Política

PF faz busca e apreensão na sede da Precisa a pedido da CPI da Pandemia; defesa da empresa diz que operação é inadmissível

A Polícia Federal (PF) cumpre nesta sexta-feira (17) mandados de busca e apreensão na sede da Precisa Medicamentos, na cidade de Barueri (SP), a pedido da CPI da Pandemia. A operação se estende a outro endereço em Itapevi (SP), onde fica a empresa Luft Healthcare, que armazena os produtos da Precisa.

A operação foi revelada pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da CPI, em sua conta no Twitter. Pouco depois, foi confirmada em nota assinada pela mesa diretora da Comissão (leia abaixo).

A Precisa é a empresa que intermediou as negociações entre o governo federal e a farmacêutica indiana Bharat Biotech para a aquisição da vacina Covaxin, um contrato que foi posteriormente cancelado depois que foi colocado sob investigação na comissão do Senado.

“A operação, que foi autorizada pelo [Supremo Tribunal Fedral] STF, destina-se à apreensão de informações relativas ao contrato entre a Precisa e a Bharat Biotech, assim como todos os documentos relacionados ao contrato”, escreveu Randolfe na rede social.

“A CPI tentou de todas as formas obter essas informações e não logrou êxito. Fez-se necessário, para prosseguimento das apurações, a utilização deste instrumento judicial”, completou o senador.

Também pelo Twitter, o senador Humberto Costa (PT-PE), outro membro da CPI, justificou a operação contra a Precisa dizendo que nem a empresa e nem o Ministério da Saúde “prestaram as informações necessárias”.

“A PF está fazendo uma visita à sede da Precisa Medicamentos, a pedido da CPI da Covid. Queremos o contrato entre ela e a indiana Bharat Biotech para saber em que termos foi negociada a bilionária compra da Covaxin”, escreveu o parlamentar na rede.

Em nota enviada à CNN, os advogados Ticiano Figueiredo e Pedro Ivo Velloso, que representam a Precisa Medicamentos, disseram que a operação da PF contra a empresa é “inadmissível, num estado que se diz democrático de direito”.

“A operação de hoje é a prova mais clara dos abusos que a CPI vem cometendo, ao quebrar sigilo de testemunhas, ameaçar com prisões arbitrárias quem não responder às perguntas conforme os interesses de alguns senadores com ambições eleitorais”, afirmaram os defensores.”

Posicionamento da CPI sobre a operação

“Desde às 6h de hoje (17), a Polícia Federal realiza operação de BUSCA E APREENSÃO na sede da PRECISA COMERCIALIZAÇÃO DE MEDICAMENTOS LTDA., nos endereços Avenida Tamboré, nº 267, 28º andar, Barueri – SP e Avenida Portugal, nº 1100, Bairro Itaqui, Itapevi – SP.

A operação é cumprimento de solicitação realizada pela Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado Federal para apurar ações e omissões no enfrentamento da Pandemia da COVID-19 no Brasil (CPI da Pandemia), sob decisão proferida pelo Supremo Tribunal Federal, através de sua Excelência, o Ministro Dias Toffoli.

A operação destina-se à busca e apreensão de informações relativas ao contrato entre a Precisa Medicamentos e a Empresa Indiana Bharat Biotech, assim como todos os documentos relacionados a este contrato.

A CPI buscou de todas as formas obtenção dessas informações junto à Empresa e ao Ministério da Saúde, não obtendo êxito. Devido a isso, se fez necessária a utilização deste instrumento judicial.

Senador Omar Aziz (Presidente da CPI da Pandemia)
Senador Randolfe Rodrigues (vice-presidente)
Senador Renan Calheiros (Relator)”

Íntegra da nota dos advogados da Precisa:

É inadmissível, num estado que se diz democrático de direito, uma operação como essa de hoje. A empresa entregou todos os documentos à CPI, além de três representantes da empresa terem prestado depoimento à comissão. Francisco Maximiano, por exemplo, prestou depoimento e respondeu a quase 100 perguntas, enviou vídeo com esclarecimentos, termo por escrito registrado em cartório, além de ter sido dispensado de depor por duas vezes pela própria CPI, em 1° de julho e 14 de julho.

Além disso, seus representantes, sempre que intimados, prestaram depoimentos à PF, CGU, além de ter entregue toda documentação ao MPF e TCU.

Portanto, a operação de hoje é a prova mais clara dos abusos que a CPI vem cometendo, ao quebrar sigilo de testemunhas, ameaçar com prisões arbitrárias quem não responder as perguntas conforme os interesses de alguns senadores com ambições eleitorais e, agora, até ocupa o Judiciário com questões claramente políticas para provocar operações espalhafatosas e desnecessárias. A CPI, assim, repete o modus operandi da Lava Jato, com ações agressivas e midiáticas, e essa busca e apreensão deixará claro que a Precisa Medicamentos jamais ocultou qualquer documento.

Ticiano Figueiredo e Pedro Ivo Velloso, advogados da Precisa Medicamentos

Diretora negou tentativa de acelerar contrato

Ouvida pela CPI no começo de julho, Emanuela Medrades, diretora técnica da Precisa Medicamentos,negou que a empresa tenha feito pressão para tentar acelerar a compra de vacinas Covaxin pelo governo brasileiro.

“Não. Os únicos órgãos que tratamos foram o Ministério [da Saúde] e a [Agência Nacional de Vigilância Sanitária] Anvisa. Na Anvisa, quem falava conosco era Daniela Marreco, Daniel Cruz, e as pessoas da diretoria. Tínhamos reuniões com a Anvisa que tinham mais de 50 pessoas”, disse a depoente.

No fim de agosto, o relator da CPI da Pandemia afirmou à CNN que incluiria o nome de Emanuela na lista de investigados pela comissão em razão das suspeitas de irregularidades nas tratativas das vacinas.

CNN Brasil

 

Opinião dos leitores

    1. O pior perigo hoje é um futuro golpe militar, já vivemos a fase do pré-golpe. Cuidado que “64” está cada dia mais próximo, salve -se quem puder!

    1. Tu conhece da matéria em kkkkkkkkk, que coisa mais espantosa kkkkkkkkkk. Vão descobrir a roda kkkkkkkk cuidado com o saltitante, pode ser que ele apareça nos seus sonhos kkkkkkkk, Renan tem gosto por outras coisas.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

STJ manda retomar processo do TCU contra Deltan por diárias da Lava Jato

Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou neste sábado (25) a retomada da apuração do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre diárias, passagens e gratificações ao ex-procurador Deltan Dallagnol (Podemos) e outros integrantes da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba.

O presidente do STJ, ministro Humberto Martins, atendeu a um pedido da Advocacia-Geral da União (AGU), que recorreu da decisão que havia suspendido a investigação da Corte de contas.

Na decisão, a qual a CNN teve acesso, Martins afirma ser “salutar e legítima a atuação fiscalizatória” do TCU, “em prol da verificação de eventuais danos financeiros ao erário público na gestão das viagens a serviço e diárias dos Procuradores da República, lotados em outras unidades, para fins de exercício de sua atividade institucional em Curitiba para atuação específica na Operação Lava Jato”.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Judiciário

Em ofício a desembargador, juiz afirma que, solto, Milton Ribeiro pode interferir nas investigações

Foto: FABIO RODRIGUES-POZZEBOM/ AGÊNCIA BRASIL

Depois que o desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), em Brasília, mandou soltar o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro, preso na Operação Acesso Pago, o juiz Renato Borelli, da 15ª Vara Federal do Distrito Federal, que havia determinado a prisão preventiva, disse que tomou a decisão com base em “suspeitas substanciais”. Em ofício, o juiz defende a legalidade da prisão e diz ainda que Ribeiro pode interferir nas investigações.

“Todas as decisões foram proferidas com base em indicativos cabais que haveria má sequência de condutas suspeitas no Ministério da Educação (chamado de gabinete paralelo*) e que poderiam amoldar-se aos tipos penais acima especificados; é dizer, as decisões não foram proferidas sem o respaldo legal justificador”, diz um trecho da manifestação enviada ao gabinete do desembargador.

O magistrado contrapõe os argumentos usados por Ney Bello para dar o habeas corpus que colocou o ex-ministro em liberdade. A decisão do desembargador, que desfez a ordem do juiz Renato Borelli, teve dois fundamentos principais: o de que Milton Ribeiro não está mais no MEC (Ministério da Educação) e o de que os fatos investigados não têm “contemporaneidade”.

Em resposta, o juiz federal de primeiro grau reitera que, mesmo fora do governo, o ex-ministro “ainda pode interferir na produção de provas sobre eventual conduta criminosa pretérita”.

“O fato de o investigado não mais pertencer aos quadros da Administração Pública não o exime de responder pelos atos porventura típicos que em outra época tenha sido autor, nem tampouco se atualmente ele pode ou não continuar praticando”, argumenta.

Borelli diz também que não dá para cravar se há ou não “contemporaneidade” nos fatos investigados, o que segundo ele demandaria um aprofundamento das investigações.

“Com efeito, em um Estado democrático de Direito, a ninguém é dado permanecer inerte, muito menos às autoridades estatais, diante de situações que podem configurar lesão a qualquer bem jurídico tutelado pelo Direito Penal, mormente quando o bem lesado pertence a toda a sociedade”, escreveu.

O juiz também nega que tenha impedido as defesas de tomarem conhecimento do processo. Ele afirma, no entanto, que a ordem de prisão não poderia ter sido comunicada antes do cumprimento, “sob pena de torná-la ineficaz pelo conhecimento prévio”. “Tão logo as cautelares foram todas cumpridas, franqueou-se às defesas dos investigados acesso às informações processuais”, explica.

A manifestação foi enviada ao desembargador Ney Bello horas após ele mandar soltar o ex-ministro. A decisão também beneficiou os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura, que também são investigados no inquérito sobre o gabinete paralelo no MEC.

R7

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro ironiza postagem de Lula no Twitter com sugestões de filmes: “Senhor do Triplex”

O presidente Jair Bolsonaro (PL) ironizou neste sábado (25) uma publicação feita pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Twitter. A equipe de comunicação do petista compartilhou e indicou as sagas de filmes favoritos para assistir no fim de semana.

Em ironia à publicação, o chefe do Executivo compartilhou o post de Lula e colocou uma montagem do filme “O Senhor dos Anéis” com a mensagem “O Senhor do Triplex”, em referência ao tríplex do Guarujá que foi atribuído ao petista durante investigações da operação Lava Jato.

Poder 360

Opinião dos leitores

  1. O desespero bolsominion é lindo demais…kkkkkkkkk
    Tá chegando a hora do Brasil mudar… é melhor jairfugindo…kkkkk

  2. Como pode o Brasil optar por dois ladroes pra governar o país, depois ainda tem a petulância de reclamar de alguma coisa. Bando de fdp esses brasileiros, deixar de votar num cidadão de bem como o moro, merecem tudo de ruim esses burrões.

    1. Chora não, mané fodido! Aceita que dói menos! Vota no mito! Rouba bem menos do que o sapo barbudo. A especialidade do marreco é trair. Trai até a sombra. Achou que era o rei da cocada preta, se ferrou. Não tem capital político nem pra síndico, com todo respeito aos síndicos.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Lula e Bolsonaro planejam atos para mesmo dia a pouca distância, em Salvador-BA

Foto: Sergio Lima/Poder 360

Tanto o presidente Jair Bolsonaro (PL) quanto o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ambos pré-candidatos ao Palácio do Planalto, pretendem reunir apoiadores no dia 2 de julho, próximo sábado, em Salvador (BA).

Ainda não há confirmação de horários. Ambos os eventos, porém, devem ser próximos à Arena Fonte Nova. Nessas situações é possível que militantes adversários se encontrem no trajeto até o local das manifestações.

O Poder360 apurou que o ato de Lula provavelmente será no estacionamento do estádio –esquema semelhante foi usado na Arena das Dunas, em Natal (RN), para evento do ex-presidente no meio de junho de 2022.

Petistas da Bahia ouvidos pela reportagem disseram que o ato pró-Lula será possivelmente no final da manhã.

Bolsonaro, por sua vez, deverá participar de uma motociata. A concentração está marcada para o Dique Tororó, lago que fica de frente para o estádio. A expectativa é que a concentração seja na 1ª metade da manhã.

Imagem: Reprodução/Google Maps – 25.jun.2022

A data de 2 de julho marca o que ficou conhecido como “Independência da Bahia”, evento importante no processo de independência do Brasil.

Trata-se de uma referência à madrugada de 2 de julho de 1823, quando a cidade de Salvador amanheceu quase deserta, pois o exército português havia deixado em definitivo a então província da Bahia. Foi o fim oficial da guerra de 17 meses (de fevereiro de 1822 a julho de 1823) entre tropas de Portugal e do Brasil. Essa vitória brasileira consolidou a separação política do Brasil de Portugal.

A efeméride tem muito significado para os baianos e costuma ser festejada em Salvador com desfile no centro histórico da capital do Estado.

Poder 360

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Segurança

INSEGURANÇA: Residência e lojas são alvos de ações criminosas no bairro de Lagoa Nova durante a madrugada deste sábado (25)

Foto: Magnus Nascimento

Lojas e uma residência foram alvos de criminosos no bairro de Lagoa Nova, na madrugada deste sábado (25).

Os imóveis ficam nas imediações do cruzamento das avenidas Jaguarari e Antônio Basílio.

O roubo das fiações elétricas dos locais foram o principal objetivo dos criminosos que também levaram tomadas, cadeiras e outros objetos.

Moradores da região relatam que ações criminosas como esta têm se tornado cada vez mais constantes, além da presença frequente de usuários de drogas.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Trânsito

VÍDEO: Buraco às margens da BR-101 se abre novamente mesmo após reparo da Caern

Em menos de uma semana e mesmo após o reparo da Caern, um buraco se abriu novamente às margens da BR-101, no mesmo local onde na última terça-feira (21), um veículo foi ‘engolido’ pela cratera e ficou parcialmente submerso.

Para realizar o reparo durante a semana, a Caern precisou isolar a rede, afetando o abastecimento de água em nove bairros de Natal: Candelária; Capim Macio; Neópolis; Nova Descoberta; Cidade da Esperança; Felipe Camarão; Cidade Nova; Bom Pastor e Nazaré. Mas o serviço realizado pela companhia não adiantou e o buraco se abriu outra vez.

Opinião dos leitores

  1. Serviço porco, típico de uma país de 3º mundo e sem-vergonha. Infelizmente, isso é regra para a maioria dos serviços públicos disponibilizados ao pagador de impostos brasileiro. Isso, sem falar no prejuízo que o dono do veículo que porventura seja avariado ao cair num buraco desses terá. Nós sempre que pagamos a conta e ficamos no prejuízo.

    1. A CAERN. ASSIM COMO A PETROBRÁS E OUTROS ÓRGÃOS DOS GOVERNOS EM SUAS DIVERSAS INSTÂNCIAS DEVEM SER PRIVATIZADAS. POIS ASSIM COMO HOJE SE ENCONTRAM SÓ SERVEM COMO CABINE DE EMPREGO. UMA VERGONHA

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Polícia

Assalto milionário frustrado: Quadrilha troca tiros com a polícia ao tentar roubar hospital em Mossoró

Foto: O Câmera

Um assalto milionário a um hospital da mulher foi frustrado por policiais militares, na noite de sexta-feira (24), em Mossoró, na Região Oeste do Rio Grande do Norte. A quadrilha composta por pelo menos seis bandidos fretou um caminhão e marcaram com o motorista próximo ao local do crime, onde ele foi rendido e levado para dentro do mato juntamente com o ajudante.

Parte dos bandidos renderam o vigilante e funcionários do hospital situado no bairro Costa e Silva, o local está passando por obras e reparos no momento.

O alvo do roubo seria algumas bobinas e rolos de fios de cobre, que seriam utilizados no local. O material é avaliado em mais de um milhão de reais.

Os bandidos usaram os próprios funcionários do hospital para levar o material para o caminhão. Uma equipe que entregaria marmitas no local percebeu uma movimentação estranha e informou o caso para um engenheiro responsável pela obra, que acionou a Polícia Militar.

Ao chegar no local, policiais identificaram os bandidos armados e um confronto com troca de tiros foi iniciado. Momentos depois, os criminosos fugiram.

Os bandidos que mantinham o motorista e o ajudante de refém também fugiram. Em seguida, as vítimas pediram ajuda em um posto de gasolina nas proximidades da região.

O caminhão e todo material foram levados para Delegacia de Plantão, onde foram apresentados às autoridades policiais, para realização dos procedimentos cabíveis.

96 FM Natal com informações de O Câmera

Opinião dos leitores

  1. Isto tem sido comum em todo o RN, tdos os dias a mesma coisa, estamos entregues a bandidagem e a Sra Governadora continua caminhando e trotando saltitante na pça do disco voador. Sem condições Fatão

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN registra taxa de ocupação de leitos críticos para covid de 61,7%

A taxa de ocupação de leitos críticos das unidades públicas de saúde no RN é de 61,7%, registrada no início da tarde deste sábado (25).

Pacientes com Covid-19 internados em leitos clínicos e críticos somam 52.

Segundo a Sesap, a Região metropolitana apresenta 70,6% dos leitos críticos ocupados, a região Oeste tem 38,5%.

Até o momento desta publicação são 16 leitos críticos (UTI) disponíveis e 29 ocupados, enquanto em relação aos leitos clínicos (enfermaria), são 26 disponíveis e 23 ocupados.

Outros 2 leitos de UTI estão ocupados por pacientes ‘não Covid-19’ e 3 leitos clínicos também estão ocupados por pacientes ‘não Covid-19’, com outra síndrome gripal.

Opinião dos leitores

  1. Alguém sabe dizer se, a empresa que vende produtos a base de Maconha, já devolveu os 5 milhões de reais dos respiradores?
    O povo quer saber Guvernadora, afinal o dinheiro é público e não seu.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: RN possui 16 leitos críticos e 26 leitos clínicos disponíveis

O RN permanece com fila zerada de pacientes para UTI Covid conforme levantamento feito por volta das 12h30 deste sábado (25).

Neste período, havia cinco (5) pacientes com perfil para leitos críticos na lista de regulação e nenhum aguardando avaliação. Foram registrados disponíveis 16 leitos críticos e outros 26, sendo clínicos.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

RN não registra óbitos por Covid-19 nas últimas 24h; Novos casos são 775

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus neste sábado (25).

São 521.698 casos totalizados. Até a sexta-feira (24) eram contabilizados 520.672, ou seja, 1.026 novos casos registrados, sendo 775 destes confirmados nas últimas 24 horas.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 8.241. Nenhum óbito registrado nas últimas 24h. Óbitos em investigação são 1.334.

Recuperados são 503.994 Casos suspeitos somam 2.797 e descartados são 985.439. Estimativa de casos em acompanhamento: 9.464.

Comente aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *