Economia

Petrobras anuncia novo reajuste: 5% na gasolina e 5% no diesel

Foto: Sérgio Lima/Poder360

A Petrobras acaba de anunciar na manhã desta 2ª feira (1º.março.2021) novo reajuste de preços dos combustíveis. A gasolina sofrerá uma alta de R$ 0,1240 nas refinarias, o que equivale a 5%. Já o diesel teve acréscimo de R$ 0,1294, ou 5%.

O aumento de preços de combustíveis foi o pivô de uma troca no comando da Petrobras, anunciado pelo seu acionista majoritário, o governo federal. O presidente Jair Bolsonaro decidiu não renovar o contrato com o atual presidente da estatal, Roberto Castello Branco. Ocorre que o mandato de Castello Branco só termina em 20 de março de 2021 e até lá a empresa poderá continuar a aplicar sua atual política de alta nos preços.

Hoje a Petrobras considera o preços internacionais e a cotação do dólar, entre outros itens. O governo federal gostaria que a Petrobras considerasse uma espécie de média móvel desses indicadores ao longo de um período mais longo, de 10 ou 12 meses, e que desse mais previsibilidade aos aumentos dos combustíveis. Castello Branco se negou a fazer esse ajuste e não teve seu mandato renovado. Deve ser substituído no final deste mês pelo general Joaquim Silva e Luna. Até lá, novos reajustes podem ser adotados.

Bolsonaro ficou irritado com as decisões de Castello Branco e anunciou que zeraria por 2 meses todos os impostos federais que incidem sobre o óleo diese a partir de hoje (1º.mar). Ocorre que com os aumentos aplicados pela Petrobras, o efeito de menos impostos pode ser neutralizado pelos reajustes.

A preocupação do Palácio do Planalto é que os aumentos no diesel acabe precipitando um movimento de paralisação de caminhoneiros. Essa eventual greve tem sido sempre anunciada, por causa dos reajustes nos preços dos combustíveis.

RECEITA FEDERAL

A Receita Federal estuda saídas para compensar a desoneração do diesel e do gás de cozinha. O presidente Jair Bolsonaro decidiu zerar por 2 meses os impostos federais (PIS e Cofins) do combustível e eliminar permanentemente o tributo do botijão de gás. Os anúncios do chefe do Executivo buscam afagar os caminhoneiros e diminuir a insatisfação da categoria com os sucessivos reajustes no combustível –que também levaram à demissão do presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco.

Mas para abrir mão desses tributos (na casa de R$ 3 bilhões, só no caso do diesel), o governo precisa indicar outra fonte de arrecadação. Do contrário, será descumprida a Lei de Responsabilidade Fiscal.

As alternativas em análise pelo Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros incluem a extinção temporária de benefícios ao setor petroquímico e a imposição de um limite para a isenção de impostos para a compra de carros por pessoas com deficiência. A informação foi publicada antes no Drive, newsletter exclusiva para assinantes produzida pela equipe do Poder360.

O governo divulga nesta 2ª feira (1º.mar) as medidas compensatórias da receita necessária para zerar o imposto do diesel.

5ª ALTA DE 2021

A Petrobras já anunciou a alta dos preços de combustíveis 5 vezes em 2021. A última tinha sido em 18 de fevereiro, pouco antes da troca de comando ser anunciada pelo presidente Bolsonaro. Nas ocasiões, a estatal sempre frisou que o quanto do aumento é revertido para o bolso do consumidor não depende da Petrobras.

A empresa diz ter “influência limitada sobre os preços percebidos pelos consumidores finais. O preço da gasolina e do diesel vendidos na bomba do posto revendedor é diferente do valor cobrado nas refinarias da Petrobras“.

Segundo o IPCA-15, houve uma alta de 3,34% no valor pago pelo consumidor final dos combustíveis em fevereiro.

Poder 360

 

Opinião dos leitores

  1. Esses esquerdopatas loucos (desculpem a repetição) esqueceram que quem quase faliu a maior empresa do Brasil foi o PT, não por ter segurado os aumentos, mais por conta das compras superfaturadas e corrupção generalizada.
    Assim como conseguiram com que todas as grandes estatais dessem prejuízos como caixa econômica, banco do Brasil, Eletrobras, correios, BNDES (que teve que pegar empréstimos para não parar a corrupção) além de quase acabar com os fundos de pensão da Petrobrás e Correios.
    E vocês vem falar e aumento de combustível, estão de sacanagem.
    O Bolsonaro já tomou atitude em tirar da presidência da Petrobrás o Castello Branco ,mais um comunista que queria ver o país no fundo do poço .
    As mudanças vocês verão só a partir do dia 20, até lá esse comunista do Castelo Branco vai dar aumentos nos combustíveis, podem aguardar.

  2. Quando a Dilma era a Presidenta, qualquer folha que caia no chão era culpa dela, e os aumentos dos combustíveis dados pela Petrobras não era diferente. Aumentava o preço dos combustíveis, a culpa era de Dila.
    Agora que Bolsonaro é o Presidente e tanto criticava a Dilma, quando a Petrobras aumenta o preço dos Combustíveis a culpa é da Petrobras.
    O que mudou?
    "Faça o que digo, mas não faça o que faço", parece ser a máxima do atual governo e seus seguidores fanáticos, que pensam que todo mundo é cego ou alienado como eles.
    A política de preços adotada pela Petrobras depois da saída de Dilma foi mudada e atrelada ao dólar, ao mercado internacional. Além do fechamento de várias unidades, venda de várias outras, fazendo que nós dependêssemos mais ainda da importação.
    O Petróleo foi o principal motivo para o Golpe, e a entrega do seu patrimônio é um projeto, assim como a entrega de vários outros patrimônios nacionais que não dão prejuízo a nação.
    Até quando vamos permanecer parados e calados diante desse crime de LESA A PÁTRIA que está sendo cometido a olhos visto a luz do dia?
    Onde estão os verdadeiros Patriotas desse país?

    1. Bozo é mestre em terceirizar a culpa das coisas erradas de seu governo, não se importando se com isso queima antigos aliados. A lista é grande.

  3. O que motiva aumentos de 30% em 2 meses? Os brasileiros nao podem bancar os lucros do acionistas, nem os salarios milionarios dos gestores. PRIVATIZAÇÃO JÁ.

  4. A petrobrás nunca foi do brasileiro, desde sua criação. Isso é fato. Nunca distribuiu lucros em benefícios aos brasileiros

  5. Kkkkk
    Engraçado ler os comentários da gadolandia. Votam em um neoliberal de araque que coloca no ministério da economia uma neoliberal especulador e ficam com raivinha das políticas neoliberais. Kkkkkk
    Tda a política de preço da petrobras foi endossada por Guedes que é subordinado do genocida.
    Mas seGrita mummmmmm e faz arminha, talvez passe a raiva.

  6. Vamos prá rua, todos de verde e amarelo, caminhoneiros patriotas, parando tudo, O Messias vai no os ouvir!

  7. Enquanto isto o Banco Central mantém os juros negativos com a selic de 2% ( 4,5% Ipca-2% Selic= -2,5% de juros) está afugentando os dólares. É mais seguro e rentável depositar na Suiça ou Alemanha onde os juros ficam e 0%(zero porcento) do que pagar para emprestar para o governo brasileiro. Além dos juros negativos tem as taxas dos bancos e o Imposto de renda gerando uma perda monstruosa para os aplicadores. Este é motivo do dolar subir e como consequência a alta dos combustíveis e de toda economia aumentando a inflação. Leiam sobre isto no mises.org.br

  8. Volta Temer. kkkk a culpa é sempre dos outros. Quando em campanha, criticava essa política. Eis a bravata no que deu.

  9. O governo do PT segurava os preços p agradar o gado dele, enquanto a empresa se afogava no prejuízo. Acabou a mamata, com o gado ou com os petralhas a empresa só vende com lucro e alinhada aos preços internacionais.

  10. Os fdp antes de saírem do comando da Petrobras irão reajustar os preços com força para ganhar o bônus pela metas de lucro .
    Bandidos dentro da Petrobras , o tal do Castelo Branco deve ser o pior .

  11. Até quando vai predominar essa esculhambação , essa verdadeira afronta a sociedade brasileira que não aguenta mais tanto aumento de preços, qual a justificativa para essa cachorrada nessa política de preços de combustíveis, será que a Petrobrás está querendo detonar o país com esses abusos, tá na hora do povo brasileiro dar uma basta a essa putaria dessa empresa, país de merda de canalhas que submetem o povo a todo tipo de sacanagem. Tá na hora de parar o país , se ninguém comprar essa porra dê combustíveis esse filhos da puta baixam o preço, isso é uma verdadeira vergonha, indignação e revolta com esse absurdo.

  12. João Soares, o intuito é só um, derrubar o governo de Bolsonaro, só que quem se lasca somos nós, que não temos nada a haver com a guerra política.

    1. Pois é, é a politica de preço adotado atrelado ao dolar e ao barril, mas desse jeito só tá beneficiando os acionistas. Tem que repensar esse modelo ou isso aqui vai explodir, semelhante a um barril, de pólvora.

  13. Uma palhaçada isso que a Petrobras está fazendo com os brasileiros. Que o governo privatise logo.

    1. Você acha que quem comprar a Petrobras, vai baixar o preço do combustível?
      Você acha que nos EUA, a gasolina é barata porque a Chevron ou a Shell vendem mais barato que no Brasil?
      Saiba que o baixo custo do combustível nos EUA é porque a taxa média lá (impostos) é de 7%. Por isso o preço mais baixo.
      Se essas empresas comprarem a Petrobras e os impostos mantiverem o patamar de hoje, pode aguardar a gasolina por 9,00 a curto prazo.
      Empresa privada não quer saber se você não pode manter seu carto, ela quer mesmo é lucrar.
      Esses aumentos são em virtude da política de preços que o PT implementou no governo Dilma e Bolsonaro quer persistir no erro.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Bolsonaro participa de cúpula virtual sobre clima

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro foi convidado a participar da Cúpula do Clima, evento virtual organizado pelo governo dos Estados Unidos, que começa nesta quinta-feira (22) e vai até amanhã (23). Bolsonaro faz parte de um grupo de 40 chefes de Estado e de governo, além de outras autoridades.

Entre os convidados ao evento estão o papa Francisco e a indígena brasileira Sinéia do Vale. A cúpula antecede a 26ª Conferência sobre o Clima, a Cop26, a ser realizada em novembro em Glasgow, na Escócia. Um dos principais objetivos é impedir a elevação da temperatura média do planeta acima de 1,5 grau neste século.

Em carta enviada ao presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, o presidente Jair Bolsonaro já se comprometeu a acabar com o desmatamento ilegal até 2030. Ele, inclusive, reconheceu o aumento das taxas de desmatamento a partir de 2012 e afirmou que o Estado e a sociedade precisam aperfeiçoar o combate a esse crime ambiental.

Na carta a Biden, além de definir metas e compromissos, Bolsonaro apontou as iniciativas feitas pelo Brasil para a preservação do meio ambiente, como projetos nas áreas de bioeconomia, regularização fundiária, zoneamento ecológico-econômico e pagamento por serviços ambientais.

Agência Brasil

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Feriado: População em Natal desrespeita decretos e aglomera nas praias; 14 comerciantes foram intimados

Foto: Divulgação/Semurb

Um feriado de muito trabalho para as equipes de fiscalização da Prefeitura do Natal. Nessa quarta, 21 de abril, muitos natalenses desrespeitaram as regras de isolamento social e aglomeraram na orla da cidade. Em Ponta Negra, os agentes foram acionados por meio de denúncia e constataram o descumprimento aos decretos Estadual 30.490/2021 e Municipal 12.179/2021. Já na Praia do Meio, houve denúncias também de aglomeração e venda de bebidas alcoólicas e alimentos por comerciantes. Os agentes lavraram 14 intimações, sete autos de constatação e sete conjuntos de mesas e cadeiras foram apreendidos.

Participaram da operação de fiscalização nesse feriado agentes das secretarias de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb), Serviços Urbanos (Semsur), Guarda Municipal com equipes dos grupamentos da Gaam, Rope e Romu. Além do apoio da Policia Militar com o grupamento de cavalaria.

“Em Ponta Negra as equipes se dividiram, uma delas se dirigiu ao Morro do Careca e outra ficou na subida do calçadão orientando e impedindo que as pessoas se aglomerassem ou fossem em direção à praia. O trabalho foi de orientação para que as pessoas se retirassem do local e voltassem a suas casas, algumas estavam aglomerando e sem uso das máscaras”, conta o supervisor de fiscalização de plantão da Semurb, Iang Chaves.

Ainda segundo ele, as pessoas em grande maioria entenderam o trabalho da fiscalização e deixaram o local, e alguns ambulantes que estavam na praia também encerram suas atividades. Já os banhistas em grupos de três pessoas ou mais foram orientados a sair do mar e cumprir o que determinam os decretos.

“Após sair de Ponta Negra recebemos a denúncia de aglomeração e venda de bebidas alcoólicas e alimentos na Praia do Meio. Acionamos a Guarda Municipal, além da Semsur, visando entregar intimações para que os permissionários de quiosques e barracas que estivessem descumprindo os decretos, comparecessem à Semurb na próxima sexta-feira (23). Lá lavramos 14 intimações, sete autos de constatação pela Semsur, além da apreensão de mesas e cadeiras”, finaliza Chaves.

Caso a população presencie alguma cena de aglomeração ou outra situação que viole as regras dos decretos basta realizar denúncia, que pode ser anônima, entrando em contato de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, pelo telefone da Ouvidoria da Semurb no (84) 3616-9829 ou e-mail ouvidoria.semurb@natal.rn.gov.br. Já nos fins de semana e feriados as denúncias podem ser feitas pelo canal 24h do Ciosp no número 190 e também no disque denúncia da Polícia Civil no 181.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

VÍDEO – Campanha de Prevenção ao Covid-19 da Câmara Municipal de Natal – superpoderes

A Câmara Municipal de Natal alerta que o coronavírus ainda não acabou, e dá dicas com Campanha de Prevenção ao Covid-19 neste mês de abril.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Homem é executado com 15 tiros durante partida de futebol na praia de Muriú, no litoral norte potiguar

O Portal BO destaca nesta quinta-feira(22) a execução de um homem de 25 anos, na noite dessa quarta-feira (21), por volta das 19h, durante uma partida de futebol, na praia de Muriú, no litoral Norte potiguar. De acordo com a reportagem, a vítima foi surpreendida por homens que chegaram encapuzados em veículo de cor branca.

Segundo a Polícia Militar, cerca de 15 pessoas estavam no local quando aconteceu o atentado. Na ocorrência, ignoraram a presença de testemunhas e atiraram 15 vezes no homem com uma pistola e em seguida efetuaram um disparo de espingarda calibre 12 no rosto da vítima.  Na ocasiãi, uma pessoa também foi atingida pelos tiros, mas foi socorrida.

A motivação do crime ainda é desconhecida. O caso será investigado pela delegacia de Ceará-Mirim.

Texto na íntegra com foto aqui.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Inscrições para concurso de professor na UFRN com 29 vagas encerram nesta quinta

Foto: Anastácia Vaz

A Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp) da UFRN realiza concurso com 29 vagas para professores do magistério superior. As informações estão disponíveis nas páginas eletrônicas do Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos – SIGRH (Menu Concursos) e da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas – Progesp (Menu Concursos > Novos > Edital N.013 Magistério Superior > Vagas, Conteúdos e Projetos Pedagógicos). As inscrições estarão abertas até 22 de abril, quinta-feira, por meio do SIGRH da Universidade.

As vagas são distribuídas entre os cargos de professor Adjunto-A, Assistente-A e Auxiliar, com regime de trabalho de dedicação exclusiva ou 20h. Os valores das taxas de inscrição variam de acordo com a classe/padrão e regime de trabalho, custando entre R$ 50 a R$ 220.

Avaliações e áreas de conhecimento do concurso 

A prova escrita de todas as áreas de conhecimento será aplicada no dia 18 de julho, domingo, às 8h, em Natal (RN), observando as normas de biossegurança, caso esteja vigorando o estado de calamidade pública devido a pandemia da covid-19. As demais etapas do concurso serão realizadas no período de 19 a 30 de julho, segunda-feira a sexta-feira, conforme calendário a ser divulgado posteriormente, de acordo com as normas do edital (item 11).

O concurso contará com quatro tipos de avaliações, realizadas na seguinte ordem: I – Prova Escrita (fase eliminatória e classificatória); II – Prova Didática (fase eliminatória e classificatória); III – Defesa de Memorial e Projeto de Atuação Profissional (fase eliminatória e classificatória); e IV – Prova de Títulos (fase classificatória).

A seleção é voltada para as  seguintes disciplinas/áreas de conhecimento: Ciências Sociais; Geografia Física; Dança e Educação; Dermatologia; Hematologia; Doenças do Sistema Gastrointestinal e Coloproctológico (Gastroenterologia Clínica); Fundamentos da Anestesiologia; Otorrinolaringologia; Endodontia; Saúde Bucal Coletiva; Medicina de Urgência – Trauma Clínico e Cirúrgico; Pediatria Geral; Ginecologia e Obstetrícia; Voz; Oceanografia; Microbiologia Médica; Métodos potenciais; Dinâmica, Dinâmica Aplicada às Máquinas e Vibrações; Sistemas Hidráulicos e Pneumáticos e Elementos de Automação Industrial; Transmissão de Calor e Mecânica dos Fluidos; Estudos Urbanos e Regionais; Engenharia da Qualidade; Sistemas de Telecomunicações; Língua Brasileira de Sinais – Libras; Antropologia Social;  Atenção Fisioterapêutica na Saúde da Criança; Matemática; Inteligência Artificial; Canto Popular; e Direito Privado.

Com UFRN

Opinião dos leitores

  1. O pré-requisito é fazer parte de arrumadinho. Só quem tem ‘amizade’ lá dentro passa nessas provas. Conheço excelentes professores que tiraram 3 na prova didática. Detalhe que na UFRN não pode filmar né? Assim o candidato não tem como recorrer. Já no IFRN é tudo gravado bem direitinho…

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Associação de Oficiais denuncia que Justiça está concedendo promoções na carreira de Oficiais PM sem justificativa

Foto: Reprodução

A Associação dos Oficiais Militares do Rio Grande do Norte (ASSOFME) emitiu nota oficial para denunciar que o Judiciário está interferindo no quadro administrativo da Polícia Militar. No comunicado, a instituição aponta como um dos exemplos o caso de um militar que buscou o judiciário na comarca de Arez e foi promovido por suposto ato de bravura.

A Associação destaca que o critério de “bravura” ocorre para os oficiais apenas em tempo de guerra e a análise técnica, para esse tipo de promoção, é feita por uma comissão de oficiais. A entidade denunciou que o Judiciário concedeu promoção por bravura, quando esse tipo de ato no caso de oficiais, só poderia ocorrer em tempo de guerra.

Leia matéria completa AQUI no Justiça Potiguar.

Opinião dos leitores

  1. O pior é a administração mlitar promover sargentos recrutas agora em abril, passando na frente dos mais antigos sem nenhuma decisão judicial favorável ou com amparo na legislação vigente. Cabe a PMRN utilizar -se da súmula vinculante que dá o direito de rever os próprios atos, ANULANDO-OS. Vamos comissão de promoção de praças: não se faça de cego em tiroteio, é só cumprir a Lei de Promoção de Praças.

  2. BG.
    Este País não é para amadores. A constituição está sendo estrupada diariamente, só naõ ver quem não quer. Até quando?????

  3. Vai chegar um momento que a polícia vai mais oficias e sargentos que soldados. Que força militar exdrúxula é essa??!!!!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Clima

Antes de cúpula sobre o clima, EUA anunciam corte de emissões de carbono em 50% até o fim da década

Foto: Tom Brenner/Reuters

Os Estados Unidos vão se comprometer a reduzir as emissões de gases responsáveis pelo aquecimento global pela metade até o fim desta década, de acordo com um comunicado desta quinta-feira (22) do governo do país.

A redução das emissões tem como parâmetro o nível que era observado em 2005. Os EUA são responsáveis por cerca de 15% das emissões globais.

Joe Biden, o presidente do país, deverá anunciar oficialmente a meta na Cúpula de Líderes sobre o Clima, evento virtual que acontece nesta quinta e sexta-feira (23) com 40 líderes de Estado ou organizações. O presidente brasileiro Jair Bolsonaro é um dos convidados a falar sobre o combate às mudanças climáticas.

A nova meta dos EUA é quase o dobro da anterior, que tinha sido fixada por Barack Obama —em 2015, o país tinha se comprometido a cortar as emissões entre 26% e 28%.

Para chegar a essa meta, o governo vai analisar como cada setor da economia pode cortar poluição. Haverá metas para outros níveis de gestão, como governos estaduais e prefeituras. Também devem ser impostos objetivos para a iniciativa privada.

As medidas precisarão ser aprovadas pelo Congresso do país.

O plano dos EUA é que em 2035 toda a geração de energia seja neutra. Depois de outros 15 anos, em 2050, o país inteiro não emitirá gases que aquecem o globo (ou seja, os EUA terão atingido a neutralidade de emissões).

EUA querem incentivar outros países a adotar metas

Os americanos esperam também incentivar outros países a assumir metas audaciosas para o combate às mudanças climáticas em seus próprios territórios.

Na terça-feira (20), a União Europeia chegou a um acordo climático provisório para a redução de pelo menos 55% nas emissões líquidas de gases do efeito estufa até 2030. Além disso, o bloco tem o objetivo de atingir a neutralidade de emissões até 2050.

Outros países responsáveis por uma parte significativa das emissões, como a China e a Índia, devem aumentar as suas emissões ou mantê-las estáveis durante a próxima década.

A China é hoje o maior emissor de gases de efeito estufa. O país já afirmou que o pico de suas emissões se dará por volta de 2030. A partir de então, passará a decrescer para chegar a zero em 2060.

G1

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Covid: mais de 80% da população do RN vive em zona de alerta

A situação da pandemia do coronavírus no Rio Grande do Norte permanece em alerta para 81,9% da população potiguar. A constatação é feita a partir da avaliação periódica feita pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) em parceria com a Universidade Federal do RN (UFRN) que gera o relatório do indicador composto.

Segundo o documento finalizado na terça-feira (20), a situação mais crítica é na Região Metropolitana de Natal. O indicador dá notas de 1 a 5, a partir da análise de nove variáveis (óbitos, internações, testes, casos ativos, entre outros), sendo 1 a melhor situação, com sinal verde, e 5 a pior, com sinal vermelho. Assim, toda a população da RMN está em sinal amarelo, entre 3 (97,9%) e 4 (2,1%).

Logo na sequência, também estão com sinal amarelo em grande parte da população as regiões do Vale do Açu (92,7%) e de Mossoró (91,7%).

Na outra ponta, com o sinal chegando em quase metade dos moradores da área, estão o Potengi-Trairi (49,6%), Alto Oeste (46,6%) e Mato Grande (46,3%).

Tomando a avaliação geral dos indicadores, a média do Rio Grande do Norte está no sinal amarelo da nota 3, ainda com uma nota 5 na taxa de casos ativos.

O que é o indicador composto

O indicador composto é uma construção coletiva entre a equipe da Sesap, o Comitê de Especialistas e a UFRN, sob a coordenação do professor Kênio Lima. O estudo permite o mapeamento da evolução semanal de casos por município e assim ter um monitoramento da pandemia em todo o estado.

O estudo reúne nove variáveis que traçam um olhar mais apurado sobre a situação de cada município e um escore que mostra a evolução a cada semana. Os dados servem de subsídio para a tomada de decisões na gestão da pandemia.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Frota integral de ônibus custaria R$ 10 milhões em Natal

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) apresentou uma nota técnica com o balanço tarifário do sistema público de transportes de Natal para justificar a impossibilidade de garantir 100% da frota de ônibus circulando. De acordo com o documento, exisitiria um déficit de mais de R$ 10 milhões por mês. Esse valor seria coberto pela Prefeitura ou pelas empresas, mas ambas alegam não dispor do recurso. Como o sistema é custeado unicamente pela tarifa que o usuário paga, o valor da passagem poderia subir para R$ 8,50, inviabilizando o sistema.

 

Os números foram apresentados em audiência de conciliaçãona última quinta-feira (15), pelo Juiz da 6ª Vara da Fazenda Pública de Natal, Francisco Seráphico da Nóbrega. A intenção foi solucionar com as partes envolvidas o impasse sobre a determinação para que o Município restabeleça 100% da frota que está em menos de 70%.

A redução do número de passageiros foi de 47,5%, comparando-se a primeira semana de março de 2020 ao mês de fevereiro de 2021. De 328.256 passageiros/dia caiu para 172.175. As viagens reduziram de 141.496 por mês, com 81 linhas, para 85.236 e 54 linhas, segundo a nota técnica. Ou seja, atualmente são quase 40% de viagens e 33% de linhas a menos em relação ao período pré-pandêmico.

A nota técnica detalha que a quantidade de veículos que compõem a frota é baseada nos cálculos do último reajuste da tarifa, ou seja, de 2019, com 657 ônibus, sendo 556 da frota efetiva e 91 da reserva. Atualmente, com a pandemia, há menos veículos operando o sistema. De acordo com o Painel de Monitoramento de Frota e Demanda na Pandemia de Covid-19, disponibilizado pela STTU, até ao dia 18 de março passado havia 388 ônibus em circulação, o equivalente a 69,7% da frota efetiva.

Os números foram colocados como forma de argumentar que, para efetivar 100% da frota os custos aumentariam e não existiria receita, pois a demanda caiu e é o pagamento da tarifa integral pelos passageiros que custeia o sistema.

Com o valor atual, a receita mensal do sistema é de R$ 10.064.028,68. Com 100% da frota em circulação, o custo total fica em R$ 20.207.291,24 incluindo cobradores, o que gera um déficit de R$ 10.143.262,56. Para esse cenário, a STTU calculou que, se somente a tarifa custear o serviço, o custo unitário da passagem subiria de R$ 4 para R$ 8,50.

Se retirar o custo com cobradores, a despesa total ficaria R$ 18.341.552,15 com um déficit mensal de R$ 8.277.523,47 elevando a tarifa para o valor de R$ 7,72, valor considerado impraticável até mesmo pelo Seturn.

Em ofício encaminhado ao TRT, em virtude das negociações do dissídio coletivo dos rodoviários, a STTU informou que atualmente, com a frota reduzida, a passagem deveria estar em R$ 4,90 ou R$ 4,72 se considerar a redução da alíquota de ISS.

Seturn condiciona mudança na frota a subsídio
Durante a audiência de conciliação na última quinta-feira (15) o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Natal (Seturn) informou que tem condições de colocar até 100% da frota em circulação, desde que sejam feitas compensações financeiras.

Em reportagem publicada pela TRIBUNA DO NORTE no dia 10 de março, a entidade havia informado que não dispunha mais da mesma quantidade de ônibus que corresponda aos 100% solicitados, pois as empresas venderam ou desmontaram os veículos para cobrir despesas. Contudo, a afirmativa de agora está condicionada à cobertura garantida no pagamento, assim teria como dispor da frota a ser contratada.

Pelo Município, participaram da audiência o prefeito Álvaro Dias, o procurador-geral Fernando Benevides, o titular da STTU, Paulo César Medeiros, além de técnicos da pasta e representantes do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte (MPRN) e da Defensoria Pública do Estado, do Seturn e do Sitoparn.

O prefeito alegou que o Município não tem recursos financeiros para arcar com esse custo, mas anunciou que vai zerar o ISS (Imposto Sobre Serviço) do transporte e pediu que os órgãos da Justiça cobrassem que o Governo do Estado zerasse o ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias) do diesel. Mesmo assim, a redução dos tributos terão um impacto mínimo nas despesas.

A STTU argumentou na audiência que a solução para diminuir a ocorrência de lotação nos ônibus neste período de pandemia, motivo pelo qual a Justiça determinou o restabelecimento de 100% da frota, não é uma relação direta do aumento do número de veículos, mas sim do número de viagens, o qual pode, ou não, acarretar aumento da frota, de forma a corrigir distorções entre a quantidade de viagens e a demanda em determinada faixa horário.

A Defensoria Pública destacou que esse tipo de medida não resolveu o problema e solicitou que a Prefeitura de Natal apresente objetivamente, linha por linha, qual o aumento do número de ônibus que será implementado, sobretudo naquelas de maior fluxo, quais os percentuais efetivos de aumento da frota por linha, bem como quais medidas serão adotadas caso seja identificada sobrecarga de passageiros.

Além disso, pediu que a Prefeitura se comprometa a atualizar diariamente o portal da mobilidade urbana com os dados do número de veículos por linha, a frota operante e o número de passageiros, tendo em vista a necessidade de controle social, e que, caso venha a operacionalizar a isenção de 100% do ISS, que indique quais as contrapartidas que devem ser cumpridas pelo Seturn relativamente ao aumento da frota para obtenção do benefício.

 

Confira matéria completa na Tribuna do Norte.

Opinião dos leitores

  1. Sai mais lucro comprar uma bicicleta, fazer exercicio, do que andar de onibus. Se as distancias forem maiores, melhor se arriscar numa motoneta.. do que tomar virus, risco de assalto, desconforto, tempo perdido etc. E com essas eletricas de 50km/h ainda sai mais rapido, confortavel e ainda sobre dimdim pra uma cervejinha todos os meses.

  2. Vixe, que sucata cara da porra é essa. Ônibus velhos, desconfortáveis, sujos, bancos duros, sem ar-condicionados, sem falar na demora e super lotação.
    Esses rodoviários são uma comédia.

  3. Sou dono de ônibus urbano(coletivo) e vejo o quanto tem pessoas que tentam fazer o povo de beata, não sei, até hj, quem ganha com isso, mas não justifica esse valor. O ônibus anda sempre cheio, aliás, sempre lotado se tão vendo que tá dando prejuízo abre espaço para os pequenos q tenho certeza que essa prestação de serviço iria melhorar no sistema público que é privado. Desculpe mas ainda não entendo esse sistema.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esporte

Técnico do ABC é demitido após goleada para o Potiguar

Após a derrota de ontem por 4 x 2 para o Potiguar de Mossoró, a diretoria do ABC se reuniu com o treinador Sílvio Criciúma depois da partida e decidiu pela não permanência do profissional no comando do Mais Querido.

“O ABC Futebol Clube agradece ao treinador pelos serviços prestados e deseja sucesso para a sequência de sua carreira”, disse o clube por meio de nota.

A direção agora trabalha para contratar um novo comando técnico para os próximos jogos e competições importantes que o clube está disputando.

“A hora é de decisão rápida e a certeza que o clube irá trabalhar muito mais para reverter o atual cenário. A união pelo Alvinegro fará toda diferença nesse momento de retomada. Juntos vamos reconquistar vitórias importantes e a confiança da Frasqueira”, finaliza a nota.

GRANDE PONTO

Opinião dos leitores

  1. Lamentável a situação do ABC, sem plantel (time), sem treinador, sem dirigentes, pois os que ai estão são da mesma espécie daqueles que tem acabado com o ABC. Contrata mal, paga muito para os oportunistas da hora e querem que a torcida esteja ao lado deles. Mais um ano se desenha de sofrimento, humilhações e sofrimentos. Pois que sofre somos nos torcedores o resto é resto mesmo. Parabéns diretoria pelo excelente trabalho neste 4 meses do ano.

  2. O problema do ABC, não é o técnico e sim plantel. Faz tempo que o ABC vem arquejando.sem dinheiro, com várias broncas trabalhistas. E anote aí, Silvio Criciúma, vai ser mais um que vai colocar o ABC no pau.

    1. Oxi, e a fortuna que recebeu por ter passado pelo galáctico Botafogo nos penaltis?

    2. A justiça do trabalho deu uma abocanhada grande no DINDIN da classificação.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *