar um sangramento no órgão. No dia, Zezé e Luciano estavam em Goiânia para acompanhar de perto a evolução do quadro.

Segundo o irmão dos cantores, Emanoel Camargo, o pai havia começado a retirada dos sedativos na quinta-feira (18).

Apesar dos filhos famosos, ele só ficou conhecido nacionalmente em 2005, após o lançamento do filme “Dois Filhos de Francisco”, que contou a história dele e de sua família.

Francisco Camargo deixa a esposa, Helena Siqueira de Camargo, de 75 anos, e oito filhos: Mirosmar José de Camargo (Zezé), Marlene José de Camargo, Wellintgton Camargo, Emanoel Camargo, Luciele de Camargo, Welson David de Camargo (Luciano), Wesley José de Camargo e Walter José de Camargo. Outro filho do patriarca da família, Emival Camargo, que foi a primeira dupla com Zezé, morreu em 1975 em um acidente de carro.

Ele também tinha dez netos, incluindo a cantora Wanessa Camargo – filha de Zezé -, e bisnetos.

Internações

Nos últimos anos, Seu Francisco convivia rotineiramente com problemas de saúde e internações. Em março de 2018, ele ficou mais de um mês no hospital devido a uma pneumonia.

Já em fevereiro deste ano, Seu Francisco chegou a ser internado para tratar uma infecção decorrente de um enfisema pulmonar. Ele ficou oito dias no hospital e chegou a ocupar um leito de UTI.

2 Filhos de Francisco

O filme “2 Filhos de Francisco” foi lançado em 2005 nos cinemas brasileiros e contou a história de vida da dupla Zezé di Camargo e Luciano e o esforço do pai para tornar a dupla famosa no mundo da música sertaneja. O ator Ângelo Antônio foi o responsável por viver o papel de Francisco. Já a atriz Dira Paes foi a responsável por viver a esposa dele, Helena.

Segundo sites especializados em cinema, o longa foi assistido por cerca de 6 milhões de pessoas e arrecadou aproximadamente R$ 34 milhões.

Francisco de Camargo com filhos Zezé e Luciano – publicadas nas redes sociais em 9 de agosto — Foto: Reprodução/Instagram

Comunicado da assessoria de Zezé di Camargo e Luciano sobre morte de Francisco

‘Seu’ Francisco se despede com a certeza de missão cumprida

Nascido em Sítio Novo, no interior de Goiás, o homem que um dia presenteou os colegas de trabalho da obra, na construção civil, com fichas telefônicas, sob a condição de que eles usassem as moedas para ligar na principal rádio de Goiânia pedindo pela canção chamada “É o Amor”), despediu-se de nós, nesta segunda feira (23), aos 83 anos, com a sensação de dever mais do que cumprido.

Desde que começou a multiplicar filhos com Dona Helena, “seu Francisco” preparava com afinco a dupla sertaneja com que tanto sonhava. Primeiro fez de Emival, o segundo filho, par de Mirosmar, o primogênito, mas, quis o destino que Emival saísse de cena precocemente. Só muitos anos depois, o Seu Francisco foi ver Mirosmar alinhado com o Welson David, ambos atendendo já como Zezé Di Camargo e Luciano.

A essa altura, o amor já era algo que mexia com a nossa cabeça e o nosso coração, e fazia a gente “entender que a vida é nada sem você”. Neste momento, diante da partida do pai, os filhos todos de Francisco – Mirosmar José, Emmanoel José, Marlene, Wellington, Walter, Welson David, Werlei e Luciele entoam justamente esse verso, certos de que a vida não seria nada sem ele e a parceria da mãe, a guerreira dona Helena, que tem amparado os filhos e netos com uma força descomunal.

De origem extremamente humilde, Seu Francisco viveu bem e o bastante para experimentar a maior das dores – a perda de um filho – e a mais gratificante das vitórias, que é o alcance do êxito absoluto dos filhos. Teve sua história contada em filme visto por a grande consagração dos filhos. Ainda há poucos dias, contabilizaram-lhe, em uma mesa, os quase 7 milhões de pessoas que foram assistir a esse enredo só no cinema. Salve!

O pai do Seu Francisco chamava-se Onofre Francisco. Ele pensava que Francisco fosse sobrenome e foi batizando todos os filhos com Francisco: Vicente Francisco, Liberato Francisco… O impasse se deu quando quis batizar um deles justamente com o nome de Francisco. Não podia ser Francisco Francisco. E então ficou Francisco José, acrescido de Camargo. E assim ele formou com honra o clã que todos amam.

Foi embora um homem simples, que deixou um grande exemplo de superação com um legado de honestidade!

G1

 

A emocionante lista de planos que filha encontrou em celular do pai meses após morte por câncer

Meses depois da morte do pai, Júlia encontrou em seu celular uma lista de coisas que ele queria fazer Foto: Arquivo pessoal

Era aniversário do pai, o primeiro em que Júlia teria só sua lembrança para celebrar. Naturalmente, a adolescente de 16 anos reuniu a caixa de coisas que tinha dele: roupas com seu cheiro, celular, o perfume que ele usava e algumas cartas. No celular, ela abriu um aplicativo que não havia aberto antes: o de notas. O que viu a fez chorar.

“Quando sair do hospital, eu vou…”, escreveu seu pai, começando uma lista. “Ver a Ju casar”, “Cuidar dos meus netinhos”, “construir uma casa no meio do mato”, “ajudar as crianças no hospital”. E mais: “Fazer comidas novas para a Ju”, “fazer a tatuagem com a Ju”, “ir em Fátima”.

Vinte e seis planos, e uma nova linha que ele nunca completou.

No dia 21 de dezembro do ano passado, o mineiro Ramon do Vale Vicente morreu aos 53 anos. Foram dois anos lutando contra a leucemia. Deixou a filha Júlia, de 16 anos, mãe, irmão e a ex-mulher Fernanda, de quem se reaproximou nos últimos anos de vida, e que aparece na lista como alguém de quem ele queria “cuidar”, assim como ela fez com ele, passando meses no hospital ao seu lado.

Emocionada com o que encontrou no celular do pai em setembro, meses depois de sua morte, Júlia postou a lista no Twitter.

“Por isso que eu falo, aproveitem. Encontrei essa lista q meu pai escreveu no hospital antes de morrer”, escreveu. “Podem ter certeza que eu irei realizar toda essa lista do meu papai!! E eu tenho certeza que ele vai estar junto comigo nesses momentos especiais!!!”. A publicação recebeu 145 mil curtidas e quase 15 mil retuítes.

Quase todos os planos de lista escrita pelo pai envolve a filha, “Ju” Foto: Reprodução

Para ela, é um recado para “aproveitarmos as pessoas quando a gente ainda as tem, principalmente os adolescentes que brigam direto com os pais”.

“Quando a gente perde, é horrível. Acho que as pessoas deveriam aproveitar enquanto podem, ainda mais agora em tempos de pandemia. A gente tem que aproveitar quem a gente ama, passar mais tempo, curtir, contar as coisas, aproximar mais… Todo mundo está muito afastado de todos”, diz ela, que quer completar a lista em homenagem ao pai (leia mais abaixo).

A ex-mulher Fernanda, de 47 anos, acrescenta: “É importante também que, para isso, as pessoas se mobilizem para a doação de medula e de sangue para quem precisa”.

‘APROVEITAR A VIDA’

Nascido em Cataguases, pequena cidade em Minas Gerais, perto da fronteira com o Rio de Janeiro, Ramon passou a infância em Recreio, cidade ao lado. Ali, abandonou a escola e foi trabalhar com motos, segundo contava à filha, porque se considerava “o melhor motorista de moto da cidade”. Também tinha paixão por carros. Com 1,90m de altura, era considerado um cara forte, que chamava a atenção.

Em Juiz de Fora, formou-se como técnico em eletrônica. Depois, trabalhou em Belo Horizonte fazendo manutenção em torres de rádio para a Telefonia.

Ramon era técnico em eletrônica e apaixonado por carros Foto: Arquivo pessoal

Foi no trânsito da capital mineira onde ele e Fernanda, psicóloga que trabalha com recursos humanos, se conheceram. Era 1996.

“É até engraçada as coincidências das nossas vidas. A primeira vez em que eu saí com o Ramon, ele perguntou quando era meu aniversário. Quando disse 26 de setembro, ele falou ‘Ah, não, não acredito’. É porque era o dia do aniversário dele também. Trabalhávamos no mesmo prédio e a gente nunca tinha se visto – nos conhecemos em um lugar totalmente diferente, distante de onde a gente trabalhava”, diz ela.

Era uma pessoa alegre e brincalhona, segundo descreve Fernanda. “Não tem um que não fale ‘nó, não era um cara bom’. Nunca ouvi ele falar mal de ninguém. Ele gostava de viver, de aproveitar a vida”, diz.

Casaram-se em 1999, e Júlia veio quatro anos depois.

Mas, “no meio do caminho, ficamos dez anos separados”, conta ela. “Ficamos afastados durante um tempo, mas mantivemos o relacionamento.”

Júlia diz que ela e o pai brincavam muito. “A minha relação com ele sempre foi muito boa, a gente brincava muito, falava que minha mãe era a general e meu pai deixava eu comer tudo que eu quisesse, mas só depois do almoço”, ri.

Pula para 2018.

Ramon começou a se sentir fraco. Achou que algo estava errado.

“Tive com o Ramon um mês antes da gente descobrir que ele estava doente. Ele mencionou que estava fraco. Fomos numa quadrilha da escola da Júlia, saímos e ele já estava passando mal.”

Na semana seguinte, ele contou para Fernanda que estava com pedras nos rins e estava internado. Ali, descobriram que havia também uma alteração na contagem de seus leucócitos, células que compõem nosso sistema de defesa.

Quinze dias depois, o diagnóstico: leucemia. Nesse tipo de câncer, a produção desordenada aumenta o número de leucócitos no sangue.

“A primeira internação dele durou 30 dias. Eu fiquei com ele esses 30 dias, sem sair do hospital. Acompanhei ele por todo o período, e nesse período a gente se acertou, a gente curou as feridas, e a gente retomou o relacionamento”, conta Fernanda. “Nossa história é triste e bonita ao mesmo tempo. Dizem que Deus tem propósito para todo mundo. A gente se afastou, se acertou e retomou.”

“Ramon era forte, animado, uma pessoa que amava a vida em todos os sentidos”, diz. O período da quimioterapia foi duro, mas ele sempre dizia “estou firme, vamos, vamos vencer, passar por isso”, lembra ela. “Ele nunca se perguntou ‘por que comigo?'”

“Às vezes a gente levantava de manhã no hospital, e eu abria a janela para a gente ver o sol. Ele olhava para o céu e falava: ‘Que dia lindo. Estou doido para sair daqui ver esse céu maravilhoso, doido para ir para a praia’.”

Um ano e oito sessões de quimioterapia depois, ele foi para a casa. “A médica disse ‘ele tá ótimo, tá curado, a quimioterapia foi excelente e a medula está funcionando normal’. Ele ficou em casa, e nós retomamos a vida.”

Quatro meses depois, ele começou a passar mal de novo. A leucemia havia voltado. Foram mais quatro meses no hospital.

“Fizemos campanha para doação de medula, coleta com parentes mais próximos para ver quem era compatível”, conta Fernanda. A filha, Júlia, era 50% compatível, o que permitiria que uma técnica inovadora de transplante de medula fosse feita. “Estava tudo preparado, a autorização para ela doar, tudo. Estávamos só esperando a última quimioterapia, que ele precisava para receber a medula.”

Mas Ramon não resistiu. Em 21 de dezembro de 2019, faleceu.

A LISTA

Quando viu a lista que o pai tinha escrito, viu que eram anotações de todos os planos que tinham feito juntos no hospital, diz Júlia. “Ele ficava deitado e me contava tudo que queria fazer. Ele falava que depois a gente ia fazer isso, depois ia fazer aquilo…”

A maior parte dos itens da lista envolve a “Ju”. Agora, ela quer realizar todos os planos que eles tinham juntos, menos um, diz ela. Ela não quer trocar o sobrenome “Vale” para “Valle”, como é o sobrenome do resto dos membros da família – uma modificação que o avô fez na hora de registrar o filho e que, para Júlia, faz dos dois “únicos”. “Só eu e ele teremos o sobrenome assim, vai ser uma coisa só nossa.”

Em janeiro, Júlia foi à praia favorita do pai, que ele estava sonhando em ir quando estava internado Foto: Arquivo pessoal

Alguns dos outros planos já foram realizados: em janeiro, ela pediu que a mãe a levasse para Cabo Frio, no Rio, a praia favorita do pai, para onde ele estava louco para ir. Era o primeiro item da sua lista.

A tatuagem que eles tinham combinado de fazer juntos – uma reprodução de uma foto que Júlia tirou do batimento cardíaco do pai no monitor da UTI – ela já fez.

Ajudar as crianças do hospital foi algo que Júlia e Fernanda fizeram por ele antes mesmo de verem a lista.

Na reta final da internação de Ramon, fizeram uma campanha com amigos e familiares para doação de sangue (mais de 100 doadores doaram para ele) e arrecadar um valor para pagar um profissional para ajudá-lo em casa depois do transplante de medula.

O valor arrecadado, cerca de R$ 8 mil, foi dividido e doado em parte para um projeto chamado “Missão Sofia”, que produz perucas para crianças com câncer, e em parte para um conhecido, uma pessoa humilde da cidade da mãe de Ramon que estava com um linfoma, para ajudá-lo com sua alimentação. Esse conhecido, Helder, recuperou-se bem da doença.

A casa da mãe, que ele queria ajeitar, tem sido reformada pouco a pouco neste ano pela neta e pela nora.

O Troller, o jipe que ele tinha e que queria modificar, está com Júlia. O pai já tinha até comprado um volante vermelho, e ela quer completar todas as modificações que ele tinha em mente. Ela conta que ele lhe ensinou muito sobre carros, e que também já a havia ensinado a dirigir.

O botox que ele escreve que queria pagar para Fernanda era uma brincadeira entre os dois, explica ela.

“Ele brincava que com o tratamento teria uma renovação tão intensa que ficar jovem de novo. E eu, que ficava no hospital 24 horas, dizia que só estava envelhecendo, que tinha que colocar botox para alcançá-lo e ficarmos os dois brotinhos”, ri ela.

Júlia, por sua vez, sonha também em completar as viagens da lista. Quer ir para Nova York e ver a neve – algo que o pai sempre teve vontade de conhecer, mas nunca teve a oportunidade, explica ela. Também quer ir para Fátima, uma promessa do pai, que era devoto.

E em momentos importantes da vida, como casar ou ter filhos – se ela quiser -, Júlia diz que “com certeza” estará lembrando o seu pai.

“De uma certa forma, movimentou a gente para uma maior reflexão sobre o sentido da vida, e o que a gente faz no dia a dia. A vida reserva muitas surpresas e nem sempre são agradáveis. Por pouca coisa, a gente reclama e, diante da situação toda, ficou a lição. Mesmo com muita dor, vale a pena lutar pela vida e fazer a diferença para as pessoas”, diz Fernanda, que agradece quem ajudou ao longo do caminho.

Para Júlia, a lista é só mais uma lembrança do pai. “O tempo todo eu me lembro dele. Qualquer coisa que eu faço, eu me lembro dele”, diz. “Completá-la é mais uma maneira de tê-lo por perto.”

Época, com BBC

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. mesk disse:

    A família deste sr. Ramon atentou para o fato de que ele pode ter sido vítima de doença relacionada ao trabalho?
    A matéria relata que ele trabalhou fazendo manutenção em Torres de rádio para telefonia e morreu de leucemia.
    Pesquisem em fontes confiáveis, sobre exposição a ondas eletromagnéticas e câncer.

  2. Entregador De Pizza 🍕 disse:

    Que linda história de amor entre pai e filha….

  3. Sérgio disse:

    O único plano que vale a pena é o da vida eterna Isso aqui é só ilusão.
    Tanta discórdia e agressão pra nada…

Polícia Civil apreende no interior do RN adolescente suspeito de matar pai com uma foice enquanto dormia

Foto ILUSTRATIVA: Cabo Manoel Gomes – PMPR

Policiais civis da equipe de plantão da 7ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Patu, com apoio da Delegacia Municipal de Martins, apreenderam em flagrante, nessa segunda-feira (05), um adolescente de 17 anos, pela suspeita de praticar o homicídio que vitimou seu pai, de 54 anos. A ação aconteceu no Sítio Nogueira, na Zona Rural de Martins, no domingo (04), por volta das 18h.

Segundo as investigações, o adolescente teria matado o próprio pai, utilizando uma foice, enquanto ele dormia em uma rede. A arma, possivelmente utilizada, foi apreendida no local. A partir das oitivas, realizadas com parentes da vítima, o adolescente de 17 anos foi apontado como suspeito pela autoria do fato.

Ainda segundo as investigações, a motivação do homicídio pode estar relacionada ao fato de o pai ter se negado a disponibilizar dinheiro para que o filho pagasse uma dívida contraída, possivelmente para quitar a fiança de um coautor de atos infracionais; na sexta-feira (01), o adolescente, acompanhado por outros suspeitos, foram conduzidos até a Delegacia Municipal de Caraúbas, em razão de estarem transitando em motocicletas que possuíam registro de roubo.

O adolescente foi apreendido e, após a lavratura do auto de apreensão em flagrante, foi encaminhado ao Centro Integrado de Atendimento ao Adolescente Infrator (CIAD) de Mossoró.

A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

Maternidade Januário Cicco fechou portas a durante noite por ameaça de pai a médica que fez o parto do filho

A Maternidade Escola Januário Cicco, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, fechou seus acessos, na noite dessa quinta-feira (23), após um homem ameaçar profissionais que trabalham na unidade. De acordo com reportagem do G1-RN,com informações do próprio hospital, o homem teria se revoltado com a morte de seu filho recém-nascido.O falecimento da criança ocorreu entre a quarta-feira (22) e a quinta-feira (23) e o homem passou a rondar o hospital, inclusive abordando profissionais que chegavam para realizar plantões. Ele procurava a médica responsável pelo parto e fazia ameaças. Diante do medo, a segurança interna da unidade foi reforçada e a Polícia Militar foi acionada ao local. Apesar disso, o homem não foi preso. As portas só foram reabertas na manhã desta sexta-feira (24)

O hospital informou que a direção está reunida com a família, inclusive o pai, na manhã desta sexta (24), para explicar a causa da morte do bebê.

Com informações do G1-RN

Pai, mãe e filha morrem com Covid-19 em Natal em um intervalo de duas semanas

Foto: Arquivo familiar/Cedida

Dona Nina, Katiane e Seu Canindé eram moradores da Zona Norte da capital e faleceram em um intervalo de duas semanas, vítimas do coronavírus. O portal G1-RN destaca que a professora Francisca Katiane do Nascimento, de 37 anos, foi a terceira vítima da Covid-19 em uma família devastada pela doença. Ela vivia no bairro de Pajuçara, Zona Norte de Natal, com o pai, Francisco Canindé Nunes do Nascimento, e a mãe, Maria Francisca Nunes do Nascimento. Os três morreram com o novo coronavírus em um intervalo de duas semanas.

Katiane faleceu na noite de domingo (5) após 10 dias internada em um hospital particular de Natal. Ela apresentou os sintomas da doença no dia 25 de junho e deu entrada na unidade após sentir dores no corpo e dificuldades para respirar. A professora, que não tinha nenhuma comorbidade, foi internada dois dias depois da morte do pai e faleceu sem saber da morte da mãe. Reportagem completa aqui.

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Wilson disse:

    Meus pêsames à família enlutada. Infelizmente o Ocidente não reage às agressões desses criminosos psicopatas do Partido Comunista Chinês. Vão esperar o que para retaliar a China? Um ataque nuclear?

  2. Gesualdo Biana disse:

    Meu Deus onde iremos parar! Não gosto de colocar ninguém como judas mas o mundo deveria dar uma resposta a China, ela é a responsável por essa tragédia no mundo, tinha que ser punida! Até agora o mundo não fez nada para punir os responsáveis da China!

  3. Gustavo disse:

    Deus nos ajude!

  4. Wilson Salviano disse:

    Coisa mais horrível!

  5. Valéria disse:

    Muito triste!! Uma família destruída .

  6. Flávio Martinez disse:

    Meu sentimentos aos parentes. Que Deus traga conforto a todos os familiares.

  7. Julia Victoria disse:

    Uma pena. Triste notícia. Que o Senhor conforte à família.

Marcelo Odebrecht é demitido pelo pai por justa causa

Foto: Germano Luders/VEJA

O atual presidente da Odebrecht, Ruy Sampaio, demitiu o ex-mandachuva da empresa Marcelo Odebrecht. A demissão foi uma determinação do pai de Marcelo, Emílio Odebrecht. Na Bahia, Emílio, que preside a Kieppe, holding que comanda a Odebrecht, mandou um advogado para avisar o filho na casa dele, em São Paulo. Marcelo foi demitido por justa causa, após a divulgação de e-mails enviados ao pai pelo jornal Folha de São Paulo. Nas mensagens, Marcelo acusa o pai de ser o responsável pela bancarrota da empresa, que levou a companhia a entrar com o pedido de recuperação judicial.

Com a demissão, Marcelo segue como acionista minoritário da Odebrecht S.A., com 2,79% da empresa, mas perde benesses como motorista, segurança, assessor de imprensa, secretária e advogados, todos pagos pela empresa. Sampaio enviou um comunicado para os clientes do Grupo Odebrecht. No e-mail, informa o desligamento de Marcelo e que o ex-chefão do grupo terá os mesmos direitos e deveres dos demais acionistas. Marcelo passa a não falar mais pela empresa.

Para mostrar influência, desde sua soltura, Marcelo Odebrecht vinha dando as caras na empresa. Seu objetivo era mostrar que era querido entre os funcionários e afastar a pecha de malquisto. Emílio pôs fim às visitas: na última segunda-feira, 16, Marcelo Odebrecht foi barrado na portaria da companhia, quando foi à empresa tentar reverter a demissão de Zaccaria Junior, assessor ligado a ele. A demissão foi uma ordem de Emílio, que determinou que todos os funcionários ligados ao filho sejam desligados da companhia. O estopim foi demitir o próprio filho.

Marcelo e Emílio nunca se deram bem. A agressividade, porém, ficou mais clara desde a morte do pai de Emílio, Norberto Odebrecht, e a prisão de Marcelo no âmbito da Operação Lava-Jato, em 2015, quando Emílio foi obrigado a reassumir a companhia. Desde então, o pai prepara o filho caçula, Maurício (até então à parte dos negócios do império Odebrecht) para tomar as rédeas da empresa quando deixar a Kieppe.

Veja

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Cigano Lulu disse:

    Coitado do pobrezinho, só não vai passar privação porque Fatão GD com certeza terá a sensibilidade de convidá-lo para a sua equipe de auxiliares.

FOTOS: Pai registra filho em cartório como ‘Gabriel Arrascaeta’ após título do Flamengo na Libertadores

Fotos: Arquivo pessoal

Muitos atletas ganharam status de ídolo após o Flamengo faturar a Copa Libertadores e o Campeonato Brasileiro. Em especial, Gabigol e Arrascaeta. Mas o rubro-negro Alex Bastos, de 34 anos, foi além e, tomado pela felicidade causada pelos títulos, registrou a certidão de nascimento do filho levando os nomes da dupla rubro-negra. E não foi brincadeira de torcedor.

Vitor Gabriel Arrascaeta Sant’ana Bastos. Nascido em 22 de novembro de 2019, em Mesquita, no Rio. O nome é uma homenagem ao irmão de Alex, enquanto os sobrenomes fazem referência ao atacante e ao meio-campista do Flamengo. Para registrá-lo, precisou da aprovação da esposa Maralina Sant’ana, 34, vascaína fanática igual a sua família.

— Eu ia registrar sem falar com ela, mas pensei “poxa, não posso fazer isso”. Ela é vascaína, a família toda dela também, mas no final não acharam ruim. Ela só está falando para vizinhos e professores para não chamarem a criança de Arrascaeta — brinca o advogado rubro-negro.

Alex viajou para Lima, no Peru, para acompanhar a final da Libertadores mesmo sabendo que a data coincidiria com o nascimento do seu filho, no Rio. Anteriormente, a criança se chamaria Vitor Hugo, mas a conquista heróica do bicampeonato o fez repensar. Era o momento de homenagear os seus ídolos.

— Fui para Lima com a minha mulher grávida, sabendo que ele ia nascer no período que eu estava lá. Deixei tudo certo para não dar ideia de irresponsabilidade. Estava tudo alinhado, tudo certinho. O nome seria Vitor Hugo, já tinha até enxoval com tudo bordado. Mas veio o jogo… Tinha que botar Gabriel e Arrascaeta — revela Alex, que pediu para que a esposa não registrasse a criança enquanto ele não voltasse para o Brasil.

— Não podia botar Gabigol porque ia ficar vexatório. Não é nome, é apelido — completa.

O rubro-negro quase foi barrado no cartório de Mesquita quando tentou registrar a certidão. Por lei, o tabelião não pode deixar que crianças tenham nomes vexatórios ou extensos demais, o que fez uma funcionária do local chamar um superior para analisar o pedido. No fim, tudo deu certo.

— O cartório pede para preencher o formulário. Só faltava o nome. Quando a funcionária pegou e viu o nome, levantou e foi chamar o tabelião. Ele conversou comigo e deixou que a homenagem valesse.

Gabriel Arrascaeta tem poucos dias de vida, mas já é um sucesso nas redes sociais. A segunda filha do casal, Mikaela Bastos, 16, publicou uma foto da certidão de nascimento que conta com mais de 21 mil curtidas. Até mesmo o goleiro do sub-20 do Flamengo, Hugo Souza, apareceu para parabenizar. Hoje, Alex brinca e não se arrepende do que fez.

— Se o Zico morrer, ele estará na história do Flamengo. Gabigol, se ele voltar pra Inter de Milão, continua na história. Não me importo se ele e o Arrascaeta vão sair. Eles estão na história do Flamengo.

Extra – O Globo

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Pedro disse:

    Não gosto de invenções, principalmente em algo que levaremos para o resto das nossas vidas, mais me parece, de todos vcs que tripudiaram do nome, um pouco de preconceito e uma rivalidade (futebolística) fora dos padrões. Afinal, como disse anteriormente, o nome não tem nada de esdrúxulo.

  2. Alaca disse:

    Gabriel aceitável, "As carreta" ai foi de lascar.

  3. Uda disse:

    É um imbecil. Não tem idéia do estrago que criará na cabeça do garoto.

  4. Pedro disse:

    Olha como vc se identifica "Jorge Jesus", parabéns ! um bom nome, qual a razão de não ser Vitor Gabriel Arrasceata também um bom nome ? Aí não tem nada de feio ou desabonador.

  5. Olimpio disse:

    Idiota

  6. Jorge Jesus disse:

    Deveria ser proibido esse tipo de absurdo.

Carlos Bolsonaro assume que faz o twitter do Pai, posta o que não devia, arrega e pede desculpas

Reprodução: Twitter

O vereador Carlos Bolsonaro fez um tuíte se desculpando por uma postagem sobre julgamentos em segunda instância, dizendo que o fez sem autorização do pai. Mais cedo, o perfil de Jair Bolsonaro publicou uma mensagem dizendo que “sempre deixamos clara nossa posição favorável em relação à prisão em segunda instância”.

No começo da tarde de hoje, Carlos tuitou: “Eu escrevi o tweet sobre segunda instância sem autorização do Presidente. Me desculpem a todos! A intenção jamais foi atacar ninguém! Apenas expor o que acontece na Casa Legislativa!”.

Ele ainda postou, em uma resposta a outro seguidor que o criticou por expor o pai: “É verdade! Estou assumindo a culpa! Mas creio que os pontos positivos superam qualquer crítica de quem é mal-intencionado!”.

No texto publicado originalmente no Twitter de Jair Bolsonaro, lia-se: “Aos que questionam, sempre deixamos clara nossa posição favorável em relação à prisão em segunda instância. Proposta de Emenda à Constituição que encontra-se no Congresso Nacional sob a relatoria da Deputada Federal Caroline De Toni”.

Ontem, a parlamentar citada por Bolsonaro apresentou na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania parecer pela admissibilidade da PEC 410/18, que deixa clara a possibilidade de prisão após condenação em segunda instância. A relatora propôs apenas correções de redação do texto. Ela também votou pela admissibilidade da PEC 411/18, que trata do mesmo tema.

“A decisão de executar a pena privativa de liberdade antes do trânsito em julgado é uma escolha política de uma sociedade. É uma questão de política legislativa e está dentro da racionalidade jurídica”, afirmou a deputada.

UOL

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Gaius Baltar disse:

    É curioso que esse tresloucado já usou a conta do presidente para postar as maiores barbaridades e o pai nunca mandou ele retratar-se, mas agora posta uma coisa certa e o tuíte é apagado?
    Se isso não for acordo com o Toffoli para preservar o Flávio não sei o que é…

  2. Cigano Lulu disse:

    Os filhos de Bolsonaro e um monte de merda só não se equivalem porque a merda ainda tem alguma utilidade: pode produzir bioenergia.

  3. Ana disse:

    Eita ruma de merda, só é essa família. Só tem maluco, ve o olhar deles, tudo com cara de doido. Não falou nada demais, só merda, como sempre que eles abrem a boca, falam.

  4. Vitor Silva disse:

    Cara, não se salva um. O cara recebe pra ser vereador do RJ, mas trabalha operando o twitter do pai.

Levantamento informa que 93% dos brasileiros são contra saidinha para presos que mataram mãe, pai ou filho

Mais de 90% dos brasileiros são contrários à saidinha de presos nos dias das Mães e Pais para quem foi condenado por matar os pais ou filhos. É isso que demonstra um levantamento do Instituto Paraná Pesquisas.

No último Dia dos Pais, o assunto, controverso voltou a ser discutido. O Padre Fábio de Melo, ativo nas redes sociais, resolveu deixar as redes por críticas à sua sugestão de que presos deveriam deixar a cadeia no dia de Finados e não nos dias dos Pais e das Mães.

De acordo com a pesquisa, 93,8% dos brasileiros são contrários à saidinha de presos nos dias das Mães e Pais para quem foi condenado por matar os pais ou filhos, 4,1% que são favoráveis e 2,2% que não souberam ou não quiseram opinar.

Por região, o Sul concentra o maior percentual de contrários à saidinha, com 95,9%. Por idade, os entrevistados com mais de 60 anos são os que mais se mostram favoráveis às saídas em datas comemorativas, com 5,2%.

Para a pesquisa, foram entrevistados 2.018 brasileiros maiores de 16 anos em 160 municípios nas 27 unidades da federação. O trabalho de levantamento de dados foi feito através de entrevistas telefônicas entre os dias 20 e 25 de agosto. O grau de confiança é de 95% para uma margem estimada de erro de aproximadamente dois pontos percentuais.

R7

 

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Olimpio disse:

    Sair pra que, se eles mesmo mataram. Não tem o que comemorar.

  2. ITAECIO MELO disse:

    MAIS O STF E A FAVOR DE BANDIDO E LIBERA

Ex-delegado mostrou onde incinerou corpo do pai do presidente da OAB na ditadura, noticia Buzz Feed News

Um ex-delegado do Dops (Departamento de Ordem Política e Social) chegou a mostrar para investigadores da Comissão Nacional da Verdade o forno em que incinerou o corpo do militante de esquerda Fernando Santa Cruz, pai do presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Felipe Santa Cruz, e de mais 11 presos políticos assassinados entre 1974 e 1975 pelo regime militar no Rio de Janeiro.

A incineração foi feita em um forno da usina de açúcar Cambahyba, em Campos dos Goytacazes (RJ), segundo o próprio ex-delegado.

Cláudio Antonio Guerra tem hoje 78 anos e na quinta-feira (1º) foi denunciado pelo Ministério Público Federal por ocultação e destruição de cadáveres, por conta do desaparecimento dos 12 corpos. Ele admitiu os crimes primeiramente no livro “Memórias de uma guerra suja”, dos jornalistas Marcelo Netto e Rogério Medeiros, em 2012. Dois anos depois, confirmou tudo e mostrou detalhes da operação de incineração para a Comissão Nacional da Verdade. Em todos os seus depoimentos posteriores, ao Ministério Público, Guerra reafirmou os crimes.

Duranta a semana, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou que sabia o destino do pai do presidente da OAB e afirmou que ele não teria sido morto pela ditadura.

Ao ser confrontado com os documentos de Estado que tratam da morte e desaparecimento como crimes da ditadura, o presidente afirmou tratar-se de “balela”. Felipe Santa Cruz e outros ex-presidentes da OAB pediram explicações a Bolsonaro, impetrando uma interpelação no Supremo Tribunal Federal — e o ministro do STF Luís Roberto Barroso, em decisão sobre a interpelação judicial, afirmou que o presidente tem 15 dias para responder, em “querendo” fazê-lo.

Nessa sexta (3), Bolsonaro afirmou que não falou “nada de mais” sobre o pai de Felipe Santa Cruz e disse que responderá ao STF. “Mesmo eu não sendo obrigado, eu presto [esclarecimentos]. Não falei nada de mais”, disse.

O ex-delegado prestou pelo menos dois depoimentos à Comissão Nacional da Verdade. Em um deles, em 23 de julho de 2014, identificou os mortos por fotos apresentadas pela comissão. Ele contou que recolhia os mortos em dois centros de tortura: um em Petrópolis, conhecido como Casa da Morte, e outro, um quartel da Polícia do Exército, no Rio.

O BuzzFeed News buscou nos arquivos da comissão as imagens e os vídeos de depoimento do ex-delegado.

“Nesse período, 1974 e 1975, começou uma pressão muito grande sobre o governo por causa do desaparecimento de corpos. Os coronéis que estavam no comando do país queriam um meio de desaparecer mesmo [com os corpos]. Então foi dada essa ideia de ser incinerados os corpos”, disse o ex-delegado em 2014.

Guerra também participou de uma diligência da comissão na antiga usina. Lá, mostrou o forno e contou detalhes de como eram jogados os corpos.

“Eram geralmente duas pessoas. Eu mesmo pegava”, disse ele, explicando como atirava os mortos na fornalha.

A ideia de desaparecer com os corpos por incineração na usina foi dada pelo próprio delegado a um alto comandante da repressão na época, o então coronel Fred Perdigão, já morto. O forno da usina ficava ligado por seis meses sem interrupção. A Comissão Nacional da Verdade confirmou com técnicos que a dimensão dos fornos tinha capacidade para incinerar pessoas.

O delegado disse que viajava até 200 quilômetros para queimar os corpos e que chegou a usar seu carro particular em uma das viagens. Mas, de modo geral, usava carros descaracterizados, com placa fria, da polícia. Disse que nunca foi parado mas que, se fosse, usaria a carteira do Dops (Departamento de Ordem Política e Social), para o qual trabalhava.

“Nessa época, o poder nosso era muito grande, ninguém parava”, disse ele.

Os corpos eram entregues em sacos plásticos e colocados no porta-malas do carro. Mas o delegado do Dops contou no vídeo que, por curiosidade, abriu todos os sacos para ver os mortos. Em um dos casos, ficou marcado pelo nível de violência usado contra a vítima, a professora da USP Ana Rosa Kucinski, que tinha marca de mordidas e violência sexual.

“[O corpo] Era entregue ensacado. Eu abria, era curiosidade. Embora fosse uma coisa macabra, eu não sentia nada. Hoje, olhar as pessoas ali, o senhor não calcula como estou por dentro”, disse o ex-delegado, que afirma ter feito as confissões por arrependimento.

Ao ser apresentado a fotos dos 12 mortos, o ex-delegado reconheceu a maior parte. Ele disse que, na época, não sabia exatamente de quem se tratava, mas que, ao produzir o livro, foi fazendo o reconhecimento.

Questionado por um dos integrantes da Comissão Nacional da Verdade diante da foto do pai do presidente da OAB, Guerra foi enfático:

“É o Santa Cruz.”

BuzzFeed.News

https://www.buzzfeed.com/br/tatianafarah/delegado-ditadura-incinerou-santa-cruz-oab

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Paulo Eduardo Martins disse:

    Minha gente, a conversa com comunista tem que ser bem curtinha. Vai dar cabimento a esse povo.

  2. Carmen maria de leiros de Oliveira disse:

    Difícil não lembra de uma pessoa que ele encinerou

  3. canhoto potiguar disse:

    da mesma forma que esse general diz uma coisa, um terrorista "cumpanheiro" de santa cruz disse outra em depoimento na globo.

    https://youtu.be/O_yEU8VxPzA

    e aí? vale o q?

  4. realmadriddepiumgenerico disse:

    Mas o presidente dos bolsominions diz que isso nunca existiu e que foram os próprios companheiros do Fernando Santa Cruz que o matou. Apenas para debochar e pisotear na família e no presidente da OAB. Coisa de gente ruim.

    • Ceará-Mundão disse:

      Presidente DO BRASIL, "cumpanhêro". E homem sério, honesto, patriota, religioso e defensor dos valores éticos e familiares. Valores que gente como vc demonstra desconhecer.

  5. José claudio disse:

    De 1974 a 2014, fez 40 anos, o cara com 78 anos ainda consegue identificar pelas fotos e lembrar a aparência fisica de uma pessoa morta; por si a morte já modifica a aparência fisica e ainda ter sofrido violência pelo corpo acho complicado

Carlos Bolsonaro não se controla e volta a criticar Mourão após curtida oficial do vice em twitter de jornalista

Vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro Foto: Caio César / Divulgação

Dois dias após compartilhar um vídeo do ideológo de direita Olavo de Carvalho com críticas a militares publicado no canal do Youtube do presidente Jair Bolsonaro – e mais tarde apagado -, o vereador Carlos Bolsonaro partiu para o ataque frontal contra o vice-presidente Hamilton Mourão em suas redes sociais na noite desta segunda-feira.

Defensor de Olavo, Carlos deixou as indiretas de lado e passou a acusar Mourão de estar contra seu pai. O embate coincide com a escalada verborrágica na crise entre o ideólogo e Mourão, que envolveu ainda outros integrantes da ala militar do governo. A temperatura se elevou a ponto de o presidente Bolsonaro, também seguidor de Olavo, divulgar nota dizendo que declarações recentes de Olavo não contribuem para os objetivos do governo .

Ao postar a reprodução de uma curtida do perfil oficial de Mourão no Twitter a uma postagem da jornalista Rachel Sherehazade em que ela o elogiava e criticava Bolsonaro, Carlos pediu que seus seguidores se atentassem a quem curtiu. “Um é o vinho, o outro vinagre”, escreveu a âncora do SBT Brasil. A mesma curtida embasou um pedido de impeachment apresentado na semana passada contra o vice-presidente pelo deputado federal Marco Feliciano (Podemos-SP).

Nos comentários, uma usuária perguntou se Mourão estava contra “JB”, iniciais do presidente. “Será ou com certeza?”, respondeu Carlos. Ao ser repreendido por outro pelo risco de “acabar ferrando” o governo do pai com suas manifestações nas redes sociais, ele sugeriu que o interlocutor cheirasse uma virilha.

Mais cedo, Carlos postou um elogio a Olavo, a quem se referiu como “gigantesca referência do que vem acontecendo há tempos no Brasil” e quem despreza isso “acha que o mundo gira em torno de seu umbigo por motivos que prefiro que reflitam”.

Vídeo polêmico

Outro elemento da crise foi a publicação de um vídeo do ideólogo com críticas a militares ter sido publicado no canal do YouTube do próprio presidente, no sábado – e deletado quase 24 horas depois. A gravação foi replicada por Carlos, que logo após a exclusão havia publicado uma mensagem cifrada:

“Começo uma nova fase em minha vida. Longe de todos que de perto nada fazem a não ser para si mesmos. O que me importou jamais foi o poder. Quem sou eu neste monte de gente estrelada?”, escreveu.

O Globo

OPINIÃO DOS LEITORES:
  1. Vagner disse:

    Esse Carluxo gosta Rodar a Baiana.

  2. Ceará-Mundão disse:

    Parece que deram uma reforçada na "mortadela" da petezada. Estão ouriçadíssimos hoje. Mas, o Brasil segue em frente, apesar dessa cambada. Kkkkkkkkk

  3. Beto Dal disse:

    E é porque a oposição, até agora, só se manifestou em defesa dos trabalhadores na reforma da previdência… Quanto a atacar o governo, me parece que não vão precisar de esforço nenhum…

  4. Dilmanta disse:

    ô Zero-dois, pipoca esquentada…. o povo que desperdiçou o voto em seu nome gostaria de ver alguma produção sua na Assembléia Legislativa de seu estado…. afinal vc é vereador, e não guarda-costas de seu pai…. deixa fazer o trabalho dele sozinho…. e sem babá…

  5. Marcelo disse:

    Será que vão passar 4 anos desse jeito? Esse governo parece ser pior do que o PT! Que Deus abençoe o nosso país!

  6. Ceará-Mundão disse:

    Os verdadeiros brasileiros torcem para que o novo governo dê certo e o Brasil deslanche. São aqueles que apoiam a ética, a moralidade, a decência, os valores familiares e o progresso do país. Aqueles que condenam veementemente a roubalheira perpetrada nos governos do PT e defendem (de verdade) a democracia, a livre iniciativa e o mérito. E o governo Bolsonaro está totalmente condizente com tais valores. O atual presidente é um dos pouquíssimos (quiçá o único) políticos nacionais detentor de "atestado de honestidade", conferido pela própria justiça, por instituições investigativas e até pelos próprios corruptos (conforme gravações e delações tornadas públicas). Por isso está matando seus opositores de raiva. Na falta de algo concreto contra ele, seus opositores apelam para futricas, fofocas e mimimis. Coisa de gente sem caráter.

    • Keyla disse:

      Bebê, vire o disco.
      Nós já sabemos que todas as possíveis cagadas do governo serão ignoradas por você. Aliás, você também agia dessa forma com o Aécio.
      Comenta aí sobre a redução vertiginosa das exportações de origem animal no RS, graças aos futricos, fofocas e mimis do Bolsonario.

    • Ceará-Mundão disse:

      Poxa! "Cumpanhera", vc é minha fã? Kkkkkk. Futricas e fofocas não são levadas em conta por pessoas sérias. E NENHUM negócio será desmanchado por isso. Agora, a obstrução da Reforma da Previdência, levada a cabo pela "bancada do barulho" (antiga "bancada da chupeta"), essa sim, atrapalha MUITO o nosso país. E em fazer o mal ao Brasil vcs, esquerdopatas, são doutores.

  7. otavio disse:

    Faço parte destes q o Sergio citou.Graças a Deus não tenho estes pesos na consciência.Nunca votei no em candidado PT,e agora também no Bozo.

    • Atento disse:

      Votou em Ciro Louco de Pedra. Abre a boca e agride, abre a boca e fede!

  8. Sérgio disse:

    Os verdadeiros brasileiros, que têm amor à pátria, não votaram nessa quadrilha familiar que aí está. Nem na que saiu. Preferiram anular o voto ou não comparecer às urnas. Quase 30%, que viram que o Brasil ia afundar de qualquer jeito. Parabéns para os que têm bandidos de estimação…

    • Ceará-Mundão disse:

      Se for verdade (duvido), vc se omitiu. Talvez tenha votado no Ciro doido, o que terá sido uma sandice, um desserviço ao Brasil. Temos que "endireitar" o nosso país. Só isso poderá nos tirar do atraso em que sucessivos governos de esquerda nos enfiaram. Olhe ao redor do mundo e veja aonde o socialismo/comunismo levou as nações. A análise da coisa é facílima.

  9. sergio disse:

    Volta Temer!!!!!!!!!!

  10. José Dantas disse:

    Que nova fase é essa que já começa assim? Dê um tempo e deixe o pai governar.

Pai, mãe e filho morrem em acidente entre carro e motocicleta no interior do RN

Um casal e uma criança de aproximadamente seis anos estavam em uma moto, que foi atingida por uma caminhonete na noite deste domingo. Os três morreram no local do acidente antes da chegada do socorro. O motorista da caminhonete fugiu. O acidente ocorreu na BR-405, na cidade de São Francisco do Oeste, município da região Oeste potiguar. na altura do quilômetro 144.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal, a caminhonete bateu na traseira da moto. Relatos das testemunhas indicam que o motorista da caminhonete apresentava sinais de embriaguez e informações coletadas no local do acidente apontam excesso de velocidade. Informações das testemunhas devem ajudar na identificação do condutor da caminhonete.