Economia

VÍDEO: BG pede sensibilidade e auxílio efetivo do Governo do Estado e Prefeitura do Natal aos setores de bares, restaurantes e hotéis durante decretos mais rígidos

O BG comenta nesta quinta-feira(06), no Meio-Dia RN, na 96 FM, o drama dos setores de bares e restaurantes e também da hotelaria. Pede humanização ao setor produtivo, e auxílio efetivo dos segmentos durante o período de decretos mais rígidos.

O BG ainda destaca que o Governo do Estado e Prefeitura do Natal tem dinheiro para tudo, menos socorrer bares, restaurantes, garçons e hotéis.

Por fim, pede sensibilidade dos poderes públicos, como prontamente demonstraram governos como no Ceará e na Paraíba.

ASSISTA ABAIXO:

Opinião dos leitores

  1. Essa pandemia está servindo para separar ainda mais o joio do trigo. Estamos vendo quem realmente se preocupa com as pessoas (caso do presidente Bolsonaro), em contrapartida a quem torce sempre pelo pior e usa o sofrimento alheio para politicagem. Tem muito político sem escrúpulos fazendo “comício” em cima de caixão de defunto e sendo aplaudido por gente da mesma laia. Mas o povo está vendo e o mal vai se destruindo por si só.

  2. ERRADO. Os governadores e prefeitos só tem que dar ordens, eles definem o que funciona e o que fecha. O governo federal que deve se virar e financiar a quebradeira e o desemprego. Foi isso que determinou o STF no ano passado,.
    Para melhorar o quadro tem a CPI, os senadores nem querem investigar os estados, não interessa o que foi feito com os bilhões que os estados receberam, só interessa culpar, culpar e culpar o Presidente, com toda imparcialidade democrática e sem revanchismo que eles usam na política.
    A CPI dos honestos senadores, aqueles não tem processos contra eles por corrupção e querem levar para o mundo deles, quem ainda não entrou no jogo da corrupção.
    Mentira terta? É não meu rei! A turma que tem corrupto de estimação com tudo na CPI

  3. Essa turma “lacradora” não se importa com nada nem ninguém além de seus próprios interesses. E não adianta esperar nada desse governo incompetente e sem atitude de Fátima do PT. Já passamos da metade do seu mandato e, afora a reforma da previdência estadual, que ela dizia não ser necessária, NADA foi feito pelo RN. Suas únicas ações foram impedir as pessoas de trabalhar e fechar as escolas. O RN vive o caos.

  4. O desgoverno de Fátima Bezerra PT não tem sensualidade e tampouco competência.
    Ela só é sensível com os cumpanheiros dela.

    1. Sei que foi o corretor, mas “sensualidade” ficou ótimo. Rsrsrs

    2. Realmente, ela não é nada sensual. Kkkkkkk
      . Mas, é muito imoral frente a suas atitudes e falta de respeito com o povo de seu estado.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Fiocruz diz à CPI da Pandemia que não produziu medicamento contra Covid-19

Foto: Diego Vara – 26.mai.2020/Reuters

Em ofício encaminhado na manhã desta quinta-feira (6) à CPI da Pandemia, no Senado, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) afirmou que produziu o medicamento cloroquina 150mg para atendimento ao Programa Nacional de Prevenção e Controle de Malária em 2020 e que “não há ainda tratamento específico para a Covid-19”, e que, por isso, “não produz medicamentos” contra a doença. O texto é assinado pela presidente da instituição, Nísia Trindade Lima, e direcionado ao senador Omar Aziz (PSD-AM), que conduz os trabalhos da comissão.

Foram enviados mais de 40 páginas de documentos sobre a produção de cloroquina na instituição, no ano de 2020. O requerimento aprovado pela CPI solicitou ao Instituto de Tecnologia em Fármacos, conhecido como Farmanguinhos, laboratório da Fiocruz, todos os documentos relativos à produção de medicamentos que poderiam ter sido destinados a tratar a Covid-19.

Na quarta-feira (5), a CNN revelou os documentos preparados pelo Instituto Farmanguinhos para serem enviados à CPI – entregues hoje. A unidade técnico-científica da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) atua de forma multidisciplinar nas áreas de educação, pesquisa e produção de medicamentos, sendo considerado o maior laboratório farmacêutico oficial vinculado ao Ministério da Saúde.

Nos papéis, o Instituto afirma que produziu 3,75 milhões de comprimidos de cloroquina 150 mg para malária, apenas no ano de 2020 e que não desenvolveu estudos sobre o uso do medicamento para combate à pandemia.

Farmanguinhos afirmou, ainda, que os efeitos do remédio em pacientes com a Covid-19 não foram monitorados e que apenas atendeu uma demanda do Ministério da Saúde — pasta responsável pela indicação sobre uso do medicamento.

Apesar de afirmar que não realizou pesquisas sobre o efeito da cloroquina em pacientes com Covid-19, o site da Farmanguinhos informou, em 2 de abril de 2020, que a instituição participava de estudo clínico, chamado ‘CloroCovid-19’, em parceria com a Fiocruz e diversos pesquisadores do país. Os resultados da pesquisa sugerem que a dosagem mais alta de Cloroquina não deve ser recomendada para o tratamento de Covid-19.

A Fiocruz também atendeu a requerimento do senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI e enviou à Secretaria de Planejamento e Orçamento do Ministério da Saúde o Plano de Contingência da Fundação, o Plano Estratégico para o enfrentamento da Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional, as justificativas para os pedidos de crédito extraordinário e a base de conhecimento do processo Orçamento e Finanças.

O documento inclui uma tabela com a listagem de seis medidas provisórias com créditos autorizados à Fundação Oswaldo Cruz, entre março de 2020 a março de 2021, totalizando R$3,9 bilhões.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Nessa hora só vemos todos envolvidos tirando o corpo fora. Uns cagam nas calças, outros recebem uma cola, outro não sabe se concorda com a indicação do medicamento pelo bolsonaro, embora seja médico e saiba responder. Agora vão querer que todos acreditem na cloroquina fantasma que ninguém produziu e ninguém recomendou o uso. Canalhas, canalhas, canalhas, diria Tancredo.

  2. Esse povo mente na cara de pau e acha que não há registros do que eles faziam. É o típico zé ruela, anuncia pra o mundo todiniho que está fazendo cloroquina para o Covid, apoia, divulta, faz selfie, coloca nas redes sociais, faz documentos, pesquisa… e depois diz que não fez.

  3. Agora é cada um tirando seu corpinho fora. Até o Exército proibiu o General Tainha de ir depor fardado, como ele queria.

    1. Decididamente o Brasil não tem jeito!! Enquanto o Mundo todo se esfacela diante dessa doença causada pelo Virus Chinês, aqui no Brasil o stf MANDA abrir CPI, na marra, sendo o objeto da discussão a Ivermectina!!!!!!! NADA como as mortes por falta de LEITOS DE UTI está sendo investigado!!!
      Nem se fala nas fraudes que ocorreram!!

    2. Verdade, Macedo. Corruptos e vagabundos investigando possíveis falhas e sendo aplaudidos por gente da mesma laia. Ao invés de focar no combate ao vírus e a suas consequências, essa gente só pensa em politicagem, fazem “comicio” em cima de caixões. É nojento!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

São Gonçalo lança mais um auxílio para beneficiar profissionais da cultura afetados pela pandemia

Foto: Divulgação

A Prefeitura de São Gonçalo do Amarante/RN, por meio da Fundação Cultural Dona Militana (FCDM), lançou nesta terça-feira (4) o edital do programa de auxílio financeiro ‘Cultura em Movimento’, que vai beneficiar cerca de 100 profissionais do setor cultural do município prejudicados pelo agravamento da pandemia de Covid-19.

As inscrições para o programa iniciam nesta quarta-feira (5) e seguem até o próximo dia 25, por meio do endereço: editalculturalemmovimento@gmail.com. Para ter acesso ao auxílio, os interessados devem apresentar um projeto de ação relacionado ao seu setor. Além disso, eles devem atender aos critérios estabelecidos pelo edital e pela lei que rege a utilização dos recursos do Fundo Municipal de Cultura.

Segundo o presidente da FCDM, Abel Neto, a iniciativa visa amenizar os impactos da paralisação das atividades do setor em virtude da pandemia, um dos mais prejudicados. “Esses profissionais estão há mais de um ano sem poder realizar nenhum tipo de atividade cultural. Estamos sempre buscando meios para garantir que esses auxílios cheguem até aqueles que dependem da sua arte para sobreviver”, disse.

O valor a ser pago aos profissionais aprovados no Cultura em Movimento é de R$ 700. Essa é a segunda vez que a prefeitura destina recursos para auxílio financeiro aos profissionais da cultura durante a crise da pandemia.

O edital foi lançado no Jornal Oficial do Município nessa terça-feira (4).

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Hotelaria do Rio Grande do Norte já demitiu mais de 5 mil trabalhadores na pandemia, diz Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do RN

Em entrevista ao Repórter 98 desta terça-feira (4), o presidente Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do RN (ABIH-RN), Abdon Gosson, falou sobre o impacto da pandemia no turismo do Estado,  que fez o setor registrar uma queda de 70% no número de passeios turísticos realizados, de acordo com dados do Sindicato das Empresas de Turismo do Estado.

“O nosso aeroporto teve uma queda de 51% no número de voos, na nossa hotelaria nós tivemos uma queda de quase 50%. Nós tivemos também, dados da Fecomércio, que deixou de circular na nossa economia de abril do ano passado até fevereiro deste ano R$ 1,5 bilhões, provenientes único e exclusivamente do turismo”, disse Gosson.

O presidente da ABIH ainda disse que mais de 5 mil pessoas do ramo da hotelaria ficaram desempregadas na pandemia, e que alguns hotéis chegaram a demitir 70% dos empregados devido ao prejuízo.

Gosson defende que o setor de hotéis, bares e restaurantes funcionem seguindo os protocolos sanitários.

Opinião dos leitores

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Diversos

Brasileira relata vida na Nova Zelândia: “Sem distanciamento, sem máscara. Vida normal”

Marina Petrolli (Foto 1: Arquivo Pessoal); Marina Petrolli e a amiga no show da banda australiana Six60 (Foto 2: Arquivo pessoal)

Marina Petrolli é natural de São Caetano do Sul, em São Paulo, mas há 4 anos vive em Auckland, a maior cidade da Nova Zelândia. A coordenadora de marketing de 32 anos conversou com Marie Claire e relatou como tem sido a vida no país desde o início da pandemia da covid-19. Ela contou que até sente dificuldade em descrever a sensação de ter a “vida normal” de volta, uma vez que o país ficou apenas um mês e meio em isolamento. “Estou pensando aqui. É meio difícil falar porque a gente teve 6 semanas de lockdown, nos meses de março e abril do ano passado. Ficou tudo fechado. Todo mundo em casa, só saía pra dar uma volta na rua mesmo, e a recomendação era estar sempre a um metro e meio das pessoas que não moram comigo”, disse.

A brasileira contou que as medidas de segurança para conter o vírus eram colocadas em prática quando um caso era detectado na cidade. “Desde então, a vida está normal. Teve um ou outro caso na comunidade, colocando a gente no nível 3 de isolamento (somente serviços essenciais podiam permanecer abertos). Eu continuei trabalhando normalmente. Os eventos só poderiam ter até 50 pessoas para evitar que o vírus se espalhasse”, disse.

Marina conta que a vida dos moradores de Auckland está normal e que nada a tem impedido de frequentar os locais onde gosta de se divertir. “Eu tenho ido a bares, restaurantes e eventos… Tudo normal, sem usar máscara ou nada. A única recomendação é usar o Tracer App, um aplicativo criado pelo governo que gera um QR code para cada estabelecimento. Então, toda vez que saio, preciso escanear esse QR code e fica registrado que eu estive lá. Se alguém contaminado estiver no mesmo lugar, eles entram em contato comigo e eu preciso ficar duas semanas em quarentena”.

Ela comemorou experiência de ir ao primeiro show realizado desde o início da pandemia. A banda neozelandesa Six60 realizou uma apresentação no estádio Eden Park. Na ocasião, cinquenta mil pessoas estiveram no local. “Semana passada eu fui em um show sem distanciamento, sem máscara. Vida normal. Mas é difícil falar, porque aqui a gente não sofreu muito com o vírus, sempre tivemos vida normal comparado com o Brasil ou outros países”, frisou. “Eu brigo muito com a minha família que está no Brasil. Peço para ficarem em casa, e eles respondem que é fácil falar, porque só fiquei por seis semanas e foi isso. Mas é um sentimento estranho, até de culpa. Quando eu posto algo no Facebook ou no Instagram, sei que meus amigos e minha família não estão tendo acesso ainda”, lamentou.

Apesar disso, ela tem esperança de ver o Brasil na mesma situação que a Nova Zelândia em breve. “Torço muito para que as coisas melhorem o mais rápido possível, porque não posso ir para o Brasil, e quero muito ver meus pais, abraçá-los novamente.”

Marie Claire

Opinião dos leitores

  1. Nesses países,os respiradores eram comprados e recebidos,e aqui????? Só comprados e pagos adiantados,o Povão que se exploda !!!!!!

  2. Há exemplos assim em vários locais do mundo. Não existe comprovação científica da eficácia desse “lockdown” absurdo no combate à pandemia. NENHUM ESTUDO sobre isso. E há a certeza do enorme prejuízo que esse “tranca tudo” traz às pessoas. Quanto à alegada falta de leitos hospitalares, bastaria que os governadores tivessem usada na saude os bilhões que receberam do governo Bolsonaro. Fátima fez o que no combate à COVID? Cite qualquer coisa.

    1. Né isso! Os países que fizeram lockdown como Alemanha, Itália, Portugal, Austrália, Nova Zelândia, Reino Unido, Israel: todos tem cientistas fracos e burros e governantes petistas, lulistas ou esquerdopatas ! (Texto com Ironias)

  3. Olhe o tamanho da Nova Zelândia……….. gente!!! Brasil, India, EUA, países populosos, recebem todo tipo de gente, do mundo inteiro, é diferente de países pequenos que se pode controlar fronteiras, aqui….. quando a pandemia chegou os brasileiros correram para permanecer no Brasil, só já estavam carregando o virus…e ai se espalhou rapidamente. Não compare paises que já foi imunizados e com pouca e um sistema de saúde atento, com o Brasil, pais saqueado por longas datas com politicos safados, com pessoas corruptas, povo sem educação, vivendo de bolsas, isso e aquilo. Agora a culpa é do próprio povo… e dos saqueadores que roubaram tanto…. e ainda tem para se roubar mais, foram construir estádios de futebol e não construiram hospitais, não investiram em profissionais da saúde. pq maquina e equipamento e gestor sozinho não resolvem nada .

  4. 2 coisinhas: CULTURA E RESPEITO às LEIS, por isso esses países saem na frente…não tem como comparar né? !

    1. Acrescente-se nessa lista o fato de na Nova Zelândia, assim como na Austrália que também vivem como se não houvesse mais pandemia , terem verdadeiros PRESIDENTES, não um INEPTO negacionista que só fez e faz sabotar a mitigação no combate à pandemia: negou uso de máscara e vacinas, prescrevendo placebos, promovendo aglomerações!

    2. Soltaram esse Mané Fandango a dizer asneiras, insuportável ter de aguentar esse sabido.

    3. Alberto rebata as verdade que eu disse… Sua opinião sobre minha pessoa não mudam a realidade, nem o comportamento do MINTO, muito menos traz de volta a vida os quase meio milhão de mortos que o presidente INEPTO e negacionista não fez NADA para evitar!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Novo decreto em João Pessoa-PB libera eventos sociais, aulas em escolas particulares, cinemas e barracas em praias

Foto: Acervo/Jornal Correio da Paraíba

A Prefeitura de João Pessoa estabeleceu novas medidas de flexibilização de atividades econômicas. As regras foram publicadas na noite dessa segunda-feira (3), no Semanário Oficial Municipal, e tem validade até 19 de maio. De acordo com o Decreto 9.711, o descumprimento das normas acarretará em multa de até R$ 50 mil e interdição do estabelecimento. O decreto de João Pessoa vai um pouco além do que havia definido o Governo do Estado.

Educação

Ficam liberadas aulas presenciais para turmas de ensino infantil, fundamental e médio de instituições particulares, com limite de 50% da capacidade da sala. O mesmo vale para instituições privadas que ofertam cursos livres.

As escolas deverão manter aulas remotas para alunos que não optarem pelo sistema presencial ou híbrido.

As aulas presenciais em escolas municipais continuam suspensas.

Instituições privadas de ensino superior também continuarão funcionando de forma remota, com permissão de atividades práticas somente para alunos concluintes.

As escolas e instituições privadas dos ensinos infantil e fundamental poderão realizar atividades presenciais para os alunos com transtorno do espectro autista–TEA e pessoas com deficiência. As instituições de ensino deverão seguir protocolo de afastamento de professores, funcionários e alunos que apresentem sintomas, bem como das pessoas com quem tiveram contato, evitando a transmissão do coronavírus.

Alimentação e lazer

Bares, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência e estabelecimentos similares só poderão funcionar com atendimento em suas dependências das 6h às 22h. A ocupação dos locais é limitada a 30% da capacidade, podendo chegar a 50% em áreas abertas. Será tolerada a permanência de clientes até as 23h para consumo exclusivo de pedidos feitos até as 22h.

Nos estabelecimentos, podem ocorrer apresentações musicais, desde que hajam no máximo três pessoas no palco. É vedada a transmissão de jogos, além da prática de dança e do uso de narguilés.

Praias

Continua proibida a aglomeração na faixa de areia e na calçada. No entanto, agora é permitida a utilização de barracadas, cadeiras, mesas, guarda-sóis e serviços de praia, desde que observado o limite de até 4 pessoas por mesa, guarda-sol ou barraca.

Eventos

Fica autorizada a realização de eventos sociais ou corporativos, com limite de 30% da capacidade local ou de 50% em áreas abertas. São contemplados neste trecho do decreto atividades como congressos, seminários, encontros científicos, casamentos, circos, cinemas e teatros.

Serviços e comércio

Esses setores podem funcionar por até 10 horas contínuas, sem aglomeração de pessoas em suas dependências. Entidades representativas de classe podem estabelecer horários diferencias, de modo a permitir que seus empregados comecem e terminem as jornadas em horários diferentes.

Shoppings centers e centros comerciais só poderão funcionar das 10h às 22h, exceto os que forem localizados no Centro, onde o funcionamento é das 9h às 21h.

Podem funcionar em seu horário habitual:

Salões de beleza, barbearias e demais estabelecimentos de serviços pessoais

Academias (com limite de 50% da capacidade)

Escolinhas de esportes

Instalações de acolhimento de crianças

Hotéis, pousadas e similares

Call centers

Indústria

Feiras livres (das 5h às 16h)

Construção civil

Poderá funcionar das 6h às 16h30.

Religião

Missas, cultos e quaisquer cerimônias religiosas podem ocorrer com ocupação de 30% da capacidade do local, podendo chegar a 50% em áreas abertas.

Funcionalismo público

Seguem suspensas as atividades presenciais nos órgãos e entidades vinculadas ao Poder Executivo Municipal, exceto nas secretárias da Saúde; Segurança Urbana e Cidadania; Administração; Comunicação; Fazenda; Planejamento; Desenvolvimento Urbano; Educação; Trabalho, Produção e Renda; Turismo; Meio Ambiente; Defesa Civil; Procon; IPM; Vigilância Sanitária; dentre outras consideradas essenciais. Nestes locais, o expediente ocorrerá em regime de plantão para evitar aglomerações.

Portal Correio

Opinião dos leitores

  1. VOU A JOÃO PESSOA SENPRE. CAPITAL QUE ERA O INTERIOR DE NATAL, HOJE JOÃO PESSAO ESTÁ ANOS LUZ NA FRENTE DE NATAL. OS POLÍTICOS VEM FUDENDO O RN A DÉCADAS.

  2. J. Pessoa e Paraíba souberam respeitar decretos, sem briguinhas de sindicatos e setores da sociedades pra passar por cima e fazendo passeatas pra reabrir antes da hora,..resultado; Chegou a hora de desfrutar de uma flexibilização pra todos…se todos respeitam e cumprem, todos ganham na frente, parabéns paraibanos…vocês merecem.

  3. Me digam ai se existe algum lugar do mundo que o comunismo deu certo? lugar que a esquerda governa que se desenvolveu economicamente e culturalmente? aonde tem governo da esquerda é só atraso o RN está regredindo qualquer estado hoje do Brasil é mais desenvolvido em tudo, só não vê quem não viaja.

  4. Não devia, mas vou contar: Todo final de semana vou a Paraíba.
    Passeio de máscara e mantendo a distância, mas frequento locais público, shopping, praia, zoológico, bar, restaurante e vou a missa. Lavo constantemente as mãos e bebo muita água.
    Abasteço por lá. Volto para Natal, passo a semana preso, bate o desânimo. Volto com a mesma gasolina e só abasteço por lá, bem mais barato, além de poder me sentir um ser social e não um bicho engaiolado. Só não tomei a vacina pois não tenho residência, mas por lá vai começar a faixa dos 56 anos, bem a frente do RN.
    Lamento conterrâneos, gostaria muito de estar alimentando a economia do nosso estado, mas não é possível.

  5. Ps governantes da Paraíba, estão dando um banho de competência no RN lascado pelo desgoverno da Sra Fátima e Álvaro Arregão.

  6. Paraíba sempre errando.
    Abrindo comércio, bares, escolas, restaurantes, pra quê? Tem que continuar fechado até que todos dependam do Estado. A desculpa está fácil, o covid.
    Venham que disparate, já então vacinando pessoas com 56 anos de idade, onde querem chegar com tanta presa. Sem contar que a gasolina está a R$ 5,30 coisa horrível.
    Ainda tem o absurdo que na PB está morrendo e infectando menos que no RN. Eita governador genocida esse da Paraíba.

  7. Graças a Deus a Paraíba não tem um Governador incompetente e destruidor da economia com o RN com Fátima Bezerra. É por isso que aquele Estado está sempre superando o nosso em todos os índices de desenvolvimento. O RN vai pagar caro até o final do próximo ano por ter escolhido o PT e uma incompetente para administrar.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

ALÉM DE 160 MIL: Educadora alerta que número de crianças e jovens no RN excluído da educação na pandemia apontado por estudo da Unicef é ainda maior; veja prejudicados

Foto: Reprodução/Twitter

A professora, diretora Executiva do Instituto de Desenvolvimento da Educação (IDE) e ex-secretária de Estado da Educação do Rio Grande do Norte, Cláudia Santa Rosa, destaca que o estudo “Cenário da Exclusão Escolar no Brasil”, do Unicef/Cenpec, que revela revela que 160 mil crianças e adolescentes na faixa dos 6 aos 17 anos ficaram excluídos da educação no Rio Grande do Norte durante a pandemia. Veja o estudo completo aqui.

Enquanto o estudo diz que 24,9% da população de jovens e adolescentes entre 6 e 17 anos do RN não frequentou a escola em 2020, assim sendo o 2º pior percentual entre os estados do Nordeste e o 6º pior entre os 26 Estados e o Distrito Federal, a ex-secretária de educação também pontua dados fora dessas estatísticas:  que a análise não considera as crianças da Educação Infantil e nem os jovens com + de 17 anos que cursam o ensino médio. “Ou seja: a exclusão é maior. Rio Grande do Norte só perde para a geografia do Norte e para a BA”, alerta.

(Foto: Reprodução/Twitter)

Veja mais: RN tem 160 mil crianças e adolescentes excluídos da educação na pandemia, aponta estudo do UNICEF

Opinião dos leitores

  1. VERGONHA é o que estão fazendo com a educação no RN, total descaso.
    É um absurdo, mais de um ano sem aula e nada de se estabelecer o retorno. Já passou da hora da Secretaria de Educação do Estado resolver o problema.
    Estão usando a vacina como desculpa, o que ocorre é falta de vontade de resolver o problema. Não é possível que nada possa ser feito.
    Muitos outros profissionais seguiram trabalhando na pandemia: saúde, segurança pública, comércio essencial, etc., mas na educação a vontade de NÃO trabalhar parece que supera tudo.

  2. Seria cômico se não fosse trágico. O governo de uma professora fechando escolas e destruindo a educação !!!

  3. tá certo, antes da pandemia só tinhamos Einsteins… por favor né. Vão pra escola so por causa do lanche, é o tempo todinho com celular na mão, estudar que é bom nada!

    1. Pelo seu raciocínio tosco, só pelo lanche já valeria a pena reabrir as escolas.

    2. Verdade. No ensino superior tb é assim. Maioria no corredor ou na sala conversando. Estão nem aí pra professor

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Turismo

Passeios de Turistas no RN tem queda de mais 70%, empresas tem dificuldades de sobreviver

O Sindicato das Empresas de Turismo do Rio Grande do Norte registrou uma queda de 70,77% nos passeios, empresas operam com redução de capacidade e protocolos sanitários reforçados.

Segundo pesquisa realizada pelo SINDETUR-RN, Sindicato das Empresas de Turismo do Rio Grande do Norte, o segmento registrou uma queda de 70,77% no número de passeios realizados entre Abril/2020 e Março de 2021, em comparação ao período anterior à pandemia, no Rio Grande do Norte.

“A pesquisa foi realizada entre as principais empresas de receptivos e passeios turísticos do estado, na qual representam 80% do mercado”, explicou Júnior Câmara, presidente do Sindetur-RN.

Esse dado é altamente preocupante, uma vez que o reflexo é muito forte nos municípios que recebem diariamente os turistas de “bate e volta”, como Parnamirim, Nísia Floresta, Tibau do Sul, Extremoz, Maxaranguape, Canguaretama, Baía Formosa, Galinhos, Rio do Fogo, São Miguel do Gostoso e Touros.

“Nestes municípios existem diversos serviços turísticos, tais como passeios de barco, quadriciclos, buggy, restaurantes, barracas de praia, lojas de artesanato, ambulantes, etc, que também estão sofrendo com essa queda do fluxo de passageiros. A cadeia de atividades que depende destes turistas é enorme”, finalizou Júnior Câmara.

 

Opinião dos leitores

  1. Uma cidade que sobrevive do turismo jamais poderia paralisar a cadeia da forma como vem sendo feito em Natal. Basta analisar outras cidades turísticas como Foz do Iguaçu, Gramado, Jericoacoara, João Pessoa… todas elas estão se vendendo como destinos turísticos seguros. Enquanto aqui, se aplicam medidas que se mostraram eficientes em cidades e países extremamente industrializados e com características econômicas diferentes de Natal.

  2. Esta queda é temporária,o problema é mundial,ninguem se esqueça que houve atrazo nas vacinações.No mes de outubro com 70 % vacinado o verão sera bom.Lembrem que no verão passado houve um esboço de recuperação.Tudo vai melhorar,mas o problema é o meteoro.

  3. Todos os setores econômicos do RN estão sendo esfacelados por esse governo incompetente e sem atitude. E a educação, também, assim como a saúde (onde os bilhões enviados pelo governo Bolsonaro?). E a segurança, idem, já que a polícia está sendo usada para perseguir o cidadão de bem e impedir quem quer trabalhar. Triste RN.

  4. Qual foi o Estado da Federação que teve crescimento no Turismo com a Pandemia? Com Bolsonaro presidente Brasil virou covidário, ninguém quer vir pro Brasil…

  5. Fatão destrói os empreendedores potiguares, mal intencionadamente com sucessivos Lockdown, e mesmo com os cofres do estado abarrotados de bilhões de reais enviados pelo governo federal, não socorre financeiramente os ambulantes e micro empresários prejudicados por não poderem trabalhar e sustentar suas famílias. É muita estupidez dessa governadora insensível.

  6. Sem vacinas suficientes nem o devido controle sanitário e epidemiológico, o país para. Já onde houve o devido controle ou vacinas, os países voltaram a funcionar, inclusive com shows… Aqui temos um presidente que negou a pandemia, as medidas sanitárias, de isolamentos, uso de máscaras, estimula aglomeração e era contrário às vacinas…

    1. Viaja para João Pessoa e depois comenta aqui. Tudo funcionando com as devidas medidas de proteção.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

Pandemia também afeta saúde mental

Pesquisa obtida pelo Valor indica que a pandemia afetou a saúde mental de 73,8% de 573 profissionais entrevistados, 60,5% deles em cargos de média e alta direção.

Entre as mulheres (45% dos entrevistados), 80,92% relataram algum problema, praticamente o mesmo percentual dos profissionais com até 30 anos de idade.

Com Valor

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Educação

Alunos do Neves soltam carta aberta pedindo retorno das aulas presenciais

CARTA ABERTA AO GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

A pior cegueira é a mental, que faz com que não reconheçamos o que temos a frente. Desde o começo da pandemia em nosso Estado, em março de 2020, a educação vem passando por mudanças em sua estrutura. Mudanças essas que fortaleceram o negacionismo estatal, e que deixaram milhares de crianças, adolescentes e adultos com sua saúde mental extremamente abalada.

Um breve resumo do cenário atual, caso ainda não tenha ficado claro o suficiente em suas mentes: estudantes da rede pública sem aulas há mais de um ano. Sua situação, que já era difícil, teve uma piora. Profissionais se desdobrando para tentar ajudar esse público, e o Estado dificultando cada vez mais. Recursos que deveriam ser destinados a manutenção das escolas, mais uma vez sendo desviados para outros setores por desorganização e falta de comprometimento do Estado.

Alunos da rede privada, ainda com o privilégio de aulas remotas, estão esgotados mentalmente. Profissionais com o dobro de carga, trabalhando a todo o momento para garantir o funcionamento da educação. E quanto aos alunos com necessidades especiais? Estes, mais do que ninguém, necessitavam de aulas presenciais, mas o Estado, mais uma vez, finge não ver este público, e chega a irracional decisão de que o ensino remoto também supre suas necessidades cognitivas.

Desmotivação. Essa é a palavra que cerca diversos estudantes e profissionais atualmente. Tentamos, e tentamos todos os dias, mas já se tornou algo extremamente exaustivo. Pedimos para que parem de disputas ideológicas, e trabalhem em conjunto para o bem comum. Afirmar que o ensino remoto supre as necessidades é mais uma prova do negacionismo público.

Caso não haja capacidade racional o suficiente por parte de seu governo para trabalhar com soluções, aqui vão algumas: vacinação prioritária dos profissionais de educação, investimento em protocolos sanitários para rede pública, e fiscalização sanitária para as instituições privadas. O que não pode continuar é uma disputa de poder, em um cenário extremamente delicado como este que estamos vivenciando.

Apelamos para o retorno das aulas presenciais, pois a educação é sim essencial. Como diria Paulo Freire: “Se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda.”

Em nome dos estudantes do Colégio Nossa Senhora das Neves.

(Abaixo-assinado AQUI).

Opinião dos leitores

  1. O que mais me incomoda em praticamente todos os comentários é a completa ignorância sobre a situação dos professores. E antes que alguém venha vociferar que estão recebendo sem dar aula, prestem atenção que estamos falando de uma escola privada e que estes profissionais da educação em nenhum momento pararam de dar aula, muito pelo contrário, estão usando toda sua estrutura pessoal de computadores e internet para que possam continuar com suas atividades. Mas vejo, em cada comentário aqui, que os professores realmente são relegados a último plano, infelizmente.

  2. Infelizmente tenho que concordar com o trecho inicial desta infame e descompassada opinião de cunho político, que (assim como as opiniões e “notícias” oriundas desse meio tebroso de manipulação midiática), envenena nossa sociedade com discursos de ódio e envoltos em mentiras discaradas. Está estampado para qualquer cego ver que o negacionismo no contexto em que vivemos, está entranhado no governo federal (cujo proprietário deste meio de “comunicação” defende a todo custo). Vale salientar que tal carta, não representa a opinião da minha família (alunos e alunas sempre neves), nem dos nossos conhecidos que também amam e fazem parte do corpo de alunos da escola. Foi e é no Neves que aprendemos que o verdadeiro conhecimento liberta, por isso não aceitamos ser utilizados como gado de manobra. Que as aulas retornem com as medidas necessárias e efetivas de segurança da população, dos nossos colegas de sala, dos nossos professores e profissionais da educação e, principalmente, das nossas famílias. Não queremos mentiras, não queremos manobras políticas, queremos vacina em massa!

    1. Se for verdade o que vc diz (permita-me duvidar), é muito fácil resolver, basta não levar seus filhos à escola. O problema é quando vc tenta impor seu pensamento aos demais, na tentativa de impedir os filhos alheios de frequentar aulas. Essa sua obsessão finda em trair suas verdadeiras intenções, já que não vislumbro qualquer relação direta entre a saúde da sua família e o desejo dos demais alunos pelo retorno das aulas presenciais. Fique em casa, meu caro, mas deixe os outros viverem em paz.

  3. CONCORDO com aulas presenciais, com os devidos protocolos de segurança como a carta sugere.

  4. Como aluna desejo ter pelo menos a escolha de ensino híbrido, mesmo estando em um momento conturbado, precisamos ter o direito de expor nossas opiniões sobre o sistema de educação . Sou #aulaspresenciaisjá e como direito de estudante o certo é ter uma escolha!!

  5. Esses doidinhos vermelhos, estiveram uma chance de governar o país, fizeram um bando de montinhos pelos cantos, muitos passaram pela porta da Universidade, por isso não sabem somar dois + dois como a Anta e o molusco, e ainda se acham de chamar os outros de alienados, kkkkkkkkk, seu égua, vc sabe o que é ser alienado? Vá no espelho e depois corra para o Aurélio.

  6. ASSUSTADOR É EXISTIR PESSOAS USANDO ARGUMENTOS QUE SERIAM VÁLIDOS SE NÃO EXISTISSE UMA PANDEMIA. O NEGACIONISMO DA GRAVIDADE DA PANDEMIA DEVE SER ATRIBUÍDO AOS IGNORANTES E NÃO A UM GOVERNO QUE PRIORIZA A VIDA ACIMA DE TUDO. COM VIDA PODEMOS TER ESTUDO E TRABALHO, SEM ELA NÃO.

  7. Solicito a retirada imediata ou correção da Carta aberta em questão, por não representar a opinião unânime de todos os alunos do NEVES. Tendo em vista que minhas filhas são alunas da escola e a referida não representa a opinião delas e nem a opinião da nossa família. A liberdade de expressão está aí para todos se posicionarem, desde que não generalizem suas opiniões como sendo a de todo um grupo.

    1. Errata*
      Em nome de uma parcela significativa dos alunos do Colégio das Neves.
      Um número expressivo de alunos segue assinando a petição, demonstrando um enorme interesse pela causa.

    2. Queremos voltar as salas de aula sim!!! #aulaspresenciaisjá queremos ter pelo menos o direito de escolher voltar, ninguém é obrigado a ir não!!

    3. Tem o meu apoio! E sem dúvidas da maior parte dos alunos da escola.

    4. Angélica, acredito que esse comentário está totalmente enganado, em nenhum momento a autora generaliza como sendo uma opinião de todos os alunos, em alguns momentos ela utiliza até palavras como: diversos estudantes ou diversos profissionais, mas ela não generaliza

    5. A carta fala sobre os alunos que estão a favor das aulas presenciais, agora se as SUAS filhas querem optar pelo ensino remoto escolha delas, porém existem pais e alunos querendo a volta das aulas presenciais. Na carta não fala que essa é a decisão da maioria, mas sim da decisão das pessoas que preferem as aulas presenciais, a aluna usa termos como: diversos alunos ou diversos profissionais, no entanto a palavra diversos não abranje uma quantidade extada de pessoas que preferem o ensino presencial, entretanto sabemos que várias pessoas optam por esse modelo de ensino, se não a escola não mandaria uma enquete referente a escolha do modelo de ensino que os alunos fazem quando é liberado a volta do presencial.

    6. A autora assinou: “Em nome dos estudantes do Colégio Nossa Senhora das Neves”. Em vez de “Uma aluna do colégio das NEVES. Para a assinatura seria suficiente, tendo em vista que uma pessoa apesar de ter adesão de uma maioria, não pode falar pela totalidade. Em relação a Pandemia não queria me posicionar pois já são mais de um ano nessa situação de saúde publica, com mais de 400,000,00 mortos, informações científicas suficientes e eu não vou perder meu tempo debatendo com negação de um fato. Os princípios Cristãos são para serem praticados e não só verbalizado. Já se foi provado que só sairemos dessa situação com atitudes coletivas. Abrir mão de uma normalidade por amor ao próximo e para salvar vidas, nessa situação que vivemos não é uma decisão individual. Precisamos lutar pela Vacinação em massa. Esses mesmos alunos muitas vezes não cumprem o protocolo, se aglomeram nós pátios da escola e usam a máscara no queijo, principalmente os adolescentes. Como pais devemos ensinar aos nossos filhos passarem por situações difíceis da melhor forma possível e sempre com decisões que favoreçam toda a sociedade, pois vivemos em uma.

    7. Me perdoe, mas a aluna que fala sobre o assunto, está falando em nome de todos, não em nome dela, principalmente porque provavelmente ela deva ser ou do CCE-MANA ou do Colegiado, que eles sim, tem uma autoridade maior entre os demais, o CCE tem essa obrigação de levar a opinião dos alunos, se a senhora quiser que suas filhas fale sobre ESSE assunto que é voltado ao retorno presencial, é só entrar em contato com o insta deles ou com a própria escola, se não, é só deixar suas filhas em casa, simples.

    8. Angélica, não, os alunos seguem os protocolos muito bem. Tem vários funcionários de olho sempre no que os alunos estão fazendo. Nosso país está sim, numa situação extremamente crítica, porém não podem punir uma escola por um ato do governo! A gente está assim porque não compram vacinas, abrem bares, restaurantes e shopping, que é local onde mais tem aglomerações! Criança tem que tá na escola, É UM DIREITO! A governadora é professora e deveria se colocar no nosso lugar, a aprendizagem está difícil, nossa saúde mental também está péssima, e precisamos do convívio com as pessoas! Se a senhora quiser deixar suas filhas em casa, direito seu, mas nós alunos que não aguentamos mais ficar em casa, vamos lutar pelo nosso direito!

    9. Angélica, não culpe as escolas por um ato do governo! Nosso país está assim pelo governo. Se ele tivesse comprado vacinas, nada estaria assim. Punir as escolas porque alegam que fazem aglomerações? Me poupe. Escola é um meio essencial, lugar de criança é na ESCOLA, é um DIREITO! Fechar escolas e deixar abertos bares, restaurantes e shopping, qual o sentido? Escolas tem funcionários que ficam direto de olhos em nós alunos, e nada passa despercebido. A senhora já foi no Neves ver como está a situação? Acho que não, e por isso falou isso. A governadora como professora deveria se colocar no nosso lugar. Educação remota não funciona para todos, temos alunos que não aprendem, ficamos em casa direto, e nosso saúde mental, como fica? Precisamos de convívio com as pessoas. Se a senhora não quer suas filhas na escola, tudo bem, é um direito seu, mas nós, alunos, vamos lutar pelos nossos direitos!!

    10. Angélica, não culpe as escolas por um ato do governo! Nosso país está assim pelo governo. Se ele tivesse comprado vacinas, nada estaria assim. Punir as escolas porque alegam que fazem aglomerações? Me poupe. Escola é um meio essencial, lugar de criança é na ESCOLA, é um DIREITO! Fechar escolas e deixar abertos bares, restaurantes e shopping, qual o sentido? Escolas tem funcionários que ficam direto de olhos em nós alunos, e nada passa despercebido. A senhora já foi no Neves ver como está a situação? Acho que não, e por isso falou isso. A governadora como professora deveria se colocar no nosso lugar. Educação remota não funciona para todos, temos alunos que não aprendem, ficamos em casa direto, e nosso saúde mental, como fica? Precisamos de convívio com as pessoas. Se a senhora não quer suas filhas na escola, tudo bem, é um direito seu, mas nós, alunos, vamos lutar pelos nossos direitos!!

    11. boa noite Angélica, então, a carta aberta tem como um objetivo argumentar sobre determinado assunto e foi isso que clara quis falar na carta aberta que fez, você tem a sua opinião como os outros alunos, pais e profissionais, mas não é porque SUAS filhas não querem voltar que você pode tirar o direito das outras crianças, adolescentes e profissionais de irem para a escola. A carta foi assinada em nome de todos os alunos, até porque a MAIORIA tem a consciência que o ensino online não é o suficiente, até porque as crianças e adolescentes se distraem muito nas aulas, fazendo com que não aprendam tão bem o conteúdo. Não sei se suas filhas voltaram para o presencial, mas pode ter certeza que o neves esta seguindo sim os protocolos, não é atoa que tem o selo da verificação lá na lanchonete de que foi aprovado o funcionamento. Da mesma forma que você sugeriu a modificação da carta, sugiro que visite ao neves quando possível, e veja como está acontecendo as coisas.

  8. VERGONHA é o que estão fazendo com a educação, total descaso.
    É um absurdo, mais de um ano sem aula e nada de se estabelecer o retorno. Já passou da hora da Secretaria de Educação do Estado resolver o problema.
    Estão usando a vacina como desculpa, o que ocorre é falta de vontade de resolver o problema. Não é possível que nada possa ser feito.
    Muitos outros profissionais seguiram trabalhando na pandemia: saúde, segurança pública, comércio essencial, etc., mas na educação a vontade de NÃO trabalhar parece que supera tudo.

  9. E os alunos foram tão “bonzinhos” que até fizeram um agrado a boa parte dos “educadores”, citando Paulo Freire, um dos grandes responsáveis pela péssima qualidade da educação brasileira. Vamos ver, governadora, a senhora que se diz professora tem que abrir as escolas. Os alunos querem estudar.

    1. O mundo todo admira Paulo Freire, mas vc deve ser um expert em educação ainda não descoberto…

    2. Sérgio, ele é sustentado pelos pais, nunca estudou, muito menos trabalha.
      É um alienado. Não perca seu tempo.

    3. O “seu” mundo, “cumpanhero”. Isso só comprova sua visão míope e deturpada do mundo. Os resultados do ENEM e de testes internacionais de aferição exibem a péssima qualidade da educação brasileira, dominada pela teoria desse “revolucionário de araque”. Nem vou citar a falta de visão crítica e de poder de análise. Já seria demais.

    4. Impressiona ver a riqueza de argumentos desse sujeito “esclerosado” nos seus comentários. É o tipo resultado da “geração Paulo Freire”. Prova instantânea do que digo. Captou?

    5. Não Amigo! Paulo freire é o terceiro mais citado no Mundo atrás apenas do filosófo thomas kuhn e do sociológo Everest Roger.mas isso deve ser coisa de site Comunista, os vário prêmios e.catedrás que ele Recebeu de várias universidades do Mundo são nada diante de um Digitador de blog expert em facebbok e Graduado em Grupo de Whatzap. Vc tem toda Razão..

    6. Colégio de rico, e cômodo pedir volta às aulas.

    7. Caro “governador”, não confunda quantidade com qualidade. Número de citações nunca será critério de avaliação de qualidade. O ENEM e o Pisa comprovam a péssima qualidade do ensino brasileiro. Muitos comentários por aqui também.

    8. Ô “governo do ovo”, eu não ia citar mas, dá uma corrigida no seu comentário, talkey? Muitos erros que não foram devidos ao corretor. Se vc quer elogiar a educação da “geração Paulo Freire”, deixa a arrogância de lado e começa melhorando a qualidade da sua escrita.

    9. *Sérgio, quem se identifica como Direita Honesta, é o pai da autora da carta. Que na verdade foi quem ajudou a escrever a mesma.

  10. Parabéns pelo texto e no próximo ano tem eleições e precisamos escolher melhor nossos governantes

  11. Infelizmente está muito cômodo para os governos manterem as escolas fechadas recebendo grandes verbas e até o ano passado com o apoio de boa parte dos pais e alunos, hoje a maioria viu que foram usados por esses governos como também ficou claro o grande prejuízo em vários aspectos para os estudantes e suas famílias; já passou da hora de todos cobrarem mais efetivamente pela solução desse grave problema social que se tornou o fechamento das escolas.

  12. OS GADOS CATÓLICOS ESQUECERAM DE ENDEREÇAR A CARTA À PESSOA CERTA: AO PRESIDENTE DESSE DESGOVERNO…. QUEM COORDENA O PLANO NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO E PODE MANDAR VACINAR PROFESSOR. ELES SABEM AO MENOS O NOME DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    1. Para o bem dos alunos, tomara que vc não seja professora. É sua governadora, segundo decidiu o STF, que detem o poder de manda abrir ou fechar as escolas. E ela quer fechar TUDO, como já demonstrou. Recorre até ao STF para não deixar os alunos estudar. É uma vergonha, para quem se gaba de ser professora.

    2. Provavelmente vc não é católica e não tem amor ao próximo…os professores precisam de imunização para voltarem as salas de aula e os alunos precisam estudar, seja de escola pública ou particular o direito de estudar é de todos perante a CONSTITUIÇÃO. Vamos aprender a fazer o certo e ter um aprendizado descente .

    3. Graçita louisinha, se vc for professora é uma piada de péssimo gosto, como comentarista outro desastre, no comentário e no português, tenha vergonha e vá estudar, ensinar está proibida.

  13. Sinceramente, chegue a ser assustadora a maldade que a Governadora Fátima Bezerra vem fazendo contra as escolas particulares, bares, restaurantes e o turismo como um todo. Parece ser algo direcionado para prejudicar esses segmentos e a economia do estado. Não sei o que se passa na cabeça dela e de quem a orienta. Governadora no próximo ano a senhora vai pagar muito caro pelo que está fazendo e o que é pior, ficará sozinha e abandonada pelos que hoje só sabe, balançar a cabeça e puxar o seu saco concordando com os seus erros.

    1. É isso mesmo. Pena que ainda não surgiu uma “concorrência” para o governo do estado capaz de assustar. É preciso desalojar do poder essa governadora incompetente e sem atitude, junto com sua cambada de preguiçosos. O RN já vem sofrendo há algum tempo e não suportará mais 4 anos de desgoverno, como esse que aí está. Já passamos da metade do seu mandato e essa senhora NADA fez pelo RN até o momento. Recebeu MUITO dinheiro e ajuda do governo Bolsonaro, que ela odeia, e não se sabe onde aplicou. Até mesmo os salários atrasados dos servidores, ela pagou apenas uma ninharia. É o governo da mentira e do blá-blá-blá.

  14. Parabéns aos alunos Neves, retratou a íntegra a situação atual da Educação no nosso Estado.

  15. Parabéns a essa pessoa que escreveu, resumiu todo o cenário Pandêmico e político que estamos vivendo.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Bolsonaro lidera a eleição em SP, mas 49,4% desaprovam o seu governo

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro lidera a eleição presidencial para 2022 no estado de São Paulo, segundo o levantamento feito pelo instituto Paraná Pesquisas entre os dias 28 de abril e 1º de maio de 2021. Segundo a pesquisa, 32% dos eleitores paulistas votariam em Bolsonaro se a disputa fosse hoje e 23,7% no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva — a margem de erro é de 2,5 pontos percentuais para mais ou para menos.

Na sequência aparecem o ex-ministro da Justiça do governo Bolsonaro Sergio Moro (6,7%), o governador de São Paulo, João Doria, do PSDB (6,3%); o ex-governador do Ceará Ciro Gomes, do PDT (6,1%), o apresentador Luciano Huck (5,2%), e o empresário João Amoêdo, do Novo (4,1%) — todos estão empatados dentro da margem de erro. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), testado pela primeira vez na disputa presidencial pelo instituto, aparece com 0,6%. Não souberam opinar ou não responderam 3,8%. Já os que disseram que pretendem votar em branco, nulo ou em nenhum candidato somam 11,5%.

Bolsonaro tem maior votação entre os homens (39,3%) e os que cursaram até o ensino médio (35%) — já o seu menor percentual está entre os jovens de 16 a 24 anos (19,7%). Lula registra as maiores preferências entre os jovens (30,5%) e os que concluíram apenas o ensino fundamental (28,3%) — o seu pior desempenho ocorre entre os que têm curso superior (20,5%).

Avaliação

A pesquisa também mediu a avaliação do governo Bolsonaro no estado: 33,8% consideram a gestão do presidente como ótima ou boa; 18,7% a veem como regular e 42,1% a consideram ruim ou péssima — 1,3% não opinaram.

Quando a pergunta é se aprovam ou desaprovam a gestão, há uma divisão entre os paulistas: 45,6% aprovam e 49,4% desaprovam — 4,9% não responderam

A pesquisa fez entrevistas pessoais telefônicas (sem o uso de robôs) com 1.602 eleitores de 92 municípios.

Maquiavel – Veja

Opinião dos leitores

  1. Eu não voto mais nele, mas vai ganhar de novo. Entre ele e lula eu não voto em ngm. O povo não tem opção, votar em ladrão do Lula jamais!

    1. Vai aparecer a terceira VIA, menos BOZO E LULA. Já basta de tanta barracões.

  2. Todas essas pesquisas são tendenciosas, o certo é a pesquisa das ruas, essa não deixa dúvidas e a do dia 01 de maio foi uma delas, agora bota os outros candidatos na rua para saber como será.

  3. Este Paraná pesquisa não é confiável.Lá para o Paraná sim,em Sao Paulo é a folha e aqui a consult.Em todo o caso,esta eleição está longe de ter um favorito.Se tiver debate o Bozo e o barbudo vão derrapar.Sou mais Mandetta.Muita água vai rolar. ..

  4. Se não saísse uma pesquisa hoje, não manteriam a farsa das pesquisas.
    A pesquisa de sábado, 01/05/2021, com a maior manifestação já registrada na vida política do Brasil, em favor do Brasil, do trabalho, do bem e da democracia não vale de nada!
    Aquilo não era povo, apenas robô! Quem estava na rua não tem representatividade, não vota, talvez, por isso, não admitem o voto ser auditado.
    Essas pesquisas pagas e manipuladas alimentam a vida fora da realidade da esquerda que tenta enganar os menos avisados.
    Em conta simples, se multiplicar a quantidade de robôs que estavam nas manifestações, por sua representatividade, é uma conta de multiplicar por 4 e aparecem os votos dos cidadãos que clamam por ordem, democracia, contra a corrupção, contra o autoritarismo, que querem progresso, vida social, produtividade e ordem.
    Bem diferente daqueles que discursam em um sentido e praticam o sentido oposto.

  5. Mais pesquisa desnecessária e fora de época. Querem “pesquisa” mais confiável do que a calorosa acolhida do povo ao presidente Boldonaro por onde ela passa e do que as grandes e reiteradas manifestações populares em sua defesa, como essa do 1° de maio? Por que não aceitam a realidade?

    1. Não acredito que um ladrão condenado e carrasco de todo brasileiro ainda vote nesse pilantra!

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

VÍDEO: Cantor Briola Sales desabafa e chora em live ao relatar a crise dos músicos potiguares na pandemia

Foto: Reprodução/YouTube

Em live em homenagem ao trabalhador nesse sábado(01), o cantor potiguar Briola Sales fez um duro desabafo durante sobre a crise vivenciada pelos músicos em meio a pandemia.

O cantor, emocionando, pediu desesperadamente a classe política por ajuda aos trabalhadores da música no Estado, não somente pelos cantores, mas pelo segmento em seu total, que depende de eventos.

Confira abaixo desabafo a partir de 3h49 minutos da live:

Opinião dos leitores

  1. É incrível ver que pessoas como essa que se intitula “fadinha” falar: (porra de lei). Minha gente essa pessoa infelizmente, infuencía outras e o que ela diz incita a subversão, ao descumprimento de leis, normas, decretos…. Sabemos que todos precisam trabalhar e ganhar o seu sustento mas no comentário anterior li, viver não é apenas sobreviver, o governo tem que achar uma solução mas enquanto continuarem as aglomerações como visto en Ponta Negra esse final de semana, as coisas não vão mudar.

  2. Vidas devastadas. É essencial lembrar que não se morre apenas de COVID. As pessoas precisam trabalhar, estudar, praticar exercícios, tratar e prevenir suas doenças, precisam de lazer, de conviver com seu semelhante. Sobreviver não é suficiente, as pessoas precisam VIVER.

    1. Parabéns pelo comentário, infelizmente existem pessoas que acham que viver é somente sobreviver. Faz tempo que deixamos as cavernas, somos dotados de inteligência para sobrepormos as dificuldades que a vida nos impõe. A vida é uma eterna adaptação, aos que não conseguem se adaptar só lhes resta a extinção.

    2. Obrigado por completar e até aperfeiçoar meu comentário. É exatamente o que penso.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

COVID: OMS elogia o Brasil e Queiroga pede doses extras de países para avanço ainda maior de imunização

Foto: Pablo Jacob / Agência O Globo

Em coletiva de imprensa da Organização Mundial da Saúde (OMS), nesta sexta-feira, o ministro da Saúde Marcelo Queiroga fez um apelo aos países que tenham doses extras de vacina contra a Covid-19 para que dividam com o Brasil, “para que possamos avançar com nossa ampla campanha”.

Ele também afirmou que, ao assumir o Ministério da Saúde, se comprometeu com a aceleração da vacinação contra a Covid-19 e buscou orientar a população brasileira sobre medidas não farmacológicas.

— Eu me comprometi com a aceleração da vacinação e busquei orientar a população brasileira, de maneira clara e objetiva, sobre as medidas não farmacológicas cientificamente comprovadas: uso de máscara, lavagem das mãos e respeito ao distanciamento social — afirmou.

Em seu discurso, no entanto, Queiroga não falou sobre as 400 mil mortes pela doença no Brasil, marca atingida na quinta-feira, e que foi mencionada pelo diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

O ministro também tratou da vacinação da população indígena no país:

— Considerando a vulnerabilidade desses povos a doenças respiratórias, eles foram priorizados pelo governo federal na vacinação contra a Covid-19. Já foram distribuídas doses suficientes para todos os indígenas com mais de 18 anos em territórios indígenas.

Queiroga disse ainda que o Ministério está “na iminência de assinar” um contrato com a Pfizer para aquisição de mais 100 milhões de doses de vacina, e afirmou acreditar ser possível imunizar a população brasileira até o fim de 2021:

— Temos doses suficientes para o segundo semestre, e (assim) é possível garantir que até o fim de 2021 tenhamos a nossa população inteiramente vacinada.

Até quinta-feira, o Brasil conseguiu aplicar a primeira dose de vacina contra a Covid-19 em 14,74% da população, e 7,15% receberam a segunda dose, segundo dados do consórcio de veículos de imprensa.

‘Brasil não pode baixar a guarda’

O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou que a atenção do mundo está voltada para a escalada da Covid-19 na Índia, mas que outros países também estão vivendo transmissão intensa, destacando que o Brasil foi um dos mais afetados pela pandemia.

— Desde novembro, o Brasil teve uma crise aguda, incluindo casos, hospitalizações e mortes entre jovens. Os casos agora diminuíram por quatro semanas seguidas, hospitalizações e mortes também. São boas notícias, esperamos que continuem. Mas a pandemia nos ensinou que nenhum país pode baixar a guarda.

O diretor da OMS afirmou ainda que o país se saiu bem nas áreas da detecção precoce da doença, telemonitoramento de casos e distribuição de vacinas, com priorização de profissionais da saúde, indígenas e idosos.

O Globo

Opinião dos leitores

  1. Um gesto simples, mas que o presidente é incapaz de realizar. Olha só Queiroga, se prepare, se a coisa melhorar vc vai dançar, pq o presidente sobrevive no caos!

  2. Será que o diretor da OMS, esqueceu de mencionar os EUA com suas 575 mil morte, só nos 100 dias do novo presidente ja foram mais de 175 mil óbitos. De bolsonaro, todo mundo quer tirar uma casquinha, mas os burros mucham as orelhas quando é pra falar dos americanos.

  3. Apesar de não dar o menor cartaz a essa OMS, esse elogio vai servir para “passar na cara” da esquerdalha, já que eles falam tão mal do Brasil. Olha aí, “cumpanherada”, a OMS é de vcs. Rsrsrsrs

    1. Se não fosse o medo da CPI e a volta do Lula, o Bozo não teria comprado nem metade das vacinas que comprou…

    2. Não minta ou não fale do que não sabe. As vacinas vem sendo compradas há muito tempo, bem antes do Instituto Lula (quer dizer, STF rsrsrs) ter liberado (ele não foi inocentado) o bandido de 9 dedos. Somos o 4° pais do mundo em vacinação e já compramos mais de 500 milhões de doses de vacinas. Estamos muito bem nesse aspecto.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Parque da Cidade será reaberto a partir desta sexta-feira com novo horário

Foto: Divulgação/Semurb

O Parque da Cidade Dom Nivaldo Monte será reaberto ao público, nesta sexta-feira (30), de maneira gradual e seguindo todos os protocolos sanitários em combate à Covid-19. Neste primeiro momento serão liberadas as trilhas pavimentadas para caminhada, o bicicletário na entrada da Av. Prudente de Morais e o acesso ao pátio da torre. Os demais serviços serão retomados gradativamente. O horário funcionamento será de domingo a domingo, das 5h30 às 9h e das 15h às 18h. O uso de máscara é obrigatório para entrada por todos os frequentadores, sejam visitantes ou funcionários, além de outros protocolos sanitários.

Os demais serviços como visitação na torre, expedições ambientais nas trilhas naturais, uso da biblioteca e salas com exposições de animais, ainda seguem suspensos. A retomada gradual de cada um vai depender dos dados e do atual cenário da pandemia no contexto local. Os protocolos sanitários adotados anteriormente continuam valendo, os usuários devem estar atentos ao distanciamento social de pelo menos 1,5 metros nas trilhas pavimentadas, essa regra também vale no caso da formação de filas.

Além disso, toda população deve continuar fazendo o uso de álcool em gel na entrada do parque e não será permitido o acesso de grandes grupos e o descarte de máscaras em nenhum local dentro da unidade. Já os pontos de descanso espalhados pelo Parque vão funcionar normalmente, porém não podendo haver aglomerações.

Segundo informações gestor do Parque da Cidade, Pablo Medeiros, é importante a colaboração de todos os frequentadores da unidade de conservação para que mantenham o distanciamento social e o respeito a todas as normas. “Entre elas que tragam suas garrafas de água para utilização, uma vez que não será permitido o uso direto do bebedouro, que permanece de maneira individual e exclusivamente para encher copos ou garrafas”, explica.

E para que o Parque permaneça aberto e seja uma alternativa para a prática de atividade ao ar livre de maneira segura, ele ressalta que “é importante lembrar que a pandemia ainda não acabou, e que um dos principais métodos de prevenção do coronavírus é mantendo o distanciamento e o uso de máscaras de proteção individual”, enfatiza Medeiros. Mais informações sobre a reabertura pelo telefone (84) 3232-3207.

 

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saúde

CPI da Pandemia convoca ministro da Saúde e seus antecessores; veja cronograma

Foto: Jefferson Rudy – 27.abr.2021/Agência Senado

A CPI da Pandemia aprovou nesta quinta-feira (29) a convocação dos ex-ministros da Saúde Luiz Henrique Mandetta, Nelson Teich e Eduardo Pazuello, além do atual comandante da pasta, Marcelo Queiroga, para serem ouvidos na comissão na próxima semana.

Mandetta e Teich participarão como testemunha na terça-feira (4). Na quarta-feira (5), seria a vez do general Eduardo Pazuello e do atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

O atual presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, também será ouvido pela CPI na quarta-feira.

Opinião dos leitores

  1. Fiquem tranquilos, o MINTO vai recriar uns dois ou três ministérios para lotear com alguns Senadores e vai dar tudo certo… É a nova política talkei!

  2. CPI da corrupção, que “ressuscitou” o notorio corrupto Renan Calheiros, mais um “queridinho” da esquerdalha. Esse é o nível da oposição ao presidente Bolsonaro..

  3. Essa CPI é mais encenação . Não dar em nada. Renan Calheiros , um cara com 18 processos nas costas tem moral pra nada. É gastar dinheiro, aparecer na mídia e o resultado já se sabe. NADAAAAAAAAAAAAA. BRASIL > PAÍS DA SACANAGEM !

    1. É só jogo de cena pra atrapalhar as reformas e o crescimento do país.
      Malditos parlamentares.
      #FechadosComBolsonaro

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Senado instala CPI da Covid para apurar ações e omissões na pandemia

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom

O Senado instalou nesta terça-feira (27) a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai apurar ações e omissões do governo federal no enfrentamento à pandemia da Covid-19, bem como o uso de verbas federais por parte de estados e municípios no combate à doença.

Nesta primeira reunião, os membros da comissão elegerão o presidente e o vice-presidente da CPI. Caberá a eles, depois, a indicação de um senador para ser o relator da comissão. Nesse ponto, há uma disputa a resolver, já que o senador Omar Aziz (PSD-AM) – mais cotado para presidir a CPI –confirmou à CNN que vai ignorar decisão da Justiça Federal de Brasília e manter a indicação de Renan Calheiros (MDB-AL) para a vaga.

A CPI da Covid, como a comissão é chamada, foi protocolada pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), líder da oposição, e inicialmente era focada só nas ações do governo federal. Por pressão dos aliados do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), incorporou também a aplicação de verbas da União pelos entes regionais.

A CPI foi instalada em cumprimento a determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), em decisão do ministro Luís Roberto Barroso referendada pelo plenário da Corte.

O apelo ao STF, feito pelos senadores Jorge Kajuru (Podemos-GO) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE), teve como base o argumento de que uma CPI com as assinaturas e pré-requisitos mínimos deveria ser instalada independentemente da posição do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

A comissão será composta por 11 membros titulares e 7 suplentes. O prazo inicial para o funcionamento da CPI é de 90 dias, mas pode ser renovado pelo mesmo período – se houver essa ampliação, a CPI poderá funcionar até outubro de 2021, um ano antes do primeiro turno das eleições de 2022, que escolherão presidente, governadores, senadores, deputados federais e estaduais.

O que a CPI vai investigar?

O possível plano de trabalho da CPI da Pandemia, obtido pela CNN, prevê a divisão da comissão em quatro frentes: vacinas e outras medidas para a contenção do vírus, colapso da saúde em Manaus, insumos para tratamento de enfermos e emprego de recursos federais. O documento, no entanto, ainda pode ser alterado por parlamentares que farão parte da comissão.

Caso o plano usado na CPI seja esse, ministros como Paulo Guedes, da Economia, e ex-membros do governo, como o ex-chanceler Ernesto Araújo e o ex-secretário de Comunicação Social Fábio Wajngarten, podem ser chamados para prestar esclarecimentos.

Em entrevista à CNN, o senador Omar Aziz (PSD-AM), candidato a presidir a CPI da Covid, defendeu que o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta seja o primeiro convocado a depor na comissão. “Foi onde tudo começou”, argumentou o parlamentar amazonense.

Ele também disse que outro objetivo da comissão será entender por que o governo federal não negociou com a Pfizer, em agosto de 2020, a compra de 70 milhões de vacinas contra o novo coronavírus.

Os ex-ministros da Saúde Nelson Teich e Eduardo Pazuello, além do atual chefe da pasta, Marcelo Queiroga, também devem ser convocados.

Outro ponto que deve ser investigado é a recomendação, por parte do Ministério da Saúde, do uso de hidroxicloroquina no tratamento da doença – medicamento que não tem comprovação científica da eficácia em pacientes com Covid-19.

Outro fatos a ser investigado é a demora na assinatura do contrato entre o Instituto Butantan e o Ministério para a compra dos primeiros 46 milhões de doses da Coronavac.

Quais os limites da CPI?

A CPI tem poder de convocar autoridades, requisitar documentos, recomendar ao Ministério Público que inquéritos sejam instaurados e até determinar a quebra de sigilo bancário, fiscal telefônico.

A investigação pode convocar basicamente qualquer pessoa que considere relevante para apurar os fatos investigados, incluindo ministros de Estado. Os intimados são obrigados a comparecer e devem prestar seus depoimentos sob juramento de dizer a verdade.

Uma CPI não tem poder de julgar nem tem competência para punir investigados. Assim, não pode, por exemplo, determinar medidas cautelares, como prisões provisórias ou indisponibilidade de bens. Também não pode expedir mandado de busca e apreensão, apreender passaporte ou determinar escutas telefônicas – medidas que dependem de decisão judicial.

Ao final dos trabalhos, a comissão produzi um relatório de conclusão, que será encaminhado ao Ministério Público ou à Advocacia-Geral da União, para haver a responsabilização civil e criminal de possíveis infratores ou para tomarem outras medidas legais necessárias.

CNN Brasil

Opinião dos leitores

  1. Ações: desviou 5 milhões de reais, contrato superfaturados através de dispensa de licitações de compras de produtos e de serviço, uns inclusive foram abortados após a imprensa (bg e outros) denunciarem; omissão: não construir hospitais de campanha, UTIs, e até cancelamento de contratos de uti em pleno pico da pandemia, não elaborou plano de auxilios aos trabalhadores prejudicado pelos sucessivos Lockdown. Tudo isso são irresponsabilidade e atos da governadora do RN passíveis de penalidades e até impeachment. Veremos

  2. Onde a governadora Fátima do PT aplicou os bilhões que recebeu do governo Bolsonaro? Por que não abriu leitos hospitalares, deixando o povo potiguar morrer na fila por UTI? Cadê os respiradores que nunca chegaram, com os quais foram torrados 5 milhões? Há muito o que desvendar.

    1. Ainda estais nesses 5 trilhões, cada sua denúncia no MP ou no TCE? Só faz repetir 700x essa ladainha, ou então é sobre lacração e cumpanheiro. Vagal.

    2. O dinheiro já foi devolvido, “cumpanhero”? Ou os respiradores já chegaram? Senão, as perguntas seguem sem respostas. E cadê os leitos hospitalares? E a governadora aplicou onde os bilhões que recebeu? A PGR quer saber e já oficiou a governadora.

Comente aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *